A Guarda Civil Municipal (GM) de Petrópolis, instituição que zela pela proteção do patrimônio e dos cidadãos petropolitanos, celebrou 98 anos de história nesta terça-feira (12).

Trabalho de terapia facilitado por cães é realizado pela Guarda Civil Municipal

A cadela Jujuba, da cinoterapia da Guarda Civil Municipal, vai visitar as repartições da Prefeitura de Petrópolis nos próximos dias guiada pelo grupamento de cães da corporação. Nesta terça-feira (7), foi a vez do Palácio Sérgio Fadel, sede do governo municipal, na Avenida Koeler, receber a ilustre presença.

Jujuba foi ao gabinete do prefeito onde também foi recebida pela secretária-chefe de gabinete. Passou ainda na Secretaria de Fazenda, Articulação Institucional e Coordenadoria de Comunicação Social.

“Que alegria receber a Jujuba em nosso gabinete! A cadelinha tem feito um belo trabalho de cinoterapia com pacientes do Centro de Tratamento Oncológico (CTO), além de instituições de longa permanência para idosos e escolas. Para os nossos servidores, percebemos um momento de desestresse e alegria com a presença dela”, afirmou o prefeito Rubens Bomtempo.

Jujuba e o irmão Chico fazem parte da cinoterapia da Guarda Civil Municipal, que retomou os trabalhos em abril no CTO, após um período de pausas devido às chuvas. A cadela está há quatro anos na corporação e dá continuidade ao trabalho que começou com sua mãe, Lola.

“Percebemos que a presença dela faz muito bem a quem recebe. Nas escolas, por exemplo, as crianças ficam mais calmas. Em locais de trabalho, como aqui na Prefeitura, percebemos que todos terminam a visita sorrindo”, afirmou o inspetor da Guarda Civil, Rafael Viana.

Inauguração da unidade aconteceu na manhã desta sexta-feira pelo Governo do Estado

O governo municipal participou nesta sexta-feira (3), ao lado do governo do Estado, da inauguração do programa “Bairro Seguro” no Centro da Cidade. A unidade vai funcionar no Centro de Moda e Serviços da Rua Teresa, e foi instalado em uma parceria com o Sindicato do Comércio Varejista de Petrópolis (Sicomércio) e apoio dos empresários das ruas 16 de Março e Teresa.

“Quero agradecer mais uma vez o governador por toda ajuda na reconstrução da cidade, que continua com as obras e agora com essa unidade do Bairro Seguro”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O governador Claudio Castro ressaltou a importância dos investimentos em segurança pública e que o foco “é ajudar a quem precisa”. O secretário de Estado de Polícia Militar, o coronel Luiz Henrique Marinho Pires destacou a parceria de todos, poder público e privado, para a inauguração do programa na cidade. “Que essa unidade do Bairro Presente traga segurança, empenho e dedicação da Polícia Militar”, ressaltou

O programa “Bairro Presente” prevê a atuação de policiais militares, 24 horas por dia, em todo o Centro Histórico englobando as ruas Teresa, 24 de Maio, Dezesseis de Março e Imperador, além da região do Valparaíso. Para viabilizar o projeto, o Sicomércio fez a doação de um celular, um microcomputador completo, viabilizou a manutenção de viaturas, além da adesivação do local e dos veículos usados pelos agentes.

A inauguração do Bairro Presente contou com a presença de deputados federais e estaduais, vereadores, secretários municipais e estaduais, além de empresários da cidade.

Suspeito foi abordado na Avenida Koeler na tarde desta quarta-feira (29)

Agentes da Guarda Municipal detiveram um homem que estava furtando parte da iluminação de Natal no Centro de Petrópolis, na tarde desta quarta-feira (29).

O suspeito foi abordado pelos guardas na Avenida Koeler, próximo ao prédio onde funciona a sede da Prefeitura.

"Ele já carregava uma parte da iluminação e estava tentando furtar mais quando o abordamos", disse o guarda municipal Daniel Ferreira Marcolino.

Os guardas conduziram o homem para 105ª Delegacia de Polícia (DP) onde a ocorrência está sendo registrada.

Organizado pela Secretaria Municipal de Serviço, Segurança e Ordem Pública, por meio da Guarda Civil Municipal, o evento reuniu as forças de segurança do município e do Estado, além da sociedade civil

Petrópolis é reconhecida como uma das cidades mais seguras do Estado e a integração entre as forças de segurança, além do constante diálogo entre poder público e sociedade civil, são considerados pontos-chave para a manutenção desse status. E foi justamente para mostrar o este trabalho integrado e discutir o planejamento futuro das ações de segurança pública na cidade, que a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Serviço, Segurança e Ordem Pública com a Guarda Civil Municipal, realizou, nesta sexta-feira (10), o Fórum de Segurança Pública: Das Instituições à Comunidade. O evento, realizado no Salão Nobre da Universidade Católica de Petrópolis – UCP - teve como tema: O Que Estamos Fazendo E O Que Precisa Ser Feito?

Ao longo da manhã e do período da tarde, o evento contou com palestras e participação de gestores de segurança, servidores públicos do setor e representantes da sociedade civil. “A integração é a palavra chave que define o resultado desse trabalho que é feito em Petrópolis. Porque o diálogo é importante e a união de forças gera sempre resultados melhores. A seriedade com que o assunto é tratado na cidade faz toda a diferença. E ainda podemos contar com a atuação da sociedade civil nesse processo. Agradeço à toda a equipe da Guarda Civil Municipal, que desempenha um trabalho extremamente importante na cidade, seja na proteção do patrimônio, no apoio às ações policiais, na cinoterapia ou nas ações do dia a dia do município”, disse o governo interino.

A secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública também foi outra a defender a importância da integração e de trazer ações para serem debatidas junto com a sociedade civil. “O Fórum é uma oportunidade única para mostrar as ações e políticas públicas que estão ocorrendo hoje no município. E é importante salientar sempre as experiências resultantes dessa proximidade com as forças de segurança. Isso só traz benefícios para a população”, destacou a secretária.

Na ocasião, o Coordenador de Segurança confirmou a importância de dar continuidade as ações que mantêm a cidade segura. “Apesar de Petrópolis já ser uma cidade segura, dar continuidade às medidas de integração se torna fundamental para que o município mantenha o alto nível de segurança”.

Parte das ações tão elogiadas durante o encontro vêm sendo desempenhadas em conjunto com o 26º Batalhão da Polícia Militar e a Polícia Civil (105ª e 106ª DP). EM 2021, entraram em vigor os programas Bairro Seguro e Praça do Bem, que buscam o ordenamento dos espaços públicos, em ações que envolvem a Guarda, a PM, a Polícia Civil, a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes - CPTrans, a Fiscalização de Posturas e a Vigilância Sanitária. “Toda possibilidade de troca de experiências, sejam elas técnicas ou mesmo de ideias, são importantes. Isso fortalece nossa rede de proteção. Por isso, a realização desse fórum é tão importante”, contou o comandante do 26º BPMERJ, o coronel Henrique Oliveira.

O superintendente geral da Guarda Civil Municipal destacou que, no planejamento futuro da GCM, está prevista a reativação de projetos como o Programa Jovens Promotores da Paz – ProPaz, interrompido provisoriamente no início da pandemia. “E ainda queremos retornar com as ações da Guarda Comunitária. Nossa corporação é uma árvore com raízes fortes e é por isso que podemos estar aqui falando do que fazemos e do que podemos fazer futuramente pela nossa cidade”, ressaltou.

Guilherme Lacombe, do Conselho Comunitário de Segurança, destacou que a segurança pública é um dever de todos. “É um prazer poder contribuir no conselho e estar em Petrópolis, uma cidade segura. Todos nós podemos e devemos contribuir com a segurança”, afirmou.

Cidade Segura

Vale destacar que o Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP) lançou, na última quarta-feira (9), um novo indicador – o ISP Cidades – que traz um ranking dos municípios do Estado em relação aos registros de crimes no ano de 2020. Das 30 cidades com mais de 100 mil habitantes do Rio, Petrópolis foi a que menos registrou crimes contra a vida. “Mais um indicador que mostra que estamos no caminho certo. Agradeço o apoio e empenho de todos os que se dedicam a manter a nossa cidade segura”, concluiu o governo interino.

Das 30 cidades com mais de 100 mil habitantes do Rio, Petrópolis é a que menos registrou crimes contra a vida

O Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP) lançou nesta quarta-feira (9) um novo indicador – o ISP Cidades – que traz um ranking dos municípios do Estado em relação aos registros de crimes no ano de 2020. Das 30 cidades com mais de 100 mil habitantes do Rio, Petrópolis foi a que menos registrou crimes contra a vida, segundo o estudo do ISP.

“Por dois anos seguidos, a cidade apareceu como a mais segura do estado no Atlas da Violência, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. E continuamos com esta colocação positiva, só que agora pelo indicador do ISP, que mostra Petrópolis com poucos casos de crimes violentos. Com a integração das forças de segurança que temos experimentado, a tendência é melhorar ainda mais esses dados”, ressaltou o governo interino.

De acordo com o ISP Cidades, Petrópolis está na melhor posição na listagem, contabilizando 7,4 vítimas por cada 100 mil habitantes. Esse índice leva em conta os crimes violentos como assassinatos e tentativas de homicídio; além de mortes por intervenção por agentes do Estado – neste último Petrópolis teve apenas 1 caso em 2020.

O ISP Cidades também revela que Petrópolis melhorou os índices em relação a 2019, quando foram contabilizadas 8,5 vítimas de crimes contra a vida por cada 100 mil habitantes. No ano de 2019, o município também foi o que menos registrou esse tipo de crime em comparação com as outras 29 cidades com mais de 100 mil moradores.

Além dos crimes contra a vida, o ISP Cidades também traz outros rankings com dados sobre os registros de ocorrências feitos nas delegacias – 105ª (Retiro) e 106ª (Itaipava) – sobre o trânsito, patrimônio (furtos, roubos, extorsão) e convivência urbana (posse ou uso de drogas, crimes ambientais, depredação do patrimônio entre outros). Também fazem parte do estudo os crimes cometidos contra os idosos, mulheres, jovens, crianças e adolescentes e população negra.

Petrópolis fechou o mês de novembro com os índices de criminalidade mais baixos registrados na cidade, desde janeiro deste ano. O dado faz parte do levantamento mensal realizado pelo 26º BPM que mostrou redução em todos os indicadores do Sistema de Metas, utilizado para medir a segurança pública nos municípios do Estado. No caso de roubos de rua houve redução de cerca de 50%.

“Esse é o resultado da união entre os principais órgãos de segurança, como as polícias Civil e Militar, Guarda Civil Municipal, assim como o sistema judiciário e Ministério Público. Com essa integração entre as forças, Petrópolis é quem sai ganhando. Apostamos em índices ainda melhores para este mês de dezembro, pois, temos o privilégio de contar com policiais comprometidos e dedicados com a cidade”, disse o governo interino.

A produção policial também teve destaque no número de prisões e apreensões, alcançando 24 Kg de cocaína, 12 Kg de maconha e 95 presos. Ao todo, foram contabilizadas 104 ocorrências. “Isso se deve ao comprometimento de cada policial militar da unidade, que com seriedade e empenho faz seu trabalho. Temos muito orgulho e satisfação da nossa tropa que é aguerrida e, mais uma vez, conseguiu alcançar o expressivo resultado nos Sistema de Metas, reduzindo todos os indicadores”, disse o coronel André Henrique de Oliveira, comandante do 26º BPM. Segundo ele, em novembro, não foram registrados casos de Roubo de Veículo, Letalidade Violenta, Roubo de Carga ou a estabelecimento comercial.

“Agradecemos, também, o apoio da população que acredita no trabalho, participa e auxilia a polícia com denúncias que nos levam à prisão de marginais e grandes apreensões de drogas”, frisou o comandante do 26º BPM.

Policiais do 26º BPM de Petrópolis participaram na manhã desta segunda-feira (06), da palestra “Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”. Os agentes receberam as Cartilhas do Homem e do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM), que vão auxiliar as equipes da PM no atendimento em casos de violência doméstica.

Idealizada pela promotora Vanessa Katz, a palestra foi promovida pela Prefeitura, por meio da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional e ministrada pela coordenadora do Centro de Referência em Atendimento à Mulher e pelos policiais militares cabo Elisama Lima e sargento Rondillene José Manoel Fontes, ambos da Patrulha Maria da Penha.

“O acolhimento humanizado dessas mulheres é fundamental para fazer com que elas se sintam seguras e consigam, de fato, deixar os ciclos de violência. Hoje, a nossa intenção é sensibilizar cada vez mais as instituições de segurança e órgãos de proteção à mulher, para garantir que elas sejam recebidas com a atenção e cuidado que merecem”, disse o governo interino.

Por meio do Ônibus Lilás, a Prefeitura tem realizado a busca ativa das mulheres vítimas de violência, indo até elas dentro das comunidades. “Em muitos casos elas não conseguem chegar ao Centro da cidade. Temos buscado trabalhar de forma integrada e essas parcerias com o Ministério Público, as polícias Civil e Militar e a nossa própria Guarda Civil, têm garantido bons resultados. Ninguém faz nada sozinho”, complementou o prefeito.

A ação faz parte da programação dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e pela passagem do Dia do Laço Branco - Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres. “Estamos avançando na construção da rede de atendimento à mulher na cidade e este processo de integração com a PM é fundamental. A capacitação de hoje foi um primeiro passo, muito importante”, disse a promotora Vanessa Katz, lembrando que no próximo dia 15 de dezembro haverá uma live sobre a rede de atendimento à mulher vítima de violência em Petrópolis.

O coronel André Henrique, comandante do 26º BPM, também destacou as parcerias, o trabalho realizado pelo CRAM e a importância da capacitação continuada dos policiais. “Precisamos estar sempre nos atualizando e, hoje, de forma bem didática o CRAM trouxe alguns casos assombrosos, mas que aconteceram. Por isso, nossas equipes da sala de operações precisam estar preparadas para orientar e socorrer essas mulheres vítimas de violência”, frisou o comandante do 26ºBPM.

Para a coordenadora do CRAM, é essencial que todos os setores que trabalham no enfrentamento à violência estejam articulados. “É fundamental que entendam fluxos e protocolos e que dialoguem entre si. Com isso, a palestra de hoje traz um grande avanço para que junto com a Polícia Militar possamos trabalhar da maneira mais eficiente possível”, disse a coordenadora do CRAM, ao lado da coordenadora do Gabinete da Cidadania.

O governo interino formalizou, na manhã desta sexta-feira (03), o novo decreto de regulamentação da lei 7.956/2020, que proíbe fogos de artifício barulhentos em Petrópolis. A assinatura do documento, que estabelece os telefones 2246-9257 e o 153 como canais de comunicação para o recebimento de denúncias, foi acompanhada pelos vereadores Domingos Protetor e Gilda Beatriz.

“Queremos sensibilizar a população sobre o tema. É um cuidado não só com os animais, mas também com idosos e autistas, por exemplo, que têm a audição mais sensível. É importante mostrarmos que a beleza dos fogos vai continuar, mas agora, na cidade, são permitidos apenas aqueles sem os estampidos”, explica o governo interino. O funcionamento do telefone de denúncias será de 24 horas.

A lei de proibição de fogos de artifícios foi sancionada em 9 de março de 2020, por meio de um projeto de autoria do próprio governo interino, como vereador, e da vereadora Gilda Beatriz. “A criação da lei foi um marco no município e hoje essa regulamentação contribui para que toda a sociedade viva em harmonia e de forma respeitável. Os fogos sem barulho também são lindos e não causam transtornos”, frisa a vereadora.

O vereador Domingos Protetor destaca que, com a regulamentação, o município poderá fazer uma fiscalização mais efetiva. “Será possível punir, de fato, quem cometer a irregularidade. Importante salientar que os animais domésticos não são os únicos afetados. Os silvestres, como as aves, por exemplo, passam pelo mesmo estresse e muitos acabam morrendo”, disse.

Além dos vereadores, a coordenadora Especial de Articulação Institucional, a secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública, e a coordenadora de Bem Estar Animal acompanharam a assinatura do documento.

O secretário de Defesa Civil do município lembra ainda que o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, segue nota técnica, vigente desde setembro de 2019, que estabelece requisitos para aprovação nos termos de segurança para eventos pirotécnicos. Dessa forma, o uso de fogos de artifício deve ser regulamentado pelo órgão, que segue o Decreto Estadual nº 42/2018 – Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico do Estado do Rio de Janeiro (COSCIP). A nota técnica apresenta uma série de normativas quanto à área para a soltura e tipo de artefato. “Essa é uma regulamentação que está vigente e conta com uma série de normativas de segurança que devem ser seguidas”, destacou o secretário.

A multa pelo descumprimento da lei municipal pode variar entre R$ 130 e R$ 26 mil, a depender da gravidade. Em casos de reincidência, este teto pode ser ultrapassado. Ainda de acordo com o texto, 30% dos valores arrecadados com as multas serão destinados ao Fundo Municipal de Proteção e Defesa dos Animais e outros 30% ao Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa.

Petrópolis vai contar, a partir do mês de dezembro, com o programa Bairro Seguro, da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Segundo o governo interino, que esteve na tarde desta terça-feira (23) com o comandante do 26° Batalhão da Polícia Militar de Petrópolis, coronel André Henrique de Oliveira, o programa estadual irá complementar o policiamento das Ruas Teresa, Imperador, 16 de Março e Valparaíso, garantindo mais segurança a moradores, comerciantes e turistas. A implantação do Bairro Seguro em Petrópolis foi anunciada em agosto pelo governador do Estado do Rio de Janeiro, após reunião com o governo interino, no Rio, e, agora, vai se tornar realidade em parceria com a Prefeitura e o Sicomércio.

“Em agosto, estivemos na Secretaria de Polícia Militar apresentando as demandas da cidade na área de segurança pública e, em seguida, com o governador do Estado do Rio de Janeiro, que garantiu o programa na cidade. É uma conquista importante para o município, que é um dos mais seguros do estado”, destaca o governo interino.
A base do programa em Petrópolis será montada no Centro de Moda da Rua Teresa. Uma parceria com o Sindicato do Comércio Varejista - Sicomércio - vai assegurar seu funcionamento. O sindicato vai garantir estrutura para o trabalho - incluindo veículos - e também alguns dos materiais necessários aos serviços dos policiais.
Com o programa, Polícia Militar mantém contato direto com moradores e comerciantes, por meio de um número de telefone celular que é divulgada na área atendida, aproximando a população da polícia e agilizando o contato com os militares.
De acordo com o coronel André Henrique de Oliveira, a ideia do programa é reduzir roubos e furtos, através de um policiamento de proximidade. “O trabalho aproxima a polícia de moradores e comerciantes, garantindo mais segurança à população em geral e também aos visitantes”, disse.
Para o comandante do 26º BPM o Bairro Seguro é mais uma ação que irá reforçar a segurança da cidade e tende a gerar resultados ainda mais positivos. “Mesmo antes da execução do Programa, já temos garantindo importantes índices. Estamos há 29 dias sem ocorrências de crimes como homicídios e latrocínios, e há 67 dias sem registrar roubos de veículos. Outro número importante se refere aos roubos de rua: 27 dias sem registros de crimes do tipo”, detalha o coronel Henrique.
Pagina 1 de 58