Alunos da rede municipal participaram do atletismo, vôlei sentado e bocha

Cento e vinte alunos de 22 escolas e dois Centros de Educação Inclusiva (Crei) da rede municipal de ensino de Petrópolis participaram neste sábado (4), do Festival Paralímpico Loterias Caixa. O evento aconteceu no 32º Batalhão Dom Pedro II e contou com as atividades de vôlei sentado, bocha e atletismo.
Petrópolis foi um dos três municípios do Estado escolhidos como sede do evento. Em todo o Brasil, foram 70 locais. O evento aconteceu, simultaneamente, nestas 70 sedes neste sábado levando inclusão e exaltando o espírito paralímpico.

"A intenção é dar a oportunidade para os nossos alunos com deficiência vivenciarem o esporte. Como petropolitano e profissional de educação física, estou muito honrado e feliz em ver Petrópolis sediando um evento dessa importância. Terminamos com a certeza que teremos alunos muito mais felizes. Com políticas públicas como essa queremos mostrar que todos podem praticar alguma modalidade esportiva, através do esporte adaptado" disse o governo interino.

O representante do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Alex Alonso, acompanhou o evento. "Essas crianças puderam vivenciar o esporte paralímpico. É um momento totalmente festivo feito para que todos interajam de forma alegre", destacou.

Além do tenente-coronel Eduardo Teixeira da Costa Matos, os vereadores Gilda Beatriz, Yuri Moura, Domingos Protetor e Marcelo Lessa participaram das atividades. "Essa foi uma grande oportunidade para que essas crianças e adolescentes com deficiência tivesses a primeira experiência esportiva. Isso porque, muitas vezes elas são excluídas das atividades. A inclusão desses alunos é fundamental. Além de exaltar o espírito paraolímpico, a participação deles no festival mostra, através do esporte o talento de crianças e adolescentes que estão nas nossas escolas”, confirmou o secretário de Educação.

Familiares dos estudantes também estiveram no 32º BIL para acompanhar as atividades. Andrea Laurindo Jorge, de 44 anos, mãe do adolescente Carlos Henrique, 16, contou que o filho estava bastante empolgado. "Ele quis participar, estava muito animado. É muito importante esse tipo de iniciativa porque ele vê e interage com outras crianças como ele", disse a mãe do menino, que é aluno da Escola Monsenhor João de Deus, em Pedro do Rio. Já Rosângela Silva, 46 anos, mãe do menino Kauã, 9 anos, aluno da Escola Paula Buarque também comemorou: "Ele está muito feliz de participar e poder interagir com outras crianças. Atividades assim ajudam no desenvolvimento e interação".

Todas as crianças receberam medalhas pela participação do evento. As 24 unidades escolares também ganharam troféus e os voluntários e profissionais de Educação Física receberam certificados da Prefeitura de Petrópolis e do comitê.

A primeira edição do Festival, em 2018, foi realizada em 48 cidades. Em 2019, o evento teve 70 sedes. Não houve edição em 2020.

O Natal Imperial 2021, que começa hoje (2), terá espaço especial para as atividades físicas. Na Praça da Liberdade, a Prefeitura vai disponibilizar um professor de Educação Física nos fins de semana para "aulões" do Agita Petrópolis, a partir de 11h. No dia 19, de 9h às 12h, no Parque Municipal, em Itaipava, será realizado o evento de encerramento do programa, que volta a funcionar a partir de 17 de janeiro. Além disso, na programação do Natal Sesc RJ, serão realizadas atividades como o futmesa, chute a gol inflável e a recreação esportiva.

"Como profissional de Educação Física, sei da importância da prática esportiva. É a promoção da saúde e mais qualidade de vida. Preparamos essas atividades especiais com os profissionais do Agita Petrópolis para a programação do Natal Imperial com o objetivo de incentivar ainda mais a prática esportiva no nosso município", destacou o governo interino.

Nos dias 4, 5, 11, 12 e 18 de dezembro serão realizados os "aulões" do Agita Petrópolis dentro da programação do Natal Imperial. As atividades acontecem na Praça da Liberdade às 11h. Segundo o secretário de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), o objetivo do governo é promover saúde, lazer e bem-estar. "A pandemia deixou muito evidente a importância da prática esportiva. Quem estiver pela Praça da Liberdade será convidado a participar do aulão. Ressalto que todas as atividades serão realizadas por profissionais de Educação Física, garantindo qualidade e segurança no atendimento aos petropolitanos e turistas", disse.

No dia 19 de dezembro, no Parque Municipal, em Itaipava, acontece o evento de encerramento do Agita Petrópolis em 2021. As atividades serão realizadas de 9h as 12h. As aulas do Agita retornam a partir de 17 de janeiro de 2022. O programa acontece regularmente em 22 locais e todas as comunidades estão convidados para participar deste encerramento.

Dentro da programação do Natal Sesc RJ, também no Parque Municipal, uma série de atividades está disponível para o público, como high jump, kart a pedal, recreação esportiva, futmesa e o chute a gol inflável. Todas elas funcionam de segunda até sexta-feira, das 10h às 16h. Elas se repetem no sábado e no domingo, quando também será possível participar de uma oficina de hóquei.

Circuito de Lazer da Barão

Em virtude da programação de Natal, o Circuito de Lazer só vai funcionar na Avenida Barão do Rio Branco - ou seja, sem a rua 13 de Maio e Avenida Ipiranga, e em horário reduzido: de 7h às 12h. A extensão do circuito e o horário normal da atividade voltam a funcionar após o término do Natal Imperial 2021.

Cento e vinte alunos da rede municipal vão participar do evento

Com o objetivo de exaltar o espírito esportivo, Petrópolis foi uma das 70 cidades selecionadas para receber o Festival Paralímpico Loterias da Caixa 2021. O evento acontece neste sábado (4) na sede do 32º Batalhão Dom Pedro II e contará com a participação de 120 crianças, com idade entre oito e 17 anos, da rede municipal de ensino. Os alunos vão participar em três modalidades: vôlei sentado, bocha e atletismo.

“Em todo o estado, apenas Petrópolis e outras duas cidades foram selecionadas para receber o Festival Paralímpico Loterias da Caixa. É uma enorme conquista para a nossa cidade e para os nossos alunos. É por meio do esporte, de forma inclusiva, que podemos transformar e mudar a vida dessas crianças”, ressaltou o governo interino.
 
O evento reúne alunos com ou sem deficiência e acontece, simultaneamente, em 70 locais selecionados pela Caixa em todo o Brasil. O festival tem início às 8h30 e segue até meio-dia.
 
Os alunos receberão medalhas e troféus pela participação nas atividades. Estudantes estagiários de Educação Física também estarão no evento, dando suporte na logística e a equipe técnica do festival supervisionará todos os trâmites.
 
“É um evento importante que, além de incentivar a prática esportiva, também é inclusivo. Iniciativas como esta servem para mostrar que todos são capazes de realizar algum tipo de atividade e que as limitações não são impeditivas para a prática esportiva ou qualquer outro tipo de atividade”, disse o secretário de Educação.
 
A primeira edição do Festival, em 2018, foi realizada em 48 cidades. Em 2019, o evento teve 70 sedes e em 2020 não houve edição. Além de Petrópolis, no Rio de Janeiro, também foram selecionadas para receber o festival as cidades de Volta Redonda e Engenheiro Paulo de Frontin, e o Clube Regatas Vasco Da Gama.
Abertura da competição aconteceu nesta quarta-feira (24) no CIE de Petrópolis

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), deu início nesta quarta-feira (24) aos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis. A primeira modalidade realizada foi o vôlei, que aconteceu no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, no Caxambu. Até o próximo sábado (27), a competição segue com a disputa do atletismo, xadrez, tênis de mesa e o taekwondo nas categorias sub-13, 15 e 18. Ao todo, 14 escolas participam do torneio, que retorna neste ano – em 2020 os jogos não foram realizados em virtude da pandemia da covid-19. 

O governo interino, ao lado dos secretários de Esportes, e de Saúde, e do vereador Júnior Coruja, realizou a abertura do Jeups. A ideia da Prefeitura é realizar a competição em menor escala neste ano para que, em 2022, os jogos ganhem uma proporção maior, com a presença de mais alunos.
 
“Esporte é qualidade de vida, promoção da saúde e bem-estar. Muito se fala da importância da prática esportiva desde o início da pandemia. O jovem precisa estar inserido no esporte. A população aderiu à vacinação e por conta disso hoje podemos dar o pontapé inicial no Jeups. Queremos que no ano que vem o torneio tenha a presença de mais escolas e alunos”, disse o governo interino, lembrando ainda que a competição foi disputada por quase três mil alunos em 2019, com a participação de 54 unidades escolares.
 
A adolescência é marcada por alterações hormonais, picos de crescimento, além de ser uma fase essencialmente de individuação da personalidade. Nesse contexto, o esporte auxilia promovendo integração social – especialmente os coletivos. “O esporte ajuda a reduzir as chances do desenvolvimento de quadros perigosos como a ansiedade e a depressão. Não poderíamos ficar dois anos sem o Jeups”, destacou o secretário da SEPJIL.
 
Mais detalhes sobre o Jeups estão disponíveis no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) ou pelo telefone da SEPJIL: 2233-1218.
Quinta, 18 Novembro 2021 - 12:01

Cinco modalidades em disputa no Jeups neste ano

Competição será realizada nas categorias sub-13, 15 e 18

Cinco modalidades esportivas estarão em disputa nos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (Jeups) deste ano. A competição, que acontece nas categorias sub-13, 15 e 18, terá vôlei, xadrez, tênis de mesa, atletismo e poomsae (taekwondo). As datas escolhidas para a realização do torneio são 24, 25, 26 e 27 de novembro, com os jogos sendo realizados no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, no Caxambu, no Centro de Cultura, e no 32° Batalhão de Infantaria Leve (BIL).

A ideia da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL) é realizar o Jeups em menor escala neste ano para que, em 2021, os jogos ganhem um proporção maior. "Esporte promove saúde e qualidade de vida. Vamos retornando aos poucos com as atividades e realizando os jogos com os protocolos de saúde vigentes", destacou o governo interino.

Por causa da pandemia, em 2020, o Jeups não foi realizado. Em 2019, último ano em que ocorreu a competição, 54 unidades escolares se inscreveram – o maior número da história dos jogos. "Foi um grande sucesso a última edição do Jeups. Nossa ideia é bater essa quantidade de escolas em 2022", afirma o secretário da SEPJIL, e, na época, Superintendente de Esportes e Lazer do município.

Mais detalhes sobre o Jeups estão disponíveis no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) ou através telefone da SEPJIL: 2233-1218.

já estão abertas as inscrições para as oficinas de capoeira da Casa da Educação Visconde Mauá. As atividades retornam nesta sexta-feira (19), depois de terem sido suspensas em 2020, quando começou a pandemia da covid-19. Agora, as oficinas, que são gratuitas, estão sendo retomadas gradativamente. Os cadastros devem ser feitos na própria Casa da Educação, de segunda a sexta, das 7h às 17h ou pelo telefone (24) 2246-8661.

Nesta retomada, as oficinas de capoeira acontecem nos períodos da manhã e da tarde para crianças acima de quatro anos. No turno da manhã serão três turmas com início às 8h30 e seguem até 11h20. À tarde as atividades começam às 13h30 e vão até 16h20. As oficinas da Casa da Educação Visconde de Mauá são destinadas a alunos da rede municipal de ensino.
Alunos que já estavam matriculados antes da pandemia estão sendo contatados pela equipe da Casa da Educação para a renovação da matrícula. Para os alunos novos as inscrições estão abertas.

Devido aos protocolos sanitários neste momento de pandemia, as outras oficinas oferecidas pela Casa da Educação serão retomadas em 2022. As inscrições para essas oficinas serão abertas em fevereiro do ano que vem.

Serviço:

Oficina de Capoeira
Casa da Educação Visconde de Mauá

Turmas:

Manhã
08h30 às 09h20 de 4 a 6 anos
09h30 às 10h20 de 7 a 10 anos
10h30 às 11h20 de 11 anos em diante

Tarde

13h30 às 14h20 de 4 a 6 anos
14h20 às 15h20 de 7 a 10 anos
15h30 às 16h20 de 11 anos em diante

Programação faz parte do Festival das Comunidades, programa itinerante de promoção da saúde através do esporte

Atividades esportivas e de lazer movimentaram o Conjunto Habitacional Oswaldo Santarsiérie Médici, na Posse, no feriado de segunda-feira (15/11). A prefeitura, através da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), promoveu mais uma edição do Festival das Comunidades, programa itinerante de promoção da saúde através do esporte. Foram realizadas aulas de ginástica, dança, futebol e recreação. A ação seguiu os protocolos vigentes de segurança contra a Covid-19.

Apesar do espaço não contar com uma quadra comunitária, a equipe de profissionais de Educação Física realizou as atividades em uma área de lazer que pertence ao Conjunto Habitacional. “A criançada aproveitou para brincar, dançar e jogar futebol. Temos uma equipe de professores muito competente, que soube usar o espaço da melhor maneira possível”, destacou o secretário da SEPJIL.

"Criamos o programa em 2017, quando fui Secretário de Esportes. É uma atividade itinerante e que abre espaço para pessoas de todas as idades participarem", explica o governo interino. No próximo sábado (20), Dia da Consciência Negra, o Festival das Comunidades será realizado na E.M. Alto Independência. A prefeitura também vai promover um “aulão” com os professores do Agita Petrópolis para a comunidade.

“Vamos ter atividades para os adultos e também para a criançada no próximo sábado”, disse o governo interino. Em 2021, o Festival das Comunidades já foi realizado nas quadras comunitárias do Atílio Marotti, Moinho Preto (Vila São Francisco), Vila Rica, Bela Vista, 24 de Maio, Parque Cremerie e no Duques. Em Cascatinha, em virtude da chuva, a realização do programa precisou ser adiada. É uma atividade itinerante e que acontece por toda a cidade.

“Vamos agraciar todas as regiões da cidade até o fim do ano com muito esporte e lazer, promovendo saúde e qualidade de vida", completou

Atividades serão realizadas no Conjunto Habitacional Oswaldo Santarsiérie Médici

A prefeitura, através da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), promove na próxima segunda-feira, dia 15 de novembro – feriado da Proclamação da República – uma edição do Festival das Comunidades na Posse. As atividades acontecem no Conjunto Habitacional Oswaldo Santarsiérie Médici, de 9h às 12h. Serão realizadas aulas de ginástica e dança para adultos e recreação para crianças. A ação será realizada seguindo todos os protocolos vigentes de segurança contra a Covid-19.

O intuito da prefeitura é atender não apenas os moradores do Conjunto Habitacional, mas de toda a população daquela região. Apesar do espaço não contar com uma quadra comunitária, a equipe vai realizar as atividades em uma área de lazer que pertence ao Conjunto. “Será uma manhã de diversão e muito esporte para toda a comunidade do entorno”, garante o secretário da SEPJIL.

O Festival das Comunidades foi criado para estimular a prática esportiva nos bairros. Até o fim do ano, todas as regiões de Petrópolis serão atendidas. "Criamos o programa em 2017, quando fui Secretário de Esportes do município. Desde aquela época, o festival é muito bem aceito nos bairros. É uma atividade itinerante e que abre espaço para pessoas de todas as idades participarem", ressaltou o governo interino.

Em 2021, o Festival das Comunidades já foi realizado nas quadras comunitárias do Atílio Marotti, Moinho Preto (Vila São Francisco), Vila Rica, Bela Vista, 24 de Maio, Parque Cremerie e no Duques. Em Cascatinha, em virtude da chuva, a realização do programa precisou ser adiada. É uma atividade itinerante e que acontece por toda a cidade. “Vamos agraciar todas as regiões da cidade até o fim do ano com muito esporte e lazer, promovendo saúde e qualidade de vida", completou o secretário da SEPJIL.

Por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, o Centro de Referência da Juventude (CRJ), está aberto para a realização de inscrições para oficinas de aulas experimentais de ginástica, capoeira, teatro, entre outras. O cadastro deve ser feito das 9h às 17h, de segunda a sexta, de forma presencial na unidade, que fica localizada na Rua Santo Antônio, número 248, no Alto da Serra. As aulas serão realizadas quando as turmas alcançarem pelo menos 20 alunos matriculados. O objetivo do espaço é permitir a apresentação de novas perspectivas de futuro para a juventude através de inclusão social de jovens de comunidades em situação de risco social e pessoal.
 
“Estamos na fase final de adaptação do espaço para reinauguração. As aulas experimentais aproximarão a comunidade do novo CRJ. É muito importante o retorno desse equipamento sabendo que a juventude foi um dos grupos mais afetados neste período da pandemia”, disse o governo interino.
 
"A cultura tem o papel de ajudar a suportar e superar dificuldades, produzindo novas maneiras de pensar e enxergar a vida", completou o presidente do Instituto Municipal de Cultura (IMC).
 
"Estamos muito felizes de estar de volta ao nosso Centro de Referência da Juventude depois de quase dois anos fechado. Nesse momento, vamos disponibilizar para matrículas e aulas experimentais, com horários e turmas reduzidas ainda por conta do distanciamento social", destacou a Coordenadora de Políticas Públicas para Juventude.
 
O Centro de Referência da Juventude é um programa criado pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, coordenado pela Superintendência de Políticas para a Juventude (SUPJUV). A ação acontece no município por realização da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional (CEAI), por meio da Coordenadoria da Juventude, e conta com o apoio do Instituto Municipal de Cultura (IMC) e da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL).

Em caso de dúvidas, a população pode realizar o contato pelo telefone (24) 2246-9153 ou e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

O governo interino anunciou a ampliação do Agita Petrópolis para mais um local: Santa Isabel, no Caxambu. A partir do dia 9 de novembro, a prefeitura vai oferecer o programa – primeiro próprio do município para estimular a prática de atividade física – na sede da Associação de Moradores, que fica na Estrada José Almeida Amado, s/n, às 17h30, sempre as terças-feiras. Os interessados em participar das atividades podem entrar em contato pelo telefone (24) 2233-1218 para mais informações.

Com mais esse núcleo, são 22 locais atendidos com atividades físicas regulares no Agita Petrópolis - seguindo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19. O programa busca combater o sedentarismo com atividades gratuitas nos bairros do município. Em uma hora de aula, são promovidas atividades que desenvolvem a elasticidade e melhoram a habilidade articular, além de retirar as tensões dos músculos e a sobrecarga nas articulações.

Criado em 2017, o programa conquistou ainda mais espaço nesse ano. São mais de 800 pessoas atendidas pelas aulas de ginástica, dança, alongamento e hiit. "Esporte promove saúde e qualidade de vida. O Agita Petrópolis é um grande marco, um divisor de águas do município", destacou o governo municipal.

O programa conta com núcleos no Alto da Serra, Bataillard, Benfica (dois núcleos), Cascatinha, Caxambu, Centro, Corrêas, Contorno, Madame Machado, Oswaldo Cruz, Pedro do Rio, Posse, Quitandinha, São Sebastião, Vale do Cuiabá, Vicenzo Rivetti e Vila Rica. Os interessados em participar podem entrar em contato com a secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL) para se cadastrar. “Estamos muito felizes em atender mais uma localidade”, disse o secretário da SEPJIL.

Também como forma de prevenção ao coronavírus, são usados tapetes sanitizantes, termômetros e também é disponibilizado o álcool em gel para os alunos em cada núcleo. "Ainda é fundamental que a população mantenha os cuidados, respeitando as regras sanitárias e o uso de máscara, por exemplo. Precisamos praticar esporte, mas de forma segura, respeitando os protocolos determinados", completou o secretário.

Pagina 4 de 116