Petrópolis recebe nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro o Primeiro Festival de Cultura LGBTQIA+ da cidade. O evento acontece no Centro de Cultura Raul de Leoni e tem como objetivo celebrar, difundir e divulgar a cultura da comunidade LGBTQIA+ no município. O Festival é um dos projetos aprovados no edital Nelson Ricardo de Cultura, realizado pela Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura (IMC) e custeado com verbas do Fundo Municipal de Cultura.

Durante os três dias do festival, serão apresentados seminários de moda e inclusão, políticas públicas de acessibilidade, Slam, Mostra Ball, performances artísticas multilinguagens, de teatro, performance literária, oficina de dança, oficina-acolhimento de artes plásticas, mostra de cinema e apresentações musicais. O evento também recebe o apoio da Editora Bem Cultural e Produtora Salada de Frutas. A realização e produção é de Dafne Souza Equipe de Organização/Assistentes de Produção: The Nasu e Bia Sutter.

“Nossa intenção é realizar um festival multicultural acessível, gratuito e público, abrindo espaço para celebração, encontro, troca de conhecimentos não só para a comunidade LGBTQIA+, mas também para a população em geral. Queremos que o Festival faça o encontro da arte com a reflexão social, misturando debates, palestras e vivências com apresentações culturais diversificadas, sempre colocando a comunidade LGBTQIA+ no lugar de protagonismo”, ressalta Dafne Souza.

A programação completa está no Instagram: @festivallgbtqiadepetrópolis.

Serviço:
Primeiro Festival de Cultura LGBTQIA+ de Petrópolis
Centro de Cultura Raul de Leoni
Dias 3, 4 e 5 de fevereiro
Programação gratuita
@festivallgbtqiadepetrópolis



Transformar o lixo tecnológico que seria descartado indevidamente em arte é a proposta da exposição Criando e Perpetuando Objetos do artista carioca Camilo Moreira. A mostra está em cartaz no Centro de Cultura Raul de Leoni até o dia 18 de fevereiro. A visitação, gratuita, acontece na Galeria Van Dijk, de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Nesta exposição, Camilo Moreira também reaproveita sacolas plásticas derretidas, uma pintura sem tinta, na confecção das suas obras, que ele chama de “nova fase”. O objetivo do artista é convidar o público a refletir sobre o que é lixo e o que é arte.

Camilo Moreira iniciou sua carreira em 2010, transformando resíduos de material tecnológico em arte. Reutilizando esse material, o artista cria cidades, jardins e personagens.



Com o objetivo de fomentar o mercado audiovisual, o Petrópolis Film Commission assinou um termo de parceria com a Rio Film Commission. A solenidade de assinatura aconteceu na RioFilme na tarde de quinta-feira (25) e contou com a presença da presidente do Instituto Municipal de Cultura (IMC) Diana Iliescu; do diretor-presidente da RioFilme, Eduardo Figueira; do coordenador da Rio Film Commission, Daniel Celli; do secretário executivo do Petrópolis Film Commission, Leonardo Cerqueira.

"Com essa parceria, queremos integrar ações entre Rio e Petrópolis, fortalecendo nosso mercado audiovisual e criando possibilidades integradas de locações e serviços para quem vem filmar no nosso estado, atraindo mais produções nacionais e internacionais ” disse a presidente do IMC, Diana Iliescu.

Também foram discutidas uma série de propostas de ações conjuntas para as duas cidades, no sentindo de aproximar e fomentar o trabalho das duas Film Commissions, como a elaboração de projetos conjuntos envolvendo demandas nas áreas de formação, disponibilização de links para os sites das instituições, participação em eventos do setor e atração de investimentos para os municípios, entre outras.

O secretário executivo do Petrópolis Film Commission, Leonardo Cerqueira, explicou que a parceria prevê um conjunto de ações e tarefas no âmbito da política pública das films commissions, todas elas direcionadas ao mercado audiovisual. “Entre essas ações está a facilitação do acesso das produções a serviços e locações nas duas cidades”, ressaltou.

Também estiveram presentes na solenidade de assinatura do termo de parceria com a Rio Film Commission, os integrantes da Petrópolis Film Commission, representantes da sociedade civil, Tatiana Mesquita e Luiz Bretz.


Com mais de quatro meses de antecedência, a Prefeitura lançou o edital da licitação para a captação de recursos para programação cultural da Bauernfest. A tradicional Festa do Colono Alemão acontece em junho e a licitação está marcada para o dia oito de fevereiro. Para conferir o edital completo clique aqui 


“Ano passado com as chuvas de fevereiro e março, além de todas as dificuldades econômicas que tivemos, foi impossível organizar as nossas principais festas com antecedência. Nossa preocupação era cuidar das famílias vítimas das chuvas, reconstruir a cidade e arrumar as contas. Esse ano, vamos conseguir planejar e organizar a Bauern com antecedência, garantindo assim uma festa muito bonita para os petropolitanos e os nossos turistas”, comentou o prefeito Rubens Bomtempo.


Vence a licitação a empresa que oferecer o maior lance – tendo como valor mínimo R$20 mil. Entre as obrigações da vencedora está a contratação das atrações artísticas definidas por curadoria do Instituto Municipal de Cultura (IMC) e demais serviços sob sua responsabilidade, conforme a programação cultural anexada no edital, tendo como principal objetivo zelar pela preservação da cultura germânica em Petrópolis.


A 34ª Bauernfest está marcada para acontecer entre os dias 23 de junho a nove de julho. Além do Palácio Cristal, palco principal da festa, haverá programação cultural também na Praça da Liberdade, no Centro de Cultura Raul de Leoni, no CEU da Posse e nos centros culturais de Cascatinha, Nogueira e Pedro do Rio.




O Prêmio Maestro Guerra-Peixe, promovido pela Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura (IMC), teve 153 inscrições de produtores e realizadores de cultura de Petrópolis. O evento, que este ano está na sua 13ª edição, vai acontecer em março, de forma presencial, o que não acontece há dois anos devido a pandemia da covid-19.


Os trabalhos inscritos são referentes aos anos de 2021 e 2022 nas seguintes categorias: Música Erudita (4 inscrições), Música Popular (4), Teatro (19), Dança (16), Artes Plásticas (8), Literatura (10), Comunicação (13), Audiovisual (33) e Produção Cultural (24). Os trabalhos agora serão avaliados por uma comissão, formada por membros da sociedade civil e do poder público. A previsão é que os indicados (quatro de cada categoria) sejam divulgados em fevereiro.


“Tivemos um número expressivo de inscrições, o que demontra como nossa cena cultural está atuante. Estamos retomando a entrega do prêmio de forma presencial e preparando uma grande comemoração para valorizar os artistas de Petrópolis.” disse a presidente do Instituto Municipal de Cultura (IMC), Diana Iliescu.

O Prêmio Maestro Guerra-Peixe também conta com outras três categorias que são destinadas a homenageados. São elas: Notório Conhecimento concedido a profissional, empresa ou grupo que realizou notórios serviços à cidade ao longo dos anos; Especial, que é concedido a profissional, empresa ou grupo que se destacou no setor cultural; e Janela para Saudade, que homenageia postumamente todos aqueles profissionais ligados à cultura petropolitana falecidos no decorrer do ano.

A cerimônia da entrega do prêmio está prevista para o dia 18 de março, aniversário do maestro Guerra-Peixe. O local e horário ainda serão divulgados.

Educadores culturais que estejam interessados em oferecer oficinas nas áreas de artes cênicas, audiovisual e música nas escolas da rede municipal já podem se inscrever. A Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura (IMC) e da Secretaria de Educação, está abrindo um cadastro de propostas através deste link: https://docs.google.com/forms/d/1_rbm_Uc21FYhxNaqUZ7GgUhsIZ1BGv2U8jw7tl7jp3o/viewform?edit_requested=true.


“Queremos criar uma rede de aprendizado das artes com o objetivo de promover a formação cultural, por meio de oficinas, promovidas por artistas educadores de Petrópolis para os nossos alunos do Ensino Fundamental. O intuito é fortalecer os vínculos do aluno com a escola e o engajamento por meio da arte”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

A previsão é que as atividades aconteçam ainda neste primeiro semestre de 2023. “São muitos os desafios para a Educação, depois de dois anos de pandemia e as chuvas do ano passado. Estamos caminhando juntos para transformar a Educação do nosso município, que passa por vários fatores, entre eles a promoção da cultura dentro das nossas salas de aula”, ressaltou a secretária de Educação, Adriana de Paula.

O cadastro está aberto até o dia 31 de janeiro. “Com esse cadastro teremos acesso aos projetos dos educadores culturais da cidade, para selecionarmos os que mais se adequam às necessidades de cada escola. Este ano, queremos garantir oficinas para até 30 escolas, sendo em torno de 10 de cada linguagem: artes cênicas, audiovisual e música. Para 2024, vamos trabalhar para que a rede cresça e atenda uma quantidade ainda maior de jovens e crianças”, explicou Diana Iliescu.

 

O Dia Nacional de Combate a Intolerância Religiosa vai ter programação especial na cidade. No sábado (21), no Centro de Defesa dos Direitos Humanos em parceria com a Prefeitura, promove uma roda de conversa e a apresentação musical da Mayara Ferreira, com o show Espetáculo de Terreiro.

A programação também é em comemoração ao Dia Mundial da Religião. O evento tem início às 15h e é aberto a todos. A realização é do Coletivo do Povo do Santo Contra a Intolerância - Grupo Petrópolis, com apoio do CDDH e da Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura (IMC).

Serviço:
Café com Axé - Dia Nacional de Combate a Intolerância Religiosa e Dia Mundial da Religião
Data: 21 de janeiro de 2023
Local: CDDH – Rua Monsenhor Bacelar, número 400 – Centro
Horário: 15h

Produtores e realizadores de cultural de Petrópolis tem até sexta-feira (20) para fazer as inscrições para o Prêmio Maestro Guerra-Peixe, promovido pela Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura (IMC). Os interessados devem ser inscrever pelo link https://forms.gle/NinY6cwh7zWVHa3z5. Este ano a premiação, presencial, acontece em março.


Podem se inscrever trabalhos referentes aos anos de 2021 e 2022 nas seguintes categorias: Música Erudita, Música Popular, Teatro, Dança, Artes Plásticas, Literatura, Comunicação, Audiovisual e Produção Cultural. O Prêmio Maestro Guerra-Peixe também conta com outras três categorias que são destinadas a homenageados.

São elas: Notório Conhecimento concedido a profissional, empresa ou grupo que realizou notórios serviços à cidade ao longo dos anos; Especial, que é concedido a profissional, empresa ou grupo que se destacou no setor cultural; e Janela para Saudade, que homenageia postumamente todos aqueles profissionais ligados à cultura petropolitana falecidos no decorrer do ano.

Os proponentes devem anexar material audiovisual, comprovação de que foi realizado, público participante, entre outras informações que serão analisadas pelos jurados. Quem tiver dúvidas ou precisar de mais esclarecimentos sobre as inscrições para o Prêmio Maestro Guerra-Peixe pode enviar e-mail para o endereço: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .


A fachada do Centro de Cultura Raul de Leoni está passando por limpeza. O serviço começou essa semana e deve durar cerca de 40 dias. O serviço está sendo executado por uma empresa contratada pela Comdep e faz parte das intervenções de recuperação do prédio, que já teve reaberto o Cine Humberto Mauro e está no final da reforma dos banheiros.

“Encontramos o prédio do Centro de Cultura abandonado e com vários setores fechados, como o Cine Humberto Mauro, que reabrimos em outubro, depois de reformado. Outras áreas também estão passando por obras como os banheiros. Com essas intervenções estamos devolvendo o Centro de Cultura para a população e principalmente para os nossos jovens e para a classe artística da nossa cidade”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, citando também uma ampla reforma que será feita no Centro de Cultura ainda este ano.

Além da limpeza da estrutura da alvenaria de toda a fachada do Centro de Cultura, por meio de um hidrojateamento, todos os vidros também passarão pelo serviço. “Há muitos anos essa limpeza geral da fachada não era feita. Em alguns trechos onde o serviço está sendo feito, já é possível ver a diferença. Estamos cuidando de um patrimônio que é nosso, do povo petropolitano”, disse a presidente do Instituto Municipal de Cultura (IMC), Diana Iliescu.

O Centro de Cultura Raul de Leoni foi fundado no dia 30 de janeiro de 1977. O prédio tem três andares e é um importante complexo cultural da cidade. O imóvel abriga o Teatro Afonso Arinos (com capacidade para 140 lugares); a Biblioteca Municipal Gabriela Mistral, considerada a terceira maior do estado; o Cine Humberto Mauro (com capacidade para 50 pessoas); a sala de música Guiomar Novaes, duas salas multiusos (Sala Sylvia Orthof e Multiuso) e quatro galerias (Van Dijk, Aloysio Magalhães, Djanira e Galeria Aberta) destinadas às artes visuais.


As vencedoras da casa e vitrine mais enfeitadas receberam as premiações dos concursos. A entrega foi feita na tarde de sexta-feira (6) pela Prefeitura. A promoção fez parte do Natal Imperial, que terminou no domingo (8) depois de 40 dias de uma programação cultural extensa em vários pontos da cidade. O Natal Imperial é realizado pela Prefeitura, com patrocínio da Claro, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (LIC) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro, e com a promoção da Dellarte (empresa licitada pela Prefeitura, por meio do IMC.

“Com a parceria do Petrópolis Convention e Visitors Bureau podemos, juntos, realizar essa promoção e estar entregando os prêmios para as vencedoras. Esses concursos fomentam as culturas e tradições natalinas e tornam a cidade mais bela e atraente no período do Natal”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

A enfermeira Elisabeth Canella, de 65 anos, foi a vencedora da casa mais enfeitada. Ela contou que há mais de 15 anos enfeita o imóvel para o Natal e que já participou do concurso por duas vezes, sendo esta a primeira vez que vence.

“Esse concurso é importante para as pessoas manterem o espírito do Natal e trazer união para a família. Quando eu era pequena não tinha ceia e nem a casa era enfeitada. Quando tive a minha casa passei a fazer essas coisas”, contou a moradora, acrescentando que “está muito feliz com o prêmio” e que agora é “esperar o sol chegar para usar, para aproveitar mais diárias e poder descansar”.

A loja de fábrica Katz foi a vencedora do concurso da vitrine mais enfeitada. A Katz venceu o concurso pela segunda vez. “Todos os anos enfeitamos a loja. São duas semanas de montagem. É importante para a divulgação e hoje por estar bem localizada a loja acaba sendo bastante visitada”, contou a gerente Fabiana Behu, 45 anos.

A entrega dos prêmios foi feita pelo Sandro Gomes, diretor administrativo e financeiro do IMC. A vencedora da casa mais enfeitada ganhou uma diária em suíte dupla padrão standard, com café da manhã incluído em um dos quatro hotéis da rede Castelo de Itaipava em Petrópolis. São eles: Castelo de Itaipava Hotel, Bomtempo Resort Itaipava, Bomtempo II - Chalés da Mata e Atelier Molinaro Bistrô.

Já a vencedora da vitrine mais enfeitada ganhou uma diária em apartamento duplo standard com café da manhã, no Hotel Grão Pará; uma diária em apartamento duplo standard com café da manhã, no Hotel Vila e dois “Day Use” em qualquer hotel da rede Kastel.

Pagina 1 de 259