O Gabinete da Cidadania participou no bloco de carnaval Alegria Sem ressaca, que aconteceu no domingo (17.02) em Copacabana, no Rio de Janeiro. O bloco que comemorou 16 anos, foi fundado pelo psicanalista Jorge Jarber, com o objetivo de conscientizar as pessoas do uso excessivo do álcool e o uso de drogas, principalmente nesta época. Na ocasião, a equipe do Gabinete divulgou a Campanha #Diversaosemagressao. Estiveram presentes a coordenadora do Gabinete de Cidadania, Anna Maria Rattes; coordenadora do CRAM, Cleo de Marco; a delegada Valéria Aragão e a equipe do Gabinete da Cidadania.

Os órgãos se manifestaram sobre o episódio ocorrido com estudante petropolitano durante os Jogos Jurídicos

O Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir) e o Gabinete da Cidadania, da Prefeitura, se manifestaram contra os atos racistas que aconteceram durante os Jogos Jurídicos Estaduais na última semana. Condenando o episódio, os órgãos pedem punição dos autores e se solidarizam com o estudante da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) atingido por uma casca de banana durante uma partida com os alunos da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. A vítima registrou a ocorrência nesta segunda-feira (04.05) na 105ª Delegacia de Polícia. O caso vai ser pauta na próxima reunião ordinária do Compir, dia 13 de junho. Notas de solidariedade também foram encaminhadas pelos órgãos à reitoria da UCP.

A Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial (COPIR) foi restabelecida ano passado e integrada com o Compir atua em ações com a sociedade civil. O Conselho funciona há nove anos com o objetivo de combater a intolerância étnica, religiosa e de gênero, realizando a integração e reconhecimento da população com promoção da igualdade racial. São 18 conselheiros que atuam nas reuniões – que são abertas para sociedade civil, e juntos delegam e deliberam as ações através de votações.

 “O Conselho sente indignação aos agressores. Isso é inadmissível em pleno século XXI, presenciar ações de discriminações em um meio acadêmico. O Conselho está aberto como apoio para as vítimas em questão”, pontuou a presidente do COMPIR, Edna Queiroga.

A coordenadora do Gabinete de Cidadania, Ana Maria Rattes, em nome do prefeito Bernardo Rossi, repudiou a agressão racista e ressaltou a importância do papel do Conselho na sociedade civil, principalmente nessas situações como aconteceu com o universitário. “O Conselho é o órgão que tem como especificidade a formação da cultura anti-racismo na cidade. Eles possuem essa responsabilidade de mudança”, disse a coordenadora.

As reuniões do Conselho acontecem toda segunda quarta-feira do mês às 16h na Casas dos Conselhos, na Av. Koeler, 260 – Centro e são abertas para a sociedade civil.

Serão três dias voltados para sensibilização dos servidores do município, para informações sobre a população LGBTI. O objetivo é combater a violência, e que a rede tenha mais entendimento sobre os direitos e como acolher esta classe com respeito. O dia 22 de julho será dedicado para a corporação da Guarda Civil. Já os dias 30 e 31, estarão abertos para receber os profissionais da rede de Saúde, Educação, Assistência Social, CRAM, Petrópolis da Paz, Conselho Tutelar e OAB. Os encontros acontecem em dois turnos - manhã e tarde -, na Casa dos Conselhos, na Av. Koeler, 260 – Centro. O evento é uma realização do Gabinete da Cidadania, em parceria com Centro de Cidadania LGBTI – Baixada I – Duque de Caxias, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro.

As palestras serão ministradas pela equipe do Centro de Cidadania LGBTI – Baixada I, composta por profissionais como: psicólogo, advogado e assistente social. Serão abordados assuntos como diversidades, gêneros, orientação, sexualidade, respeito à identidade, registros de nomes, conquistas e direitos, casamento homoafetivo, nome social e acolhimento.

“O Centro de Cidadania LGBTI atende a sete municípios e esta ação informativa faz parte do projeto “Rio Sem Homofobia”. Nossa equipe técnica irá falar sobre vários assuntos sobre esta população, como o que é ser lésbica, o que é ser gay, e vamos estar abertos para perguntas e para tirar dúvidas. Nosso objetivo é informar”, destacou a Assessora Técnica do Centro de Cidadania LGBTI, Alessandra Paes.

Abadás serão distribuídos para os primeiros 140 participantes das aulas na Praça Dom Pedro

O Gabinete da Cidadania irá participar da programação especial de Carnaval do Circuito Imperial de Lazer na Rua do Imperador no próximo domingo (09.02). Graças a uma parceria do órgão com a loja Body Culture, os primeiros 140 participantes das aulas de ritmos, step e de zumba, receberão um abadá do evento. As atividades acontecem das 9h às 14h na Praça Dom Pedro II.

O evento também será uma prévia do Carnaval, com as mulheres usando a hashtag #diversão sem agressão. Serão distribuídas camisetas, ventarolas, pulseiras, preservativos, para que haja a conscientização da população em geral e as mulheres possam ter um Carnaval sadio e alegre, sem problemas relacionados a violência.

O Gabinete da Cidadania também vai disponibilizar o Ônibus Lilás durante o evento. 

Promovido pela prefeitura, o Circuito Imperial de Lazer neste fim de semana contará ainda com o apoio da Universidade Cruzeiro do Sul. Também são parceiros da iniciativa o Sesc Rio, a Unopar, a academia Korper e a Estácio de Sá, que disponibilizam professores e estagiários para o espaço. O trecho entre a Praça Dom Pedro e o início da Rua Marechal Deodoro funciona aos domingos com atividades esportivas e de lazer.

Além das atividades na Rua do Imperador, o novo percurso do Circuito Imperial de Lazer da Av. Barão do Rio Branco - começando na Av. Ipiranga, também vai funcionar das 7h às 12h. Também são opções de lazer o Parque Municipal, em Itaipava, e o Parque Natural, no Centro, para quem gosta de correr, andar de bicicleta ou de andar de skate.

Dando continuidade à programação das palestras sobre violência doméstica, que estão sendo realizadas pelo Gabinete da Cidadania, em parceria com a Secretaria de Educação e 106ª Delegacia de Polícia, a escola Municipalizada Santa Terezinha, em Vila Rica reuniu nesta terça-feira (21.05), mais de 50 alunos para o evento. A palestra foi ministrada pela delegada da 106ª DP, Juliana Zieh, com o objetivo de conscientizar e prevenir entre os jovens a violência contra a mulher.

Desde o mês de março, o Gabinete de Cidadania iniciou o ciclo de palestras na rede de ensino municipal, com o intuito de mostrar aos jovens todo os malefícios da violência doméstica, as consequências para a vítima e para família. Durante a palestra, a delegada apresenta todos os dados e as questões jurídicas envolvendo a agressão contra mulher, além de explicar o funcionamento da Lei Maria da Penha.

Segundo a delegada, Juliana Ziehe, que estava acompanhada dos inspetores da Polícia Civil, Lisboa e Rodolfo, é muito gratificante representar a Polícia Civil nas palestras. “Realizar as palestras nas escolas do município e ainda abordar o tema de violência doméstica falando junto com os adolescentes sobre a prevenção é muito gratificante. É importante que os adolescentes tenham participação na segurança cidadã, onde eles possam fazer denúncias diante de um crime de violência doméstica ou de um abuso sexual. Esse contato com a escola ele é de suma importância para o nosso município, para que eles se visualizem como integrantes da segurança pública”, frisou a delegada, que ainda ressaltou que o encontro estreita o laço do jovem com a polícia civil que estará à disposição para ajudar qualquer criança e adolescente vítima de violência doméstica.

Durante o encontro, os alunos do oitavo e nono ano, também conheceram toda assistência que a rede municipal oferece às vítimas, como o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) – com assistência social, psicológica e jurídica; Sala Lilás no IML, onde as mulheres recebem atendimento separadamente dos agressores e Sala Violeta onde agiliza o processo de medida protetiva para a vítima entre outros procedimentos jurídicos.

“A delegada conduziu com muito carinho a palestra que foi de muita importância para as nossas meninas. Elas ficaram sabendo que têm um lugar de apoio, alguém que possa ouvi-las em um momento de risco, de perigo e tão frágil. Acho que isso precisa ser espalho por todas as escolas e mostrar a voz da mulher e o espaço que ela tem na sociedade”, finalizou a diretora da Escola Municipalizada Santa Terezinha, Maria Aurea Albuquerque.

Ônibus Lilás fará atendimento na Praça Dom Pedro no próximo domingo (08.03) dentro do Circuito Imperial de Lazer

O Gabinete da Cidadania irá participar do Circuito Imperial de Lazer na Rua do Imperador no próximo domingo (08.02), das 9h às 14h, com uma programação dedicada ao Dia da Mulher. Serão ofertados serviços como aulas de step e de ritmo, designer de sobrancelhas, consultoria de maquiagem, atendimento do Ônibus Lilás e atendimento de uma nutricionista. Também acontecerá o sorteio de brindes das empresas apoiadoras do evento.

O trecho entre a Praça Dom Pedro e o início da Rua Marechal Deodoro funciona aos domingos com atividades esportivas e de lazer. 

Além das atividades na Rua do Imperador, o novo percurso do Circuito Imperial de Lazer da Av. Barão do Rio Branco - começando na Av. Ipiranga, também vai funcionar das 7h às 12h. Também são opções de lazer o Parque Municipal, em Itaipava, e o Parque Natural, no Centro, para quem gosta de correr, andar de bicicleta ou de andar de skate.

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o governo interino realizou na tarde desta segunda-feira (08) homenagem as servidoras, funcionárias do gabinete e de secretárias instaladas na Avenida Koeler. Respeitando as normas da Vigilância Sanitária, como distanciamento social e uso de máscaras, elas foram presenteadas com a apresentação do Trio Pop Music. O evento aconteceu às 15h, na Casa dos Conselhos, e todas foram presenteadas com flores.

Audiência Pública foi marcada para o dia 8 de março em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

A Prefeitura e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) participaram da primeira reunião da Comissão Permanente dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal. No encontro, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (03) os poderes executivo e legislativo, além da sociedade civil, trataram de políticas públicas voltadas às mulheres. Uma audiência pública está marcada para o próximo dia 8 de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher.

Na reunião, as conselheiras do Comdim apresentaram aos vereadores Gilda Beatriz, que preside a comissão, ao vereador Maurinho Branco e a um representante do vereador Gil Magno, a minuta de um projeto de lei, que será levado ao executivo para prover a ampla participação da sociedade civil nas diretrizes e fiscalização das políticas para as mulheres. Uma das ações se refere a implantação de um programa voltado às crianças e adolescentes como forma de prevenção à violência doméstica e familiar contra mulheres.

Para a vereadora Gilda Beatriz a reunião foi produtiva e importante pois foi possível alinhar, junto com as integrantes do conselho e representantes do Executivo, vários pontos que serão debatidos na Audiência Pública sobre os "Desafios do Combate à Violência Contra a Mulher", no próximo dia 08 de março. “Essa audiência inaugura um novo modo de elaboração de políticas públicas em defesa da mulher, com a união da Câmara Municipal, Poder Executivo e sociedade civil, sempre com o diálogo aberto e com muita disposição de trabalhar juntas pelas mulheres”, frisa.

Além de discutir sobre violência doméstica, as discussões abrangeram temas como o empoderamento feminino, exploração sexual e outros assuntos relativos aos direitos da mulher. “Nossa gestão tem preocupação com a participação popular por meio dos conselhos municipais e o Comdim, por toda a sua história, é muito importante. Quando unimos os poderes executivo e legislativo com as mulheres que estão nas instituições e nas comunidades, pensamos política de estado, para permanecer no município”, disse Fernanda Ferreira, vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e coordenadora de Assuntos Estratégicos do governo interino.

A presidente do Comdim, Ângela Alcântara, saiu animada da reunião. “A reunião formou uma tríade, onde estão juntos o legislativo, executivo e a sociedade civil. A finalidade é o crescimento das políticas públicas dentro do nosso município, onde queremos levantar a bandeira para o empoderamento das mulheres”, expressou.

A ex-presidente do Comdim, Luciana Périco, atual assessora parlamentar do vereador Júnior Coruja, também participou da reunião. “Independente de governo a união é importante porque, principalmente, estamos lutando por uma causa e não por políticas partidárias. Buscamos apenas que as mulheres da nossa cidade sejam beneficiadas”, frisou.


A Guarda Civil e o Gabinete da Cidadania realizaram nesta terça-feira (11.03) um curso de capacitação sobre abordagem a pessoas em situação de rua. O objetivo foi trocar informações que ajudem a melhorar o atendimento desse público. O evento foi aberto ao público e, além de agentes da Guarda de Petrópolis, também estiveram presentes guardas de Mesquita e Belford Roxo. O encontro aconteceu na Casa dos Conselhos Augusto Zanatta.

No encontro, foram realizadas duas palestras: a coordenadora do programa de Política sobre Drogas do município de do CAPs-AD III (Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas), Leandra Iglesias, que falou como as drogas podem afetar pessoas em situação de rua; e do corregedor da Guarda e bacharel em Direito, Vinícius Silva, que falou de aspectos legais que envolvem o trabalho de abordagem a quem vive nas ruas.

“É preciso refletir sobre como abordar, como encarar essa pessoa. Muitas passam por histórias de sofrimento e abandono, em geral, tem problemas com álcool e drogas, mas são seres humanos. É preciso ter um olhar humanizado e ético para essas pessoas”, afirmou Iglesias.

“O trabalho de abordagem tem que ter respeito à dignidade humana, porque elas são pessoas em situação de rua, mas antes disso, são pessoas. Uma abordagem com educação, na maioria dos casos, é o que permite resolver eventuais situações em que precisamos agir de forma mais simples”, colocou Vinícius.

O comandante da Guarda, Jeferson Calomeni, e a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes, também compuseram a mesa do evento. Ainda participaram a diretora do Departamento de Proteção Social Especial da Secretaria de Assistência Social, Katia dos Prazeres, e coordenadora do Programa Consultório de Rua, Márcia Medrado.

“A intenção do curso foi capacitar o guarda e dotar ele de todo conhecimento que possa ajudar ele na melhor forma possível na abordagem das pessoas em situação de rua”, diz o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

“Com essas ações estamos construindo possibilidades de uma visão mais acolhedora para os moradores em situação de rua que ainda são marginalizados. Precisamos tornar a cidade um âmbito mais junto, onde todos são cidadãos e tem os seus direitos”, destacou a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes.

O agente da Guarda Civil, Leandro Melo, ressaltou que cursos como esse são uma oportunidade para agregar conhecimento para esse serviço.

“Eu carrego comigo essa visão de uma abordagem com educação de todos. Esse curso foi uma chance de ter mais conhecimento das leis para agir da forma correta”, declarou.

“Acho super importante poder tratar disso. Como foi dito nas palestras, estamos lidando com seres humanos, é preciso saber tratar essa pessoa de forma digna, eles têm cidadania”, falou o guarda de Mesquita, Guilherme Barros.

Trabalho de abordagem em Petrópolis

O trabalho de abordagem a pessoas em situação de rua na cidade é feito permanentemente pelas equipes da Secretaria de Assistência Social. A Guarda Civil oferece apoio quando necessário. No contato com essas pessoas, elas são orientadas a procurarem assistência no Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop), onde são oferecidos atendimento psicossocial, banho, café da manhã, encaminhamento para o almoço no restaurante popular, além de atividades, palestras e oficinas com o objetivo de reintegração social e recolocação no mercado de trabalho.

O resgate da cidadania, é um dos principais objetivos do trabalho realizado pelo Centro Pop e Núcleo de Inclusão Social (NIS). Os programas desenvolvidos pela Secretaria de Assistência Social prestam atendimento a pessoas em situação de rua ou em vulnerabilidade social para que sejam reintegradas à sociedade. O Centro Pop atende cerca de 220 pessoas mensalmente. No último ano, 41 pessoas assistidas foram reabilitadas.

O Centro Pop e o NIS fazem um trabalho em conjunto para a reintegração das pessoas em risco social. No Centro Pop as pessoas contam com estrutura para o atendimento diário para higiene pessoal, manutenção de objetos pessoais, alimentação, atendimento psicossocial, regularização de documentação e encaminhamento profissional com indicação para processos seletivos e capacitação para o mercado de trabalho.

Ação faz parte da comemoração do aniversário da instituição, que completou 94 anos essa semana

A Guarda Civil está convidando agentes e amigos para fazer parte de mais uma campanha de doação de sangue. A ação vai até a próxima sexta-feira (20.07) com parte das comemorações do aniversário da instituição, que completou 94 anos na última quinta (12.07). Para participar, basta ir ao Banco de Sangue Santa Teresa. Esta é a quinta vez que a corporação se mobiliza em dois anos para encher o estoque do banco e ajudar pacientes que precisam de sangue.

Este ano, a Guarda já fez uma campanha de doação no início de março. Agora, quatro meses, a Guarda é chamada para ajudar mais uma vez em um momento importante: segundo o próprio banco de sangue, os estoques estão mais baixos porque o número de doares caiu com a chegada do inverno, entre outros fatores.

“A Guarda Civil tem esse lado social muito forte e não poderia passar o aniversário sem, mais uma vez, colocar esse lado em ação novamente. Muitos guardas são doadores frequentes e, aqueles que podem doar nesse momento, são convidados irem ao banco de sangue ajudar a salvar vidas”, destaca o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

Qualquer pessoa acima de 16 anos, com mais de 50 kg e em bom estado de saúde pode doar sangue. Não é necessário estar em jejum, mas deve aguardar três horas após ingerir alimentos gordurosos. O Banco de Sangue fica no Hospital Santa Teresa, na Rua Paulino Afonso, 477 – Bingen. O horário de funcionamento é de 7h às 18h, todos os dias.

Pagina 10 de 19