Ação também contou com atendimentos no Ônibus Lilás

No Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais, a prefeitura de Petrópolis promoveu nesta quarta-feira (28), por meio da Área Técnica de IST/Aids da Secretaria de Saúde, a ação de testagem contra as hepatites B e C, sífilis e HIV. Com a disponibilização dos resultados dos testes em 15 minutos, a atividade contou com cerca de 90 atendimentos na Praça de Corrêas. Foram realizados ao todo 360 testes, na ação que também contou com atendimentos no Ônibus Lilás.

“Fiz os testes e vim para certificar que eu estou com saúde”. Esta foi a declaração de Ricardo Azevedo, de 54 anos, que realizou os quatro exames. A empresária Anezia Pavone, de 65 anos também fez os testes: “É a primeira vez que faço esses exames. Quero colocar a minha saúde em dia”. O aposentado Renato de Aquino, estava passando pelo local e foi conferir a testagem: “Aproveitei a oportunidade e vim aqui ver como está a minha saúde. Isso é muito importante. Sempre que posso estou realizando exames”, disse ele.

A ação faz parte da programação em alusão ao Julho Amarelo, no mês da conscientização das hepatites virais. Além disso, foram distribuídos materiais informativos e kits de prevenção com preservativos e álcool gel, alertando sobre a importância da conscientização sobre as doenças. A atividade contou com parceria do gabinete da Cidadania e do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM).

O CRAM esteve no local realizando atendimentos com o Ônibus Lilás. Foram mulheres recebidas no veículo com orientação de psicóloga, assistente social e advogado. A coordenadora do CRAM fala sobre a utilização do Ônibus Lilás no local: “Nosso objetivo é levar o ônibus ao máximo de lugares possíveis, dando às pessoas que moram longe do centro as mesmas oportunidades de exercitarem seus direitos. Muitas pessoas passarem por aqui hoje e conseguimos fazer a captação para o atendimento da nossa equipe”.

Esta é a terceira atividade de estímulo ao diagnóstico oportuno e prevenção das hepatites virais no mês de julho, que se encerrará no próximo sábado (31). De 08h às 16h, a ação será finalizada em quatro postos de saúde do município: PSF Alto da Serra, UBS Quitandinha, UBS Retiro e USF Posse. No dia 13, a equipe da Área Técnica de IST/Aids esteve no Centro de Saúde do Itamarati oferecendo testes na unidade, e no dia 20 na Praça da Inconfidência.


A Casa da Cidadania recebeu nesta segunda-feira (26) uma ação social voltada para mulheres em situação de rua. Coleta de exames preventivo, informações sobre métodos contraceptivos, marcação de mamografias, serviços de cabeleireiro e manicure foram algumas das atividades disponibilizadas em uma parceria das Secretárias de Saúde e Assistência Social, com apoio do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM).

Foram atendidas cerca de 20 mulheres na ação que também contou com a parceria do Consultório na Rua. “Já tínhamos uma lista de mulheres que seriam atendidas. Realizamos busca ativa e encaminhamos para a Casa da Cidadania para oferecer os atendimentos de resgate ao autocuidado dessas mulheres”, é o que explica a coordenadora do Consultório na Rua.

Além disso, no local foi iniciado o mapeamento da população para o acompanhamento, voltada a parte sexual e reprodutiva. Também houve roda de conversa com temas relacionados a violência contra a mulher. A ação contou com a parceria de um grupo de cabelereiros e manicure, e da participação das equipes do Centro Pop, UNAT e do NIS.

A coordenadora do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM) ressalta a necessidade do atendimento desse público: “Muito importante uma ação que envolva as mulheres em situação de rua. Atendemos várias delas no CRAM, mas existe uma grande dificuldade de seguir um acompanhamento até o fim do processo, uma vez que a falta de residência fixa e a alta mobilidade, fazem com que muitas vezes elas não retornem ao atendimento e não sejam intimadas das audiências. Precisamos mostrar seus direitos, deixando claro que a lei é para todas”.

A assistente social, Olivia Leal, fala sobre os riscos que essas mulheres correm na rua: “Uma mulher em situação de rua já está em risco social. Uma mulher que sofre violência, precisa de uma ação integral da rede e todo acolhimento possível”.

Petrópolis vai estar presente na Marcha Virtual das Mulheres Negras, marcada para o próximo domingo, quando é celebrado o Dia da Mulher Negra. O Conselho Municipal de Proteção a Igualdade Racial – Compir, vai representar o município no evento que será transmitido pelo Facebook, na página do Fórum Estadual de Mulheres Negras (@femnegras). Embora a data comemorativa seja em 25 de julho, a programação começa nesta sexta-feira (23), com uma ação do “ônibus lilás”, em Pedro do Rio.

“É uma data importante que tem que ser lembrada. A luta contra o preconceito, contra a violência de gênero e o racismo deve ser constante. Os dados mostram o quanto temos que evoluir neste sentido. As mulheres negras são maioria entre as vítimas de violência doméstica no país. Daí a importância do envolvimento do ônibus lilás na programação”, frisa o governo interino.

De acordo com a presidente do Compir, a Marcha das Mulheres Negras acontece desde 2015, em Copacabana, porém, por conta da pandemia, desde o ano passado ela tem sido realizada de forma virtual. “Este ano, estaremos mais uma vez unidas reivindicando os nossos direitos”, disse.

Também foi do Compir, a ideia de levar o ônibus lilás a Pedro do Rio. A ação acontece em conjunto com o Centro de Referência em Atendimento à Mulher – CRAM e a Coordenadoria de Proteção a Igualdade Racial – Copir. “Trabalhos como esse ficavam concentrados em regiões mais próximas, porém, as agressões também acontecem nos distritos”, disse a presidente do Compir.

Segundo a coordenadora do CRAM, os estudos da instituição mostram que são as mulheres negras que mais sofrem violência doméstica e as que mais denunciam. “Também são as que mais sofrem violência obstétrica e representam mais de 60% dos feminicídios no Brasil”, destaca.

A visita do Compir e do Copir em Pedro do Rio acontece com o intuito das duas entidades em levar para o distrito, um núcleo de Promoção e Igualdade Racial na região. Estará sendo atendida uma demanda do Plano Municipal de Promoção de Políticas de Igualdade Racial – PMPIS.

No dia 25 de Julho é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra latino Americana e Caribenha. Na mesma data, instituído por meio da Lei nº 12.987, no Brasil é celebrado o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, para homenagear uma das principais mulheres, símbolo de resistência e importante liderança na luta contra a escravização.

380 crianças estão inscritas no programa atualmente

O fim da tarde de quinta-feira foi de comemoração. A Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta foi palco da solenidade de formatura das crianças assistidas pelo programa Criança Feliz. Doze meninos e meninas, acompanhadas por pais e mães receberam das mãos do governo interino e da secretária de Assistência Social, o certificado de conclusão desta etapa significativa do desenvolvimento infantil. Atualmente, 380 crianças estão cadastradas para receberem o benefício.

“Estar presente nesse evento comemorativo e poder ver essas crianças saudáveis, em pleno crescimento e desenvolvimento, é muito gratificante. Não são somente as crianças que aprendem. Nós aprendemos muito com elas também”, afirma o governo interino.

Jaqueline Dias, mãe da pequena Kerollyn, disse que o programa ajudou muito a filha durante esse período de pandemia, por conta de todo o isolamento. “A orientadora ajudou muito a milha filha no seu desenvolvimento. Está muito difícil com toda essa situação da covid-19, mas ela adora quando a “tia” chega para ficar com ela e fazer as atividades. Hoje estou muito feliz por estar aqui e ter a minha filha incluída”.

O Programa Criança Feliz é uma importante ferramenta para que famílias com crianças entre zero e seis anos ofereçam a seus filhos ferramentas para promover seu desenvolvimento integral. Por meio de visitas domiciliares às famílias participantes do Programa Bolsa Família, as equipes do Criança Feliz fazem o acompanhamento e oferecem orientações importantes para fortalecer os vínculos familiares e comunitários e estimular o desenvolvimento infantil.

As comunidades inscritas no programa são Centro, Meio da Serra, Alto da Serra, Contorno, Siméria, São Sebastião, Floresta, Sargento Boening, Sertão do Carangola, Vicenzo Rivetti, Côrreas, Atílio Marotti, Comunidade do Neylor, Comunidade do Alemão, Jardim Salvador, Roseiral, Quitandinha, Independência, Retiro, Madame Machado, Nogueira, Bairro da Glória, Bonfim, Castelo São Manoel, Calembe, Bonfim.

“Hoje foi um dia muito especial para as famílias dessas crianças que estão sendo atendidas pelo programa. O trabalho do Programa Criança Feliz ajuda nesse vínculo entre a família e a criança, além do desenvolvimento emocional e intelectual delas”, aponta a secretaria de Assistência Social.


A prefeitura de Petrópolis realizou entre os dias 12 e 17 de julho a castração de 1.166 animais. A ação que ocorreu por meio da Coordenadoria de Vigilância Ambiental do Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde, em parceria com a Coordenadoria de Bem-Estar Animal (Cobea), atendeu moradores da região do Bingen, na Escola Santa Maria Goretti. Foram operados em média 194 animais por dia, por uma empresa contratada pela Prefeitura que estava com equipes e um castramóvel no local.

O governo interino destacou a importância da ação. “Esta grande quantidade de castrações em poucos dias contribui para o controle da população de animais. Foram atendidos animais que pertencem aos moradores dos bairros Castrioto, Dias de Oliveira, Duarte da Silveira, Manoel Torres, Capela, entre outras localidades. Agradeço o trabalho em parceria da Secretaria de Saúde, da Coordenadoria de Vigilância Ambiental do Departamento de Vigilância em Saúde e da Coordenadoria de Bem-Estar Animal”.

Foram castrados 648 cães – 427 machos e 221 fêmeas – e 518 gatos – 279 machos e 239 fêmeas. Para serem operados, os pets foram previamente inscritos nas unidades de saúde da família da região. Entidades protetoras da causa animal tiveram um percentual de cirurgias garantidas, por meio da Cobea.

Outros 34 animais que estavam cadastrados para o procedimento não puderam ser castrados, conforme explica o secretário de Saúde. “A meta era realizarmos a operação de 1.200 animais. Porém 34 pets foram impedidos de ser castrados pela sua condição física, ao passarem pela equipe de triagem. Animais idosos, acima do peso ou desnutridos não puderam ser operados, por correrem riscos com o procedimento anestésico” disse.

A região do Bingen foi selecionada por fatores socioeconômicos, como o aumento no número de animais com doenças transmissíveis, em uma região que ainda não havia sido contemplada dentro do Projeto de controle populacional de cães e gatos com Unidade Móvel. Outro fator de avaliação foi pela região apresentar alto quantitativo de animais vacinados contra raiva.

A coordenadora da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, agradeceu o empenho de toda equipe: “Estamos felizes com o trabalho realizado. Agradeço a todo grupo de trabalho, desde a triagem, pesagem, cirurgia e pós-operatório, e também a equipe do Dr. Ricardo.

O presidente do Conselho Municipal de Proteção aos Animais (COMUPA) elogiou o trabalho realizado. "O COMUPA tem atuado de forma conjunta com a prefeitura. Estivemos presentes na ação e ficamos impressionados com o trabalho bem organizado e com a aceitação da população. Ficamos muito felizes com todo cuidado em prol dos animais".

87,5% dos animais que estavam disponíveis foram adotados

Onze cães e três gatos receberam um novo lar, no último sábado (17), na sétima edição da Campanha de Adoção de Animais promovida pela Prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Bem-estar Animal (Cobea). Nessa fase, os animais foram levados exclusivamente por protetores independentes. Quatorze dos 16 pets que estavam disponíveis foram acolhidos, uma taxa de 87,5% de adesão. Com esse número, a Cobea alcançou a marca de 67 cães e gatos adotados desde a primeira etapa, ocorrida em fevereiro.

O Governo Interino comemorou o resultado deste fim de semana e fez questão de ressaltar que a recorrência da campanha é fundamental para a popularização da causa. “Já estamos na sétima edição e com resultados excelentes. Está sendo um sucesso. Realizar a ação a cada 14 dias faz com que a população se habitue com o evento”, afirmou.

Nessa última campanha houve uma novidade em relação às últimas. A Universidade Estácio de Sá esteve presente no local realizando palestras e entrevistas com a intenção de gerar reflexão sobre assuntos importantes voltados à causa animal. O coordenador de Bem-estar Animal destacou a colaboração em prol do assunto e falou do papel de conscientização que as conversas trazem.

“Quem estava passando por lá naquele momento teve sua atenção tomada pelo evento. Foi muito produtivo e importante trazer esse conhecimento à população. Além do lado acolhedor, levantamos temas que, em muitos casos, não são de conhecimento popular. Tenho certeza que o sucesso dessa semana se fez por toda estrutura que formamos”, disse.

Além do apoio da universidade, a iniciativa também contou com o apoio da CPTrans, Guarda Municipal, Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (Comupa) e da loja de ração Rospauth, que cedeu um vale de 10% de desconto em produtos para os novos tutores.


O Centro de Referência em Atendimento a Mulher – CRAM registrou um aumento de mais de 700% no número de atendimentos realizados no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2020. O número é resultado, principalmente, da ampliação do acesso aos serviços do órgão, que criou novos meios para a comunicação das vítimas de violência doméstica.

Além do espaço físico, na Rua Santos Dumont, o CRAM conta com o ônibus lilás que consegue chegar às comunidades mais distantes e também oferece o atendimento remoto, por telefone. Até junho de 2020, o Centro de Referência realizou 81 atendimentos, enquanto entre os meses de janeiro e junho deste ano, 711 mulheres procuraram o órgão por meio de alguma das modalidades oferecidas.

Vale lembrar que entre os meses de março e junho de 2020, devido a pandemia, o espaço realizou apenas atendimentos por telefone. Entretanto, em comparação ao primeiro semestre do ano anterior – 2019 –, quando foram feitos 342 atendimentos, o acréscimo é de 107%.

“O número demonstra que estamos alcançando nosso objetivo, que é o de levar políticas públicas para essas mulheres. Essa ampliação do acesso é importante porque, sem esses mecanismos, elas levariam mais tempo para buscar ajuda”, disse o governo interino.

A coordenadora do CRAM destaca que o fomento desses meios contribuiu para o aumento do número de atendimentos. Só este ano, o ônibus lilás recebeu 108 mulheres, enquanto apenas pelo telefone foram 169. Lesão corporal e ameaças foram as principais violências relatadas. O maior número de vítimas tem entre 31 e 40 anos.

“Procuramos enfrentar um dos fenômenos observados em outros países que também passam por período de confinamento: com agressores e vítimas sob o mesmo teto 24h por dia, a mulher tem mais dificuldade de ir até o centro de referência, assim o atendimento por telefone faz com que consigamos ampliar a rede de acolhimento e proteção de direitos”, explica.

No CRAM, as mulheres vítimas de violência obtêm atendimento e acompanhamento psicológico, social e jurídico realizado por uma equipe multidisciplinar, auxilio na obtenção do apoio jurídico necessário a cada caso específico, orientação sobre os diferentes serviços disponíveis relacionados à prevenção, apoio e assistência às mulheres em situação de violência.

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher fica localizado na Rua Santos Dumont, no prédio anexo ao Centro de Saúde. Os atendimentos podem ser realizados ainda através do telefone (24) 98839-7387, que também funciona como whatsapp. Já o ônibus lilás estará nesta sexta-feira (16), na Paróquia de São Sebastião do Carangola, no Cidade Nova.

Em seis ações em 2021, a Coordenadoria já promoveu o acolhimento de 52 pets

A prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Bem-estar Animal, vai promover neste sábado (17) mais uma edição da Campanha de Adoção de animais, a sétima deste ano. O evento acontece novamente na Praça Dom Pedro, de 10h às 15h, seguindo todas as medidas de segurança, e vai contar com novidades. Desta vez, os cães e gatos disponibilizados na etapa serão levados exclusivamente por protetores independentes. Os interessados em acolher algum deles precisarão ser maiores de 18 anos, além de apresentar comprovante de residência fixa, RG e CPF. Vale destacar que todos os pets estarão obrigatoriamente vacinados, vermifugados e castrados.

O governo interino destacou a realização de mais uma ação e comemorou os resultados que foram obtidos até o momento. “Já vamos para a segunda etapa deste mês e, neste ano, conseguimos dar um novo lar para 52 animais. Estamos muito felizes pelo sucesso e por todo trabalho que está sendo realizado”, disse.

Outra novidade fica por conta da Universidade Estácio de Sá, que estará presente no local durante toda a campanha realizando palestras e entrevistas. Três cursos foram escolhidos - Direito, Biologia e Jornalismo - para dar destaque e fomentar a reflexão sobre assuntos importantes voltados à causa animal. Os temas levantados serão: “As Leis de proteção aos animais”; “As zoonoses e a saúde da população: você sabe o que são zoonoses?”; e “Roda de entrevista com a população” voltado aos tópicos discutidos no dia.

O coordenador de Bem-estar Animal contou que as palestras têm um intuito educativo sobre a causa animal. “Nossa intenção é despertar a conscientização sobre temas importantes que devem ser debatidos. Trazer uma ação educacional, com conhecimento de quem entende do assunto é necessário para que possamos valorizar a nossa atuação”, garante.

Além do apoio da universidade, a campanha vai receber o apoio da Secretaria de Saúde, Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (Comupa) e da loja de ração Rospauth. A Cobea disponibiliza contatos por e-mail e telefone para esclarecimento de dúvidas aos interessados em acolher algum animal.
Telefone: (24) 2291-1505
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


O ônibus lilás do Centro de Referência em Atendimento a Mulher – CRAM se tornou um importante aliado do programa Acelera Petrópolis, que está sendo desenvolvido pela Prefeitura. A estrutura, que oferece atendimentos com psicólogos, assistente social e uma advogada já esteve no Alto Independência, Roseiral, Vicenzo Rivetti e Vale do Carangola e um total de 40 mulheres já foram recebidas no espaço.

“A presença do ônibus lilás dentro do Acelera Petrópolis é fundamental para garantirmos que as políticas públicas cheguem até as mulheres das comunidades. Muitas delas precisam de orientação e, as vezes, não conseguem sair de seus bairros para buscar o apoio e orientações relacionadas ou não a casos de violência doméstica”, disse o governo interino.

Para a coordenadora do CRAM, acompanhando o Acelera Petrópolis, a instituição consegue identificar as mulheres que vivenciam situações de violência dentro das comunidades, mas que não conseguem ser ouvidas ou se locomoverem até o equipamento, no centro da cidade.

“A nossa intenção é levar orientação às mulheres de uma forma acolhedora, abrindo um espaço para que se sintam seguras para compartilhar dúvidas e sentimentos, e além disso, conscientizar para que as que sofreram algum tipo de violência denunciem”, explica a coordenadora do CRAM.

A equipe que atua no ônibus lilás esclarece dúvidas e passa orientações as moradoras sobre diferentes assuntos, inclusive pensão alimentícia. A busca inicial geralmente é por questões jurídicas como guarda dos filhos e também procura por psicóloga. Mas em diversos atendimentos, descobrimos na conversa que a mulher sofre algum tipo de violência e que, muita das vezes, nem ela identificou. Acompanhar o Acelera Petrópolis está permitindo que elas sejam esclarecidas”, completa a coordenadora.

Na próxima sexta-feira, a estrutura vai estar no Cidade Nova, de 9h às 14h, na Paróquia São Sebastião do Carangola.

Todos os pets disponíveis estarão castrados, vacinados e vermifugados

A prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Bem-estar Animal, promove neste sábado (03) mais uma campanha de adoção de animais, a sexta edição de 2021. Com o lema “Adote sem preconceito”, a etapa deste fim de semana será voltada aos animais especiais e aos idosos, com idades entre 7 e 9 anos. O evento vai acontecer de 10 às 15h, na Praça Dom Pedro II. Para adotar, o interessado precisa apresentar um comprovante de residência fixa, RG, CPF, além de ser maior de 18 anos.

“Estamos trabalhando para difundir essa ideia da importância da adoção. Já foram cinco campanhas neste ano, com 51 animais adotados. Queremos manter a regularidade nestas ações, com etapas quinzenais, e propagar esse bem”, garante o governo interino.

O coordenador de Bem-estar Animal afirma que a intenção da campanha, desta vez, é dar maior visibilidade aos pets que, muitas vezes, não recebem atenção merecida do público. “Nossa ideia é dar um destaque direcionado aos cães e gatos que apresentam alguma deficiência ou já estão com mais idade. Queremos ressaltar que todos os animaizinhos merecem amor, carinho e também precisam de um lar. Estamos confiantes que vamos popularizar o nosso intuito e conseguir fazer mais uma campanha de sucesso”, disse.

Desta vez, a iniciativa vai contar com o apoio das ONG’s Dog’s Heaven (@dogsheaven) e Amigo Vira-lata que irão disponibilizar em suas barracas os cães e gatos para adoção, e a loja de ração Rospauth. Vale destacar que a campanha poderá ter uma nova data para realização em caso de chuvas. A coordenadoria também disponibiliza os contatos por e-mail e telefone para esclarecimento de dúvidas aos interessados em acolher algum animal. Telefone: (24) 2291-1505. E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .


Pagina 9 de 30