A Prefeitura, por meio de uma parceria entre as Secretarias de Saúde e Educação, está retomando de forma presencial, o Programa de Saúde Bucal nas escolas. Com o lema “Prevenção em saúde bucal por um sorriso mais saudável”, as equipes iniciaram as visitas pelos Centros de Educação Infantil e, desde o dia 29 de abril, já estiveram em três unidades.

Além de orientações aos funcionários dos CEIs, as crianças aprendem a melhor técnica para realizarem a escovação, a importância da utilização de fio dental e recebem kits para manter a higiene, com escovas e creme dental. “Essa integração entre as secretarias é essencial para o bom funcionamento dos programas, principalmente o de saúde bucal. O objetivo é garantir a orientação das nossas crianças e mostrá-las a importância desse cuidado, pois muitas doenças estão relacionadas a saúde bucal”, frisa o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, as visitas nas escolas acontecem de forma periódica. “As equipes são formadas por dentistas, que já realização o projeto há pelo menos 20 anos, objetivando prevenção da cárie em crianças trabalhando em parceria com a secretaria de educação”, explica Curvelo.

A coordenadora do Programa de Saúde na Escola, Deborah Cinelli, explica que o programa atua junto com a diretoria de Saúde Bucal, para prevenir doenças causadas por bactérias presentes na cavidade bucal. “Uma alimentação saudável, escovação adequada, utilização de fio dental e visita ao dentista duas vezes ao ano, são pilares para uma boa saúde e auto estima”, pontua.

Com 87% das ocorrências atendidas, equipes da Defesa Civil seguem em atuação diária por todas as localidades atingidas

Mais de 9 mil laudos de vistorias estão concluídos pela Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis. Esse número representa 87% dos mais de 10,4 mil Registros de Ocorrências (RO) cadastrados desde o dia 15 de fevereiro, incluindo os dos desastres da chuva de março. Nos últimos 80 dias, as equipes de engenheiros, geólogos, tecnólogos e geógrafos do município trabalham diariamente com reforço no efetivo, para garantir celeridade no atendimento a todos os casos registrados em áreas de cerca de 60 localidades no município.

Diariamente, os 30 profissionais da Defesa Civil do município, se distribuem na realização de vistorias, elaboração de laudos e análises de áreas de risco. Nesta quinta-feira (5), 22 equipes vistoriaram 15 localidades, entre as quais o Floresta, Morin, Alto da Serra, Castelânea, São Sebastião, Quitandinha, Nogueira, Bingen, Centro, Siméria, Meio da Serra, Vila Felipe, Sargento Boening, Coronel Veiga e Valparaíso. Além das vistorias, as equipes contam ainda com o apoio do Departamento de Recursos Minerais (DRM), no suporte para a avaliação de áreas afetadas, com a demarcação de 277 polígonos de risco remanescentes.

“Estamos com nossas equipes técnicas inteiramente voltadas para o atendimento célere de todos os registros de ocorrências. Diariamente estamos em atuação nas áreas afetadas e vamos continuar com esse trabalho intensificado, inclusive aos fins de semana, para concluir todos os atendimentos referentes às chuvas”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

A maior parte das ocorrências foi por deslizamentos. Dos registros, mais de 7,9 mil foram por deslocamentos de massa e blocos de rocha. Ao todo, mais de 6,5 mil imóveis foram interditados. Os laudos técnicos podem ser retirados em atendimento na sede da Defesa Civil, que fica na Rua Buarque de Macedo, 128 – Morin ou solicitados por meio de cadastro no site https://www.petropolis.rj.gov.br/dfc/. O pedido para a realização de vistoria pode ser feito pelos telefones 199 ou pelo 2246-9281 e ainda por atendimento presencial na secretaria.

A CPTrans realizou uma operação contra estacionamento irregular, na manhã de quarta-feira (4), no bairro Dr. Thouzet. Foram autuados 12 veículos em estado de abandono. Outros dois foram notificados por estarem sobre a calçada. Além disso, motoristas de outros seis veículos que estavam estacionados irregularmente foram advertidos pela equipe da CPTrans e retiraram seus carros do local.

"Os carros estacionados irregularmente em calçadas ou áreas proibidas prejudicam a circulação de pedestres e de veículos. A cidade sai perdendo com isso. Quem tem carro deve entender que não pode invadir o direito do outro. Por isso, seguiremos realizando essas operações, para coibir cada vez mais essa prática na nossa cidade", disse o diretor-presidente da CPTrans, Jamil Sabrá.

Os proprietários dos carros que foram adesivados pela CPTrans com a autuação têm sete dias para retirares os seus veículos do local, sob pena de reboque.

Veículos abandonados

O recolhimento de veículos abandonados em vias públicas de Petrópolis é regulamentado pelo decreto municipal 270, de 20 de dezembro de 2013.

Conforme o decreto, quando um agente de trânsito constata um veículo nessa situação, ele afixa um adesivo no veículo ou carcaça convocando o proprietário para retirá-lo do local em no máximo 7 dias. Se o proprietário não retirá-lo nesse prazo, a CPTrans rebocará o veículo para o pátio da companhia.

Trabalho visa avaliar quais as melhores alternativas de prevenção podem ser adotadas em áreas de risco na cidade

As equipes da Secretaria de Defesa Civil do município acompanharam, nesta quinta-feira (5), inspeção por áreas afetadas pelas chuvas de fevereiro e março. A ação ofereceu suporte ao trabalho da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Japan Internacional Cooperation Agency - JICA) e dos técnicos da Defesa Civil Nacional, por meio do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), que estão na cidade para análise dos danos causados pelos desastres das chuvas. Engenheiros, geólogos, geógrafos e técnicos analisaram o perfil das ocorrências registradas nas localidades da 24 de Maio, Rua Teresa, Morro dos Ferroviários, Vila Felipe e Caxambu.

A medida visa buscar soluções e recursos para a aplicação de projetos de recuperação de áreas e estabelecimento de medidas de prevenção em áreas de risco. A partir da análise de território, os especialistas da JICA buscam oferecer cooperação técnica para projetos de prevenção que podem ser adotados nas localidades. Um dos objetivos é avaliar a aplicação do projeto SABO, para a instalação de barreiras que retêm o fluxo de detritos em áreas com risco de deslizamento e podem minimizar os danos às edificações.

“Essa é mais uma importante cooperação para o município e estamos bastante otimistas com mais essa parceria técnica para garantir não só a recuperação, mas medidas de prevenção a desastres”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

O trabalho das equipes do Ministério do Desenvolvimento Regional complementa as ações iniciais realizadas na cidade após os desastres e, a partir do acordo de cooperação técnica com a JICA se avaliam medidas eficazes para as áreas afetadas. “Nesse momento conseguimos entender a extensão dos danos e entender um pouco mais o fenômeno que deflagrou o desastre com o movimento de massa. A partir de agora temos outras perspectivas de avaliação junto com as equipes do município, em parceria com os especialistas do Japão”, pontuou o diretor do Departamento de Obras do MDR, Paulo Falcão.

Municípios como Teresópolis e Nova Friburgo já estão recebendo projetos estruturais com foco na prevenção de desastres. A partir da análise de campo realizada nesta quinta-feira (5) o especialista da JICA, Hideto Ochi destaca que, assim como as cidades vizinhas, Petrópolis apresenta características de movimento de massa específicas. “O nosso projeto tem foco no fluxo de detritos e pensamos no que pode ser possível a partir do tipo de evento que vimos por aqui. Pretendemos estudar essa área. Muitas localidades tiveram deslizamentos planares e precisam de obras em encostas. No que estiver ao nosso alcance, vamos ajudá-los a fazer esse plano de intervenções”, destacou o representante da JICA.

As equipes da Defesa Civil oferecem todo o suporte técnico para que os trabalhos tenham andamento. Além do acompanhamento com análise in loco nas áreas afetadas, todo o conteúdo técnico produzido desde o dia 15 de fevereiro, será disponibilizado para que as equipes façam os estudos necessários. “Estamos com nossas equipes empenhadas nesse trabalho de cooperação para que possamos evoluir em medidas de prevenção a partir do desenvolvimento de obras estruturantes que vão ajudar a mitigar riscos”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente coronel Gil Kempers.

Ação nas escolas conscientizou jovens sobre a importância de participar das eleições

A Prefeitura, por meio da Coordenadoria da Juventude, mobilizou estudantes quanto a importância de tirar o título de eleitor, para que possam participar das Eleições Gerais de 2022. A ação ocorreu na última semana em duas escolas, o Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio e a Escola Municipal Alto Independência. Ao todo, documentos foram viabilizados pela equipe. Também houve orientação sobre as etapas necessárias.

“Participar das eleições é um direito para todo cidadão acima de 16 anos, tornando-se obrigatório após os 18. Nosso papel, como poder público, é garantir a participação popular e promover a cidadania”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Em outubro, os brasileiros escolherão presidente e governadores, além de deputados estaduais e federais e senadores. O prazo para tirar ou regularizar o título terminou na quarta-feira (04). O coordenador municipal da Juventude, Jean Marques, destaca que a mobilização tem o intuito de engajar o jovem na escolha política.

“Essa mobilização é importante para chamar a juventude para participação cidadã, engajar os jovens na escolha política e trazê-los para o diálogo público. Foi importantíssima a parceria com o Conselho Municipal de Juventude, escolas e associação de moradores do Independência para a mobilização”, disse.

A ação contou com o apoio do Conselho Municipal de Juventude. Secretário do CMJ, Guilherme Gomes Freitas destacou a importância do voto do jovem e o aumento da sua presença na política do país. "É através de leis e projetos Institucionais que a juventude garante mais direitos na sociedade, como é o caso do estatuto da Juventude, da lei da meia entrada, entre outros. Por isso, a importância do jovem ocupar as urnas para sempre garantir nossos direitos. Na eleição desse ano, o jovem pode decidir o futuro do país, e nada mais que justo ocuparmos as urnas em defesa de nosso futuro, em defesa do primeiro emprego, em defesa da cultura e da arte e em defesa da educação que sempre sonhamos", disse.

No local, agentes informaram sobre preferência de idosos e identificação de formas de pagamento

O Procon Petrópolis fez ação nesta quinta-feira (05) o Sacolão do Retiro, atendendo a denúncias de falta de prioridade para idosos nos caixas. O departamento de proteção ao consumidor orientou os responsáveis pelo local, que se prontificaram a colocar sinalização e treinar funcionários quanto a esse direito do público da terceira idade.

“O Estatuto do Idoso prevê essa diferenciação de tratamento em relação às filas. Além disso, os idosos são maioria entre os frequentadores do Sacolão”, explicou o coordenador do Procon, Fafá Badia.

O Procon também orientou o estabelecimento quanto aos avisos referentes às formas de pagamento. A advertência sobre o que é aceito deve estar em local visível e de forma clara. “Os responsáveis foram solícitos em atender as demandas apresentadas pela fiscalização e se prontificaram a realizar as mudanças necessárias”, concluiu Badia.