A Prefeitura, por meio das equipes da Divisão de Imunização e o Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Saúde está organizando uma grande ação para a atualização do Cartão de Vacina de crianças do município. A partir da próxima segunda-feira (16), as comunidades serão atendidas com a “Vacinação Itinerante”. O público alvo são meninos e meninas de dois meses a menores de sete anos, porém, adolescentes e adultos também poderão participar.

A primeira comunidade atendida será a do Vila Rica, em Pedro do Rio. A vacinação vai acontecer no Posto de Saúde da Família (PSF), das 9h às 15h, nos dias 16 e 17 de maio. “Além de proteger nossas crianças, a intenção é atualizar a caderneta para melhorar a cobertura vacinal. O objetivo é evitar que doenças que estavam erradicadas voltem a ser motivo de preocupação”, destaca o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, levantamentos realizados pela Divisão de Imunização, mostraram que durante a pandemia a procura pelas vacinas de rotina, como a pentavalente, por exemplo, diminuiu. “Sozinha ela protege contra doenças como difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, que é responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta”, explica o secretário.

Apesar da campanha estar focada nas crianças menores de sete anos, a chefe da Divisão de Imunização, Thayene Varella, adianta que adolescentes de nove a 19 anos e adultos que levarem seus cartões também poderão ser vacinados. “Ninguém será excluído. Estamos levando para a vacinação itinerante as vacinas do calendário básico nacional para facilitar o acesso da população à vacinação", frisa.

Na vacinação itinerante, as crianças poderão receber os imunizantes Pneumo 10, VIP, Pentavalente, Rotavírus, Meningo C, Febre Amarela, Tríplice Viral, VOP, DTP, Hepatite A e Varicela.

Veja o calendário:

Dias 16 e 17 de maio
Posto de Saúde da Família do Vila Rica
9h às 15h

Dias 18 e 19 de maio
Posto de Saúde da Família de Secretário
9h às 15h horas

O primeiro dia do mutirão de revalidação do cadastro do Aluguel Social, nesta quarta-feira (11), atendeu mais de 150 famílias. Os atendimentos continuarão sendo realizados nos próximos dias, até o dia 10 de junho, na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta (na sede da Prefeitura, na Avenida Koeler, 260, Centro). A iniciativa é uma parceria entre a Prefeitura e o governo do estado.

O objetivo do mutirão é qualificar os cadastros do município e do estado, resolver pendências e garantir o aluguel social para quem de fato precisa do benefício.

Por isso, todos devem vir: quem já alugou um imóvel, quem ainda está desalojado, quem já foi cadastrado pelo Estado e/ou pelo município, quem está aguardando para apresentar o contrato e quem por algum motivo ainda não deu entrada no aluguel social.

Serviço:

Mutirão #TodosporPetrópolis - Revalidação do cadastro para Aluguel Social
Local: Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta (na sede da Prefeitura, Avenida Koeler, 260, Centro)
Horário: as senhas são distribuídas das 9h às 14h.

Calendário:

A e B - dias 11, 12 e 13 de maio
C e D - dias 16, 17 e 18 de maio
E - dia 19 de maio
F e G - dia 20 de maio
H, I e J - dias 23 e 24 de maio
K e L - dias 25 e 26 de maio
M - dias 27 e 30 de maio
N, O e P - dia 31 de maio
Q e R - dias 01 e 02 de junho
S, T e U - dias 3 e 6 de junho
V, W, Y e Z - dia 7 de junho
Repescagem - dias 8, 9 e 10 de junho

Quem deve comparecer:

• Quem já alugou um imóvel
• Quem ainda está desalojado
• Quem já foi cadastrado pelo Estado e/ou pelo município
• Quem está aguardando para apresentar o contrato

Documentação para revalidação do cadastro do Aluguel Social:

1. Documento de Identificação de todos os membros da família (RG, CPF, Certidão de Nascimento ou Casamento);

2. Comprovantes de Rendimentos de todo núcleo familiar:

• Carteira de trabalho (nº, dados pessoais, emprego e página de emprego em branco, se for o caso, comprovando o rendimento ou desemprego e último contracheque) (caso haja).
• Caso o emprego seja informal, deverá ser fornecida carta de próprio punho da fonte pagadora;

3. Laudo da Defesa Civil comprovando a perda das condições de habitabilidade do imóvel onde era domiciliada a família afetada.

4. No caso de LOCATÁRIOS: Contrato de Locação vigente com firma reconhecida e/ou comprovante de residência atualizado (a partir de março de 2022) em nome do beneficiário ou de terceiro desde que faça parte do núcleo familiar e que resida no imóvel;

5. Comprovante de Residência do imóvel atingido em nome da pessoa que representará a família para fins de recebimento do aluguel social, devendo ser priorizado o responsável familiar devidamente inscrito no Cadastro Único;

6. Número de Identificação Social (NIS) e Relatório do Cadastro Único demonstrando o núcleo familiar (o beneficiário que ainda não possuir o NIS e não for inscrito no Cadastro Único terá um prazo máximo de 90 dias para providenciá-los);

7. Comprovante de Conta Bancária da Caixa Econômica Federal (CEF);

8. Declaração assinada pelo beneficiário de que a família afetada não possui outra residência em condições de habitabilidade (emitida pelo município);

9. Declaração de propriedade de imóvel assinada (emitida pelo Estado), devendo ser apresentado pelo beneficiário para fins de comprovação de propriedade (caso possua):

• Registro Geral de Imóveis;
• Escritura Pública de Imóvel;
• Declaração de Posse;
• Promessa de compra e venda ou
• Quaisquer outros títulos hábeis

Profissionais do Instituto Científico e Tecnológico de Defesa Civil (ICTDEC) trocam experiências a partir de ações adotadas no município

O engajamento comunitário em ações de Defesa Civil, voltado para o fortalecimento de ações de prevenção e enfrentamento de desastres, foi o foco da dinâmica realizada pela Secretaria da Defesa Civil do município durante o curso Dimensão Social e Atuação Profissional em Situação de Desastres. A iniciativa foi desenvolvida pela Escola de Defesa Civil (ESDC), da Secretaria Estadual de Defesa Civil, por meio de encontro on-line. Cerca de 100 participantes - representantes de unidades de Defesa Civil de municípios de todo o Estado - conheceram um pouco do trabalho de formação comunitária desenvolvido em Petrópolis.

Para falar sobre o assunto a Defesa Civil contou com a participação de representante de um dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil (NUDEC), como exemplo do trabalho estruturado na cidade. “A melhor exemplificação do trabalho que construímos com as comunidades é representante local, falando da importância do trabalho em parceria entre a Defesa Civil e comunidades”, destacou o secretário de Defesa Civil, Tenente Coronel Gil Kempers.

Durante o encontro, foram apresentados os mecanismos utilizados no processo de formação comunitária na cidade. Para a criação dos NUDEC e Equipes de Acolhida foram realizados treinamentos presenciais e virtuais com os representantes das comunidades, em que foram discutidas questões locais, visando estabelecer maior participação local em questões relacionadas à Defesa Civil, como identificação de risco e atuação em situação de emergência.

“Toda a formação que construímos tem como foco a questão do pertencimento e da participação comunitária como base para as transformações que a comunidade necessita. Uma das marcas da Defesa Civil é a aproximação e integração com as comunidades para reduzir riscos de desastres”, destacou o gestor de projetos da Defesa Civil, Rodrigo D’Almeida.

A partir da atuação dos representantes locais por meio dos NUDEC a Defesa Civil consegue se antecipar em ações de prevenção. Além de treinamentos e orientações constantes, por meio de grupos de comunicação de aplicativo, a Defesa Civil mantém contato constante com os representantes dos NUDEC locais. Por meio desse canal, em situações de emergência, os representantes locais recebem orientações de segurança, até que os agentes de Defesa Civil e demais órgãos competentes cheguem no local

"Hoje mostramos que é possível a Defesa Civil e a comunidade trabalhar em conjunto. Agora recebemos em tempo real as informações sobre os alertas e mobilizamos a comunidade em situação de risco”, destacou a diretora do NUDEC do Vale do Cuiabá, Cristina Rosário.

A coordenadora do treinamento pela SEDC, a Tenente Coronel Gabriela Franco destaca a experiência que o município tem no estabelecimento de parcerias com as comunidades. “A nossa proposta é poder trabalhar com os profissionais e criar uma rede com esses profissionais para que possam atuar em uma situação desastre”, pontuou.

Cerca de 160 escolas e centros de Educação Infantil da Rede Municipal vão receber o projeto “De Conto em Conto”. A iniciativa foi lançada na manhã desta quarta-feira (11) na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia) e contou com a participação dos alunos das unidades Germano Valente e Monsenhor Gentil. O projeto de contação de histórias é promovido pela Prefeitura, por meio do Departamento de Educação Infantil da Secretaria de Educação.

“Nossas escolas e centro de Educação Infantil contam com projetos que buscam incentivar a leitura e promovem aprendizagem de forma inclusiva. Cultura e educação andam sempre juntas e projetos como esse mostram a qualidade do ensino dentro das nossas unidades”, comentou o prefeito Rubens Bomtempo.

Em todas as unidades em que o projeto acontecer será levado um tecido e junto com os alunos será feito um trabalho. “No encerramento do ‘De Conto em Conto’, todos esses trabalhos vão se juntar em uma enorme colcha que será apresentada no encerramento do projeto previsto também para acontecer na Praça da Águia”, disse a secretária de Educação Adriana de Paula.

O Banco do Brasil (BB) reabriu nesta quarta-feira (11) a agência 2885, na Rua do Imperador. A instituição atendeu a pedidos do Procon Petrópolis e cumpriu o prazo informado, após notificação e reunião nas últimas semanas. O local foi atingido pelas chuvas de fevereiro e estava fechado desde então.

Neste primeiro momento, a agência reabriu sem elevadores, já que os equipamentos também foram atingidos pelas chuvas. Ficou pactuado com o Procon que o atendimento aos que necessitem desta locomoção será feito no andar térreo.

“Agradecemos aos representantes do banco, que foram solícitos aos nossos pedidos. A reabertura representa um alívio a mais para o consumidor, que era obrigado a se deslocar para a agência localizada na Rua Paulo Barbosa”, disse o coordenador do Procon, Fafá Badia.

Convênio que havia sido paralisado em 2021 foi prorrogado a pedido do município

Buscando maior rapidez na recuperação da estrutura viária do município, a Prefeitura de Petrópolis assinou, na manhã desta terça-feira (10.05), termo aditivo de um convênio firmado com o Departamento de Estradas e Rodagens (DER). O acordo possibilita a cooperação entre os órgãos envolvidos para execução de obras de infraestrutura viária. O convênio havia sido paralisado pelo município no ano passado e foi prorrogado pelo DER a pedido do governo municipal.

O acordo prevê a execução de obras de recuperação e demais ações que contribuam para a melhoria da malha viária da cidade. Ainda de acordo com o termo aditivo, o órgão estadual é responsável por fornecer todos os materiais necessários para a execução dos projetos enviados pela prefeitura. A cessão dos insumos fica condicionada a pedido prévio por parte do município, por meio de um plano de trabalho.

O prefeito Rubens Bomtempo lembrou que a malha viária da cidade foi muito danificada com as chuvas. “Agora, com esse termo aditivo, vamos poder dar mais agilidade na reconstrução e recuperação das vias da cidade”, disse.

O vice-presidente do DER, Mauro Valverde, destacou a importância da parceria. “Ao beneficiar o município com o asfalto, estamos ajudando a proporcionar o desenvolvimento para a cidade”, disse.