Sexta, 04 Fevereiro 2022 10:27

03.02.2022 – Boletim Covid-19: vacinação

Nesta quinta-feira (03), as equipes da Secretaria de Saúde aplicaram 2.702 doses da vacina contra a covid-19. Foram 1.555 doses de reforço, 318 aplicações de segunda dose, 828 primeiras doses e uma dose adicional para imunossuprimidos.

No total, a cidade conta com 248.857 vacinados com a primeira dose, 226.721 com a segunda dose e 95.471 com a dose de reforço (terceira aplicação para o público em geral e quarta para imunossuprimidos). A dose única chegou a 6.805 pessoas desde o início da campanha de vacinação e a dose adicional a 1.298 imunossuprimidos.

Detalhamento dos números de quinta-feira

Na quinta-feira, 261 idosos foram vacinados, sendo 260 com a dose de reforço e um com a segunda dose. O reforço também foi aplicado em 10 pessoas com comorbidade.

A segunda dose foi aplicada em três gestantes. Dentre os trabalhadores da saúde, foram uma aplicação de segunda dose e duas de reforço.

As equipes também aplicaram a primeira dose em 19 adolescentes e a segunda em 50 indivíduos de 12 a 17 anos. Uma primeira aplicação também foi feita em 788 crianças de 5 a 11 anos.

Por faixa etária, foram 1.283 adultos vacinados com o reforço, 263 com a segunda dose e 21 com a primeira dose.

O acompanhamento da situação da covid-19 na cidade e o cadastro para a vacinação estão disponíveis no site da Prefeitura: https://petropolis.rj.gov.br/pmp/

Petrópolis terminou a quinta-feira (03) com a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da covid-19 no sistema público de saúde em 42,62%. Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 44,64%. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, 66 pacientes permanecem internados, sendo 35 em leitos clínicos e 31 em leitos de UTI.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 234.379 testes, dos quais 54.890 tiveram resultados positivos e 177.257 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.592 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

Óbitos registrados:

Homem, 57 anos, morador no São Sebastião. Internado em 21.01.2022 na UPA Centro e transferido para o HNSA. Óbito registrado em 29.01.2022 no HNSA. Paciente com doença cardiovascular crônica e diabetes.

Homem, 67 anos, morador no Alto da Serra. Internado em 28.01.2022 no HAC. Óbito registrado em 31.01.2022 no HAC. Paciente com pneumopatia crônica e imunodeficiência.

Mulher, 60 anos, moradora no Alto da Serra. Internada em 29.01.2022 no HAC. Óbito registrado em 01.02.2022 no HAC. Paciente com Imunossupressão.

Mulher, 98 anos, morador em Itaipava. Internada em 15.01.2022 no HAC e transferida para o HNSA. Óbito registrado em 29.01.2022 no HNSA. Paciente com doença cardiovascular crônica.

Homem, 59 anos, morador no Independência. Internado em 31.01.2022 no HAC. Óbito registrado em 01.02.2022. Paciente com imunossupressão e doença renal crônica.

Crianças acima de 12 anos terão aulas presenciais a partir do dia 7 na rede privada
 
A Prefeitura publicou decreto normatizando o ano letivo das redes pública e particular de educação. Na rede particular, as aulas presenciais estão autorizadas para alunos maiores de 12 anos a partir da próxima segunda-feira, dia 7. Crianças de 5 a 11 anos poderão ter aulas remotas na rede privada já a partir do dia 7, com previsão de retorno presencial a partir do dia 14. Na rede municipal de ensino, as aulas presenciais também estão previstas a partir do dia 14 de fevereiro para todos os alunos. Todas as medidas foram recomendadas pelo Comitê Científico de Enfrentamento à Covid-19.

A volta às aulas presenciais para alunos acima de 12 anos (nas redes municipal e particular) foi permitida por haver segurança sanitária, uma vez que este público já se imunizou com pelo menos uma dose ou a dose única da vacina contra a covid.

No caso de alunos de 5 a 11 anos, o retorno presencial será condicionado ao quadro epidemiológico do município, uma vez que a campanha de vacinação para este público está em andamento em todo o país e a sua conclusão depende do envio de doses por parte do Ministério da Saúde. O Comitê Científico de Enfrentamento à Covid-19 se reunirá na terça-feira, dia 8, para analisar e deliberar sobre a questão.

Comprovante de vacinação

O decreto também estipula que todos os profissionais da Educação e os alunos deverão apresentar a carteira de vacinação comprovando que estão com a imunização contra a Covid-19 de acordo com o calendário vacinal do município.

Números da vacinação

Até o momento, mais de 6 mil crianças entre 5 e 11 anos tomaram a primeira dose do imunizante, em um público-alvo que ultrapassa 26 mil. O adiamento para esta faixa etária tem por finalidade garantir que o maior número possível de crianças esteja pelo menos com uma dose de proteção contra o novo Coronavírus.

Como funcionará a volta às aulas na rede particular

- Alunos de 5 a 11 anos:

Aulas remotas permitidas a partir de 7 de fevereiro;
Aulas presenciais previstas para retorno no dia 14 de fevereiro, dependendo do quadro epidemiológico;

- Alunos acima de 12 anos:

Aulas presenciais autorizadas para o dia 7 de fevereiro

Como funcionará na rede municipal:

Aulas presenciais previstas para o dia 14 de fevereiro.

Sexta, 04 Fevereiro 2022 10:22

Desconto de 7% no IPTU é até segunda-feira

Os 15 polos de atendimento para a segunda via continuam abertos

O morador de Petrópolis tem até a próxima segunda-feira (7) para pagar o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) em cota única com 7% de desconto. É uma oportunidade para o contribuinte ficar em dia com o município, ganhar um desconto de 7% e não precisar se preocupar com o IPTU até 2023.

Para aproveitar essa oportunidade e ter o desconto, o morador tem três opções: usar o carnê que recebeu pelos Correios entre dezembro e janeiro; emitir a segunda via do carnê pela internet (no site da Prefeitura: www.petropolis.rj.gov.br); ou emitir a segunda via nos polos de atendimento montados pela Prefeitura em janeiro.

Os 15 polos de atendimento estão espalhados por 12 bairros, nos cinco distritos da cidade. É uma alternativa para aqueles que não receberam o carnê pelos Correios. A segunda via, tanto pela internet quanto nos polos de atendimento, é emitida com um QR Code ao lado do código de barras, permitindo que o contribuinte pague o tributo via Pix.

“A Prefeitura promoveu uma série de medidas para facilitar a vida do contribuinte. Temos o desconto para a cota única, os 15 polos de atendimento para que o morador não precise fazer grandes deslocamentos para emitir a segunda via, a possibilidade de pagar o IPTU pelo Pix. Assim, pagando o IPTU, o cidadão fica em dia com suas obrigações, e o município aumenta a sua capacidade de investimento em saúde e educação, por exemplo”, disse o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa.

Polos de atendimento
Os polos de atendimentos funcionam nos bairros: Alto da Serra, Bingen, Cascatinha, Centro, Corrêas, Estrada da Saudade, Independência, Itaipava, Mosela, Pedro do Rio, Posse e Retiro. O horário de funcionamento é das 9h às 16h, com exceção dos quatro polos do Centro (Secretaria de Fazenda, Inpas, Centro de Cultura e Secretaria de Desenvolvimento Econômico), que funcionam das 9h às 17h. Além desses polos, o contribuinte pode também emitir a segunda via pela internet, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

O IPTU pode ser pago em agências bancárias, caixas eletrônicas e casas lotéricas, em todos os bancos (exceto o Bradesco).

Abaixo, os endereços dos 15 polos de atendimento:

• ALTO DA SERRA – E. M. Vereador José Fernandes da Silva (Rua Teresa, 1.781)
• BINGEN – E. M. Johann Noel (Rua Bingen, 843)
• CASCATINHA – CEI André Vanzan (Rua Bernardo Proença, 809)
• CENTRO – Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá, 305)
• CENTRO – Centro de Moda da Rua Teresa (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Rua 24 de Maio, 2)
• CENTRO – Inpas (Rua Dr. Alencar Lima, 35, sala 101)
• CENTRO – Secretaria de Fazenda (Avenida Koeler, 260)
• CORRÊAS – E. M. Professor Josemar Contage (Rua Castro Alves, 80)
• ESTRADA DA SAUDADE – E. M. Fábrica do Saber (Estr. Machado Fagundes, 269)
• INDEPENDÊNCIA – Escola Municipal Alto Independência (Rua Leonor Maia, 1.670)
• ITAIPAVA – Polo de Educação (Shopping 2000, Estrada União e Indústria, 11.590, sala 105)
• MOSELA – Escola São Judas Tadeu (Rua Mosela, 1.445)
• PEDRO DO RIO – E. M. Monsenhor João de Deus Rodrigues (Rua Dr. Barros Franco, s/n)
• POSSE – CEI Ângela Maria da Conceição Silva (Estrada União e Indústria, 33.666)
• RETIRO – Liceu Municipal Carlos Chagas Filho (Avenida Barão do Rio Branco, 2.053)

Prefeitura reúne diferentes setores para a elaboração do Plano de Trabalho, com foco na aquisição de recursos para recuperar de áreas afetadas pelas chuvas

O Governo Federal reconheceu, por meio da Secretaria de Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC) e do Ministério de Desenvolvimento Regional, a Situação de Emergência decretada pela Prefeitura de Petrópolis no dia 14 de janeiro, por conta das chuvas que afetaram a cidade de forma intensa no início do ano.

A informação consta na portaria n° 252, publicada no Diário Oficial da União, desta quarta-feira (02) e dá início a uma nova fase para a obtenção dos recursos. O município acionou o secretariado de diferentes setores governo – Defesa Civil, secretarias de Obras, Saúde, Educação, Serviços e Administração, além da COMDEP e CPTrans – que trabalharam de forma integrada durante os dias de chuva e atuarão em conjunto na elaboração do Plano de Trabalho com foco em identificar e priorizar as ações de resposta e recuperação dos danos causados pelas chuvas.

“Cumprimos todos os requisitos necessários para a solicitação desses recursos que vão ajudar a recuperar a nossa cidade. Todas as nossas equipes estão envolvidas em estudos e elaboração de projetos que vão reestruturar as áreas afetadas e oferecer mais segurança para a nossa população”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo, ressaltando que o reconhecimento da situação de emergência também é um importante passo que pode auxiliar na obtenção de benefícios para a população afetada pelas chuvas.

Com a homologação do estado de emergência, a Prefeitura está iniciando os trâmites junto à Caixa Econômica Federal para disponibilizar o uso de parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pelas pessoas que tenham sido afetadas diretamente pelas chuvas. “Esse será mais um mecanismo para que as pessoas possam recuperar as condições de normalidade frente às chuvas que impactaram suas vidas”, destacou o prefeito.

O reconhecimento da SEDEC entra em vigor a partir da data de publicação da portaria e levou em consideração as informações apresentadas no Formulário de Informações do Desastre (FIDE), por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). No documento, a Secretaria de Defesa Civil do município contabilizou os danos causados na primeira quinzena de janeiro, quando ocorreram registros significativos de chuva, de até mesmo 200 milímetros de chuva em 24 horas.

“Desde que houve a decretação da situação de emergência pelo município unimos todos os esforços para a obtenção desse reconhecimento. Atendemos todas as solicitações dentro dos prazos e respondemos regularmente a todos os trâmites formais desse processo”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

Diretamente, 70 famílias tiveram as moradias afetadas, sendo 37 com interdições permanentes dos imóveis atingidos por deslizamentos e 33 impactadas de forma provisória, sendo essas com condições de retornarem para as residências após a realização de reparos. A avaliação é de que cerca de 30 mil pessoas tenham sido impactadas direta ou indiretamente pelas chuvas. O município estima um prejuízo de cerca de R$ 16 milhões em danos causados à diferentes setores dos serviços públicos.

Plano de trabalho priorizará a recuperação das áreas afetadas

Após um minucioso trabalho de detalhamento dos prejuízos, apresentados pelos diferentes setores do governo - que resultou no reconhecimento da situação de emergência pelo Governo Federal - a Prefeitura, agora, segue para uma nova etapa. As equipes técnicas começam a elaborar o Plano de Trabalho, com projetos básicos e memoriais descritivos para a recuperação das áreas que sofreram danos causados pelas chuvas.

No período de 7 a 14 de janeiro, a Defesa Civil contabilizou mais de 400 ocorrências. Esse número é superior ao que foi registrado em todo o mês de janeiro do ano anterior, quando foram computados 268 chamados. “Tivemos um número muito acima do registrado em períodos anteriores e identificamos situações que precisam de intervenção imediata para garantir a segurança da população”, frisou Kempers.

Esse plano de trabalho vai permitir que a Prefeitura apresente ao Governo Federal a estimativa dos recursos necessários para as intervenções que serão destinadas a reestabelecer as condições dos locais afetados.