Desde maio, mais de duas mil peças já foram encontradas, entre elas pedaços de louças inglesas usadas pela elite do século XIX e de stoneware

O trabalho de resgate da história do Palácio de Cristal - o que significa parte da história do Brasil Império - teve hoje (28) sua primeira parte concluída. A equipe de arqueologia que faz o peneiramento em busca de descobertas desse quebra-cabeça histórico concluiu a análise dos 324 metros de trincheiras no aterro que compõe o jardim. Um trabalho que teve início em maio e que já resultou em mais de duas mil peças encontradas. Entre elas, pedaços de louças inglesas usadas pela elite do século XIX, de stoneware — cerâmica que vinha, nessa época, da Alemanha, Bélgica e Holanda —, faianças mais brutas, ferraduras, vidros (que podem ser originais do palácio) e até um cachimbo de porcelana.

“É um trabalho minucioso, mas extremamente importante, de resgate da nossa história. Estamos ansiosos para ver o palácio aberto novamente, liberado ao público, mas sabemos que esta é uma etapa importante do projeto e que trará importantes informações sobre toda a história deste espaço. Estamos trabalhando para que tenhamos, o quanto antes, toda esta obra pronta, com toda a história encontrada neste terreno e a acessibilidade do espaço”, destaca o governo interino.

As escavações arqueológicas ao redor do palácio, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan e que foi inaugurado em 1884 pela Princesa Isabel, têm trazido à tona fragmentos do passado. “Encontramos materiais da primeira metade do século XIX, como fragmentos de louça inglesa. E, possivelmente, até do século XVIII”, diz o diretor da empresa Grifo Arqueologia, que destaca que a partir de agora as escavações acontecem no principal acesso ao palácio. “Foi traçada a demarcação para uma nova trincheira. Está com um metro de largura, um metro e meio de profundidade e 25 metros de comprimento. É um trabalho mais minucioso, para buscar a história em camadas anteriores a construção e utilização desse espaço nos séculos passados”.

O que se espera dessa nova etapa de escavação é entender a formação do relevo original e como os aterros realizados ao longo de mais de 100 anos configuraram o espaço que conhecemos hoje. “Essa área pode ter recebido materiais de outros pontos de Petrópolis por ter passado por aterros. E esses aterros podem estar ligados a inundações na cidade e a remodelamentos da praça. Há ainda chance de terem levado junto louças de famílias que viviam em Petrópolis. O objetivo agora é fazer sondagens mais profundas próximas à entrada, indo além dos 60 centímetros, atingindo um metro e meio e chegando a materiais mais antigos, relacionados à história da praça”, informa Kedma Gomes, o mestre em arqueologia, que veio de Lisboa e coordena desde maio os trabalhos no Palácio de Cristal.

Descobertas em exposição

Uma pequena parcela das descobertas feitas até agora foi colocada em exposição na frente do palácio. “Parte do material que encontramos, como fragmentos de xícara, de faiança fina, europeia, e de faiança histórica, porcelanas, azulejo português e mesmo um fragmento de anilha de esgoto antiga estão expostos em painéis, para que as pessoas que hoje ainda não podem revisitar o espaço tenham uma boa ideia do trabalho que estamos realizando aqui”, destaca Kedma que diz que há também muito vidro plano, que pode ser do próprio palácio, que passou por restaurações ao longo dos anos. “Nessa nova etapa, tentamos encontrar a base original do cruzeiro que fica na frente do palácio, além dos alicerces do que foi a entrada original do Palácio”.

Iphan acompanha trabalho arqueológico

Na manhã de hoje, uma equipe do Iphan acompanhou o trabalho de arqueologia. Fechado ao público desde 2019 para reforma nos sanitários e de melhoria na acessibilidade e no projeto elétrico, com intervenções no jardim, a obra foi embargada pelo Iphan em fevereiro de 2020. O projeto tem um custo de R$ 174 mil, bancados pela prefeitura. As obras de atualização do monumento são orçadas em R$ 875 mil.

Tudo que foi recolhido no jardim do Palácio de Cristal até o momento vai passar por análise em um laboratório em Mendes, no Sul Fluminense. As análises ajudarão a contar o passado de cada peça. Podendo dizer, inclusive, se há possibilidade de que algumas delas tenham pertencido à família imperial.

A história do espaço

A Praça da Confluência, que ficava no lugar onde se encontravam os rios Quitandinha e Piabanha, surgiu em 1846. “E a primeira notícia de uma atividade oficial na praça foi uma missa em homenagem à vinda dos colonos alemães. Como eles eram protestantes, depois passaram a ser celebrados cultos no local. Até que começaram a acontecer, por volta de 1870, exposições de hortícolas, como frutas legumes, plantas e flores. Era como se fosse uma feira de elite”, contextualiza a historiadora e educadora patrimonial da Grifo, Roselene Martins.

Ela lembra que essas exposições, que ocorriam uma vez por ano, faziam tanto sucesso que, a partir da ideia de Pedro II de um espaço permanente para elas, o Conde d’Eu, marido da Princesa Isabel e presidente da Sociedade Agrícola de Petrópolis, inspirado no Crystal Palace de Londres, encomendou às oficinas da Société Anonyme de Saint-Sauveur, na cidade de Arras, na França, o palácio pré-fabricado. “O palácio representa um momento em que a monarquia estava se mostrando atual para o século XIX. Trazer esse prédio de vidro e ferro inspirado nos ingleses, que eram o suprassumo da revolução industrial, simbolizava uma monarquia moderna, o que deveria ser a marca do Segundo Reinado”, afirma Roselene.

A Quarta Exposição da Sociedade Agrícola e Hortícola de Petrópolis, a primeira ali, em 1884, teve a presença do imperador e dos seus ministros e corpo diplomático. A ornamentação ficou a cargo do botânico francês Auguste François Marie Glaziou. Outro grande evento no espaço ocorreu no chuvoso domingo de Páscoa de 1888: a Princesa Isabel e o Conde d´Eu, na companhia dos filhos, entregaram 127 cartas de alforria a escravizados da cidade. O advento da República, em 1889, marca o início de um longo período de decadência da imponente construção. Em 2019, o palácio recebeu cerca de 120 mil pessoas, boa parte para a Bauernfest, Festa do Colono Alemão).

Quarta, 29 Setembro 2021 10:30

Boletim vacinação – 28/09/2021 (Terça)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência nesta terça (28/09) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 3.452 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.812 receberam a primeira dose, 1.544 receberam a segunda dose e 96 receberam a dose de reforço. Até o momento 226.825 pessoas receberam a primeira dose, 128.450 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 1.780 idosos institucionalizados maiores de 70 anos, idosos com mais de 80 anos, e pacientes imunossuprimidos receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização cinco idosos foram vacinados com a segunda dose. Equipes aplicaram também a dose de reforço em 67 idosos e 29 pacientes imunossuprimidos.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 627 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 1.347 pessoas também receberam a segunda dose. Também receberam a primeira dose do imunizante 1.176 adolescentes sem comorbidades.

A segunda dose da vacina foi aplicada também em 64 pessoas com comorbidades.

Equipes vacinaram ainda 12 gestantes, das quais três com a primeira dose e nove com a segunda. Também receberam a vacina 38 puérperas, sendo duas com a primeira dose e 36 com a segunda dose. Também foram vacinados com a segunda dose, 58 profissionais de Saúde, 14 profissionais de Educação e nove trabalhadores do setor se transportes.

Também foram vacinadas seis pessoas em situação de rua, sendo quatro com a primeira dose e dois com a segunda.

A vacinação contra a covid-19 segue nesta quarta-feira em 13 pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

O Plano Municipal de Cultura será o tema do do "IMC nas Redes – Conversas Culturais" de amanhã (29/9). O encontro virtual será transmitido nas redes sociais da prefeitura (Facebook e Youtube), às 19h, com a participação de Neiva Voigt, Rafaela Lisboa, Flávio Aniceto e Camila Lamarão. O mediador da roda de conversa on-line será Leonardo Cerqueira, servidor público do município formado em Direito e pós graduado em Gestão Pública Municipal pela Escola de Contas e Gestão do TCE-RJ. Atualmente responde pelo Departamento Orçamentário do Instituto Municipal de Cultura (IMC).

Flávio Aniceto é produtor cultural, cientista social, consultor de políticas culturais e mestre em bens culturais pelo CPDOC/FGV. Já Camila Lamarão é socióloga e consultora em pesquisa social.

Neiva Voigt é graduada em Educação Física com especialização em Dança. Atuou como professora e coreógrafa na Training Center, CETEP, atualmente é sócia/proprietária da Movimento ART & Cia Ltda. Participou da criação e formatação do SMC de Petrópolis. Atualmente é conselheira suplente do segmento da Dança no Conselho Municipal de Cultura (CMC).

Rafaela Lisboa é pedagoga e atua como gerente de políticas públicas do Instituto Municipal de Cultura (IMC). Ela foi representante do segmento de museus e patrimônio histórico-cultural do Conselho. Trabalhou ainda com produção cultural na cidade e desenvolveu trabalhos nas comunidades locais.

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, nesta terça (28/09), em 26.67% em leitos clínicos e 28,79% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 107 pacientes internados, sendo 49 em UTIs e 58 em leitos clínicos. Dois óbitos foram inseridos na base de dados do município nesta terça.

Até o momento foram realizados no município 197.523 testes para Covid-19, com 48.379 resultados positivos e 148.816 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.514 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos:

1 - Mulher, 67 anos, moradora do Alto da Serra. Internada em 04.09.21 no PSLS. Óbito registrado em 26.09.21 no SMH. Paciente com Hipertensão Arterial.

2 - Homem, 68 anos,morador do Quarteirão Ingelheim. Óbito registrado em 23.10.20. Paciente com doença cardiovascular crônica e diabetes

Foram feitas orientações à população sobre a prevenção ao suicídio

Em decorrência ao Setembro Amarelo, mês escolhido para campanha nacional de prevenção ao suicídio, a Coordenadoria Especial de Articulação Institucional, através da Coordenadoria da Juventude, promoveu nesta terça-feira (28), na Praça Dom Pedro II, uma ação de conscientização sobre o tema. Uma equipe da coordenadoria esteve no local ao lado da coordenadora Especial de Articulação Institucional, da coordenadora do Gabinete da Cidadania e integrantes do Conselho Municipal da Juventude para orientar, esclarecer e divulgar informações à população sobre o tema.

“A pandemia afetou a vida de cada pessoa de maneira diferente. Vemos que, entre os jovens, este impacto foi enorme. Buscamos levar a informação para eles e mostrar que não estão sozinhos”, disse o governo interino, lembrando que a abordagem utilizou como base os dados do Juventude em Dados, pesquisa realizada pela coordenadoria.

“Devemos valorizar a vida, nosso maior bem. Nossa ideia é, por meio do panfleto, trazer esclarecimentos sobre a prevenção do suicídio. Infelizmente, em nossa pesquisa, identificamos que existem muitos tabus e mitos em relação ao tema. Queremos difundir fatos e mostrar como podemos auxiliar e perceber sintomas nas pessoas próximas a nós. Tenho certeza que vamos alertar muita gente a olhar com uma visão diferente nesta questão”, garantiu a coordenadora de Políticas Públicas para Juventude.

Em pesquisa realizada durante o projeto Juventude em Dados, a Coordenadoria da Juventude identificou que 57% dos entrevistados sofrem ou já sofreram depressão. A iniciativa, que consistiu em uma pesquisa formada por perguntas objetivas para traçar o perfil social do jovem petropolitano, concluiu que a doença é motivadora do surgimento de outras patologias, além de causar sintomas de tristeza, pessimismo, baixa auto-estima e, até em casos mais graves, desenvolvendo o risco de suicídio.

"Diante da pesquisa realizada pela Coordenadoria da Juventude, conseguimos alcançar um diagnóstico das reais necessidades do jovem. Compreendemos que mais da metade da juventude entrevistada, já sofreu ou sofre de depressão. Por isso, estamos intensificando as ações de prevenção. Para que eles saibam que existe um espaço em que podem ser ouvidos, quais os sinais para identificar os problemas e como podemos auxiliar", disse Fernanda, que completou dizendo que essa ação é uma força conjunta da sociedade civil com o governo municipal.

O vice-presidente do Conselho Municipal da Juventude, Willian Vieira, lamenta a perda dos jovens por suicídio: “O índice de pessoas com depressão tem crescido por fatores como o bullying ou até problemas pessoais. Essa ação da prefeitura é de suma importância para valorizarmos nossa sociedade civil e para potencializarmos esse combate. Queremos mostrar que independente do momento em que você está passando, há um suporte do poder público para te ajudar a enfrentar essa batalha".

As intervenções de melhoria de pavimentação por toda a cidade, que incluem mais de 60 ruas, já somam 22km de vias recuperadas.

O trabalho de recuperação viária, que acontece dentro do programa Acelera Petrópolis, agora está em execução da rua Saldanha Marinho, que conecta a praça Pasteur às Duas Pontes. Nesta terça-feira (28) teve início o trabalho de fresagem, que prepara o piso para a aplicação da camada de asfalto quente. Desde o início do programa, no dia 3 de julho, foram asfaltados 22km em vias públicas na cidade. Ou seja, metade do que está previsto no programa, que inclui mais de 60 ruas.

“Estamos avançando rápido com as melhorias que há muito tempo eram esperadas pela população. Esta é uma via de grande movimento, que dá acesso à Castelânea, Sargento Boening e Alto da Serra e serve de desafogo para o trânsito na Coronel Veiga. São obras que geram impacto positivo no dia-a-dia da cidade, na mobilidade urbana. Já avançamos com o asfalto no Bingen, no Centro, em Nogueira, Itaipava, Morin, Alto da Serra e Castelânea. Ainda seguiremos pelo Siméria, Quitandinha, Mosela, Quarteirão Brasileiro, Sargento Boening e Valparaíso”, ressalta o governo interino.

Segundo o secretário de Obras que acompanhou os trabalhos na manhã de hoje, o objetivo é iniciar a aplicação da nova camada de asfalto na Saldanha Marinho ainda nesta terça-feira. “Concluímos a Coronel Albino Siqueira, a Cardoso Fontes e a Napoleão Esteves em poucos dias. A partir da Saldanha Marinho, o trabalho ainda se estenderá pela Washington Luiz até o Centro. Esse é um serviço que acontece em paralelo ao que vem sendo realizado no Alto da Serra, onde já foram asfaltas as ruas Teresa, Vereador Arnaldo de Azevedo e Padre Feijó”, destaca o secretário de Obras.

Servidões e ruas do Morin recebem asfalto novo

No Morin, o trabalho de recuperação viária do Acelera Petrópolis, com aplicação de piso CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), material que está sendo colocado com recursos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento - Finisa, da Caixa Econômica Federal - CEF, além de recursos do próprio município, ocorre não apenas nas vias principais de acesso ao bairro, mas também nas servidões. Estão incluídas no trabalho as ruas: Pedro Ivo, Augusto Severo, Amilton Reis, e Amaro Soares Esteves.

Mais de 22km já concluídos

Em Nogueira, o trabalho incluiu os 1,6km da Rua Promenade, um trecho de 1,7km da Estrada do Calembe. Além da rua Belo Horizonte (750m), rua Dr. Bina (350m) e rua Padre Correa Lima. Foram quase 6km de ruas asfaltadas. No Bingen, a pavimentação incluiu a rua Dr. Paulo Hervê, um dos principais acessos à cidade, e rua Dr. Henrique Cunha (400m), a avenida Lúcio Meira e as Ruas Luiz Winter (350m) e João Xavier (2,7km), totalizando quase seis quilômetros de pavimentação nova. O trabalho também foi executado na avenida Koeller, no Centro Histórico, e na estrada do Catobira (Itaipava).

Em toda a cidade serão mais de 60 ruas (44km). A secretaria de Obras, iniciou o trabalho no dia 13 de julho. A Rua João Xavier recebeu 2,7 quilômetros de piso CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), material que também foi aplicado em pouco mais de 500 metros da Rua Luiz Winter, 500 metros da Avenida Lúcio Meira e 1,1km da Rua Dr. Paulo Hervê.

Na última semana, foram concluídas também as melhorias na rua Joaquim Agante Moço que, junto com a rua Desembargador Luiz Antônio Severo, se torna uma alternativa para os motoristas no trecho de Itaipava, onde acontecem as obras do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT. “São mais de 6km. Um trabalho que também inclui o recapeamento asfáltico em algumas servidões do Morin e também um trecho das Duas Pontes e ruas Washington Luiz e Nelson de Sá Earp (no centro). Também começam agora os trabalhos no Alto Pedro Ivo, na rua Eugênio Werneck e rua Bela Vista, no Morin”, informa o subsecretário de Obras.

De 9h às 16h serão oferecidas atividades físicas e orientações a população sobre as doenças cardiovasculares

No Dia Mundial do Coração – celebrado amanhã (29/9) – a Prefeitura de Petrópolis leva até a Praça D. Pedro, uma programação gratuita com atividades físicas e orientações com intuito de conscientizar a população sobre os problemas cardiovasculares. De 09h às 16h, equipes da Áreas Técnicas da secretaria de Saúde, do Samu, e da secretaria de Esporte, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL) estarão no local atendendo o público que passar pela praça.

"Nossas secretarias estarão atuando em conjunto para orientar a população nesse dia. Praticar alguma atividade física pode prevenir problemas cardiovasculares, além de ser importante para a saúde como um todo e bem-estar”, disse o governo interino, destacando ainda que em breve a prefeitura vai lançar uma campanha para incentivar a prática da atividade física, através da secretaria de Saúde.

Logo cedo, às 09h, será realizado um aulão com os professores do programa Agita Petrópolis. Os profissionais irão permanecer o dia todo no local ensinando dicas de exercícios que podem ser feitos em casa ou em locais públicos, como praças ou parques. Segundo o secretário da SEPJIL, o objetivo é conscientizar a população da importância da prática da atividade física.

"Esporte é promoção da saúde. É uma forma de prevenir doenças. E as pessoas podem começar com uma simples caminhada. Nossa equipe vai estar na Praça Dom Pedro justamente orientando a população da importância da prática da atividade física regular", disse.

Além disso, quem passar pela praça, poderá verificar a pressão arterial e glicose e receberá um treinamento de primeiros socorros oferecido pelo SAMU. Além disso serão oferecidas orientações sobre alimentação saudável com nutricionista, como parar de fumar, dicas de exercícios que podem ser feitos em casa ou em locais públicos e indicações em saúde para a população LGBTQPIA+.

O secretário de Saúde é médico cardiologista. Ele fala da importância de conscientizar as pessoas sobre as doenças cardiovasculares: “Temos que falar para as pessoas sobre as formas de evitar o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, os principais fatores e como mudar os hábitos para levar uma vida saudável. Precisamos orientar e educar a população sobre as doenças. Principalmente para as pessoas que sofrem com o infarto, causando 30% na morte de pessoas que sofrem o ataque cardíaco”.

Os principais fatores de risco para eventos cardiovasculares são: hipertensão, diabetes, dislipidemia (níveis elevados de gordura no sangue), histórico familiar, estresse, tabagismo, obesidade, sedentarismo e doenças da tireoide.

Inscrições começam nesta quarta-feira (29.09)

A Casa do Trabalhador, em parceria com Itaipava Cursos e Treinamentos, Bernascone & Bernascone e Rotary Cidade Imperial, vai oferecer dois cursos presenciais e gratuitos de qualificação profissional. Vale ressaltar que as vagas são limitadas e seguirão os protocolos de segurança contra a covid, com uso de máscara, álcool em gel e distanciamento entre os alunos.

O curso de Desenvolvimento Profissional será destinado para aquelas pessoas interessadas em aperfeiçoar a elaboração de currículo, desempenho em entrevistas de emprego e apresentação pessoal. O curso será promovido em um único dia, a ser definido, com duração de 3 horas, das 9h às 12h.

Já o curso de Vendas no Varejo será direcionado para jovens que estão em busca do 1º emprego e os profissionais que buscam recolocação no mercado de trabalho. Terá duração de 8 semanas, com aulas sendo ministradas às terças-feiras, de 10h as 11h.

As inscrições são limitadas e começam nesta quarta-feira (29.09), a partir das 9h, na sede da Casa do Trabalhador, que fica Rua Dr. Porciúncula 75 (Rodoviária). O telefone para contato é o 2246-8942.

“Estamos fazendo uma busca junto às empresas para a captação de vagas emprego e estamos conseguindo aumentar o número de oportunidades oferecidas por meio da Casa do Trabalhador. Este equipamento serve de elo entre quem precisa de mão-de-obra e pessoas que buscam vaga no mercado de trabalho. Com a oferta de cursos, oferecidos por meio de parcerias, buscamos preparar e qualificar este público, aumentando as chances de sucesso nesta busca”, afirma o governo interino.

O secretário de Desenvolvimento Econômico destaca que, apesar de o mercado ainda sentir o reflexo da pandemia de covid-19, as empresas da cidade têm ofertado um número maior de vagas e as pessoas precisam estar preparadas para esse momento. “A curva da oferta de empregos está em ascensão e de forma consolidada. Nessa hora, o candidato a uma vaga precisa estar bem preparado e ter algum diferencial. O que vamos oferecer na Casa do Trabalhador é o início de um trabalho voltado para esse público. Queremos ajudar a população e esses cursos podem ser importantes ferramentas no momento da disputa de uma vaga”.

O diretor da Casa do Trabalhador ratifica que os cursos são gratuitos, com entrega de certificado após a conclusão e que serão ministrados por profissionais qualificados. “Vamos oferecer Às pessoas que nos procurarem cursos qualificados, com professores preparados e em sintonia com o mercado de trabalho”, completa.

A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Vigilância Sanitária, está emitindo um alerta para os comerciantes da cidade. Um homem afirmando ser fiscal sanitário informa por ligação que o comércio será vistoriado pelo órgão. Em seguida ele pede o depósito ou transferência no valor de R$ 600 para "cancelar a vistoria" e não "incomodar" o comerciante. Cerca de 10 pessoas já identificaram o golpe em Petrópolis.

O coordenador da Vigilância Sanitária do município alerta sobre a prática. "Nenhum servidor da Vigilância Sanitária, seja fiscal ou administrativo, está autorizado a solicitar e receber valores sob qualquer pretexto, seja em fiscalização ou mesmo na sede do órgão. Todo procedimento fiscal é registrado com a lavratura de termos de visita, notificação ou intimação, em que é facultado direito de recurso. No caso de auto de infração ou multa, é a Secretaria de Fazenda que passa a acompanhar o procedimento, sempre com documentação".

O chefe da Fiscalização Sanitária lembra ainda que não é a primeira vez que esse tipo de golpe é identificado nas cidades do Estado. "Há um tempo atrás, uma quadrilha adotou o mesmo procedimento, utilizando o nome da Vigilância Sanitária para aplicar golpes em comerciantes. É importante que o comerciante abordado desconfie, entre em contato com a coordenação da Vigilância, e, principalmente, que procure a polícia e denuncie. Já recebemos informações sobre 10 casos na cidade e estamos emitindo o alerta para conscientizar as pessoas".

A Vigilância Sanitária municipal disponibiliza o telefone de contato (24) 2246-9041. As denúncias devem ser realizadas para a Polícia Civil. “As vítimas devem denunciar o fato imediatamente na Delegacia de Polícia da área para investigação do ocorrido”, disse o delegado titular da 105ª DP, João Valentim Neto, lembrando que as pessoas podem entrar em contato pelos números (24) 98833-8175, (24) 2291-0604 e (24) 2291-0816.