As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na terça (14/09) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 1.897 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 722 receberam a primeira dose, 947 receberam a segunda dose e 228 receberam a dose de reforço. Até o momento 215.026 pessoas receberam a primeira dose, 110.909 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 611 idosos institucionalizados maiores de 70 anos, idosos com mais de 90 anos, e pacientes imunossuprimidos receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.  

Nos pontos de imunização 29 idosos foram vacinados, sendo oito com a primeira dose e  21 com a segunda dose. Receberam a dose de reforço também 159 idosos, entre institucionalizados e pessoas com mais de 90 anos. Também receberam a dose de reforço 69 pessoas imunossuprimidas.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda  em  675 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 608 pessoas também receberam a segunda dose.  

Foram vacinadas ainda 204 pessoas com comorbidades, sendo uma com a primeira dose e 203 a segunda dose. Quatro deficientes também receberam a segunda dose. Receberam a primeira dose ainda 31 adolescentes  com idade entre 12 e 17 anos com comorbidades. 

Equipes vacinaram ainda oito gestantes. Destas, quatro  receberam a primeira dose e quatro receberam a segunda dose. Além destas, três puérpera foram vacinadas: uma com a primeira dose  e duas com  a segunda. 

Também foram vacinados com a segunda dose 32 profissionais de Saúde, 26 profissionais de Educação e 46 trabalhadores do setor se transportes.

Equipes vacinaram ainda três pessoas em situação de rua, sendo duas as com a primeira dose e uma com a segunda.

A vacinação contra a covid-19 segue na quarta (15.09) em 13 pontos distribuídos nos cinco distritos.

A partir desta quarta, adolescentes com 17 anos sem comorbidades começam a ser vacinados. O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). 

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, nesta terça-feira (14/09), em 44% em leitos clínicos e 30,30% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 105 pacientes internados, sendo 51 em UTIs e 54 em leitos clínicos. Seis óbitos foram confirmados em incluídos na base de dados da Secretaria de Saúde nesta terça.

Até agora foram realizados no município 192.966 testes para Covid-19, com 47.164 resultados positivos e 145.089 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.480 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos:

1 – Homem, 59 anos, morador de Correas. Internado no HMNSE em 26.08.21. Óbito registrado 26.08.21 no HMNSE. Paciente com doença renal crônica, doença cardiovascular crônica.
2 – Homem, 45 anos, morador do São Sebastião. Internado em 26.08.21 na UPA Centro e transferido para o HMNSE. Óbito registrado em 30.08.21 no HMNSE. Paciente com imunodepressão/imunossupressão e linfoma.
3 – Mulher, 82 anos, moradora do Cuiabá. Internada em 25.08.21 na UPA Itaipava e transferida para o HMNSE. Óbito registrado em 05.09.21. Paciente com obesidade, asma e hipertensão arterial.
4 – Homem, 84 anos, morador do Centro. Internado no dia 1º.09.21 no HAC. Óbito registrado em 12.09.21 no HAC. Paciente com tumor e obesidade.
5 – Homem, 81 anos, morador do Meio da Serra. Internado em 08.09.21. Óbito registrado em 13.09.21 no HAC. Paciente com hipertensão e diabetes.
6- Homem, 67 anos, morador do Alto da Serra. Internado em 09.09.21 no HMNSE. Óbito registrado em 13.09.21 no HMNSE. Paciente com diabetes e doença cardiovascular crônica.

Moradores puderam solicitar vários serviços, como segunda via de conta e troca de titularidade

O governo municipal participou nesta terça-feira (14/9), da operação Energia Legal, promovida pela concessionária de energia Enel Distribuição Rio, com os moradores da comunidade do Madame Machado, em Itaipava. Com o apoio das equipes da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional e da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), a prefeitura prestou esclarecimento sobre serviços públicos e deu suporte para o atendimento de cerca de 50 pessoas. Com estrutura montada na quadra esportiva da localidade, os moradores conseguiram agilizar a emissão de segunda via de conta, solicitação de troca de titularidade, parcelamento de dívidas e troca de lâmpada. Amanhã (15), o mesmo trabalho será realizado no Vila Rica, de 8h30 às 17h, próximo ao Posto de Saúde da Família (PSF) do bairro.

A operação Energia Legal tem como objetivo melhorar a qualidade do serviço nas comunidades. Além de facilitar o acesso aos serviços, a ação promove avaliação de segurança das instalações elétricas das localidades, a partir da identificação de ligações irregulares, que podem oferecer risco para as moradias e principalmente, para a população. Os moradores que tiverem dúvidas sobre o consumo de energia das residências, podem ainda pedir avaliação da instalação do serviço, o que pode facilitar o pedido de readequação do sistema elétrico.

O outro lado da ação, de conscientização e de serviços, conta com o apoio da prefeitura, através do Departamento de Iluminação Pública da SSOP, como explica a coordenadora do Gabinete da Cidadania – ligado a coordenadoria Especial de Articulação Institucional.

“Durante os atendimentos realizados pela Enel, surgem dúvidas da população que são relacionadas aos serviços oferecidos pelo poder público, como por exemplo, a troca de lâmpadas nos bairros. Nossa presença é importante para orientar e sanar qualquer situação. Além disso, damos continuidade à conscientização sobre as medidas sanitárias relacionadas à Covid-19”, explica a coordenadora do Gabinete da Cidadania.


Apenas em Araras, foram 167 luminárias que passaram por manutenção na última semana.

Desde o início da operação da nova empresa de manutenção da iluminação pública no município, mais de 600 pontos foram recuperados. A Vasconcelos e Santos LTDA começou a operar no dia 3 deste mês, trabalho que teve como primeira etapa a região de Araras, onde foram feitas manutenções em 167 pontos. Foram iluminados pontos em locais como as estradas Bernardo Coutinho, Mombaça e Manoel Marques. Para dar celeridade aos pedidos de manutenção do parque de iluminação pública por toda a cidade, o governo municipal e a empresa organizaram um cronograma de atendimento por bairros.

“O novo contrato do serviço de iluminação pública permitiu uma economia aos cofres públicos. Negamos um reajuste no contrato anterior, que custaria todos os anos R$ 1,2 milhões a mais para o contribuinte e fizemos um novo processo licitatório, onde conseguimos fazer com que o valor pago caísse de 6,5 milhões por ano para R$ 4,6 milhões. Garantimos uma economia de 30%, além de incluir nesse novo contrato a expansão do trabalho de eficientização com luminárias de LED por toda a cidade”, ressalta o governo interino.

Além de Araras, o trabalho já recuperou pontos no Alto da Serra, no Centro, na Vila Felipe, no bairro da Glória, no Bingen e também passou por bairros como Bonsucesso, Carangola, Cascatinha, Correas, Duques, Floresta, Itamarati, Nogueira, Quitandinha, Retiro e Valparaíso. O cronograma de serviços assumido pela nova empresa vai zerar uma demanda de pedidos de manutenção em diferentes locais da cidade, que conta com cerca de 40 mil pontos.

Durante a fase de transição de empresas, o próprio Departamento de Iluminação Pública, que é vinculado à secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública - SSOP, deu sequência ao atendimento à população. “Foram feitos trabalhos em locais como a Rua do Imperador, o Bosque do Imperador, no Alto da Serra, e em diversos bairros da cidade. A demanda maior, no entanto, está sendo sanada agora com a chegada da nova empresa. Por isso, organizamos um cronograma de atendimento, que já foi debatido com a empresa que, neste primeiro momento, atuará focada em dar prioridade aos pedidos que foram recebidos pelo departamento de iluminação pública neste período”, informa a secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública.

O mapeamento que inclui 19 áreas tem como primeiro alvo de atuação os bairros Araras e Vale das Videiras, onde o levantamento prevê a manutenção de 195 pontos. A segunda etapa envolve a área 1, Alto do Serra, Morin e Meio da Serra, com 168 pontos, e a área 11 (Castelânea, Chácara Flora, Sargento Boening, São Sebastião e Siméria), com 155 pontos. “É uma plano de oito etapas e que acontece simultaneamente, durante o dia e à noite, em diferentes bairros da cidade. O objetivo é finalizar essa demanda acumulada até o fim do mês”, ressalta a secretária de SSOP.

“Antecipamos o início da operação na última quinta-feira e começamos hoje (8) com todo o efetivo da empresa. Vamos trabalhar, neste momento, para zerar a demanda existente e, depois, organizar a manutenção periódica. A próxima etapa da operação contará com o lançamento de um novo aplicativo e canais de atendimento da empresa, que atuará dia e noite”, avalia o coordenador de iluminação da Vasconcelos e Santos.

Programação da semana

Nesta terça-feira (14), o trabalho acontece no Carangola, São Sebastião, Castelânea e Simeria. Amanhã (15), as equipes atuam em Itaipava, Quitandinha e Posse, trabalho que permanece nessas localidades até sexta-feira (17).


As equipes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias atuam para a segurança e manutenção do ponto de apoio de comunicação por rádio localizado no Morin. A serviço do órgão, o equipamento que oferece suporte para interface com os demais setores de segurança em situações de emergência, tem sido alvo de depredação e atos de vandalismo. A situação preocupa a Defesa Civil, tendo em vista que a frequência de rádio é um importante instrumento para o atendimento a ocorrências, especificamente quando os demais meios de comunicação ficam indisponíveis.

Para garantir a preservação do local, a Defesa Civil instalou sinalização e equipamentos para conscientizar a população e impedir que o equipamento seja novamente danificado e consequentemente, que a transmissão do sinal para a comunicação por rádio volte a ser prejudicada. “Estamos lidando frequentemente com dificuldades no local. É muito importante contar com a ajuda da própria população para evitar que os atos de vandalismo ocorram. Sem essa estrutura perdemos o sinal para a comunicação de rádio, que é uma importante alternativa quando, por alguma ocorrência, perdemos outros meios de comunicação com os demais órgãos de segurança”, destaca o subsecretário da Defesa Civil, reforçando que os rádios contribuem para a agilidade dos atendimentos durante as ocorrências.

A freqüência de rádio é obtida por meio da Rede de Operações de Emergência de Rádio Amadores (ROER), que atua em parceria com a Defesa Civil desde 2017. Os radioamadores já colaboraram até mesmo para a elaboração de planos de contingência de Inverno e Verão de Petrópolis, além de testes de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. A rede atua quando todos os demais meios de comunicação param de funcionar, como já ocorreu na cidade em grandes tragédias como em 2011, no Vale do Cuiabá e em 2013, na Vila São Joaquim, no Quitandinha.

“Esse é um equipamento que garante a segurança da população em situação de tragédias e estamos enfrentando grande dificuldade para manter o sistema funcionando, infelizmente, em virtude da depredação causada por parte da própria população”, frisou o subsecretário da Defesa Civil. Além de danos à estrutura, frequentemente os equipamentos importantes para o funcionamento do serviço, são roubados. Além de placa de sinalização sobre o serviço realizado no local, o equipamento também passa a contar com sistema de vigilância do Centro Integrado de Monitoramento e Operações de Petrópolis (CIMOP), com base na sede Defesa Civil.

Aplicação de vacina para este grupo começa nesta quarta-feira (15.09)

O governo municipal confirmou que a cidade vai começar a vacinar amanhã (quarta-feira, dia 15) adolescentes sem comorbidades. A vacinação contra a covid-19 deste grupo será feita de forma escalonada: o primeiro público a ser chamado será o de adolescentes com 17 anos, que podem se cadastrar já a partir da tarde de hoje (terça-feira, dia 14). O cadastro é obrigatório, para evitar aglomeração nos postos e garantir que todos os que cheguem aos postos encontrem a vacina, e deve ser feito no site da Prefeitura, o www.petropolis.rj.gov.br.

A ampliação da campanha será possível com a chegada de novos lotes da Pfizer no município, o que está previsto para amanhã. “Estamos avançando na campanha de vacinação com organização e responsabilidade. Neste momento as equipes da Vigilância em Saúde trabalham com um controle e uma organização ainda maiores, uma vez que estamos atendendo, simultaneamente, vários públicos diferentes, cada um com suas especificidades”, destaca o governo interino.

O Ministério da Saúde já havia anunciado o envio de lotes maiores da Pfizer exatamente para que fosse possível atender a demanda do público adolescente, que recebe especificamente este imunizante. A Secretaria de Saúde, segue vacinando todos os demais públicos que fazem parte do Plano Nacional de Operacionalização da vacinação contra a covid-19.

A vacinação de adolescentes será concentrada em quatro pontos da cidade: Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira, no Centro; Clube Palmeira, no Itamarati; Esporte Clube Magnólia, no Bingen; e Parque Municipal, em Itaipava.

“Iniciamos nesta semana a aplicação das doses de reforço em idosos com mais de 90 anos e em pessoas que tem imunidade baixa (imunossuprimidos). As equipes seguem vacinando os idosos institucionalizados e, em paralelo, seguimos também vacinando gestantes, puérperas, lactantes e a população maior de 18 anos com a aplicação de primeira e segunda dose. O cadastro é fundamental para que a logística seja organizada e é uma garantia de que a pessoa que vai ao ponto de vacinação receberá o imunizante”, explica o secretário de Saúde, lembrando que idosos com mais de 90 anos não precisam se cadastrar para receber a dose de reforço.

“No caso dos idosos com mais de 90 anos, não é preciso preencher cadastro para receber a dose de reforço. Basta que eles retornem ao local onde receberam as doses anteriores – UCP Benjamin Constant (Centro) e Parque Municipal em Itaipava”, explica o secretário. A orientação é para que estes idosos com observem o cartão de vacinação, confiram a data em que receberam a segunda dose, pois a dose de reforço deve ser aplicada com um intervalo de seis meses após a segunda dose.

A vacinação segue sendo realizada em 13 diferentes pontos da cidade. Até segunda-feira (13/09), Petrópolis tinha 221.109 pessoas que receberam a primeira dose ou dose única do imunizante e 116.767 pessoas que concluíram o esquema de vacinação recebendo a segunda dose ou dose única do imunizante. Até o momento, 383 pessoas receberam a dose de reforço, entre idosos institucionalizados, idosos com mais de 90 anos e pacientes imunossuprimidos.