As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na quarta-feira (30/06) a vacinação contra a Covid-19. Durante todo o dia, 2.472 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 2.301 receberam a primeira dose, 26 receberam a segunda dose e 145 pessoas receberam a dose única do imunizante. Até o momento 115.373 receberam a primeira dose e 40.734 receberam a segunda dose do imunizante. Além destas, 145 receberam a dose única.

A partir de hoje, com o início da contabilização de vacinas em dose única, a prefeitura passa a inserir no Boletim de Vacinação, informações sobre as vacinas aplicadas como primeira dose, segunda dose, e ainda dados sobre as vacinas em dose única aplicadas.

Nos pontos de imunização foram vacinados 18 idosos, sendo 14 com a primeira dose e quatro com a segunda.

Também receberam a primeira dose, 1;859 pessoas com idade entre 55 e 59 anos sem comorbidades e 140 pessoas com comorbidades. Além destes receberam a vacina, 37 gestantes e 119 puérperas e lactantes.

Equipes vacinaram ainda 54 profissionais de educação e 77 profissionais de Saúde, sendo 55 com a primeira dose e 22 com a segunda. Também foram vacinados 10 profissionais de transporte e caminhoneiros e 13 integrantes de forças de segurança e 145 profissionais de limpeza urbana.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue na quinta-feira (1º/07), com a continuidade da vacinação de pessoas sem comorbidades a partir dos 50 anos e dos integrantes dos grupos prioritários. Para receber a vacina é preciso estar cadastrado junto a Secretaria de Saúde. Os dados devem ser preenchidos no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde, um assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. Há, ainda, informações sobre a vacinação contra a gripe. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

Seguem sendo vacinados no momento:

- Pessoas com mais de 50 anos sem comorbidades

- Gestante, puérperas e lactantes (mães de bebês com até 12 meses) com e sem comorbidades acima de 18 anos. Importante destacar que gestantes e puérperas devem apresentar laudo indicando que estão aptas a receber a vacina e lactantes devem apresentar declaração ou laudo que comprove que estão amamentando. A vacinação de gestantes, puérperas e lactantes maiores de 18 anos continuará sendo feita com a aplicação das vacinas CoronaVac ou Pfizer. As doses dos imunizantes destinadas a este público estão sendo aplicadas em dois pontos da cidade: no campus da UCP Benjamin Constant (Centro) e no Parque Municipal, em Itaipava.

- Profissionais de Transporte Coletivo Rodoviário, motoristas de transporte escolar cadastrados junto a CPTrans e caminhoneiros (carteiras de habilitação C ou E) – maiores de 18 anos.

- Profissionais da educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, ensino superior e ensino profissionalizante

- Trabalhadores da saúde com mais de 18 anos

- Pessoas com comorbidades e deficientes maiores de 18 anos

- Pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos

- Pessoas com autismo maiores de 18 anos

- Idosos com mais de 60 anos (aqueles que perderam o chamamento feito anteriormente)

O consumo consciente de energia é o tema de ações educacionais que estão sendo levadas pela Prefeitura as comunidades atendidas pelo programa Acelera Petrópolis. Através de uma parceria com a empresa Enel, bairros como Siméria, Quitandinha, Carangola e Posse, estão recebendo a visita da “Nave Enel” – um ônibus adaptado com recursos audiovisuais, jogos lúdicos e educacionais.

O projeto utiliza tecnologia de realidade virtual 3D e os jogos são realizados com telas touch. “Usando dessas tecnologias, ele fica mais atraente para as crianças e adolescentes. Assim, além do consumo de energia, é possível disseminar, também, a importância do uso consciente dos recursos naturais e meio ambiente”, explica o governo interino.

No Acelera Petrópolis, ele está sendo desenvolvido por meio da Secretaria de Educação, que organiza a participação dos alunos e lideranças comunitárias locais. Além da visita à nave, para as crianças e adolescentes, os adultos podem participar de capacitação sobre economia de energia e preservação do meio ambiente.

"Os alunos são multiplicadores de informação e levam todo o aprendizado para suas casas e comunidade por isso, ter esses recursos como incentivo para disseminação de um assunto tão importante é um reforço valioso para crianças e jovens. A Secretaria de Educação só tem a agradecer pela parceria", disse a secretária de Educação.

No ônibus os alunos podem ver em 3D os danos que alguns atos podem causar ao meio ambiente. O espaço conta com duas salas, sendo uma para exibição dos vídeos educativos e outra para os jogos, no qual são testados os conhecimentos dos estudantes nos computadores. Através do jogo, a intenção é ensinar a colocar o lixo no local correto a fazer a separação na hora de fazer descartes nas lixeiras sustentáveis.

Em função da pandemia da COVID-19, entram na “Nave” quatro estudantes por vez. Antes, todos recebem máscara facial e higienização. Cada circuito dura seis minutos, sendo três no cinema 3D e mais três nos jogos. O ar condicionado não é ligado e as janelas da nave ficam abertas.

Carangola, Jardim Salvador, Roseiral e Retiro são as próximas comunidades contempladas pelo mutirão de serviços do programa Acelera Petrópolis, realizado pela Prefeitura. Nesta quarta-feira (30), as secretarias municipais, assim como Comdep e CPTrans deram o pontapé inicial nas ações de melhorias.

O trabalho começou pelas ruas do Carangola e além dos serviços de capina e roçada realizado pela Comdep, a substituição de lixeiras, recolhimento de entulho, troca de lâmpadas convencionais por equipamentos de led, revitalização de sinalização viária, estão entre as ações previstas.

As reivindicações das comunidades são coletadas por meio de reuniões semanais realizadas pelo governo interino com as lideranças comunitárias de cada região. “Isso porque, são elas que indicam as prioridades de cada comunidade e Dessa forma estamos garantindo que, além dos serviços de rotina, elas sejam atendidas com as ações que realmente precisam. É uma forma de estarmos mais presentes nas comunidades”, disse o governo interino.

O Acelera Petrópolis nasceu com o objetivo de levar mais dignidade e qualidade de vida para os moradores das comunidade. Na primeira edição do programa, foram atendidas as comunidades do Independência, São Sebastião, Siméria, Quitandinha, Taquara, Bairro Mauá, Cremerie, Dr. Thouzet, e Valparaíso.

No Carangola, o governo interino montou um ponto de apoio na Rua Vicenzo Rivetti, junto ao conjunto habitacional. No período, as comunidades beneficiadas nesta edição do Acelera Petrópolis estarão recebendo a visita do CRAS Itinerante. Serviços, como a atualização do Cad-único para manutenção ou obtenção das tarifas sociais de água e energia elétrica, por exemplo, poderão ser realizadas. Nesta quinta-feira (30) ele estará na Escola Municipal Cirillo Calaon, no Jardim Salvador.

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está , nesta quarta (30/06), em 28,79% em leitos clínicos e 35,87% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 115 pacientes internados, sendo 65 em UTIs e 50 em leitos clínicos. Três óbitos foram confirmados e inseridos na base de dados do município nesta quarta.

Até agora foram realizados no município 171.555 testes para Covid-19, com 41.488 resultados positivos e 128.649 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.296 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos registrados:

Mulher, 93 anos, moradora em Corrêas. Internada em 17.06.2021 na UPA Itaipava e transferida para o HMNSE. Óbito registrado em 28.06.2021 no HMNSE. Paciente com hipertensão arterial.

Homem, 59 anos, morador na Mosela. Internado em 22.06.2021 na UPA Cascatinha e transferido para o SMH. Óbito registrado em 26.06.2021 no SMH. Paciente com hipertensão arterial, doença respiratória crônica.

Homem, 88 anos, morador na Castelânea. Internado em 20.06.2021 na UPA Cascatinha e transferido para o SMH. Óbito registrado em 27.06.2021 no SMH. Paciente com hipertensão arterial, doença cardiovascular crônica e Alzheimer.

O governo interino e o secretário de Saúde colocaram em funcionamento nesta quarta-feira (30/06) o mamógrafo do Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira, na Rua Santos Dumont – Centro. O equipamento chegou a ser inaugurado pela gestão passada, porém sem condições de entrar em operação imediatamente pela falta de um dosímetro radiológico, de filmes especiais para a impressão de exames, além licenças e normativas necessária para a operação de equipamentos radiológicos.

“É um equipamento moderno, que está entrando em operação hoje na rede pública e que será um instrumento importante para preservarmos a saúde das mulheres, somado ao mamógrafo que funciona no HAC e aos equipamentos de prestadores credenciados ao SUS”, explica o governo interino.

“Desde o início da gestão, quando soubemos que o mamógrafo do Centro de Saúde ainda não estava funcionando começamos a verificar o que seria preciso para que ele começasse a operar. É um equipamento moderno e que tinha demandas bastante especificas que precisaram ser resolvidas. Hoje temos os exames começando a ser efetivamente realizados”, completa o secretário de Saúde.

Inicialmente serão realizados 50 exames por semana, número que será ampliado gradativamente até chegar a capacidade total do equipamento - entre 500 e 600 exames por mês.

“Teremos duas profissionais para fazer os exames, que já estão sendo marcados. Inicialmente a marcação está sendo feita entre as pacientes aqui do Centro de Saúde que aguardam pelo procedimento, mas futuramente, com o equipamento funcionando na capacidade total, o mamógrafo atenderá outras pacientes da rede pública”, explica a diretora do Centro de Saúde e enfermeira.

A unidade se prepara também para designar um dia por semana para pacientes com necessidades especiais.

“É um cuidado a mais que estamos planejando com o apoio da chefia da unidade, para que possamos oferecer um atendimento diferenciado a pessoas com problemas de locomoção, equilíbrio ou outras necessidades especiais. Temos aqui uma equipe com profissionais qualificadas, com experiência na realização de mamografia e que foram treinadas para operar este equipamento, que tem uma tecnologia nova”, explica a responsável pelo setor Marilice de Araújo Silva Valverde, que ingressou no serviço público como técnica em radiologia, há mais de 20 anos trabalha com mamografia, e tem mestrado em radioproteção e dessimetria.

“É um equipamento digital, com qualidade de imagem diferenciada, que possibilita fazemos todo o processo de exame de forma mais ágil e com mais qualidade”, considera a radiologista Camila da Motta Alves Barros.

O equipamento substitui o antigo mamógrafo que havia sido instalado em 1988 e funcionou por 32 anos no local.

Atualmente os exames de mamografia pela rede pública podem ser feitos também no Hospital Alcides Carneiro (HAC) e na Clínica Berger, que tem convênio com o município para a realização mensal de 800 mamografias.

Foram entregues 216 currículos para 21 vagas de trabalho

A Casa do Trabalhador realizou 735 atendimentos durante o mês de junho – média de 37 por dia. A unidade, que funciona no espaço que abrigava o antigo posto do Detran, no Terminal Centro, também encaminhou 216 currículos para 21 vagas de empregos em empresas parceiras no Balcão de Empregos.

As vagas abertas de serviço ficam disponíveis e os candidatos devem cadastrar os seus currículos no site www.petropolis.rj.gov.br. As empresas interessadas também podem oferecer oportunidades para recrutamento de mão-de-obra, anunciando na Casa do Trabalhador pelo telefone 2246-8942 ou pelo e-mail: claudiarodrigues@petropolis,rj.gov.br">claudiarodrigues@petropolis,rj.gov.br.

“A Casa do Trabalhador já ajudou diversas pessoas a conquistar uma recolocação no mercado. O papel social da Casa do Trabalhador é muito importante e os petropolitanos devem utilizar o espaço caso estejam procurando por uma oportunidade de emprego, além dos demais serviços oferecidos, como expedição de Carteira de Trabalho”, destaca o governo interino.

A unidade também expediu 205 Carteiras de Trabalho – média de 15 por dia - e ajudou a 66 pessoas a migrar para o sistema digital. O formato eletrônico está em funcionamento desde 2019, podendo substituir a versão impressa. Para acessar a Carteira Digital é preciso ter cadastro no sistema www.acesso.gov.br. O documento é disponibilizado pelo aplicativo “Carteira de Trabalho Digital” e pode ser acessada pelo CPF do trabalhador.

O secretário de Desenvolvimento Econômico destaca o papel da Casa do Trabalhador e que em pouco tempo já se tornou referência para a população de Petrópolis.

“A Casa do Trabalhador reúne muitos serviços em único local, para facilitar a vida da população. Queremos intensificar a utilização do espaço com a oferta de cursos, palestras e oficinas para capacitar e orientar as pessoas sobre o mercado de trabalho”, disse.

O atendimento na Casa do Trabalhador oferece a emissão de carteira de trabalho (1ª e 2ª via), orientação ao trabalhador, instruções sobre elaboração de currículo, auxílio de cadastro no Balcão de Empregos da Prefeitura, entre outras indicações para o mercado de trabalho.

A Casa do Trabalhador funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Quem busca tirar a 1ª via da Carteira de Trabalho deve comparecer ao local com a carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento ou casamento e o comprovante de residência com o CEP. Quem deseja a 2ª via do documento, além dos documentos citados, é pedido CTPS anterior ou o n° de série da mesma. Além disso, quem passa pela porta do local, tem acesso as vagas disponíveis no Balcão de Empregos no dia. Outras informações podem ser consultadas pelo telefone 2246-8942.


Sempre presente na Bauernfest, o artesanato não poderia ficar de fora da 32ª edição do evento, que acontece até o próximo domingo, dia 04 de julho, com extensa programação cultural online e também com mais de 70 estabelecimentos oferecendo produtos típicos da culinária germânica. Através de uma parceria com a Prefeitura de Petrópolis, seis associações de artesanato da cidade aderiram à festa e oferecem seus produtos em espaços públicos e privados. A relação completa dos artesãos pode ser conferida através do link https://web2.petropolis.rj.gov.br/bauernfest/artesanato.

Produtos temáticos como chapéus, botons, chaveiros, bandejas, canecas, arcos, camisetas, gorros, talabartes, camisetas bordadas e panos de prato pintados, além de cachecóis com as cores da Alemanha, enfim, uma diversifidade de produtos que fazem referência a cultura germânica são oferecidos. Há também objetos produzidos com a técnica bauernmalerei, que é um estilo de artesanato rústico alemão, cujas origens remontam ao século XVII. Ele caracteriza-se, especialmente, pelas pinceladas livres e espessas de temas florais e animais, com traços de branco e fundo patinado.

Para o governo interino, a ideia de reunir não só os estabelecimentos gastronômicos, mas também as associações de artesanato no evento deste ano foram muito positivas. "São muitas famílias, por vezes com alguns membros envolvidos, que se dedicam a esta atividade, e tem na Bauernfest uma excelente oportunidade de negócios", destaca.

Seis associações de artesanato da cidade participam da Bauernfest este ano: Arte em Movimento, Atitude Artesanal, Uniarte, Neilarte, Projeto Social Aprendendo a Brincar e o Fórum de Economia Popular Solidária de Petrópolis.

Eva da Silva Brandão, presidente do Atitude Artesanal, elogiou a iniciativa da Prefeitura, através da Turispetro, em reunir os grupos de artesanato em torno do evento e ajudar a alavancar a economia das famílias envolvidas. "Os turistas sempre prestigiam a Bauernfest, e comprando nossos produtos. Isso garante o melhor momento do ano em vendas. Poder participar da festa deste ano foi muito importante para todas as associações", explica.

Para a artesã Sonia Regina Moreira da Silva, presidente da Uniarte, o movimento no último fim de semana foi surpreendente. "Em função de tudo, inclusive com a pandemia, nossos resultados foram excelentes. Fomos em seis pessoas do nosso grupo oferecer os produtos e todas vendemos bastante. Isso ajudou muito, já que a festa sempre foi uma grande oportunidade para os grupos de artesanato lucrarem com as vendas", destacou.

Confira os locais e horários dos grupos de artesanato da Bauernfest

Associação Arte em Movimento⠀
(Chocolates Katz⠀- R. Barão do Amazonas, 85 – Centro).
Horários: 12h às 19h – segunda-feira; 11h às 18h – terça a sexta-feira; 10h às 20h no sábado e 10h às 18h no domingo.⠀

Associações Atitude Artesanal e Uniarte
(Cervejaria Bohemia - R. Alfredo Pachá, 166 – Centro)⠀
Horários: Segunda a domingo, 12h às 22h⠀

Associação Neilarte
(Brewgarden -⠀Clube Petropolitano – Av. Roberto Silveira, 82 – Centro)⠀
Horários:⠀Quarta a sexta-feira: 16h às 23h59; Sábado: 11h às 23h59; e Domingo: 11h às 18h30.⠀

Projeto Social Aprendendo a Brincar⠀
(Petiscaria Imperial - R. Dr. Nelson de Sá Earp, 307 – Centro)
Horários: Segunda: 17h às 23h59; Terça a domingo: 12h às 23h59).⠀

Fórum de Economia Popular Solidária de Petrópolis⠀
(Praça Visconde de Mauá – Centro Histórico)⠀
Horários: Dia 02/07 (sexta-feira): 17h às 20h; Dia 03/07 (sábado): 10h às 20h; Dia 04/07 (domingo): 10h às 18h.

Unidade deverá atender 8 mil moradores da região

O governo interino e o secretário de Saúde, vistoriaram na tarde de segunda-feira (28/06) as obras do Posto de Saúde da Família (PSF) do Bairro da Glória, em Correas, verificando o andamento das intervenções na unidade que deverá atender 8 mil moradores da região. A vistoria foi acompanhada pelo secretário de Obras do Município.

“Estamos aqui para avaliar o andamento dos trabalhos desta unidade, que é mais um equipamento de Saúde importante na rede do município, sobretudo para os moradores do bairro, que passam a contar com o atendimento mais perto de casa e em uma estrutura nova”, destaca o governo interino.

No local, prefeito e secretários conversaram com lideranças comunitárias e com o presidente da Associação de Moradores do Bairro da Glória. “Este posto será muito importante para os nossos moradores, que hoje precisam buscar atendimento no Hospital Alcides Carneiro. Moro aqui há 40 anos e fico feliz por ver que pela primeira vez teremos um posto aqui”, disse.

“O Bairro da Gloria é uma comunidade que tem moradores muito carentes. Este posto certamente irá ajudar muito as pessoas que moram aqui, principalmente nesta parte mais alta”, completa, que é coordenador e secretário da Associação de Moradores.

A previsão da Secretaria de Saúde é que a unidade tenha duas equipes com médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, dentista, auxiliar de saúde bucal e agentes comunitários de Saúde. E a exemplo de outras unidades, deverá funcionar em parceria com a Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase).

“Os moradores passam a ter equipes de saúde perto de casa para o acompanhamento. Este trabalho da Saúde básica é fundamental para que se evite, por exemplo, o agravamento de doenças crônicas como diabetes, hipertensão arterial e tantas outras doenças, que sem o devido controle acabam por se agravar e sobrecarregar as emergências”, destaca o secretário de Saúde.

Além de consultórios para atendimento clínico, ginecológico e odontológico, a unidade terá salas de vacina e de curativos. A unidade foi construída em um terreno cedido pela Fazenda Marambaia.

O secretário de Obras explica que a previsão é de que a unidade entre em funcionamento no segundo semestre. “As obras no prédio estão praticamente prontas. Estamos dependendo agora da formalização do termo de cessão que será feito agora em julho pela Fazenda Marambaia, para que o município possa fazer a pavimentação do acesso à unidade - um trecho de cerca de 200 metros. E além disso, a instalação da rede elétrica, que já solicitamos à concessionária Enel”, explica.

A vistoria foi acompanhada ainda por representantes da Fazenda Marambaia e da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase).


O Centro de Cultura Raul de Leoni, que fica na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), no Centro, é um dos pontos de arrecadação de tênis e chuteiras para os alunos do Transformando Vidas Pelo Esporte, projeto da Liga Petropolitana de Desportos (LDP) que conta com o apoio da prefeitura. O objetivo da campanha é arrecadar calçados para as crianças e adolescentes que participam das aulas de futebol e futsal do programa e que estão em situação de vulnerabilidade social. Quem não tiver nenhum par para entregar, pode contribuir de outras formas, inclusive com doação em dinheiro. O telefone para contato é (24) 98125-6727.

A arrecadação começou na última segunda-feira (28) e segue até o dia 22 de julho. As doações podem ser feitas na academia Korper, nas unidades do Bingen, Itamarati e Itaipava. A Loja PróImagem, localizada na Galeria Werneck, no Centro da cidade, também está recebendo as doações. Iniciado há 15 dias, o Transformando Vidas Pelo Esporte vai atender, ao todo, 600 crianças e adolescentes em 10 comunidades: Castelo São Manoel, Alto da Serra, Bataillard, Boa Vista, Independência, Bingen, Fazenda Inglesa, Valparaíso, Carangola e no Caxambu.

“Ficamos muito satisfeitos em contribuir com o projeto da LPD. É algo maravilhoso para a cidade. Queremos dar suporte para as atividades acontecerem com qualidade e segurança. Você que pode participar, ajude e seja solidário com as nossas crianças e adolescentes", disse o secretário de Esportes, Promoção da Saúde, Jovem, Idoso e Lazer (SEPJIL).

"Visitamos todos os núcleos do projeto e vimos crianças jogando de crocs, sandália, tênis com solado aberto, e até sem solado. Além daqueles jovens que não estão participando das aulas por não tem um calçado para jogar. Esse foi o caso do Alexandre, de 9 anos. Quando chegamos na comunidade para fazer a inauguração das aulas, o convidamos para participar, e ele prontamente negou. Perguntado o motivo, ele disse que não tinha nenhum tênis para poder jogar. Para ajudar crianças como Alexandre e outros mesma situação, estamos iniciando essa campanha de doação", disse emocionado o idealizador do projeto, Geraldo Barros.

"Os uniformes de treino fazem parte do escopo do projeto, sendo disponibilizados através dos patrocinadores. A chuteira é o único equipamento que não faz parte deste kit. Agora estamos mobilizando nossas ações para conseguir calçados para as crianças e adolescentes participantes do projeto", completa o presidente da LPD, José Luís Neto.