Quinta, 11 Novembro 2021 10:35

Boletim vacinação – 10/11/2021 (quarta)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na quarta-feira (10/11) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.395 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 134 receberam a primeira dose, 1.702 receberam a segunda dose e 559 receberam a dose de reforço.

Até o momento 237.690 pessoas receberam a primeira dose, 182.742 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 24.066 idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, pacientes imunossuprimidos e trabalhadores da Saúde receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização dois idosos foram vacinados com a segunda dose. Equipes aplicaram também a dose de reforço em 471 idosos, 16 pacientes imunossuprimidos e 72 trabalhadores da Saúde.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 83 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 1.608 pessoas também receberam a segunda dose. Também foram vacinados 130 adolescentes sem comorbidades, sendo 50 com a primeira dose e 80 com a segunda.

Equipes aplicaram a primeira dose da vacina em uma gestante e a segunda dose em cinco puérperas.

Também receberam a segunda dose do imunizante, sete trabalhadores da Saúde.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428

Quinta, 11 Novembro 2021 10:34

10.11.21 - Boletim Epidemiológico

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde, nesta quarta-feira (10/11), está em 0% em leito clínico e 3,03% em leitos de UTI. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, somando hospitais públicos e privados, são oito pacientes internados, sendo cinco em UTIs – dois deles em leitos públicos e três em leitos particulares - e três em leitos clínicos na rede particular.

Até agora, foram realizados no município 207.011 testes para Covid-19, com 49.910 resultados positivos e 156.916 negativos (levando em consideração testes rápidos e swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.554, é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Rede pública fechou a quarta-feira sem pacientes internados em leitos clínicos

Com dois pacientes internados em leitos de UTI covid na rede pública, Petrópolis fechou a quarta-feira (10/11) com 3,03% na taxa de ocupação em leitos de terapia intensiva na rede SUS. É o menor número de pacientes graves internados na rede pública de saúde da cidade desde o início da pandemia, em março do ano passado. Na rede privada, três pacientes ocupam leitos de UTI, totalizando ao todo cinco pacientes em estado grave na cidade – também um dos menores números desde março do ano passado. Mais uma vez o município fechou o dia sem nenhum paciente internado em leitos clínicos na rede SUS – 0% de ocupação nos hospitais públicos. Em hospitais particulares três pacientes ocupavam leitos clínicos.

“Temos visto dia após dia os números confirmarem a importância da vacinação para que possamos superar a pandemia. Os dados das internações nos deixam esperançosos e confirmam que a Secretaria de Saúde vem conduzindo bem as ações referentes a pandemia, em especial no que se refere a vacinação. Estamos cada vez mais perto de vencer a pandemia e retomar o crescimento da nossa cidade”, destaca o governo interino.

Em abril deste ano - mês mais crítico da pandemia na cidade - a Secretaria de Saúde chegou a registrar 374 pacientes internados simultaneamente em hospitais públicos e privados, chegando a ter 169 pessoas em tratamento simultâneo em leitos de UTI covid nas redes pública e privada. No fim da tarde desta quarta, a cidade tem ao todo, considerando leitos públicos e particulares, oito pacientes internados: cinco em leitos de UTI e três em leitos clínicos.

“Esta queda progressiva nos casos graves que observamos desde junho, confirma a importância da vacinação. A vacina é o nosso melhor instrumento para reduzir a circulação do vírus e os casos graves da doença. Agradeço a todos os profissionais que estão empenhados neste trabalho e aos petropolitanos que entenderam a importância da vacina e vêm fazendo a sua parte, buscando a imunização e assim colaborando para que possamos superar a pandemia”, destaca o secretário de Saúde.

Mais de 700 atendimentos foram prestados durante a ação de saúde realizada pela Secretaria de Saúde no terminal rodoviário do Centro na terça-feira (09/11). Pela primeira vez agregadas à ação, equipes da Divisão de Imunização aplicaram 87 vacinas contra a covid-19, entre primeira e segunda doses e doses de reforço em idosos, pacientes com comorbidades e trabalhadores da saúde. Foram realizados também 483 testes rápidos, entre os quais 23 testes antígenos para covid-19 – todos com resultado negativo.

“É uma ação da Secretaria de Saúde para chamar a atenção para os cuidados e a prevenção às doenças. A ação realizada no terminal rodoviário do Centro também facilita o acesso, permitindo que as pessoas aproveitassem a passagem pelo local para medir a pressão, glicose, fazer os testes ou mesmo tomar a vacina”, pontua o governo interino.

Equipes realizaram também testagens para diagnóstico de doenças sexualmente transmissíveis: hepatites, sífilis e HIV e testes para covid-19. Entre os 460 testes realizados para diagnóstico de doenças sexualmente transmissíveis, 15 pessoas tiveram reagentes para sífilis, duas para HIV, uma para hepatite C e uma para hepatite B.

“A partir dos resultados os pacientes são orientados e recebem o suporte para tratamento. Os casos positivos identificados nesta ação foram encaminhados para atendimento com equipes das áreas técnicas do departamento de Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST) para que lá passem por novos exames e iniciem o acompanhamento e os tratamentos necessários”, explica o secretário de Saúde, lembrando que a inclusão da vacinação contra a covid-19 nas ações de Saúde já vinha sendo discutida em reuniões realizadas com representantes do Ministérios Públicos Federal e Estadual.

Equipes de Saúde realizaram também 165 atendimentos entre medições de pressão arterial e glicemia e orientações sobre saúde bucal e tratamento para tabagismo. A ação de Saúde foi realizada das 9h às 20h.

A reunião do Grupo Intersetorial do Poder Público – GIPP, que trata assuntos relacionados ao Conjunto Habitacional Vicenzo Rivetti, aconteceu na tarde desta terça-feira (09), na Prefeitura. Saúde, segurança e assistência social, foram discutidos no encontro conduzido pela Coordenadoria Especial de Articulação Institucional – CEAI, que contou com as três sindicas do local e representantes das Secretarias de Saúde, Obras, Serviços, Segurança e Ordem Pública, Conselho Tutelar e Polícia Militar.

“Esta é a terceira reunião do GIPP e temos conseguido avançar em uma série de demandas, inclusive, acelerar o lançamento do edital, pela CEF, para a contratação de uma empresa para a realização das obras externas emergenciais do Conjunto. Neste encontro, estamos buscando ações de promoção a saúde, cidadania e bem estar”, explica a coordenadora Especial de Articulação Institucional.

CRAM, Gabinete da Cidadania, Departamento de Habitação e Regularização Fundiária, e representantes da empresa que administra o condomínio também participaram do encontro, assim como as sindicas Maria Silvia Gonçalves, Sônia Regina Sivirino e Fabiana Maria Martins Teixeira Maia. Da Secretaria de Saúde, participaram Oswaldo Alberto Filho, do

Departamento de Saúde Mental, Luana Mello, coordenadora de Atenção Básica, Solange da Silva, coordenadora do Programa de Saúde da Criança, Jorge Antônio Simões, gerente da Unidade Básica de Saúde do Carangola, Carla de Camargo Vasconcelos, coordenadora de Saúde Bucal, Mileyde Zamboni, do Posto de Saúde do Vale do Carangola e Cristiane de Carvalho Braz.

“Através das reuniões do GIPP temos encontrado apoio para solucionar uma série de questões e conseguido alinhar os trabalhos, apresentando todas as demandas e construindo uma boa relação entre a comunidade, poder público e os demais órgãos. Isso é fundamental para todos os moradores”, disse Fabiana. O conjunto, entregue em 2020, conta com 776 unidades habitacionais, distribuídas em três condomínios.

Na semana passada, a Caixa Econômica Federal lançou o edital para a contratação de uma empresa para a realização das obras externas emergenciais do Conjunto Habitacional. Para participar do certame, as empresas interessadas têm até às 12h do próximo dia 16 de novembro para enviar as propostas através do link http://licitacoes.caixa.gov.br. Estão previstas a execução de serviços técnicos de recuperação e reparos de vícios construtivos, como problemas nas cisternas de água e instalações do gás natural.

Por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, o Centro de Referência da Juventude (CRJ), está aberto para a realização de inscrições para oficinas de aulas experimentais de ginástica, capoeira, teatro, entre outras. O cadastro deve ser feito das 9h às 17h, de segunda a sexta, de forma presencial na unidade, que fica localizada na Rua Santo Antônio, número 248, no Alto da Serra. As aulas serão realizadas quando as turmas alcançarem pelo menos 20 alunos matriculados. O objetivo do espaço é permitir a apresentação de novas perspectivas de futuro para a juventude através de inclusão social de jovens de comunidades em situação de risco social e pessoal.
 
“Estamos na fase final de adaptação do espaço para reinauguração. As aulas experimentais aproximarão a comunidade do novo CRJ. É muito importante o retorno desse equipamento sabendo que a juventude foi um dos grupos mais afetados neste período da pandemia”, disse o governo interino.
 
"A cultura tem o papel de ajudar a suportar e superar dificuldades, produzindo novas maneiras de pensar e enxergar a vida", completou o presidente do Instituto Municipal de Cultura (IMC).
 
"Estamos muito felizes de estar de volta ao nosso Centro de Referência da Juventude depois de quase dois anos fechado. Nesse momento, vamos disponibilizar para matrículas e aulas experimentais, com horários e turmas reduzidas ainda por conta do distanciamento social", destacou a Coordenadora de Políticas Públicas para Juventude.
 
O Centro de Referência da Juventude é um programa criado pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, coordenado pela Superintendência de Políticas para a Juventude (SUPJUV). A ação acontece no município por realização da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional (CEAI), por meio da Coordenadoria da Juventude, e conta com o apoio do Instituto Municipal de Cultura (IMC) e da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL).

Em caso de dúvidas, a população pode realizar o contato pelo telefone (24) 2246-9153 ou e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

A limpeza dos rios da cidade, que aconteceu no Capela, Correas, Quitandinha e Itaipava, conta com parceria com o programa Limpa Rio, do governo do Estado.

A prefeitura, por meio da secretaria de Obras e da Companhia Petropolitana de Desenvolvimento - Comdep, em parceria com o Governo do estado, deu início nesta quarta-feira (10) a mais uma etapa do trabalho de dragagem e limpeza dos rios da cidade. Desta vez, a intervenção preventiva do poder público acontece no rio Piabanha, no trecho do Palácio de Cristal, no Centro Histórico, entre a avenida Barão do Rio Branco e a avenida Piabanha. A ação segue pelo rio em direção ao bairro Bingen e acontece ao longo das próximas semanas, a depender das condições climáticas.

“Esse é um trabalho fundamental, especialmente com a aproximação do período de mais chuvas. Começamos esse trabalho no início do mês passado, no Capela, logo após a conclusão da limpeza do lago do Parque São Vicente. Já houve também ações em Corrêas e no Quitandinha”, ressaltou o governo interino.

O desassoreamento e limpeza do rio Piabanha conta com o trabalho iniciado no trecho que margeia a rua Dr. Paulo Hervê, no Capela. A intervenção teve início próximo ao acesso à rua Gutman Bicho e seguiu em direção ao trecho próximo ao shopping Badia. “O objetivo é subir ao longo da rua Bingen, até chegar neste ponto onde o trabalho já foi executado”, destaca o subsecretário de Obras.

Além da região do Bingen, também foram feitas intervenções para o desassoreamento, por meio do programa Limpa Rio do Instituto Estadual do Ambiente - Inea, do governo do Estado, no rio Santo Antônio, no Vale do Cuiabá, no trecho de Corrêas do Rio Piabanha e no rio Quitandinha, na Coronel Veiga.

Desassoreamento já foi executado no Parque São Vicente

Em agosto, a Prefeitura realizou o trabalho no Parque São Vicente, Quitandinha. A limpeza dos lagos aconteceu também em uma parceria com o Inea. A limpeza ocorreu em uma área de dois mil metros quadrados. Segundo o presidente da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis – Comdep, além de necessária, a limpeza do lago era um pedido da comunidade do local. “A ação era necessária, pois a última manutenção aconteceu há pouco mais de três anos, realizada pela própria companhia, para a retirada das gigogas”, explica o presidente Comdep.

Em continuidade ao processo de implementação do Sistema de Alerta e Alarme Alternativo para Escorregamentos em Comunidades, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias, realizou na última terça-feira (09) o treinamento com os integrantes do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC), da região do Floresta. Na ocasião, técnicos da Defesa Civil apresentaram todo o funcionamento do projeto, que já começou a ser estruturado na região com o estudo do território, mapeamento de rotas de fuga segura, definição de pontos de apoio para o acolhimento de moradores em situação de emergência e teste de alcance sonoro dos apitos que serão usados para o alerta aos moradores. A conclusão desse trabalho, de acordo com o governo interino, será no dia 29 de novembro, quando será realizado um simulado com moradores e demais órgãos atuantes em situação de emergência.

No treinamento, os integrantes do NUDEC receberam instruções de como funciona o projeto, o primeiro a ser implementado com mecanismo alternativo, que são os apitos, para o acionamento da população de áreas de risco em dias de chuva forte na cidade. “Já estamos em processo avançado de estruturação do projeto, o preparo dos voluntários do NUDEC é mais um passo importante para o funcionamento do sistema, que conta única e exclusivamente com a participação e comprometimento da própria comunidade para o funcionamento”, destacou o secretário de Defesa Civil.

Os moradores, integrantes do NUDEC, foram orientados com noções básicas para a identificação de riscos e medidas que devem ser adotadas, com o suporte da Defesa Civil, em caso de emergência. Na ocasião, os agentes definiram junto com os voluntários o tipo de sinalização com o apito que será adotada para os três estágios de acionamento: aviso de chuva forte, toques de mobilização e desmobilização. “É fundamental que a comunidade faça parte da construção desse projeto, que depende dos moradores e principalmente dos voluntários. Eles garantirão que o funcionamento do sistema de alerta e alarme não seja interrompido”, destaca a diretora de projetos da Defesa Civil.

Para o morador e integrante do NUDEC, o treinamento foi importante iniciativa para integrar a comunidade ao projeto que, com a capacitação, concluiu mais uma fase da estruturação na localidade. “Essa é uma necessidade da população local, que vive numa área de risco e o treinamento foi de grande relevância para fortalecer o entendimento de todos sobre a conduta necessária em uma situação de risco. O projeto está muito bem preparado e acessível para toda a comunidade”, destacou.

Nas etapas seguintes para a estruturação do projeto na comunidade do Floresta, a Defesa Civil fará a demarcação das rotas de fuga, entrega dos materiais aos voluntários, que receberão além dos apitos, capas de chuva, lanternas e acessórios que ajudarão na identificação dos voluntários do NUDEC em situação de emergência. A conclusão da implementação será feita com um simulado, envolvendo todos os moradores da região e demais órgãos envolvidos em uma situação de emergência real.

O intuito da ampliação das datas é possibilitar um maior número de inscritos

O Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (COMUPA) ampliou, até o próximo dia 18 de novembro, as inscrições para a 1ª Conferência Municipal de Proteção e Defesa dos Animais. O evento, que será realizado de forma online, é gratuito e, para participar, é necessário a efetuação do cadastro através do site oficial da Prefeitura (https://www.petropolis.rj.gov.br/e-gov/sma/conferencia-comupa/). Serão três dias de palestras temáticas - 25, 26 e 27 de novembro - com mesas redondas para discussão com intuito de formular propostas direcionadas a criação de um Plano Municipal com políticas públicas voltadas à causa animal.

A iniciativa é realizada pela sociedade civil organizada, em parceria com a Prefeitura de Petrópolis, por meio Coordenadoria de Bem-Estar Animal (Cobea). O governo interino assegurou que a execução desse projeto é fundamental para o avanço de políticas públicas no município. “A realização desse debate é muito importante para fomentar as discussões com objetivo de garantirmos propostas concretas que possam contribuir para o bem-estar e proteção dos animais”, disse.

A coordenadora de Bem-estar Animal afirmou que a conferência será feita de forma virtual, o que vai possibilitar uma maior presença de interessados. "Decidimos fazer online esta primeira edição, pois achamos que seria mais cabível neste momento e porque percebemos que poderia ser uma alternativa para gerarmos mais inscrições. A participação popular é fundamental para alcançarmos políticas públicas eficientes no município", explicou a coordenadora.

O evento será presidido pelo presidente do COMUPA e está dividido em quatro eixos temáticos. Serão realizadas duas palestras simultâneas em cada horário, onde o cadastrado poderá escolher o conferencista de sua preferência. “A conferência tem uma relevância muito grande para o município. Vamos debater temas expressivos que irão influenciar positivamente o desenvolvimento de ações efetivas para a cidade. Estamos prontos para receber a população nesse debate”, garantiu.

Horários, temas e palestrantes

-> Abertura - 25/11/21 - Horário: 18h - Dra. Vânia Plaza, Presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais e Governo Interino.

-> Eixo 1 - 26/11/21 - 14h - Bem-estar animal e política de controle de natalidade -Mariangela Freitas de Almeida e Sousa e Alba Valeria De Almeida Barcelos Dias

-> Eixo 2 - 26/11/21 - 18h - Política Pública de Repressão aos maus tratos e a interface entre os órgãos de Segurança e de fiscalização - Maria Letícia Benassi Filpi e secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias

-> Eixo 3 - 26/11/21 -14h - Política Pública de proteção e inserção social dos animais - Frank Jefferson Alarcón de Barrientos e Marcelo José Mattos Marques

-> Eixo 4 - 26/11/21 - 18h - Política Pública de educação em Direitos dos Animais e Guarda Responsável - Luisa Mell e Elizabeth MacGregor

-> Sessão Plenária e Encerramento - 27/11/21 - 9h - Apresentação dos trabalhos em grupo e votação das propostas

O Dia Mundial do Diabetes é a principal campanha de conscientização global, celebrado anualmente em 14 de novembro. O Centro Universitário Arthur Sá Earp Neto e a Faculdade de Medicina de Petrópolis (UNIFASE/FMP) abraçam essa causa. Por isso, na próxima quinta-feira (11), das 9h às 17h, será realizada a Campanha Entendendo o Diabetes, no Ambulatório Escola, em Cascatinha.

"Estamos unidos em prol dos cuidados com a população que tem diabetes. Nesse dia, teremos pequenas estações para que os pacientes e seus familiares possam circular esclarecendo dúvidas, teremos palestras e a distribuição de brindes. Além disso, vamos oferecer uma capacitação para os profissionais e estudantes da área da saúde que estão envolvidos neste projeto. O Brasil é o quinto país no mundo com os maiores índices de diabetes. O sedentarismo, as mudanças de hábito e a má alimentação corroboram para que nós tenhamos essa doença mais frequente, iniciada em idades cada vez mais precoces. Existem vários tipos de diabetes e vamos destacar e explicar cada uma dessas variações no evento, pois é de profunda importância que as pessoas entendam como a doença age no organismo, as formas de prevenção e os cuidados para que possam ter uma vida mais saudável", explica a médica endocrinologista e professora da UNIFASE/FMP, Dra. Gisele Hart Ziehe.

O evento é organizado pela Liga Acadêmica de Endocrinologia da Faculdade de Medicina de Petrópolis (LAEM-FMP) e pelos cursos de Nutrição, Enfermagem e Odontologia da UNIFASE. A Prefeitura Municipal de Petrópolis, através da Secretaria Municipal de Saúde, se sensibilizou com tal iniciativa, já que esta ação de prevenção vem somar ao que já é realizado pela Secretaria Municipal de Saúde.

"A prevenção é a melhor estratégia para prevenirmos o agravamento de doenças e, ainda mais eficaz, quando falamos de doenças crônicas, como o diabetes. Em Petrópolis, acompanhamos mais de mil pacientes com a doença. Queremos chamar a atenção das pessoas para a importância do acompanhamento médico. O governo municipal possui o Programa Hiperdia, para quem recebe o diagnóstico de diabetes", ressalta o governo interino.

O secretário de Saúde ressalta a necessidade de orientações em saúde e relacionados à doença: "Quando não controlado, o diabetes pode levar a algumas complicações, como problemas nos nervos das pernas, nos olhos, nos rins, doenças do coração, vasos sanguíneos e problemas nos pés. Além disso, os pacientes com a doença precisam estar atentos aos tipos de insulinas e orientações corretas para o uso. São cuidados fundamentais para que o paciente tenha a doença controlada, evitando complicações. Por isso, agradecemos à equipe do Ambulatório Escola pelo serviço importante dentro da rede de Saúde da cidade", frisa o secretário, lembrando a importância do acompanhamento para controle das doenças, que é feito por equipes de unidade de Saúde com Estratégia de Saúde da Família.

Ao longo do dia, os profissionais e os estudantes estarão à disposição do público para atendimentos e esclarecimento de dúvidas. Para participar, basta ir até o Ambulatório Escola, pois o evento é gratuito e aberto ao público, das 09 às 15h.

Petrópolis será a primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a receber o Circuito LER PARA VA-LER, organizado pela equipe da LER – O Festival do Leitor. De 13 a 20 de novembro, no Parque Municipal, em Itaipava, serão realizadas oficinas, debates, saraus, contações de histórias, teatro e atividades multiculturais. Encontros entre renomados autores e profissionais de diversas áreas também fazem parte da programação. O evento tem como objetivo fomentar a cultura e a literatura, especialmente, entre as crianças e adolescentes.

No primeiro dia, acontece um encontro com a escritora Marília Pirillo, além da narração de Histórias Indígenas, com Lucia Morais Tucuju. Também serão realizadas oficinas de passinho, com Passinho Petrópolis, e outra intitulada "Descobrindo que a vida não é só redes sociais", com biblioteca Comunitária Atelier das Palavras. Segundo os organizadores, o circuito oferece ao público uma programação multicultural reunindo autores e artistas em torno da paixão transformadora da literatura.

“O Circuito LER PARA VA-LER é grandioso, com ênfase na questão da cultura, da leitura, dos livros e contato com autores. É um evento de extrema importância para nossa rede de ensino nesse momento pós-pandemia, quando os alunos retornam as aulas presenciais. Essa parceria que se inicia é importante não só para os professores e alunos, mas também para a Educação do Estado do Rio de Janeiro”, diz o Secretário de Educação Estado do Rio de Janeiro.

“É a literatura contribuindo para uma rede de ensino mais integrada, levando para o interior uma programação que normalmente é privilegiada nas capitais. Acreditamos que a LER, seus autores e conteúdo, expressões culturais e artísticas contribuirão para o retorno dos alunos às escolas. Vamos usar o poder da leitura e da escrita para transformar a vida, a comunidade e a sociedade”, explica Jerônimo Vargas, diretor da LER.

A LER busca transformar cada local em que passa em uma “Vila Literária e Cultural”. Dessa maneira, os petropolitanos e os moradores dos municípios do entorno terão a oportunidade de conversar com escritores renomados e criadores de conteúdo, além de ter acesso a oficinas de escrita e leitura e apresentações diversas. Nomes da cena nacional estarão presentes, como Eduardo Bueno, Mary Del Priore, Jessé Andarilho, Eliana Alves Cruz, João Barone, Adriana Falcão, Luly Trigo, Braulio Tavares, Clara Alves, entre outros.

“Vamos percorrer cidades fluminenses, colocando a LER no mapa, e semeando cultura por onde passarmos”, diz Paula Taitelbaum, uma das curadoras do Circuito. Para Débora Thomé - autora de 50 Brasileiras Incríveis para conhecer antes de crescer e Mulheres e poder, cientista política e fundadora do primeiro bloco de carnaval feminista do Rio de Janeiro, Mulheres Rodadas – a chegada da LER ao interior do estado é um presente para meninas e meninos que poderão celebrar este encontro com a maravilha que são o livro e a leitura. “Foi numa sala de colégio de freiras do interior do Rio de Janeiro que li meus primeiros livros escondidos sob a carteira e escrevi meus primeiros textos. Não existia uma livraria na cidade”, conta.

Ainda segundo a organização, o circuito vai abraçar as 14 regiões do estado, ampliando o acesso às atividades multiculturais e investindo na formação de novos leitores, sobretudo crianças, adolescentes e jovens, além de valorizar alunos e professores fluminenses. São 14 regiões contempladas, 92 municípios envolvidos, durante 8 dias de eventos que focam em milhares de jovens e crianças do ensino médio, fundamental e básico, além de educadores e mediadores de leitura.

SERVIÇO:

Passaporte R$70,00
Diariamente serão divulgadas promoções para ampliar o acesso ao evento! Fique ligado! Acompanha nossas redes.

facebook LER - https://www.facebook.com/lersalaocarioca/

youtube LER - https://www.youtube.com/channel/UCoBLTGq1gjSgxKhkVNtT3ag

instagram LER - https://www.instagram.com/lersalaocarioca/

#vempraLER #LERjuntos #amoLER https://www.lersalaocarioca.com.br