Quinta, 17 Novembro 2022 - 18:49

Prefeitura começa imunização de bebês de seis meses a menores de três anos contra a covid na próxima segunda

A partir desta segunda-feira (21) bebês de seis meses a dois anos 11 meses e 29 dias com comorbidades começam a receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. O anúncio foi feito pelo prefeito Rubens Bomtempo, durante reunião do Comitê Cientifico, na manhã desta quinta-feira (17). O atendimento desse público será feito mediante agendamento em uma das sete salas de imunização do município e precisa ser feito através dos telefones: (24) 2233-2674 ou pelo whatsapp: (24) 99220-2104.

A previsão é de que 41 frascos, o que representa 410 doses, sejam entregues ainda nesta sexta-feira (18). Para receber o imunizante, pais e responsáveis precisam comprovar a comorbidade da criança. As informações serão solicitadas pela equipe da Divisão de Imunização no momento dos agendamentos e os comprovantes apresentados no momento da aplicação da vacina. O novo público receberá três doses. Porém, será necessário realizar um intervalo de quatro semanas da primeira para a segunda dose e de oito semanas para o reforço.

“Essa é uma grande notícia que, com certeza, era muito esperada pelas famílias desse novo público, principalmente nesse momento de circulação de uma nova cepa. Acreditamos na ciência, as vacinas são seguras e todas as crianças precisam ser levadas aos postos o quanto antes para garantir a proteção”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Além das vacinas Pfizer Baby, o município vai receber ainda 4.002 doses da Pfizer adulto e outras 700 doses pediátricas, destinadas a crianças de três a onze anos. “Era uma grande preocupação, principalmente porque hoje (17), já houve a falta do imunizante para o público adulto em um dos nossos postos. As equipes da Divisão de Imunização se empenharam e conseguiram garantir a entrega de mais esse lote para o atendimento da nossa população”, disse o secretário de Saúde, Marcus Curvelo.

No entanto, ainda existem duvidas sobre a chegada de novas remessas do imunizante Coronavac. “Os estoques da Central Municipal de Rede de Frio, de onde são distribuídos os imunizantes, estão zerados. Atualmente, temos apenas aqueles que já estão disponíveis nas salas de vacina. Temos cobrado ao Estado, porém, ainda não existe nenhuma previsão de entrega. A Secretaria de Estado de Saúde depende do Ministério da Saúde e nós dependemos do Estado”, explica Curvelo.