Terça, 08 Novembro 2022 - 10:41

Moeda social de Petrópolis terá o nome de “Ipê Amarelo”

Petrópolis está cada vez mais perto de ter a sua moeda social, que já tem até nome: o “Ipê Amarelo”. Na prática, quando for implantada, a moeda social possibilitará que a Prefeitura pague com ela benefícios sociais, gratificações a servidores e até mesmo parte dos pagamentos a fornecedores. Uma moeda que somente poderá ser gasta em Petrópolis, fortalecendo o comércio local.

A Prefeitura já elaborou o projeto de lei, que será encaminhado nos próximos dias à Câmara Municipal. Nesta semana, o prefeito Rubens Bomtempo e secretários de governo apresentaram o projeto na reunião do Conselho Municipal de Economia Popular Solidária.

“O ipê amarelo vai garantir a circulação de riqueza dentro do nosso município. Agora vamos trabalhar para construir incentivos para que o comércio e as pessoas queiram cada vez mais usar a nossa moeda social. É uma política pública que vai revolucionar as áreas social e econômica do município”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

A moeda social fará parte do Programa Municipal de Economia Solidária, instituído pelo projeto de lei que será encaminhado à Câmara. Assim como a moeda social, também fazem parte do programa a criação do Banco Municipal Popular de Petrópolis e o programa de microcrédito no município.

“Estou tomado de emoção. Dez anos atrás, isso era uma utopia. Nas duas últimas eleições para prefeito que concorreu, o prefeito Bomtempo assumiu o compromisso em criar a moeda social. E ele cumpriu. Mostrou que tem palavra. É uma coisa para o futuro, que vai contemplar os nossos filhos, os nossos netos. É uma coisa pra frente, independentemente de quem estiver no poder”, disse o ex-presidente do Conselho Municipal de Economia Popular Solidária Marcelo Xavier.

O secretário de Assistência Social, Fernando Araújo, afirmou durante a reunião que o ipê amarelo será, em um primeiro momento, implantado em um território predeterminado. Em seguida, a moeda social será levada para todo o município.