Segunda, 11 Julho 2022 - 18:13

Profissionais de Educação são os primeiros a ter capacitação em primeiros socorros

Profissionais da rede municipal de Educação iniciaram neste sábado (9) os cursos de primeiros socorros dentro do programa Escolas mais Seguras e em cumprimento as lei Lucas e a legislação municipal.

A capacitação começou com os profissionais de cinco centros de Educação Infantil e foi ministrada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A previsão da Prefeitura é que até novembro o curso vá atender a todas as unidades da rede municipal. A expectativa é que cerca de 1.500 funcionários estejam capacitados até o fim deste ano.

O curso cumpre a Lei municipal, sancionada pelo prefeito Rubens Bomtempo que determina a capacitação em toda a administração municipal, incluindo os estagiários e terceirizados. A cidade está entre os sete municípios do Estado do Rio de Janeiro que regulamentou a Lei Lucas – Lei Federal nº 13.722.

“Ampliamos a competência da Lei Lucas para todos os profissionais da administração pública. Além disso, essa capacitação dará a unidade o selo de Escola Segura, fornecido pelo Samu, o que vai garantir mais segurança aos pais, responsáveis e a toda a comunidade escolar”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O curso terá carga horária de quatro horas e vai acontecer duas vezes por semana – quartas e sábados – no período da manhã e à tarde na Estácio de Sá. Serão capacitados oito profissionais por unidade. Até o final deste ano, todas as 187 unidades escolares da rede municipal terão profissionais com o curso de primeiros socorros.

Fabiane Amorin, diretora do CEI André Vanzan, no Itamarati participou do curso. "É muito importante sabermos como agir nesses momentos de emergência. Esse curso vai nos dar segurança no atendimento das nossas crianças", disse a diretora.

O coordenador do Samu, Carlos Morgado ressalta que o objetivo é capacitar esses profissionais para agirem em momentos de emergência. “O que fazer? Como fazer? E o que não fazer, são os principais pontos desse curso. É importante dizer que não estamos formando médicos e nem socorristas, mas pessoas que estejam capacitadas a agirem em momentos de emergência”, pontuou o coordenador.

Os temas abordados no curso são: como é quando acionar o Samu, obstrução de via aérea por corpo estranho, hemorragias, queimaduras, crise convulsiva, fraturas, entorses e luxações e parada respiratória.

Os profissionais que são capacitados são indicados pelas diretoras e diretores de cada unidade. “Cada um recebeu o cronograma com a data, hora e local do curso para que pudessem indicar quais serão os profissionais que farão a capacitação. No segundo momento, quando dermos início a próxima etapa, outros profissionais serão capacitados até que toda a rede municipal de Educação esteja contemplada”, explicou a secretária de Educação Adriana de Paula.

Na semana passada a capacitação em primeiros socorros foi realizada com 50 estagiários que passaram no processo seletivo e foram convocados pela Prefeitura.