Domingo, 03 Julho 2022 - 13:01

Mais de 300 mil toneladas de detritos removidos das ruas em toda a cidade pela Comdep

A Comdep segue atuando em diferentes frentes na recuperação do município após as chuvas que atingiram a cidade nos dias 15 de fevereiro e 20 de março.

Mais de 300 mil toneladas de sedimentos já foram removidos pela Companhia.


“A Prefeitura continua atuando em toda a cidade com equipe reforçada de trabalhadores, reboques, retroescavadeiras e caminhões. Estamos trabalhando com todos os equipamentos e profissionais que temos disponíveis. Ainda temos muito trabalho pela frente, mas estamos avançando. Estamos atuando de forma intersetorial para prestar todos os serviços necessários à população”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.


Até o momento, mais de mil famílias que tiveram as casas atingidas pelos deslizamentos e alagamentos já receberam o apoio da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep). “Ao entrar em algumas residências, o cenário de destruição era muito grande. Iniciamos uma operação de limpeza nas casas atingidas, removendo as barreiras, porque sabemos que os moradores não teriam como fazer isso sem ajuda”, explica Léo França, diretor-presidente da Comdep.


“Sem essa ajuda, não sei se ia conseguir. Era muita lama que tinha dentro da minha casa, no quintal e nas valas. Seria muito difícil conseguir recomeçar sem o apoio e a força dessa equipe tão maravilhosa que trabalhou aqui por dias”, conta Marlene Novan, moradora do bairro Chácara Flora.


Moradora do bairro Vila Real, Verônica Silva, conta que sem a ajuda seria impossível realizar a limpeza em tão pouco tempo. “Não tínhamos equipamentos, nem pessoas suficientes para retirar toda lama. Contar com a ajuda de uma equipe tão grande para remover toda essa terra foi fundamental. Não sei como nós faríamos sem essa ajuda. Agora, depois de tudo limpo, podemos recomeçar”.


O presidente da Comdep ressaltou a dificuldade de acessar alguns locais para realizar a limpeza. “Nossa equipe realizou a limpeza em casas que tinham como acesso mais de 400 degraus. Fazer a remoção da terra nesses locais é extremamente difícil, o trabalho é pesado e demorado. É necessário formar uma corrente de trabalhadores atuando de forma conjunta para conseguir êxito na operação. Toda nossa equipe está incansavelmente trabalhando e devolvendo os acessos, as casas limpas e a dignidade à população atingida”, explicou Léo França.