Sexta, 26 Novembro 2021 - 11:03

Na Posse, Defesa Civil se reúne com representantes locais para definir funcionamento dos Pontos de Apoio em situações de emergência

O quinto distrito foi a região atendida nesta quarta-feira pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias para o estabelecimento de Ponto de Apoio, que será usado para o atendimento dos moradores em dias de chuva forte. O encontro foi realizado no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) da Posse, com lideranças comunitárias, membros do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC) e Agentes Comunitários de Saúde que foram capacitados para atuarem na equipe de acolhida da população em situação de emergências. O foco do trabalho é qualificar os voluntários para ações em Defesa Civil, Assistência Social e Saúde para melhor atender famílias que precisarem se deslocar das residências para esses locais em caso de risco.

Na ocasião, os agentes da Defesa Civil visitaram a Escola Municipal Moisés Furtado para a verificação da estrutura que poderá ser usada como o Ponto de Apoio. Segundo o governo interino, com mais essa região, Petrópolis passa a ter 17 Pontos de Apoio definidos em locais de risco de desastres por conta das chuvas.

“Essa é uma importante região para a qual precisamos estabelecer essa estrutura para melhor atender a população em dias de emergência. Hoje promovemos aproximação do nosso trabalho com os representantes locais, que são nossa interface com a comunidade”, destacou o secretário de Defesa Civil.

A capacitação ofereceu orientação aos representantes da comunidade sobre o acionamento de sirenes em dias de chuva, funcionamento dos pluviômetros, rotas de fuga, pontos de apoio, protocolo operacional do sistema de alerta e alarme e atuação do NUDEC. “A parceria com os representantes locais é de grande valor e oferece um grande diferencial para o nosso trabalho nas comunidades. Através deles, conseguimos disseminar nossas orientações de redução de riscos e principalmente, conseguimos agilizar os atendimentos em uma situação de ocorrência”, destacou a diretora de projetos da Defesa Civil.

Ao longo do ano a capacitação foi realizada em outras 16 comunidades que tiveram os Pontos de Apoio revisitados e estão com equipes de acolhida preparadas para o funcionamento em dias de chuva forte. Após a estruturação na Posse, o mesmo trabalho será realizado nas localidades do Vila Rica e Morin. “A proposta é garantir o preparo da comunidade para atender de forma qualificada os moradores de áreas de risco nos dias de chuva forte”, destacou o assistente de projetos.

Com a nova proposta de funcionamento, os Pontos de Apoio, passam a funcionar com agentes da Defesa Civil, representantes da comunidade, agentes de Saúde e responsáveis pelos prédios de acolhimento que em geral são escolas da rede pública.