Imprimir esta página
Sexta, 01 Outubro 2021 - 10:42

Em Brasília, governo interino se reúne com diretor geral da ANTT para detalhar projeto da ligação Bingen-Quitandinha

O governo interino de Petrópolis, o vice-presidente da Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores, e o diretor-presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes - CPTrans, estiveram nesta quarta-feira (29) na Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) para discutir com o diretor, Rafael Vitale, a proposta da Prefeitura de assumir um trecho da BR-040, na altura do túnel do Quitandinha, para viabilizar a ligação Bingen-Quitandinha. O projeto municipal tem como objetivo garantir uma alternativa viável à obra, considerada essencial para melhorar a mobilidade no trajeto Bingen/Centro/Quitandinha. O encontro também contou com a presença do presidente da Concer, Marco Antônio Ladeira.

“A reunião foi muito positiva. O projeto que entregamos no mês passado está sendo analisado e a sinalização é favorável. Aproveitamos para esclarecer dúvidas e discutir alguns pontos. Saímos da reunião otimistas de que vamos conseguir autorização para municipalizar o trecho e fazer a obra”, afirmou o governo interino, lembrando que o governador do Estado, já afirmou que, se o município conseguir a autorização, o Estado pode financiar as intervenções.

“Já temos o nada a opor do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e também do diretor geral do DNIT, Antônio Leite dos Santos Filho. No mês passado, nos reunimos com o diretor-geral da ANTT e entregamos em mãos o pré-projeto da ligação Bingen-Quitandinha. Agora debatemos o projeto e a viabilidade de execução. O que vimos foi o interesse de todos para que finalmente esse projeto saia do papel. Esperamos que possa ser executado pela prefeitura e, no futuro, ser incorporado, com melhorias, à pista da nova subida da Serra”, detalhou o governo interino.

A municipalização – já autorizada pela Câmara Municipal de Petrópolis, vai permitir que o município execute obras para viabilizar a ligação Bingen-Quitandinha mais rapidamente, sem, no entanto, interferir no projeto maior, a ser executado pela concessionária que assumir a estrada, no novo processo que está previsto para ser realizado em 2022. O pedido está sendo analisado pelo corpo técnico da ANTT, que contará ainda com o suporte dos engenheiros da Concer. “Há registros de interesse público na ligação Bingen-Quitandinha desde 1941. Ou seja, essa é uma demanda da cidade que dura mais de 80 anos. E está claro que ela terá enorme impacto na mobilidade urbana. O que estamos pedindo é que possamos fazer a ligação pelo trecho da estrada que já existe, utilizando o túnel. Estamos mostrando que, se houver autorização, temos como fazer. É algo que já se mostrou viável e que vai ajudar a reduzir os congestionamentos em trechos críticos como na altura do Hospital Santa Teresa e na Coronel Veiga, além de reduzir também o número de acidentes, já que é um dos trechos mais perigosos da cidade”, ressaltou o diretor-presidente da CPTrans.

O deputado federal Hugo Leal, que articulou a vinda da diretoria da ANTT ao Estado em agosto para que os representantes pudessem ver de perto questões relacionadas a concessões de rodovias no Rio de Janeiro, lembrou que o DNIT é, originalmente, o responsável pela rodovia, mas, em função da liminar judicial que mantém a Concessionária Rio-Juiz de Fora na administração da BR-040, o município deve ter também a anuência da ANTT e da concessionária. "A ligação Bingen-Quitandinha é fundamental para desafogar o trânsito do centro de Petrópolis e melhorar a mobilidade urbana e a qualidade de vida no município. Por isso, tenho trabalhado em parceria com a prefeitura para viabilizar o projeto junto à ANTT. A reunião na agência foi muito proveitosa e creio que vamos conseguir tornar realidade a ligação Bingen-Quitandinha", destaca o parlamentar.

O projeto, também conta com o apoio do legislativo de Petrópolis, onde foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal o projeto de lei que autoriza a municipalização. “É a sexta reunião da qual participo com a ANTT e essa foi a que me deixou mais otimista. Senti a boa vontade do diretor, Rafael Vitale, assim como do presidente da Concer. Assim que a ANTT bater o martelo, acredito que realizaremos esse sonho de tantas décadas”, pontuou o vice-presidente da Comissão de Trânsito da Câmara de Vereadores de Petrópolis.

Itens relacionados por tópico