Terça, 21 Setembro 2021 - 10:20

Prefeitura realiza segundo mutirão de atendimentos psicológicos em Itaipava

Prefeitura realiza segundo mutirão de atendimentos psicológicos em Itaipava

No quinto mutirão do ano, 65 pessoas foram consultadas

Neste sábado (18), a Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria de Saúde, realizou o quinto mutirão de atendimentos psicológicos de 2021, o segundo em Itaipava, no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Nubia Helena. Os psicólogos da unidade atenderam 65 pessoas, em consultas coletivas e individuais. Mais de 300 pacientes já foram atendidos ao todo com os mutirões de atendimentos psicológicos.

“Estamos levando os mutirões de atendimentos psicológicos também para os distritos e facilitando o acesso de moradores aos atendimentos de saúde mental. Esse suporte é importante para a população, sobretudo neste momento de pandemia. Os pacientes atendidos nos mutirões realizam a primeira consulta com os psicólogos da unidade”, explica o governo municipal.

Desde maio o Departamento de Saúde Mental vem realizando mutirões no Ambulatório de Saúde Mental, no Centro, e no no Centro de Atenção Psicossocial Nubia Helena, em Itaipava. Os mutirões realizados pela Secretaria de Saúde tem o objetivo de reduzir a demanda reprimida de atendimentos. A partir deste primeiro atendimento, estas pessoas passam a ser acompanhadas, recebendo o suporte necessário.

Durante as consultas, também foram entregues folhetins informativos sobre o Setembro Amarelo, no mês de prevenção ao suicídio. “O mutirão foi muito positivo. Recebemos os pacientes e fomos surpreendidos por eles com cartões de conscientização sobre o Setembro Amarelo. É uma felicidade enorme ver que o nosso trabalho impacta diretamente na vida das pessoas”, conta a coordenadora do Caps Nubia Helena.

O diretor do Departamento de Saúde Mental da Secretaria de Saúde, que atua há 33 anos na rede pública, ressalta que o atendimento não foi paralisado durante a pandemia: ”Eu faço questão sempre de agradecer o trabalho incansável de toda a nossa equipe. Ampliamos em cerca de 30% o número de psicólogos disponíveis para as consultas de saúde mental, por conta da pandemia. Redimensionamos as nossas consultas, para que elas pudessem ser feitas de forma segura no ambulatório e nos quatro Centros de Atendimento Psicossocial (Caps) e nos adequamos às medidas sanitárias e em nenhum momento interrompemos o serviço durante a pandemia”.