Sexta, 17 Setembro 2021 - 10:24

Ministério da Saúde determina suspensão da vacinação de adolescentes sem comorbidades em todo o país

Com base em uma Nota Técnica emitida pela Secretaria de Estado de Saúde e pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (COSEMS), Petrópolis está suspendendo, a partir desta sexta-feira (17/09), a vacinação contra covid-19 de adolescentes com 17 anos sem comorbidades. A nota técnica foi liberada após determinação do Ministério da Saúde. O município, que, assim como os demais, foi surpreendido pela nova instrução, aguardará orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde em relação à vacinação deste grupo. Com isso, adolescentes na faixa etária de 17 anos sem comorbidades que estavam cadastrados para vacinação nesta sexta-feira (17/09) devem aguardar as novas orientações. "Petrópolis seguiu à risca o que previa o Plano Nacional de Imunização e, assim como os demais municípios, foi surpreendido por esta mudança na orientação do Ministério da Saúde. Estamos prontos para vacinar este público de 12 a 17 anos sem comorbidades, utilizando a vacina já autorizada para este grupo, mas, diante da nova nota técnica, estamos acatando a determinação e suspendendo a vacinação de adolescentes. Vamos seguir trabalhando para termos a população vacinada o quanto antes", afirmou o governo interino.

"Desde o princípio da campanha, Petrópolis vem seguindo as orientações do Ministério da Saúde. Neste sentido, a Divisão de Imunização fez todo o planejamento para que estivéssemos preparados para vacinar neste momento os adolescentes, conforme havia sido orientado pelo Ministério. Seguimos fazendo todos os esforços para imunizar a população o quanto antes", destacou o secretário de Saúde .

A nota da Secretaria de Estado foi emitida após orientação do Ministério da Saúde, que revisou a recomendação para imunização em adolescentes de 12 a 17 anos, “restringindo o seu emprego somente aos adolescentes de 12 a 17 anos que apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade, apesar da autorização pela Anvisa do uso da Vacina Pfizer/Biontech”.

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, o município segue vacinando os adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades e deficiência permanente, e todos os demais públicos, cujo cadastro segue aberto na pagina da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).