Imprimir esta página
Quarta, 16 Janeiro 2019 - 18:58

Governo do Estado vê em Petrópolis modelo na área de habitação

Governo do Estado vê em Petrópolis modelo na área de habitação

O secretário de Estado de Cidades, Juarez Fialho, conheceu o conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti nesta quarta-feira (16.01) e afirmou que o trabalho veloz nas obras do Minha Casa Minha Vida é um modelo “que a gente tem que replicar” em todo Estado. Depois de ficar paralisadas por mais de três anos, as obras foram retomadas e ganharam ritmo em 2017. Em dois anos, a construção de 776 unidades passou de menos de 5% para 97,5%. Por isso, durante reunião, ele afirmou que quer o município contribua para levar “o trabalho sério” feito por aqui para outras cidades do Rio de Janeiro.

Em Petrópolis, o governo do Estado tem três terrenos para construções moradias populares pelo programa Minha Casa Minha Vida: Mosela, Benfica e Vale do Cuiabá. O subsecretário de Estado de Habitação, Fábio Quintino, informou que já está trabalhando para que as obras possam começar o mais breve possível. O município está fazendo o cadastramento das famílias para informar a demanda por moradias. Até o momento, mais de 600 famílias já fizeram o cadastro. Além desses três terrenos do Estado, o município ainda tem o Caetitu, que comporta 720 unidades. Petrópolis tem projetos para a construção de 1.028 imóveis já pré-aprovados pela Caixa.

No Vicenzo Rivetti, o terreno estava coberto de mato no início da atual gestão. A empresa AB Construtora assumiu as obras, que se tornou umas das mais rápidas do Minha Casa Minha Vida em todo país em 2017. Hoje, o município está fazendo o arruamento do lado do conjunto para permitir a construção de uma creche e de uma UBS para atender os futuros moradores.

“Eu vi as fotos disso aqui quando começou a obra e é impressionante a velocidade com que foi feito. Isso mostra que o trabalho foi sério e é esse tipo de empreendimento que a gente tem que replicar. E em parceria com o novo governo do Estado, trazendo credibilidade, a gente pode fazer parcerias utilizando terrenos obtidos pelo município, terrenos do Estado que sejam do Iterj, para fazer novos empreendimentos como esse, replicar essa ideia e encarar de frente o déficit habitacional daqui, que é significativo”, falou o secretário de Estado de Cidades. O município tem um déficit de 12 mil moradias, de acordo com o Plano Município de Redução de Riscos (PMRR).

Durante a reunião, Juarez Fialho pediu que a Secretaria de Obras, Habitação e Regularização Fundiária do município ajude a reunir o corpo técnico da área de habitação das cidades da região Serrana para impulsionar projetos de construção de moradias.

“Foi uma grata surpresa ver que Petrópolis é uma cidade com gente muito preparada e disposta a trabalhar. Conversamos sobre diversas parcerias na área de habitação. O governo do Estado tem como prioridade a habitação aqui na região Serrana, em Petrópolis também. As primeiras parcerias vão sair na área de habitação”, afirmou Juarez Fialho.

Ter o apoio total do secretário das Cidades e do subsecretário de Habitação,  fortalece o município em todos os projetos,  tanto na área habitacional quando de pavimentação, reforma de quadras, diversos outros projetos.

Itens relacionados por tópico