Primeira reunião entre secretarias ocorreu na última quinta-feira (19)

A Prefeitura de Petrópolis está implementando o Comitê Intersetorial de Enfrentamento às Arboviroses no município. O objetivo é promover ações de mobilização social conjuntas com as secretarias do governo em prol da prevenção e controle das doenças. Na última quinta-feira (18), foi realizada a primeira reunião entre os representantes dos setores envolvidos para a organização da comissão. A ideia é que, a partir do ano que vem, as ações comecem a ser implementadas na cidade.

“A organização desse comitê é mais uma forma de diminuir o número de infestações. Sabemos que no verão é normal esse risco aumentar. Orientar a população sobre os cuidados necessários de prevenção é extremamente importante”, disse o governo interino.

O comitê segue a normativa do Governo do Estado do Rio de Janeiro. O documento determina a realização de, no mínimo, um evento de mobilização social por quadrimestre, visando o controle do Aedes Aegypti. Além disso, a normativa determina também a periodicidade de reuniões, estabelecendo um intervalo de, no máximo, sessenta dias.

“Atuaremos em conjunto com o Programa Municipal de Educação Ambiental nas escolas levando informações da necessidade do cuidado com o acumulo de água, visando prevenir as doenças. É sempre importante reforçar essa conscientização, principalmente com o período de chuva constante que estamos passando”, destacou o secretário de Meio Ambiente.

As arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, chikungunya e febre amarela. Essa classificação engloba todos aqueles transmitidos por insetos.

Município tem o segundo menor índice de infestação pelo mosquito Aedes Aegypti nos últimos quatro anos

No Dia Nacional de Combate à Dengue, lembrado nesta sexta-feira (19), Petrópolis alcançou duas marcas importantes atingidas pelos agentes de endemia, no enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti. Mais de 525 mil visitas a domicílio foram feitas em 2021, número 392% superior de vistorias realizadas em 2019. Além disso, a cidade tem o segundo menor índice de risco de infestação pelo mosquito Aedes Aegypti dos últimos quatros anos, de acordo com o último Levantamento de Índice Rápido ao Aedes Aegypti (LIRAa).

“Esses são resultados que nos dão muito orgulho. É fruto da reorganização do trabalho, com aumento no número de agentes. Em relação ao ano passado a prefeitura quase triplicou esse número. Mas lembramos que além das ações feitas pelos agentes de endemias, as pessoas devem manter os cuidados diários evitando água parada e, consequentemente, a proliferação do mosquito”, destaca o governo interino.

Os agentes de endemia atuam no combate e prevenção ao mosquito aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chykungunia. Por mês, são feitas cerca de 45 mil visitas periódicas em domicílio. Até o dia 16 de novembro, eles estiveram em 526.263 residências. Toda a equipe já recebeu as duas doses da vacina contra Covid-19.

O Levantamento de Índice Rápido ao Aedes Aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 18 e 22 de outubro, classifica a cidade para as doenças transmitidas pelo mosquito como dengue, chikungunya e zika. Com 0,12%, a cidade está classificada com baixo risco de infestação predial. O melhor resultado foi conquistado no levantamento anterior, realizado entre os dias 2 e 6 de agosto deste ano, com resultado de 0,10% de risco de infestação.

O secretário de Saúde ressalta o trabalho contínuo realizado pelos agentes: “Eles são distribuídos por nove regiões da cidade, com foco em áreas urbanas. Independente da estação do ano, o trabalho de combate aos vetores e de orientação à população é desenvolvido continuamente por meio de visitas domiciliares, com acompanhamento periódico a cada dois meses por residência. Essa é uma ação contínua dos agentes, que estão diariamente nas comunidades e são os braços da Secretaria de Saúde dentro da casa das pessoas”.

As tarefas executadas pelo agente de combate a endemias envolvem vistorias de domicílios, com transmissão de informações sobre os cuidados necessários para garantir a não proliferação do vetor, destruição de criadouros e aplicação de larvicidas quando necessário. Neste momento de pandemia a visita está sendo realizada apenas na parte exterior dos imóveis, com verificação de locais com água parada e caixas d’água destampadas.

As equipes de combate a endemia têm uniforme próprio, com colete e acessórios de identificação. Caso o morador tenha dúvida se a pessoa que está em sua porta é um agente, pode entrar em contato com a coordenadoria para fazer a verificação pelo telefone: (24) 2231-0841. Denúncias de caixa d'água sem a tampa e água acumulada em residência, também podem ser feitas nesse número.

Evento integra o 1º Festival de Cultura Popular e Economia Solidária e o 3º Festival da Cultura Afro Solidária

O final de semana também contará com programação diferenciada na Praça Visconde de Mauá, graças a participação de Petrópolis no Circuito Fluminense de Cultura Popular e Economia Solidária, que contará com música, exposição e venda de produtos da Economia Solidária e artesanato, exposição de arte e cinema na praça, no sábado (20) e domingo (21). A programação, gratuita, é uma realização da ONG Raízes do Ofício e também comemora a realização do 1º Festival de Cultura Popular e Economia Solidária e o 3º Festival da Cultura Afro Solidária.

O patrocínio é da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado e o Governo federal através da Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo. O Apoio é da Prefeitura de Petrópolis, através do IMC, Instituto Ideias, Conselho Municipal de Economia Popular e Solidária, Fórum de Economia Popular Solidária de Petrópolis e Circuito Petrópolis EcoSol.

“Mais um evento que fortalecerá a economia solidária, mostrando todo o talento dos profissionais petropolitanos. Esperamos que moradores e turistas prestigiem mais esse evento que também tem a intenção de chamar atenção para a importância da cultura popular solidária”, afirmou o governo interino.

A programação inicia no sábado, às 10h, com palestra sobre Introdução à Economia Popular Solidária, com Marcelo Xavier, presidente da ONG raízes do Ofício. Também no sábado, às 12h ocorrerá: oficina de Quilling com Ivan Pericciolo e oficina de Macramê, com Isabele Alves. Já às 15h30 tem oficina de turbante com Simone Izídio.

A programação musical no primeiro dia do evento contará com música de violino, com Vanessa Alves, às 11h. Já a partir das 13h, tem show de música pop com Bruno Araújo (no domingo, às 14h, Bruno Araújo realizará outra apresentação musical).

Também no sábado, às 14h, ocorrerá a Roda de Conversa "Educação Ambiental - Meio Ambiente, escravidão e as Montanhas da Serra Carioca", com Anderson Maverick - historiador e autor do projeto Inteligência Ambiental, assessor de Direção do Parque Natural Municipal de Petrópolis e do Departamento de Educação da Secretaria de Meio Ambiente.

O encerramento ocorrerá no domingo, às 16h, com uma live através do perfil no facebook do Circuito Ecosol Serrana, com a participação de Marcelo Xavier, Sandro Ribas e Cássia Hammes. A live contará, ainda, com três lançamentos: da EcoSolFM (A rádio da Cultura e da Economia Solidária); Moeda Social e Instituto de cultura Popular, Artesanato e Economia Solidária.

Os “16 dias de Ativismo Contra a Violência de Gênero” terá programação especial em Petrópolis. Palestras, ações sociais e um curso de capacitação no enfrentamento a violência contra a mulher, para policiais militares estão sendo elaborados pela Prefeitura, por meio da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional e serão desenvolvidos pelas equipes do Centro de Referência em Atendimento à Mulher e o Gabinete da Cidadania.

O início da programação, com uma grande ação na Praça da Inconfidência, está marcado para o próximo dia 25, quando também será celebrado o Dia pela Eliminação da Violência contra as Mulheres e as Meninas.

“A campanha é realizada anualmente em mais de 150 países e a participação de Petrópolis é essencial. Entendemos a importância desse tema e o nosso objetivo é conscientizar cada vez mais toda a população, homens e mulheres, vítimas e agressores”, frisa o governo interino.

Equipes do Ônibus lilás, Programa Petrópolis da Paz, Coordenadoria de Políticas para a Juventude, IST da Saúde, Procon, Compir, Comdim, Gabinete da Cidadania e Espaço da Beleza vão abrir a programação às 9h e permanecerão na Praça da Inconfidência até às 16h realizando o acolhimento das mulheres.

“Através deste ato, estamos contribuindo para que as mulheres consigam se conscientizar de que a violência está aí e elas precisam denunciar. Esse movimento conta, inclusive, com os homens que se mobilizam através do Dia do Laço Branco, pelo fim da violência doméstica”, ressaltou a coordenadora do Gabinete da Cidadania.

De acordo com a coordenadora do CRAM, o ano de 2021 já apresenta o maior número de atendimentos desde a criação da instituição, em 2007. “Somente neste ano já chegamos à marca de 1,5 mil mulheres atendidas. Contando com a ampliação dos canais e com a nossa movimentação intensa do ônibus lilás, observamos um número muito expressivo. Nesses 16 Dias, queremos reforçar, ampliar nossas ações e mostrar para as mulheres que elas não estão sozinhas”, frisa.

Uma palestra para os homens da Comdep também faz parte da programação. Na Escola Santa Terezinha, no Vila Rica, em Pedro do Rio, as equipes vão falar sobre Violência Doméstica. No dia 6 de dezembro, quando será celebrado o “Dia do Laço Branco: homens pelo fim da violência contra as mulheres”, ocorrerá o curso de capacitação para o efetivo 26º BPM no enfrentamento a violência contra a mulher. Já a Escola São João Batista, no Duarte da Silveira, vai receber o projeto “Maria da Penha vai à Escola”. A programação será encerrada com outro grande evento. Este, no entanto, vai ocupar a Praça da Liberdade.

Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma campanha anual e internacional que começa em 25 de novembro - Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres - e segue até 10 de dezembro. No Brasil, a mobilização abrange o período de 20 de novembro a 10 de dezembro. É uma estratégia de mobilização de indivíduos e organizações, em todo o mundo, para engajamento na prevenção e na eliminação da violência contra as mulheres e meninas.

Faltam seis dias para a realização do Petrópolis TechSummit 2021, – “Tecnologia para os novos desafios da sociedade” que é organizado pela Prefeitura de Petrópolis e pelo Serratec - Parque Tecnológico da Região Serrana, com o apoio da Firjan. O evento terá em seu casting nomes expressivos no cenário nacional e internacional de tecnologia e acontecerá no próximo dia 25 de novembro, das 9h às 17h. Entre os palestrantes estará o vice-presidente Executivo de Operações da Embraer, Luis Marinho, que falará sobre inovações na área tecnológica da empresa.

O executivo é graduado em Engenharia Elétrica pela Faculdade de Engenharia de São Paulo e tem mestrado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, além de Finanças e Contabilidade pela Universidade Stanford. Luis Marinho ocupa o cargo desde julho de 2020. Antes ocupou diversos cargos na Embraer. Em 2014 foi diretor da ELEB Equipamentos Ltda, atuou por seis anos como gerente de Engenharia de Manufatura da unidade Gavião Peixoto (GPX) da Embraer. No período de 2007 a 2008 foi gerente de Subcontratos e Logística; também atuou como supervisor de Logística da unidade Embraer Ozires Silva de 2004 a 2007. Antes da Embraer, Luis trabalhou por oito anos na VASP como Técnico Aviônico e foi responsável pela manutenção e qualidade da engenharia aviônica de todas as aeronaves da VASP.

Programação do Petrópolis TechSummit 2021

Na programação ainda estão confirmadas as palestras do empresário e presidente do Serratec, Guilherme da Motta Alves; do coordenador do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Paulo Giarola; da Gerente Regional de Pesquisas e Serviços de Tecnologia da Firjan, Carla Giordano; do diretor do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC), Fábio Borges; do presidente da IBM América Latina, Antônio Martins e do gerente de Operações da Amazon, Marcelo Amaral.

O Petrópolis TechSummit 2021 funcionará em formato híbrido (presencial e transmissão online) em redes sociais e no Youtube. No dia do evento basta acessar o link do Youtube do Serratec: https://bit.ly/SerratecOficial 
As pessoas também podem adicionar o evento na agenda, basta acessar o link https://bit.ly/PetrópolisTechSummit2021

Cerca de 80 estudantes vencedores de gincana receberam como premiação uma visita à Cidade Imperial

Cerca de 80 alunos da Escola Municipal Luiz Gonzaga, de São Gonçalo, visitaram Petrópolis nesta quinta-feira (19), como premiação pela vitória em uma gincana escolar realizada na instituição. Eles foram recepcionados pelo superintendente da Guarda Civil Municipal, pelo superintendente adjunto e pela assessora de turismo da Turispetro, que acompanhou o grupo em visita ao Museu Imperial, ao Museu Casa de Santos Dumont, a Catedral São Pedro de Alcântara, a Casa de Petrópolis Instituto de Cultura e a sede da Guarda Civil de Petrópolis, onde conheceram também o Grupamento de Cães da unidade.

A visita a Petrópolis foi acompanhada por integrantes da Guarda Civil de São Gonçalo e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do município da região metropolitana do estado. Durante a visita, foram mantidos os cuidados necessários com relação aos protocolos sanitários vigentes no município.

"Essa é uma integração importante entre a nossa Guarda, a guarda de São Gonçalo e a rede de educação. Esse é o papel social da Guarda. É um prazer oferecer esse suporte e mostrar um pouco do trabalho que a gente desenvolve aqui, com o grupamento de cães", disse o superintendente geral da Guarda Civil.

A visita teve o apoio do Instituto Municipal de Cultura, da diretoria da Casa de Petrópolis Instituto de Cultura, na concessão dos ingressos, e das guias de turismo Dalva Ribeiro e Luana Costa - da Associação de Guias de Turismo de Petrópolis (AGP) - e Lysia Rangel, que acompanharam o grupo voluntariamente oferecendo as informações para que os alunos tivessem uma noção embasada sobre o que a cidade oferece. A ida ao Museu Imperial foi agendada pelo setor de educação, que concede gratuidade para escolas devidamente cadastradas.

"Os estudantes ficaram encantados com a riqueza histórica e cultural da nossa cidade, com a qualidade oferecida ao turista e com a receptividade oferecida ao visitantes não só pelos representantes do poder público, mas também por parte dos gestores dos atrativos privados da cidade", disse a assessora de turismo da Turispetro.


Um início de fim de semana chuvoso é o que prevê o boletim meteorológico da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias desta sexta-feira (19). A chuva que voltou a atingir a cidade na noite da última quinta-feira (18) afetou de forma mais intensa o terceiro distrito, que registrou o maior acumulado de chuva na região do Vale do Cuiabá, que teve 29.6 milímetros nas últimas 24 horas. Para o sábado é esperado céu encoberto, com chuva moderada a ocasionalmente forte ao longo do dia. A instabilidade no tempo pode se estender até domingo (21).

Em aviso emitido na última quinta-feira (18), a equipe de monitoramento da Defesa Civil destacou ainda a possibilidade de aumento na intensidade dos ventos, podendo provocar quebra de galhos e até quedas de árvores nestes dias. O Boletim Meteorológico com maiores detalhes da previsão do tempo para a cidade pode ser consultado através do link https://bit.ly/3vmRgZ2. A Defesa Civil reforça a orientação para que a população fique atenta às atualizações dos boletins e aos alertas emitidos e em caso de emergência, as equipes podem ser acionadas pelo telefone 199.

Sexta, 19 Novembro 2021 - 10:40

Boletim vacinação – 18/11/2021 (quinta)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na quinta-feira(18/11) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.049 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 44 receberam a primeira dose, 1.777 receberam a segunda dose e 228 receberam a dose de reforço. Até o momento 238.165 pessoas receberam a primeira dose, 191.465 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 26.236 idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, pacientes imunossuprimidos e trabalhadores da Saúde receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização nove idosos foram vacinados, sendo três com a primeira dose e seis com a segunda dose da vacina. Equipes aplicaram também a dose de reforço em 198 idosos, em oito pacientes imunossuprimidos e 22 trabalhadores da Saúde.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 37 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 1.687 pessoas também receberam a segunda dose. Também foram vacinados 57 adolescentes sem comorbidades, sendo três com a primeira dose e 54 com a segunda. Além destes, cinco adolescentes quilombolas receberam a segunda dose.

Quatro pessoas com comorbidades também receberam a segunda dose.
 
Equipes também aplicaram a vacina em 10 gestantes, sendo uma com a primeira dose e nove com a segunda dose. Duas puérperas também receberam a segunda dose.

Também receberam a segunda dose da vacina sete trabalhadores da Saúde, dois profissionais de transportes e um profissional de Educação.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

Ação realizada com moradores do Floresta

Esta quinta-feira (18) foi dia de mais um treinamento da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias na comunidade do Floresta, que se prepara para receber o Sistema de Alerta e Alarme Alternativo para Escorregamento. A instrução focou na preparação dos moradores para o simulado que será realizado na manhã do sábado, dia 27. A ação vai marcar a conclusão da implementação do projeto que fará uso de apitos como instrumento de sinalização em situação de emergência na localidade. O próximo passo será a demarcação, com a pintura da rota de fuga segura na região.

Desde o anúncio do projeto, os agentes da Defesa Civil já fizeram análise técnica para a identificação das áreas de risco na localidade, identificaram a rota de fuga segura até o ponto de apoio para acolhimento dos moradores em dias de chuva forte e realizaram teste sonoros dos apitos e instruções com os moradores que estruturaram o Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC) local.

“Hoje foi dado mais um passo importante para o estabelecimento desse projeto que visa a segurança de moradores, que, a partir desse trabalho passam a ter uma conduta voltada para a prevenção e identificação de riscos. Nosso objetivo é contribuir para tornar a comunidade mais resiliente, capaz de atuar em situação de risco e salvar vidas”, destacou o secretário de Defesa Civil.

O secretário ressalta que a estruturação do projeto foi fortalecida não apenas com o engajamento da população, mas, com o apoio de instituições, como o Rotary Club, que aprovou a ideia e está subsidiando a obtenção de itens necessários para o funcionamento do projeto como os apitos, lanternas, capas de chuva e coletes de identificação dos voluntários.

“É um projeto de extrema relevância pois atinge diretamente a vida dessas pessoas, com um viés de segurança e de prevenção, nos deparando, ainda, com uma infinidade de necessidades da população. Esse trabalho amplia a visão do quanto podemos fazer. O Rotary visa transformar vidas e fazer a diferença onde ele está. Nessa comunidade, acho fundamental essa parceria com a Defesa Civil. Hoje estamos com esse compromisso, de unir forças com as organizações”, destacou o diretor de projetos comunitários do Rotary.

No treinamento desta quinta-feira, os integrantes do NUDEC e demais moradores revisaram, com os agentes da Defesa Civil, a demarcação dos locais onde se posicionarão os responsáveis por fazer o acionamento por apito em situação de emergência. Os agentes ainda realizaram o teste do uso dos apitos e fortaleceram a importância do engajamento de todos para a mobilização dos moradores em dias de chuva forte na localidade. “Estamos aqui para mostrar a importância da participação de todos para o funcionamento do projeto, que tem o objetivo maior de salvar vidas. Todo esse trabalho vai ser fortalecido ainda mais com o simulado, quando esperamos a participação do maior número de moradores”, destacou o diretor operacional da Defesa Civil.

Alunos das Escola Municipal Marieta Gonçalves, no Bairro da Glória, em Corrêas, vão desenvolver projetos na horta comunitária que está sendo implantada na localidade. O terreno já passou por limpeza e adequações e os primeiros plantios já aconteceram. A horta comunitária é uma iniciativa dos moradores da região – o movimento Corrêas Sustentável – e recebe o apoio da Prefeitura de Petrópolis.

"A iniciativa é dos moradores e a Prefeitura entra com o apoio necessário. A horta comunitária beneficiará a comunidade, além de oferecer melhor aproveitamento do espaço e agora também vai beneficiar a escola, envolvendo os alunos nesse projeto", disse o governo interino. Além da Secretaria de Meio Ambiente, a Comdep, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico – por meio do Departamento de Agricultura - e da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional também dão apoio ao projeto, que agora também ganha a participação da Secretaria de Educação.

Esta semana, o secretário de Educação e a coordenadora da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional estiveram na escola. “É um projeto que podemos iniciar agora, mas que vamos intensificar em 2022. Envolver as crianças nesse plantio de mudas, no cuidado da horta vai trazer benefícios para toda a comunidade escolar”, ressaltou o secretário.

Para a coordenadora da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional projetos com a horta comunitária envolvendo as crianças fortalecem a ideia do pertencimento. “Essas hortas comunitárias também são importantes para a segurança alimentar e nutricional das crianças”, comentou a coordenadora.

A Escola Municipal Marieta Gonçalves atende alunos do quarto período da Educação Infantil e do quinto ano do Ensino Fundamental. Ao todo são 220 estudantes matriculados na unidade.

Pagina 10 de 1724