Motociclistas serão convocados a responder questionário sobre o perfil dos condutores

Motociclistas que passarem pela Praça Dom Pedro nesta sexta-feira (26) poderão participar da Parada Positiva. A iniciativa é promovida pela Prefeitura de Petrópolis em parceria com a Moto Mundi. Na ação será realizada uma vistoria mecânica completa na moto com a entrega dos procedimentos necessários. Além disso, os condutores receberão orientações demonstrativas sobre a importância dos equipamentos de segurança no trânsito e testes com carros, sobre os chamados “pontos cegos''. De brinde, eles receberão um vale troca de óleo gratuito. O evento acontecerá das 9 às 12 horas.

O governo interino destaca que a Parada Positiva é uma ação educativa, que será realizada juntamente com o Pit Stop do Novembro Azul. “Vamos levar dicas e orientações para os motociclistas, para que pilotem com a máxima segurança no dia a dia. São várias as situações que a atenção deve ser redobrada. Além disso, eles poderão fazer um check-up nas motos, verificando as condições dos pneus, faróis e freios, e ganhar um vale troca de óleo totalmente gratuito”.

Na ação os motociclistas que estiverem no local serão convocados para responderem um questionário, que tem o objetivo de conhecer o perfil de condutores de motos em Petrópolis. A pesquisa foi divulgada pela Vigilância Epidemiológica em parceria com Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), no mês de setembro, e também pode ser respondida no site da Prefeitura.

A Parada Positiva é um movimento da Moto Mundi, que possui o Observatório Nacional de Segurança Viária. A Yamaha de Petrópolis possui o Selo Amarelo, certificação que permite a ação educativa com os motociclistas na cidade. Em Petrópolis, a ação é realizada em parceria com a CPTrans, e desta vez com a participação da Vigilância Epidemiológica.

A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria de Saúde realiza nesta sexta-feira (26), o Pit Stop de atendimentos aos homens na campanha do Novembro Azul na Praça Dom Pedro, no Centro. Das 9 às 16 horas quem passar pelo local receberá orientações de saúde, verificação de pressão arterial e glicemia, testagem rápida para Infecções Sexualmente Transmissíveis, abordagem sobre causas externas, violência no trânsito com apoio de outros serviços do governo municipal.

“Ressaltamos a necessidade do cuidado do homem com a sua saúde. O Pit Stop na Praça Dom Pedro é um dos nossos incentivos para o público masculino buscar atendimento e o cuidado necessário. Buscamos fazê-los entender a importância do diagnóstico de doenças que podem afetar o bem-estar deles. Por isso a importância de realizar exames periodicamente e buscar informações sobre os cuidados básicos de saúde e para o corpo”, disse o governo interino.

A ação é uma realização da Secretaria de Saúde por meio das Áreas Técnicas de Saúde do Homem. Além disso, estarão participando do evento as equipes da Vigilância Epidemiológica, juntamente com a CPTrans, para captação de motociclistas para participarem do questionário sobre o perfil de condutores de motos em Petrópolis. Também estarão na ação profissionais da Defesa Civil e do SAMU, com orientações ao público.

“Nesta semana realizamos a Ação em Saúde do Homem no Centro de Saúde para atendimentos do público masculino. Além disso, durante a semana no Centro Administrativo estamos promovendo ações para os funcionários e servidores da Prefeitura e atendimentos para os homens no Hospital Alcides Carneiro”, disse o secretário de Saúde.

O quinto distrito foi a região atendida nesta quarta-feira pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias para o estabelecimento de Ponto de Apoio, que será usado para o atendimento dos moradores em dias de chuva forte. O encontro foi realizado no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) da Posse, com lideranças comunitárias, membros do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC) e Agentes Comunitários de Saúde que foram capacitados para atuarem na equipe de acolhida da população em situação de emergências. O foco do trabalho é qualificar os voluntários para ações em Defesa Civil, Assistência Social e Saúde para melhor atender famílias que precisarem se deslocar das residências para esses locais em caso de risco.

Na ocasião, os agentes da Defesa Civil visitaram a Escola Municipal Moisés Furtado para a verificação da estrutura que poderá ser usada como o Ponto de Apoio. Segundo o governo interino, com mais essa região, Petrópolis passa a ter 17 Pontos de Apoio definidos em locais de risco de desastres por conta das chuvas.

“Essa é uma importante região para a qual precisamos estabelecer essa estrutura para melhor atender a população em dias de emergência. Hoje promovemos aproximação do nosso trabalho com os representantes locais, que são nossa interface com a comunidade”, destacou o secretário de Defesa Civil.

A capacitação ofereceu orientação aos representantes da comunidade sobre o acionamento de sirenes em dias de chuva, funcionamento dos pluviômetros, rotas de fuga, pontos de apoio, protocolo operacional do sistema de alerta e alarme e atuação do NUDEC. “A parceria com os representantes locais é de grande valor e oferece um grande diferencial para o nosso trabalho nas comunidades. Através deles, conseguimos disseminar nossas orientações de redução de riscos e principalmente, conseguimos agilizar os atendimentos em uma situação de ocorrência”, destacou a diretora de projetos da Defesa Civil.

Ao longo do ano a capacitação foi realizada em outras 16 comunidades que tiveram os Pontos de Apoio revisitados e estão com equipes de acolhida preparadas para o funcionamento em dias de chuva forte. Após a estruturação na Posse, o mesmo trabalho será realizado nas localidades do Vila Rica e Morin. “A proposta é garantir o preparo da comunidade para atender de forma qualificada os moradores de áreas de risco nos dias de chuva forte”, destacou o assistente de projetos.

Com a nova proposta de funcionamento, os Pontos de Apoio, passam a funcionar com agentes da Defesa Civil, representantes da comunidade, agentes de Saúde e responsáveis pelos prédios de acolhimento que em geral são escolas da rede pública.

A partir de segunda-feira (29) os centros de Educação Infantil da rede municipal de ensino poderão funcionar em novo horário – de 7h ao meio-dia. A mudança vale para as unidades com alunos de zero a três anos.

“O CEI é um ambiente seguro para as crianças, que proporciona estímulos importantes e necessários ao desenvolvimento. O horário ampliado é mais fácil e funcional para as famílias”, disse o governo interino.

Com o novo horário de funcionamento, as unidades vão oferecer às crianças o desjejum, a colação e o almoço. “Nas visitas que faço toda semana nas escolas temos recebido esse pedido das professoras e diretoras. Aumentando o período das crianças dentro das salas de aula vamos facilitar o dia o dia dos pais e responsáveis que precisam trabalhar e também garantir aos alunos o direito à participação nas atividades educacionais”, completou o secretário de Educação.

Respeitando os protocolos sanitários neste momento de pandemia da covid-19, a entrada e saída dos centros de Educação Infantil continuam de forma escalonada, assim como a circulação dos alunos e funcionários dentro das unidades. Todas as outras normas de segurança, como o uso de álcool 70%, de máscaras e o distanciamento social continuam em vigor.

Duas escolas – Maria Campos e Abelardo de Lamare – já começaram a distribuição

Duas escolas da rede municipal de Petrópolis – Maria Campos, no Centro e Abelardo de Lamare, no Caxambu – já começaram a distribuição, gratuitamente, dos absorventes dentro do programa de combate à pobreza menstrual. O projeto vai atender cerca de 11 mil alunas do município e é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação.

A lei que instituiu o programa de distribuição de absorventes foi sancionada pelo governo interino, depois da aprovação do texto pela Câmara Municipal. “Todos os profissionais da escola, a família e alunos vão formar uma rede de apoio e acolhimento a essas meninas que não tem condições de adquirir os absorventes. A ONU estima que uma em cada quatro brasileiras já faltou à escola por não ter condições financeiras de comprar absorventes íntimos. Isso é uma realidade que queremos mudar em Petrópolis”, disse o governo interino. O projeto é de autoria dos vereadores Yuri Moura e Maurinho Branco.

Cerca de 106 unidades da rede municipal de ensino estarão distribuindo os absorventes para alunas acima de nove anos de idade. Cada escola recebeu um repasse da Secretaria de Educação para a compra dos itens. As unidades também receberam cartilhas com os protocolos e regras que devem ser seguidos. “É um projeto que vai além da distribuição dos absorventes. É uma iniciativa de escuta e acolhimento dessas alunas”, ressaltou o secretário de Educação.

Além da distribuição dos itens higiênicos, o programa também prevê a realização de palestras e ações de orientação para as alunas, alunos e toda a comunidade escolar. O objetivo é desmistificar o período menstrual (considerado um tabu) e mostrar para as meninas que esse momento é natural e normal, e não pode ser motivo de vergonha.

“Escolhemos a orientadora da escola para falar e atender essas alunas. É um programa que as meninas estão antenadas e querem participar, falar e construir juntas”, comentou a diretora da Escola Municipal Maria Campos. De acordo com o programa, cada unidade destina um profissional para fazer o atendimento das alunas, com o trabalho de escuta e sensibilização.

Para a estudante Letícia Gomes Monteiro, de 15 anos, projetos como este deveriam acontecer em todas as cidades. “Seria ótimo se todas as cidades distribuíssem os absorventes para as meninas, sabemos que muitas faltam aula por não terem dinheiro para comprar”, disse. Para outra aluna, Izabelle de Oliveira Guimarães, também com 15 anos, é importante essa participação da escola. “A gente não escolhe e fala: hoje vou menstruar. Não temos escolha sobre isso, é algo natural de toda mulher”, comentou.

Pesquisas revelam que meninas e mulheres chegam a usar pedaços de pano usados, roupas velhas, jornal e até miolo de pão em substituição ao absorvente. Ainda existem casos daquelas que não conseguem realizar de três a seis trocas diárias de absorventes, conforme a indicação de ginecologistas, permanecendo com o mesmo absorvente por muitas horas. Como consequência desse insuficiente ou inadequado manejo da menstruação podem ocorrer diversos problemas à saúde como infecções, por exemplo, além do constrangimento e outras situações.


Com o apoio da Guarda Civil e da Polícia Militar, agentes desmontaram as estruturas que estavam em meio a mata

O setor de fiscalização da Secretaria Meio Ambiente, com o apoio da Guarda Civil e da Polícia Militar, realizou uma ação conjunta para coibir o desmatamento, a movimentação irregular de terra e a expansão desordenada na Rua Lopes Trovão, no Meio da Serra, na localidade conhecida como Vila União, na tarde de ontem (24/11). No local, os agentes encontraram construções irregulares que estavam sendo erguidas em meio a mata. Todas foram demolidas.

As equipes chegaram ao local para cumprir com uma determinação do Ministério Público Federal (MPF) e também atendendo a inúmeras denúncias de moradores da região. Durante a ação, os agentes ainda lavraram uma notificação para que o proprietário apresente, no prazo de 12 dias, as licenças relativas ao imóvel, sob pena de multa e demolição da estrutura.

“Geralmente, as ocupações irregulares iniciam com pequenas estruturas de madeira e, após se fixarem no local por um tempo, começam a investir em material para consolidar a construção e, assim, permanecer na área”, afirma o chefe do setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente.

“Trata-se de uma operação permanente que irá ocorrer na localidade sentido de coibir as infrações para garantir o cumprimento da legislação ambiental e a ajuda da população é muito importante para o êxito das nossas ações”, concluiu o secretário de Meio Ambiente.

Desde o início do ano, o Meio Ambiente atendeu 668 denúncias de infrações no município, entre casos de supressão de vegetação, poluição de curso hídrico, contaminação de solo, empresas exercendo atividade sem licença ambiental e queimadas.

As denúncias podem ser realizadas de forma anônima através do telefone (24) 2246-9241, ou pessoalmente na Secretaria de Meio Ambiente, que fica localizada na Avenida Koeler nº 87 – Centro.


Equipamento também conta com novos números de telefone: (24) 2019-4717 e (24) 2019-5865.

Para dar ainda mais celeridade aos atendimentos da Secretaria de Assistência Social, a Prefeitura ampliou o horário de funcionamento do CRAS Centro, que funciona na Avenida Dom Pedro, nº 340: agora, o atendimento é das 7h às 20h, de segunda a sexta-feira. Novos telefones também estão à disposição para auxílio da população: (24)2019-4717 e (24)2019-5865.

Antes, o horário de funcionamento era de 8h às 17h. “A ação proporcionará mais agilidade nos atendimentos, facilitando a vida de quem precisa atualizar seus dados ou fazer a sua inscrição no CadÚnico, por exemplo. Também estamos fazendo mutirões e ações do CRAS Volante nos bairros, justamente para garantir o suporte necessário para a população”, disse o governo interino.

O secretário de Assistência Social reforça a importância do trabalho. “Fizemos um levantamento e diagnosticamos a necessidade de ampliação no horário do atendimento do CRAS Centro para acelerar os agendamentos e viabilizar o acesso das famílias no PAIF - Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – que também é oferecido em todos os Centros de Referência em Assistência Social e, também, para melhor identificar a inclusão ou atualização cadastral das famílias no Cadastro Único. Novos telefones também já estão disponíveis, reforçando a marcação do atendimento”, explica.

Para o cumprimento do horário, a equipe do CRAS vai se dividir em dois turnos. “Garantindo também que o servidor tenha qualidade e conforto no local”, acrescenta o secretário de Assistência Social. Importante destacar que, nesse primeiro momento, a ampliação no horário de atendimento ocorrerá no CRAS Centro. Os demais oito CRAS distribuídos no município continuarão seguindo o horário de 8h às 17h. A lista completa dos CRAS com endereço pode ser conferida no link:
https://petropolis.rj.gov.br/pmp/index.php/cras-centro-de-referencia-de-assistencia-social.html 

Central de Libras no CRAS Centro

No CRAS Centro, em um local anexo, também funciona o novo espaço da Central de Libras, onde portadores de deficiência auditiva têm acompanhamento específico com profissionais que os auxiliam tanto no encaminhamento para os programas sociais, quanto na marcação de consultas médicas, solicitação de emissão de documentos pessoais, consulta de benefícios e auxílio em qualquer situação onde necessite de um intérprete. O serviço da Central funciona, agora, 24 horas: o atendimento presencial ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, já após esse horário, a central disponibiliza o serviço de plantão, online, através do whatsapp (24)99883-3461.

A Central de Libras também pode ser acionada para outras ações junto às unidades de saúde ou audiências judiciais, além de serviço junto às delegacias e interpretação em atendimento médico. A Central está com inscrições abertas para curso de libras, direcionado aos servidores municipais. As inscrições podem ser realizadas pelo telefone (24)99883-3461 ou pelo email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na quarta-feira (24/11) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.621 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 103 receberam a primeira dose, 1.524 receberam a segunda dose e 994 receberam a dose de reforço. Até o momento 238.505 pessoas receberam a primeira dose, 197.721 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 28.813 pessoas maiores de 18 anos, além de idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, pacientes imunossuprimidos e trabalhadores da Saúde receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização as equipes aplicaram a dose de reforço em 720 idosos, 90 pessoas maiores de 18 anos, 11 pacientes imunossuprimidos e 171 trabalhadores da Saúde.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 55 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 1.169 pessoas também receberam a segunda dose. Também foram vacinados 387 adolescentes sem comorbidades, sendo 46 com a primeira dose e 341 com a segunda dose. 

Equipes também vacinaram 11 gestantes, sendo nove com a primeira dose e dois com a segunda dose. Quatro puérperas também receberam a vacina, sendo uma com a primeira dose e três com segunda.

Três trabalhadores da Saúde também foram vacinados, sendo um com a primeira dose e dois com segunda.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428

A 1ª Conferência Municipal de Proteção e Defesa dos Animais será aberta nesta quinta-feira (25). Serão três dias de palestras temáticas com mesas redondas para discussão com intuito de formular propostas direcionadas a criação de um Plano Municipal com políticas públicas voltadas à causa animal.

 A iniciativa é realizada pelo Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (COMUPA), em parceria com a Prefeitura de Petrópolis, por meio Coordenadoria de Bem-Estar Animal (Cobea). “A realização desse debate é muito importante para fomentar as discussões com objetivo de garantirmos propostas concretas que possam contribuir para o bem-estar e proteção dos animais”, disse o governo interino.
 
A conferência, segundo a coordenadora de Bem-estar Animal, vai possibilitar um maior envolvimento da população. "A participação popular é fundamental para alcançarmos políticas públicas eficientes no município", explicou a coordenadora.
 
O evento será presidido pelo presidente do COMUPA, e está dividido em quatro eixos temáticos. Serão realizadas duas palestras simultâneas em cada horário, onde o cadastrado poderá escolher o conferencista de sua preferência. “A conferência tem uma relevância muito grande para o município. Vamos debater temas expressivos que irão influenciar positivamente o desenvolvimento de ações efetivas para a cidade. Estamos prontos para receber a população nesse debate”, garantiu.

Horários, temas e palestrantes:

-> Abertura - 25/11/21 - Horário: 18h - Dra. Vânia Plaza, Carlos Eduardo da Cunha Pereira (Presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais) e Hingo Hammes (Prefeito).

-> Eixo 1 - 26/11/21 - 14h - Bem-estar animal e política de controle de natalidade - Mariangela Freitas de Almeida e Sousa e Alba Valeria De Almeida Barcelos Dias

-> Eixo 2 - 26/11/21 - 18h - Política Pública de Repressão aos maus tratos e a interface entre os órgãos de Segurança e de fiscalização - Maria Letícia Benassi Filpi e Gil Correia Kempers Vieira

-> Eixo 3 - 26/11/21 -14h - Política Pública de proteção e inserção social dos animais - Frank Jefferson Alarcón de Barrientos e Marcelo José Mattos Marques

-> Eixo 4 - 26/11/21 - 18h - Política Pública de educação em Direitos dos Animais e Guarda Responsável - Luisa Mell e Elizabeth MacGregor

-> Sessão Plenária e Encerramento - 27/11/21 - 9h - Apresentação dos trabalhos em grupo e votação das propostas

Nesta quarta (24/11) equipes do hospital realizaram 30 vasectomias
 
Governo interino e secretário de Saúde estiveram no HAC
 
Hospital público de referência para a realização de cirurgias oncológicas e diagnóstico de câncer, entre eles o câncer de próstata, o Alcides Carneiro – maior hospital público da cidade - realiza esta semana 256 atendimentos voltados para o público masculino, dentro da Campanha Novembro Azul. Nesta quarta-feira (24/11), 30 procedimentos para vasectomia foram feitos na unidade. O governo interino e o secretário de Saúde, acompanhados pela vereadora Gilda Beatriz, estiveram no local conversando com as equipes sobre o mutirão de atendimentos.
 
“A Campanha Novembro Azul visa conscientizar os homens sobre a importância do cuidado com a saúde. Mas mais do que conscientizar é preciso garantir o acesso ao atendimento e é isso que estamos fazendo aqui. Como maior hospital da rede pública, o HAC destinou uma semana inteira de atendimentos voltados para o público masculino, com mutirões de cirurgias, consultas e exames – mais de 250 procedimentos. No sábado – Dia D da Campanha – serão realizados 70 exames”, explica o governo interino.
 
Dentro das ações do mutirão de serviços para os homens, 40 cirurgias já foram realizadas: oito postectomias, duas prostatectomia e 30 vasectomias. Até o fim da semana estão previstas mais seis cirurgias: três procedimentos de RTU de próstata e três ureterorrenolitotripsia. O ambulatório da unidade também ampliou as consultas para o público masculino em especialidades como cardiologia, otorrinolaringologia, proctologia, reumatologia, urologia, urologia pré-operatório, cirurgia geral, cirurgia vascular pré-operatória, cirurgia plástica, vasectomia e hematologia.
 
“A direção do hospital planejou o atendimento em todas as frentes: consultas, exames e cirurgias. No ambulatório serão 140 consultas para diferentes especialidades, voltadas exclusivamente para os homens. No Dia D da campanha, o hospital realizará 70 exames voltados para os homens: 30 ultrassonografias de próstata, 17 tomografias de pelve e 23 ressonâncias magnéticas”, pontua o secretário, que foi recebido na unidade pela diretora administrativa e pelo presidente do Sehac.
 
O secretário frisa a importância dos cuidados dos homens com a Saúde. “É fundamental que os homens compareçam as consultas de rotina, façam exames e cuidem da saúde. É um acompanhamento necessário não apenas para a prevenção a doenças com o câncer, mas também para o controle de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, por exemplo”, destaca.
 
Até setembro deste ano o HAC realizou 25 cirurgias de câncer de próstata – 10 procedimentos a mais que no ano passado, quando 15 cirurgias foram realizadas no mesmo período. O número de procedimentos também é superior ao realizado no ano anterior à pandemia, 2019, quando a unidade realizou 17 cirurgias do tipo entre janeiro e setembro.
Pagina 2 de 1722