Os frequentadores da feira livre do Centro, na Rua Souza Franco, terão a oportunidade de comprar produtos frescos para as festas de Natal e Ano Novo. Nos dias 24 e 31, a feira livre funcionará excepcionalmente até as 14h. A medida, tomada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção, atende a um pedido dos feirantes, já que há uma grande procura pelos produtos das feiras no fim do ano.

Produtos típicos do Natal, como ameixa, cereja e abacaxi, terão preços mais baixos nesses dias. Para o secretário de Agricultura, Abastecimento e Produção, Leonardo Faver, as feiras extras possibilitarão que moradores e turistas de Petrópolis façam suas ceias de Natal e Ano Novo com produtos comprados no mesmo dia.

“Serão mais dois dias em que a população poderá levar para casa alimentos saudáveis, frescos e de qualidade. É um pedido dos feirantes e que agrada também os consumidores”, disse Faver.
Nas últimas duas terças-feiras do ano, dias 23 e 30, o horário de funcionamento da Feira Livre do Centro será estendido por uma hora, terminando às 15h.

O Hortomercado Municipal José Carneiro Dias, em Itaipava, também terá dias extras de funcionamento: além de sexta, sábado e domingo, o local estará aberto ao público na terças (23 e 30/12) e quartas-feiras (24 e 31/12) das últimas semanas do ano. Nas terças, das 8h às 18h. Nas quartas-feiras, de 8h às 15h.

Neste sábado (28/6), dia de jogo do Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo, a feira livre que acontece na Rua Souza Franco, no Centro, funcionará normalmente das 6h da manhã ao meio dia. Apesar do período reduzido de funcionamento, os feirantes esperam que o movimento seja satisfatório. “Antes de torcer, o petropolitano vai poder fazer a feira do final de semana e ainda aproveitar a partida logo depois”, disse o secretário de Agricultura, Abastecimento e Produção, Leonardo Faver.

Os agricultores que participam das feiras livres que acontecem em Petrópolis estão reforçando a prevenção ao coronavírus. Além do distanciamento entre as barracas e disponibilização do álcool em gel para uso dos clientes, no último domingo (03.05), os feirantes também distribuíram máscaras de proteção para a população.

“Eles estão usando as máscaras e tiveram a ideia de comprar para distribuir aos clientes da feira, alertando sobre a necessidade da prevenção. Desde o início da pandemia, os feirantes estão colaborando e também incentivando as práticas de higienização necessárias”, explicou o responsável pelo Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Maurício Soares.

A primeira distribuição de máscaras ocorreu na feira do Alto da Serra. “Por ser uma atividade essencial e para continuar funcionando, todos os feirantes e os clientes tem que utilizar as máscaras e eles estão fazendo isso. Só no domingo foram distribuídas 100 máscaras e a ação terá continuidades nas outras feiras que ocorrem na cidade”, afirmou Luiz Henrique Lelis supervisor geral de Agricultura.

Na próxima terça-feira (50), no Centro, serão distribuídas mais 100 máscaras para a população.

Além do espaçamento maior entre as barracas, o uso de máscaras e a disponibilização de ponto para a lavagem das mãos e álcool em gel nas barracas, para fortalecer o decreto municipal que pede que aglomerações sejam evitadas, muitos produtores estão fazendo delivery. As barracas que vendem pasteis e caldo de cana também mudaram as suas rotinas: as pessoas compram os alimentos e levam para comer em casa.

Boa notícia para quem deixar para comprar os produtos para a ceia natalina nas feiras livres: três edições especiais serão realizadas no sábado, domingo e terça-feira (dias 21, 22 e 24 de dezembro), no Centro e no Alto da Serra. Além da qualidade dos alimentos comercializados pelos feirantes, a venda direta estimula o setor agrícola e garante preços justos.

No sábado (21.12) a feira vai funcionar na Rua Sousa Franco, das 6h às 16h. Já no domingo (22.12), das 6h às 14h, a venda direta será no Alto da Serra e no Centro, a feira volta na véspera do Natal, dia 24 de dezembro, das 6h às 16h.

De acordo com o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, serão mais de 150 toneladas de produtos frescos a venda para garantir a ceia de todos.

Os itens mais procurados nessa época são as frutas como ameixas, cerejas, abacaxi, banana e laranja, terão destaque, além dos tradicionais legumes: batata, tomate, cenoura e cebola.

“Boa oportunidade para os vendedores escoarem as mercadorias e conquistarem lucro perto do fim de ano”, destaca José Maurício Soares, diretor do Departamento de Agricultura.

De acordo com Luiz Henrique Lélis, supervisor Geral de Agricultura Abastecimento e Produção só de batata inglesa serão disponibilizados nas três feiras, 25 toneladas. Laranja, 20 toneladas; maçã, 3 toneladas; mamão, 10 mil unidades; tomate, 32 toneladas; cebola, 4 toneladas; cenoura, 17 toneladas e banana, 30 toneladas. Além de variedades de manga, cereja e uva.

IPEM fiscaliza balanças na feira livre

Na última semana, o IPEM - Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro – iniciou o processo de fiscalização das balanças da feira livre – ação solicitada pela Associação dos Feirantes. Os superintendentes do IPEM fiscalizam as balanças e colocam um selo, que mostra que o produto está funcionando de forma correta.

“É uma garantia extra para os clientes. Os feirantes também aprovam e os clientes podem conferir o selo nas balanças, mostra transparência nessa relação entre vendedor e consumidor”, conta Luiz Henrique.

A fiscalização está sendo coordenada por Roberto Macedo – superintendente Regional do IPEM; Luis Fernando Taboada – Superintendente de Departamento; José Glicério – Superintendente de Departamento e Bruno Almeida – auxiliar.

“Conferimos se o peso está correto e orientamos os feirantes a levar as balanças para aferição sempre que possível”, comentou Roberto.

A Prefeitura concluiu nesta semana a primeira etapa da capacitação gratuita oferecida aos feirantes sobre “Qualidade no Atendimento”, promovida pela secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção. Ministrado pelo Sebrae, o primeiro módulo do curso priorizou as boas
práticas relacionadas ao atendimento. A iniciativa tem o objetivo de garantir a melhoria da qualidade no serviço em todas as feiras da cidade.

“Além de motivar os feirantes, o curso provocou uma grande reflexão sobre as oportunidades e as ameaças. Também ampliou percepção da importância do papel de cada um na busca das melhorias e avanços para a categoria. A capacitação também foi importante para que o município ajuste e redirecione as próximas ações e políticas para o setor”, disse o secretário de Agricultura, Abastecimento e Produção, Leonardo Faver.

O secretário destacou que a criação de um ponto que funcione de forma semelhante aos serviços de atendimento ao cliente (SAC) foi sugerida pelos feirantes durante a capacitação. A ideia se soma a todos os avanços já realizados pelo atual governo na área. “Já fizemos alterações no estacionamento durante os dias de feira no Centro, de forma a facilitar o acesso dos clientes, e estamos fazendo teste com máquinas de cartão de crédito. Também avançamos na padronização dos uniformes e das barracas“, lembrou Leonardo.

Boa apresentação pessoal e dos produtos, gentileza, limpeza das bancas e do local, além da sensibilização dos feirantes para perceber os anseios dos clientes, foram os principais tópicos desta etapa da capacitação. Para os próximos meses estão previstas dicas para o consumo sustentável, diminuição de desperdícios e também para uma alimentação mais saudável.

Mais duas feiras estão sendo programadas pelo Departamento de Agricultura

Petrópolis conta atualmente com 14 feiras semanais, distribuídas nos bairros da cidade. Além da qualidade dos alimentos e a possibilidade de preços melhores, as feiras contam com cerca de mil trabalhadores atuando na venda direta, o que fortalece a economia e o setor agrícola da cidade. Nesse ano, de acordo com o planejamento do Departamento de Agricultura, mais duas feiras devem ser implantadas na cidade.

Em 2019, foi implantada mais uma feira, aos sábados, na Posse e a expectativa é de que mais duas sejam estabelecidas, no Centro – com venda de orgânicos e no Carangola. “Estamos programando mais duas feiras para estimular ainda mais a venda direta e para apoiar os produtores. O setor agrícola é um destaque na nossa economia e o estimulo é necessário para o aumento da produção”, conta o diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares.

Para garantir a fidelidade do público, vale de tudo: promoção, maquinas de cartão e até adaptações nas barracas. 

De acordo com o Departamento de Agricultura, as maiores feiras são a do Centro, Alto da Serra e Corrêas. As feiras ocorrem das 6h às 13h30. No domingo a venda ocorre no Alto da Serra, São Sebastião, Itamarati, Corrêas, Nogueira e Duarte da Silveira.

Na terça-feira tem a feira do Centro. Já na quinta-feira tem venda direta no Henrique Raffard (Bingen) e Praça Pasteur. Nas sextas, a feira ocorre na Francisco Manoel e General Rondon (Quitandinha). No sábado, no Centro, Valparaíso e Posse.

Hortomercado Municipal também funcionará na Semana Santa

Opção para quem prefere adquirir produtos frescos, as tradicionais feiras livres funcionarão durante a Semana Santa, até no próprio domingo de Páscoa (21.04). O Hortomercado Municipal também estará aberto durante o fim de semana.

De acordo com o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, os produtos mais procurados nas feiras livres durante a Semana Santa são as frutas.

No sábado (20.04), mais uma feira será iniciada: na Posse. A feira vai funcionar das 8h às 13h no calçadão do CIEP 281, no Centro da Posse.

Feiras mantidas nos bairros e na Rua Visconde de Souza Franco

As feiras ocorrerão normalmente durante a Semana Santa. Tradicionalmente, a venda ocorre sempre das 6h às 13h30. No domingo a venda ocorre no Alto da Serra, São Sebastião, Itamarati, Corrêas, Nogueira e Duarte da Silveira. Na terça-feira tem a feira do Centro. Já na quinta-feira tem venda direta no Henrique Raffard (Bingen) e Praça Pasteur. Nas sextas, a feira ocorre na Francisco Manoel e General Rondon (Quitandinha). No sábado, no Centro e Valparaíso e, agora, na Posse.

Hortomercado Municipal

O Hortomercado Municipal também funcionará de quinta a domingo. Na quinta: das 8h às 18h; na sexta-feira - 8h às 14h; sábado - 8h às 18h e domingo de 8h às 13h. Já na segunda (22.04) o funcionamento será das 8h às 18h e na terça (23.04), das 8h às 13h.

Feira do Pescado: 30 barracas

Na Rua Souza Franco também funcionará a tradicional Feira do Pescado, nos dias 17, 18 e 19. Serão 30 barracas e a expectativa é de que seja disponibilizado para o público aproximadamente 25 toneladas de peixes. A feira vai funcionar no dia 17 (quarta-feira), das 10h às 22h, no dia 18 (quinta-feira), das 6h às 22h e no dia 19 de abril (sexta-feira), das 6h às 14h.

Município mantém 14 feiras semanais

Mais de mil trabalhadores estão envolvidos na venda direta entre consumidor e produtores rurais, nas 14 feiras existentes no município. Para garantir a fidelidade do público, vale de tudo: promoção, maquinas de cartão e até adaptações nas barracas.

Quem visita regularmente as feiras já percebeu que as barracas que vendem carne mudaram: há mais de dois meses os feirantes que vendem carne de porco, linguiça e embutidos passaram a expor os produtos em vitrines – protegidas por vidro e com refrigeração.

“Tudo para garantir a qualidade do alimento e a não exposição ao tempo. As dicas foram dadas pela Vigilância e, prontamente, os feirantes atenderam. Além disso, os freezers e refrigeradores também são usados para guardar as carnes”, explica o diretor do Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Maurício Soares.

José Luiz de Moraes, de 67 anos e que atua na feira desde os 9, fortalecendo a tradição da família, foi um dos vendedores que se fez questão de adaptar a sua barraca com a colocação da vitrine. Os produtos mais procurados na barraca de José Luiz são: bacon, carne suína e linguiça.

“A carne é inspecionada, o que garante a qualidade, n[os que ficamos na venda usamos uniforme e investi na compra da vitrine e freezer e não me arrependi. Os clientes gostaram, parabenizaram e fiquei feliz com o resultado. A feira livre é família, tradição, dedicação, preço diferenciado e a conversa com os compradores é a melhor parte de tudo isso. Temos clientes fiéis e tudo o que tivermos que fazer para agrada-los e conquistar cada vez mais compradores, nós faremos”, explicou José Luiz.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, além da tradição, ainda vale a pena adquirir os produtos genuinamente petropolitanos. Segundo o Departamento de Agricultura, as maiores feiras são a do Centro, Alto da Serra e Corrêas. As feiras ocorrem das 6h às 13h30. No domingo a venda ocorre no Alto da Serra, São Sebastião, Itamarati, Corrêas, Nogueira e Duarte da Silveira.

Na terça-feira tem a feira do Centro. Já na quinta-feira tem venda direta no Henrique Raffard (Bingen) e Praça Pasteur.Nas sextas, a feira ocorre na Francisco Manoel e General Rondon (Quitandinha). No sábado, no Centro, Valparaíso e Posse.

Quarta, 19 Dezembro 2018 - 19:19

Feiras terão edições especiais para o Natal

Três feiras especiais de Natal prometem garantir produtos frescos e de qualidade para aqueles que planejam preparar a ceia. A novidade é que, nesse ano, quem deixar as compras para a última hora poderá comprar produtos frescos no dia 24 de dezembro na feira do Centro, na Rua Souza Franco.

No sábado, dia 22, vai ter feira livre na Rua Souza Franco, das 6h às 15h. No domingo, dia 23, a feira vai ocorrer no Alto da Serra, das 6h às 13h30 e no dia 24 os feirantes voltam a se reunir na Rua Visconde Souza Franco, das 6h às 16h30.

De acordo com o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, serão mais de 150 toneladas de produtos frescos a venda para garantir a ceia de todos. Os itens mais procurados nessa época são as frutas como ameixas, cerejas, abacaxi, banana e laranja, terão destaque, além dos tradicionais legumes: batata, tomate, cenoura e cebola.

De acordo com Luiz Henrique Lélis, supervisor Geral de Agricultura Abastecimento e Produção só de batata inglesa serão disponibilizados nas três feiras, 25 toneladas. Laranja, 20 toneladas; maçã, 3 toneladas; mamão, 10 mil unidades; tomate, 32 toneladas; cebola, 4 toneladas; cenoura, 17 toneladas e banana, 30 toneladas. Além de variedades de manga, cereja e uva. Serão 25 mil abacaxis, uma das frutas mais procuradas para a ceia.

Quarta, 03 Junho 2015 - 08:43

Festa do Aipim é opção para o feriado

Não faltam opções de lazer para quem vai curtir o próximo feriado em Petrópolis. Uma delas é a Festa do Aipim, que em sua 10ª edição traz uma programação saborosa com muita música, atrações culturais e, claro, delícias feitas à base de aipim. Promovida pela Associação dos Produtores Rurais do Bonfim com apoio da Prefeitura de Petrópolis, por meio da Fundação de Cultura e Turismo e da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção, a festa acontece entre os dias 04 e 07 de junho, a partir das 14h, na Comunidade Rural do Bonfim.

O ambiente rural e a beleza cênica da região do Bonfim são características perfeitas para a realização de um evento como a Festa do Aipim, que tem proporcionado aos visitantes do lugar uma grande oportunidade de lazer e entretenimento. Nesta edição pretende-se continuar o resgate das antigas festas juninas tradicionais através da caracterização caipira da decoração, da música e da culinária típica.

Na Praça de Alimentação, quitutes da culinária regional rural como aipim frito, bolo de aipim, tapioca, cuscuz, caldos, vaca atolada, bolinho de aipim, bobó de camarão e escondidinho de aipim poderão ser saboreados pelos participantes. Restaurantes locais também estarão servindo pratos feitos à base do ingrediente da festa, como a Pousada Paraíso Açu, Pousada da Alcobaça e Campo de Aventuras Açu Expedições.

Ainda na programação, apresentações musicais, teatrais e circenses, oficinas gastronômicas, feira de artesanato e de produtos da indústria rural caseira. A X Festa do Aipim vai atingir, mais uma vez, o público de todo o município de Petrópolis e os visitantes da cidade durante o período da sua realização.


Confira a programação completa da X Festa do Aipim:


4 jun / Qui

14h – DJ

17h – Show com Mauro Sant’Anna

20h – Show com Marcos Paulo Magá

 

5 jun / Sex

14h – DJ

15h – Oficina com o chef Ivo Guitarelli

16h – Gui e Talita Malabares

20h – Show com Ronny – O Balanço do Forró

 

6 jun / Sáb

14h – DJ

15h – Oficina com o chef Antônio Lo Presti

16h – Trupe do Parque Nacional (Parnaso)

16h30min – Ciência de pés descalços com Edgard Bessa

19h – Mestre Índio Karuna Capoeira

20h – Show com Alex Rocha e Fabiano

 

7 jun / Dom

14h – DJ

14h – Tatá Diversões

15h – Oficina com a chef Carol Cox

15h30min – Oficina com o chef Tiago Castro

20h – Show com MM – A Energia do Forró

Pagina 5 de 12

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo