Quarta, 28 Dezembro 2016 - 09:42

Petrópolis já conta com Plano Municipal de Redução de Riscos revisado em ampliado

Petrópolis já conta com o Plano Municipal de Redução de Riscos revisado e ampliado. Nesta terça-feira (27/11), a Theopratique, empresa responsável pelo estudo, fez a entrega oficial do documento ao prefeito Rubens Bomtempo, apresentando o resultado do plano durante reunião do Comitê de Ações Emergenciais. Além de mapear as áreas de risco em todo o município, o documento possibilita que a Prefeitura consiga recursos federais para intervenções de grande porte, como contenções de encostas e macrodrenagens.

O novo Plano Municipal de Redução de Riscos, além de revisar o mapeamento do 1º distrito feito em 2007, foi ampliado para os demais distritos (Cascatinha, Itaipava, Pedro do Rio e Posse). Esse novo estudo aponta que cerca de 27 mil famílias de Petrópolis moram em áreas de risco, sendo que, desse total, é recomendado o reassentamento para cerca de sete mil famílias.

“O plano de 2007 já apontava a existência de cinco mil famílias em áreas de alto risco apenas no primeiro distrito. Esperávamos que esse número pudesse chegar a dez mil nesse novo estudo que agora contempla todo o município. Agora o município pode trabalhar com mais clareza para atender essa demanda, já que o plano indicou tecnicamente que são sete mil famílias que devem ser reassentadas”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Participaram da reunião representantes de instituições municipais, estaduais, federais, particulares e não governamentais, integrantes do Comitê de Ações Emergenciais, que atuam na resposta a deslizamentos, inundações e alagamentos. O coordenador da equipe de transição do governo eleito, Renan Campos, foi convidado para a reunião, mas não compareceu. Uma cópia do plano foi entregue ao coordenador, para que o próximo prefeito dê prosseguimento às ações, realizando inclusive audiência pública para apresentar o estudo a entidades representativas da sociedade civil.

“O Plano Municipal de Redução de Riscos revisado e ampliado poderá trazer muitos avanços para Petrópolis. Em 2007, o plano possibilitou que Petrópolis recebesse o PAC Encostas, do governo federal, já que comprovava tecnicamente a necessidade de contenção de encostas em pontos do Carangola, São Sebastião, 24 de Maio, Casemiro de Abreu e outras comunidades. A partir de 2014, Petrópolis passou a receber as contenções que, quando concluídas, representarão cerca de R$ 60 milhões de recursos federais em investimento em prevenção de desastres”, disse o secretário de Defesa Civil e Segurança Pública, Rafael Simão.

Balanço da Defesa Civil – Na reunião, o secretário Rafael Simão fez um balanço dos quatro anos da Defesa Civil em Petrópolis. Ele destacou: a inclusão da Defesa Civil no currículo escolar; a capacitação de mais de 600 voluntários nas comunidades, nos 61 Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs) criados por Bomtempo; a parceria em 2013 com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica); o título de Cidade Resiliente dado pela ONU a Petrópolis; as capacitações de agentes de saúde e de endemias (ACEs e ACS); o Plano de Contingência de Petrópolis; a convocação de três geólogos concursados; entre outras dezenas de medidas de prevenção.

Secretário assume cargo no Corpo de Bombeiros – Simão, coronel dos Bombeiros, também anunciou na reunião que deixa nesta terça-feira a Secretaria de Defesa Civil e Segurança Pública para assumir o Comando de Bombeiros de Área II (CBA Serrana). Para o lugar dele na Defesa Civil, assume interinamente o engenheiro Ricardo Branco, que ocupava a diretoria do Departamento Técnico, Operacional e de Fiscalização.

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

turispetro

iluminacao

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

imc

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo