Sábado, 17 Dezembro 2016 - 06:52

Secretários de governo se reúnem para definir ações de resposta às chuvas

Os secretários de governo se reuniram na noite de quinta-feira (15/12), na sede da Secretaria de Defesa Civil e Segurança Pública, no Centro, para debater as ações tomadas pela Prefeitura na resposta às chuvas dos últimos dias. A reunião foi convocada pelo prefeito Rubens Bomtempo e pelo secretário de Defesa Civil e Segurança Pública, Rafael Simão, devido aos altos índices pluviométricos acumulados e à quantidade de ocorrências, que já passam de 130 casos desde o início das chuvas na tarde da quarta-feira (14).  A Defesa Civil opera no estágio de atenção.

“Todo o governo está mobilizado desde que a Defesa Civil passou a operar em estágio de alerta, pois tivemos casas atingidas, ruas obstruídas e alagamentos. A cidade está mais uma vez no limite. Em 45 dias, já choveu cerca de 1.000 milímetros. O esperado para três meses. Mas o solo está se comportando bem”, disse o Prefeito Rubens Bomtempo.

Foram 130 ocorrências registradas na Defesa Civil pelo telefone 199 em 48 horas, entre deslizamentos atingindo residências, fundos de terrenos e vias públicas no 1º distrito do município. Não houve vítimas ou feridos. Há pelo menos seis famílias desalojadas, que foram para a casa de amigos ou parentes. Não há desabrigados.

“Todos os nossos técnicos estão nas ruas atendendo as ocorrências. Agora temos que dar o passo seguinte, que é definir como será a atuação da Prefeitura na desobstrução de vias onde houve deslizamento, como será feita a limpeza, se será necessário alterar o trânsito durante as operações. Além disso, precisamos discutir a questão dos pontos de apoio e da assistência às famílias desalojadas”, complementa Bomtempo.

A Secretaria de Obras, Habitação e Regularização Fundiária e a Comdep estão nas ruas atuando nas áreas atingidas. Desde quinta-feira (15), máquinas, caminhões e funcionários já foram empregados na desobstrução de vias dos bairros Alto da Derrubada, Mosela, Vila Militar, Quitandinha, João Xavier, Morin e Independência. O trabalho continua nesta sexta-feira (16) em outros pontos da cidade.

Nos últimos 30 dias, o índice pluviométrico na 24 de Maio foi de 727 milímetros. Na João Xavier, o acumulado é de 666 mm. Enquanto que o esperado para o período era de 300 a 400 milímetros.

População deve ficar atenta – “O solo já está encharcado, então o risco de deslizamentos continua existindo, já que mesmo uma chuva fraca pode gerar deslizamentos. Quem mora em área de risco deve agora agir para garantir a segurança de sua família. Essas pessoas devem sair de casa e procurar um local seguro, como casas de amigos ou parentes que não morem em áreas de risco”, disse Simão.

Entre quarta e quinta-feira, seis casas famílias foram atingidas por deslizamentos nos bairros Siméria, São Sebastião, Mosela, Valparaíso, Quissamã e Independência. Em todos esses casos, as famílias deixaram os imóveis com segurança e informaram aos agentes da Defesa Civil que iriam para a casa de amigos, vizinhos ou parentes.

No caso de qualquer sinal de instabilidade na casa ou no terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva da Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

turispetro

iluminacao

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

imc

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo