O programa Mais Asfalto atendeu a Duarte da Silveira e o Morin nesta quinta-feira. Os trabalhos servem para melhorar as condições aos locais que servem de itinerário para a passagem de linhas de ônibus. Para isso, foram aplicadas cinco toneladas de asfalto.

O serviço aconteceu na entrada da Rua Duarte da Silveira, que é atendido pelas linhas 110, que faz 39 viagens por dia, e 111, com 12 viagens. A linha noturna 126 também passa pelo local, com oito viagens.

No Morin, o serviço deu sequência ao trabalho na Rua Pedro Ivo, que começou a ser atendido na última segunda-feira. A manutenção viária aconteceu entre o antigo ponto final e a entrada da Rua Marciano Magalhães. A rua serve de itinerário para quatro linhas (431, 456, 462 e 464), com 82 viagens todos os dias, e a linha noturna 495, com mais cinco.

Em cada lugar em que o serviço é realizado, a manutenção viária ajuda a manter o itinerário normal dos ônibus que atendem as comunidades e a dar melhores condições para os passageiros e mais segurança para os motoristas.

Neste mês de setembro, o programa Mais Asfalto passou por 16 ruas, beneficiando mais de 1,3 mil viagens de 64 linhas de ônibus.

Além dos bairros, o Mais Asfalto atua também nas vias de maior circulação da cidade. O programa já pavimentou quase 5 km entre as ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho e Imperador. O serviço terá continuidade pela Rua Nelson Sá Earp, com cerca de 350 metros e com movimento de 22,5 mil veículos por dia. A via é uma das alternativas para quem vai para Mosela, Bingen, Valparaíso e Quitandinha.

Em Pedro do Rio, o trabalho de manutenção viária ocorreu na Rua Eugênio Zanatta (Vila Leopoldina), próximo ao BNH do distrito.

O programa Mais Asfalto voltou a atuar em ruas do Castelo São Manoel e do Independência nesta terça-feira (25.09). O trabalho complementa o serviço iniciado desde a semana passada, com foco em melhorar o itinerário de passagem das linhas de ônibus que atendem os bairros.

No Castelo São Manoel, o trabalho deu melhores condições para passagem da linha 609, que faz 41 viagens por dia, além da linha noturna 619, com cinco viagens. Foram aplicadas seis toneladas de asfalto na Rua Visconde de Taunay. Na segunda-feira (24.09), a Rua 12 já havia sido atendida.

A Rua Ângelo João Brand, no Independência, também recebeu manutenção viária. Essa rua serve de itinerário para cinco linhas: 401, 435, 436, 459 e 463, que somam 111 viagens por dia – além do ônibus noturno (496), com mais cinco viagens. Cinco toneladas foram aplicadas em outros pontos da rua, que começou a ser atendida na última sexta-feira (21.09).

O objetivo da Secretaria de Obras é permitir que os bairros possam ter os ônibus cumprindo os itinerários completos, atendendo todos os moradores e proporcionando melhores condições de passagem para os veículos, com maior comodidade para os usuários do transporte público e segurança para os motoristas.

O programa Mais Asfalto já atuou em 15 ruas apenas no mês de setembro, o que beneficia mais de 1,2 mil viagens de 62 linhas de ônibus.

Além dos bairros, o Mais Asfalto atua também nas vias de maior circulação da cidade. O programa já pavimentou quase 5 km entre as ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho e Imperador. O serviço terá continuidade pela Rua Nelson Sá Earp, com cerca de 350 metros e com movimento de 22,5 mil veículos por dia. A via é uma das alternativas para quem vai para Mosela, Bingen, Valparaíso e Quitandinha.

Na Estrada Mineira (Corrêas), a Rua Ananias de Moraes também foi atendida com manutenção viária nesta terça-feira (25.09), com aplicação de cinco toneladas de asfalto.

Serviço acontece do lado ímpar da via, que não recebia asfaltamento há 10 anos

O asfaltamento da Rua do Imperador avançou cerca de 550 metros na noite desta terça-feira (04.09). O serviço, que não ocorria há 10 anos em uma das vias mais importantes da cidade – são cerca de 10,2 mil veículos por dia e quatro mil viagens de ônibus passando por ela todos os dias – ocorre do lado ímpar e integra o programa Mais Asfalto, que investe em ruas de grande circulação de veículos e nos bairros, para melhorar o acesso do transporte público.

Até esta quarta-feira (05.09), cerca de 800 metros do lado ímpar já estão prontos. Restam mais 100 metros e toda extensão do lado par, que também serão atendidos. No total, 1,8 Km de rua vão receber 1,2 mil toneladas de asfalto.

O programa Mais Asfalto vem para reverter o quadro de abandono que a cidade viveu nos últimos anos tanto nos bairros quanto nos locais com mais carros. A Rua do Imperador é a principal rua do Centro Histórico, diversos ônibus passam por ela, mais de 10 mil veículos por dia e que recebeu asfaltamento pela última vez apenas em 2008. O serviço que está sendo feito agora é fundamental para dar maior fluidez ao trânsito de toda cidade e beneficiar tanto motoristas quanto passageiros do transporte público.

Motorista de aplicativo de transporte, Marcos Gonçalves gostou do serviço e já está na expectativa pela conclusão do asfaltamento. “Está ficando muito bom e vai ser melhor ainda depois que terminar de fazer o outro lado”, afirmou.

O serviço na Rua do Imperador dá sequência ao trabalho que já ocorreu nas ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro e Aureliano Coutinho. Esse circuito é itinerário de 25 linhas de ônibus em direção ao Alto da Serra e Morin. Elas fazem mais de 800 viagens e transportam mais de 20 mil passageiros por dia.

Mais asfalto também nos bairros

O transporte público é o foco principal de atuação do Mais Asfalto nos bairros. A intenção é que as linhas de ônibus possam realizar os itinerários completos e maior comodidade para os moradores.

Nesta quarta-feira (05.09), por exemplo, a Rua Débora Sucupira, no Carangola, foi atendida com manutenção viária. A linha 529 atende o local com 13 viagens por dia e, por isso, recebeu aplicação de cinco toneladas de asfalto. Na Estrada do Bonfim, o trabalho beneficia os usuários das linhas 611 e 616, que fazem 40 viagens por dia. A Secretaria de Obras usou cinco toneladas de asfalto no local.

A manutenção viária vem para dar passagem e segurança para os ônibus, permitindo que reduza o tempo de cada viagem tanto na ida para o trabalho ou escola quanto na volta para casa.

A circulação da linha 516 voltou ao itinerário completo nesta terça-feira (28.08) após o programa Mais Asfalto realizar mais uma etapa da manutenção viária na Rua Arlindo Luiz Vivarini. Para isso, foram usadas seis toneladas de asfalto. Dessa forma, o ônibus está passando novamente nessa via, que tem cerca de 400 metros de extensão.

O programa Mais Asfalto conta com investimentos próprios e de recursos federais para melhoria da malha viária da cidade, que somam R$ 7 milhões. As obras acontecem em vias de grande movimentação, como no Centro Histórico, quanto nos bairros, onde o foco principal é permitir que os ônibus possam fazer o percurso completo.

Na última quinta, o serviço já tinha começado no Roseiral, nesta terça a Secretaria de Obras esteve lá novamente e ainda voltará para continuar a melhorar as condições da rua. Está sendo tudo feito com bastante cuidado, mas o mais importante é que a circulação do ônibus já está retomada normalmente.

Desde a semana passada, o ônibus estava passando apenas Rua Virgílio de Sá Pereira Junior, sem ir na Arlindo Luiz Vivarini. A linha tem 29 viagens por dia. Morador há mais de 50 anos do Roseiral, o aposentado Antônio de Pádua ressalta a importância do serviço que está sendo realizado pela Secretaria de Obras.

“Com esse serviço aqui, fica melhor para quem anda de ônibus. Tem idosos e cadeirantes aqui, o ônibus para eles é super necessário e fica difícil andar o ponto de ônibus”, diz ele.

O serviço é o mesmo feito na semana passada em Araras, na Comunidade Santa Luzia, onde a manutenção viária deu melhores condições para a passagem do ônibus 618.

Conclusão da Aureliano Coutinho é transferido para esta quarta-feira

Outra ação do programa Mais Asfalto está sendo executado no circuito que inclui as ruas Souza Franco, Visconde do Bom Retiro e Aureliano Coutinho – e que também teve a Santos Dumont na primeira etapa, realizada no início do ano. Este circuito serve de passagem para 25 linhas de ônibus que fazem mais de 800 viagens por dia e transportam mais de 20 mil pessoas diariamente. O serviço, inicialmente previsto para continuar na noite desta terça, foi transferido para esta quarta-feira. Serão aplicadas 644 toneladas de asfalto no local. Este é o último passo do trabalho que percorre 1,3 km com 1,1 mil toneladas de asfalto no total.

Mais Asfalto beneficia circulação de 25 linhas de ônibus em 800 viagens diárias

O trabalho de pavimentação em vias movimentadas do Centro, uma das ações da prefeitura dentro do programa Mais Asfalto, foi concluído na Rua Visconde de Bom Retiro na madrugada do último sábado (25.08). Um pequeno trecho da Aureliano Coutinho também já foi iniciado e a rua deve ser concluída na madrugada de quarta-feira (30.08). O Mais Asfalto vai completar o circuito por onde passam 25 linhas que fazem 800 viagens diárias para as regiões do Morin e Alto da Serra: são as vias Santos Dumont, já concluída, e agora Souza Franco, Visconde do Bom Retiro e Aureliano Coutinho.

Nos bairros, a previsão é que o Roseiral tenha o serviço de manutenção viária finalizado nesta semana. O programa tem um investimento de R$ 7 milhões entre recursos próprios e do governo federal na malha viária do município.

A segunda etapa da pavimentação no Centro teve início na semana passada pelo lado ímpar da Rua Souza Franco, com 540 metros de extensão e 230 toneladas de asfalto. Na Visconde de Bom Retiro, foram aplicadas 233 toneladas de asfalto em cerca de 400 metros da via. O trabalho alcançou um pequeno trecho da Aureliano Coutinho, até a entrada da 24 de Maio. No total, são mais de 1,1 mil toneladas de asfalto em 1,3 km usados neste circuito.

A prioridade são as ruas com maior circulação de ônibus para garantir fluidez no tráfego dos coletivos e também nos bairros para garantir que os veículos façam seus percursos completos até o ponto final de cada linha.

Na primeira etapa foram asfaltados o lado par da Souza Franco e a Santos Dumont. O circuito é completado pelo lado ímpar da Souza Franco e ainda Visconde do Bom Retiro e Aureliano Coutinho. São 25 linhas e 800 viagens de ônibus por dia.  No caso da Visconde do Bom Retiro, há um fluxo constante de ônibus que passam por ela levando passageiros para locais como Vila Felipe, Sargento Boening, Meio da Serra, 24 de Maio e Morin, tanto durante o dia quanto de madrugada, quase 250 viagens por dia.

O serviço estava previsto para a noite desta segunda, mas foi adiado por causa da chuva, condição que inviabiliza a obra. Para a Aureliano Coutinho, está programada a colocação de 644 toneladas de asfalto.

Nos bairros, a programação desta segunda também foi alterada por causa da chuva. A previsão é de que a Rua Arlindo Luiz Vivarini seja concluída nos próximos dias para permitir a circulação normal da linha 516 (Roseiral). O trabalho por lá teve início na última quinta-feira. Locais como a comunidade Santa Luzia (Araras) e a Rua Nelson Silva (Carangola) também receberam manutenção viária na semana passada. João Xavier e Mosela serão atendidos nos próximos dias.

No local, 327 barracas são montadas nas terças e sábados

Tradicionalmente, a feira da Rua Visconde de Souza Franco atrai centenas de compradores nas terças e sábados. Trezentas e vinte e sete barracas são montadas nesses dias para a venda direta de legumes, frutas, verduras e temperos e, para facilitar a rotina dos feirantes – que montam as barracas ainda de madrugada – a prefeitura instalou no último mês luminárias de LED - de 30 watts e 180 watts. A rua também recebeu asfaltamento em agosto: 1,3 quilômetros com a colocação de 1,1 toneladas de massa asfáltica.

A Rua Souza Franco precisava dessa nova iluminação e também do reparo no asfalto. É uma região por onde passam dezenas de ônibus diariamente e também é o ponto tradicional da feira nas terças e sábados. A prefeitura continua ouvindo os feirantes e pontuando o que pode ser feito para dar mais conforto para a categoria.

Joaquim Sérgio Lopes, produtor do Caxambu, destacou que o asfalto novo facilitou a rotina dos feirantes. “Ficou muito bom. Facilita o trabalho nas barracas. A feira é uma grande família. Nossos clientes são fieis e adoramos estar aqui vendendo diretamente para a população. Tudo o que pode ser feito para melhorar as condições dos feirantes é muito bom para todos”.

“Faço questão de visitar a feira toda semana, justamente por causa da qualidade dos produtos. A rua está melhor agora, ficou mais fácil de caminhar entre as barracas”, afirmou a dona de casa, Solimar dos Santos.  

Nessa terça-feira (25.09), o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, visitou a feira e explicou que o poder público está estudando uma forma de padronização das barracas. “Queremos que os trabalhadores tenham conforto durante o trabalho. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico está buscando parcerias para que novas barracas possam beneficiar os feirantes. Tentaremos inclusive a disponibilização de microcrédito através da AgeRio”.

Feira do Alto da Serra funcionará no Centro no dia das eleições

Durante o 1º e 2º turno das eleições – 7 e 28 de outubro, respectivamente, a feira do Alto da Serra vai ocorrer no Centro, na Rua Souza Franco, atendendo a uma determinação do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

Segundo o TRE a mudança é necessária para garantir a locomoção dos cidadãos e prevenir problemas na retenção na localidade, já que a Rua Teresa, na altura do BNH do Alto da Serra, fica fechada durante o funcionamento da feira livre.

O Departamento de Agricultura explica que o funcionamento da feira no Centro ocorrerá normalmente. “É uma situação pontual e necessária para garantir que a locomoção das pessoas ocorra da melhor forma possível no Alto da Serra. Os feirantes poderão montar e desmontar as suas barracas no horário habitual”, disse José Mauricio Soares, diretor do Departamento de Agricultura.

As feiras ocorrem das 6h às 13h30. A mudança de local está prevista apenas no Alto da Serra. As demais feiras de domingo, que ocorrem no São Sebastião, Itamarati, Corrêas, Nogueira e Duarte da Silveira estão mantidas.

O trabalho de instalação de luminárias de LED na cidade está prevista para ocorrer na Rua Padre Siqueira na noite desta quinta-feira (06.09). Por lá, serão colocadas 22 luminárias de 104 watts em substituição às lâmpadas de vapor de sódio 150 watts. As vagas de estacionamento ficarão interditadas para o serviço, que ocorre de 22h até 05h30. Até esta quarta (05.09), 142 luminárias já foram instaladas na cidade.

O Departamento de Iluminação Pública da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) está tornando a rede mais eficiente. Serão substituídas 561 lâmpadas de vapor de sódio por luminárias de LED. Além de iluminarem até três vezes mais, as luminárias consomem menos energia e manutenção – uma economia de R$ 85 mil em um ano.

O serviço está avançando com duas equipes de trabalho e 25% das luminárias já estão no lugar, iluminando mais do que o exigido por lei nessas ruas. E o melhor é que isso está sendo com economia.

É o caso da Rua Nelson de Sá Earp, onde as luminárias de LED foram instaladas na madrugada de terça para quarta. Por lá, as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) exigem que a iluminação seja de 30 lux (unidade de medida que aponta a intensidade de iluminação por metro quadrado no sistema internacional de unidades). O teste realizado pelo Departamento de Iluminação Pública que, agora, esse índice é de 58 lux. O local teve 26 luminárias instaladas. A Rua Tiradentes também foi atendida com oito luminárias.

Para a noite desta quarta, o serviço está planejado para as Ruas Raul de Leoni, 13 de Maio e Roberto Silveira, totalizando 30 luminárias.

Cidade terá 561 luminárias de LED em 31 locais nesta primeira fase

Trabalho está marcado para Nelson de Sá Earp e entorno da Praça da Liberdade

O trabalho de troca de lâmpadas da iluminação pública por luminárias de LED está previsto para acontecer nesta terça-feira (28.08)nas ruas Nelson de Sá Earp e entorno da Praça da Liberdade. Nesses locais, serão substituídas 46 lâmpadas de vapor de sódio de 250 watts por luminárias de LED de 180 watts. Para isso, as vagas de estacionamento próximas aos pontos de luz serão interditadas a partir de 22h até a conclusão do serviço no trecho. Duas equipes vão trabalhar até 5h30. A programação pode ser alterada em caso de chuva.

No total, 31 locais da cidade vão ganhar 561 lumináriasde LED, que são capazes de iluminar até três vezes mais, economizando cerca de R$ 85 mil por ano em gasto de energia e manutenção apenas nesses locais, o que torna a rede de iluminação mais eficiente.

Durante esta semana, o serviço está previsto  para passar por 12 ruas e instalar 214 luminárias. Depois dessa primeira etapa, outras 19 ruas receberão a substituição de 347 lâmpadas. Todo serviço será feito pela Vitorialuz, empresa que faz a manutenção da rede da cidade.

No primeiro momento, o objetivo era deixar a cidade acessa, o que foi possível após mais 12 mil reparos feitos em seis meses, passando de 99% da rede de iluminação funcionando. Agora, vem o segundo passado, que é deixar a cidade mais eficiente neste setor, com a instalação de luminárias de LED.

O serviço é o mesmo que foi feito na Rua Roberto Silveira, que ganhou sete luminárias de LED do lado par há pouco mais de um ano e meio e ficou com iluminação três vezes acima do estabelecido pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para vias de grande circulação.

O serviço é todo feito à noite para evitar interrupções no trânsito e com a maior agilidade possível.

No primeiro dia nesta segunda (27.08), o trabalho estava previsto para as ruas Monsenhor Bacelar, Rocha Cardoso e Washington Luiz. O trabalho ainda acontecerá em Av. Barão de Amazonas, Av. Koeler, Av. Ipiranga, Marechal Deodoro, General Osório, Dr. Porciúncula, Paulo Barbosa, Caldas Viana, Prudente Aguiar, Alberto Torres, Av. Dom Pedro I, Barão de Teffé, Dr. Joaquim Moreira, Nilo Peçanha, Floriano Peixoto, Dr. Moreira da Fonseca, Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), Oscar Weinschenck e Irmão D’Ângelo.

Projeto do Dnit está orçado em R$ 40 milhões e tem a promessa de iniciar em seis meses

A prefeitura instituiu um grupo de trabalho para acompanhar todo o trâmite da recuperação da Estrada União e Indústria – a principal ligação com os distritos - desde a fase licitatória até a execução da obra, incluindo o trabalho de manutenção, previsto para começar em outubro. Além das secretarias municipais, o próprio prefeito Bernardo Rossi vai acompanhar pessoalmente todo processo.

A recuperação da estrada foi anunciada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) após muita pressão da prefeitura, em Brasília, para que a obra, de 2011, finalmente saísse do papel. Na semana passada, o órgão deu conhecimento sobre o projeto de reforma, que prevê a pavimentação de todo trecho entre a Av. Barão do Rio Branco e Pedro do Rio (que é de responsabilidade do Dnit) e melhorias no sistema de drenagem da pista.  A obra está orçada em R$ 40 milhões e deve começar em seis meses.

Antes disso, já no mês que vem, a promessa é de retomar a manutenção viária, que não vem sendo realizada desde o fim do ano passado e foi assumida, provisoriamente, pelo município. Esse trabalho, de acordo com o Dnit, terá o custo de R$ 1 milhão.

A União e Indústria é a principal ligação entre o Centro e os distritos e é por onde passam 100 mil pessoas por dia. É uma estrada extremamente importante para o município e que precisa de melhorias, mas não apenas de pavimentação, mas também para melhorar o fluxo de trânsito. Por isso esse grupo de trabalho está sendo criado agora, antes mesmo da reforma ter início, para que a cidade possa propor soluções de mobilidade urbana também.

No início desse ano foi necessário que o município realizasse a manutenção por causa do risco de acidentes.

Entre janeiro e março, 12 quilômetros tiveram manutenção com 225 toneladas de asfalto desde o Retiro até Itaipava. No entanto, esse é um serviço que cabe ao Dnit. O secretário de Obras será o coordenador desse grupo de trabalho.

Projetos de mobilidade urbana preveem a utilização da União e Indústria para obras

Dois projetos de mobilidade urbana que estão sendo analisados pela prefeitura e construído com apoio da iniciativa privada preveem a utilização de trecho da estrada para obras.

Em Itaipava, além da criação de um acesso entre o Supermercado Bramil e um estacionamento e o fechamento de um dos lados da rotatória próximo do Terminal de Itaipava, o projeto prevê a duplicação da pista entre o supermercado e o Shopping Estação.

Em Corrêas, a construção de uma via alternativa atrás do empreendimento habitacional Palmeiras do Prado,com uma ponte ligando até a Estrada Mineira, também prevê fazer rotatórias na União e Indústria (na região do Prado e próximo ao Seminário Diocesano).

“Também pensamos em outras questões, como a construção de baias de ônibus, alargamentos de alguns trechos e melhorias de acesso a alguns locais. É uma via com grande importância para a economia do município e ter a União e Indústria em boas condições é fundamental para o desenvolvimento da cidade”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Além das secretarias de Obras, de Desenvolvimento Econômico e da CPTrans, a Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica também compõe este grupo de trabalho, ao lado dos empresários Jorge de Botton e Aloísio Rodrigues e da Câmara de Vereadores.

A reforma da União e Indústria se arrasta há quase 10 anos. Em 2009, a justiça determinou que o Dnit fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, o projeto até foi idealizado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação foi feita, mas a vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra. Desde o ano passado, a prefeitura cobra que o Dnit finalmente realize a reforma.

A principal rua do bairro, a São Sebastião, recebeu nesta quinta-feira (27.09) manutenção da pavimentação, ação importante para garantir a circulação de nove linhas de ônibus e de veículos de serviço. Foram 8 toneladas de asfalto aplicadas – o programa Mais Asfalto percorre toda a cidade. O bairro também teve ações de limpeza, iluminação pública, desobstrução de bueiros e retirada de entulhos. É a 32ª edição do mutirão de serviços, que percorre toda a cidade.

Mais de 100 operários da Comdep, da Secretaria de Obras, de Serviços e da CPTrans participaram da ação.

A Secretaria de Obras fez manutenção viária com aplicação de oito toneladas de asfalto na Rua São Sebastião, com o trabalho de sete funcionários, um caminhão e um rolo compressor. Essa rua é itinerário de nove linhas de ônibus, que fazem 142 viagens diariamente. A linha noturna 498 também passa pelo local cinco vezes por noite.

A pasta também fez limpeza manual de ralos e desobstrução de bueiros, medida que ajuda no escoamento de água de chuva, medida que já preventiva para a época mais quente e chuvosa do ano. Uma equipe também fez reparo de meio-fio.

Um dos serviços mais agradecidos foi a instalação de cinco luminárias de iluminação pública na servidão Sebastião Martins Dias, que foi concluído durante a madrugada. O técnico em radiologia Rui Silva Fernandes trabalha no Rio e sai de madrugada para o serviço. Para ele, os pontos de luz vão fazer enorme diferença ao sair de casa.

“Fazer esse trajeto no escuro deixa a gente com risco de tomar um susto no meio do caminho. Já encontrei cobra e cachorros perigosos e até mesmo fiquei com medo de ter assaltante. Isso tudo por causa da escuridão. Então ter a iluminação agora é excelente para todos nós, é muito bom realmente”, contou.

A CPTrans fez pintura de faixas de pedestres, de vagas de ônibus e de quebra-molas ao longo da Rua São Sebastião e da Praça João Augusto Borba, com aplicação de tintas branca e amarela. Isso dará mais segurança tanto para motoristas quanto para pedestres.

A Comdep mobilizou 50 funcionários para realizar capina e remoção de entulho. As ações ocorreram em diversos locais, como Capitão Paladini, Vital Brasil, Olga Castrioto, Trancredo Neves e Adão Brand.

Esses são serviços que já ocorrem normalmente no São Sebastião, mas no mutirão a prefeitura pode acelerar o atendimento do bairro. Além disso, é uma oportunidade de ouvir outras reivindicações dos moradores para que as secretarias possam saber o que a população está precisando e consigam atender rapidamente.

“Esses trabalhos dão uma melhoria no lugar onde a gente vive e faz uma diferença muito grande. É sempre necessário que o nosso bairro esteja bem cuidado”, disse o comerciante Carlos Eduardo Amaral, que mora no São Sebastião há 53 anos.

Essa foi a 32ª edição do mutirão de serviços, que já ocorreu em Mosela, Posse, Independência, Madame Machado, Siméria, Bonfim, São Sebastião (em duas oportunidades cada bairro), Bairro da Glória, Nogueira, Secretário, Alto da Serra, Quitandinha, Estrada da Saudade, Morin, Meio da Serra, João Xavier, Vila Rica, 24 de Maio, Duques, Bela Vista,VicenzoRivetti, Vila São José, Carangola, Rua Teresa e Itaipava.

Pagina 1 de 53

Notícias por data

« Novembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo