Mais de 50 pessoas entre idosos e pensionistas participaram nesta terça-feira (30.05) da palestra “Meio Ambiente: oportunidades e desafios” da especialista Diane Mara Ferreira Varanda Rangel. A atividade foi promovida pelo Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis (Inpas), na sala do Multimídia do Museu Imperial, e faz parte do projeto Café com Sabedoria, que reúne uma série de ações voltadas ao servidor inativo.


Ex-secretária de Estado de Meio Ambiente do Espírito Santo, mestre em Gestão Ambiental e Políticas Públicas e especialista em relação ambiental e sanitária, Diane adaptou a palestra ao público levando informações sobre como a terceira idade pode contribuir positivamente para o Meio Ambiente. Ela também esclareceu dúvidas sobre a natureza petropolitano e deu dicas sobre como cada pessoa pode aproveitar a natureza de maneira sustentável.


“Petrópolis tem uma natureza riquíssima com três reservas biológicas e uma área verde extensa. É importante mostrar as possibilidades que essa natureza oferece. Além disso, contribuir com hábitos sustentáveis beneficia não só o meio ambiente como os idosos, que se empenham em mais uma atividade”, destaca Diane.


Quem já contribui para o Meio Ambiente é professora aposentada Heloísa Helena Lisboa. Ela separa as caixas de leite e outras embalagens para a troca por desconto na conta de luz no Ecoponto da Mosela. “Hoje em dia fico inconformada quando vejo alguém jogando fora as caixas, sem pensar no Meio Ambiente”, diz.


O projeto citado por Heloísa consiste na troca de material reciclável e óleo vegetal que, entregues ao ecoponto rende descontos na conta de luz do mês posterior. No espaço, que fica logo na entrada da Rua Mosela, é feito o cálculo com base na pesagem do material levado. Para isso é preciso fazer um cadastro gratuitamente.


As palestras ministradas mensalmente acontecem dentro das atividades do Conviver. Além dessa ação há dança de salão, oficina da memória, terapia floral, aula de biscuit, de tricot, massoterapia, drenagem linfática, alongamento, massagem e hidroginástica. Tudo isso a preços populares: as aulas de pintura, por exemplo, saem a R$ 30 quatro vezes ao mês; a massoterapia custa R$ 20 a sessão, as de dança de salão também custam R$ 30 mensais. Os valores, muito abaixo da tabela de mercado, são destinados, apenas, para arcar com os custos dos professores e são pagos diretamente a cada um deles. Ao INPAS cabe, apenas, firmar as parcerias.

“Precisamos divulgar o que acontece com os idosos. A violência contra esta classe é mais comum do que imaginamos. As pessoas precisam se conscientizar e denunciar”, conclama o presidente da Comissão do Idoso da Ordem dos Advogados (OAB) de Petrópolis, Sérgio Gomes Simões, que ministrou a palestra realizada pelo Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis (INPAS), na manhã desta quinta-feira (28.06), na Casa Cláudio de Souza, em frente à Praça da Liberdade.

Com o tema “Violência contra os idosos”, o encontro reuniu mais de 40 idosos e pensionistas, para discutir a importância de identificar os vários tipos de agressões, além de dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo Sérgio, o estudo mostra que 24 milhões de pessoas no Brasil tem mais de 61 anos. Petrópolis possui 43 mil idosos, equivalente a 11% da população. De acordo com o Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS), até maio deste ano, no município, foram 107 atendimentos, sendo 67 mulheres e 40 homens. O bairro com maior incidência foi a Mosela.

“O número de violência contra o idoso aumentou em nível nacional. Os relatos que mais recebemos na OAB, são de violência financeira, patrimonial e psicológica. Precisamos nos conscientizar que a denúncia é importante em todos os casos de violência contra os idosos”, pontuou o presidente.

De acordo com Elvino José de Souza de 76 anos, o projeto da palestra mensal só traz benefícios. “As palestras são sempre muito interessantes. São assuntos que possuem uma bagagem de informação e saio daqui sempre sabendo de alguma coisa nova. As atividades para os idosos são sempre bem recebidas. A minha esposa, por exemplo, faz hidroginástica na Fábrica do Saber, uma atividade oferecida também pelo município”, disse o aposentado do Inpas.

Ao fim da palestra para confraternizar, foi oferecido aos participantes um café da manhã aos participantes.  O evento faz parte do projeto Café com Sabedoria, realizado mensalmente pelo Inpas.

A cidade possui órgãos de apoio como o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) que atua em vários bairros, o CMDDPI através do email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , a Defensoria Pública de Petrópolis, além da Ouvidoria do Ministério Público que atende em todo estado do Rio de Janeiro, pelo Disque 127, em caso de denúncia não há necessidade de identificação.

Imóvel na Rua Teresa foi construído em 2005, mas obras estão incompletas.
Espaço poderia servir como fonte de renda para o Inpas se fosse alugado ou vendido.

Quem passa pela suntuosa fachada do prédio de número 459 da Rua Teresa, no Centro, mal pode imaginar que o espaço, abandonado, se desfaz a cada ano sem nunca ter sido usado. Avaliado em mais de R$ 5 milhões, o prédio é o retrato da falta de cuidado com o bem público e por ser tratar de um próprio do Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis (Inpas) um desrespeito ao funcionalismo municipal. Todo o interior do prédio está destruído por infiltrações. Tetos e paredes que nção chegaram a receber acabamento estão prestes a desabar.

Desde que foi construído, em 2005, o prédio, de cinco andares, nunca foi utilizado. Agora, os problemas se acumulam, enquanto a atual administração trabalha para manter os benefícios dos servidores em dia, o espaço, que poderia servir como fonte de renda do instituto, seja alugado ou vendido, se quer tem a documentação que comprove que a obra foi entregue.

“Hoje, o descaso com o patrimônio público e a falta de investimentos fez com que herdássemos uma administração que alugou 82 imóveis e gastava R$ 6,4 milhões por ano. Enquanto isso, imóveis preciosos como este do Inpas e o próprio Palácio Sérgio Fadel, sede da prefeitura, estão em petição de miséria. Uma situação que vamos resolver, reduzindo alugueis e conservando os imóveis”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Os poucos documentos a que a atual administração teve acesso dão conta de que o Inpas abriu licitação há 12 anos para a construção de uma nova sede para o instituto. Em um acordo de permuta, a empresa que venceu o trâmite foi autorizada a explorar as sete lojas que ficam no nível da Rua Teresa. Em troca, deveria entregar um prédio de cinco pavimentos, com 1.846m² de área construída.  Parte da obra foi realizada e o espaço conta com dois salões com cerca de 320m² cada, cozinha, estacionamento, além de banheiros masculinos e femininos, e fraldário.

“Esse espaço poderia ser explorado de diversas formas, seja pelo próprio Inpas, pela Prefeitura ou pela Rua Teresa, como local de apoio. Mas o abandono foi tanto que, na atual circunstância, é impossível que alguém consiga fazer uso do prédio como está. Uma grande reforma precisará ser feita. Enxergo isso como um descaso com o patrimônio do instituto, com o patrimônio do servidor. Não é possível que tantas gestões tenham passado e ninguém tenha feito nada para resolver essa questão. Uma completa falta de respeito com os aposentados e pensionistas”, lamentou o diretor-presidente do Inpas, Fernando Fortes.

Fernando esteve esta semana realizando uma vistoria no prédio ao lado de técnicos do Inpas. Lá, constatou que além do problema da deterioração provocada pelo tempo e pela falta de manutenção, o responsável pela obra, se quer, realizou a instalação do elevador. Também fugiu do memorial descritivo do certame licitatório o número de vagas de estacionamento – 11, ao invés de 23; as paredes que deveriam ser embolsadas não receberam acabamento; as torneiras das pias dos banheiros e da cozinha não foram instaladas; o sistema hidráulico não está funcionando e a rede elétrica não foi finalizada. Há dúvidas, ainda, se o prédio poderá aguentar a sobrecarga da utilização.

“Agora estamos criando uma comissão que vai providenciar a avaliação do imóvel e a condição estrutural do prédio. Feito isto, nossa intenção é abrir uma licitação para que uma empresa realize as reformas do espaço e que ele passe a realmente ser útil não só para o Inpas, mas para o município. Também estamos buscando outros documentos e, caso seja constatado que a empresa que fez a obra não realizou os procedimentos de forma correta, vamos acioná-la na Justiça. Aquele espaço, sendo aproveitado, pode trazer benefícios não só para o Inpas, mas para todo o município. Estava faltando alguém pegar e resolver e é isso que estamos dispostos”, concluiu o diretor-presidente do Instituto.

Em meio às discussões que repercutem em todo país com a proposta de reforma da previdência, Petrópolis sai na frente alterando o regime de previdência dos servidores municipais sem aumento de alíquota e garantindo as aposentadorias e pensões de funcionários que hoje trabalham na rede pública municipal. Enviado pelo Executivo no início deste mês, o projeto de Lei que altera o regime de previdência dos servidores, foi discutido e aprovado por vereadores na quinta-feira (21.02) e retornará ao Executivo para ser sancionado.

O principal é que o novo regime não altera a alíquota, nem idade para quem vai se aposentar. A mudança é apenas de ordem financeira e contábil e visa garantir as aposentadorias no futuro, tendo em vista que, hoje, a insuficiência de recursos no Inpas para cobertura dos compromissos das futuras aposentadorias, o chamado déficit atuarial, é de mais de R$ 2 bilhões.

O projeto prevê uma divisão de massa em duas etapas. Na primeira, denominada “massa 1 “, servidores em atuação até esta data mantém o mesmo regime: contribuições de ativos pagam as aposentadorias dos inativos. A diferença está na ‘massa 2’, que prevê a capitalização de recursos no mercado financeiro.

A Lei prevê que as duas massas de segurados sejam tratadas isoladamente, com contas bancárias separadas, contabilidade própria para cada grupo e individualizadas quanto ao cadastro e escrituração, além dos recursos financeiros serem administrados separadamente

A segregação de massas foi aprovada, no ano passado, pelo então Ministério da Fazenda. Ela foi elaborada por uma comissão formada por servidores de carreira, sendo também aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal de Previdência de Petrópolis (CMPP) e o Conselho Revisor do Plano Diretor (CRPD).

Pela proposta as alíquotas de contribuição permanecem em 22% para o patronal e 11% para os segurados.

Na ‘massa 1’ ingressarão servidores ativos com admissão até 31 de dezembro de 2015 e seus respectivos dependentes, aposentados com idade até 76 anos em 30 de setembro de 2017 e seus dependentes, além de todos os pensionistas já inclusos até a publicação da lei.

Já o segundo plano, a ‘massa 2’, o Previdenciário, será composto por servidores ativos com data de ingresso no município até 31 de dezembro de 2015 e seus dependentes, aposentados com idade superior a 76 anos em 30 de setembro de 2017 e seus dependentes.

É um trabalho que demonstra a preocupação com o futuro dos servidores, garante que quem está trabalhando hoje, receberá, no futuro, sua aposentadoria. Se deixassem a situação como está teriam  um verdadeiro colapso nas contas que acarretaria a falta de recursos para o servidor se aposentar no futuro.

A escolha da segregação de massa foi definida após análise de oito cenários, sendo escolhida pela comissão como a melhor opção para o município. Esse plano apresenta equilíbrio atuarial com um superávit de R$ 4,7 milhões no Plano Previdenciário, sendo capaz de suportar eventuais oscilações de custos no futuro - atualmente o déficit atuarial é de mais de R$ 2 bilhões. Nele, as contribuições serão feitas pelos próprios servidores, sem a necessidade de aportes financeiros do município. Já o Plano Financeiro vai continuar recebendo recursos necessários para cobrir a diferença mensal com as despesas administrativas e com benefício dos servidores.

O evento faz parte do projeto Café com Sabedoria

Os aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis (INPAS) participaram, nesta quinta-feira (31.10), da homenagem pelo Dia do Servidor Público, no Palácio de Cristal. Doze servidores aposentados foram agraciados com placas de homenagem e flores. A atividade faz parte do Projeto Conviver – Café com Sabedoria.

Durante o evento, foram homenageados: Maria de Fátima Santana Bandeira; Osmany Rodrigues de Lima; Elvino José de Souza; Floriano Achão; Octacílio Rodrigues da Costa; Altamiro Antonio Mauricio; Maria de Aguiar Bello; Amelia Rosa do Amaral; Orandi Ribeiro; e em memória Sonia Cristina Pereira Grazinoli Lobato, Paulo Affonso dos Santos e Geraldo Magalhães Gomes.

O INPAS possui 3.325 beneficiados, sendo 2.642 aposentados e 683 pensionistas. Este mês, o município realizou o pagamento do enquadramento de 198 aposentados, atualizando a folha de pagamento.

Segundo a professora aposentada Vanda Regina Carvalho, o evento valoriza os servidores que estão aposentados, mas ainda estão muito ativos na vida. “Os encontros sempre me deixam mais feliz, reencontro os amigos que eu trabalhei durante anos. É o nosso momento e me sinto muito valorizada. Não é porque estou aposentada que estou inativa. Gosto muito das atividades que são oferecidas”, contou.

O Café com Sabedoria acontece mensalmente com o objetivo de oferecer um momento de descontração entre os aposentados e pensionistas, sempre oferecendo uma palestra de conscientização sobre temas variados.

Percentual é menor possível permitido pela legislação

Alíquota, já praticada, oficializa a porcentagem após revogação de lei anterior

A Prefeitura enviou à Câmara de Vereadores, nesta quinta-feira (13.06), o Projeto de Lei que fixa em 11% a contribuição social dos servidores ativos, inativos e pensionistas. O percentual é o menor possível autorizado pela legislação e não altera o que hoje já é praticado pelo Regime Próprio de Previdência Social. A proposta da prefeitura com a fixação do percentual em lei, garante a não alteração da mesma e ocorre após revogação de legislação que previa a mesma alíquota anteriormente.

A proposta apenas inclui no artigo primeiro da Lei Municipal 7.793 o percentual de contribuição dos servidores do executivo e legislativo. A lei em questão é que está valendo desde 30 de maio, que dispõe sobre a contribuição social dos servidores e que revogou a lei anterior que previa o percentual. O objetivo é que não haja distorções na legislação vigente tranquilizando os mais de 12 mil servidos públicos.

Segundo a prefeitura, ao contrário de outras cidades e estados que tem aumentado a alíquota, o poder público está mantendo o menor percentual, lembrando que diversos municípios aplicam ou já aplicaram percentual de 14% de desconto.

Em Petrópolis, o regime de previdência adotado, além de não alterar a alíquota de contribuição também não altera a idade de aposentadoria dos servidores. A mudança é apenas de ordem financeira e contábil e visa garantir as aposentadorias no futuro, tendo em vista que, hoje, a insuficiência de recursos no Inpas para cobertura dos compromissos das futuras aposentadorias, o chamado déficit atuarial, é de mais de R$ 2 bilhões.

A Prefeitura encaminhou à Câmara Municipal projeto de lei de reestruturação administrativa do Instituto de Previdência e Assistência Social dos Servidores Públicos do município (Inpas). O projeto tem como objetivo modernizar a administração do instituto, atualizando e tornando mais concisa sua legislação. Outro avanço da proposta é garantir mais participação popular na gestão do órgão, fortalecendo o conselho municipal do instituto – uma determinação do prefeito Rubens Bomtempo para que poder público e população construam juntos políticas públicas para o município.

Hoje são seis leis que regulamentam as atividades do Inpas, totalizando mais de 400 artigos. O projeto propõe uma lei única para o assunto, em 84 artigos. “Além de profissionalizar o instituto, com uma legislação mais moderna, buscamos facilitar o entendimento da população sobre o seu funcionamento, com uma lei mais objetiva”, disse o diretor-presidente do Inpas, Marcus Curvelo.

O projeto ainda reestrutura o atual Conselho de Administração do instituto, para que seja transformado no Conselho Municipal da Previdência, deliberativo, com paridade entre o poder público e a sociedade civil. “Aumentamos o número de representantes no Conselho e também buscamos corrigir algumas distorções que existiam, como, por exemplo, a Saúde não ter representação no conselho, mesmo representando a nossa segunda maior folha de pagamento”, disse Curvelo.

O documento foi construído durante quatro meses pelo Inpas em conjunto com sindicatos e associações de aposentados, pensionistas e servidores. Na última semana, o diretor-presidente Marcus Curvelo se reuniu com vereadores na Câmara Municipal para apresentar o projeto e se colocou à disposição para debater o documento em audiências públicas no Legislativo.

“É uma determinação do prefeito Rubens Bomtempo o fortalecimento dos instrumentos de participação popular da Prefeitura. Nesse sentido, construímos junto com a população esse projeto, buscamos fortalecer o Conselho Municipal do instituto e, ainda, estamos abertos a novos debates com a população e com os vereadores sobre o projeto”, disse Curvelo.

O Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público (Inpas) promove, nesta quarta-feira (30/3), às 10h, o “Café com Sabedoria”, que integra o Projeto Conviver. A secretária de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Fernanda Ferreira, e o coordenador do Procon Petrópolis, Jorge Badia, irão realizar uma palestra sobre a proteção e os cuidados sobre os direitos dos idosos. O evento, que traz mensalmente temas de interesse dos segurados, tem por finalidade promover a integração entre eles.

A secretária de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Fernanda Ferreira – que também é presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDDPI) – irá falar sobre os cuidados com as pessoas que estão na terceira idade. “Vamos levar as informações sobre pequenas atitudes que podem fazer a diferença para a melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa”, destacou a secretária.

Os direitos e os deveres dos idosos em questões do dia a dia, como o cumprimento de leis que garantem as filas preferenciais e como se defender de reajustes abusivos de serviços como planos de saúde, entre outros, serão abordados pelo coordenador do Procon Petrópolis, Jorge Badia. “Os idosos estão aumentando sua participação no mercado de trabalho e representam uma fatia cada vez maior do mercado consumidor, crescendo de forma exponencial. Por isso, esta ação de conscientização é muito importante”, disse Badia.

O Inpas funciona na Rua Alencar Lima, 35, no Centro Histórico. Mais informações sobre a atividade podem ser consultadas através do telefone 2231-9300 ou pelo site www.inpas.rj.gov.br.

Servidores inativos do Inpas poderão tirar dúvidas sobre as relações de consumo em uma palestra que será realizada na próxima terça-feira (31.10) com o coordenador do Procon Petrópolis, Bernardo Sabrá. O encontro será realizado na Casa Cláudio de Souza, no Centro, a partir das 10h. A atividade é gratuita e aberta a todos aos servidores inativos.

No encontro será feito um paralelo entre os direitos contidos no Estatuto do Idoso, maioria do público do Instituto, e o Código de Defesa de Consumidor, tendo como foco as situações do dia a dia vivida pelos aposentados e pensionistas. De maneira informal, o público poderá esclarecer suas dúvidas em bate-papo e contar suas experiências sobre o assunto.

“Essa é uma palestra muito aguardada pelos idosos para que possam ter certeza dos seus direitos e tirem dúvidas a respeito das relações de consumo. Buscamos sempre trazer um assunto que seja pertinente e que atendam os anseios do público e esse assunto é um deles”, destaca o diretor-presidente do Instituto, Fernando Fortes.

A palestra realizada pelo órgão de defesa do consumidor para os servidores do Inpas faz parte de um circuito em que temas pertinentes são levados à determinada instituição de acordo com seus anseios. Em julho, lojistas e empresários da Rua Teresa participaram de um encontro sobre “Direitos e deveres do consumidor”.

“Nossa intenção é levar o conhecimento sobre as relações de consumo, destacando que o consumidor não pode ser lesado de forma alguma e que pode, inclusive, recorrer ao órgão para que atue em seu favor, se assim achar pertinente. Então, é importante que todos estejam esclarecidos para que isso aconteça”, destaca o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

Aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência e Assistência Social dos Servidores do Municipal de Petrópolis (Inpas) irão participar nesta quinta-feira (31.08) de uma palestra sobre a saúde na terceira idade. O tema será abordado pela equipe da Secretaria de Saúde, encabeçada pelo secretário da pasta, Silmar Fortes. O encontro acontece às 10h, no auditório do Inpas e é de graça.

A palestra, que contará com as presenças da superintendente de atenção à saúde, Fabíola Heck, e da geriatra e intensivista Rita Ravaglia, vai abordar aspectos sobre o envelhecimento saudável na terceira idade e a prevenção e promoção da saúde com informações voltadas a este público. Segundo os dados mais recentes divulgados pelo IBGE, Petrópolis conta com cerca de 45 mil pessoas acima de 60 anos. No país, a expectativa de vida de 75 anos, ocupando a 67ª posição no ranking da OMS.

A palestra faz parte das ações do Café com Sabedoria que leva mensalmente palestras sobre os mais variados assuntos. Este ano a atividade esclareceu dúvidas sobre diversos temas pertinentes ao dia a dia dos idosos. O objetivo é esclarecer e orientar no sentido de dar mais conhecimento e elevar a autoestima dos inativos por meio de atividades de seus interesses.


Pagina 5 de 6

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Novembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo