80 vagas serão disponibilizadas profissionais de todas as secretarias municipais

Aulas práticas, estudo de texto e atividades dirigidas em grupo estão previstas no curso de Língua Brasileira de Sinais – Libras – que será oferecido pela Secretaria de Educação para servidores da prefeitura. As aulas estão previstas para começar em março. As inscrições poderão ser feitas a partir de 1º de fevereiro pelo telefone 2246-8656.

O curso foi elaborado pelo Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação. Serão formadas três turmas. As aulas da primeira turma ocorrerão às terças-feiras, das 15 às 16h30 na Escola Municipal de Educação Especial Santos Dumont (Rua Montecaseros, nº 520). A segunda turma terá aulas também às terças-feiras, das 18h às 19h30 no CREI (Centro de Referência em Educação Inclusiva – Avenida Koeller, nº 87) e a terceira turma terá aulas às quartas-feiras, das 17h30 às 19h, também no CREI.

Para os inscritos serão oferecidas apostilas. As aulas também contarão com projetor, tv e vídeo, para debates e apresentação de filme. No decorrer do curso os alunos também visitarão uma instituição para surdos. Servidores das redes estadual e federal também podem participar das aulas.

A instrutora responsável pelo curso será Macela Leal Junqueira. Os alunos serão avaliados pela frequência (75%), participação nos debates e entrega dos trabalhos. O curso será dividido em módulos, com duração de quatro meses cada e carga horária de 60 horas.

“Essa é a primeira vez que o curso de libra contará com a participação de servidores de outras secretarias. A intenção é a de promover essa interação entre os públicos, mostrando que a comunidade surda tem o direito de igualdade perante os outros”, explica a diretora do Departamento de Educação Especial, Bianca Caetano.

Profissionais estão atuando nas escolas com educação em tempo integral

A Secretaria de Educação realizou na última semana o Primeiro Encontro de Formação com os Monitores que estão atuando nas unidades escolares que aderiram ao Projeto Piloto PIAC - Programa Integrado de Atendimento à Criança. Atualmente, oito escolas da rede estão oferecendo atendimento em tempo integral.

Os 51 monitores participaram de atividades lúdicas e práticas durante a formação, que ocorreu na Casa da Educação Visconde de Mauá. “Esses monitores, antes de serem encaminhados para as unidades escolares, passaram por um processo seletivo, com cinco etapas, entre a análise do currículo, apresentação da proposta, registro escrito, entrevista e uma aula prática. Só depois dessa avaliação eles foram encaminhados para as unidades escolares. A Secretaria de Educação está acompanhando de perto todo o trabalho que está sendo realizado nas oito unidades escolares”, afirmou Gloria Vargas, coordenadora pedagógica e administrativa das escolas em tempo integral.

“O objetivo do encontro foi o de mostrar aos monitores a importância de uma atitude reflexiva sobre a sua pratica, auxiliando-os na organização das suas turmas. Mostramos também, a importância da educação em tempo integral para cada criança”, explicou a subsecretária de Educação, Marcia Palma.

Mais de 800 alunos foram matriculados nas unidades escolares que oferecem educação em tempo integral. Na grade curricular, atividades diversificadas para os alunos desde a educação infantil (4º e 5º período) até o 5º ano do ensino fundamental I. A permanência do aluno o dia todo na escola com atividades de aprendizado envolve as comunidades e coloca Petrópolis no rumo certo: até 2025 o governo federal estipula que 50% dos alunos da rede precisam estar em escolas de tempo integral.

Até a gestão passada apenas quatro escolas tinham acesso ao ensino integral e a meta estabelecida pelo governo federal é chegar a 50% da rede até 2025 com alunos estudando o dia todo. A educação em tempo integral funciona nas escolas: EM Soroptimista (Mosela), Escola São João Batista (Duarte da Silveira), Escola Paroquial São Francisco de Assis (Moinho Preto), EM Ana Mohammad (Sargento Boening), EM Leonardo Boff (Duarte da Silveira / Contorno), EM professor Nilton São Tiago (Nogueira – integral no 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental), EM Dom Pedro de Alcântara (Estrada Rio / Petrópolis) e Colégio Gunnar Vingren (Valparaíso).

Nessas unidades escolares, o aluno participa de aulas de artes, esportes e oficinas culturais, além do reforço em português e matemática. Ficando mais tempo na escola, esse aluno recebe mais uma refeição e passa mais tempo com os amigos em um ambiente seguro.

Vale destacar que, cada escola escolheu quatro atividades ofertadas segundo a sua infraestrutura, além do acompanhamento obrigatório em língua portuguesa, matemática e pesquisas e projetos. A escolha seguiu os eixos definidos no Programa Integrado de Atendimento à Criança – PIAC. A carga mensal é de 20 horas, completando assim, 40 horas semanais do aluno na escola. A transformação dos espaços em educação em tempo integral atende a meta 6 do Plano Nacional de Educação – PNE, aprovado pela Lei nº 13.005 de 25 de junho de 2014 e a meta 6 do Plano Municipal de Educação – PME. O Plano Nacional de Educação estabelece que, até 2025, 50% das escolas estejam funcionando em tempo integral.

44 monitores participaram do encontro na Casa dos Conselhos

Atividades diferenciadas no contraturno escolar são oferecidas nas escolas que atendem de forma integral na rede municipal – unidades que aderiram ao Projeto Piloto PIAC - Programa Integrado de Atendimento à Criança. Atualmente, oito unidades oferecem esse atendimento – o número dobrou de 2017 para 2018 – e para garantir a qualidade das atividades, a Secretaria de Educação promoveu nessa segunda-feira (30.07) um encontro com 44 monitores que atuam nessas escolas. Na ocasião, a partir da troca de ideias e informações, foi realizada uma avaliação dos resultados do 1º semestre e reflexões para preparação de atividades no 2º semestre.

“Esse tipo de troca é essencial para o sucesso do programa nas escolas, pois, por meio delas é possível identificar os avanços, bem como os entraves encontrados para que assim, de maneira eficaz, possa haver intervenções pontuais que visem alavancar a proposta acerca do trabalho desempenhado na educação de tempo integral”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

“Nesse encontro os monitores puderam fazer uma auto-avaliação, falando sobre os pontos positivos do trabalho. Já identificamos a necessidade de se fazer um mapeamento da comunidade para que os moradores do entorno se tornem apoiadores do programa, além de um trabalho intensivo na mediação de conflitos”, afirmou Gloria Vargas, coordenadora pedagógica e administrativa de as escolas em tempo integral.

Ainda segundo Glória, os monitores detalharam uma mudança no comportamento das crianças com o tempo integral. “Eles notaram uma mudança positiva nos alunos que estão cada vez mais interessados nas atividades”.

Os monitores participarão ainda, durante o ano, de uma formação através de uma plataforma digital. “É um desafio lidar com as crianças, mas, também, é maravilhoso. Eles são agitados, mas muito interessados. Tem sido uma experiência incrível e eu adoro o meu trabalho”, contou Priscila Cunha, responsável pela oficia de Inglês no Colégio Gunnar Vingren.

“Eles aprendem muito rápido. Agora, quando entro nas salas eles já começam a cantar a musiquinha em inglês que eu ensinei a eles logo nos primeiros dias de aula”, completou.

Sobre a educação em tempo integral

Mais de 800 alunos foram matriculados nesse amo nas unidades escolares que oferecem educação em tempo integral. Na grade curricular, atividades diversificadas para os alunos desde a educação infantil (4º e 5º período) até o 5º ano do ensino fundamental I. A permanência do aluno o dia todo na escola com atividades de aprendizado envolve as comunidades e coloca Petrópolis no rumo certo: A transformação dos espaços em educação em tempo integral atende a meta 6 do Plano Nacional de Educação – PNE, aprovado pela Lei nº 13.005 de 25 de junho de 2014 e a meta 6 do Plano Municipal de Educação – PME. O Plano Nacional de Educação estabelece que, até 2025, 50% das escolas estejam funcionando em tempo integral.

Até a gestão passada apenas quatro escolas tinham acesso ao ensino integral e a meta estabelecida pelo governo federal é chegar a 50% da rede até 2025 com alunos estudando o dia todo. A educação em tempo integral funciona nas escolas: EM Soroptimista (Mosela), Escola São João Batista (Duarte da Silveira), Escola Paroquial São Francisco de Assis (Moinho Preto), EM Ana Mohammad (Sargento Boening), EM Leonardo Boff (Duarte da Silveira / Contorno), EM professor Nilton São Tiago (Nogueira – integral no 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental), EM Dom Pedro de Alcântara (Estrada Rio / Petrópolis) e Colégio Gunnar Vingren (Valparaíso).

Vale destacar que, cada escola escolheu quatro atividades ofertadas segundo a sua infraestrutura, além do acompanhamento obrigatório em língua portuguesa, matemática e pesquisas e projetos. A escolha seguiu os eixos definidos no Programa Integrado de Atendimento à Criança – PIAC. A carga mensal é de 20 horas, completando assim, 40 horas semanais do aluno na escola.

Orientadores escolares que atuam em escolas que possuem turmas de educação infantil já podem ser inscrever para a roda de conversa "Qual é o lugar da educação infantil numa escola de ensino fundamental?", promovida pela Secretaria de Educação. Informações podem ser obtidas através do telefone 2246-8678.

Nesse semestre serão feitos dois encontros com essa temática – no dia 25 com os profissionais que atuam nas unidades escolares localizadas nos distritos, no Ciep Cândido Portinari e no dia 30 para os demais orientadores, no CEI Zilda Arns.

“As formações realizadas pela equipe técnica da Secretaria de Educação buscam orientar os profissionais da nossa rede municipal de Educação mostrando as melhores técnicas pedagógicas que podem ser colocadas em pratica para o melhor aproveitamento do potencial de cada aluno”, disse a secretária de Educação Interina, Samea Ázara.

A proposta formativa tem como objetivo alinhar as diretrizes conceituais e metodológicas referentes a esta etapa na rede municipal de ensino. Também serão feitas reflexões sobre mapeamento escolar da educação infantil e as interfaces entre proposta pedagógica da rede municipal de ensino - educação infantil e a Base Nacional Comum Curricular.

Capacitações mensais para todos os setores

A equipe da Inspeção Escolar da Secretaria de Educação promoverá nesse mês momentos de formação elaborados para os servidores que atuam nas secretarias das unidades municipais. O objetivo é o de mostrar como os documentos escolares devem ser redigidos, seguindo o padrão estabelecido na rede municipal de Educação.

Diretores, professores e orientadores já participaram de formações nesse ano. Nada mais justo do que estender esse tipo de auxílio para os demais funcionários da rede. É sempre muito importante atualizar os conhecimentos.

Segundo o Departamento de Inspeção Escolar, o objetivo é mostrar, segundo a legislação, como os documentos como históricos escolares e procedimentos de matrículas devem ser preenchidos nas escolas, facilitando o entendimento entre as unidades e a Secretaria de Educação.

Formações no Centro e distritos

Nos dias 19 e 20 de setembro, a partir das 8h30, o curso será realizado no Liceu Municipal Carlos Chagas Filho. Desse encontro participarão representantes de 17 escolas e 11 Centros de Educação Infantil.Nos dias 18 e 20 a partir das 8h30,  o encontro ocorrerá na Universidade Católica de Petrópolis, com 16 escolas e 12 Centros de Educação Infantil. Nos dias 19 e 20 na Escola Paroquial São Pedro de Alcântara, serão 10 escolas e 9 CEIs.

Também ocorrerá formação nos dias 20 e 22 na Casa da Educação, a partir das 9h. Foram convocados para esse encontro, servidores de 22 escolas e 12 CEIs.No Educandário Terra Santa a formação será feita no dia 20 de setembro a partir das 8h30 e no dia 21, às 13h e contará com a participação de 19 escolas e 14 CEIs. Os encontros com as escolas dos distritos ocorrerão nos dias 20 e 22 na Escola Municipal Monsenhor João de Deus Rodrigues, a partir das 13h, com a participação de 16 escolas e 5 CEIs. Já na E.M Professor Nilton São Thiago, em Nogueira, a formação ocorrerá nos dias 20 e 22 de setembro, às 8h30, com 13 escolas e 4 CEIs.

As formações da Secretaria de Educação são promovidas mensalmente pela Secretaria de Educação. Desde o início do ano, professores, orientadores e diretores já participaram de diversos encontros.

Esta quarta-feira (11/9) será o dia da abertura da Maratona Escolar Cidade dePetrópolis, que consiste na realização de provas de português, matemática, história e geografia de Petrópolis a serem realizadas a partir de 12h30, no Liceu Cordolino Ambrósio, campus I. O projeto acontece desde 1952 e tem como objetivos incentivar o estudante a conhecer a história e a geografia do seu município, promover a produção literária e o conhecimento da língua portuguesa e da matemática.

Cada unidade escolar participante inscreveu para as provas três alunos e um suplente de 5º ou 9º anos em cada disciplina. As quatro primeiras equipes que se saírem melhor nos exames receberão troféus e medalhas. Além disso, todos os alunos participantes receberão certificados.

Para o desenvolvimento do projeto, há uma comissão formada por onze professores que trabalham na elaboração e correção das provas, além de um professor coordenador.

Evento vai contar com participação de alunos das escolas municipais do distrito

Coral, bate-papo e lançamento de livro estão previstas para o 1º Encontro Literário da Posse, que vai ocorrer nos dias 8, 9 e 10 de novembro no Ceu da Posse. Cerca de 300 alunos da rede municipal de ensino participarão do evento que contará, ainda, com a apresentação de vários projetos que envolvem a rede municipal de ensino, como “Fortalecendo a Resiliência” e “Fazenda Vira-Mundo”.

A programação começa na quarta-feira (08.11), às 8h30 com o Coral da Escola Municipalizada Avelino de Carvalho, seguido de palestra sobre educação com a escritora e professora Ruth Lifschits. Participarão desse encontro, alunos do 4º e 5º períodos da educação infantil, além dos que estão no ensino fundamental. Já às 14h tem bate-papo com a blogueira Stephany Rodrigues. O tema será: “Ler pra quê?”, com a participação de alunos do 5º ao 9º ano.

Na quinta-feira (09.11) as atividades começarão às 9h30 com palestra e lançamento do livro "A gestão empreendedora em Educação", com o professor Marcio Campos. Às 14h tem palestra com o escritor e professor Leandro Rodrigues. O tema será Criação Literária, com a participação de alunos do 5º ao 9º ano.

Já na sexta-feira (10.11), a programação começa às 9h com oficina com a jornalista e professora Mariângela Carvalho. O tema será Produção Textual e o público são alunos do 7º, 8º e 9º anos do ensino fundamental II. Às 13h tem palestra com a escritora Leila Rinaldi, "É da imaginação que aparece a arte”. Essa atividade contará com alunos do 2º, 3º, 4º e 5º anos.

Às 14h haverá a apresentação dos alunos do 4º período da professora Márcia Cristina da Silva, da Escola Municipalizada Moysés Furtado Bravo, com o projeto “Cantando e Poetando: Releitura das obras de Cecília Meireles” da Secretaria de Educação. O encerramento será as 14h30 com a orquestra da Escola Municipal Padre Quinha.

“É muito gratificante e prazeroso poder organizar o Encontro Literário, aqui no distrito da Posse, local onde resido. O encontro tem como objetivo valorizar a leitura, e a produção literária, aproximando cada vez mais nossas crianças e jovens dos livros. Que nossas crianças tenham prazer e alegria de ler e não apenas obrigação escolar”, destaca Ana Lucia Souza, organizadora do evento.

Esta sexta-feira (16/8) vai ser dia de esporte. A Secretaria de Educação promoverá, a partir das 10h, no Esporte Clube Corrêas, o XXIII Jogos das Escolas Municipais (JEMS). O evento tem como objetivos incentivar a prática esportiva nas escolas, contribuir para a socialização entre alunos e professores e difundir valores olímpicos e paraolímpicos.

Os jogos foram divididos em duas etapas: a primeira foi classificatória e realizada em julho nos ginásios do Magnólia e Laginha, na qual oito escolas, somando um total de 2000 alunos, se destacaram em cada modalidade  e  avançaram para a fase final, que começa nesta sexta-feira e termina no próximo dia 30. Além dos esportes tradicionais este ano também haverá a volta de atividades importantes como o judô, natação e a apresentação do korfebol. Para a fase final também serão utilizados os espaços da Fábrica do Saber, Magnólia, Laginha e 32º Batalhão de Infantaria Motorizado.

Reunião será no Salão Nobre da UCP

Na próxima quinta-feira (01.03), às 8h, a Secretaria de Educação vai promover a primeira reunião do ano letivo com as diretoras das 184 unidades da rede municipal. Na ocasião, os diretores dos departamentos da Secretaria de Educação darão as boas-vindas e falarão sobre os trâmites internos e sobre o planejamento deste ano.

A rede municipal conta com 184 unidades escolares, divididas em 70 Centros de Educação Infantil e 114 escolas. “Esse encontro é fundamental para que o planejamento da Secretaria de Educação para o ano letivo seja apresentado para as diretoras, muitas deles, ocupando o cargo de direção geral pela primeira vez. Os representantes de cada setor poderão explicar os principais trâmites burocráticos e também tirar dúvidas das diretoras”, explicou a secretária de Educação Interina, Samea Ázara.

O evento terá um formato diferenciado e começará com o credenciamento e boas-vindas da secretária de Educação. Logo após, ao invés de realizar uma reunião única, com todas as diretoras em um mesmo local, a equipe técnica da Secretaria de Educação vai dividir as diretoras em cinco grupos. Esses grupos passarão por cinco salas. Nas salas, os representantes da secretaria falarão sobre as particularidades de cada departamento: financeiro, Transportes / Obras e Gestão de Pessoas; Pedagógico (Ensino Fundamental, Ensino Infantil, Educação Especial e Polo de Itaipava), Inspeção Escolar e Gerência de Matrícula; Alimentação Escolar e Patrimônio.

Durante a semana que vem, os alunos do Ensino Fundamental de 30 escolas da rede municipal terão aulas bem diferentes: em vez dos bancos escolares, um passeio instrutivo pela Bauernfest para que as crianças possam conhecer detalhes da colonização alemã que compõem a história de Petrópolis. O projeto envolve contação de história. A programação começará às 10h, na próxima segunda-feira (1/7), com a contação de histórias sobre a colonização alemã e uma visita à festa, com lanche típico alemão incluído.

Cada escola participante levará 50 alunos, que permaneceram por duas horas no local e haverá passeios também no turno da tarde, às 14h. O transporte será oferecido pela Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans). E o objetivo, fazer com que as crianças possam imergir na cultura alemã para melhor entender a história da cidade.   

“Esse projeto vai permitir às crianças não só aprender, mas também vivenciar a cultura alemã. É a união da teoria com a prática. A nossa cidade é histórica e tem muitos eventos importantes, queremos integrar os jovens, levá-los a esses lugares”, afirmou a secretária de Educação, Mônica Freitas. E, complementou que depois das aulas-passeio serão desenvolvidas atividades sobre história alemã nas salas de aula.

Para a subsecretária de Educação, Rosilene Ribeiro, esta será a oportunidade para muitas crianças conhecerem a Bauernfest. Pois algumas moram em locais afastados do Centro ou os pais não têm o costume de frequentar a festa.  

“Queremos promover um espaço de estudo e discussão acerca da temática da cultura alemã junto aos alunos, assegurando significado à data e subsidiando-os para um maior aproveitamento pedagógico, por meio do resgate e promoção da memória cultural”, ressalta Rosilene Ribeiro.

Os alunos da Escola Municipal Bataillard, na Mosela, serão uns dos primeiros a visitar a festa. Segundo a diretora da instituição, Sandra Reis, as crianças, que têm de nove a 11 anos, já estão empolgadas com a saída. “Eles estudam a história da cidade nos livros. E essa será uma ocasião em que eles poderão vivenciar a cultura alemã, além de se divertirem muito”, disse a diretora.

Notícias por data

« Julho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP