Quem deseja participar da Parada Iluminada, uma das atrações do Natal Imperial,terá mais uma chance. As inscrições para as últimas vagas do desfile ainda estão abertas. Interessados devem comparecer ao Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), na Praça Visconde de Mauá, 305, Centro, entre 9h e 18h, até quinta-feira (07.12). Os próximos desfiles acontecem nos dias 10 e 17 de dezembro, na Rua do Imperador, sempre às 19h30.

Crianças a partir de oito anos e adultos de todas as idades estão convidados a fazerem parte do Natal Imperial.As vagas são limitadas. Os participantes receberão uma ajuda de custo e não será necessário comprar as fantasias, que serão disponibilizadas pelo IMCE. No desfile, serão anjos, bonecas, mamães noéis, ursos, entre outros personagens. No total, cerca de 300 pessoas devem participar dos desfiles. Menores de idade devem estar acompanhados dos responsáveis.

O primeiro dia de espetáculo aconteceria no último domingo (03.12), mas precisou ser cancelado em função da chuva para evitar prejudicar a saúde das crianças. Além disso, a água estragaria as fantasias.

Obras de Rodrigo Santana CB

Termina na quarta-feira (29.08) a exposição "MPB sobre tons" na Casa da Educação Visconde de Mauá. Formada por telas do artista Rodrigo Santana CB, a mostra revela detalhadamente nomes marcantes da Música Popular Brasileira – MPB: Tim Maia, Elis Regina, Luiz Gonzaga, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Belchior, Cazuza e Tom Jobim. A visitação pode ser feita das 8h às 18h, na Casa da Educação Visconde de Mauá que fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 03.

A exposição conta com 12 telas, todas feitas a partir da técnica do graffiti, através de spray e marcadores Posca.

“O maior desafio foi selecionar apenas 12 artistas, mas isso é só o começo. Cada uma tem alguma coisa que me atrai: as cores da tela do Raul, o estilo da tela do Luiz Gonzaga”, afirma Rodrigo Santana CB.

Vídeos sobre a arte do graffiti também foram apresentados para os alunos durante a exposição. “Eles ficaram animados, conversamos muito sobre as telas e as técnicas durante as aulas. Eles se interessam muito pela arte e é bacana conversar sobre os detalhes e tirar as suas dúvidas. Foi uma experiência muito gratificante”, explicou Rodrigo.

Na Casa da Educação, Rodrigo Santana CB é responsável pelo curso de desenho. Trinta alunos estão participando das aulas neste ano. Durante a mostra, os alunos participaram de uma visita guiada junto com o professor. “Uma oportunidade única para conhecer as particularidades do graffiti e da Música Popular Brasileira. Todos os visitantes gostaram muito da exposição e o colorido das telas chamou ainda mais atenção nas paredes do hall da Casa da Educação”, disse Catarina Maul.

Os amantes das telas com cores vibrantes, flores, árvores e pássaros que retratam bem ao tema “Natureza”, poderão visitar as obras do artista plástico Luiz Fernando Aquino até a próxima sexta-feira (05.10), na Galeria Djanira, no Centro de Cultura Raul de Leoni. Usando técnicas como a de expansão e o pontilhismo, 15 quadros fazem parte da mostraque já recebeu uma média de 30 visitantes por dia. A entrada é gratuita.

O artista que durante 30 anos, pertenceu à Força Aérea Brasileira, onde foi piloto de caça e de transporte aéreo, serviu 10 anos de sua carreira em Manaus, na Floresta Amazônica, expôs suas obras pela primeira vez na Cidade Imperial, as quais remetem a toda essa vivência e contato com a natureza.

“Fiquei muito feliz! A Galeria Djanira é muito bem localizada, as obras ficaram muito bem distribuídas. Espero poder voltar ano que vem, pois fiquei bem satisfeito com o resultado. Foi gratificante estar em Petrópolis”, contou Luiz Fernando Aquino.

De acordo com o artista, as técnicas de pontilhismo e expansão utilizadas nas obras, permitem o observador viajar nos milhares de pontos feitos com pincel e tinta acrílica, um a um. Há quadros que reúnem mais 90 mil pontos. Aquino já esteve com suas obras na Flórida, nos Estados Unidos e em 2019 irá expor na França e Portugal.

“As galerias estão recebendo exposições de alto padrão de qualidade sempre com belas obras e grandes artistas. Queremos a presença dos petropolitanos nos espaços do Centro de Cultura, destaca o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo.

O Centro de Cultura Raul de Leoni fica Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro e a Galeria Djanira abre de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h.

Estimativa é de que mais de 2 bilhões de pessoas tenham assistido aos desfiles. Escola estará no Desfile das Campeãs, neste sábado

Mais de 2 bilhões de pessoas não só no Brasil como em mais de 100 países mundo afora acompanharam os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, incluindo o da Vila Isabel, que este ano levou para a Marquês de Sapucaí a história de Petrópolis e conquistou o 3º lugar no Carnaval carioca. A divulgação espontânea, sem qualquer investimento do dinheiro público da cidade, começará a ser percebida na economia do município através do turismo. A expectativa é de que, com a curiosidade despertada entre os foliões, o número de visitantes da cidade aumente entre 6% e 12% por ano. A projeção é de que a visibilidade poderá aumentar em mais R$ 92 milhões o faturamento do setor.

Com 2 milhões de turistas visitando a cidade por ano, o aumento vai movimentar hotéis, restaurantes, bares e atrativos turísticos, além de diversas áreas do setor de serviços e as que ganham com a presença de mais pessoas na cidade, como a alimentação, comércio, serviços, beleza, entre outros.

Durante o desfile, a escola falou das principais riquezas do município, como o patrimônio cultural e as belezas naturais, além da influência de imigrantes europeus, os avanços na tecnologia, passando por histórias desde antes da chegada da Família Real. Foi um desfile lindo, digno da história da cidade, que mostrou Petrópolis para o mundo. O município só tem a agradecer por essa divulgação maravilhosa para a cidade, que, com certeza, vai refletir na economia. E o melhor, sem um centavo do dinheiro público do município. Divulgações como essa fazem o turismo crescer ainda mais.

Com mais de uma hora de desfile da Vila Isabel falando exclusivamente sobre a história de Petrópolis, a transmissão ao vivo, se fosse paga, custaria mais de R$ 42 milhões, caso fosse possível converter em publicidade. Na internet, também era possível acompanhar gratuitamente o desfile e apuração dos votos. Durante a transmissão na TV aberta, apresentadores e comentaristas falaram sobre as belezas da cidade e os traços de sua história. E Petrópolis foi citada ainda por veículos de diversos estados do país e também no exterior. Em 2019, segundo a prefeitura do Rio, 2.360 profissionais de imprensa, sendo 276 da imprensa internacional, fizeram o credenciamento para cobrir o Carnaval.

Com toda a imprensa falando sobre a festa e, consequentemente, também citando Petrópolis, aumentou a procura pela cidade na internet. De acordo com o Google Trends, uma ferramenta do Google, o termo Petrópolis teve o maior pico de pesquisa dos últimos 12 meses entre os dias 02 e 07 de março, que compreende o período do Carnaval. Consultas foram registradas por internautas de diversas partes do país, incluindo Amazonas, Acre, Minas Gerais, entre outros estados.

Na Sapucaí, de acordo com a Liesa, 72 mil pessoas por noite acompanharam o evento, que é considerado o maior espetáculo do mundo. Mas, o número de pessoas circulantes pode chegar a 100 mil. “E a expectativa é de lotar também o Desfile das Campeãs, no sábado, que deverá reunir entre 72 e 75 mil pessoas”, explicou Heron Schneider, coordenador-geral de Eventos da Liesa.

Divulgação é fundamental para o turismo e, com certeza, o desfile da Vila Isabel foi um marco para a cidade. Petrópolis já é um dos principais destinos turísticos do estado e quer firmar essa vocação ainda mais em todo país.

Vila Isabel impressionou com alegorias e fantasias perfeitas

Segunda escola que desfilou na segunda-feira de Carnaval, a Vila Isabel foi a primeira do dia a ter o desfile completo transmitido pela TV aberta. A agremiação impressionou o público com grandiosas alegorias e fantasias ricas em detalhes que fizeram a arquibancada gritar “é campeã” com a passagem da escola pelo Sambódromo. Eram cinco alegorias que representavam a comitiva de D. Pedro chegando a Petrópolis; as riquezas naturais como a água; o desenvolvimento e o progresso com a chegada do trem e a mão de obra de imigrantes, como alemães e italianos; os grandes eventos no Palácio Quitandinha; e a luta dos negros e a libertação dos escravos, assinada pela Princesa Isabel. Um dos carros alegóricos chegava a 12 metros de altura.

Com o enredo “Em Nome do Pai, do Filho e dos Santos. A Vila Canta a Cidade de Pedro”, a Vila Isabel conquistou o terceiro lugar no Carnaval de 2019 e participa do Desfile das Campeãs, neste sábado (09.03).

A primeira exposição de arte promovida pela Prefeitura de Petrópolis neste ano, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, já está aberta à visitação. “A Arte e a Imagem”, do pintor Everaldo Delgado, foi inaugurada com a presença de convidados na noite da última quinta-feira (09/01) e está aberta para visitação no Centro de Cultura Raul de Leoni. A coleção exibida traz quadros pintados a óleo e acrílico, com temas que vão do figurativo ao abstrato, além de duas pequenas esculturas que dão a ideia do trabalho que o artista vem desenvolvendo nessa área.

O conjunto agradou a diferentes tipos de público. Lucimar Silva, enfermeira de 39 anos, conta que não costuma visitar exposições de arte, tendo chegado à Galeria Djanira por acaso, para um encontro previamente combinado. “Gostei muito, tem cada quadro lindo!” surpreende-se. Ela revela ter apreciado tanto os abstratos quanto os figurativos, mas dá destaque especial ao chamado Jardim Secreto, que retrata o portão de um jardim mais sugerido do que revelado. “Quando olho para ele, dá vontade de entrar e descobrir o que está lá dentro”, diz, sonhadora.

A amiga Graciele K. Schmid, assistente operacional em uma papelaria da cidade, também não havia visitado ainda uma exposição em Petrópolis e declarou se sentir motivada a comparecer às próximas. Ela aprovou os diferentes estilos do pintor, mas destacou sua preferência: “Gosto mais dos abstratos, eles estimulam a imaginação.”

Everaldo Delgado chegou a fazer um curso de desenho na adolescência, porém, profissionalmente foi buscar o ganha-pão em uma área inteiramente diferente: ele se tornou corretor de imóveis. “Nunca deixei de trabalhar com a arte em todo esse tempo, e quero fazer dessa atividade minha única fonte de renda”, declara. Ele conta: “Além de desenhar, comecei também a pintar e me desenvolvi como autodidata. Esta é minha terceira exposição. Fico feliz, porque algumas pessoas que conhecem meu trabalho há muito tempo, apontaram minha evolução como artista. Elas declararam que meu trabalho se sofisticou.”

O pintor, escultor e escritor D. Serra, com mais de 50 anos de trabalho e exposições feitas em diferentes cantos do país, tendo quadros vendidos até no exterior, esteve presente na abertura e pôde conferir o trabalho de Delgado. “Gostei. Tem trabalhos interessantes aqui”, avaliou.

A exposição ocupa um dos quatro espaços de exibição do Centro de Cultura, a Galeria Djanira, que tem entrada pela Rua da Imperatriz, e pode ser visitada até o dia 9 de fevereiro, com entrada franca. Os horários de visita vão das 13h às 18h, de terça a sábado, e das 13h às 17h aos domingos.

O Centro de Cultura fica na Praça Visconde de Mauá, 305. O telefone é 2233-1200.

Maiores informações, Disque Turismo: 0800 024 1516

Serviço:

3ª Exposição Solo “A Arte e a Imagem”, de Everaldo Delgado.

Data: 10/01 a 09/02

Horários de visitação: de terça-feira a sábado, das 13h às 18h; domingo, das 13h às 17h

Local: Galeria Djanira, no Centro de Cultura Raul de Leoni

Endereço: Praça Visconde de Mauá, 305 (entrada pela Rua da Imperatriz)

Tel: (24) 2233-1200

Entrada Franca

Classificação indicativa: Livre

O aniversário dos 141 anos do Pai da Aviação foi marcado pela doação de uma relíquia para A Encantada – Museu Casa de Santos Dumont: a maquete do primeiro avião a cruzar o Atlântico Sul com o serviço de correio aéreo e uma réplica do primeiro cartaz da companhia a que pertenceu, a Aéropostale. O presente, da Associação Memória da Aéropostale no Brasil (AMAB), foi entregue para a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Thaís Ferreira, que representou o prefeito Rubens Bomtempo durante o evento organizado pela Prefeitura para lembrar a data, no último domingo (20/7). As peças, agora, contarão ali parte da história da conquista do ar pelo mundo moderno, que teve início na criação do 14-Bis por Santos Dumont.

“É importante rememorar o aniversário de Santos Dumont respeitando o passado e, ao mesmo tempo, trazer mais um componente para o acervo deste museu dando continuidade a uma importante história, que teve início com a criação do 14-Bis. É uma forma de mostrar que Petrópolis tem interfaces com momentos históricos de grande relevância”, disse Thaís, referindo-se à passagem dos pilotos franceses por Petrópolis, especialmente de Saint- Exupéry.

Quem visitou o Museu Casa de Santos Dumont no último domingo também foi surpreendido. O ator Sylvio Costa Filho, caracterizado como Santos Dumont, fez performances e contou histórias sobre a vida do Pai da Aviação acompanhado de sua amiga francesa Marcèlle Grandcey, caracterizada pela atriz Pitta Cavalcanti.

Também participaram das comemorações pelo aniversário de Santos Dumont a diretora de Turismo da FCTP, Evany Noel; a presidente da AMAB, Mônica Cristina Corrêa; Vivian Piassi, do Museu Aeroespacial da Aeronáutica; José Candido Muricy Neto, da Veteran Car Club do Brasil; e José Augusto Wanderley.

 A IMPORTÂNCIA DA AÉROPOSTALE – Uma exposição sobre a Memória da Aéropostale, em cartaz no Centro de Cultura Raul de Leoni, permite descobrir e revisitar a história de um dos mais belos capítulos da aviação mundial. A empresa foi uma das pioneiras no setor de correio aéreo e, em 1918, a despeito das enormes dificuldades, atravessava continentes para fazer chegar a correspondência a seus destinos. Foi a primeira a fazer a rota para a América do Sul.

PETRÓPOLIS E A AÉROPOSTALE – A memória da Aéropostale guarda uma relação interessante com Petrópolis. A cidade está inserida no contexto de sua história, já que um de seus pilotos, Marcel Reine, tinha uma fazenda em Itaipava onde vários colegas vinham descansar entre os vôos, ao passar pelo Rio de Janeiro. Entre eles estava o autor do best-seller mundial O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupéry. A idílica fazenda possuía uma casa que, em 1939, foi vendida à família de José Augusto Wanderley, que lá fez um reduto da memória dos pilotos e de Saint-Exupéry. Objetos, fotografias e documentos compõem esse acervo, que em breve poderá ser um atrativo turístico, uma vez que a Prefeitura vem apoiando a ideia, através da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis.

O ATENDIMENTO AOS VISITANTES DO MUSEU – Como parte das comemorações do aniversário do Pai da Aviação, a equipe do Museu Casa de Santos Dumont fez uma visita técnica ao Museu Fazenda de Cabangu, na cidade que hoje tem o nome de Santos Dumont/MG, a fim de aperfeiçoar os conhecimentos e melhor atender os visitantes de nosso museu.

Confraternização foi relançada em junho e é realizada mensalmente.

Com um repertório dos clássicos do bolero aos animados forró pé de serra, o baile do Restaurante Popular atraiu 60 participantes nesta sexta-feira (15.09). A boa música e os momentos de confraternização já viraram marca registrada do espaço que proporciona o “Baile Comigo”, uma vez a cada mês, de 16 às 19h. A programação musical é escolhida pelos próprios usuários com idades entre 60 a 80 anos e a expectativa da prefeitura é manter a qualidade do evento para atrair ainda mais o público da melhor idade.

“Estamos mantendo o baile com a cara dos frequentadores, uma orientação do prefeito Bernardo Rossi para promover a integração das pessoas. Eles participam ativamente da escolha do repertório e se há alguma programação especial, a mesma é discutida junto a direção do Restaurante Popular que em parceria com o governo viabiliza”, explica a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

A cada baile é ofertado um lanche reforçado em parceria com a direção do Restaurante Popular e os músicos são os mesmos que participam da edição do Baila Comigo do Centro de Cidadania em Itaipava.

“O músicos do grupo Nosso Tempo e do Coral Sintonia de Itaipava ensaiam toda semana no Centro de Cidadania e foram convidados para prestigiar o nosso baile sendo nossa banda oficial. Para nós é um orgulho pois os grupos são formados por pessoas da melhor idade e ninguém melhor do que eles para trazerem ao público o melhor repertório”, avalia Denise Quintella.

A aposentada Irene da Silva Paim, de 80 anos, representante do Coral Sintonia de Itaipava, formado por 23 cantores, explicou que tanto os ensaios que acontecem às quartas-feiras, de 9 às 13h, quanto os bailes mensais do centro de cidadania são realizados na última sexta-feira do mês vigente, de 14 às 17h, serão abertos ao público. O próximo baile no local acontece no dia (22.09) no Centro de Cidadania.

“Nós vimos com imensa alegria essa parceria com a prefeitura. Além do coral temos os músicos do grupo Nosso Tempo que também ensaiam e se apresentam conosco. Atividades assim promovidas pela prefeitura nos ajudam a elevar a nossa autoestima”, comentou. 

A aposentada Geralda Maria Grande de 90 anos veio ao baile pela primeira vez e apoiou a iniciativa da prefeitura.

"É a primeira vez que eu venho ao baile, eu sempre venho almoçar aqui e fiquei sabendo que ia ter o baile no mural. Não sei dançar, mas foi divertido", disse a aposentada.

 

Obras do artista argentino podem ser vistas na Galeria Aloísio Magalhães a partir de terça-feira (31.01).
Trabalhos de fotografia e pintura ocupam a Galeria Van Dijk e o Espaço Alternativo.

O espaço dedicado às artes plásticas do Centro de Cultura Raul de Leoni abre sua temporada de exposições com gravuras de Carybé, um acervo importante da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis (FCTP) que reúne 30 obras do artista argentino. Intitulada “O Compadre de Ogum”, a mostra poderá ser visitada a partir de terça-feira (31.01) na Galeria Aloísio Magalhães com trabalhos que traduzem o cotidiano, a cultura e o folclore do povo e espíritos baianos, onde Carybé morreu. Outras duas exposições – de fotografia e pintura – ocupam a Galeria Van Dijk e o Espaço Alternativo, também abertas na terça-feira. Todas as exposições têm entrada gratuita.

Na exposição de Carybé, o público petropolitano e de fora terá a oportunidade de conhecer algumas gravuras das mais de cinco mil obras - dentre pinturas, desenhos, esculturas e painéis – do artista que ficou conhecido por ilustrar os livros de Jorge Amado, de quem se tornou grande amigo, e também obras de Gabriel Garcia Marquez. Carybé foi pintor, gravador, desenhista, ilustrador, ceramista, escultor, muralista, pesquisador, historiador e jornalista.

Nascido na Argentina, Hector Julio Paride Bernabó, conhecido como Carybé, morreu em Salvador, terra que o inspirou em inúmeras obras que retrataram a cultura afro-brasileira, enfocando seus ritos e orixás, principalmente em princípios dos anos 70. Por esse motivo, conquistou um importante título de honra do Candomblé, o Obá de Xangô, e parte de sua produção está exposta no Museu Afro-Brasileiro de Salvador, reunindo 27 painéis simbolizando os orixás baianos.

Nessa pequena, mas importante parte do trabalho de Carybé com temática do candomblé que compõe o acervo da Fundação de Cultura e Turismo, o público poderá apreciar obras na técnica de serigrafia em gravuras repletas de cores vibrantes com traços livres e insinuantes.

Um olhar: beleza e sensibilidade

A sensibilidade de um olhar sobre as formas e a beleza do corpo humano retratadas pela lente fotográfica. Assim é a exposição do fotógrafo Fernando Leduc, que reúne 24 imagens na Galeria Van Dijk na mostra “Um olhar: beleza e sensibilidade”. Os trabalhos podem ser vistos a partir de terça-feira (31.01), com entrada gratuita.

Da paixão pela fotografia, Fernando Leduc tornou-a profissão e escolheu o corpo humano para desenvolver sua arte. As gestantes e recém-nascidos se tornaram sua fonte inspiradora e viraram obra prima, expressas na beleza do corpo em lindas imagens, conhecida como fotografia Boudoir, na qual se especializou. Nesta mostra, o fotógrafo reuniu 24 fotos em cores e em preto e branco que revelam a beleza de momentos entre mãe e filho, pai e filho, a beleza feminina de diferentes ângulos, entre outras.

“Espanto: Gente e Bicho”

Inaugurando a temporada 2017 no Espaço Alternativo, e sua própria estreia, a carioca Aline Klem apresenta sua primeira mostra individual “Espanto: Gente e Bicho”. Autodidata, a artista plástica expõe 20 obras na técnica acrílica sobre tela em trabalhos que revelam cores vibrantes e traços delineados por linhas em abordagens de figuras humanas estilizadas e animais.

Serviço:

Exposição “Compadre de Ogum”, de Carybé
Onde: Galeria Aloísio Magalhães, no Centro de Cultura Raul de Leoni
Quando: de 31 de janeiro a 3 de março
Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Exposição “Olhar: beleza e sensibilidade”, de Fernando Leduc
Onde: Galeria Van Dijk, no Centro de Cultura Raul de Leoni
Quando: de 31 de janeiro a 3 de março
Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Exposição “Espanto: Gente e Bicho”, de Aline Klem
Onde: Espaço Alternativo, no Centro de Cultura Raul de Leoni
Quando: de 31 de janeiro a 3 de março
Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Terça, 23 Fevereiro 2016 - 07:27

"Dia do Desapego" ressalta o consumo sustentável

Nesta sexta-feira (26) acontece mais uma edição do Dia do Desapego na Praça Visconde de Mauá, a partir das 14h. Promovido pela Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, a ação visa o consumo sustentável. Quem quiser participar é só trazer para o gramado aquilo que ainda puder ser reaproveitado, evitando roupas rasgadas, manchadas, brinquedos e objetos quebrados. O objetivo é trocar e doar itens, mas usando a consciência e levando apenas o que for realmente necessário.

A regra é desapegar de tudo que não é mais usado e poderá ser útil para outras pessoas. Mostrar que é possível ter uma vida mais simples, feliz e barata através de métodos de organização, e principalmente praticando o desapego. Muitas pessoas acabam comprando coisas desnecessárias, sem pensar, e com isso acabam desperdiçando dinheiro e acumulando cada vez mais.

O desapego vai ao encontro da ideia de consumo sustentável, que é a de promover a reflexão dos hábitos de consumo da população, despertando a consciência ecológica. Nesse sentido, o consumidor deve adquirir somente o que for necessário para suprir suas necessidades básicas de sobrevivência, evitando, portanto, a aquisição de produtos supérfluos, o acúmulo e o desperdício, contribuindo dessa forma para a preservação e conservação ambiental.

Abertura oficial acontece às 19h na Praça da Liberdade, mas programação inicia 15h com Feira de Livros

Gargamel Trio, João Felippe e Portela agitam o público no primeiro dia da festa

Começa nesta quarta-feira (15.03) a “Maratona Cultural”, abrindo as comemorações dos 174 anos de Petrópolis com muita arte no coração da cidade, no Centro Histórico. A abertura oficial acontece às 19h, na Praça da Liberdade. Mas, às 15h já tem programação com Feira de Livros, no Centro de Cultura Raul de Leoni, que segue até 19h30 com a presença de diversos autores petropolitanos. No primeiro dia da festa ainda tem shows de Gargamel Trio, com participação de Valentina do “The Voice Kids”, às 19h30; o samba de João Felippe, às 20h30; e para encerrar a noite tem a campeã do Carnaval carioca 2017, Portela, às 22h.

“Esperamos todos os petropolitanos nessa festa da nossa Petrópolis. E para celebrar nada melhor que uma programação repleta de arte feita pelos nossos talentos locais. É uma oportunidade incrível de prestigiar o melhor que nossa cidade tem a oferecer a seus moradores e também turistas que aqui chegam”, afirma o prefeito Bernardo Rossi. “São dois dias intensos de programação especial para todos os gostos organizada com carinho pela prefeitura e Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis”, completou o presidente da FCTP, Leonardo Randolfo.                      

Ainda no primeiro dia da Maratona, tem Roda de Poesia e palestra ministrada pelo MiLEC sobre criação do personagem, às 15h e 18h, respectivamente no Centro de Cultura, além da Roda Cultural do CDC, às 20h, representando o segmento de cultura urbana no Rink Marowill, na Praça da Liberdade.

Diversidade cultural no segundo dia da Maratona

No grande dia do aniversário da Cidade Imperial, na quinta-feira (16.03), a programação começa 9h com aula de Tai Chi Chuan na Praça da Liberdade, seguida de um aulão de ritmos às 9h45. De 9 às 12h30 e 14h30 às 17h30, o coreto vai se encher de artes visuais com atividades e performances de pinturas em materiais diversos. Já a cultura germânica estará com a dança folclórica no Rink Marowill. No mesmo local, de 13h a 13h40, o segmento da cultura afrobrasileira, indígena e popular vai apresentar diversas manifestações artísticas. Às 11h tem “Circolando” na praça e, às 16h no Rink, o espetáculo teatral “O espantalho e o lavrador”.

Durante todo o dia, o Centro de Cultura Raul de Leoni será palco das atividades dos segmentos de literatura e audiovisual. Tem palestra 10h com Catarina Santos; 11h30 contação de histórias; 12h palestra com o presidente da União Brasileira dos Trovadores; 14h Roda de Poesia; 15h30 palestra com Rodrigo CB; 17h Roda de Leitura; 18h Bate papo com Aline Castella, sobre a “História do Cinema em Petrópolis” e 20h exibição “Cineclubes na Rua”.

Tradição na Cidade Imperial, as Bandas Marciais Wolney Aguiar e São José mostram seu trabalho às 15h no Rink Marowill. Na Praça da Liberdade, o espetáculo Hip Boi mostra a rica diversidade da junção de duas culturas. O palco recebe, ainda, apresentações com a Orquestra Ação Social pela Música, às 12h; Coral das Meninas dos Canarinhos de Petrópolis, 14h; o jazz e blues de Dudu King, 16h; o chorinho do Taruíra, marcado para 18h; e encerra a noite musical o pop rock da Tokaia, que sobe ao palco às 19h30.

 

Pagina 7 de 225

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo