O EcoCentro que funciona no Centro de Excelência e Referência Tecnológica (CERT) está fazendo uma campanha para recolhimento de materiais eletroeletrônicos como pilhas, baterias, computadores e impressoras. Desde o início do ano 400 quilos de materiais já foram recolhidos. Após uma reciclagem, algumas peças são reaproveitadas em computadores da própria prefeitura ou são direcionadas para projetos sociais como a Oficina Padre Quinha.

Nesse ano, o CERT já realizou 174 procedimentos técnicos e a recuperação de 30 computadores. “Tudo o que pode ser aproveitado acaba se tornando útil na esfera administrativa das secretarias municipais. Esse trabalho é muito importante e mostra a preocupação com a preservação do patrimônio público. Solicitamos que pessoas físicas e empresas abracem a idéia e colaborem com a reciclagem dos materiais eletrônicos”, explica Darlan Mendes, diretor do departamento de Ciência e Tecnologia.

O EcoPonto também recebe aparelhos celulares, notebooks, computadores em geral e câmeras fotográficas. Em maio, a campanha recebeu o apoio da RioSoft. A ideia é que todo o material recolhido pela empresa no mês de junho, a partir do descarte das empresas parceiras, seja encaminhado para ser reciclado no espaço gerenciado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

O CERT fica aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30 e fica na Rua Bingen, número 520.

Quarta, 20 Fevereiro 2013 - 12:41

Cascatinha receberá pólo da Faetec

O prefeito Rubens Bomtempo firmou hoje com o secretário Estadual de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca, uma parceria que irá beneficiar os moradores do segundo distrito e possibilitar a realização do sonho dos petropolitanos de trazer para a cidade uma universidade pública.

O município está disponibilizando para o Estado o prédio onde funcionava a Faculdade de Medicina, na Estrada da Saudade, para a implantação do pólo da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetc), que atualmente está instalado no Ciep do Quitandinha. A permuta, com o Governo do Estado, vai permitir a instalação do Centro Vocacional Tecnológico (CVT) na cidade e facilitar a implantação de uma instituição de ensino, gerando assim, mão de obra qualificada para as áreas de tecnologia e do turismo.

Bomtempo destacou que a medida irá permitir a ampliação de três, para até 12 cursos de graduação à distância oferecidos pelo Cederj e que já iniciou as discussões para definir o futuro do prédio do Ciep do Quitandinha: “Petrópolis está entre os dez mais importantes pólos de ciência e tecnologia do país e hoje demos mais um passo importante para avançarmos nesta área, que é a nossa verdadeira vocação”.

A expectativa é a de que as atividades do CVT na Estrada da Saudade tenham início no segundo semestre com cursos nas áreas de auxiliar de restaurante, cozinheiro, garçom, camareira, recepcionista de hotel e restaurante, além de espanhol e inglês.

“Vamos abrir cerca de duas mil vagas para os cursos de línguas e garantir o cartão imperial para cada aluno matriculado como uma forma de incentivo e de combate à evasão escolar. Precisamos preparar com qualidade para que a nossa cidade esteja pronta para receber os grandes eventos que vão acontecer no estado”, afirmou o prefeito, informando ainda que está transferindo o pólo da Faetc para a região onde há a maior densidade demográfica, com cerca de 60 mil moradores.

O secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutura, elogiou a atuação do prefeito Rubens Bomtempo: “Petrópolis é uma cidade importante que tem como vocações o desenvolvimento das tecnologias e de prestação de serviços. Faltava na Prefeitura um gestor interessado e Bomtempo sempre foi um grande parceiro desta área. Quando ele era prefeito trouxe para o município a Faetec, o Cetep, Cefet e ainda criou uma lei de incentivos para empresas de base tecnológica se instalarem com menos impostos e burocracia. Precisamos de gestores deste nível para parcerias e novos espaços de pesquisa”.

Após visita às instalações do Ciep do Quitandinha e do prédio onde funcionava a Faculdade de Medicina, o prefeito e o secretário de estado foram a uma reunião no Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia (LNCC) para a apresentação do projeto de criação do parque tecnológico da cidade e do lançamento do vídeo institucional do Movimento Petrópolis Tecnópolis.

O encontro também foi acompanhado pelos subsecretários estaduais, Alexandre Teixeira e Augusto Raupp; pelo presidente da Faetec, Celso Pansera; pelo presidente do Cecierj, Carlos Bielschowsky; pelo diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica, Pedro Dias Leite; pelo vereador Luizinho Sorriso; além dos secretários municipais de Obras, Aldir Cony; Educação, Monica Freitas; Governo, Carlos Eduardo Porto; e de Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Agricultura, Leonardo Faver. 

Em visita ao Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), o prefeito Rubens Bomtempo e o diretor geral do Cefet Rio, Carlos Henrique Figueiredo Alves, anunciaram mais um curso de graduação para a unidade: o de Engenharia da Computação. Serão 40 vagas preenchidas pelo Enem para início imediato no primeiro semestre de 2014.

“Estou feliz de retornar à Prefeitura e retomar essa parceria que estava adormecida há quatro anos. Como prefeito, inaugurei o Cefet em 2008, uma instituição que agregou muito valor a esta cidade, que cumpre o seu papel histórico, treina e forma mão de obra para que a cidade tenha cada vez mais condições de atrair empresas, principalmente da área tecnológica”, disse Bomtempo, que estava acompanhado do secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho.

O Cefet possui atualmente 500 alunos matriculados no curso de graduação em Turismo e no curso técnico de Telecomunicações, com ênfase em TV Digital. A unidade Petrópolis já colocou no mercado cerca de 200 profissionais formados. A maior parte deles já está empregada. “Voltar a ter a Prefeitura como parceira é motivador. Só unidos podemos trabalhar para oferecer cursos que possam atender a necessidade local. Temos que formar o profissional que a cidade precisa. Assim, atrairemos cada vez mais empresas para Petrópolis. Estamos animados e com novidades sendo planejadas para os próximos anos”, afirmou o diretor geral do Cefet Rio, Carlos Henrique Figueiredo Alves.

Durante o encontro, que aconteceu na tarde desta terça-feira (4/6), o prefeito visitou as obras de ampliação do prédio e recebeu as explicações do diretor da unidade, Paulo César Bittencourt: “Estamos abrindo novas salas de aula e também outros espaços para a implantação de laboratórios para dar mais suporte a esta unidade”, informou, ao lado do gerente acadêmico do Cefet Petrópolis, Welerson Fernandes Kneipp.

O Centro de Inclusão Digital (CID) da Posse volta a oferecer cursos para moradores da comunidade na próxima segunda-feira (26.06). As aulas do módulo básico de informática serão ministradas em dois horários:  às 9h e às 15h. O espaço dispõe de 12 computadores. De acordo com a demanda de procura por vagas, outras turmas serão formadas. As inscrições estão abertas. Os interessados em participar do curso devem preencher uma ficha cadastral no CID, que fica na Praça Centro de Esportes Unificados (CEU).

Podem participar das aulas crianças a partir de sete anos. “Atenderemos a todos, de acordo com a procura. O CID da Posse está preparado para receber alunos e capacitá-los. Nesse primeiro momento vamos oferecer o curso básico de informática, mas a intenção é de abrir novos cursos, capacitando os moradores da região”, afirmou Darlan Mendes, diretor do Departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia.

O curso terá a duração de três meses e os alunos terão informações sobre as funções básicas do computador, digitação e como utilizar programas. Nesse primeiro momento, duas turmas foram abertas. As aulas ocorrerão às 9h, nas segundas, quartas e sextas e às 15h também nas segundas, quartas e sextas-feiras.

Os CIDs têm a finalidade de oferecer iniciativas de inclusão digital para a comunidade, como cursos para a terceira idade, inclusão digital a jovens e adultos, aulas de introdução à informática e impressão de guias. No entanto, por falta de manutenção e investimentos, a maioria deles - 48 unidades - ficou fechada durante o último ano.  A Secretaria de Desenvolvimento Econômico está fazendo um levantamento sobre a situação dos 54 Centros de Inclusão Digital. A retomada do funcionamento dos CIDs será feita de forma gradual.

O CEU da Posse  está aberto de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h. Informações adicionais podem ser obtidas através do telefone: 2259-2244.

 

 
 


Aulas são gratuitas na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, CEI Aldeia da Criança e Igreja Metodista

Já são 21 CIDs em funcionamento no município. Neste mês, mais três espaços passaram a oferecer aulas gratuitas para alunos da rede municipal e também comunidade: os laboratórios ficam na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, em Pedro do Rio, no CEI Aldeia da Criança, no Contorno e na Igreja Metodista, no Caxambu.

Na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, 200 alunos já estão participando das aulas de informática básica, nas quartas e sextas. No CEI Aldeia da Criança, nove jovens estão participando do curso, às segundas e sextas.

São mais de 800 crianças, jovens e adultos participando de aulas gratuitas nos CIDs. Esses equipamentos são referência na inclusão digital nas comunidades. Importante que as pessoas se inscrevam e aproveitem essa oportunidade.

As inscrições podem ser feitas nas unidades e também no CERT - Centro de Referência e Excelência Tecnológica - (24) 2249-5900.

“Os alunos estão animados e a equipe da escola também. Os moradores da comunidade também podem se inscrever para as aulas que são dinâmicas”, explicou o diretor da EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, Ney Marcos de Paula Júnior. Duzentos alunos da escola já estão participando das aulas no Cid, que ocorrem às quartas e sextas, das 13h às 21h.

No Caxambu, as aulas ocorrem na Igreja Metodista do bairro, nos sábados, na parte da manhã. Com mais esses três espaços em funcionamento, o número de CIDs chegou a 21. As máquinas passam por revisão e acompanhamento do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. “Principalmente para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho é importante atualizar os conhecimentos e o CID tem essa proposta, com aulas dinâmicas de acordo com a idade. Muitas pessoas que estão na terceira idade tem procurado as aulas”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Vale salientar que, além das aulas ofertadas no CID, no CERT, há vagas para aulas de educação financeira e montagem de microcomputadores. “A atualização dos conhecimentos é necessária para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho por isso os conteúdos das aulas são de fácil entendimento e também ficamos a disposição para auxiliar”, explica Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs.

Confira os locais onde são ofertadas aulas nos CIDs:

  • Associação Moradores do São Sebastião - R. Álvaro Machado, 109
  • CERT - Rua Bingen, n° 520
  • COMAC - R. Um, 88 - Morin
  • Casa da Cidadania (Centro) - Rua Visconde de Souza Franco, 474
  • Casa da Cidadania Desembargador Jorge Loretti (Itaipava) - Estrada da União e Indústria, nº 18060
  • Centro Educacional Terra Santa - Rua Monsenhor Bacelar, nº 590, Centro
  • Centro Cultural Pedro do Rio - Rua Capitão José Leal, s/n (Antiga Estação), Pedro do Rio
  • Escola Santo Antonio (Cuiabá) - Estr. Min. Salgado Filho, 4839
  • Igreja Metodista do Quitandinha - R. Gen. Rondon, 1377 - Quitandinha
  • Telecentro CEU Corta Rio (posse) - Estrada União e Indústria s/ nº. Posse
  • Terceira Igreja Batista de Petrópolis - Rua Quissamã, n° 1737 – 3ª Igreja Batista
  • Projeto Grão em Grão (Nogueira) - Avenida Leopoldina, nº 590 – Nogueira
  • Jardim Salvador - Rua Ary Nogueira, nº 86
  • Comdep - R. Gen. Rondon, 400 - Quitandinha
  • Escola Municipal Governador Marcello Alencar - Av. Amaral Peixoto, s/n - Quitandinha
  • Instituto Caminho da Roça (Secretário) – Praça da Feira, nº 11
  • Igreja Metodista do Floresta - Rua Dr João Glass Veiga  n° 03
  • Capela Nossa Senhora da Graça (Corrêas) - Rua Vigário Corrêa, nº 195
  • EM Monsenhor João de Deus Rodrigues - Rua Dr. Barros Franco, s/nº, em Pedro do Rio
  • Aldeia da Criança (contorno) – Estrada do Contorno
  • Igreja Metodista do Caxambu - Rua Peixoto da Costa, nº 567

Em breve:

  • Associação de Moradores Alto da Derrubada (Fazenda Inglesa)
  • Paróquia Santa Trindade (Valparaíso)

O Centro de Excelência e Referência Tecnológica (CERT), onde funciona o EcoCentro – local onde podem ser depositados lixos eletrônicos como máquinas fotográficas, computadores, impressoras, pilhas e baterias, recolheu em 2018, aproximadamente duas toneladas de materiais eletrônicos. O setor recebe os equipamentos e após uma verificação de funcionamento, o que não é reaproveitado é encaminhado para Comdep para correta destinação, e as peças em bom estado, são reaproveitadas em computadores que são direcionados para projetos sociais.

Em 2018, o CERT realizou 232 procedimentos. O objetivo do projeto é reaproveitar os equipamentos das secretarias municipais, preservando o patrimônio público. O Ecoponto também recebe material de pessoas físicas e empresas que podem colaborar com a reciclagem dos materiais eletrônicos e não poluir o meio ambiente. O CERT funciona na Rua Bingen, nº 520. Mais informações podem ser adquiridas através do telefone 2249-5900.

Centro de Referência e Excelência Tecnológica da prefeitura 

Informática básica, pacote office, escrita criativa e montagem de microcomputadores. Esses são os cursos oferecidos gratuitamente para os petropolitanos no CERT - Centro de Referência e Excelência Tecnológica, administrado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. As aulas, com conteúdos teóricos e práticos, já contam com a participação de 120 pessoas. E ainda há vagas: os interessados devem fazer a inscrição no próprio e o CERT aceita alunos a partir de 12 anos.

De acordo com o poder público, o CERT é uma referência e, além das aulas, também recebe materiais eletrônicos e os reutiliza, quando ainda podem ser aproveitados. Além do CERT, o poder público vem reativando os Centros de Inclusão Digital, nas comunidades. Mais de 800 pessoas, entre crianças, jovens e até o público da terceira idade estão sendo beneficiados com as aulas gratuitas - oportunidade para quem precisa se atualizar ou sempre quis fazer um curso específico.

Segundo o Balcão de Empregos da prefeitura, do total de vagas cadastradas entre dezembro de 2018 e maio de 2019 - 430 vagas - foram considerados 59 requisitos que devem ser levados em consideração para preenchimento das vagas. Dentre os requisitos, mais da metade – 34 – pedem algum tipo de especialização, seja na área de informática ou cursos específicos como inglês. Ainda analisando esse total de vagas, segundo o Balcão, 7% pedem, ainda, Ensino Superior; 67% solicitam Ensino Médio Completo e 26% exigem Ensino Fundamental completo. 

Curso de montagem e manutenção de computadores 

Um dos cursos mais procurados no CERT é o de montagem e manutenção de computadores. Durante o curso os alunos aprendem a identificar defeitos, fazer a reciclagem de computadores e até formatar máquinas.

“Temos aulas teóricas que envolvem o conhecimento da parte física do computador, software, mouse, teclado e também a parte interna, como as placas mães. Os alunos aprendem a identificar os vários tipos de placas, os principais defeitos que podem ser encontrados e como conserta-las. Depois das aulas teóricas, partimos para a pratica e, a partir daí, os alunos aprendem a montar e desmontar um computador, a trocar as peças e formatar as máquinas; Em uma das aulas trabalhamos com casos reais. Os estudantes são incentivados a tentar descobrir o problema de um dos computadores que estão no EcoCentro e a conserta-lo. Uma avaliação teórica também é realizada no final do curso”, explica o professor Carlos Daniel Montes.

Vanessa Aparecida, que é estudante e está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, já planeja fazer outros cursos no CERT, além da informática básica.

“O que eu acho mais interessante é que a pessoa pode chegar aqui sem saber nada que eles ensinam todo o passo a passo. Fiquei muito feliz em encontrar pessoas da terceira idade na minha turma. Adorei o primeiro curso que eu fiz, já me matriculei em outro e quero fazer, ainda, o curso de escrita criativa. Vale muito a pena. As aulas são ótimas e gratuitas, o que é melhor ainda para quem está buscando um emprego”, disse.

 “A população pode e deve aproveitar esse espaço. Quem mora mais distante do Centro, pode fazer a inscrição em um dos 16 Centros de Inclusão Digital que estão em funcionamento. As inscrições podem ser feitas nos próprios CIDs”, explica Leonardo Sindorf, do Departamento de Ciência e Tecnologia e responsável pelos CIDs.

O CERT fica na Rua Bingen, nº 520. Para se inscrever nos cursos os interessados devem levar carteira de identidade e CPF.

Futebol para cegos (Fut5), basquete e atletismo para cadeirantes, clínicas esportivas e presença de atletas paraolímpicos ícones em suas categorias. Foi dada a largada para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na cidade, hoje (22/10), às 9h, no ginásio da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), no Bingen. A abertura foi realizada pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho.   

“É importante divulgar as soluções tecnológicas que podem ser utilizadas para realizar a inclusão social por meio do esporte”, disse o secretário, citando como exemplo o monitoramento, via computadores, de movimentos de atletas por meio de chips acoplados em seus uniformes e de photo finishing (um aparelho capaz de reproduzir a imagem da linha de chegada), entre outros, expostos no local.  

Para o evento foram montadas, pelo Instituto Superar, quatro clínicas esportivas no ginásio, no qual os participantes puderam praticar Fut 5, vôlei sentado, basquete em cadeira de rodas e atletismo. Alunos das escolas municipais e atletas de Petrópolis estiveram presentes, bem como as secretarias de Educação, por meio da Divisão de Educação Esportiva e do Departamento de Tecnologia Educacional e a de Esportes e Lazer, com a presença do secretário Renato Freixiela.  

A atleta paraolímpica Rosinha e o maratonista Lucas Prado (o cego mais rápido do mundo) foram algumas das participações especiais do evento. Rosinha, que fará uma palestra com o tema Superação, no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), conta que teve que amputar a perna com 18 anos. “Ao invés de ficar triste, eu consegui superar, tive motivação e comecei a praticar esportes”, declara ela, que é recordista parapanamericana de lançamento de disco, dardo e arremesso de peso.

Lucas Prado, campeão mundial dos 100 e 200 metros, se autodenomina com orgulho o “cego mais rápido do mundo” e ressalta: “Temos que conscientizar os alunos, atletas e a sociedade em geral que o esporte é para todos. Se todos tiverem coragem e atitude, conseguiremos quebrar todas as barreiras que por vezes a sociedade nos coloca.”   

O evento também contou com um jogo de Fut5 com alunos das escolas municipais e atletas paraolímpicos. “Viemos com 50 alunos com deficiências intelectuais, sendo três com deficiência visual. Os que não têm deficiência visual jogaram Fut5 com os olhos vendados para ter a experiência”, explicou a professora de educação física da Escola Municipal Paulo Freire, Cristiana Soares.

Também apóiam o evento: Allen Esportes, Hand Talk, Instituto Superar, Universidade Católica de Petrópolis, FMP/Fase, Universidade Estácio de Sá, CEFET/RJ, FAETEC, Fiocruz, Zeiss, Casa da Ciência (da Universidade Federal do Rio de Janeiro), Ampla, CPTI Microsoft Innovation Center, Orage, Senai,  Centro de Competência em Engenharia de Software e Petrópolis Esporte Clube (PEC) - que cedeu o espaço para a realização do evento. 

Desde 2017, a prefeitura vem oferecendo aulas gratuitas de informática nas comunidades através dos CIDs – Centros de Inclusão Digital. Atualmente, 15 estão em funcionamento, mas, a intenção é de que esse número aumente até o final do ano e um reforço foi conquistado nessa semana com o recebimento de 40 computadores doados pela empresa Orange Business Services, fornecedor de serviços de TI e comunicações que funciona no Serratec.

Os 40 computadores estão no CERT – Centro de Excelência e Referência Tecnológica e serão distribuídos nos CIDs.

Segundo George Paiva, líder de Recursos Humanos para a América Latina da Orange Business Services, o objetivo da empresa é o de apoiar o desenvolvimento da cidade. “Doamos 40 máquinas, completas e em bom funcionamento. Nosso objetivo com essas doações é apoiar iniciativas na área social para qualificação técnica no mercado de Petrópolis, independente da área”, disse.

A Orange Services é um fornecedor global de serviços de TI e comunicações. A empresa mantém 350 funcionários em Petrópolis onde atua há dez anos. A Orange atende empresas em 31 países e em três idiomas.

As empresas que tiverem computadores para doação podem procurar o CERT. As máquinas passam por um processo de reciclagem e são aproveitadas em departamentos da administração pública.

Atualmente, 300 alunos são beneficiados com aulas gratuitas nos CIDs. Entre os cursos oferecidos estão informática básica e pacote office. Quem tiver interesse em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente pode fazer a inscrição diretamente nos CIDs. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085.

A necessidade da conexão com a internet para que os produtores rurais possam participar de cursos on-line bem como pesquisar novas tecnologias que podem auxiliar no melhor escoamento da produção são preocupações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Pensando nisso, a secretaria criou o “Conexão Rural”, projeto que busca a instalação gratuita de internet nas associações de produtores agrícola da cidade.

O assunto foi apresentado nessa semana para produtores rurais durante uma reunião realizada na sede do Sindicato Rural. Petrópolis possui, aproximadamente, 800 Produtores que vivem da agricultura familiar. São cerca de cinco mil pessoas que sobrevivem graças ao que é produzido no município, em locais como Caxambu, Brejal, Vale das Videiras, Posse, Secretário e Bonfim.

O projeto “Conexão Rural” prevê que empresas petropolitanas disponibilizem em áreas rurais, pontos de internet. A tecnologia ficará disponível nas sedes das associações, estimulando os produtores a participar de cursos técnicos e acompanhar a evolução da agricultura.

“Com o auxílio da Firjan, empresários do setor de tecnologia serão convidados a atuar mais ativamente na área rural. A nossa intenção é a de estabelecer a conexão nessas áreas mais afastadas, possibilitando que os produtores tenham acesso aos programas, cursos e novidades da área agrícola gratuitamente através de pontos de internet disponibilizados nas associações ”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

A necessidade da internet nas zonas rurais já foi apresentada para empresários do setor e, felizmente, uma das empresas se interessou em disponibilizar a internet, a princípio, em duas associações: Bonfim e Caxambu. A novidade foi apresentada aos representantes das associações durante uma reunião realizada na sede do Sindicato Rural de Petrópolis. O encontro contou com a participação de Luiz Daud, representante Regional do Sinditec / Firjan -  Sindicato das Indústrias de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro.

“As empresas da área tecnológica podem apoiar o crescimento do setor agrícola por meio do fornecimento de novas tecnologias. O Sinditec / Firjan e o SEBRAE apoiam essa tendência e, com o auxílio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, as associações serão mapeadas. Vamos incentivar as demais empresas do setor a participar do projeto e acelerar o desenvolvimento do setor”, explicou Luiz.

Segundo o subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Pessoa, uma empresa do setor já está estudando as regiões e a implantação do projeto na sede de duas associações deve ocorrer nos próximos meses. “Todo o suporte será dado pela empresa. A conexão será estabelecida e os produtores atuantes nas associações dessa região poderão acessar a internet nas sedes. Esse é um grande passo para o setor. Com a instalação de um polo do Senar na cidade, o que deve ocorrer ainda nesse ano, serão disponibilizados cursos técnicos e, algumas aulas, são on-line. Também queremos chamar a atenção para as demais empresas do setor atuantes na cidade. O setor rural está em constante crescimento e a conexão com a internet é extremamente importante e será o diferencial competitivo. A intenção é de que todos as associações recebam a internet em breve”, contou Fernando Pessoa.

Pagina 4 de 13

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo