Espaços oferecem cursos gratuitos de informática

Petropolitanos podem se inscrever nos cursos gratuitos que estão sendo oferecidos nos 14 CIDs – Centros de Inclusão Digital – que estão em funcionamento na cidade. Em 2016, depois de seis anos em funcionamento, 48 dos 54 CIDs foram desativados, mas, desde o ano passado, a prefeitura vem recuperando as máquinas e reabrindo os espaços para a comunidade. Agora, 14 estão em pleno funcionamento: são 150 máquinas que atendem aproximadamente 300 alunos. Um dos CIDs, que está em funcionamento no Terra Santa, já conta com 126 pessoas inscritas nas aulas de informática e ainda há vagas para serem preenchidas.

A reativação dos CIDs está sendo conduzida pelo Departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e conta com a parceria com as comunidades, com o auxílio de estagiários e instrutores. Um plano de aulas foi formatado para capacitar os estagiários e facilitar os conteúdos das aulas.

Nessa quarta-feira, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini e a secretária de Educação, Marcia Palma, visitaram o CID que funciona no Terra Santa. No local estão sendo atendidos atualmente 84 crianças alunos do CEI e escola Terra Santa, 28 adolescentes que participam dos cursos que são oferecidos no contraturno escolar no Terra Santa e 14 idosos.

“Muitos computadores foram recuperados no Centro de Referência e Excelência Tecnológica e hoje estão sendo usados nas comunidades pelos moradores. É importante que os petropolitanos façam as inscrições para os cursos nos CIDs. As aulas são totalmente gratuitas. Foi muito interessante conhecer o trabalho que está sendo desenvolvido no Terra Santa e vale salientar que ainda há vagas disponíveis para as aulas, os interessados devem procurar a secretaria da instituição”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

As aulas no CID Terra Santa são supervisionadas pela professora Ana Lúcia Kapps. “É muito gratificante participar desse projeto. As crianças adoram, sobretudo os jogos. Eles aprendem muito rápido e são muito interessados. Também atendemos pessoas que estão na terceira idade e que buscam conhecimentos específicos, como aprender a pesquisar na internet’, conta a professora.

Na ocasião, a secretária de Educação exaltou a importância do acesso das crianças às aulas. “Nem sempre as crianças têm acesso ao computador em casa e por isso as aulas são tão importantes. Agradecemos o empenho dos profissionais que atendem as crianças e os jovens porque o acesso a novas informações pode ter reflexo positivo no rendimento escolar”, afirmou Marcia Palma.

Raissa Edilaine Fidelis está no 3º ano do ensino médio no Colégio Estadual Princesa Isabel e começou a participar das aulas de informática há dois meses. Ela afirma que está cada vez mais animada com as aulas. “Estou aprendendo bastante coisa nova e isso é o mais interessante. Nunca tive a oportunidade de terminar um curso de informática e essa oportunidade chegou na hora certa porque já tenho que me preparar para o mercado de trabalho”, contou.

Quem tiver interesse em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente pode fazer a inscrição diretamente nos CIDs. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085. Confira os endereços dos CIDs em funcionamento:

Rua Nossa Senhora da Aparecida, Centro.

Rua Manoel Torres, nº 395, Manoel Torres – CEI A Sementeira

Rua Visconde de Souza Franco, 474 - Casa da Cidadania

Rua Quissamã, n° 1737 – 3ª Igreja Batista

Avenida Leopoldina, nº 590 – Nogueira

Estrada da União e Indústria, nº 18060 - Itaipava

Rua Capitão José Leal, s/n (Antiga Estação), Pedro do Rio – Centro Cultural

Rua Monsenhor Bacelar, nº 590, Centro. – Terra Santa

Rua Souza Filho n° 590, Centro

Estrada União e Indústria s/ nº. Posse, CEU Posse

Rua Nossa Senhora da Aparecida (Comunidade Oswaldo Cruz)

Rua Paulino Afonso, nº44 (Vila São Jose);

Rua Bingen, n° 520 (CERT);

Liceu Municipal Carlos Chagas (Antigo Matadouro)

Aulas são ministradas no Centro de Referência e Excelência Tecnológica

Cursos são de Educação Orçamentária, Pacote Office, Montagem e Manutenção de Micros e Escrita Criativa

A partir do dia 18 de fevereiro, petropolitanos poderão fazer a inscrição para os cursos de Educação Orçamentária, Pacote Office, Montagem e Manutenção de Micros e Escrita Criativa que serão ofertados gratuitamente nesse ano no CERT - Centro de Referência e Excelência Tecnológica, que funciona no Bingen.

Podem participar das aulas jovens a partir de 12 anos de idade. O curso de educação orçamentária ocorrerá às quartas-feiras em dois horários: das 14h às 15h e das 19h às 20h. O curso de montagem e manutenção de micros também ocorrerá nas quartas-feiras, das 14h às 15h. Já as aulas do pacote Office acontecerão nas sextas-feiras, das 9h30 às 10h30 e o curso de escrita criativa nas segundas-feiras, das 14h às 15h.

No CERT também funciona o EcoPonto – local onde podem ser depositados materiais eletrônicos que não estão sendo usados como máquinas fotográficas, computadores, impressoras, pilhas e baterias.

Em 2018 foi contabilizado no CERT o recolhimento de duas toneladas de materiais eletrônicos. O setor recebe os equipamentos e após uma verificação de funcionamento, o que não é reaproveitado é encaminhado para Comdep para correta destinação, e as peças em bom estado, são reaproveitadas em computadores que são direcionados para projetos como os CIDs..

O Cert funciona na Rua Bingen, nº 520, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Informações adicionais podem ser adquiridas através do telefone 2249-5900.

Parceria entre Secretaria de Desenvolvimento Econômico e TI Rio

As sessões de mentoria promovidas a partir de uma parceria com a prefeitura e a TI Rio - Sindicato das Empresas de Informática do Estado do Rio de Janeiro terão continuidade até o final do ano. Nessa terça-feira (02.07) o tema abordado durante o encontro, realizado na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, foi a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.

O tema foi apresentado pela assessora jurídica da TI Rio, Candida Machado. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD ou LGPDP), Lei nº 13.709/2018, é a legislação brasileira que regula as atividades de tratamento de dados pessoais. A legislação se fundamenta em diversos valores, como o respeito à privacidade; à autodeterminação informativa; à liberdade de expressão, de informação, de comunicação e de opinião; à inviolabilidade da intimidade, da honra e da imagem; ao desenvolvimento econômico e tecnológico e a inovação; à livre iniciativa, livre concorrência e defesa do consumidor e aos direitos humanos liberdade e dignidade das pessoas.

“Muito embora seja uma legislação federal, estados e municípios estão atentos à lei. Os empresários também devem ficar ligados porque a lei tem impacto direto na rotina dos negócios, justamente por causa da preocupação com o vazamento de dados. O empresariado já vem planejando uma forma de mostrar a sua boa-fé com relação ao cliente, sobretudo com a questão de proteção dos dados. Temos observado que grandes empresas já fizeram propagandas sobre isso, como os bancos. A preocupação é justamente essa, de mostrar que as empresas estão ligadas e querem fortalecer a fidelização dos clientes”, explicou Candida.

Mais informações sobre os encontros mensais através dos telefones: TI Rio: (21) 3974-5000. Espaço Empreendedor: (24) 2233-8145. Inscrições gratuitas via email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . O tema será ministrado pela assessora jurídica da TI Rio, Candida Machado.

Confira a programação:

6 de agosto - Mentoria para empresas maduras e iniciantes com Alberto Blois, diretor da TI Rio

3 de setembro - Contribuição sindical e participação empresarial com Candida Machado

1º de outubro - Nova lei Trabalhista com Candida Machado, assessoria jurídica da TI Rio

5 de novembro - Ciência de dados, Inteligência Artificial e demais tecnologias emergentes com Newton Fleury

A Prefeitura deu início, na última terça-feira (6/11), à capacitação de professores e diretores de escolas municipais para que os netbooks do Programa Um Computador Por Aluno (Prouca) possam ser usados em sala de aula. A medida faz parte da reformulação do programa realizada neste ano pela Secretaria de Educação e pela Secretaria de Ciência e Tecnologia. Diferente do que foi feito em 2012, todos os alunos do 1º segmento do ensino fundamental – 1º ao 5º ano – do município terão acesso ao recurso, desta vez com um projeto pedagógico e sem custos de softwares. Já que os equipamentos são para uso didático, eles não poderão ser levados para casa.

As escolas receberão os netbooks gradativamente, à medida que a infraestrutura já comprada pelo município for entregue pelos fornecedores, como rede sem fio, acesso à internet e armários para o acondicionamento apropriado dos netbooks e para carregar as baterias.

No governo passado, os equipamentos foram entregues para estudantes de 29 escolas, do 1º ao 9º ano, sem um projeto pedagógico, acesso à Internet ou definição de uso. Com a reformulação realizada pelo atual governo, 131 escolas serão atendidas com 80 netbooks por unidade e uma reserva técnica de até três mil computadores, no caso de quebra ou manutenção.

“Em 2012, estes netbooks não foram usados como um recurso pedagógico consistente, mesmo porque os professores não foram treinados para esse novo projeto. Agora os computadores terão uma utilização com caráter pedagógico adequado, focado para o nível de escolaridade correspondente à capacidade do equipamento. Desta vez, o netbook não sairá da escola, desta forma estaremos preservando um patrimônio público. Além disso, o aluno vai utilizar o recurso com a presença dos professores. Aí, sim, o netbook passa a ser um recurso pedagógico eficiente dentro do processo de ensino e aprendizagem”, esclareceu a secretária de Educação, Mônica Freitas.

O pedido da compra dos 13,4 mil netbooks foi feito em dezembro de 2010. O governo federal estipulou o valor a ser pago por netbook, mas os custos foram do município. Já o pagamento de R$ 4,6 milhões e a entrega dos computadores aconteceram em 2012. A verba utilizada, no entanto, não foi do Prouca, mas sim do Salário Educação e do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Além disso, a gestão passada contratou uma empresa para o fornecimento de software por apenas seis meses, de julho a dezembro de 2012, a um custo de R$ 392 mil.

Em dezembro de 2012, os 13,4 mil netbooks foram recolhidos dos alunos e em janeiro estavam nas escolas sem software. Nos primeiros meses do ano, a secretaria de Ciência e Tecnologia e a secretaria de Educação deram início à reformulação do programa: foi feito o inventário dos equipamentos - o que não tinha ainda acontecido-, registrando o número de computadores, em quantas escolas estavam e o estado de cada um deles. Desde abril, os netbooks estão acondicionados apropriadamente em um depósito da Prefeitura.

Treinamento para os diretores das escolas

Os diretores das 24 escolas da rede municipal que estão participando do projeto-piloto para receber os netbooks do Prouca passaram por um treinamento nesta terça-feira. O encontro foi realizado no Centro de Referência Tecnológica (CERT), no Bingen, e teve como pauta o UbuntUCA, um sistema operacional educativo baseado no Ubuntu, desenvolvido para os netbooks do Prouca.

“Nossa intenção é apresentar o aplicativo aos diretores das 24 escolas que receberão 80 netbooks, dois carrinhos para transportá-los e um roteador (AP Acess Point)”, explicou a gerente de tecnologia do departamento de Tecnologia Educacional da Secretaria de Educação, Ângela Motta.

Os netbooks contam ainda com jogos educacionais que apresentarão conteúdos de português e matemática para ajudar os professores a motivar seus alunos e complementar as explicações teóricas com atividades lúdicas.

“Queremos que os professores comecem a se habituar aos neetboks, saibam como eles funcionam, como funciona o sistema e qual a melhor forma de utilizá-los para complementar suas aulas. Essa será uma importante ferramenta para motivar os alunos”, afirmou Ângela Motta.

Para a diretora da Escola Municipal Luiz Carlos Soares, Maria Augusta Duarte, a implantação do programa deverá ser muito positiva. “Acho que os alunos ficarão muito motivados, o que vai facilitar o nosso trabalho. O UbuntUCA é de fácil utilização, penso que não haverá problemas, as crianças, mesmo as menores, poderão utilizá-lo sem grandes dificuldades.”

Legislação será modernizada para que tecnologia possa chegar a bairros que ainda não possuem esse tipo de conexão de internet

Prefeitura, Câmara e quatro empresas de telefonia que atuam no município - Oi, Claro, Tim e Tech Cable - estão trabalhando para modernizar a legislação existente no município para permitir a ampliação do fornecimento de conexão de internet 4G em Petrópolis. Nesta quarta-feira (25.10) representantes da prefeitura discutiram o aperfeiçoamento do texto da lei que vem sendo preparado. A intenção é que até 2020 toda cidade esteja coberta por 4G. 

Bairros como Posse, Vale das Videiras, Cuiabá e Meio da Serra, entre outros, não recebem sinal 4G. O objetivo da nova legislação é simplificar a obtenção de licenças para antenas e torres, principalmente para estender a tecnologia para esses locais que não são atendidos atualmente.

A legislação atual é de 2001. Desde 2014, o 4G passou a ser implantado em Petrópolis, seguindo planejamento nacional definido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

"O 4G já era para estar em toda cidade, mas sempre encontramos barreiras no município. Agora estamos caminhando para evoluir. Precisamos englobar nessa legislação tudo o que o mercado possui hoje em dia", afirma o assessor jurídico e ambiental da Tim, Rodrigo Nassif.

Desde o início do ano, a prefeitura vem trabalhando para destravar o setor. Logo nas primeiras semanas de 2017, a Secretaria de Meio Ambiente encontrou 23 licenciamentos de empresas de telefonia que estavam paralisadas. Esses tiveram encaminhamento pela pasta e agora estão em análise pela Secretaria de Obras para conseguir o termo de conclusão de obra para funcionamento de antenas e torres.

Ao mesmo tempo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico trabalha para viabilizar a chegada de empresas que ampliem o acesso à internet com antenas em bancas de jornais e pontos de ônibus.

Os professores da Escola Municipal Luiz Carlos Soares e da Escola Paroquial Nossa Senhora da Glória foram os primeiros a passar, na tarde desta segunda-feira (17/2), pelo curso de capacitação para o trabalho com o sistema operacional UbuntUCA, utilizado pelo Programa Um Computador Por Aluno (Prouca). Até o dia 28 de fevereiro, a equipe do departamento de Tecnologia Educacional, da Secretaria de Educação, vai treinar 162 professores. Estes profissionais trabalham nas 24 escolas que receberão o curso neste semestre. Depois de treinados, eles passarão a utilizar os netbooks em sala de aula.

Esta primeira aula foi realizada na Escola Paroquial Nossa Senhora da Glória, no Morin, e contou com a participação de 13 professores. Todos educam alunos do primeiro segmento do Ensino Fundamental. “Os computadores terão um melhor aproveitamento a partir de agora. Eles não sairão da escola e o aluno vai utilizá-lo com a presença dos professores. Trata-se de um recurso pedagógico eficiente dentro do processo de ensino e aprendizagem”, explicou a secretária de Educação, Mônica Freitas.

A subsecretária de Educação, Rosilene Ribeiro, que acompanhou a aula, comemorou o empenho e a dedicação das professoras e das equipes da Secretaria de Educação e da Secretaria de Ciência e Tecnologia, que estão realizando a implantação do Prouca. Porém, deixou claro que é necessário haver um constante acompanhamento. “Esse programa exige avaliações do impacto na aprendizagem das crianças e a garantia da utilização do material de maneira sustentável, eficiente e responsável”, ressaltou Rosilene Ribeiro.

Ela falou, ainda, sobre a importância da capacitação. “A nossa gestão se preocupa com a capacitação dos profissionais da Educação. Temos várias ações neste sentido. O Prouca é um programa muito importante para o nosso município e é uma satisfação ver que está funcionando”, afirmou a subsecretária.

A diretora da Escola Paroquial Nossa Senhora da Glória, Laura Ferreira de Souza, também elogiou o Prouca. “Este programa vai somar, nos ajudar a passar os conteúdos pedagógicos para os nossos alunos. Vai nos possibilitar oferecer aulas diferentes, interessantes. Tenho certeza de que as crianças vão adorar”, garantiu.

Para a diretora da Escola Municipal Luiz Carlos Soares, Maria Augusta Duarte, a implantação do programa está sendo muito positiva. “Acho que os alunos ficarão muito motivados, o que vai facilitar o nosso trabalho. O UbuntUCA é de fácil utilização. Penso que as crianças, mesmo as menores, poderão usá-lo sem grandes dificuldades.”

A próxima aula será na Escola São Geraldo, para 19 professores desta e da Escola Municipal Lúcia de Almeida Braga.

O programa visa beneficiar 10 projetos digitais petropolitanos com até R$ 96 mil

O programa Startup Rio teve suas inscrições prorrogadas até o dia 27 de setembro - o prazo inicial terminava na segunda quinzena de agosto. A quarta edição do programa chegou a cidade pela primeira vez por meio de uma parceria entre a coordenadoria de Juventude e a Secretária do Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social (SECTIDS). O programa visa dar oportunidade a 10 projetos digitais petropolitanos, que poderão ser financiados com até R$ 96 mil, além de contarem com serviços de mentoria e treinamento durante todo o processo. O edital e as inscrições estão disponíveis no site da FAPERJ. 

Diferente de outros programas, que recebem empresas, com CNPJ e já existentes, o Programa Startup Rio oferece oportunidade a pessoas físicas que tenham boas ideias, de se transformarem em pessoas jurídicas. Para participar as startups precisam estar dentre os segmentos de Games e Serviços de Internet, Aplicativos para Internet, Tecnologias Sustentáveis e Mídias Digitais, com foco na convergência digital, uso da Internet das Coisas e de aplicações para cidades inteligentes. Cada projeto deverá apresentar uma equipe responsável, constituída por até três pessoas, incluindo o coordenador do grupo, que será o proponente.

“Através do Startup Rio, os empreendedores digitais do município terão a oportunidade de tirar os seus projetos do papel. Isso foi uma grande conquista da cidade através da Coordenadoria de Juventude, que solicitou o projeto à Secretaria do Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social (SECTIDS). O programa Startup Rio vai beneficiar nossa cidade com quase um milhão de reais. Serão selecionados 10 projetos na área digital, como: aplicativos, games, e-commerce, entre outros projetos da área, que podem ser financiados com até R$ 96 mil. A mudança da data de inscrição foi fundamental para que mais pessoas tenham a oportunidade de participar”, relata Wesley Barreto, coordenador de políticas públicas para a juventude.

O Programa Startup Rio  tem a finalidade de desenvolver com qualidade o empreendedorismo digital no Estado do Rio de Janeiro, para isso conta com diversos apoiadores, entre eles o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Sociedade Núcleo de Apoio à Produção e Exportação de software do Rio de Janeiro (Riosoft), a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-RJ), Microsoft, Google, Amazon Web Services (AWS), Oi, Oracle e Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).  

Interessados podem conferir o edital StartUp Rio 2019: Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Rio de Janeiro no site: http://www.faperj.br/downloads/Edital_Start-Up_Rio_2019_FAPERJ_V1.2.pdf

Homens e mulheres com idade acima de 60 anos ganham mais um incentivo. Os idosos agora serão beneficiados com o projeto Era Digital na 3ª Idade. São 160 vagas disponíveis para o curso de informática. As inscrições começam na manhã desta terça-feira (11/03), na Escola Municipal Governador Marcelo Alencar, no Quitandinha. O projeto é uma parceria entre a Prefeitura e a Secretaria de Estado de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida.

O objetivo é proporcionar aos idosos noções básicas de informática, garantindo inclusão digital. O curso ensina o básico em Windows, Word e Internet. Para receber o diploma os idosos precisam ser aprovados com média de avaliação igual ou superior a 75%.

Além da idade mínima de 60 anos, os interessados devem residir, preferencialmente, na região do Quitandinha e serem alfabetizados. Para inscrição, que será aberta às 9h, serão necessários um documento de identidade com foto, CPF e comprovante de residência. A Escola fica localizada na Avenida Amaral Peixoto, s/n, no Quitandinha.

Com uma hora e meia de duração, as aulas começam já na próxima quarta-feira (12/03) e serão realizadas de segunda à sábado, em dois horários matinais e, no período da tarde três horários serão disponibilizados. Ao todo serão 16 turmas com 10 alunos cada.

Segunda, 16 Setembro 2013 - 09:08

Secom cadastra 72 novos MEIs no Morin

Setenta e dois novos microempreendedores individuais foram cadastrados na Sala do Empreendedor na Comunidade (Secom) instalada no Morin. A ação foi desenvolvida pela Secretaria de Fazenda, entre os dias 20 de agosto e 11 de setembro. Todos os cadastros foram incluídos no banco de dados que ficará disponível na Prefeitura para a contratação de mão de obra de profissionais de diferentes segmentos para a realização de pequenos serviços em repartições do município.

“A Secom mostra que o governo está saindo do convencional e indo ao encontro do contribuinte na sua própria comunidade. Desses novos empreendedores, será feita uma apuração daqueles que podem ser enquadrados nos Mutirões Remunerados, prestando pequenos serviços para a Saúde e Educação”, explica o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa, destacando que as costureiras que saíram da informalidade também poderão ser contratadas para a confecção de uniformes para diversos serviços públicos.

Patuléa salienta que a Sala do Empreendedor é uma política pública inovadora, cujo objetivo é funcionar de forma itinerante para atender um maior número de comunidades. Ele lembra que a ação foi determinada pelo prefeito Rubens Bomtempo e, a partir daí, a estrutura da Sala do Empreendedor foi montada no prédio do CID do Morin, com o objetivo de auxiliar pequenos empresários na formalização de suas atividades, por meio da Lei 7058 - Microempreendedor Individual – MEI. Trabalhadores de mais de 400 profissões de diferentes áreas, como manicures, esteticistas, cabeleireiras, serralheiros e mecânicos, por exemplo, puderam aproveitar a oportunidade e se legalizar.

Além da realização de cadastros no MEI, serviços como a emissão de alvará e treinamento para a Nota Fiscal Eletrônica foram oferecidos. A ação também envolve as secretarias de Obras, Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Planejamento, Ciência e Tecnologia, Saúde e Educação.

A secretária de Educação, Mônica Freitas e o secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (9/7) com os diretores das escolas da Rede Municipal de Ensino, na Universidade Católica de Petrópolis (UCP). Em pauta, o Programa Um Computador por Aluno (Prouca), o Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo) e demais avanços conquistados na área educacional nesses seis meses de gestão.

“O ProInfo e o Prouca estarão, a partir de agosto, com um novo formato. O nosso foco é a construção de conhecimentos, a tecnologia para auxiliar os professores”, afirmou Airton Coelho.

O secretário anunciou que todas as escolas da rede municipal de ensino deverão ter um laboratório de informática e os alunos do primeiro segmento também poderão contar com os 13.400 netbooks entregues ao município em 2010 e mal utilizados. Esses aparelhos estão sendo recolhidos para que sejam instalados conteúdos pedagógicos e educacionais.  

Avanços na área da Educação

Na reunião, Mônica Freitas falou para os diretores sobre os avanços alcançados pela Secretaria de Educação, como o investimento de R$ 7 milhões para garantir merenda escolar de boa qualidade até junho de 2014. “Quando assumimos em janeiro encontramos um estoque de merendas totalmente desnivelado e defasado. Conseguimos realizar as compras e o estoque foi regularizado, com entregas acontecendo com logística adequada”, afirmou a secretária.

Na área de Educação Infantil, foram disponibilizadas 570 vagas imediatas, minimizando a demanda reprimida no início do ano letivo. Houve a reestruturação de espaços físicos nas unidades escolares, para que pudessem ser geradas mais 705 vagas para o preenchimento gradativo no decorrer deste ano.

“Por meio do Planejamento Estratégico de Atendimento à Educação Infantil, garantiremos atendimento a 2.143 alunos de Educação Infantil Integral até março de 2014”, disse Mônica Freitas.

No Ensino Fundamental, a Secretaria conseguiu totalizar 1.765 atendimentos para transferências de unidades escolares e garantir novos recursos para o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem): “Dessa forma estaremos revendo ações para minimizar os elevados índices de evasão escolar que foram constatados na gestão anterior. O programa terá início em agosto”, assegurou.

Mônica Freitas também falou sobre contratações. Foram convocados, 739 profissionais concursados na área de Educação: 227 professores, 86 cozinheiros, 235 educadores infantis, 140 auxiliares de serviços gerais, 41 inspetores de disciplinas e 10 secretários escolares.

Os programas Atleta nas Escolas, Mais Cultura, Mais Educação, Fortalecimento dos Conselhos Escolares, Educação Inclusiva (800 alunos matriculados no sistema de inclusão), Caminho da Escola, Escola Sustentável e Segurança nas Escolas (instalação de extintores de incêndio nas unidades escolares) também estiveram na pauta.

Foto: ASCOM/PMP

Pagina 11 de 13

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo