Ao completar 172 anos no dia 16 de março, Petrópolis vai dar um presente a todos os seus admiradores, visitantes e interessados em conhecer a única Cidade Imperial das Américas. Quem visitar as belezas da cidade serrana vai encontrar um atrativo a mais: um guia interativo multimídia que vai contar ao pé do ouvido a história de cada um desses encantos.

É que está sendo lançado pelo município o aplicativo Petrópolis, o primeiro no país a utilizar a tecnologia QR Code para guiar as visitas e orientar os turistas sobre cada um dos seus principais monumentos e bens históricos.

Baixado gratuitamente no Google e Apple Store, o aplicativo disponibiliza um acervo de fotos e informações das atrações de Petrópolis, possibilitando um inédito passeio pelos pontos turísticos do Centro Histórico em que o visitante vai poder ouvir pelo celular a descrição de cada local e arquivar a história de cada monumento, casa ou palácio no seu aparelho. Nesta visita guiada virtual, o turista poderá conhecer detalhes do enorme acervo que a cidade oferece, bastando clicar no código exposto no canto das vistosas placas informativas recentemente instaladas pela Prefeitura de Petrópolis em mais de 100 pontos de relevância histórica, artística e cultural. Tudo muito simples e fácil, pois o aplicativo Petrópolis aciona automaticamente o leitor de QR já contido no dispositivo e ao encostá-lo no código existente em cada placa irá ouvir uma rápida explicação acompanhada de foto e informações. Os textos já estão disponíveis em português e inglês, sendo selecionados também de maneira automática segundo o idioma configurado no equipamento do usuário.

Para o prefeito Rubens Bomtempo, esta é uma ferramenta que, além de impulsionar o turismo, dá oportunidade ao próprio morador de Petrópolis de conhecer a cidade em seus detalhes. “Estamos lançando, junto com o Conselho do Turismo, a Campanha de Sensibilização Turística, onde todos os petropolitanos poderão participar e interagir com a história e os atrativos da cidade. O aplicativo é parte destas ações”, explica. O lançamento oficial será às 9 horas do dia 17 de março, na Casa de Educação Visconde de Mauá.

A presidente da Fundação de Cultura eTurismo de Petrópolis, Thais Ferreira, destaca que a maior vantagem é que o Aplicativo, uma vez baixado, dispensa a necessidade de estar conectado à internet, o que facilita o acesso por qualquer usuário: "em Londres, no verão do ano passado, foi lançado um projeto parecido usando os códigos QR, mas necessitando de acesso online, ou seja, obrigando o visitante estar conectado à rede de internet, o que dificulta a utilização pelos turistas". O modelo desenvolvido pela empresa petropolitana Plataforma Digital é mais avançado e criativo, pois o visitante faz o download do aplicativo em poucos segundos e fica livre para acessar o conteúdo no smartphone ou tablet quando quiser e de qualquer lugar do planeta. "Por causa dessa tecnologia, qualquer interessado em visitar Petrópolis, ao baixar o APP, recebe imediatamente todo esse material multimídia e conhece a beleza e variedade das atrações da Cidade Imperial, podendo planejar melhor o seu passeio", acrescenta.

O aplicativo Petrópolis contém importante acervo de fotos e textos elaborados por pesquisadores ligados à Fundação e apresenta informações sobre a trajetória da cidade, atrações do centro histórico e arredores, lista de serviços e utilidades, além do calendário de eventos que será atualizado mensalmente. Outro diferencial é que o aplicativo também propõe um romântico "circuito a pé" pelo Centro Histórico, onde é possível utilizar os recursos da localização por GPS e mapas virtuais, sendo uma facilidade adicional para os mais sofisticados.

Outro benefício é que o usuário, ao baixar o aplicativo Petrópolis, pode deixar sua referência, aumentando a interação entre o município e seus visitantes, que vão receber notícias e a programação turística e cultural da cidade regularmente. No final de 2014, Petrópolis recebeu o prêmio de destaque nacional do setor turístico pelo Ministério do Turismo como o município fora das capitais a registrar o maior índice de evolução no setor. "Estamos recuperando o tempo perdido, investindo em inovação e buscando atrair mais recursos e interesse dos visitantes, sejam daqui ou de outros países.

O aplicativo Petrópolis vai ampliar a divulgação das nossas belezas e atrações, além de intensificar o relacionamento com o turista, mesmo quando ele não estiver aqui desfrutando dos encantos da nossa Cidade Imperial" - complementa a Presidente da Fundação de Cultura e Turismo da cidade.

Para baixar o aplicativo o usuário que possui smartphone ou tablet com sistema Android ou iOS deve acessar a Play Store (Google) ou a Apple Store e pesquisar por "Petrópolis" ou "Visite Petrópolis" para fazer o download gratuitamente.

App podem ser utilizados durante a Bauernfest e no dia a dia do petropolitano

CPTrans recomenda Waze, Vá de Ônibus, DigiPare e Táxi Net Petrópolis

 

Aplicativos para smartphone têm transformado as formas de ir e vir da população e podem ser grandes aliados no dia a dia e na mobilidade urbana. Às vésperas da principal festa da cidade, a Bauernfest, que tem previsão de receber mais de 320 mil pessoas em seus 10 dias de evento, a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans) recomenda quatro desses app para a utilização não só do público da festa, mas do petropolitano no dia a dia: Waze, Vá de Ônibus, DigiPare e Táxi Net Petrópolis podem fazer que com os itinerários sejam mais rápidos e menos cansativos.

As novas tecnologias surgem como forma de facilitar o dia a dia da população. No caso do Waze, por exemplo, o aplicativo de navegação utiliza a localização do celular para mostrar as rotas mais rápidas até o destino escolhido pelo portador do aparelho. O diferencial, no entanto, é que o usuário pode escolher, entre outras opções, chegar no destino pelo menor percurso ou pelo menor tempo. Ou seja, utilizando as condições do trânsito em tempo real, ele pode sugerir rotas fugindo das áreas onde o fluxo é intenso, fazendo com que o usuário chegue mais rápido ao seu destino.

“Estamos em constante contato com a equipe do Waze e, durante a Bauernfest, todas as alterações viárias que fizemos foi informada para a equipe do aplicativo, ou seja, o usuário vai ter o real cenário da condição de trânsito, uma vez que não haverá surpresa ao chegar em um certo ponto e se deparar com o rua fechada, por exemplo. Acreditamos que a utilização dos aplicativos de mobilidade, como este e alguns outros poderão facilitar muito o dia a dia da população petropolitana”, destaca o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

Para quem vai utilizar o transporte público, o Vá de Ônibus é uma excelente forma de saber onde o veículo está. Com o acréscimo de 15% na frota para a festa também, nos corujões – voltado principalmente para o público que trabalha no evento, o aplicativo permite que o usuário escolha o melhor itinerário para chegar ao destino desejado. Todas as alternativas de viagens são apresentadas, incluindo números e nomes das linhas, eventuais transbordos, distâncias percorridas, trechos a serem percorridos a pé e o valor total a ser pago. Ao fazer sua opção, seja ela por custo, distância, caminhada ou transbordos, o usuário terá acesso a todos os detalhes do percurso, ou seja, um passo a passo entre o local de origem informado e o local onde se pretende chegar.

Já para quem for de carro e pretende utilizar uma das mais de 1.600 vagas de estacionamento rotativo no entorno da festa, o DigiPare é a opção para o pagamento pela área sem a necessidade do auxílio do controlador ou uma terceira pessoa. O estacionamento nos dias de Bauernfest vai funcionar de segunda a domingo, de 8h às 22h, sendo cobrado de acordo com a área parada (branca R$ 2,50 a hora e azul R$ 3,50 a hora). Após baixa-lo, o usuário poderá utilizar o cartão de crédito para recarregar valores de R$ 5, R$ 10, R$ 50 e R$ 100. Depois disso é só definir a área e inserir o tempo pretendido de utilização. O aplicativo também tem um alarme que avisa quando esse tempo estiver acabando.

Para o diretor técnico e operacional da CPTrans, a utilização dos aplicativos de mobilidade no dia a dia da festa poderá diminuir o fluxo de pessoas no Centro, que conseguirá se planejar de maneira adequada para evitar perda de tempo. “Seja na hora de ir para o ponto de ônibus, estabelecer seus trajetos para chegar ao seu destino, pagar o estacionamento rotativo ou até para chamar um táxi, o usuário pode fazer pelo celular, facilitando seu dia a dia e reduzindo o tempo ocioso. Mas esses aplicativos também podem e devem ser usados no dia a dia do petropolitano”, destaca.

Quem for usar táxi no município pode contar com o Táxi Net Petrópolis (Android) e Táxi Cidade (iOS). Voltado ao usuário da cidade, o aplicativo oferece desconto de 30% nas corridas. Ele funciona de maneira inteligente, onde utilização a localização do aparelho que faz a solicitação como parâmetro para medir a distância até chegada do táxi. Ao definir o destino, o usuário pode, ainda, saber de maneira prévia o valor da corrida. Uma ótima opção para quem pretende aproveitar a festa para consumir as cervejas que serão oferecidas.

Todos os aplicativos estão disponíveis para download gratuito nas lojas on-line da Apple e Android. Os usuários devem baixa-los, autorizar os termos de uso e aproveitar a tecnologia ao seu favor para chegar mais rápido e de maneira mais simples aos seus destinos. 

Pioneira no Estado, legislação incentiva a inovação tecnologia na cidade

Para tornar o setor tecnológico – que em Petrópolis, tem aproximadamente 480 empresas e registra faturamento de R$ 355 milhões por ano – mais atrativo para novas empresas e incentivar a inovação, o poder público elaborou a Lei da Inovação, legislação específica e pioneira no Estado que foi aprovada em primeira discussão nessa quinta-feira (10.04) pela Câmara Municipal. Agora, o texto será analisado pelos vereadores e encaminhada para votação em 2ª discussão.

A cidade já conta com empresas de ponta e que empregam cerca de 2 mil pessoas. O setor já cresce 10% ao ano e com uma legislação específica, que prevê a criação de instrumentos que incentivam a inovação, a ideia é que a mão de obra formada nas universidades de Petrópolis seja absorvida por novas empresas e que seja criada uma cultura de inovação tecnológica ainda nas escolas.

A Lei da Inovação de Petrópolis é a primeira do Estado e prevê a criação de instrumentos que fortalecerão o setor, como o Sistema Municipal de Inovação (SMI), o Conselho Municipal de Inovação (CMI), o Fundo Municipal da Inovação (FMI), o Selo de Inovação de Petrópolis e o Plano de Sustentabilidade e de Inovação do Executivo Municipal.

Estruturas previstas na Lei da Inovação:

O Conselho Municipal de Inovação (CMI)  terá caráter deliberativo e será responsável por formular, propor, avaliar e fiscalizar as ações e políticas públicas de promoção da inovação para o desenvolvimento do município, promover a democratização do conhecimento, sugerir políticas de captação e alocação de recursos para as finalidades da lei e fiscalizar e avaliar o correto uso dos recursos do Fundo Municipal de Inovação, além de propor ao Executivo Municipal o aperfeiçoamento profissional e a introdução de métodos de trabalho e técnicas operacionais, visando à qualificação da esfera pública municipal na prestação de serviços públicos com aplicação de inovação. O Conselho Municipal de Inovação será constituído paritariamente por 12 (doze) membros vinculados à administração municipal, à comunidade científica, tecnológica e de inovação, às entidades empresariais e à sociedade civil organizada.

O Fundo Municipal de Inovação (FMI) terá como objetivo promover atividades inovadoras, tecnológicas, sociais e sustentáveis do município, sob a forma de programas e projetos. O fundo terá autonomia administrativa e financeira e o apoio será para planos, estudos, projetos, programas, serviços tecnológicos e de engenharia, capacitações, eventos e outras atividades de cunho inovador que resulte em soluções de interesse para o desenvolvimento do município. Os recursos do fundo serão formados por transferências financeiras eventualmente realizadas pelo Governo Federal e pelo Governo do Estado, dotações orçamentárias, doações, legados, contribuições em espécie, valores, bens móveis e imóveis recebidos de pessoas físicas e jurídicas, entre outros.

Os recursos do Fundo poderão ser aplicados através de convênios, termos de cooperação, termos de parceria e outros instrumentos legais de contratação que vierem a ser celebrados pelo município com entidades da administração pública direta e indireta, da União, Estado e municípios e entidades privadas.

A lei também prevê a criação do Selo de Inovação de Petrópolis, chamado de “Petro-Inova” que terá como objetivo identificar a participação das entidades integrantes do Sistema Municipal de Inovação credenciados, nas ações de inovação do município e indicar a procedência de serviços e produtos das empresas inovadoras de Petrópolis. A marca poderá ser utilizada pelas empresas credenciados pelo Conselho Municipal de Inovação em portais, prospectos, projeções, publicações, cartazes, filmes e outros elementos de promoção, divulgação e informações.

Já o Plano de Sustentabilidade e de Inovação do Executivo Municipal estudará a aquisição de produtos inovadores e contratação de projetos de ciência, tecnologia e inovação para o plano de Sustentabilidade da Política Pública de Inovação.  As unidades organizacionais do Poder Executivo Municipal deverão desenvolver o Plano de Sustentabilidade de suas atividades, com propostas para uso racional de recursos naturais, ação de responsabilidade social para servidores, ações de eficiência energética, investimentos em tecnologias limpas e ações de compensação ambiental, além da preservação da água, saneamento básico e mudança nos padrões de consumo. Além disso, o município estabelecerá em seus processos de compra os requisitos de sustentabilidade a serem exigidos dos fornecedores, de acordo com Plano de Sustentabilidade elaborado e atualizado anualmente.

A lei também prevê a difusão da promoção da cultura empreendedora e de inovação nas escolas públicas e unidades de educação na cidade, permitindo que a administração pública apoie programas que desenvolvam os conhecimentos, as habilidades e as atitudes de empreender e inovar.

A 10ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi aberta pelo prefeito Rubens Bomtempo, na noite de terça-feira, em solenidade realizada no Laboratório Nacional de Computação Científica. Com o tema nacional “Ciência, Saúde e Esporte”, o evento tem uma extensa programação com o objetivo de promover o debate desses três pontos.

Além do secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, o diretor do LNCC, Pedro Leite Dias e Félix Rosenberg, representante da Fiocruz, participaram da solenidade. “Tenho certeza que com a participação nesse evento, Petrópolis está dando sua contribuição para um diálogo cada vez maior, mais forte e mais intenso, garantindo o crescimento da agenda nacional. É preciso avançar cada vez mais, pois a tecnologia está presente em todos os setores, é capaz de promover a união da arte e da ciência”, disse o prefeito.

Para o secretário de Ciência e Tecnologia, o evento contribui para divulgar as soluções tecnológicas que podem ser utilizadas para realizar a inclusão social por meio do esporte. “Como exemplo, podemos citar o monitoramento, via computadores, de movimentos de atletas por meio de chips acoplados em seus uniformes e de photo finishing (um aparelho capaz de reproduzir a imagem da linha de chegada), entre outros, expostos no local”, explica.

O diretor do LNCC, Pedro Leite Dias, acredita que a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia será memorável. “O sucesso já está acontecendo”, opinou. O evento culminou com uma palestra da paratleta olímpica, Roseane dos Santos, que, vítima de um atropelamento, falou sobre sua superação após perder a perna esquerda. “Pouco depois de ingressar no esporte, tive um problema no braço direito e com o auxilio da tecnologia, descobrimos que estava perdendo a força no membro. Assim, pude iniciar o tratamento rapidamente e hoje estou bem”, contou.

O atual governo transformou a tradição na cidade da Semana de Ciência e Tecnologia em lei (nº 7108 de 23/10/2013), o que garante que o evento seja realizado todo ano e que tenha previsão orçamentária. Além disso, o projeto fez com que a semana passasse a ser realizado na mesma data da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

Os eventos serão realizados em quatro pontos da cidade: ginásio da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), na Rua Dr. Paulo Hervê, 1.435, Bingen; Palácio Itaboraí, na Rua Visconde de Itaboraí, 188, no Valparaíso; Palácio de Cristal, na Rua Alfredo Pachá, sem número; e auditório do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), no Quitandinha.

A programação completa está no site da Prefeitura de Petrópolis: www.petropolis.rj.gov.br.

Quinta, 10 Outubro 2013 - 11:03

Bomtempo anuncia CID para Pedro do Rio

O prefeito Rubens Bomtempo autorizou a instalação de um Centro de Inclusão Digital (CID) no Centro Cultural de Pedro do Rio. O espaço será totalmente adequado pela Secretaria de Ciência e Tecnologia para receber os equipamentos que estarão à disposição da população. A iniciativa garante a democratização do acesso à tecnologia e informação.

“Precisamos utilizar melhor este espaço, que fica no centro do distrito. Vamos trazer uma proposta para este CID que atenda aos interesses de todos os moradores da região nas necessidades do dia a dia”, disse Bomtempo.

O espaço vai oferecer cursos de iniciação à informática, acesso a todos os serviços disponíveis nos sites governamentais, além de acesso à informação para a emissão de CPF, identidade e carteira de trabalho.

O coordenador do Centro Cultural, José Luiz Fernandes, agradeceu a iniciativa: “Esta é uma comunidade carente de acesso às novas tecnologias e que fica muito distante do centro da cidade. O CID acrescentará muito e vai facilitar a vida de todos os moradores daqui”.

A comunidade de Madame Machado começou a semana com a presença do prefeito Rubens Bomtempo e de todo o seu secretariado para o início de uma série de melhorias na localidade, anunciada no lançamento de uma nova modalidade de reuniões da equipe de governo, que irá percorrer diversos bairros da cidade. A inauguração de um Centro de Inclusão Digital na região foi a primeira ação de uma série de serviços da Prefeitura que a localidade vai receber até o fim desta semana.

“Nessa nova forma de reunião de secretariado todo o secretariado averigua in loco as principais necessidades da região. Além disso, a medida facilita o diálogo da comunidade com o Poder Público e ainda garante que a vontade dos moradores seja respeitada dentro das prioridades de cada bairro”, afirmou Bomtempo anunciando que irá estudar uma possibilidade para a reativação da cozinha comunitária. As melhorias de iluminação, pintura da quadra, a reforma do posto de saúde e a eficientização do abastecimento de água estão entre as ações de governo em Madame Machado.

A Secretaria de Obras vai priorizar uma operação tapa-buracos, com a limpeza e desobstrução de ralos, melhorias na iluminação pública e ainda o desentupimento de redes de drenagem. Ao mesmo tempo, a Comdep realiza os trabalhos de capina, roçada e recolhimento de entulho. Reforma de jardins, pintura de meio-fio e postes, além da reforma e instalação de coletoras de lixo fazem parte da ação. Entre os serviços da CPTrans destacam-se o ajustamento dos horários do ônibus que atende ao bairro e ainda a troca da sinalização.

Bomtempo determinou ainda que o bairro seja beneficiado com uma ampla panfletagem cultural e que o encerramento dos serviços da Prefeitura seja marcado por uma grande ação social com orientações da secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, cadastro de microempreendedores individuais (MEIs), doação de mudas, recreação para as crianças, entre outras iniciativas.

O prefeito Rubens Bomtempo anunciou na última segunda-feira (17/06), durante a reunião do Comitê de Monitoramento de Ações Estratégicas (Comae) um novo projeto para utilização dos netbooks adquiridos pelo município através do Programa Um Computador por Aluno (Prouca). A nova proposta visa cumprir o objetivo original do programa, que é de cunho educacional, com utilização de tecnologia e inclusão digital, o que não foi respeitado pela gestão anterior. Mais de 33 mil alunos de 131 escolas da rede municipal de ensino serão beneficiados com a iniciativa.

Entre os principais problemas encontrados pela atual gestão do governo em relação aos netbooks é que eles não dispunham de conteúdo educacional específico, bem como não houve treinamento aos professores para utilizarem a ferramenta de modo produtivo. Outro problema grave era a baixa capacidade de armazenamento em memória dos aparelhos e a inadequação dos AP (Access Point), que impediam a conexão de mais de 30 computadores por vez.

“Foram gastos mais de R$ 4 milhões na compra desses netbooks sem que houvesse um planejamento para que o Prouca funcionasse como deveria ser, caracterizando um mau uso do dinheiro público. Agora nós vamos criar um Núcleo de Tecnologia Educacional junto à Secretaria de Educação para desenvolver os conteúdos que poderão ser utilizados por professores, que também serão capacitados de forma permanente para tirar o máximo de proveito dos novos recursos”, informou Bomtempo.

Além da preocupação em utilizar os netbooks como material didático com conteúdo próprio para reforçar o aprendizado dos alunos, o secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, esclareceu que a Prefeitura também irá buscar parcerias com outras secretarias de Educação para compartilhar conteúdos.

“Outras ações vão ser necessárias, então vamos atualizar os softwares e criar uma equipe de suporte técnico que atenda as escolas de maneira sistemática. Nessa nova proposta, nós vamos priorizar a distribuição dos netbooks para o primeiro segmento, assegurando assim a inclusão digital ainda nas fases iniciais do ensino. Os alunos do segundo segmento do ensino fundamental e do ensino médio terão acesso a conteúdo mais aprofundado através do Programa Nacional de Informática e Educação. Fora da escola, os pais e os alunos que não possuem computador ou acesso à internet poderão utilizar os CIDs localizados próximos às escolas. Os três serviços estão agora sendo pensados de forma integrada no município”, esclareceu o secretário.

A nova Rede Metropolitana de Alta Velocidade já está em funcionamento no município. O sistema de alta tecnologia irá facilitar e agilizar a comunicação de dados entre os setores públicos e privados. A ferramenta garante a integração de instituições de ensino, pesquisa e órgão públicos para colaboração e desenvolvimento de novas tecnologias. A inauguração oficial do sistema aconteceu na manhã desta quarta-feira (10/09), no auditório do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC), no Quitandinha. O evento contou com a presença do prefeito Rubens Bomtempo e do secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, além do diretor-substituto do LNCC, Alexandre Grojsgold e do presidente da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (Redecomep), Nelson Simões.

“Com a chegada desse novo sistema, Petrópolis passa a chamar a atenção de empresas de todo o país e do mundo. Por isso, o poder público local trabalha de forma a colaborar para que os objetivos sejam alcançados, contribuindo para a o avanço e consolidação da Rede na cidade”, enfatizou o prefeito Rubens Bomtempo. Para o prefeito, para que Petrópolis se transforme num verdadeiro polo tecnológico é preciso oferecer conectividade. “Queremos atrair não só empresas de tecnologia, mas também as que exigem rede de alto desempenho, independentemente da área de atuação”, complementou.

De acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, o empenho do prefeito Rubens Bomtempo foi fundamental no processo. “Isso porque, disponibilizou infraestrutura existente na cidade para a implantação da nova rede. A inauguração da Rede Metropolitana é um marco para Petrópolis”, destacou.

O presidente da Redecomep, Nelson Simões, também destacou que as parcerias com o município foram fundamentais para viabilizar o projeto. “É preciso ter uma visão de espaço, colaboração, integração e contribuição efetiva para garantir o desenvolvimento da cidade, assim como de todo o país”, frisou.

Para o diretor substituto do LNCC, Alexandre Grojsgold, a chegada da Rede Metropolitana simboliza um salto de qualidade para Petrópolis. “A cidade passa a contar com um serviço de qualidade superior com custos inferiores. A expectativa é que, ainda no início de 2015, Petrópolis tenha o maior sistema computacional do país e da América Latina”.

O projeto, que estava parado desde 2010, foi retomado pelo prefeito Rubens Bomtempo em 2013. Ele contribui para que Petrópolis fortaleça sua posição no Estado do Rio e no Brasil como um dos mais importantes polos de alta tecnologia. Agora, o município pretende expandir a rede rapidamente para atender outras instituições e aumentar o grau de cooperação e colaboração das instituições de ciência e tecnologia instaladas em Petrópolis.

O prefeito Rubens Bomtempo confirmou hoje (5/11) que o Ministério da Educação (MEC) já autorizou o funcionamento do primeiro campus da Universidade Federal Fluminense (UFF) na cidade. A instituição de ensino abrirá, ainda em 2015, as primeiras vagas para o curso de graduação em Engenharia de Produção. As obras de adaptação do prédio, no antigo Ciep do Quitandinha, estão em andamento.

“A autorização para a instalação da UFF na cidade nos enche de orgulho. Estamos dando um passo que vai ficar na história da cidade, facilitando à população o acesso ao ensino superior gratuito. É um sonho que, aos poucos, está tomando forma e se tornando realidade. Esta universidade chega para complementar os esforços do município para garantir à população um ensino de qualidade, da Educação Infantil ao Doutorado”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo, lembrando da existência, na cidade, do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) e também do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). O secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, comemorou a autorização do MEC. “Estamos dando um importante passo neste processo. Além disso, estamos fortalecendo ainda mais nosso polo tecnológico. É importante lembrar que, num futuro próximo, Petrópolis terá mais de 80 professores mestres e doutores, considerando, além da UFF, o LNCC, a UCP, Fase, Estácio, Faeterj e Cefet”, acrescentou.

Airton destacou a atuação determinante do prefeito Rubens Bomtempo para a instalação de instituições de ensino no município. Em seu primeiro mandato, trouxe a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (Faetec) e, no segundo, garantiu a instalação do Cefet, além de lançar uma oferta inédita de bolsas de estudo integrais em cursos de nível superior na Universidade Católica de Petrópolis (UCP). “Agora, em menos de dois anos, teve papel decisivo na instalação do Centro Vocacional Tecnológica (CVT) e da UFF. São ações que evidenciam ainda mais o município no cenário nacional e abrem novas perspectivas para a população”, enfatizou.

Num investimento de R$ 15 milhões, a empresa Net Serviços já chegou a Petrópolis. Mais de 50 quilômetros de cabos já foram instalados em quase todo o primeiro distrito do município e a previsão é que o serviço entre em funcionamento em março. Na manhã desta quarta-feira (03/12) o prefeito Rubens Bomtempo recebeu a visita de representantes da empresa, que trabalha na cidade desde o primeiro semestre deste ano.

“A ideia é aproveitar o mês de aniversário da cidade para presentear os petropolitanos com um serviço de internet banda larga de alta qualidade. Tenho certeza de que quem sairá ganhando será a população. A empresa também será parceira da Prefeitura em vários projetos, incluindo iniciativas nas áreas de esportes, saúde e educação”, disse Rubens Bomtempo.

Na educação, a parceria com a Net Serviços irá contribuir para a construção de um novo projeto pedagógico. Por meio do projeto “Net Educação”, os professores receberão curso de capacitação para utilizarem a internet em práticas pedagógicas com os alunos. É um incentivo à utilização das novas mídias na sala de aula, nos relacionamentos familiares e também na educação não formal.

O secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, também participou do encontro e destacou que a chegada da empresa em Petrópolis é a garantia de uma melhoria efetiva do serviço de internet no município. “Além disso, é uma questão estratégica, já que dependemos cada vez mais desse serviço”, frisou o secretário.

O gerente de operações da Net Serviços, Marcelo Lopes, e o gerente comercial da empresa, Guilherme Basili, garantiram que o trabalho não vai parara por aí. “A NET Serviços é a maior empresa de serviços de telecomunicações via cabo da América Latina e uma das dez maiores operadoras de cabo do mundo. Em Petrópolis, estamos trabalhando desde o primeiro semestre e teremos a rede pronta para entrar em operação no primeiro semestre de 2015”, garantiu Marcelo.

Pagina 2 de 13

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo