13ª edição foi realizada no Centro de Esportes Unificados (CEU)

A 13a edição da Ação Social da prefeitura levou aos moradores da Posse diversos serviços oferecidos por secretarias municipais e órgãos públicos neste sábado (24.11). O evento aconteceu no Centro de Esportes Unificados (CEU) do distrito.  Durante a Ação Social, os moradores puderam fazer segunda via de documento de identidade, solicitar isenção para emissão de documentos, se inscrever no CadÚnico (que dá acesso a benefícios sociais), receber orientação jurídica e atendimento nutricional, além de recreação infantil. 

Mais uma vez foram reunidas as secretarias e órgãos como o Detran, Sebrae, Águas do Imperador, entre outros, para facilitar a vida dos moradores. Eles também conseguiram orientação de nutricionista, o Balcão de Empregos cadastrando currículos e vários outros serviços gratuitos.

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher (Cram) levou o ônibus lilás para oferecer atendimento e orientação a vítimas de violência. A AgeRio ofereceu a possibilidade de acesso a microcrédito. Já a concessionária Águas do Imperador orientou moradores sobre como obter a tarifa social de água.

A dona de casa Maria da Silva procurou atendimento para inclusão no CadÚnico e orientação junto ao Balcão de Empregos. 

"Vim saber como o meu filho pode procurar um emprego para ele e também tentar ver o que eu preciso fazer para ter a tarifa social de energia. É uma oportunidade muito boa ter isso aqui perto da gente", falou. 

Silvia Critiani participa de aula de zumba e joga futebol no CEU da Posse. Foi assim que ela ficou sabendo da Ação Social. No evento, ela conseguiu fazer o documento de identidade com o nome de casada. 

"Eu só tinha com o nome de solteira e não estava conseguindo fazer conta no banco por isso. Foi muito importante ter essa Ação Social aqui, porque se não, teria que pegar um ônibus e demorar duas horas até chegar ao Centro. Aqui eu fui atendida em 15 minutos", contou. 

A massoterapeuta Tânia Maria Rodrigues de Almeida levou os netos para se divertirem no CEU da Posse enquanto ela tirou dúvidas sobre alimentação com a nutricionista. 

"Eu tinha algumas dúvidas e aqui eu consegui o atendimento de uma nutricionista de graça. Este trabalho da prefeitura é ainda mais importante para quem precisa de um documento e não tem tempo de procurar, isso é mais legal nessa Ação", falou.

13ª edição foi realizada no Centro de Esportes Unificados (CEU)

A 13a edição da Ação Social da prefeitura levou aos moradores da Posse diversos serviços oferecidos por secretarias municipais e órgãos públicos neste sábado (24.11). O evento aconteceu no Centro de Esportes Unificados (CEU) do distrito.  Durante a Ação Social, os moradores puderam fazer segunda via de documento de identidade, solicitar isenção para emissão de documentos, se inscrever no CadÚnico (que dá acesso a benefícios sociais), receber orientação jurídica e atendimento nutricional, além de recreação infantil. 

Mais uma vez foram reunidas as secretarias e órgãos como o Detran, Sebrae, Águas do Imperador, entre outros, para facilitar a vida dos moradores. Eles também conseguiram orientação de nutricionista, o Balcão de Empregos cadastrando currículos e vários outros serviços gratuitos.

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher (Cram) levou o ônibus lilás para oferecer atendimento e orientação a vítimas de violência. A AgeRio ofereceu a possibilidade de acesso a microcrédito. Já a concessionária Águas do Imperador orientou moradores sobre como obter a tarifa social de água.

A dona de casa Maria da Silva procurou atendimento para inclusão no CadÚnico e orientação junto ao Balcão de Empregos. 

"Vim saber como o meu filho pode procurar um emprego para ele e também tentar ver o que eu preciso fazer para ter a tarifa social de energia. É uma oportunidade muito boa ter isso aqui perto da gente", falou. 

Silvia Critiani participa de aula de zumba e joga futebol no CEU da Posse. Foi assim que ela ficou sabendo da Ação Social. No evento, ela conseguiu fazer o documento de identidade com o nome de casada. 

"Eu só tinha com o nome de solteira e não estava conseguindo fazer conta no banco por isso. Foi muito importante ter essa Ação Social aqui, porque se não, teria que pegar um ônibus e demorar duas horas até chegar ao Centro. Aqui eu fui atendida em 15 minutos", contou. 

A massoterapeuta Tânia Maria Rodrigues de Almeida levou os netos para se divertirem no CEU da Posse enquanto ela tirou dúvidas sobre alimentação com a nutricionista. 

"Eu tinha algumas dúvidas e aqui eu consegui o atendimento de uma nutricionista de graça. Este trabalho da prefeitura é ainda mais importante para quem precisa de um documento e não tem tempo de procurar, isso é mais legal nessa Ação", falou.

Sexta edição do evento levará atendimentos essenciais para a população

A Secretaria de Assistência Social organiza mais uma Ação Social para o próximo sábado (14.09). A sexta edição do evento será realizada no bairro Espírito Santo, entre 9h e 14h, levando vários serviços para a comunidade. Os atendimentos acontecerão na Escola Municipal Governador Marcello Alencar, na Avenida Amaral Peixoto, s/n, onde profissionais de diferentes áreas do poder público vão estar à disposição para a orientação da população. Ao longo desse ano, aproximadamente 1,8 mil pessoas foram atendidas nas ações que atraem em média, cerca de 300 pessoas cada.

Em todas as edições, o evento conta com a colaboração de diferentes setores do poder público, que se juntam para levar os atendimentos para as comunidades.

Para esta Ação Social, os profissionais da Assistência vão estar em atendimento para realizar o registro da população no Cadastro Único (CadÚnico) para a inclusão em programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família e Programa Criança Feliz. Haverá ainda orientações jurídica e nutricional; emissão para 1ª via do documento de identidade; informações sobre o balcão de emprego e oferta de microcrédito; os profissionais da Defesa Civil e do Centro de Referência para o Atendimento à Mulher também participarão com esclarecimento ao público.

Na área da saúde haverá atendimento para aferição de pressão arterial, glicose teste rápido para a verificação de doenças sexualmente transmissíveis. O tradicional corte de cabelo também será um dos serviços do dia.

Em 2018 foram realizadas 16 Ações Sociais por vários bairros da cidade. Ao todo, 10 mil pessoas foram atendidas pelos diferentes serviços oferecidos durante os eventos. Esse ano, o evento já percorreu os bairros Pedro do Rio, Caxambu, Comunidade do Alemão, Oswaldo Cruz, Independência e ainda esse mês, também será levado para a região de Duques.

Serviços da prefeitura mais perto da população

Emissão de documentos, corte de cabelo, orientação sobre programas sociais e entretenimento para as crianças. Essas foram algumas das atividades oferecidas no Carangola durante uma Ação Social promovida pela prefeitura com o apoio da Associação de Moradores, nesse sábado (17.03). O evento ocorreu na EM Lucia de Almeida. Segundo a Secretaria de Assistência Social, cerca de 2 mil pessoas foram atendidas.

Essa é uma maneira da prefeitura estar cada vez mais presente nas comunidades, oferecendo os serviços, mas também verificando as necessidades do bairro. Essa foi a terceira edição da Ação Social. Mais de cinco mil pessoas foram atendidas nas ações anteriores, no Independência e Bairro da Glória. Foi um dia muito especial. As crianças puderam brincar e os moradores aproveitaram para tirar dúvidas e solicitar a emissão de documentos importantes.

Durante a Ação Social, os moradores do Carangola puderam fazer a inscrição no Cadúnico, obtiveram orientações sobre benefícios sociais, entre eles, a tarifa social de energia elétrica, ID Jovem e Benefício de Prestação Continuada (BPC). Além disso, foi instalado um posto de emissão e segunda via do RG, carteira de trabalho e certidões. Os moradores puderam ainda, cortar o cabelo gratuitamente. Para as crianças, recreações distribuição de brinquedos, apresentações de balé e minitorneio de futebol.

A população pode, ainda, fazer teste de glicemia, aferição de pressão e obter informações sobre os testes de DST, avaliação nutricional. A ação também contou com o apoio do Centro de Referência de Juventude (CRJ) e atendimentos do CRAM – Centro de Referência e Atendimento à Mulher.

Segundo a secretária de Assistência Social, Denise Quintela, as Ações Sociais terão continuidade ao longo do ano. “A intenção é a de promover outras ações no mesmo formato em outros bairros da cidade. O evento foi um sucesso e contou com a participação de muitas famílias. Agradeço a parceria com a Ângela e o Jésus e toda da Associação de Moradores do Carangola, além da ajuda da AFIPE, principalmente com o pula-pula e o algodão doce para a criançada. Mais uma vez o trabalho integrado entre as secretarias foi muito dinâmico e a comunidade pôde tirar dúvidas e aproveitar os serviços ofertados”, afirmou Denise Quintela.

Queli Cristina dos Santos levou o filho João Gabriel, de 7 anos, para brincar no pula-pula. “Foi muito bom. Meu filho se divertiu muito e eu tirei dúvidas sobre alguns serviços. Na parte da manhã, minha filha mais velha conseguiu tirar a carteira de trabalho. Essa foi a melhor parte.  Ela está muito animada e eu agradeço a atenção com a nossa comunidade”, disse.

Larissa Gonçalves da Silva aproveitou a Ação Social para solicitar a segunda via da carteira de identidade. “Ter acesso a esse serviço perto de casa foi maravilhoso. Nem sempre as pessoas têm condições de sair da comunidade para conseguir tirar os documentos. A dificuldade é grande. O atendimento foi ótimo”.

O secretário da Associação de Moradores do Vale do Carangola, Jésus da Silva Vicente, agradeceu a parceria junto ao município.

“Foi uma ótima oportunidade para a comunidade. Temos cerca de 5 mil famílias no Carangola e não precisar sair do bairro para ter acesso a serviços importantes faz toda a diferença na rotina dessas famílias. O governo tem nos atendido da melhor forma possível, por isso agradeço em nome de todos. Continuaremos enviando as demandas da comunidade”, contou Jésus.

A nova coordenadora do CRAM, Raquel Gonçalves, foi apresentada ao conselho.

O andamento dos procedimentos de mamografia no município, a construção de uma ação social em comemoração ao Dia Internacional da Mulher e a criação de um Fundo da Mulher foram alguns dos assuntos debatidos na reunião do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), que aconteceu na tarde de terça-feira (14.02), na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta, com a presença de 30 pessoas.

A nova coordenadora do Centro de Referência à Mulher (CRAM), Raquel Gonçalves, foi apresentada oficialmente ao conselho e falou sobre as novas ações que pretende implantar, do trabalho feito até o momento.

“Vamos despolitizar o CRAM, queremos que o órgão tenha uma atuação técnica, de equipe e não de uma pessoa só. Estamos também produzindo um relatório estatístico de atendimentos, com o perfil de quem busca ajuda no órgão. Temos que preconizar ações mais ativas nas comunidades e criar um vínculo maior com as mulheres dessas localidades. Precisamos estabelecer essa confiança mútua, para que muitas dessas mulheres procurem nossa ajuda”, disse.

Sobre as comemorações do Dia Internacional da Mulher, Raquel falou que “durante toda semana vamos promover ações direcionadas para as mulheres, e no dia 8 de março acontecerá uma ação social, que será feita, provavelmente na Praça Dom Pedro”, completa.

Para a resolução dessa demanda, foi criada uma comissão que elaborará o projeto, formado por dois representantes do governo municipal e dois da sociedade civil.

Sobre as mamografias realizadas no município, a conselheira Ana Cristina Coelho Mattos, destacou que apesar do maquinário do Centro de Saúde estar passando por uma revisão, não existe demanda reprimida para o exame.

“No Hospital Alcides Carneiro são realizadas 486 mamografias por mês e o laudo está saindo em no máximo 20 dias, assim como os exames. A rede está coberta. O que acontece é que nos postos de saúde a paciente precisa saber se o pedido do exame foi inserido no sistema. Falta informação em alguns momentos dentro dessas unidades. Mas de uma maneira geral, o atendimento está satisfatório”, pontua.

A utilização do ônibus lilás também fez parte da roda de debate do encontro. Muitas conselheiras disseram as mulheres muitas vezes não acessam os serviços oferecidos por medo de serem identificadas pelos maridos agressores.

“O medo de revelar as agressões feitas pelo companheiro leva as mulheres a se afastar do trabalho que é levado até a comunidade. Nas áreas centrais da cidade, com pessoas de todos os níveis, essa ação é facilitada.Em locais onde todos se conhecem, fato que acontece dentro das comunidades, a mulher tem receio de ser atendida”, explica a presidente do Comdim, Luciana Périco.

Outros temas levantados durante a reunião foi a possível criação de um Fundo do Conselho da Mulher e a especificação de que 95% dos casos a mulher sofre violência física e muitas vezes as questões que envolvem assédio moral e violência psicológica não são registradas.

O que é o Comdim

O Comdim é um órgão de caráter permanente, com competência propositiva, consultiva, fiscalizadora, normativa e deliberativa, no que se refere às matérias pertinentes aos Direitos das Mulheres. Em Petrópolis, o Comdim é composto por 12 entidades e órgãos, sendo seis representantes do governo municipal, duas da sociedade civil e quatro de associações de moradores ou entidades que as congreguem.

Corte de cabelo, emissão de documentos, dança e esporte

Emissão de carteira de identidade civil, solicitação de isenção para segunda via de documentos, orientação sobre microcrédito e atendimento jurídico gratuíto foram alguns dos serviços ofertados nesse sábado (10.11) durante a Ação Social promovida pela prefeitura através da Secretaria de Assistência Social no Duarte da Silveira. Aproximadamente 400 pessoas prestigiaram o evento que ocorreu na Escola São João Batista.

Durante a Ação Social, os moradores puderam, ainda, receber orientações sobre o Cadastro Único, CRAM, aferição de pressão, ID Jovem, puderam cortar o cabelo gratuitamente e ainda participar de um aulão de capoeira. Os alunos do Colégio São João Batista também participaram da festa: apresentaram as suas coreografias preparadas para celebrar a chegada da primavera.

“Agradecemos o apoio das demais secretarias envolvidas. É sempre muito gratificante participar dessas ações, tendo em vista que a prefeitura fica mais próxima das comunidades. Muitas vezes, alguns moradores têm dificuldades para se locomoverem ate às secretarias para buscar orientações. Desta forma, trazemos os serviços e as orientações até eles.

Orientação sobre o cadastro de currículo no Balcão de Empregos da prefeitura e solicitação de microcrédito através da AgeRio também foram disponibilizados na Ação Social. Jane Lúcia da Rocha aproveitou a oportunidade para cadastrar o currículo do filho no Balcão de Empregos e ainda recebeu um corte de cabelo.

“Acho muito importante esse tipo de ação. A comunidade fica distante do Centro e por isso algumas pessoas têm dificuldade em conseguir alguns serviços. Eu adorei o atendimento e ainda aproveitei para cortar o meu cabelo. Na próxima semana terei a formatura da minha filha e agora já estou bonita, preparada para a festa. Foi ótimo poder economizar com isso”, disse.

Ana Lúcia Mendes, moradora da comunidade há 10 anos também cortou o cabelo e mediu a glicose. “Esse cuidado é importante e poder ter acesso a esse serviço perto de casa é melhor ainda. Fiquei muito feliz com o atendimento e ainda mais com o corte de cabelo novo”.

A diretora da Escola São João Batista, Vania Campos, exaltou a participação dos 70 alunos da escola e dos pais. “Ficamos muito felizes em abrir a escola para essa Ação Social. As crianças puderam brincar, desenhar e ainda apresentaram as danças da nossa Festa da Primavera. Toda iniciativa que incentiva a visita dos pais no ambiente escolar é muito importante. Toda a equipe ficou muito animada”.

As ações sociais são marcadas pela parceria entre as secretarias, órgãos públicos e as associações de moradores dos bairros. Além do Duarte da Silveira, a Ação Social da prefeitura vai estar na Posse, no dia 24 de novembro, e no Bela Vista, no dia 8 de dezembro.

O Projeto Novo Olhar disponibilizou óculos gratuitamente 

Mais de 500 pessoas participaram neste sábado (30.06), da ação social promovida pelo Centro de Referência da Juventude (CRJ) com realização da prefeitura de Petrópolis e Governo do Estado do Rio de Janeiro. A ação começou às 10h no Alto da Serra, e a população foi atendida com os serviços dos profissionais da Secretaria de Saúde com aferição da pressão e teste de glicose. A Secretaria de Assistência Social disponibilizou ainda o serviço de Cadastro Único. A ação contou também com atendimento do Procon, CPTrans com o cadastro de cartões de gratuidade, Fundação Leão XIII com isenções, agentes regionais, COBEA com informações sobre castração e adoção de animais e Compir –Conselho Municipal de Igualdade Racial. 

Na ocasião, o Projeto Novo Olhar, realizou 500 exames de vista e disponibilizou óculos gratuitamente. Já na parte da tarde os serviços disponibilizados foram Caminhão Odontológico, Detran com primeira e segunda via de identidade, Caminhão do Hemorio, oficina de teatro, aulão de boxe, taekendo, jiu jitsu e karate, além da recreação para as crianças. 

“A ação superou nossas expectativas. Conseguimos mais parceiros e prolongamos os atendimentos para o período da tarde, a assim atendemos mais pessoas. Foi muito importante levar esses serviços para a comunidade”, avalia a coordenadora do CRJ de Petrópolis, Carina Poirier. 

A moradora do Bingen, Sandra Schmidt de Oliveira de 57 anos, foi até o Alto da Serra para conhecer as atividades oferecidas e gostou muito da iniciativa. “Eu fiz tudo que eu pude aqui na ação. Fiz exame de vista, segunda via da minha carteira de identidade, aferi minha pressão e vi minha taxa de glicose. Este evento foi maravilhoso, precisamos de ações assim e em todas as comunidades. As ações sociais nos ajudam muito”, contou Sandra. 

O CRJ é um equipamento do Estado do Rio de Janeiro, porém a Prefeitura solicitou que o sistema fosse implantado na cidade. Então, fechado um termo de cooperação técnica entre o estado e o município Petrópolis foi a primeira cidade no interior a receber o equipamento.  O CRJ iniciou suas atividades em fevereiro e hoje conta com mais de 300 alunos. De acordo com a coordenadora, a expectativa é até o final do ano chegar à 1 mil alunos. 

Ações do programa de erradicação do trabalho infantil ganham apoio da promotoria da Infância e Juventude

A Secretaria de Assistência Social apresentou à promotoria da Infância e Juventude os programas Criança Feliz e AEPETI  (Ações Estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil) a fim de buscar apoio da promotoria nas reuniões dos comitês gestores dos programas do Governo Federal, que serão implantados este semestre no município. A reunião ocorre nesta quarta-feira (07.02).

O Programa Criança Feliz visa promover o desenvolvimento integral das crianças desde a primeira infância, fortalecer os vínculos familiares e garantir a assistência social, promoção da saúde e estímulo escolar. A implantação do programa está prevista para abril.

Já o AEPETI (Ações Estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil) promoverá ações estratégicas para informar, identificar, combater e responsabilizar as situações de trabalho infantil. Ambas às iniciativas serão custeadas pelo Governo Federal com verbas próprias de implantação e manutenção.

O promotor da Infância e Juventude, Odilon Lisboa Medeiros parabenizou a iniciativa do município que vem atuando integrado não só com o Ministério Público, mas como também entre as Secretarias de governo.

“Sozinhos nós não fazemos nada, então com as secretarias e as entidades integradas nós avançamos juntos. Essas ações são muito importantes, pois quando o município investe na criança ele investe no futuro do cidadão. Nós estamos à disposição para auxiliar todo o processo de implantação de ambos os programas”, afirma o promotor Odilon Lisboa Medeiros.

A Secretária de Assistência Social, Denise Quintella, destaca que o Criança Feliz é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e alcançará 700 famílias que tenham crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

“O programa tem previsão para inicio em abril, já temos a equipe formada. Participamos de um seminário com capacitação do Ministério de Desenvolvimento Social. As equipes atuarão nas oito unidades do Centro de Referência a Assistência Social (Cras) do município. O apoio da promotoria e do Ministério Público é fundamental para fortalecer as nossas ações no município”, avalia Denise Quintella.

Já o AEPETI (Ações Estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil) também vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) reúne um conjunto de ações que têm o objetivo de retirar crianças e adolescentes menores de 16 anos do trabalho precoce, exceto na condição de aprendiz que é a partir de 14 anos. O programa exige a frequência escolar das crianças e adolescentes que passam a receber orientação e acompanhamento pela equipe do programa.   

O promotor da Infância e Juventude, Odilon Lisboa Medeiros explica que, em Petrópolis, não há casos frequentes de exploração infantil, mas reforça a importância da população denunciar junto ao Disque 100 e realizar o relato anonimamente ou procurar a assistência do Conselho Tutelar ou o Ministério Público.

“Nós já atuamos em casos de pessoas que utilizam crianças em semáforos para vender balas entre outros utensílios. Mas não são pessoas do município e sim moradores da baixada fluminense que vem a cidade para pedir dinheiro ou vender alguma coisa. O importante do programa de erradicação do trabalho infantil é conscientizar a população a denunciar e não comprar esses itens” reforça o promotor.

Serviços psicossociais proporcionarão mais assistência aos moradores de rua

As secretarias de Saúde e Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) atuarão integradas para ampliar a abordagem e o tratamento aos pacientes com transtornos mentais no Sistema Único de Saúde (SUS). Na primeira reunião do grupo, realizada na segunda-feira (06.03), os serviços psicossociais da prefeitura definiram as primeiras ações em conjunto. Além de criarem fluxos de atendimentos, as pastas atuarão juntas em ações no Consultório na Rua.

O projeto pertencente à Atenção Básica da Saúde e proporciona assistência médica e odontológica aos moradores em situação de rua do município. Para receber os cuidados eles são retirados da rua e encaminhados a unidade básica de referência, que fica no Quitandinha. Atualmente cerca de 150 pessoas vivem em situação de rua na cidade. Com o apoio da Setrac e do diretório de Saúde Mental, será possível proporcionar ações preventivas, tratamentos e acompanhamentos psicossociais a esses moradores.

A melhoria da assistência aos moradores de rua é uma das prioridades do governo Bernardo Rossi. A titular da Setrac, Denise Quintella, explica que além da abordagem da equipe de acolhimento da pasta é essencial a assistência por parte da Saúde.

“Nós temos um grande número de moradores que estão em situação de rua com transtornos mentais e problemas com álcool e drogas. E é justamente nestes casos que a Setrac precisa do apoio da Saúde. A nossa integração está em diversos setores e serviços como diretriz passada pelo nosso prefeito, assim garantimos o envolvimento de todos em benefício à nossa população”, avalia.

Durante os atendimentos da equipe do Consultório na Rua identificou-se a necessidade da integração junto à Saúde Mental, uma vez que após o atendimento clínico, muitos pacientes necessitam de acompanhamento psicológico ou psiquiátrico. O secretário de Saúde, Silmar Fortes, comentou que é importante fortalecer a ação junto aos Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) assim como outras entidades do município.

“Essa é uma área onde é fundamental trabalhar em rede de assistência e cuidado devido as questões sociais e de saúde que envolvem o problema. Mas essa integração deve envolver ainda outras secretarias e setores da prefeitura bem como entidades e órgãos da sociedade civil para que possamos enfrentar essa realidade de forma integrada e resolutiva”, explica Silmar Fortes.

O Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop) atende em média 150 pessoas e o NIS - Núcleo de Integração Social abriga em média 70 pessoas - 90% homens na faixa etária de 30 a 50 anos. A médica do Consultório na Rua, Iara Loos Noel, revelou que já existe um fluxo de atendimento a esses moradores e com a integração será possível assistir àqueles que ainda não são cadastrados nas instituições.

“Nossa população de rua é muito variável, normalmente as equipes do NIS e do Centro Pop nos encaminham os pacientes que necessitam de atendimento clínico. Com a ampliação dos serviços através do apoio da saúde mental, nós poderemos tentar inseri-los nos tratamentos junto aos Caps e assim proporcionar um atendimento mais completo”, afirma Iara Loos Noel.

Três bairros vão receber os serviços neste ano

A prefeitura retoma em novembro o calendário de ações sociais, que é conduzido pela Secretaria de Assistência Social. São três atividades já confirmadas. Uma delas está marcada para o próximo dia 10 e a comunidade atendida vai ser a do bairro Duarte da Silveira. Posse e Bela Vista também vão receber a Ação Social da prefeitura até o fim do ano. Os serviços ganharam um intervalo por conta das eleições, atendendo às determinações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Já foram feitas 11 edições da Ação Social. O evento é um sucesso, com mais de 11 mil pessoas atendidas, com os serviços disponibilizados por meio de parceria com empresas e órgãos públicos. O objetivo é fortalecer estas ações para que elas possam chegar a outras regiões do município, atendendo ainda mais pessoas.

As ações sociais são marcadas pela parceria entre as secretarias, órgãos públicos e as associações de moradores dos bairros. Graças à união, as mais de 11 mil pessoas foram atendidas com emissão de 2ª via de RG, orientações sobre os trabalhos das secretarias e departamentos da prefeitura, corte de cabelo e atividades com danças e esportes.

“É fundamental que as secretarias estejam unidas pela realização das ações sociais. Temos as parcerias com as associações de moradores de cada localidade, o que nos permite conhecer as demandas das comunidades e oferecer os serviços que os moradores mais precisam. Todo o apoio, tanto das demais pastas, como dos representantes locais, é o diferencial para o sucesso das ações sociais”, frisa a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

Além do Duarte da Silveira, no próximo dia 10, a Ação Social da prefeitura vai estar na Posse, no dia 24 de novembro, e no Bela Vista, no dia 8 de dezembro.

Pagina 6 de 68

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Novembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo