220 beneficiários ainda não regularizam a situação no CRAS Retiro

A Secretaria de Assistência Social prorrogou, até o dia 14 de novembro, o recadastramento do Cartão Imperial para moradores de 12 localidades atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Retiro. Das 544 famílias cadastradas nesta região, 220 ainda não haviam procurado o CRAS para regularizar a situação até esta quinta-feira (11.10) e precisarão atualizar os dados para manutenção do benefício.

São moradores do Atílio Marotti, Jardim Salvador, Max Manoel Molter, Nova Aliança, Professor João de Deus, Quarteirão Brasileiro, Retiro, Roseiral, Vale dos Esquilos e comunidades do Alemão, do Neylor e São Luiz, que ainda não atualizaram seus cadastrados. A atualização acontece desde o dia 20 de agosto.

“Dividimos o atendimento por ordem alfabética, permitindo esta atualização por quase dois meses. Agora, vamos dar mais esta possibilidade para os beneficiários atualizarem os cadastros. Então, quem não pode ir ao CRAS, tem mais este tempinho para se regularizar e não correr o risco de perder o benefício”, disse a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

A meta da prefeitura é manter ativo o benefício dos que comprovarem a situação de vulnerabilidade social, de insegurança alimentar e/ou nutricional para manter o recebimento de R$ 70 mensais. As convocações dos beneficiados estão sendo realizadas junto aos Centros Comunitários, unidades de Saúde e templos religiosos das localidades.

As famílias que não se recadastrarem terão, inicialmente, o benefício bloqueado por 30 dias. Atualmente, o município conta com 5.410 pessoas com os cadastros atualizados e 1.863 usuários já foram desligados do programa por não comprovarem a situação de vulnerabilidade social, de insegurança alimentar e/ou nutricional.

“Importante frisar que o desligamento não é automático. Primeiro, o benefício é bloqueado. Então, a família que não conseguir utilizar o benefício deve procurar atendimento no CRAS mais próximo de sua residência ou o atendimento junto à Secretaria localizada no Centro Administrativo da prefeitura na Avenida Barão do Rio Branco para avaliar o cadastro", afirma Denise Quintella.

O CRAS Retiro fica na Rua Henrique Dias, 221, no Retiro. O atendimento é de segunda-feira a sexta-feira, de 9 às 16h.

Como se recadastrar?

O recadastramento do Cartão Imperial garante o recebimento do benefício aos atendidos que estejam dentro dos critérios do programa, ou seja, que comprovem situação de vulnerabilidade social e estejam devidamente cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Caso a família não atualize os dados, o benefício é inicialmente bloqueado para que a pessoa entre em contato com a Secretaria de Assistência Social para regularizar o cadastro.

A Secretaria de Assistência Social disponibiliza uma equipe para convocar as famílias por telefone. Para fazer o recadastramento, o usuário deve levar documento de identificação, CPF, comprovante de residência, carteira de trabalho ou comprovante de renda, certidão de nascimento dos filhos menores, comprovante de escolaridade e carteira de vacinação dos menores de 10 anos.

Pessoas com deficiência ou portadores de doença crônica devem apresentar laudo ou comprovante de acompanhamento médico. Em casos de dúvidas, os moradores podem entrar em contato pelos telefones (24) 2233-8109 e 2233-8110.

Treinamento foi para atualização dos profissionais quanto ao Serviço Único de Assistência Social (SUAS)

Assistentes Sociais e psicólogos da Secretaria de Assistência Social particiaram, na última semana, do Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social (CapacitaSUAS), no Rio de Janeiro. Foram 20 profissionais, que atuam diretamente com famílias atendidas pelos equipamentos da Secretaria e puderam se atualizar e aprimorar o atendimento e os serviços prestados à população.

“Sempre importante inserir nossos profissionais em capacitações e atualizações desenvolvidas em âmbito estadual e nacional. É sempre um ganho para todos. O CapacitaSuas é uma política pública de capacitação permanente do SUAS para os profissionais que atendem famílias em vulnerabilidade e risco social. Ele ajuda demais, qualificando as equipes para melhor atender a população”, explica a secretária de Saúde, Denise Quintella.

Foram três dias de capacitação, entre os dias 17 e 19, no SESC Copacabana, Zona Sul da capital. Pelo CapacitaSuas, o município é responsável por elaborar os diagnósticos de necessidade de formação e capacitação; formular os Planos Municipais de Capacitação dos SUAS; e cumprir as metas previstas no Pacto de Aprimoramento da Gestão Municipal.

“Esta capacitação foi importantíssima para aprimorar nossos atendimentos e serviços. Já temos reunião marcada para passar estes conhecimentos para os demais técnicos que não participaram desta etapa. Esta capacitação somou muito na nossa prática profissional”, disse a assistente social, Debora Bertholdo.

A reunião para disseminação do conteúdo do CapacitaSuas está marcado para o próximo dia 1º de agosto.

Local abrigará ensaio dos músicos, baile e apresentação mensal para os idosos.

“Baila Comigo”, o primeiro baile voltado para a melhor idade realizado pela Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), recebeu mais de 40 idosos nesta sexta-feira (27.01), à tarde, no Centro de Cidadania, em Itaipava. Idosos de 60 a 80 anos que participaram aprovaram o evento. Além de oferecer um baile mensal, a iniciativa conta com ensaios semanais de música e dança. Denise Quintella, titular da pasta, anunciou que ações que proporcionam bem estar e qualidade de vida serão prioridade em sua gestão.

“Nós temos um auditório que estava ocioso desde então e por conta disso, buscávamos atividades para oferecer no local. Representantes dos grupos que já realizavam ações com os idosos nos procuraram e foram integrados à iniciativa que já pretendíamos realizar. Além do baile que será mensal, nós teremos os ensaios dos músicos e de dança semanalmente. Nosso objetivo é tornar o centro de cidadania um ponto de encontro para atividades culturais, complementando os serviços que já oferecemos no local”, afirma Denise Quintella.

A aposentada Irene da Silva Paim, de 80 anos, representante do Coral Sintonia de Itaipava, formado por 23 cantores, explicou que tanto os ensaios que acontecem às quartas-feiras, de 9 às 13h, quanto os bailes mensais realizados na última sexta-feira do mês vigente, de 14 às 17h, serão abertos ao público.

“Nós vimos com imensa alegria essa parceria com a prefeitura. Além do coral temos os músicos do grupo Nosso Tempo que também ensaiam e se apresentam conosco. Atividades assim promovidas pela prefeitura nos ajudam a elevar a nossa auto-estima”, comentou.

Denise Quintela disse ainda que já está em busca de parcerias para realizar um baile de carnaval para o grupo.

“Pretendo me reunir com o Leonardo Randolfo, presidente da Fundação de Cultura e Turismo, para pensarmos em parcerias para aproveitarmos o espaço. Seja com apresentações culturais até parcerias para trabalhos voluntários voltados para o público da terceira idade”, comentou.

O Centro de Cidadania  Desembargador Jorge Loretti está localizado na Estrada União e Indústria, 11.860. Telefone 2246-8746.

O Serra Bugs Air Cooled iniciou nesta quarta-feira (30) a entrega de cinco toneladas de alimentos arrecadados na 3º edição do evento de aniversário do clube realizado nos dias 19 e 20 de agosto, no Parque Municipal de Itaipava. A Secretaria de Assistência Social auxiliou na seleção das 14 organizações sociais que receberão as doações. A primeira delas, o Lar Santa Catarina, no Independência, assiste 36 jovens com deficiência além de promover, diariamente, a crianças de 7 a 14 anos com dificuldade de aprendizagem, oficinas cognitivas.

A 3º edição do Serra Bugs reuniu 1.500 carros antigos e contou com um público de mais de 10 mil pessoas. O presidente do clube Paulo Vilella explica que desde a primeira edição o evento tem a proposta de promover a solidariedade e ações sociais.

“Criamos o evento para comemorar o aniversário do clube e desde o início tínhamos essa preocupação social. As arrecadações começaram pequenas, mas nesta última edição, chegamos a cinco toneladas e assim conseguimos ajudar mais instituições. Nossa expectativa é que no próximo ano a gente consiga inserir essas organizações dentro do evento para que eles possam comercializar lá dentro e arrecadar verbas para ajuda-los financeiramente também”, destaca Paulo Vilella.

A supervisora do Lar Santa Catarina, Carla Stumpf agradeceu as doações e convida a população a conhecer a instituição e ajudar na manutenção da assistência.

“Toda doação é muito bem-vinda. Para nós, é de extrema importância termos esses parceiros para nos ajudar a manter o melhor atendimento aos nossos internos, além das crianças que atendemos diariamente nas oficinas. Temos alunos de 7 a 14 anos com dificuldade de aprendizagem na escola e que, aqui, são acompanhados e participam de oficinas que promovem o desenvolvimento deles”, disse Carla Stumpf.

Essa é a primeira entrega do órgão de defesa do consumidor

Campanha continua ao longo do mês

O sentimento de gratidão expressado no olhar da Souvenir Barros Alves de Medeiros, gerente administrativa da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) ao receber os 150 cobertores e agasalhos entregues nesta sexta-feira (13.07) pela equipe do Procon Petrópolis é sem dúvida a maior recompensa de cada integrante do órgão de defesa do consumidor dentro da vertente social proposta pelo Procon Solidário. O Aqueça um Coração vem exatamente para isso, tornar os dias frios de inverno do município um pouco mais suportável não só pela entrega dos itens em si, mas pelo sentimento expresso por trás que cada ato.

Souvenir é retrato dessa iniciativa. É ela a responsável por entregar a cada uma das 135 famílias que o APAE atende atualmente um dos cobertores ou agasalhos entregues pela equipe do órgão. A diretora da instituição explica que o local atende pessoas com deficiências múltiplas com idades entre 7 meses e 57 anos de vida. Famílias que, no ano passado ao receber uma coberta ou casaco que foi entregue na primeira edição do Aqueça um Coração retribuíram com sorrisos e lágrimas de emoção.

“Esse trabalho é incrível. Temos pessoas aqui muito necessitadas e toda doação que chega até aqui é muito bem-vinda. Aqui, temos um atendimento multidisciplinar, que perpassa aos atendidos e chega a todos os familiares. Por isso contamos com o apoio de todos os que podem nos ajudar para fazer com que este trabalho dê certo”, conta Souvenir.

E o trabalho desenvolvido pelo Procon continua: são sete postos de recolhimento em pontos distintos da cidade. As dações podem ser feitas no Supermarket (Centro), Extra (Quitandinha) e Bramil (Itamarati, Itaipava e Posse), além das duas unidades do órgão, no Centro e Itaipava. São aceitos cobertores e agasalhos novos e em bom estado – entregues já limpos.

“Esse trabalhando desenvolvido pelo Procon traz à tona o potencial humano da nossa equipe e, mais do que isso, de todas as pessoas que nos procuram. Essa doação hoje só foi possível graças as pessoas que buscam o órgão todos os dias, que sabem que buscamos ajudar as pessoas, são nossas parceiras no apoio às pessoas que precisam. É muito gratificante está aqui hoje em nome da cada um hoje compartilhando esse momento”, conta o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Na primeira ação do Aquela um Coração, foram arrecadados 458 itens entre cobertores, mantas, edredons e até agasalhos novos e em bom estado de conservação. Todo o material foi entregue semanalmente, contemplando o Núcleo de Integração Social (NIS), Grupo Amigos dos Autistas de Petrópolis (Gaape), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e a ONG Matheus 25:35.

CAPS AD III está na Bauernfest fazendo trabalho de conscientização e orientação aos visitantes

A 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas, em Petrópolis, terá encerramento nesta terça-feira (26.06), com palestra do diretor geral científico da Associação Brasileira de Álcool e Drogas (ABRAD), Dr. José Mauro Braz Lima. Organizada pela Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria Municipal de Políticas sobre Drogas, a Semana levou, além das palestras, encontros e bate papo com estudantes e ações durante a Bauernfest, que vão continuar com o decorrer da festa.

“Queremos ampliar a discussão e informar a sociedade sobre os trabalhos realizados pela nossa equipe na prevenção ao uso e abuso de álcool e outras drogas. Queremos trabalhar esta prevenção, chegar antes de tudo e mostrar à sociedade que existe uma unidade de tratamento”, destacou a coordenadora de Políticas sobre Drogas, Leandra Iglesias.

Referência no atendimento especializado a pessoas com necessidades em decorrência do uso de álcool e outras drogas, o Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD III) atendeu 3 mil pessoas só de janeiro a abril deste ano. A média mensal, neste período, foi de 718 atendimentos, número 139% maior que a média de 2017. Em todo o ano passado, a unidade recebeu 3.635 pessoas, cerca de 300 por mês.

“Temos uma variedade de grupos terapêuticos desenvolvidos pelos técnicos da equipe multidisciplinar oferecidos aos pacientes e seus familiares. Além de procedimento de recepção, contamos com nove grupos terapêuticos e oito oficinas. Nossa equipe é formada por médico clínico, psiquiatra, psicólogo, assistente social, enfermeiros e técnicas em enfermagem, que são responsáveis pela elaboração do Plano Terapêutico Singular (PTS), onde cada pessoa tem um planejamento próprio à sua necessidade”, explicou Leandra Iglesias.

No encerramento 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas, José Mauro Braz Lima vai ministrar a palestra Contribuições da Neurociência da Dependência Química. O encontro acontece no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp, às 18h, e é aberto ao público.

CAPS AD III tem ações na Bauernfest

O Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD III) também está inserido na Bauernfest, que acontece até o próximo domingo (1º.07). A equipe de psicólogos está realizando conversas com os visitantes da festa e orientando sobre o trabalho de prevenção realizado pela Coordenadoria Municipal de Políticas sobre Drogas.  

“Queremos estar próximo aos visitantes, mostrar o trabalho que desenvolvemos e orientar sobre o que todos podemos fazer para prevenir o uso e abuso de álcool e outras drogas. Em locais de grande público, podemos chegar a mais pessoas e propagar esta informação, que é fundamental na luta contra o vício”, disse a coordenadora de Políticas sobre Drogas, Leandra Iglesias.

A dona de casa Maria Cristina da Costa, de 62, e o marido, o aposentado Jose Carlos Gomes, de 66, vieram do Rio de Janeiro para conhecer a cidade e, aproveitando, se divertir na festa. O casal recebeu a cartilha com orientações contra o tabaco, mais uma ferramenta para a dona Maria Cristina lembrar os malefícios do fumo.

“Tem três anos que não coloco o cigarro na boca e tenho sentido muitas melhoras, como uma melhor respiração, maior facilidade para descansar... Acho importante ter este tipo de conscientização, para que mais pessoas possam perceber o bem que faz parar de fumar”, disse Maria Cristina. “Eu sei mais ainda como foi benéfico ela ter parado de fumar. Vivi durante anos como fumante passivo, e para mim também tem sido muito bom viver sem o cigarro dentro de casa”, completou seu Jose Carlos.

Mais de 200 alunos do Colégio Bom Jesus São José participaram dos dois dias de palestras

A 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas teve, nestas quarta e quinta-feira (20 e 21.06), o Encontro na Escola. A ação visa levar os debates em torno da prevenção ao uso e abuso de álcool e outras drogas às escolas particulares, estendendo a atuação das psicólogas do Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e outras Drogas (CAPS AD) que já realizam palestras durante o ano nas escolas da rede pública. A 20ª Semana é organizada pela Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria Municipal de Políticas Sobre Drogas.

“Queremos abrir ainda mais o espaço para o diálogo com os jovens. Já temos um cronograma de atuação que trabalha este assunto durante todo o ano nas escolas públicas e queremos, aproveitando a programação da 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas, começar a trabalhar, também, nas escolas particulares. Temos demandas e esta ação é apenas o start do que queremos levar, também, para estas instituições. A recepção dos alunos foi formidável. Tivemos uma grande participação, com os próprios alunos se apresentando, com suas dúvidas, questionamentos e ideias”, explicou a coordenadora Municipal de Políticas Sobre Drogas, Leandra Iglesias.

Mais de 200 alunos, entre 13 e 17 anos, do Colégio Bom Jesus São José, participaram dos dois dias de palestras. São estudantes do oitavo ano do ensino fundamental ao segundo do ensino médio. O objetivo da Coordenadoria de Políticas Sobre Drogas é de realizar palestras como estas em outras escolas.

“Muito importantes ações como esta. São assuntos que não são novos, mas que precisam ser trabalhados constantemente junto com os jovens. A ideia, trazendo a palestra da Coordenadoria Municipal de Políticas sobre Drogas, é de dar a oportunidade de os alunos terem mais conhecimento sobre o assunto e saber o que fazer para prevenir. As drogas, hoje em dia, chegam muito rápido aos jovens e eles precisam saber como lidar com a temática”, disse a assessora pedagógica do Colégio Bom Jesus São José, Valéria Morais.

A 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas terá sequência no próximo fim de semana, com palestras e ações sociais em praças públicas. Nesta sexta-feira (22.06), às 15h, acontece a palestra com a dra. Analice Gigliotti, no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp (FMP/FASE). Mestre em Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo, Analice é chefe do Setor de Dependências Químicas e Comportamentais do Serviço de Psiquiatria da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro e vai falar sobre os mitos inseridos no meio da discussão em torno da liberação da maconha.

“A dra. Analice Gigliotti é psiquiatra especializada em dependência química e com longa experiência em debates sobre os estudos, mitos e verdades sobre a maconha. Vai tratar das ações atuais no Brasil, enfatizando sempre a importância do debate com os jovens e sociedade em geral”, disse Leandra Iglesias.

Estão previstas, ainda, durante a 20ª Semana, ações sociais para destacar os trabalhos desenvolvidos pelo Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD III). As ações vão acontecer no sábado e domingo (23 e 24.06), na Praça Dom Pedro, das 10 às 19h; e no dia 24, na Praça da Liberdade, das 9 às 14h, respectivamente. No dia 25, haverá ações das oficinas e grupos terapêuticos no CAPS AD III, das 9 às 17h, e assembleia dos pacientes e familiares, às 14h. O Encerramento, no dia 26, fica por conta da palestra Contribuições da Neurociência da Dependência Química. O encontro será ministrado pelo diretor geral científico da Associação Brasileira de Álcool e Drogas, Dr. José Mauro Braz Lima e acontece também na FASE, às 18h.

Organizada pela Coordenadoria de Políticas Sobre Drogas, evento reuniu 50 pessoas

A 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas foi aberta no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FASE), na noite desta terça-feira (19.06). O evento, promovido pela Secretaria de Saúde por meio da Coordenadoria de Políticas Sobre Drogas, acontece até o dia 26, com ações, palestras, orientações em escola e apresentação das atividades do Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas.

É muito importante ver todos os setores unidos na atenção e discussão de assuntos tão relevantes. É questão de saúde pública que deve ser trabalhada coletivamente. A Secretaria de Saúde vai continuar trabalhando, buscando parcerias e unindo as forças para traçar políticas seguras de prevenção ao uso e abuso de álcool e outras drogas.

A cerimônia de abertura contou com a participação do Coordenador de Planejamento e Avaliação da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), Hugo Torres do Val, da representante da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD), Maria Auxiliadora Soares, e da coordenadora do curso de Psicologia da FASE, Rovena Paranhos. Para a coordenadora de Políticas sobre Drogas do Município, Leandra Iglesias, o evento vem para reforçar o apoio das entidades na discussão de novas políticas.

“É uma felicidade muito grande poder organizar uma programação tão cheia e tendo a participação de tantos órgãos importantes neste trabalho. O SENAD e a ABEAD vêm a colaborar demais com o nosso propósito aqui, que é mostrar o que já tem sido feito no Brasil na prevenção ao uso e abuso de álcool e outras drogas e como é o nosso panorama atual”, explicou Leandra.

A primeira palestra da 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas foi ministrada pelo Coordenador de Planejamento e Avaliação da SENAD, Hugo Torres do Val. Ele explicou sobre o panorama atual das políticas sobre drogas e as leis que instituem o assunto.

“É função da SENAD assessorar e assistir o Executivo quanto às políticas sobre drogas no país. Devemos articular e coordenar as atividades de prevenção do uso indevido, a atenção e a reinserção social de usuários e de dependentes de drogas e as atividades de capacitação e treinamento dos agentes do Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas. Para isso, organizamos informações, acompanhamos fóruns internacionais e promovemos atividades de cooperação com outros países, que tratem destas políticas”, explicou Hugo.

Cerca de 70 pessoas acompanharam a palestra. A 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas terá sequência nesta quinta-feira (21.06) com Encontro na Escola, no Colégio Bom Jesus São José. Serão realizados workshops com alunos do oitavo ano do ensino fundamental ao segundo do ensino médio. No dia 22, acontece a palestra com a Dra. Analice Gigliotti, no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp (FMP/FASE). Mestre em Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo, Analice é chefe do Setor de Dependências Químicas e Comportamentais do Serviço de Psiquiatria da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro e vai falar sobre os mitos inseridos no meio da discussão em torno da liberação da maconha.

Para o presidente do Grupo Assistencial SOS Vida e representante da Clínica Vista Alegre, Antonio Carlos Pires, a 20ª Semana de Prevenção às Drogas mostra que o poder público está muito empenhado em debater e implementar novas políticas.

“Pude observar este comprometimento que está tendo o poder público municipal com este assunto, que, como bem lembrou o secretário de Saúde, é questão de saúde pública. É necessário, além disso, o envolvimento dos três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, nos níveis municipal, estadual e federal. Claro, com a participação da sociedade civil. Existe muita preocupação da sociedade com esta temática, que é um problema de todos nós”, comentou.

Estão previstas, ainda, durante a 20ª Semana, ações sociais para destacar os trabalhos desenvolvidos pelo Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD III). As ações vão acontecer nos dias 23, na Praça Dom Pedro, das 10 às 19h; e no dia 24, na Praça da Liberdade, das 9 às 14h. No dia 25, haverá ações das oficinas e grupos terapêuticos no CAPS AD III, das 9 às 17h, e assembleia dos pacientes e familiares, às 14h. O Encerramento, no dia 26, fica por conta da palestra Contribuições da Neurociência da Dependência Química. O encontro será ministrado pelo diretor geral científico da Associação Brasileira de Álcool e Drogas, Dr. José Mauro Braz Lima e acontece também na FASE, às 18h.

Programação terá palestras, oficinas e ações desenvolvidas dentro de escolas

Vai começar, nesta terça-feira (19.06), a 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas, em Petrópolis. Estão previstas palestras, workshops, ações visando a prevenção em escolas, apresentação dos trabalhos do Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD III) e atividades em praças públicas. A Semana é organizada pela Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria de Políticas sobre Drogas, com o apoio da Coordenadoria da Juventude, da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) e da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD).

A abertura será com a palestra ministrada pelo secretário Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), Humberto de Azevedo, e pela presidente da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD), Sabrina Presman. O tema vai ser a Política Nacional sobre Drogas e o encontro acontece às 18h, no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp (FASE).

“Nossa ideia com esta palestra é de levar à sociedade as informações atualizadas sobre a política nacional sobre drogas, com suas alterações e justificativas pelas quais foram necessárias as devidas revisões. Vamos esclarecer sobre a Política de Redução de Danos e implantação, por convênios cadastrados, de acordo com a PNAD para comunidades terapêuticas”, explica coordenadora de Políticas sobre Drogas e presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas, Leandra Iglesias.

A 20ª Semana Nacional de Prevenção às Drogas terá sequência nos dias 20 e 21 com Encontro na Escola, no Colégio Bom Jesus São José. Serão realizados workshops com alunos do oitavo ano do ensino fundamental ao segundo do ensino médio. Mais de 200 alunos devem participar dos dois dias de atividades.

No dia 22, acontece a palestra com a Dra. Analice Gigliotti, no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp (FMP/FASE). Mestre em Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo, Analice é chefe do Setor de Dependências Químicas e Comportamentais do Serviço de Psiquiatria da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro e vai falar sobre os mitos inseridos no meio da discussão em torno da liberação da maconha.

“A dra. Analice Gigliotti é psiquiatra especializada em dependência química e com longa experiência em debates sobre os estudos, mitos e verdades sobre a maconha. Vai tratar das ações atuais no Brasil, enfatizando sempre a importância do debate com os jovens e sociedade em geral”, disse Leandra.

Estão previstas, ainda, ações sociais para destacar os trabalhos desenvolvidos pelo Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD III). As ações vão acontecer nos dias 23, na Praça Dom Pedro, das 10 às 19h; e no dia 24, na Praça da Liberdade, das 9 às 14h. No dia 25, haverá ações das oficinas e grupos terapêuticos no CAPS AD III, das 9 às 17h, e assembleia dos pacientes e familiares, às 14h. O Encerramento, no dia 26, fica por conta da palestra Contribuições da Neurociência da Dependência Química. O encontro será ministrado pelo diretor geral científico da Associação Brasileira de Álcool e Drogas, Dr. José Mauro Braz Lima e acontece no auditório da FASE, às 18h.

“Ele é pioneiro nos estudos da alcoologia no Brasil e tem trazido fortes contribuições para os estudos sobre a neuroquímica do cérebro e o uso, abuso e dependência de substâncias psicoativas”, completou a coordenadora de Políticas sobre Drogas.

Projeto voluntário comemorou o Carnaval na unidade

As crianças do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Quitandinha participaram de uma aula coletiva de dança que uniu diversão com a alegria do Carnaval. Vinte e oito crianças de 4 a 15 anos estiverem presentes nesta sexta-feira (16.02) no local que contou com o projeto voluntário de um professor de dança.

Com atendimentos pedagógicos, psicológicos e assistenciais, O CRAS do Quitandinha teve as ações fortalecidas pela prefeitura estimulando o ingresso dos moradores da região aos grupos de convivência. Os sete grupos existentes concentram 80 participantes entre crianças, adolescentes, idosos e um exclusivo para mulheres. Oferecendo uma programação vasta com oficinas, palestras e pequenos cursos aos cadastrados em programas sociais, a prefeitura ampliou o número de atendimentos de 200 mensais em 2016 para 300 por mês no ano passado.

A secretária de Assistência Social, Denise Quintella, explica que a criação de oficinas e palestras de interesse dos moradores contribui para a integração do CRAS com a comunidade.

“Muitas pessoas procuram o CRAS apenas para fazer o cadastro único para ter o bolsa família ou outro benefício social. Mas o CRAS não é apenas um local de inscrição, a proposta é trazer essas famílias para dentro do equipamento e acompanha-las com atendimentos pedagógicos, psicológicos e assistenciais”, esclarece Denise Quintella.

Nos intervalos da aula foi servido lanche para as crianças que ainda puderam se fantasiar. Para o educador social Marcelo Cruz que comanda o projeto Top Street Dance o trabalho voluntário no CRAS é um retorno às raízes.

“Eu vim da comunidade e eu quero mostrar para essas crianças que há um caminho a ser seguido pela dança. Que eles podem ter um futuro e crescer profissionalmente. Eu venho atuando com cultura urbana desde 1999 e a proposta é sempre a mesma, que eles acreditem no futuro e busquem oportunidades de crescimento pela cultura”, afirma.

A pedagoga do CRAS Janaína Borges reforça que a unidade vem realizando ações que agradem aos moradores de todas as idades. Além da festa de Carnaval na quinta-feira (15.02) foi realizada uma oficina desenvolvida junto ao grupo de adultos sobre prevenção de desastres naturais.

“Recebemos a Cristiane Oliveira Ferreira que é mestranda em Geografia da UFRRJ e fizemos uma demonstração de algumas áreas de risco no entorno do CRAS demarcado pela prefeitura no Plano Municipal Redução de risco de 2017. Também foram alertados alguns sinais de perigo, como inclinação de árvores e postes, rachaduras nas casas e a importância de acionar a Defesa Civil para fazer vistoria nas residências”, explica Janaina Borges que disse ainda que o grupo aprendeu a confeccionar um pluviômetro. “Nosso principal objetivo era que os participantes conseguissem observar suas próprias residências para buscar sinais de perigo e, ao mesmo tempo, compreendesse a importância da prevenção em situação de chuvas fortes, visando sempre à preservação de suas vidas”, disse.

Pagina 2 de 64

Notícias por data

« Junho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP