Material foi cedido por uma empresa carioca e entregue pelo Departamento de Agricultura

O cuidado com o solo é o mais importante para quem produz alimentos orgânicos e foi pensando em auxiliar os produtores de Petrópolis que se dedicam a esse tipo de plantação que uma empresa carioca começou a doar um adubo especial, orgânico para alguns agricultores. Só na última semana, 500 quilos foram enviados para Petrópolis e o material foi distribuído pelo Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, no Bonfim.

 

A doação foi feita pela Organosolo. Criada em 2017, a empresa oferece uma alternativa de destinação para o resíduo orgânico, transformando-o um composto orgânico rico em nutrientes que volta para a terra como adubo.

“Temos muito cuidado com todo o processo, seguimos os protocolos e conseguimos manter um produto de boa qualidade, que fortalece a agricultura. Já doamos para agricultores do Brejal e, agora, para o Bonfim. O produto não tem risco de contaminação do solo, sem risco nenhum”, garante José Luiz Natal, empresário.

Reconhecida como Capital Estadual dos Produtos Orgânicos, desde 2018, Petrópolis vem se destacando na oferta de produtos de qualidade.

A empresa, responsável pelo adubo orgânico, tem planos para se instalar em Petrópolis. “A cidade tem muitas fabricas de biscoito, cerveja, ou seja, geradores de resíduos importantes para a confecção do adubo. Queremos montar uma usina em Petrópolis. A cidade tem uma linha de preocupação ambiental muito atrativa e respeitada. Acho que será muito bom. Estamos fortalecendo a idade”, contou José Luiz.

O diretor do Departamento de Agricultura, José Mauricio Soares, também destacou o cuidado com o tratamento do solo. “Reconhecidamente como um polo de produção de orgânicos, Petrópolis mantém a tradição de produtos de qualidade que são muito disputados, principalmente nas feiras fora da cidade. Ao ajudarmos esse público ater cada vez mais cuidado e tratamento no solo, fortalecemos esse setor que é um grande destaque na agricultura e tem a tendência de crescer no futuro”, explicou.

Prefeito Bernardo Rossi acompanhou instalação dos equipamentos nesta terça-feira (28/07)

A academia ao ar livre da Praça de Nogueira ganhou novos aparelhos de ginástica. São seis aparelhos que permitem exercitar todos os grupos musculares do corpo, além de um painel de alongamentos. O prefeito esteve no local nesta terça-feira (28/07) acompanhando a instalação dos equipamentos.

Ainda na Praça de Nogueira, a prefeitura revitalizou brinquedos e bancos, além de terem sido trocadas 21 lixeiras no entorno. No início deste mês, a prefeitura também instalou novos equipamentos na academia ao ar livre de Secretário.

Os exercícios físicos podem auxiliam na promoção da saúde e amenizam doenças, aumentando a qualidade e a expectativa de vida na velhice. A instalação dos equipamentos nas duas academias (Nogueira e Secretário) são verba proveniente de emenda parlamentar do Ministério da Cidadania (pasta que engloba o extinto Ministério do Esporte).

Município recebeu, por meio de doação do Estado, novos 116 oxímetros

Aparelhos de ponta vão equipar, ainda mais, as unidades de saúde em todo o município

A secretária de Saúde esteve na tarde desta terça-feira (28/07), ao lado da secretária de Assistência Social, realizando uma vistoria no almoxarifado central da saúde, no bairro Quissamã. O motivo foi o recebimento da doação de 116 oxímetros, aparelhos de alta tecnologia capazes de apontar, em segundos, a quantidade de oxigênio em pacientes que buscam auxílio médico emergencial. Os equipamentos, doados pela Secretaria Estadual de Saúde, por intermédio do Banco Itaú, serão distribuídos, ainda esta semana, às Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Postos de Saúde da Família (PSF), fortalecendo os locais no combate à pandemia do novo coronavírus.

Os oxímetros vão auxiliar as equipes médicas no reconhecimento precoce das infecções pelo novo coronavírus. Os aparelhos mostram os baixos índices de oxigenação em pacientes acometidos pela doença e, desta forma, agilizam todo o processo de internação imediata. Além das doações, as secretárias vistoriaram insumos adquiridos pela prefeitura para a montagem de 17 mil kits contra o coronavírus. O município adquiriu 100 mil máscaras de tecido e recebeu a doação de 17 mil sabonetes.

Mais de 10 mil metros quadrados foram consumidos pelo fogo desde à madrugada de segunda-feira

Incêndio foi criminoso e homem já foi preso pela Polícia Civil

Nesta terça-feira (28/07) o prefeito acompanhou o trabalho das equipes que combatem um incêndio florestal de grandes proporções em Araras. A força tarefa, comandada pelo Corpo de Bombeiros, conta com 72 homens, 19 viaturas e uma aeronave. Mais de 10 mil metros quadrados – o equivalente a 10 campos de futebol – já foram consumidos pelo fogo, que começou na madrugada da última segunda (27). O responsável pela queimada foi identificado e preso ontem por policiais civis da 106ª DP de Itaipava.

As equipes estão divididas entre as áreas do Cobiçado, na entrada do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, da Reserva de Biológica de Araras e do Vale das Videiras. A aeronave do Corpo de Bombeiros é usada para deixar os homens na área de mata e fazer o lançamento de água em pontos estratégicos da região. Por terra, as viaturas seguem trilhas para efetuar o combate.

“Eram cinco anos sem um incêndio dessa proporção na Rebio-Araras. As chamas começaram na beira da estrada, em uma zona de amortecimento, chegando até a área da reserva”, explica a chefe da Reserva de Biológica de Araras, Isabela Bernardes. “Ontem eram 10 mil metros quadrados de área queimada, a nossa estimativa é que nesse número suba para 15 mil metros hoje”, conta o comandante do 15º GBM.

De acordo com os militares, nos últimos dois meses, foram registrados 120 incêndios florestais em Petrópolis. No ano passado, entre abril e setembro, foram 196 casos. “Segundo nossas estatísticas, 98% das queimadas na cidade são causadas pelo homem, ou seja, são situações que podem e devem ser evitadas”, disse Gil Kempers.

Além do Corpo de Bombeiros, participam da operação equipes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias, Guarda Civil, através do Grupamento de Proteção Ambiental, INEA, ICMBio e IBAMA.

Quadras de esporte também estão autorizadas a funcionar

Prefeito Bernardo Rossi destaca o compromisso em salvar vidas e o cuidado com a saúde do petropolitano desde o início da pandemia

A prefeitura mantém atenção nas medidas de proteção à saúde dos petropolitanos e na taxa de ocupação de leitos, que permanece controlada. Com 23,77% de leitos de UTI em uso pelo SUS e 41,07% de leitos clínicos no domingo (27/07), o governo municipal ampliou o horário de funcionamento do comércio. A partir desta segunda-feira (27), os estabelecimentos já autorizados a abrir situados nas ruas Teresa ou Aureliano Coutinho e adjacências podem funcionar de segunda a sábado das 9h30 às 17h30. No Centro Histórico (Rua do Imperador), de segunda até sexta-feira das 11h30 às 19h e sábado das 10h às 19h.

Os bancos, supermercados e farmácias podem funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana. Além disso, também fica permitido o consumo em balcões de padarias e lanchonetes, respeitando o distanciamento de 1,5 metros entre os clientes. 

As quadras de esporte também estão autorizadas a funcionar a partir desta segunda. O funcionamento desses estabelecimentos segue a nota técnica estabelecida pela Secretaria de Saúde. Entre as regras estão: cada jogador deverá ter a sua garrafa de água, não podendo cedê-la nem pegar emprestado de outra pessoa; O cumprimento físico por parte dos jogadores no momento das comemorações deve ser evitado; além do uso obrigatório de máscaras por funcionários, clientes e colaboradores e a disponibilização de álcool em gel.

Deverá ser priorizada a entrada do time por um portão e saída por outro portão; caso a quadra não tenha dois locais para isso, a mesma providenciará a instalação de um outro portão de acesso ou entrada e saída, onde os times terão uma diferença de 10 minutos para entrada e saída e que devem obedecer aos distanciamentos para evitar aglomeração. Os estabelecimentos deverão fornecer a todos os frequentadores um termo de responsabilidade e ciência, em duas vias, uma para a empresa e outro para o cliente, contendo as normas a serem seguidas e as penalidades em caso de descumprimento.

Neste primeiro momento da flexibilização das quadras, fica proibido o acesso de menores de 18 anos, bem como a utilização dos locais para treinamento das escolinhas. Os espaços deverão ser sanitizados durante o dia com hipoclorito de sódio ou outro produto comprovadamente eficaz na eliminação do vírus. Bebedouros e chuveiros estão interditados, assim como churrasqueiras e outros espaços para confraternizações. Nos estabelecimentos que dispuserem de serviço de lanchonete, o atendimento ao público deverá ser limitado a 30% (trinta por cento) da capacidade de lotação. Está proibida a venda e consumo de bebidas alcoólicas nestes locais.

Na unidade do Alto da Serra, consumidores passaram mais de quatro horas aguardando atendimento para o saque do auxílio emergencial.

Em mais uma ação da operação “Faça Sua Parte” o Procon municipal autuou duas agências da Caixa Econômica Federal, no Alto da Serra e do número 745 da Rua do Imperador, pela falha no atendimento que causou tempo de espera muito à cima do permitido pelas leis municipal e estadual. No Alto da Serra, clientes do banco aguardaram mais de quatro horas pelo atendimento. Além da autuação, os bancos ainda foram intimados a regularizar a prestação do serviço, orientando a formação das filas e disponibilizando mais funcionários para reduzir o impacto da demanda causada pelo saque da 4ª parcela do auxílio emergencial.

A equipe de fiscalização do governo municipal, que monitora o retorno das atividades sócio econômicas no processo de reabertura gradual do comércio não essencial, voltou a atenção nesta segunda-feira (27.07) para as agências da CEF. Hoje, em todo o país, o banco público realizou o pagamento, a 1,9 milhões de beneficiários do Bolsa Família, cujo final do NIS é o número 6, do auxílio emergencial de R$ 600. 

Na agência do número 745 da Rua do Imperador, o tempo de espera pelo atendimento relatado pelos consumidores chegou a 2h40 minutos. No Alto da Serra, no entanto, a situação foi mais grave. Consumidores ainda aguardavam quase duas horas após o horário de fechamento da agência. Às 16h, eles relataram à equipe de fiscalização que haviam chegado à unidade bancária por volta de meio dia, uma espera que ultrapassou as quatro horas.

A falha na prestação do serviço teve como causas identificadas pela fiscalização a dificuldade para organizar a fila e o número insuficiente de funcionários para prestar um atendimento de acordo com a demanda do saque emergencial.

Atos de vandalismo foram constatados nesta segunda-feira (27/07) na Comunidade Oswaldo Cruz, no Bataillard, na Vila Militar e na Fazenda Inglesa  

Petrópolis teve nove lixeiras queimadas apenas no último fim de semana. Os casos aconteceram na Rua Fabrício de Mattos – Comunidade Oswaldo Cruz (Centro), na Rua Bataillard (Mosela), na Rua Duque de Caxias (Vila Militar) e no Alto da Derrubada (Fazenda Inglesa). Os incêndios foram identificados nesta segunda-feira (27/07) pelos coletores que realizam o serviço na cidade.

Esses atos de vandalismo não podem ser atribuídos ao acúmulo de lixo, porque a coleta continua sendo realizada normalmente, mesmo no período da pandemia. Na Fabrício de Mattos, onde quatro coletoras foram incendiadas, a coleta ocorre de segunda a sábado, no período noturno. No Bataillard, que teve três lixeiras queimadas, o caminhão de lixo passa segundas, quartas e sextas pela manhã. Na Vila Militar e no Alto da Derrubada, foram uma coletora vandalizada em cada local.

Atos de vandalismo como este podem gerar até seis meses de prisão e multa aos responsáveis, como prevê o artigo 163 do Código Penal, podendo aumentar em três anos por se tratar de dano ao patrimônio público.

Todas as lixeiras incendiadas são de plástico rígido, que são fornecidas pela empresa que faz a coleta de lixo na cidade. Essas lixeiras têm capacidade de armazenamento de até uma tonelada de lixo, com cerca de 1,2 mil espalhadas em toda cidade. Elas são repostas frequentemente pela Força Ambiental, mas algumas vezes pode levar dois ou três dias para substituição.

A cidade já registrou outros casos de incêndio de lixeiras, não apenas as de plásticos rígido, mas também nas de base fixa de alvenaria. Na Estrada do Xingu, na Posse, onde uma lixeira foi incendiada há duas semanas, a agência regional da prefeitura no distrito fez a substituição do cesto – produzido pela Comdep – nesta segunda-feira.

A Comunidade do Duques está ganhando uma quadra esportiva. A prefeitura está cercando com alambrado o espaço que era utilizado por moradores para a realização de jogos. Esse era um pedido antigo da população. O prefeito acompanhou o trabalho no local, realizado pela Comdep.

Toda área em volta da quadra já tem o suporte do alambrado instalado e a tela será colocada na sequência. Antes disso, a prefeitura já havia feito uma nova rede de coleta de esgoto. A presidente da Associação de Moradores do Duques, Leazi Poderoso, agradeceu pela obra. Ela comemora que a quadra vai ficar pronta enquanto está no cargo

“Essa foi uma luta de dois anos, e graças a Deus estamos sendo atendidos. Eu não poderia deixar a associação sem ver esse sonho realizado”, disse ela.

Notícias por data

« Julho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo