Materiais deverão ser usados durante a realização das atividades da plataforma “Educa em Casa”

Ainda não há data para retorno das atividades na rede municipal de Educação, no entanto, desde abril, o poder público vem colocando atividades pedagógicas diferenciadas para o público da rede na plataforma “Educa em Casa” e para auxiliar os estudantes na realização dos conteúdos, a Secretaria de Educação está disponibilizando o conjunto pedagógico de uso individual que foi adquirido para cada aluno da rede. Os gestores das escolas e Centros de Educação Infantil estão marcando com os pais e responsáveis os dias e horários para a cessão do material – respeitando todas as medidas preventivas: uso de álcool em gel, distanciamento e disponibilização em horários separados para cada turma. Nesta segunda-feira (20/07), o prefeito conferiu a entrega dos conjuntos para as famílias da EM Robert Kennedy, na Castelânia. Só nessa unidade escolar foram entregues pelo poder público 313 conjuntos.

A entrega de materiais escolares como: canetas, lápis, giz de cera, lápis de cor, canetinha, cola, cadernos, régua, borracha e apontador só foi possível graças ao investimento do poder público na compra de conjuntos pedagógicos para todos os alunos da rede. O investimento foi de mais de R$ 2,5 milhões. Todo o material pedagógico foi comprado pela prefeitura de Petrópolis, com recursos próprios, por meio de um processo de licitação criado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, ou seja, o governo federal abriu um grande processo de compra e as prefeituras interessadas tiveram a oportunidade de adquirir e pagar por todo material recebido.

A EM Robert Kennedy atende do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. A diretora, Carla Haubrich, agradeceu o apoio – a escola recebeu recentemente pintura e o primeiro andar foi adaptado para garantir acessibilidade. “Foi muito importante para a escola. Os conjuntos pedagógicos vieram para ajudar, uma ótima iniciativa”.

Maria de Lourdes Motta, avó da Vitória (10 anos) e Sofia (7 anos), ficou feliz com o material recebido. “Toda ajuda é importante. Minhas netas estão fazendo as atividades e vão usar tudo, tenho certeza’, contou.

Conjuntos pedagógicos diferentes para cada fase de escolaridade

A compra dos conjuntos levou em consideração cada faixa etária. São quatro caixas em formatos diferentes, com materiais que atendem a necessidade para os anos de ensino diferenciados: pré-escolar, ensino fundamental anos iniciais e anos finais e Educação de Jovens e Adultos – EJA. No caso do pré-escolar, o conjunto é formado por agenda escolar, dois apontadores com depósito, 2 borrachas, dois cadernos de desenho de 96 folhas, canetinhas (12 unidades), duas colas brancas, três caixas de colas coloridas (caixas com 6 unidades), giz de cera (caixa com 12 unidades), dois conjuntos de lápis de cor (caixas com 12 unidades), quatro lápis, duas caixas de massa de modelar, uma pasta transparente, um pincel, uma tesoura e uma caixa de tinta guache (6 unidades). Nos conjuntos do ensino fundamental – anos iniciais – há, além de apontador, borracha, lápis de cor, canetinhas e grafite, calculadora e cadernos brochurão (80 folhas). No dos anos finais também há esquadros e nos conjuntos da EJA, régua, transferidor e caderno universitário.

Rede Municipal também ganhou ventiladores, novos ônibus, material esportivo e mobiliário novos

Durante a visita na unidade escolar, o prefeito destacou, ainda, o investimento em obras, novos ônibus e na compra de material esportivo e musical.

Em 2019 o poder público também recebeu mobiliário novo para as escolas: 5.300 conjuntos de mesas e cadeiras para alunos e professores, um Investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão em mobiliário escolar. A compra foi resultado de um planejamento feito pelo município e aprovado pelo FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Antes desse recebimento, a última compra de mobiliário para a rede municipal ocorreu em 2010.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias realizou a operação Alerta Coronavírus no Centro nesta segunda-feira (20/07). Um veículo operacional com duas sirenes foi usado na ação, levando mensagens que reforçam a importância do isolamento social e também pedem que a população use máscaras. Desde o início da pandemia, a Defesa Civil mantém esse trabalho de conscientização com os equipamentos sonoros nos bairros.

Os agentes estiveram nas ruas Caldas Viana, Montecaseros, Irmãos D'Ângelo, além das praças da Inconfidência, Liberdade e no Bosque do Imperador. Na semana passada, as equipes realizaram a operação nas ruas Luiz Salomão Viana, Dr. Luvercy Fiorini, Hercides José Estrela e Hermogênio Silva, Praça de Corrêas, Caxambu, Alcobacinha e Bela Vista.

O alerta pede para que os moradores só saiam de casa em caso de extrema necessidade e reforçam o uso obrigatório das máscaras. A ação é preventiva e tem o objetivo de orientar a população. 

Outros bairros que receberam os agentes recentemente: Estrada da Saudade (Fragoso, Machado Fagundes, Ladeira João Ventura Torres e Pedreira), Alto Independência, Taquara, Siméria, São Sebastião, Jardim Salvador, Roseiral, Vale dos Esquilos, Chácara das Rosas e da Comunidade São Luiz, Alto da Serra (nas ruas Teresa, Vereador Arnaldo de Azevedo, Rua dos Ferroviários), Morin (ruas Augusto Severo e Pedro Ivo), Cascatinha (ruas Guilherme José Teixeira, Pedro Nava, Dr. João Barcellos, Rochedo) e Mosela (ruas Cândido Portinari, Batista da Costa, Mario Gelli e Luiz Winter).

Whatsapp da Defesa Civil envia mensagens de orientação

Outra ferramenta usada para reforçar os apelos por higiene pessoal e distanciamento social é o alerta de WhatsApp da Defesa Civil. As mensagens estão sendo enviadas diariamente para os usuários cadastrados. Além disso, a pasta também divulga os boletins atualizados da Secretaria de Saúde com os números da pandemia. O número é o (24) 98863-5497.

Ações de fiscalização e denúncias, tem ajudado os fiscais a identificar as aglomerações e o desrespeito aos decretos de enfrentamento ao Coronavírus

O funcionamento de bares ainda não é permito dentro do processo de flexibilização na retomada das atividades sócio econômicas no município. E a fiscalização de posturas, vinculada à Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública – SSOP, vem atuando de forma contínua na apuração de denúncias de funcionamento irregular desses estabelecimentos. Em ações que já abrangeram todos os bairros da cidade, os fiscais já autuaram e intimaram o fechamento de 50 bares.

No último fim de semana, por exemplo, foram três bares flagrados em funcionamento no bairro Floresta. Os estabelecimentos foram intimados a fechar. As ações de fiscalização foram intensificadas especialmente com a reabertura dos restaurantes, que já podem voltar a atender dentro de restritas recomendações técnicas elaboradas pela Secretaria de Saúde. “Quando foi autorizada a retomada da atividade dos restaurantes, o nosso planejamento já se antecipou à possibilidade de que bares voltassem a funcionar, contrariando o que prevê a flexibilização. O que a gente tem buscado é identificar se o estabelecimento se enquadra de fato como restaurante ou se opera apenas como bar. Nesse período, emitimos 50 intimações, autuações e multas contra estabelecimentos que abriram incorretamente”, esclarece o chefe de fiscalização de posturas, Hailton Lima.

Nas últimas semanas, a secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública, informa que houve crescimento nas ocorrências relativas à fiscalização de bares, “o que faz com que aumentássemos a quantidade de equipes nas ruas”, destaca.

A reforma da quadra esportiva da Comunidade do Alemão continua avançando. Os funcionários da empresa responsável pela obra estão montando as ferragens para a cobertura do espaço, após terem nivelado novamente o terreno. A pedido dos moradores da localidade, o piso da quadra será de pó de pedra. O prefeito esteve no local nesta sexta-feira (17.07) para verificar o andamento dos trabalhos.

Além da cobertura e do nivelamento, o projeto da obra também prevê intervenções no piso, colocação de refletores de LED, instalação de traves, entre outros. A quadra é muito usada pelos moradores do bairro, principalmente, pelas crianças e adolescentes.

Sidnei Furtado, morador da Comunidade do Alemão, mantém um projeto social que atende 46 jovens. "Essa reforma da quadra com a instalação da cobertura é fundamental, porque treinar criança debaixo de chuva é complicado. Aqui a gente consegue retirar as crianças das ruas, oferecendo esporte”, disse ele, conhecido na comunidade como “Tide”.

A obra é executada pela empresa Colônia e representa um investimento de R$ 529 mil. Além dessa, as quadras que ficam nas comunidades Vila São José e Oswaldo Cruz também já estão passando por reformas. No Vale do Carangola e no Amazonas (Quitandinha), os trabalhos terão início em breve. Essas cinco quadras representam investimento de quase R$ 2,15 milhões – recursos vindos do Ministério do Esporte (hoje, Ministério da Cidadania).

O anúncio extraoficial do Ministério da Infraestrutura sobre um possível adiamento da licitação da nova concessionaria para administrar a BR-040, o que pode atrasar o processo em até um ano - reforçou a discussão sobre a falta de manutenção, o abandono da obra da Nova Subida da Serra, a falta de segurança e o alto preço do pedágio cobrado pela atual administradora da BR-040. Todas essas questões levaram a prefeitura de Petrópolis a pedir, mais uma vez, auxílio do governo federal. Desde 2017 o poder público vem apontando a necessidade de uma atenção especial para a rodovia e, principalmente, a celeridade no processo de escolha de uma nova concessionária.

Nessa semana, a pedido do prefeito, o secretário de Meio Ambiente – que ocupou o cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico e continua atuando nas questões referentes à BR-040 - participou de encontros no Ministério da Infraestrutura e também na EPL - Empresa de Planejamento e Logística que está atuando na estruturação do projeto da nova concessão – onde endossou as solicitações que foram feitas pelo prefeito na última semana à ANTT – Agencia Nacional de Transportes Terrestres – sobre a necessidade de escolha de nova administradora para a rodovia e a retomada da obra da Nova Subida da Serra. Na EPL, o encontro foi realizado com Arthur Lima, diretor-presidente e, no Minfra, a reunião foi com Natalia Marcassa, secretária de Parcerias do ministério.

Na ocasião, foi apontada a previsão de prorrogação no lançamento do edital de licitação, o que poderá atrasar o processo em até um ano. A explicação para um possível atraso diz respeito a necessidade de se fazer um estudo complementar que deverá levar em consideração o aumento no trecho da concessão (até Belo Horizonte) o que justificaria o não aumento no valor da tarifa do pedágio. Um outro levantamento, mais detalhado, sobre a condição do túnel da obra da Nova Subida da Serra, também está sendo apontado como motivo para um adiamento da licitação. Tudo isso, segundo a prefeitura, atrasa o processo de licitação e lesa os petropolitanos.

Outro ponto que preocupa o poder público é o preço do pedágio. A prefeitura pede uma diminuição no preço do pedágio para os petropolitanos.

“A atual administradora cobra um pedágio caríssimo e tem quase zero de investimento na conservação da rodovia, como temos observado. Vamos fazer de tudo para que haja justiça nesse processo com a realização de uma nova licitação o mais rápido possível”, afirmou o deputado Vinicius Farah, que contribui com o governo municipal na questão da BR-040.

Prefeitura vai continuar monitorando o processo

Vale lembrar que, na última semana, o prefeito esteve na ANTT, junto com o vice-governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, e pediu informações sobre o andamento do processo de construção da modelagem da nova concessão da BR-040.Na ocasião, Bernardo Rossi reforçou, mais uma vez, a necessidade de celeridade no processo para escolha de nova concessionária, além da retomada da obra da Nova Subida da Serra.

As sugestões de intervenções que devem ser incluídas no novo edital de concessão da BR-040 no trecho entre o entroncamento com a Avenida Brasil e a Praça de Pedágio de Areal foram entregues pela prefeitura à ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – e à EPL - Empresa de Planejamento e Logística que está atuando na estruturação do projeto da nova concessão, no ano passado.

A unidade do quinto distrito está fechada desde quarta-feira (15.07), o que tem forçado o deslocamento dos consumidores para Areal e Pedro do Rio.

O Procon municipal voltou a autuar a agência dos Correios da Posse por mais uma interrupção na prestação do serviço essencial de entrega de correspondência no distrito. Na tarde de ontem (16.07) a equipe de fiscalização do órgão de defesa do consumidor fixou na porta da unidade o auto de infração e a intimação para a abertura imediata e retomada de todas as atividades. Hoje (17.07), o ato público publicado no Diário Oficial do município, como determina o artigo 42, § 2, do decreto federal 2.181/97. A agência central dos Correios também foi notificada.

Segundo o Procon, o fechamento da agência fere o Código de Defesa do Consumidor – CDC em seus artigos 6º, 14º, 39º pela falha na prestação dos serviços e ainda por descumprirem decreto municipal e orientações da Organização Mundial da Saúde – OMS e Ministério da Saúde quanto aglomeração.

Se descumprirem a determinação de retomarem a atividade, a agência pode ser autuada novamente. Esta é a segunda autuação sofrida pela unidade que no fim de maio também interrompeu o serviço prestado à população. 

Desde o início da pandemia, a prestação de serviços dos Correios vem sendo alvo constante de reclamações junto ao órgão de Defesa do consumidor. Além da agência da Posse, o Procon municipal também autuou as agências de Itaipava e Corrêas pela interrupção dos serviços. Além disso, autuou a principal agência da empresa pública, no Centro Histórico, onde consumidores chegaram a aguardar até três horas pelo atendimento. E, após quase 500 denúncias, entre os meses de março e maio, por atraso na entrega de encomendas, multou o Centro de Distribuição de Encomendas – CEE da Mosela em mais de meio milhão de reais (R$ 526 mil). 

Agência da Rua do Imperador autuado após gerente ser flagrado sem máscara

Na tarde de hoje, em fiscalização conjunta do Procon, da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública – SSOP e da Vigilância Sanitária – e apoio da Guarda Civil, a agência central dos Correios foi autuada após o gerente da unidade ser flagrado pelos fiscais sem o uso da máscara. Segundo os agentes, ele utilizava apenas o face shield, que não substitui o uso da máscara, conforme previsto nos decretos municipais.

Gráficos apresentam, através de uma linha de tendência, como a doença vem se comportando na cidade.
Segundo dados, Petrópolis mantém bom controle sobre o coronavírus

A partir de agora, a prefeitura de Petrópolis vai passar a seguir mais uma fonte de pesquisa em relação ao comportamento da COVID-19 na cidade. É a Média Móvel, um gráfico capaz de apresentar a movimentação da curva de contágio, através de casos confirmados por notificações vindas da Vigilância Epidemiológica. As informações são apresentadas da seguinte forma: cada dia da semana possui uma quantidade de notificações. Somando essas notificações teremos um total semanal. Para obtermos a “média móvel” desta semana, basta dividir esse total também por sete, ou seja, pelo número de dias da semana. Com os resultados de cada uma conseguimos visualizar os altos e baixos nas curvas e perceber como a doença tem se comportado na cidade. 

Importante lembrar que os números mostrados na média móvel trabalham, apenas, com as notificações de exames de PCR, e refletem a observação de 14 dias anteriores. Os critérios epidemiológicos em relação aos sintomas devem ser levados em conta.

Cidade mais segura do Estado, próxima ao Rio de Janeiro, sede de universidades e cursos profissionalizantes, com mão de obra especializada, Petrópolis possui vocações diferenciadas como o turismo, tecnologia e capacidade para abrigar indústrias de vários setores. E é pensando em exaltar as qualidades do município que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico está fazendo um inventário que relaciona todos os prédios da cidade que podem receber novas empresas e também abrigar aquelas já existentes que precisam aumentar as suas produções.

Nessa sexta-feira (17/07) o secretário de Desenvolvimento Econômico, atendendo a um pedido do prefeito, fez uma visita técnica na Posse. Na ocasião, Marcelo Soares conferiu a obra do condomínio industrial localizado na Posse que que pertence à Carbografite. No local estão sendo construídos dez galpões, uma área de mais de 7 mil m2.

As visitas técnicas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico continuam em diversos bairros da cidade.

Inspiradas pela iniciativa de um youtuber de São Paulo, as irmãs petropolitanas decidiram fazer o equipamento em casa.

Uma boa ideia e a vontade de ajudar o próximo motivaram duas irmãs de Petrópolis a confeccionarem face shield – as proteções faciais que complementam o uso das máscaras – para doar para a Prefeitura. O objetivo era produzir uma ferramenta que pudesse ser utilizada pelos funcionários públicos no enfrentamento ao novo Coronavírus. A inspiração veio de um youtuber de São Paulo, que produziu vídeos tutorias ensinando a produzir o equipamento.

“A gente viu o vídeo na internet, gostou da ideia e resolveu fazer também”, conta Aline Pissurno que, assim como a irmã Marina Nassif, é engenheira. “Nós temos uma impressora 3d, pegamos o gabarito e começamos a imprimir, a produzir as máscaras”, revela.

Ao todo, elas produziram em casa 38 face shields, que agora poderão ser utilizadas como mais uma proteção dos agentes públicos, das diferentes secretarias municipais, que não interromperam os serviços públicos essenciais e seguem trabalhando durante a pandemia. “A gente entendeu que seria importante doar para o setor público, onde seria mais importante do que no setor privado. Se cada um fizer algo para ajudar, da maneira que puder, vai ficar mais fácil para todo mundo enfrentar esse momento”, avalia Aline.

A doação foi recebida nesta sexta-feira (17.07) na prefeitura e será encaminhado em breve para a Secretaria de Saúde, para que possa ser distribuído entre os funcionários que atuam diretamente no atendimento ao público, no cuidado diário com os pacientes e familiares nas principais unidades de saúde do município.

 

Perdida e morando nas ruas em Pedro do Rio, uma mulher de 43 anos, com transtorno mental, foi reinseria nesta sexta-feira (17/07) à sua família após ser encontrada e receber o acompanhamento da equipe da Secretaria de Assistência Social por cerca de um mês. Ela é um dos 15 casos de reinserção da população em situação rua em Petrópolis neste ano. Só em 2019, foram outras 40 pessoas que retornaram à casa de suas famílias ou foram reinseridas na sociedade.

Em Petrópolis, a estimativa é de que tenham entre 120 e 150 pessoas em situação de rua. No caso da usuária reinserida nesta sexta-feira, ela foi encontrada pela equipe de abordagem de rua em Pedro do Rio no dia 18 de junho. Uma ação em conjunta entre o Centro Pop e o Consultório na Rua, da Secretaria de Saúde.

“A equipe de abordagem, após encontrar a usuária, verificou a necessidade de ela ser avaliada pelo Consultório na Rua, que a levou para a psiquiatria, onde foi medicada, estabilizada e acolhida na Unidade de Acolhimento Temporário. E desde então a gente vem oferecendo acompanhamento médico, acompanhamento psicossocial. Conseguimos contatar a família dela, que mora em Areal. A equipe do Centro Pop da abordagem social fez todo esse trabalho de entendimento, conscientização e reflexão com ela, que aceitou retornar para o seio da família”, explica a coordenadora do Centro Pop, Telma Resende.

Esse trabalho da Assistência Social é feito pela equipe de Abordagem Social. É por intermédio da equipe que os usuários chegam até o Centro Pop e então começa o trabalho para localização de familiares, enquanto os usuários são encaminhados ao NIS (Núcleo de Inclusão Social) ou a Unidade de Acolhimento Temporário (que está funcionando apenas neste período de pandemia) com acompanhamento de pedagogos e psicólogos. Em todos os equipamentos, os usuários recebem alimentação, orientações, atendimentos com psicólogos, assistentes sociais e pedagogos, além de máscaras.

“É um trabalho muito gratificante. Todo mês conseguimos reinserir pelo menos uma pessoa. É um desafio diário, no momento em que cada pessoa consegue sair dessa situação de risco, de vulnerabilidade social. A equipe dessa forma pode ver que está no caminho certo. E assim a gente continua atuando na perspectiva de realizar um trabalho com qualidade e eficiência”, completa Telma, lembrando que algumas pessoas também são reinseridas no mercado de trabalho e conseguem sair das ruas com a ajuda da equipe.

 

Notícias por data

« Julho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo