As ações de resposta da prefeitura após a chuva desta quarta-feira (08.01) mobilizam mais de 200 funcionários das secretarias de Defesa Civil, Serviços, Obras, Assistência Social, Saúde, Meio Ambiente, Comdep, CPTrans e Guarda Civil. Os trabalhos de limpeza, manutenção viária, assistência às famílias atingidas seguem acontecendo nesta quinta (09).

A Comdep fez a retirada de lama na Cel. Veiga e na Washington Luiz pela manhã – esse serviço contou com auxílio de uma miniescavadeira e de caminhões. Também houve raspagem na Rua Estados Unidos (Quitandinha). Na Rua Spartaco Banal (Cascatinha), na Amazonas e na Rio de Janeiro (Quitandinha), foi feita remoção de árvores que caíram.

A Secretaria de Serviços fez a limpeza no Bingen, próximo ao Sesi e na região do polo de moda do bairro, fazendo remoção de lama e lavagem da via com a caminhão-pipa.

Na comunidade Pedras Brancas (Mosela), a prefeitura fez aplicação de asfalto no trecho que foi danificado pela chuva, melhorando as condições de acesso ao local. Esse serviço também pelas ruas 24 de Maio e Rua Fonseca Ramos, no Centro.

Defesa Civil segue com equipes nas ruas

Desde a chuva de ontem, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias registrou 175 ocorrências. São 19 imóveis interditados, sendo oito na Rua Piauí, cinco na Rua Alagoas e mais um na Rua Rio de Janeiro, todos esses no Quitandinha. Também estão interditadas casas na Rua Atílio Marotti, no Retiro, Rua dos Ferroviários, no Alto da Serra, Estrada da Saudade, Alto Independência e Mosela.

Ontem, na Rua João Xavier, no Bingen, o pluviômetro registrou 96,4 milímetros de chuva em uma hora. No Dr. Thouzet o acumulado chegou a 85 mm no mesmo período. Todo o corpo técnico da Defesa Civil permanece nas ruas realizando os atendimentos.

Equipes da Secretaria de Assistência Social estão atendendo os moradores que ficaram desalojados. Até o momento, 49 famílias foram atendidas no ponto de apoio do Quitandinha, na Rua Amazonas, que fica na Escola Municipal Stefan Zweig. E outras oito famílias em bairros como Mosela, Alto Independência e Estrada da Saudade. Todas as famílias estão alojadas em casas de parentes.

De quinta-feira (02) passada até hoje são 435 ocorrências cadastradas e que estão sendo atendidas pelo corpo técnico da pasta. A Defesa ressalta que o trabalho está sendo feito da melhor maneira para atender os moradores no menor tempo possível.

Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) vistoriaram o túnel extravasor do Rio Palatinato na tarde desta quinta-feira (09.01) em diferentes pontos da galeria. O objetivo foi identificar as condições do equipamento e, dessa forma, estudar obras emergenciais para serem feitas pelo governo do Estado para recuperação do canal, sobretudo no trecho que passa sob a Rua Francisco Scali, no Quissamã. O prefeito Bernardo Rossi já pediu ao governo do Estado e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente para que sejam feitas intervenções o mais rapidamente possível.

Os técnicos do Inea estiveram em quatro locais diferentes: na entrada do túnel, na Rua Souza Franco, em um ponto na Rua Quissamã onde a Secretaria de Obras está fazendo a desobstrução da galeria (onde houve alagamento em um terreno por causa da chuva da semana passada), na Rua Francisco Scali – onde um buraco se abriu na via no trecho em que passa o extravasor, e na Rua Pedro Elmer, onde o canal termina e leva a água em direção ao Rio Piabanha.

Todas as questões constatadas pelos técnicos e o levantamento feito pelo Inea serão levados para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

“Nós vamos passar todas as situações que encontramos ao longo do túnel. Nossa preocupação aqui era a estabilidade do túnel, mas também vamos passar a questão da estabilidade das casas para decidir quais intervenções deverão ser feitas”, afirmou o diretor adjunto de recuperação ambiental (DIRAM-Inea), Edson Falcão.

O túnel extravasor tem mais de três mil metros e é um canal coberto feito em concreto, inaugurado na década de 1970. A prefeitura faz periodicamente a limpeza da galeria, principalmente na entrada, retirando materiais como galhos e lixo que podem impedir a passagem normal da água e causar transbordamentos e alagamentos na região da Rua Souza Franco. Em 2019, o Inea fez uma licitação para que uma empresa faça todos os estudos necessários para elaboração de um projeto de revitalização do túnel extravasor.

Equipes da Secretaria de Assistência Social estão atendendo moradores que ficaram desalojados por conta da forte chuva desta quarta-feira (09.01). Até o momento, 49 famílias foram atendidas no ponto de apoio do Quitandinha, na Rua Amazonas, que fica na Escola Municipal Stefan Zweig. E outras oito famílias em bairros como Mosela, Alto Independência e Estrada da Saudade. Todas as famílias estão alojadas em casas de parentes.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias contabilizou até a manhã desta quinta-feira (09.01) 19 imóveis interditados, sendo oito na Rua Piauí, cinco na Rua Alagoas e mais um na Rua Rio de Janeiro, todos esses no Quitandinha. Também estão interditadas casas na Rua Atílio Marotti, no Retiro, Rua dos Ferroviários, no Alto da Serra, Estrada da Saudade, Alto Independência e Mosela.

A Defesa Civil continua fazendo vistorias nos locais e a maior parte das famílias deixou suas residências de forma preventiva, até a emissão dos laudos da Defesa Civil.

Todas essas famílias foram atendidas e cadastradas. Fizemos entregas de colchões e cestas básicas. No caso de famílias cujas casas estiverem condenadas, será feita a avaliação do perfil para receberem o Aluguel Social.  A cidade está recebendo apoio do Governo do Estado, que já enviou 30 colchões, além de sinalizar a possibilidade da concessão também de benefícios de Aluguel Social.

A equipe do Posto de Saúde da Família do Amazonas está também prestando o apoio aos moradores afetados pelas chuvas com acolhimento, avaliação de saúde e avaliações e orientações sobre doenças transmissíveis pela água contaminada. A equipe conta com médico, enfermeiro e auxiliar de enfermagem, que estão percorrendo a comunidade.

Petrópolis será destaque, mais uma vez, nas telinhas com a estreia este mês da minissérie “Chacrinha”. A obra, baseada no filme Chacrinha: O Velho Guerreiro, começa a ser exibida na próxima terça-feira (09.01), na TV Globo, após a novela Amor de Mãe. O longa conta com boa parte das cenas gravadas em Petrópolis, como no Palácio Quitandinha e no Theatro D. Pedro. Esse é mais um exemplo de produções que escolhem a Cidade Imperial como locação para filmes, novelas e minisséries. Exibições como esta ajudam a divulgar o município e atrair turistas.

Em Chacrinha, a minissérie mostra a personalidade do comunicador revolucionário e inovador, José Abelardo Barbosa, que mudou a forma de fazer TV no Brasil; e a do homem por trás do visual irreverente e inconfundível. O filme abriu oficialmente o III Festival Imperial de Cinema de Petrópolis, em 2018, e contou com a presença de atores e do produtor executivo do filme, o italiano Cosino Valério, que, na ocasião, elogiou o município.

Ao longo do ano passado, a cidade ganhou destaque também em um dos folhetins das 18h da Globo: o Palácio Quitandinha serviu de cenário para “Órfãos da Terra” e se transformou na luxuosa residência de um poderoso sheik. Pontos turísticos do município foram usados ainda como cenário para a série Malhação – Toda Forma de Amor, da mesma emissora. Além disso, no primeiro semestre, dois longas foram gravados em Petrópolis: “O Garoto”, com Bruno Gissoni, Thaila Ayala, Carol Castro e Beth Goulart; e “Quem vai ficar com Mário? ”, que tem no elenco Daniel Rocha, Letícia Lima, Felipe Abib e Rômulo Neto. Também em 2019, estreou na HBO “Santos Dumont: mais leve que o ar”, minissérie que foi lançada simultaneamente em toda a América Latina e em seguida para o resto do mundo.

No caso de Chacrinha, a obra é estrelada por Stepan Nercessian e Eduardo Sterblitch. A minissérie produzida pela Globo deverá misturar ficção com arquivos documentais da vida do apresentador.

No mês de janeiro já começa a preocupação de um grande número de famílias com a volta às aulas. Para ajudar os responsáveis dos alunos, o Procon Petrópolis dá dicas sobre a tão temida lista de material escolar, além de alertar sobre as questões legais sobre matrícula, uniforme e transporte escolar. Afinal, quais são os itens que as unidades escolares podem solicitar para o uso dos alunos? A iniciativa faz parte da Operação Volta às Aulas, que também divulgou uma lista com o comparativo no preço do material escolar e apontou diferença de até 500% entre os itens. A lista com 42 itens está disponível no site do Procon.

A primeira dica do órgão é que os pais fiquem atentos, pois a escola não pode exigir a aquisição de material coletivo, como por exemplo caneta de quadro branco, giz, cartucho, ou tinta para impressora, cujo o custo, no caso das unidades particulares, já deve ter o custo incluído na mensalidade. A lista de material deve solicitar apenas materiais de uso individual do aluno, que sejam de utilidade para o seu desenvolvimento acadêmico. Outra informação importante, é que a escola pode elaborar uma lista de material com sugestões, porém não pode indicar marcas ou locais de compra. A opção de compra é sempre do consumidor.

A cobrança de taxa de material escolar também deve ser bem clara pela instituição. A unidade deve discriminar de forma detalhada quais os itens a serem adquiridos. Porém, os responsáveis devem ter a opção de comprar o material da lista ou pagar uma taxa pelo pacote oferecido pela instituição de ensino. A cobrança de taxa não é recomendada, a não ser que tenha sido aprovada junto aos pais dos alunos.

Matrículas

A mensalidade escolar só pode ser reajustada uma vez ao ano, explica o Procon Petrópolis. O valor da anuidade, deve ser contratado no ato da matrícula ou da sua renovação e deve ser dividido em 12 parcelas mensais iguais. E, após contratado, esse preço não pode sofrer alteração pelo período. A matrícula pode ser cobrada, desde que integre a anuidade. Ou seja, a quantia paga antecipadamente a título de reserva ou matrícula deve ser descontada nas parcelas da anuidade. Vale lembrar que a unidade escolar pode negar a rematrícula de alunos inadimplentes, porém eles possuem o direito de receber os termos de transferência, histórico escolar, diploma e outros documentos. No contrato de prestação de serviços educacionais, que deve ser lido e esclarecido antes de ser assinado, deve constar tudo que interessa às partes, como a identificação das partes, serviço contratado e prazo de duração, preço, forma de pagamento, vencimento, multa, rescisão, desconto para outros membros da família ou para pagamento antecipado.

Uniforme e transporte

A escola não deve fazer a indicação para não caracterizar a venda casada. A não ser onde o poder de barganha (compra coletiva) resulte na diminuição de custos a todos. Normalmente, a escola deve dar aos pais a opção de escolha de diferentes estabelecimentos que comercializem uniformes, salvo no caso de a escola possuir marca devidamente registrada.

Os pais devem estar atentos para garantir a segurança dos filhos no momento de contratar um serviço de transporte escolar. Os pais precisam exigir toda a documentação do veículo e do condutor. Devem verificar a licença para atividade e também as condições do veículo usado para o transporte. Os pais são os principais fiscais, junto com a escola e professores.

Entre janeiro e dezembro de 2019, 3.679 carteiras de trabalho foram emitidas através do DETRA – Departamento de Trabalho e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em dois postos de atendimento: no Centro e em Itaipava.

Do total de atendimentos registrados no ano passado, 2.153 documentos foram emitidos no Centro, no Polo de Modas da Rua Teresa, e 1.526 em Itaipava, no Centro de Cidadania Desembargador Jorge Loretti.

Para fazer a primeira via da Carteira de Trabalho são necessários os documentos: CPF (original); Identidade (original); certidão de nascimento / casamento e comprovante de residência. Para quem vai fazer a segunda via são necessários o CPF e identidade (original); certidão de nascimento / casamento; comprovante de residência (com CEP correto); número e série da CTPS anterior (encontrado em rescisões de contrato, extrato de FGTS, folha de seguro desemprego).

O Detra também mantém o Balcão de Empregos. As pessoas que estão em busca de uma oportunidade de trabalho podem cadastrar os currículos e os empresários podem disponibilizar as vagas gratuitamente no Balcão.

Mais informações no Detra que funciona na Rua Aureliano Coutinho, 203. Os telefones são: 2249-4337 / 2246-9019 / 2246-8942 e 2246-9009.

O trabalho da prefeitura para a limpeza de vias afetadas pela chuva teve sequência durante toda a noite de quarta (08.01) e madrugada desta quinta-feira (09). Na manhã hoje, a atuação da Comdep e das secretarias de Serviços e de Obras acontece em diferentes pontos nos bairros Quitandinha, Castelânea, Centro e Bingen. A prefeitura mobiliza mais de 200 funcionários entre limpeza e o atendimento às famílias, incluindo também Defesa Civil, Assistências Social, Saúde, Secretária de Meio Ambiente e CPTrans.

A Comdep começou ainda na quarta a fazer a raspagem de terra, lavagem de ruas e retirada de folhagem e lixo que ficaram agarrados em tampas de bueiros na Cel. Veiga, Washington Luiz, Capela, Bingen, Francisco Manoel, Rua Teresa, General Osório, Rua do Imperador, Alencar Lima, Av. Piabanha, Nelson de Sá Earp. Locais como Rua México, General Rondon, Olavo Bilac, Av. Barão do Rio do Branco, Dr. Sá Earp, Cristóvão Colombo, Conde D'Eu e Olavo Bilac estão sendo atendidas nas primeiras horas desta manhã.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias contabiliza 15 imóveis interditados por conta da chuva desta quarta-feira, sendo sete na Rua Piauí, cinco na Rua Alagoas e mais um na Rua Rio de Janeiro, todos esses no Quitandinha. Também estão interditadas casas na Rua Atílio Marotti, no Retiro, e na Rua dos Ferroviários, no Alto da Serra. São 124 ocorrências cadastradas na Defesa Civil do início da chuva de ontem até o momento. O ponto de apoio do Amazonas, no Quitandinha, a Escola Municipal Stefan Zweig, está aberto, mas os desalojados estão em casas amigos ou parentes. Ao todo, 33 famílias foram cadastradas pelas equipes da Secretaria de Assistência Social.

Na quarta-feira, na Rua João Xavier, no Bingen, o pluviômetro registrou 96,4 milímetros de chuva em uma hora. No Dr. Thouzet o acumulado chegou a 85 mm no mesmo período. Todo o corpo técnico da Defesa Civil permanece nas ruas realizando os atendimentos.

A Secretaria de Assistência Social está acompanhando 33 famílias e avaliando a situação de cada uma para analisar quais se enquadram nos requisitos do Aluguel Social.

De quinta-feira (02) passada até hoje são 383 ocorrências cadastradas e que estão sendo atendidas pelo corpo técnico da pasta. A Defesa ressalta que o trabalho está sendo feito da melhor maneira para atender os moradores no menor tempo possível.

Parceria da CPTrans com Waze ajuda na orientação de motoristas sobre intervenções em vias atingidas pelas chuvas

A prefeitura de Petrópolis, através da Companhia Petropolitana de Trânsito (CPTrans), possui uma parceria com o aplicativo de navegação por satélite Waze para auxiliar de forma mais efetiva os motoristas em Petrópolis. Os editores de mapas do Waze, que são voluntários, já atualizaram o aplicativo com as informações em tempo real das ruas que tiveram algum tipo de intervenção por conta das chuvas dos últimos dias, além de informar vias fechadas ou desvio de rotas. O objetivo é orientar os motoristas, com mais esta ferramenta, as melhores opções de vias trafegáveis para chegar mais rápido ao seu destino.  O local que sofreu mais intervenções foi a região do Quitandinha com as ruas: São Paulo, Costa Rica, Minas Gerais, além do bairro Bingen. Vale lembrar que todo usuário pode ser um editor e auxiliar na atualização do mapa.

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Janeiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo