O Instituto Estadual de Ambiente (Inea) vai iniciar obras emergenciais no túnel extravasor do Rio Palatinato nesta sexta-feira (17.01). Os trabalhos vão começar no trecho final da galeria, na Rua Francisco Scali (Quissamã), com prioridade para garantir a segurança de duas casas que foram interditadas pela Defesa civil no local. Em seguida, será feita a recuperação dos trechos que ficaram danificados em função da chuva deste início de ano.

O local que receberá as equipes foi vistoriado no fim da tarde desta quinta-feira (16.01) para definição de detalhes para o início da mobilização dos funcionários. Além de técnicos do Inea, o prefeito também esteve no local e conversou com os moradores.

O diretor adjunto de recuperação ambiental (DIRAM-Inea), Edson Falcão, garantiu que a prioridade é dar estabilidade das edificações próximas e, ao mesmo tempo, fazer a recuperação do túnel extravasor. Uma casa que estava parcialmente interditada foi totalmente interditada pela Defesa Civil – um imóvel vizinho também está interditado.

Serviços de recuperação da cidade

Os trabalhos de recuperação da cidade em função das chuvas do início do ano continuam em diferentes pontos. O prefeito  acompanhou algumas das intervenções de maior porte, como a manutenção de calçamento no Parque São Vicente, e de rede de águas pluviais, na Rua Getúlio Vargas, em no Quitandinha.

“A prefeitura está de parabéns pela atuação rápida após a chuva. Estou satisfeita e impressionada com a rapidez”, falou a moradora do Quitandinha, Clarice do Nascimento.

A manutenção de galerias também aconteceu na Rua Santa Catarina (Quitandinha) e na comunidade Pedras Brancas (Mosela).

A Comdep promoveu limpeza manual do extravasor da Rua Raul Veiga (Dr. Thouzet) e raspagem de lama na comunidade do Contorno.

O serviço de aplicação de asfalto foi levado para 15 ruas de Quarteirão Brasileiro, Bairro Castrioto, Mosela, Duchas, Quitandinha, Bingen e Centro, além do trecho da União e Indústria em Corrêas.

Em 12 dias – entre 2 e 14 de janeiro – a Defesa Civil registrou 540 ocorrências ocasionadas pelas fortes chuvas. Neste mesmo período do ano passado, foram apenas 51 solicitações de atendimento. O órgão trabalha para que o atendimento seja feito da melhor maneira no menor tempo possível. 

Por causa da chuva nos últimos dias, 19 imóveis estão interditados pela Defesa Civil, sendo oito na Rua Piauí, cinco na Rua Alagoas e mais um na Rua Rio de Janeiro, todos esses no Quitandinha. Também estão interditadas casas na Rua Atílio Marotti, no Retiro, Rua dos Ferroviários, no Alto da Serra, Estrada da Saudade, Alto Independência e Mosela.

Até o momento, 53 famílias foram atendidas no ponto de apoio do Quitandinha, na Rua Amazonas, que fica na Escola Municipal Stefan Zweig. E outras oito famílias em bairros como Mosela, Alto Independência e Estrada da Saudade. As famílias foram atendidas e cadastradas pela Secretaria de Assistência Social, que a partir da análise do perfil social individual irá verificar em que programa social cada uma delas deverá ser inserida.

O prefeito recebeu nesta quinta-feira (16.01) os dez novos membros do Conselho Tutelar que tomaram posse na primeira semana deste ano. O objetivo da reunião foi dar as boas-vindas aos novos conselheiros e aproximá-los de toda a rede de assistência do município. Participaram da reunião o vice-prefeito; o secretário-Chefe de Gabinete e presidente do Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA); o Juiz da Vara da Infância, Juventude e do Idoso, Alexandre Teixeira de Souza e os promotores da 1ª e 2ª Promotoria da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Vicente de Paula Mauro Junior e Odilon Lisboa Medeiros, além do Procurador Geral do Município; da Secretária de Educação; da Secretária de Saúde e da Secretária de Assistência Social.

Todo o processo eleitoral foi uma realização do CMDCA em parceria com a prefeitura, e foi fiscalizado pelo Ministério Público. Nesta eleição pela primeira vez aconteceu com urnas eletrônicas, o que agilizou toda a apuração. Em vista de outros municípios, Petrópolis teve um pleito bem tranquilo e seguindo as normas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

“É um importante evento com o prefeito e com as secretarias que basicamente trabalham com a rede de proteção. É importante que esta ligação seja objetiva para que a resposta de ação seja imediata”, pontuou o Juiz da Vara da Infância, Juventude e do Idoso, Alexandre Teixeira de Souza, que ressaltou o avanço dos equipamentos de assistência do município. “ Vemos problemas em todo estado com fechamentos de unidades da saúde e Petrópolis está abrindo uma nova. Sem falar no comprometimento do prefeito com as vagas para primeira infância e serão zeradas até o fim do ano”.

De acordo com o promotor da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Odilon Lisboa Medeiros a reunião foi essencial para estreitar as relações entre todos que trabalham com a rede de proteção da criança e adolescente. “Eu agradeço a oportunidade, pois este encontro informal nos aproxima e esta integridade é que mais precisamos para executar um trabalho eficiente”. Já o Promotor da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Vicente de Paula Mauro lembrou do planejamento de ações para os distritos. “Vamos aproveitar os novos membros e fomentar os distritos trabalhando com todas as demandas apresentadas”.

Durante o encontro também foram distribuídos calendários 2020 feitos pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente com fotos das instituições que mantêm convênio com o CMDCA. O intuito é estimular pessoas físicas e jurídicas a destinarem parte de seu imposto de renda para o Funcria. 

Conheça os novos Conselheiros Tutelares:

Os titulares eleitos para o Centro foram: Tiago Leite (806 votos), Antônio Cesar (683), Mérilen Dias (509), Marise Brand (471) e Suany Pitorra (351). Já para os distritos foram eleitos: Dalva de Jesus (694), Leandro DDD (430), Jorge Júnior (426), Nenel Emmanuel (419) e Mestre Pequeno (418).

Em fevereiro, a prefeitura entregará para a comunidade do Quitandinha o novo prédio da EM Jandira Bordignon, na avenida Getúlio Vargas. A obra, que foi retomada pelo prefeito , após ter sido abandonada na gestão passada, em 2016, garantirá conforto e segurança para os alunos da escola. A data da inauguração ainda será divulgada. O novo prédio tem capacidade para atender até 700 alunos.

O prefeito visitou as instalações nessa quinta-feira (16.01.2020) para conferir a obra que está nos ajustes finais – Colocação de forro nas salas e pintura externa.

No novo prédio, a capacidade de atendimento poderá aumentar de 400 para 700 alunos matriculados do 4º período da educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental.  O prédio conta com são três andares, quadra poliesportiva, rampa, banheiros e salas acessíveis.

Vale lembrar que a precariedade do prédio ocasionou, em 2015, a transferência de todos os alunos para duas casas alugadas nas redondezas. A unidade, com infiltrações, goteiras, mofo e vazamentos, passou anos sem manutenção até que teve o prédio desativado. Em 2019, a Secretaria de Educação transferiu o atendimento dos alunos matriculados do 4º período da educação infantil até o 5º ano para o Ciep Santos Dumont, no Independência. Os alunos do 6º ao 9º ano foram atendidos em um imóvel na Rua São Paulo.

“É uma alegria muito grande ver o prédio recuperado desse jeito. Os alunos vão adorar as novas instalações”, contou Érica Lima.

Petrópolis voltou a ser abastecida com a vacina pentavalente e a distribuição das doses às 15 salas de vacina do município está sendo finalizada na manhã desta quinta-feira (16.01) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Foram disponibilizadas pelo Estado 1.030 doses.

A pentavalente é a combinação de cinco vacinas individuais em uma. Desde 2012, o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, oferta a vacina na rotina do Calendário Nacional de Vacinação.Segundo a secretária de Saúde de Petrópolis, a pentavalente protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta.

Para ofertar a pentavalente no calendário de vacinação do SUS, o Brasil compra a vacina via Fundo Estratégico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), uma vez que não existe laboratório produtor no país, informa o Ministério da Saúde. Em 2019, lotes da vacina foram reprovados, ocasionando o desabastecimento em diversas regiões do país.

Desde maio de 2019, o repasse das vacinas por parte do Estado ao município vem registrando falhas, com o envio de número de doses menor do que a cota mensal, ou mesmo o não envio de nenhuma dose nos meses de junho, agosto, setembro e dezembro. 

A cota mensal fornecida ao município é de 1030 doses. A vacina pentavalente é aplicada nas crianças aos 2, 4 e 6 meses de idade. Os reforços e/ou complementações são feitos aos 15 meses e aos 4 anos de idade com a DTP (difteria, tétano e coqueluche).

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias vai entregar cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural na Rua Teresa, a partir de 9h, na próxima terça-feira (21.01). A ideia é aproveitar o grande fluxo de pessoas no comércio do local para reforçar o trabalho de conscientização realizado pela pasta. O material educativo traz dicas de segurança e ensina medidas simples que podem ser adotadas em casos de chuvas fortes. Esse trabalho integra as ações do Plano Verão 2020.

Na região da Rua Teresa, os pluviômetros registraram 200 milímetros de chuva em quatro horas no dia 2 de janeiro – superando em sete vezes o previsto. Por conta do grande acumulado, a Defesa Civil quer reforçar o trabalho de prevenção.

A iniciativa da Secretaria de Defesa Civil conta com o apoio da Associação da Rua Teresa (ARTE). Além dos petropolitanos, o trabalho também chegará aos turistas que visitam o local.

Nos meses de novembro e dezembro, a Defesa Civil realizou a entrega desse material educativo nas 12 comunidades da cidade que contam com 20 conjuntos de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. Os agentes também vistoriaram cada um dos 15 pontos de apoio existentes nos bairros. A ação reforçou a importância das sirenes e preparou os locais para estarem abertos neste período.

Os pontos de apoio precisam estar abertos para atender a população no momento em que a sirene é acionada, como explica o secretário de Defesa Civil.

O trabalho na Rua Teresa faz parte Plano Verão 2020. Também estão incluídos neste planejamento o Defesa Civil nas Escolas, o Defesa Civil Jovem, o SOS Chuvas e o programa Rio Limpo.

As famílias que vão morar no condomínio 3 do conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti tem um compromisso nesta sexta (17.01): os responsáveis dos 300 apartamentos que serão entregues em 1º de fevereiro poderão se cadastrar para já terem luz e água regularizadas assim que se mudarem.

Enel e Águas do Imperador vão receber os futuros moradores na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta, que fica na sede da prefeitura (Av. Koeler, 260 – Centro), da 9h às 16h. Todos os beneficiados com apartamentos no condomínio 3 devem comparecer com documentos de identidade e CPF.

Quem tiver débitos com a distribuidora de energia ou com a concessionária de abastecimento poderão parcelar as dívidas e regularizar a situação junto às empresas.

Quinta, 16 Janeiro 2020 18:25

Samuzinho recebe crianças do projeto Grão

Uma tarde de novos conhecimentos e muita alegria. Assim foi o clima hoje (16.01) na base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), ocasião em que 29 crianças com idades entre 8 e 13 anos do projeto Grão participaram das atividades do programa Samuzinho nas Escolas.

Na visita à base do SAMU Petrópolis, as crianças recebem instruções de prevenção à acidentes; orientações sobre os problemas ocasionados pelos trotes; noções de segurança no trânsito e demais temas ligados à segurança e cidadania. “As crianças tiveram ainda a oportunidade de assistir um simulado de acidente de trânsito, desde os primeiros socorros até a entrada da vítima na ambulância e conhecer ainda o interior do veículo de socorro”, contou o coordenador do SAMU, José Geraldo da Rocha.  

O trote é um dos pontos que são abordados com destaque pelo programa. Segundo Renato Duarte Pereira, coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP) e socorrista do SAMU, 35% dos chamados são trotes. “E estas ligações para o 192 acontecem em sua grande maioria no horário de saída das escolas, por isso a importância de conversarmos com esta garotada e explicar que este tipo de atitude acaba prejudicando nosso trabalho podendo até chegar em um problema mais sério”, ressaltou.     

O voluntário do projeto Grão, Niécio Pires, elogio a iniciativa. “Excelente este projeto. As crianças que trouxemos moram em uma área onde é muito alta a prática do trote”, disse. A ida ao Samu fez parte das atividades da colônia de férias ofertada pelo projeto Grão às crianças da comunidade dos Anjos, no Caxambú.

Os instrutores do programa são voluntários que passaram pelo curso de Atendimento Pré-Hospitalar e Suporte Básico de Vida, desenvolvido também pelo do Núcleo de Educação Permanente (NEP). As escolas podem solicitar a participação no programa Samuzinho pelo telefone 2244-4199.

As equipes da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) reforçaram nesta quarta-feira (16.01) a sinalização no Trevo de Bonsucesso, após o local ser alvo de vandalismo. O material de sinalização da via foi furtado e depredado, colocando em risco os usuários do local, que possui um grande fluxo de veículos, principalmente no fim de semana, quando a região recebe muitos turistas. Um levantamento da CPTrans apontou que em 2019 houve um prejuízo de mais de R$ 29 mil por conta de furtos e depredação de material de sinalização de trânsito.

Também recebeu nova sinalização a Rua Treze de Maio, no Centro, no trecho onde caiu uma árvore no início do mês. A equipe instalou nova sinalização horizontal de “pinos” (barreiras físicas) na via, para impedir que os motoristas façam o cruzamento de forma irregular e sem segurança.

Vale destacar que deteriorar placas é caracterizado como vandalismo e os autores podem ter pena que varia de seis meses a três anos de prisão. Já no caso de furto de patrimônio público, a pena pode variar de um a quatro anos de reclusão.

Petrópolis vai sediar uma oficina técnica gratuita em “Programa Educativo-Cultural”. A iniciativa é da Superintendência de Museus (SMU) da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa RJ (SECEC/RJ) por intermédio do Sistema Estadual de Museus - SIM-RJ, em parceria com o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE). A capacitação acontece no Centro de Cultura Raul de Leoni, no dia 29 de janeiro, das 09 às 19h, ministrada por Beatriz Barcelos e Rômulo Morgado (Assistentes de Difusão SMU).

A secretaria da início, assim, ao Calendário 2020 de Oficinas de Capacitação Técnica no Estado do Rio de Janeiro nos meses de janeiro e fevereiro. A que acontece na Cidade Imperial é voltada para os profissionais de museus e centros culturais, de educação e agentes culturais.

 A Oficina de Capacitação de Programa Educativo Cultural visa a apresentação do campo da Educação Museal em seus aspectos histórico, teórico, prático e em sua relação com a acessibilidade cultural. Local para compartilhar ideias e experiências, a oficina buscará discutir sobre as dimensões e funções educativas dos museus; o planejamento de ações educativas, a partir de subsídios para elaboração do Programa Educativo Cultural e principais editais voltados para educação em museus; e também sobre os princípios e diretrizes da Política Nacional de Educação Museal (PNEM).  

“O município de Petrópolis é pioneiro pela organização do seu Sistema Integrado de Museus, sendo único no estado fluminense até então”, ressalta a museóloga da prefeitura, Ana Carolina Vieira.

O Sistema Municipal de Museus foi criado pela lei nº 7.141 de 20 de dezembro de 2013 e regulamentado pelo Decreto nº 779 de 04 de junho de 2019, com o objetivo de promover políticas de articulação e fortalecimento institucional da rede de museus e centros culturais de Petrópolis,  com vistas à pesquisa, conservação e difusão de acervos museológicos do município de forma democrática e participativa.

Para a oficina técnica gratuita em “Programa Educativo-Cultural”, as vagas são limitadas ao número de 30 participantes. A pré-inscrição pode ser feita no site: https://forms.gle/kcAZmPbd97SxMdBr5.

Estão abertas as inscrições para novos alunos na escolinha oficial de basquete do Flamengo em Petrópolis. O núcleo atende crianças e adolescentes – de oito até 18 anos – no Centro Esportivo da Escola Municipal Fábrica do Saber, na Estrada da Saudade. Até o fim de janeiro, os interessados em inscrever seus filhos podem ir na sede da Superintendência de Esportes e Lazer, que fica na Praça Visconde de Mauá, no Centro, ou ligar para o telefone: (24) 2233-1218. As aulas, que são gratuitas, retornam na primeira semana de fevereiro.

Além do treinamento com profissionais qualificados, os alunos participam de outras atividades, como palestras e viagens para assistir ao time profissional do Flamengo.  

O Rubro-negro enxerga em Petrópolis uma possibilidade de encontrar novos talentos para o basquete. O time carioca acompanha o desenvolvimento e a evolução dos meninos, além de disponibilizar o suporte necessário para os treinamentos, como uniforme, bolas e o lanche dos alunos. Pode ser a oportunidade para um jovem da cidade se tornar atleta profissional da modalidade.

No ano passado, por exemplo, o petropolitano Eduardo de Jesus, de 13 anos, foi aprovado na peneira do Flamengo e será avaliado pela comissão técnica para integrar as divisões de base do rubro-negro. 

Inaugurado  em 2017, o núcleo do Flamengo em Petrópolis funciona em parceria da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer, com o time carioca e a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. A proposta é aumentar a oferta esportiva para os jovens, prevenindo doenças, garantindo mais saúde e qualidade de vida.

São mais de 2,5 mil pessoas atendidas regularmente com atividades gratuitas. 

Atividades seguem até o dia 24 de janeiro

Ainda há vagas para alunos da rede municipal que queiram participar da colônia de férias que está sendo realizada na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, em Pedro do Rio. As atividades começaram no dia 13 e seguem até o dia 24 de janeiro. As inscrições podem ser feitas na secretaria do Centro Esportivo da Escola, de terça a sexta-feira, das 8h às 16h. A escola fica na Rua Dr. Barros Franco, s/nº, Pedro do Rio.

Noventa crianças estão matriculadas na colônia. Podem participar alunos de escolas da rede municipal entre 6 e 11 anos, matriculados do 1º ao 6º ano do ensino fundamental.

Durante a colônia os estudantes participam de jogos, tênis de mesa, recreação e partidas na quadra poliesportiva da escola. “Tudo gratuito e com lanche”.

A EM Monsenhor João de Deus Rodrigues também oferece aulas gratuitas para a alunos da rede e comunidade: natação, hidroginástica, voleibol, basquete e dança de salão, além de abrigar o projeto ISE - Inclusão Social e Esportiva de Petrópolis que atende crianças com deficiências em aulas de natação.

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) informou que deve começar as obras no túnel extravasor do Rio Palatinato já na próxima semana. O sistema de drenagem já foi vistoriado pelo órgão e pela Secretaria de Obras e os relatórios técnicos foram encaminhados para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

Há grande preocupação em relação a questão de casas no entorno do túnel extravasor que ficaram em situação de risco por causa das chuvas deste início de ano. Um imóvel está interditado e outro parcialmente interditado na Rua Francisco Scali, no Quissamã.

Os técnicos do Inea estiveram em Petrópolis no último dia 9 e percorreram quatro locais diferentes: na entrada do túnel, na Rua Souza Franco; em um ponto na Rua Quissamã onde a Secretaria de Obras fez a desobstrução da galeria (onde houve alagamento em um terreno por causa da chuva); na Rua Francisco Scali – onde um buraco se abriu na via no trecho em que passa o extravasor; e na Rua Pedro Elmer, onde o canal termina e leva a água em direção ao Rio Piabanha.

O túnel extravasor tem mais de três mil metros e é um canal coberto feito em concreto, inaugurado na década de 1970. A prefeitura faz periodicamente a limpeza da galeria, principalmente na entrada, retirando materiais como galhos e lixo que podem impedir a passagem normal da água e causar transbordamentos e alagamentos na região da Rua Souza Franco. Em 2019, o Inea fez uma licitação para que uma empresa faça todos os estudos necessários para elaboração de um projeto de revitalização do túnel extravasor.

Notícias por data

« Janeiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo