Trabalho feito pelo órgão nesta segunda-feira (30.09) ocorreu entre Retiro e Carangola

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) promoveu uma ação de manutenção viária na Estrada União e Indústria no trecho entre Retiro e Carangola nesta segunda-feira (30.09). O serviço faz parte do trabalho que vem sendo feito pela empresa contratada pelo órgão para conservação da pista, a Rodocon, de acordo com a equipe que executou o trabalho. A manutenção da estrada é uma das cobranças que a prefeitura vem fazendo de forma reiterada ao órgão.

A empresa contratada pelo Dnit vem promovendo serviços de roçada, limpeza de bueiros e valetas, varrição e pintura de meio-fio. Segundo os funcionários que fizeram a manutenção viária, outros trechos também já foram atendidos com aplicação de asfalto, como em Pedro do Rio e Itaipava. Nesta segunda, foram usadas 6 toneladas de asfalto.

Nesta segunda, um grupo de trabalho da prefeitura se reuniu para debater melhorias que podem ser feitas ao longo da União e Indústria para melhorar o trânsito em diferentes regiões. Há projetos em discussão para instalação de uma ponte e uma rotatória em Corrêas e para criar um acesso em Itaipava, com alteração da configuração da rotatória próxima do Terminal. Essas soluções serão apresentadas para análise do Dnit.

Os 25 km da Estrada União e Indústria entre a Av. Barão do Rio Branco e Pedro do Rio serão reformados a partir de um investimento de R$ 40 milhões do Dnit.

Cinco meses antes de uma das festas mais aguardadas no país, o Carnaval 2020 já começa a ser organizado em Petrópolis. Representantes de blocos de rua têm até o dia 31 de outubro para darem entrada no Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), que será o primeiro passo para a legalização dos eventos. O fluxograma que deverá ser seguido pelos blocos foi apresentado na última sexta-feira (27.09), na Casa dos Conselhos, para o segmento. O encontro reuniu representantes dos órgãos de segurança pública, do Ministério Público Estadual, da Vara da Infância e Juventude, e de secretarias municipais.

O objetivo é garantir a organização e legalização dos desfiles e ainda a segurança dos foliões e de toda a população, além do apoio operacional, caso necessário. Um documento de “Reformulação do Processo de Gestão dos Blocos de Carnaval”, montado em conjunto entre os órgãos competentes, foi apresentado para esclarecer o passo a passo que deverá ser seguido.

O primeiro passo do fluxograma do Carnaval para os blocos será cadastrá-lo no IMCE e solicitar o nada a opor eletrônico municipal (até 31 de outubro) no site da CPTrans, as informações serão analisadas pelo Grupo de Trabalho da prefeitura e, caso não haja objeções, será emitido o nada a opor para que os blocos solicitem a documentação para o restante dos órgãos competentes, como policias e Corpo de Bombeiros. A última etapa do processo será a solicitação do alvará à Secretaria de Fazenda, o que terá prazo até o dia 06 de fevereiro. Vale lembrar que todas as etapas do fluxograma têm prazos a serem cumpridos.

“Reunimos o segmento, com antecedência, para apresentar, detalhadamente, cada passo para os interessados em se apresentarem no Carnaval de 2020. Estamos aqui como um facilitador dos blocos. E é muito importante começarmos esse processo agora, para que os blocos cumpram todos os prazos dos órgãos necessários. Estamos trabalhando em conjunto para termos o melhor Carnaval possível tanto para os foliões, como para todos os moradores da cidade”, destaca o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

Para os representantes dos blocos, o suporte da prefeitura auxilia na realização dos eventos. “Achei ótimo, pra mim está sendo muito esclarecedor, maravilhoso. Estamos com um tempo bom para resolver tudo que é necessário”, destaca a responsável pelo bloco #tamojunto, Simone Cordeiro.

O grupo de trabalho para a organização do Carnaval conta com o IMCE, a Turispetro, a Guarda Civil, a Secretaria de Fazenda, a Secretaria de Serviço, Segurança e Ordem Pública, a Secretaria de Obras, CPTrans e Comdep, além das organizações estaduais: Policias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Ministério Público. A reunião, realizada na Casa dos Conselhos, contou com a participação também da promotora de justiça Zilda Januzzi; o capitão Fábio Braz, do Corpo de Bombeiros; o major Zeumo, da Polícia Militar; o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

A prefeitura fez remoção de 30 toneladas de entulho em Nogueira nesta segunda-feira (30.09). O trabalho feito pela Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública ocorreu em locais como Vila Epitácio, próximo da localidade conhecido como “Campo do Carrapatão” e no centro do bairro. Neste ano, até o mês de agosto, 93 mil toneladas foram levadas para o aterro de Pedro do Rio.

A pasta atende a região de Nogueira com o serviço de remoção de entulho normalmente às segundas. A rota da SSOP ainda inclui Quarteirão Brasileiro (terça), Mosela (quinta) e Cascatinha (sexta).

O Código de Posturas proíbe o despejo de entulho em ruas e calçadas e determina que o caminho correto é levar os resíduos volumosos para o aterro de Pedro do Rio. Quem for flagrado cometendo a irregularidade é intimado a fazer a remoção imediata e pode ser multado em R$ 800. A população pode apresentar denúncia da irregularidade tanto pelo telefone da Comdep (2292-9500) quanto junto à Fiscalização de Posturas (2246-9042).

Para fazer o descarte correto e gratuito, basta ligar para o telefone 2243-7822 para agendar atendimento pelo Disque Entulho. O programa faz recolhimento de até 20 sacos até 25 kg. O serviço já ultrapassou a marca de 7,6 mil coletas realizadas desde maio de 2017.

O trabalho de remoção de entulho é feito em duas frentes na cidade: a Comdep faz o serviço com funcionários e maquinário próprios, enquanto a SSOP coordena atuação da Força Ambiental.

70 latas de leite em pó foram doadas para a instituição voltada para famílias em risco social

A Secretaria de Assistência Social fez a entrega de 70 latas de leite em pó para a Escola Doméstica Nossa Senhora do Amparo, da Congregação das Irmãs Franciscanas, no Centro. A doação é oriunda de arrecadação realizada durante o evento Rio Info 2019, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, na Cervejaria Bohemia. O evento voltado para o empreendedorismo reuniu empresários, profissionais e estudantes que realizaram a entrega das latas de leite voluntariamente.

O vice-prefeito acompanhou a entrega dos suplementos. A escola é voltada para meninas da educação infantil ao 5º período. As famílias que apresentam situação de maior risco social recebem cestas básicas e auxílio moradia.

Além do cuidado na escola, a Congregação realiza trabalho extramuros, com o Projeto Habitação Digna, que oferece assistência para a melhoria de moradias das famílias das estudantes. Iniciada em 2016, a iniciativa visa oferecer mais qualidade de vida para as famílias atendidas, garantindo lares mais adequados para a habitação. Com o apoio da sociedade, já foram construídas e reformadas residências. A distribuição de cestas básicas faz parte do trabalho da Congregação. Atualmente 12 famílias recebem o auxílio mensalmente.

“Essas doações nos ajudam muito a manter o serviço na unidade e em alguns casos completam a cestas básicas, para as quais também contamos com ajuda”, conta a diretora da instituição, irmã Teresa Cristina de Brito Barbosa. No momento a Congregação também necessita de doações de óleo de cozinha e pó de café para completar as cestas básicas. Quem tiver interesse em colaborar, pode entregar os suprimentos na sede da instituição que fica na Avenida Roberto Silveira, no Centro.

Segunda, 30 Setembro 2019 20:53

Programação especial pelo Dia do Surdo

Referência no atendimento de alunos surdos na rede pública de ensino, a Escola Municipal de Educação Especial Santos Dumont realizou, na última semana, uma programação especial para chamar a atenção para o Dia do Surdo – 26 de setembro. Durante dois dias, famílias, comunidade e visitantes tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da cultura surda e aprender o alfabeto manual, a forma de identificar o sinal em Libras das cores, das frutas e dos meios de transportes, além de conhecer um pouco da rotina dos alunos na escola.

A unidade atende 50 estudantes, matriculados da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental. A programação especial contou, ainda, com a visita de alunos de outras escolas como Santa Luiza de Marillac, Escola Municipal Leonardo Boff, Colégio de Aplicação da UCP, Colégio IPAE, Colégio Nossa Senhora de Lourdes, Colégio Área Bambini e até uma escola de Teresópolis, Centro de Ensino Serrano.

Segundo Bianca Caetano de Paiva, responsável pelo Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação, é fundamental que a data seja assinalada por um evento que envolva toda a comunidade. “Temos sempre que difundir a cultura surda, suas expressões e espaço através, sobretudo, de ações pedagógicas”, disse.

Na rede municipal, o polo de ensino para alunos surdos na educação infantil até o ensino fundamental I é a Escola Santos Dumont. No ensino fundamental II, a escola referência no atendimento é a EM Salvador Kling e, no ensino médio, o Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio. Vale destacar que o dia 26 de setembro foi instituído como o Dia do Surdo por ser a data de inauguração do INES (Instituto Nacional de Educação de Surdo) em 1857, no Rio de Janeiro, a primeira escola para surdos do Brasil.

Aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis (INPAS), participaram nesta segunda-feira (30.09), da palestra sobre “Uso racional de medicamentos na melhor idade”, ministrada pela farmacêutica e professora acadêmica, Luciana Rodrigues Lessa. O encontro faz parte das atividades do Café com Sabedoria que acontece mensalmente no INPAS.

Durante a palestra os aposentados puderam saber mais sobre a forma correta de armazenar e descartar um remédio, a diferença entre os medicamentos genéricos, consumo de chás integrados a medicações, envelhecimento, qualidade de vida entre outros temas.

“As questões levantadas são fundamentais para a pessoa na melhor idade, principalmente porque geralmente eles tomam vários remédios ao mesmo tempo. Abordamos também as consequências do envelhecimento e o estilo de vida que pode ser adotado para uma maior qualidade no dia a dia”, destacou a palestrante Luciana Rodrigues Lessa.

Segundo a aposentada, Lygia Maria Hannickel Wayand, as palestras são muito informativas e ela já frequenta as atividades oferecidas pelo INPAS há cerca de três anos. “As palestras nos ajudam a entender sobre diversos assuntos. A palestra de hoje foi muito importante para saber dos cuidados que devemos ter com os remédios. Sem falar que aqui encontramos com velhos amigos de trabalho, é uma grande reunião”, frisou a aposentada.

Site da prefeitura é a ferramenta para os candidatos cadastrarem seus currículos

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 11 vagas disponíveis nessa semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura no site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2233-8113.

O balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Rua Aureliano Coutinho, 203, no Centro. Confira as oportunidades:

Assistente de reparos - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino médio

Assistente mecânico de motores aeronáuticos - 1 vaga - Ensino médio, carteira da ANAC

Estagiário - 2 vagas - ambos os sexos - Cursando engenharia química, ambiental ou mecânica.

Mecânico diesel - 1 vaga - ambos os sexos - Experiência comprovada em mecânica de ônibus

Moleiro - 1 vaga - ambos os sexos - Experiência comprovada

Operador de guincho pesado - 1 vaga - sexo masculino - Ensino médio completo, CNH categoria E curso MOPP e experiência

Operador de retroescavadeira - 1 vaga - sexo masculino - Experiência

Supervisor de vendas - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino superior e experiência

Além dessas, foi cadastrada uma vaga para portadores de necessidades especiais. A chance é para assistente administrativo, ambos os sexos. Para concorrer é necessário ter ensino médio completo, conhecimento do pacote office e experiência em atividades administrativas, além de laudo médico.

Evento ocorre no Instituto de Tecnologia Franciscano

A prefeitura participou da abertura oficial do XXXVII Simpósio Brasileiro de Telecomunicações e Processamento de Sinais, nessa segunda-feira (30.09), no Instituto Teológico Franciscano. Com o tema “Comunicação, Aprendizado e Cooperação entre Máquinas, Objetos e Humanos”, o simpósio seguirá até o dia 2 de outubro com paineis sobre: Rede de sensores, processamento de imagens,

serviços e sistemas de comunicações, filtragem adaptiva.

 O Simpósio Brasileiro de Telecomunicações e Processamento de Sinais é organizado pela Sociedade Brasileira de Telecomunicações (SBrT). A SBrT foi fundada em 1983, e é uma sociedade científica sem fins lucrativos que reúne profissionais dos setores acadêmico, industrial e de serviços de telecomunicações e áreas afins. Detalhes sobre o evento podem ser conferidos no site: http://sbrt.org.br/sbrt2019/programacao-geral/.

Profissionais e pacientes se juntam para conscientizar sobre os cuidados com a depressão

O Centro de Atenção Psicossocial II - Núbia Helena dos Santos (Caps – II) de Itaipava fechou o mês com ação de prevenção ao suicídio, no Terminal Rodoviário do distrito. A iniciativa encerra os trabalhos de intensificação da campanha do Setembro Amarelo e contou com a participação dos profissionais e pacientes do Caps II. Entre 10h e 13h foram expostos cartazes e realizada panfletagem sobre a importância de se buscar o auxílio de profissionais para o tratamento da depressão, de forma a evitar que o quadro clínico se agrave.

Além da unidade de Itaipava, o município conta com outros Caps que dão o suporte aos pacientes de diferentes diagnósticos, incluindo o voltado para os usuários de álcool e outras drogas (CAPS AD III), o Infanto-juvenil (CAPS I) e um no Centro.

Além dos psicólogos à disposição para orientar a população, a ação no Terminal Itaipava contou com o apoio voluntário dos próprios pacientes que expressaram suas experiências em cartazes expostos pelo local. A intervenção realizada no Terminal Rodoviário de Itaipava teve o intuito de esclarecer sobre os mitos de verdades sobre o suicídio e incentivar as pessoas que tenham algum tipo de transtorno a procurarem ajuda.

Um dos pacientes do Caps que ajudou na ação na manhã desta segunda-feira foi Robson de Medeiros, que convive há anos com depressão, mas só há quatro meses procurou tratamento. Os resultados já são visíveis. Ele relata que já chegou a não ter ânimo para nenhuma atividade, mas que agora faz questão de alertar outras pessoas de que elas têm onde encontrar ajuda e não chegar ao estágio do suicídio.

“Eu fiquei muitos anos sem me tratar e a depressão ia e voltava. Eu precisava de ajuda, procurei o Caps e isso fez muita diferença. Eu não sabia que precisava combinar o tratamento de psicólogo com psiquiatra. Vim hoje aqui para mostrar que se alguém estiver passando por esse problema, procure ajuda. O preconceito é grande, mas eu vivo isso é posso dizer: não é frescura, a depressão tem tratamento, sou prova viva disso", afirmou.

O depoimento de Robson de Medeiros traduz com exatidão a intenção da iniciativa do Terminal. “Escolhemos o terminal por ser local onde circulam muitas pessoas e colocamos nossa equipe à disposição levar orientação. Estamos fechando a campanha do Setembro Amarelo com mais essa conscientização, para que as pessoas procurem ajuda e não se calem”, frisa a coordenadora do Caps II, Patrícia Leitão.

Todas as unidades especializadas da rede contam com médicos, psicólogos, assistentes sociais e equipe de enfermagem, capacitados para atenderam pacientes com transtorno depressivo recorrente, grau leve, moderado e grave com e sem sintomas psicóticos, quadros de ansiedade, dentre outros transtornos mentais. Para dar suporte ao atendimento a pacientes com algum tipo de transtorno mental, o município conta com a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) que oferece o serviço de urgência/emergência psiquiátrica durante 24 horas em regime de plantão no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE).

Petrópolis contou com uma comemoração dupla neste sábado (28.09): em homenagem ao Dia Mundial do Turismo, celebrado na sexta (27), e também ao Dia da Unidade Alemã, na próxima quinta (03.10), a embaixadora do Turismo do Rio de Janeiro e especialista em cultura germânica, Neyse de Aguiar Lyon, promoveu - como já virou tradição - um almoço em sua casa, no Quitandinha, para celebrar as datas e discutir sobre o setor na Cidade Imperial. O encontro também foi uma saudação à chegada da primavera, antiga tradição germânica que, segundo a “lenda”, serve para espantar os demônios do inverno, e lembrou ainda a data em que Petrópolis foi elevada a categoria de cidade, em 29 de setembro de 1857.

O encontro reuniu representantes de diversas instituições ligadas a área, que debateram sobre o segmento na cidade. Categoria A no Mapa do Turismo Nacional, um dos principais indutores de turismo no estado, que recebe 2 milhões de visitantes por ano, Petrópolis é destaque em todo país. Colonizada por imigrantes germânicos, Petrópolis também comemora a herança deixada por eles e presente até hoje na vida de muitos petropolitanos.

Alunos de cinco instituições de ensino da rede municipal tiveram a oportunidade de prestigiar, na última semana, a contação de história, "O menino Balão e seu amigo inseparável", realizada pela Cia Era uma vez nós 3, na última sexta-feira (27.09), no Centro de Cultura Raul de Leoni. A programação fez parte da Mostra de Teatro de Petrópolis.

Participaram do evento alunos do CEI Romano Canavese, da Escola Municipalizada Maria da Glória Vasconcellos, CEI Casa Da Paz, CEI Professora Tina Grazinolli e CEI Prof. Patricia Ferreira da Silva Freitas. O livro é da autora Roseni Kurányi.

Foram nove dias, palestras, seminários e mais de 300 pessoas participando de todas as atividades oferecidas gratuitamente durante a 2ª Semana da Mediação de Conflitos, que encerrou neste domingo (29.09). A Semana, que é uma realização da prefeitura de Petrópolis, através do Programa Petrópolis da Paz, teve como tema este ano a Justiça Restaurativa e recebeu os maiores ícones da área.

No sábado (28.09), aconteceu na Casa da Educação Visconde de Mauá, a primeira Gincana da Paz, em parceria com a Superintendência de Esportes, com a participação de alunos de duas escolas da rede: EM Germano Valente e EM Hercília Moret. Os estudantes participaram de atividades competitivas e colaborativas, entre elas tarefas e apresentações de pesquisas, pinturas, músicas, além dos jogos de cabo de força e a gincana de conscientização do Setembro Amarelo.

“Fizemos uma pesquisa grande sobre a camélia, que é o símbolo do Petrópolis da Paz e descobrimos o quanto essa flor representa dentro do conceito paz. Aprendemos muito com o trabalho e hoje apresentamos aqui todo o conhecimento que essa pesquisa nos trouxe”, destacou a aluna da EM Germano Valente, Rafaela Silveira, acompanhada de suas amigas Bruna Oliveira, Monique Lima, Yasmin Silveira, Samira Bastos e Maria Clara Figueiredo.

Segundo a diretora da EM Germano Valente, Alba Valéria Back Burlet, o programa Petrópolis da Paz está na escola há sete meses e já é visível a mudança de comportamento dos alunos. “Eles mudaram a conduta, depois da implantação do projeto na escola. Eles estão mais ativos para resolver seus próprios conflitos e assim disseminam a cultura de paz”, contou a diretora.

Já no domingo (29.09), a palestrante Célia Passos encerrou a 2ª Semana da Mediação de Conflitos, na Casa da Educação Visconde de Mauá.

“A Semana foi de grande relevância, com grandes nomes que trabalham e executam a cultura de paz. Todos contribuíram com o desenvolvimento da nossa câmara pública, com informações, diálogo e dicas como mediar na gestão pública. A qualidade dos convidados fortalece o programa como política pública para servir ainda mais ao município”, frisou a coordenadora do programa Petrópolis da Paz, Elsie-Elen Carvalho.

O futebol de campo dos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (Jeups) vai reunir cerca de 300 alunos no estádio Osório Júnior, do Esporte Clube Cascatinha, ao longo desta semana. São 32 partidas, nas categorias sub-13, 15 e 18, no masculino e feminino, entre terça-feira (01.10) e sexta (04). A tabela com toda a programação da competição pode ser encontrada no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

A modalidade conta com o apoio do Cascatinha neste ano. Após o futebol de campo, faltará apenas a disputa do atletismo. A modalidade foi adiada por causa da previsão de chuva na semana passada e ainda não tem nova data definida.

O Jeups está em sua fase final, quando serão conhecidos os vencedores de cada modalidade. Ao todo são 212 partidas em cinco modalidades, com a participação de 247 equipes, reunindo cerca de 2 mil alunos. São 50 escolas participantes neste ano, número recorde da competição.

O fortalecimento do Jeups é uma marca da atual gestão, que investe no esporte estudantil como ferramenta de inclusão e desenvolvimento. Em 2016, apenas 19 escolas participaram. Em 2017 foram 41 e no ano passado 44. Neste ano, são 50 escolas participando, o maior número da história da competição. 

A premiação dos alunos acontece no dia 17 de outubro, no Teatro Mecanizado do Sesc Quitandinha. Neste mesmo dia, serão anunciados os estudantes escolhidos para o projeto Selecionados Jeups. Estão sendo formadas seleções com os principais atletas das categorias sub-15 e 18 no basquete, handebol, vôlei e futsal.

A etapa na Praça Dom Pedro, no Centro, da campanha de recolhimento de lixo eletrônico arrecadou cerca de 700 kg de material na última sexta-feira (27.09) e sábado (28). Foram entregues os mais variados produtos, como monitores e peças de computadores, televisores, impressoras e ventiladores, que já foram encaminhados para o Centro de Excelência e Referência Tecnológica (CERT). A iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente tem o objetivo de descartar corretamente os objetos tecnológicos que podem contaminar a natureza.

O lixo eletrônico contém substâncias como chumbo, mercúrio, cádmio e berílio que, ao serem descartados incorretamente, poluem o meio ambiente. Iniciada no ano passado, a campanha já recolheu mais de quatro toneladas de material em nove etapas realizadas. Além do recolhimento, a população recebe cartilhas que orientam sobre a importância do descarte correto do lixo doméstico e de preservar a natureza.

De acordo com a ONU, em 2017 foram gerados 44,7 milhões de toneladas desse tipo de resíduo em todo o mundo, sendo que até 2021 esse número deve crescer 17%. Uma nova etapa está agendada para os dias 25 e 26 de outubro, também na Praça Dom Pedro.

Com mais essa iniciativa com foco na preservação do meio ambiente, a prefeitura está cumprindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A campanha é mais uma ação do projeto Inteligência Ambiental (IA) do setor de educação ambiental, criado pela Secretaria de Meio Ambiente em 2017 com o objetivo de conscientizar a população da importância da preservação ambiental. Em dois anos, o IA envolveu mais de 3 mil alunos em atividades de educação ambiental variadas, como apresentação de eco filmes informativos, caminhadas ecológicas e palestras.

Trabalho na noite de sábado (28.09) contou com Guarda Civil, 106ª DP, Polícia Militar, PRF e Fiscalização de Posturas

Três pessoas foram presas durante operação Choque de Ordem realizada na noite deste sábado (28.09) em Itaipava. Também foram registradas outras nove ocorrências. O trabalho foi fruto de uma ação coordenada entre Guarda Civil, 106a DP, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Fiscalização de Posturas, além do Departamento de Ordem Pública da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública. A ação foi organizada após o registro de ocorrências relacionadas a bares e casas noturnas da região de Itaipava.

Entre os presos, um estava foragido do sistema prisional, outro tinha mandado de prisão por tráfico de drogas e o terceiro capturado já tinha condenação e ordem de prisão expedido pela Vara de Execuções Penais também por tráfico. Além disso, duas pessoas foram detidas por desacato.

Durante a ação, três pessoas foram multadas por embriaguez ao volante e tiveram Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhidas. Dois ambulantes irregulares tiveram mercadorias apreendidas. Um bar foi fechado por falta de alvará. E ainda houve uma notificação a uma boate por som alto.

As ações de “Choque de Ordem” foram implementadas em 2017. No primeiro ano foram registradas 150 ocorrências em seis edições. No ano passado, em cinco edições foram contabilizadas 173 ocorrências – número que considera todos os pontos por onde o Choque de Ordem passou (Centro e bairros). Esse ano, em 13 edições foram registradas 171 ocorrências. O objetivo é coibir estacionamento irregular, som alto, venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos, além de reprimir o tráfico de drogas.

850 alunos participam de aulas e cursos gratuitos na instituição
Homenagens a Carmen Miranda e Jackson do Pandeiro

A Festa da Primavera vai animar os pais e responsáveis pelos alunos que participam dos cursos e oficinas gratuitos na Casa da Educação: apresentações especiais marcarão a programação da festa no dia 5 de outubro a partir das 10h. Na Casa da Educação, 850 alunos da rede municipal de Educação são atendidos nas aulas no contraturno escolar e, a Festa da Primavera será uma oportunidade para que os estudantes possam mostrar tudo o que aprenderam no último bimestre.

A programação da Festa da Primavera começará às 10h e contará com apresentações especiais montadas com os alunos da Casa, como por exemplo, a turma do ballet que vai homenagear Carmen Miranda. Jackson do Pandeiro será homenageado pelos alunos da informática. Já os alunos do teatro apresentarão textos de Nelson Gonçalves. Além disso, durante toda a programação os visitantes terão a oportunidade de verificar as exposições dos projetos realizados pelos alunos das turmas de desenho, alemão e inglês.

A diretora da Casa da Educação, Maria Fernanda Secco, afirma que a programação foi preparada com muito carinho e os estudantes estão animados. “A cada novo aprendizado, a cada aula, eles descobrem algo e ficam cada vez mais entusiasmados. A festa foi preparada com muito carinho e queremos mostrar para os pais e responsáveis, todo o talento desses jovens que se dedicam às aulas. Os cursos mantêm aulas dinâmicas e os resultados no rendimento pedagógico são comprovados”, disse Maria Fernanda Secco.

Cursos e turma da EJA

Na Casa da Educação estão sendo oferecidos os cursos: viola, violino, violão, flauta, desenho, fotografia, coral, banda, capoeira, ballet, judô, karatê, inglês, alemão, jogos matemáticos, letramento, Educação Patrimonial e reforço em matemática. Além desses, a casa está abrigando uma turma da EJA – Educação de Jovens e Adultos – da 5ª fase. Além da grade curricular da EJA, os alunos têm a oportunidade de participar de oficinas oferecidas na Casa da Educação Visconde de Mauá. A boa notícia é que ainda há vagas para essa turma e os pais e responsáveis interessados, devem fazer a inscrição no Departamento de Matrículas da Secretaria de Educação. Segundo o planejamento organizado na Casa, os alunos entram as 11h30, almoçam, seguem para uma das atividades ofertadas no local: música, informática, desenho, acesso a Sala de Leitura Mauá e educação patrimonial. Depois, os estudantes seguem para as aulas da grade curricular da EJA e o término do turno é a às 17h.

A secretária de Educação salienta a importância do trabalho realizado na Casa da Educação. “É uma escola que proporciona experiências diferentes para alunos da rede, com aulas gratuitas que incentivam o esporte, pesquisas e a descoberta de novos talentos”.

Investimento de R$ 12 milhões na compra de produtos não perecíveis, hortifrutigranjeiros e proteínas

Mensalmente, a Gerência de Alimentação Escolar da Secretaria de Educação distribui nas 183 unidades educacionais da rede municipal de Educação, aproximadamente 220 toneladas de produtos não perecíveis, proteínas, frutas e legumes. Cardápios adaptados de acordo com a idade das crianças e jovens e a alimentação balanceada garantem a composição nutricional adequada para as crianças.

A expectativa é de que o investimento previsto na compra de gêneros para a merenda escolar, somente nesse ano, alcance R$ 12 milhões através das licitações por registro de preço. Segundo a Gerência de Alimentação Escolar, no depósito da merenda há, aproximadamente, 134 toneladas de gêneros não perecíveis: arroz, café, feijão preto, feijão carioquinha, estrato de tomate, flocos de milho, biscoitos, doce de leite, goiabada, óleo, sal, formula infantil para bebês, leite em pó, achocolatado, entre outros. A cada mês são consumidos, nas escolas e CEIs, cerca de 60 toneladas de gêneros não perecíveis, 112 toneladas de hortifrúti e 48 toneladas de proteínas.

“O acompanhamento também é feito pelas nutricionistas. Elas orientam os diretores, conferem o mapa da merenda que é o documento que revela o quanto cada unidade deve receber de cada item para garantir o cardápio e realizam visitas in loco, tudo para garantir a qualidade da merenda”, explica a secretária de Educação Marcia Palma.

Vale salientar que no depósito da merenda, apenas os alimentos não perecíveis ficam armazenados – enquanto não são encaminhados para as escolas. As proteínas e produtos hortifrutigranjeiros são entregues semanalmente nas unidades da rede, para garantir a qualidade dos alimentos.

Maria José da Conceição, cozinheira no Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, destaca o que os adolescentes mais apreciam no cardápio: a carne. “O cardápio é bem variado. Adoro fazer a refeição deles. A preferência é o meu picadinho de carne. Quando não tem aula, eles sentem falta e eu fico feliz em saber que eles gostam da minha comida”, disse.

Cardápio variado: frutas, legumes e proteínas

Na alimentação escolar são programadas três refeições para alunos em período parcial e cinco refeições para alunos em período integral. As refeições são compostas por porções diárias de leite, proteínas (ovos e carnes), frutas, legumes e verduras, além do tradicional arroz com feijão. Vale salientar que a quantidade oferecida de cada alimento tem como parâmetro a resolução do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) que estabelece a quantidade de calorias, macro e micronutrientes que devem ser oferecidos para cada aluno, como por exemplo, a vitamina A e o Ferro. Para alunos em período parcial, o objetivo é atender a 30% das necessidades nutricionais, já os alunos em período integral, 70%.

No cardápio da merenda há itens como abacate, abóbora, abobrinha, aipim, espinafre, mel, repolho, beterraba, caqui, cebola, inhame, tangerina, tomate e vagem e hortaliças, além de proteínas – carnes vermelhas, peixe e frango e também frutas como banana, maçã, pêra, laranja, maracujá, abacaxi, mamão, melão, melancia e limão.

Entre os itens que entraram no cardápio a partir de 2017 estão: azeite, cereal de arroz, doce de leite, farinha de mandioca, fubá, vinagre e peixes.

Vale salientar que o investimento em merenda feito pelo poder público nos últimos anos tem garantido o cumprimento das especificações do Plano Nacional de Alimentação Escolar – PNAE - que recomenda o uso de 30% dos recursos da merenda para aquisição de gêneros da agricultura familiar. “Comprando do agricultor familiar nós incentivamos o crescimento desse setor no município e garantimos uma alimentação de qualidade”, garante Bernardo Rossi.

Ednaldo dos Santos Azevedo, aluno do 8º ano da EM Celina Schechner, aprova a qualidade da merenda. “É muito boa. Gosto muito de tudo, não tenho nenhuma preferência porque é realmente tudo gostoso”.

Com cenas gravadas no Museu Casa de Santos Dumont e em diversas ruas de Petrópolis, a minissérie “Santos Dumont: mais leve que o ar” já tem data para sua estreia: a produção da HBO chega às telinhas no canal no dia 10 de novembro e, em seis episódios, vai mostrar todos os períodos da vida do “Pai da Aviação”. A obra, que contou com o apoio da Prefeitura de Petrópolis, é mais um exemplo de grandes produções que escolhem a Cidade Imperial como cenário e, assim, ajudam a divulgar o município e atrair turistas.

Dirigida por Estevão Ciavatta e Fernando Acquarone, esta é a primeira coprodução de uma minissérie histórica, baseada na vida e na época do pioneiro da aviação brasileira, Alberto Santos Dumont. Em Petrópolis, foram cerca de 130 horas de trabalho em agosto do ano passado, com mais de 90 pessoas envolvidas – chegando até a 110 em alguns dias. Quatro pousadas foram ocupadas pela equipe, que veio com quatro caminhões de equipamentos e um de figurinos. A produção contratou mais de 100 figurantes de Petrópolis para as filmagens.

“A Casa é a grande referência de Santos Dumont no Brasil. Ele colocou toda sua genialidade nessa casa, foi muito importante gravarmos aqui.  E em toda Petrópolis. Estou encantado pela cidade, já tinha passado algumas vezes por aqui, mas nunca ficado assim tantos dias. Fomos muito bem acolhidos. Gravamos cenas aqui como se fosse na França, inclusive interiores. Nem precisamos ir à Paris”, brincou o diretor na época das gravações, que veio a Petrópolis junto com a mulher, a atriz e apresentadora Regina Casé. Ele é sócio da empresa Pindorama, que produz a minissérie junto com a HBO.

A mídia espontânea vinda com a gravação de novelas, filmes e minisséries em Petrópolis movimenta não só a economia no período das gravações – com a vida de atores e produção que consomem nos restaurantes, se hospedam em hotéis e utilizam os serviços da cidade -, como trazem um retorno muito maior. 

Nesta semana, outra produção usou equipamentos de Petrópolis como cenário: a novela Malhação, da TV Globo, vai contar com imagens do Parque Cremerie, do Palácio de Cristal, entre outros. Na cena, um casal visita a Cidade Imperial e conhece alguns dos nossos principais atrativos. As gravações foram feitas nesta sexta-feira (27.09).

Mas este não é o único exemplo da escolha de Petrópolis, a TV Globo também já se prepara para as gravações da novela “Nos tempos do Imperador”, que terá como protagonista o ator Selton Mello, interpretando um dos fundadores da Cidade Imperial: D. Pedro II.  A trama vai girar em torno da vida do Imperador por volta de seus 40 anos, começando a partir de 1846. O período é o mesmo da construção de sua casa de veraneio – hoje Museu Imperial -, que teve início em 1845 e foi concluída em 1862. Além disso, a novela “Órfãos da Terra”, ainda no ar, contou com gravações no Palácio Quitandinha, que se transformou na luxuosa residência de um poderoso sheik.

Já voltado para as telonas, no primeiro semestre, dois longas foram gravados em Petrópolis: “O Garoto”, com Bruno Gissoni, Thaila Ayala, Carol Castro e Beth Goulart; e “Quem vai ficar com Mário?”, que tem no elenco Daniel Rocha, Letícia Lima, Felipe Abib e Rômulo Neto.

Em “Santos Dumont: mais leve que o ar”, o ator João Pedro Zappa interpreta o inventor em sua fase adulta. E o ator Gilberto Gawronski revive o pai da aviação mais velho, no período que construiu a “Encantada” em Petrópolis.

Com cerca de 1,5 mil famílias em processo de regularização fundiária pela prefeitura, o Fórum de Habitação debateu o tema neste sábado (28.09) na Casa dos Conselhos. O objetivo do encontro foi traçar estratégias para poder ampliar o trabalho e encontrar caminhos para dar, além dos títulos de reconhecimento de posse dos imóveis, melhores condições para os moradores das comunidades atendidas. O evento é organizado pelo Conselho Gestor do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social (CGFMHIS).

A subsecretária de Obras, Raquel Motta, destacou que o município vem avançando com a política habitacional que irá entregar 776 unidades no Vicenzo Rivetti e 144 em plenas condições na Posse. Para ela, o Fórum de Habitação e o envolvimento de toda sociedade vão permitir avançar no trabalho e poder construir outros empreendimentos de moradias populares.

“Nosso desejo é que, com a experiência desses dois palestrantes, a gente possa transformar o conhecimento que eles nos oferecem em ação. A gente sabe que o trabalho não é fácil mas junto com vocês, vamos conseguir. Que nós possamos aqui gerar ideia e ações. A Secretaria de Obras está aberta para que a gente possa realmente construir a política habitacional de Petrópolis e que a gente possa, junto com a ajuda de todos os parceiros, construir mais habitação segura no nosso município”, disse a subsecretária na abertura do Fórum.

Hoje, nove comunidades passam pelo trabalho: Samambaia, Vila São José, Cantinho da Esperança (Atílio Marotti), Vicenzo Rivetti, Pedras Brancas, Olho da Águia (Siméria), Alto da Derrubada (Fazenda Inglesa), Castelo São Manoel e Vale do Carangola. Em todas elas, o trabalho é para dar as posses definitivas para quem já mora há vários anos ou décadas sem ter a documentação.

Durante o Fórum, os dois palestrantes ressaltaram a importância de proporcionar aos moradores, além dos títulos, infraestrutura de serviços. Para o arquiteto e urbanista, Vicente Loureiro, que é membro do Conselho Diretor da Agência Regulamentadora de Transportes do Estado do Rio, é necessário ter “um olhar um pouco mais de conjunto” entre as ações para construção de casas e oferta de serviços.

“É uma ótima iniciativa, fazer um Fórum como esse ajuda a sociedade e o governo a ir se aproximando em relação aos desafios, ao que fazer para permitir uma cidade mais coesa, com mais oferta de serviços, mais oportunidades. Moradia não é só o teto, mas também a infraestrutura, o acesso aos bens e serviços essenciais. Quais são as políticas públicas que estão se desenvolvendo na cidade para que essa coesão aconteça? Não são atos isolados, mas um conjunto de iniciativas”, afirmou.

O subsecretário de Habitação da Secretaria de Estado de Cidades, Fábio Quintino, informou que 70 mil moradias foram entregues em todo Estado sem a documentação de posse definitiva e essas casas estão em processo de regularização fundiária. Segundo ele, além da documentação, o governo do Estado também trabalha para dar melhorias a essas habitações.

“A gente entra em determinadas comunidades que estão sem regularização fundiária e não só traz a titularidade do imóvel, mas como a gente faz benfeitorias para os imóveis individualmente, como construção do segundo quarto, um banheiro exclusivo, e melhorias de infraestrutura, dando junto a regularização fundiária’, explicou.

O evento contou com a presença de representantes da Caixa, do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), do Movimento do Aluguel Social e Moradia de Petrópolis, da Comissão das Vítimas das Tragédias da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro e da Associação dos Moradores do Aluguel Social.

Diversos setores do poder públicos se juntaram para prestar dos atendimentos para a população

Na manhã desse sábado (28.09) a auxiliar de produção, Aline dos Santos, de 21 anos de idade, foi uma das pessoas atendidas pelos serviços da Ação Social realizada na comunidade do Duques, na Escola Municipal Odette Fonseca. A sétima edição do evento teve início logo pela manhã, oferecendo diferentes atendimentos para a população nas áreas de assistência social e saúde que iniciaram os trabalhos às 9h.

Como em outras ações, diferentes setores do poder público têm se unido para realizar os eventos pelas comunidades da cidade. A proposta é levar o maior número de serviços possíveis para moradores de localidades e de perfil social com maior dificuldade em acessar os atendimentos. 

Neste sábado foi oferecido atendimento para emissão de documentos de identidade, orientações sobre benefícios do Cadastro Único para a inserção em serviços sociais (CadÚnico) e sobre o balcão de empregos. O Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) esteve no local dando orientações sobre a violência contra a mulher. Com os profissionais de saúde, a população recebeu orientações nutricionais, recebeu atendimento para a aferição de pressão e glicose, teste rápido para a análise de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e verificação de cadernetas de vacina.

“Estamos a cada evento conseguindo unir forças com mais parceiros para levar mais serviços e auxílio para a população”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella. A moradora Aline dos Santos foi buscar atendimento nutricional. “Esses eventos trazem muitos benefícios para a população”, destaca a moradora. A cabeleireira Márcia de Souza, de 48 anos, esteve no local para verificar a glicose. “É importante que esses eventos sejam feitos, pois os serviços são muito necessários nessas comunidades”, ressalta. O corte de cabelo é sempre um dos atendimentos com grande movimento. “Hoje vim para aproveitar e cortar o cabelo, esse evento me facilitou muito”, destacou a dona de casa, Marcia dos Santos, de 54 anos.

Cerca de 2 mil pessoas já foram atendidas nas Ações Sociais esse ano, através dos eventos realizados em Pedro do Rio, Caxambu, Comunidade do Alemão, Oswaldo Cruz, Independência e Espírito Santo. Até o final do ano os serviços serão levados ainda para Araras e Atílio Marotti. Em 2018 foram realizados 16 eventos, somando um total de 10 mil pessoas atendidas.

Notícias por data

« Setembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo