Implantado em 15 municípios do estado, novo sistema permite emissão de alvarás em poucas horas

Desburocratizar é a palavra de ordem da atual gestão. Esta semana entrou em funcionamento o Alvará Eletrônico - sistema integrado ao Regin - que possibilita que, no caso de atividades de baixo risco, o alvará esteja nas mãos do empresário em poucas horas. Em três dias, 28 alvarás para novos negócios foram emitidos – todos liberados no mesmo dia da solicitação. Desde o início da atual gestão, em 2017, a Secretaria de Fazenda emitiu 6.816 alvarás para novos negócios.

Petrópolis está entre os 15 primeiros municípios a aderir a este novo sistema. Ele faz parte do trabalho permanente da Secretaria de Fazenda de informatização, atualização e implementação de novos sistemas, assim como realização de convênios com outros entes para facilitar a vida de quem quer abrir um novo negócio na cidade. O novo modelo é um avanço sobre o sistema de emissão online, que desde novembro de 2017 já vinha reduzindo a poucos dias a legalização de um negócio. Antes do alvará online, o procedimento era “manual” e demorava pelo menos 15 dias

O alvará eletrônico é fruto de um convênio firmado entre a prefeitura e a Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja) e entrou em funcionamento esta semana. Desde quarta-feira (10.07) quando começou a funcionar, 28 novos alvarás foram emitidos pelo sistema eletrônico. Foram 13 novos alvarás emitidos no primeiro dia, seis no segundo e nove até às 13h desta sexta-feira. Em todos os casos, o alvará estava nas mãos do empreendedor horas após a solicitação pelo sistema Regin. O novo sistema segue o modelo do alvará online com trâmite eletrônico, sem que o empreendedor precise se deslocar a repartições públicas.

Importante destacar que a liberação mais rápida pelo alvará eletrônico é voltada para atividades consideradas de baixo risco que não precisam de licenciamentos junto a órgãos como Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros. Entre os pedidos aprovados nestes primeiros dias estão: comercio de peças e assessórios, serviços de tecnologia, instalação e manutenção, engenharia, apoio administrativo, jardinagem e artigos de vestuário.

Prefeitura apresentou o Plano de Mobilidade Urbana

O secretário nacional de Mobilidade Urbana, Jean Carlos Pejo, se comprometeu a intermediar os pleitos do município junto ao governo federal na área, sobretudo com relação à Estrada União e Indústria e à BR-040. Pejo afirmou que está à disposição para que a cidade consiga apresentar os projetos e ter as reivindicações ouvidas. Ele esteve em Petrópolis nesta sexta-feira (12.07) para receber, em mãos, o Plano Municipal de Mobilidade Urbana e informou que o programa Avançar Cidades possui linhas de crédito para as intervenções previstas no documento ou para a elaboração desses projetos.

“Peço que vocês me levem os projetos que vocês possuem aqui para eu analisar em Brasília que nós iremos encaminhar, sim, ainda que não seja decisão nossa, junto ao setor. O que vocês precisarem dentro do governo federal que se aplica dentro de mobilidade urbana, fiquem à vontade para contar conosco para que a gente busque as soluções. O problema já não é mais de vocês, o problema é nosso”, garantiu o secretário nacional de Mobilidade Urbana.

A prefeitura avalia que o posicionamento da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana dá ainda mais força para os pedidos feitos pelo governo, uma vez que mais um órgão do governo federal percebe a importância dos pleitos que o município vem apresentando, para que a obra de reforma da União e Indústria possa ser acelerada e tenha as melhorias de trânsito que a cidade precisa e que a nova concessão da BR-040 inclua a ligação Bingen-Quitandinha, entre outras obras.

Pejo recebeu o Plano Municipal de Mobilidade Urbana e acompanhou uma apresentação feita pela CPTrans sobre os principais pontos incluídos no documento. Ele elogiou que o município tenha buscado formar um amplo diagnóstico, pois essa é a melhor forma de elaborar projetos mais adequados para solucionar os pontos onde são necessárias intervenções.

“Esse é o momento de apresentar o máximo de projetos possíveis. Há linhas de crédito para isso. Esse trabalho é fundamental para que a sociedade, para que as pessoas possam qualidade de vida melhor”, afirmou.

O Plano Municipal de Mobilidade Urbana possui mais de 180 projetos de infraestrutura viária, voltados à segurança viária, de fiscalização, para sistema de transporte público de passageiros, transporte de cargas e adequações ou implementação de legislações. Petrópolis é o único município da Região Serrana a entregar o documento, que norteiam ações de curto, médio e longo prazos para serem implementados em 10 anos.

Participaram da reunião o vice-prefeito Baninho; o presidente da CPTrans, Jairo Cunha; o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Dalmir Caetano; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini; de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Karina Bronzo; o secretário-chefe de Gabinete, Renan Campos; a subsecretária de Obras, Raquel Mota e o vereador Maurinho Branco.

Os agentes comemoraram com café da manhã na sede da corporação

Dentro da programação das comemorações dos 95 anos da Guarda Civil, os agentes participaram de uma confraternização na manhã desta sexta-feira (12.07), data oficial do aniversário da corporação.  O salão principal da sede da Guarda ficou lotado, e o café da manhã foi um grande encontro de boas lembranças e agradecimentos.

Na ocasião, o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, informou que a instituição apresentou para a Polícia Federal o termo do convênio para a capacitação de toda a corporação da guarda, marcando definitivamente a adesão do município ao Estatuto Geral das Guardas – lei 13022/2014.

O Guarda Civil Cesar Lopes está há 23 anos na corporação e tem orgulho de fazer parte dessa comemoração. “Trabalhar na Guarda é um crescimento pessoal muito grande, sem falar que aqui somos uma grande família. Sinto muito orgulho de ver os meus amigos atuando, assim como tenho orgulho do meu trabalho. Saber que contribuo de alguma forma para sociedade é muito gratificante”, contou.

Fazendo história na Guarda Civil Municipal, a primeira subcomandante mulher, Cláudia da Conceição também comemorou um ano do posto. “O aniversário de 95 anos da Guarda, também é nosso. Somos uma absoluta necessidade. Fazemos parte dessa história, aqui cada um dá o seu melhor para o trabalho na cidade. Fazer 95 anos não é para qualquer um ano”, completou.

Atualmente a Guarda possui 210 agentes que prestam serviços por toda a cidade. O encerramento das comemorações acontece no domingo (14.07), com uma nova apresentação dos cães, dessa vez na Praça da Liberdade.

A prefeitura formalizou junto à Polícia Federal um termo de convênio para capacitação da Guarda Civil para uso de arma de fogo. Este é o passo para adequação total de Petrópolis ao Estatuto Geral das Guardas – lei federal 13.022/2014. Agora, o município irá concluir a entrega da documentação necessária e a resposta da PF para iniciar os cursos que irão ampliar os serviços prestados pela corporação. O convênio permitirá preparar os para atividades sócio-pedagógicos de caráter preventivo, conforme previsto pela Matriz Curricular Nacional para as Guardas Municipais.

O Estatuto Geral estabelece novas atribuições para a Guarda, que passa a ser responsável por fazer “policiamento preventivo”. A capacitação que será feita agora permitirá que os agentes atuem, por exemplo, ações antissequestro, repressão ao tráfico de drogas, contrabando, entre outros tipos.

O curso poderá feito pela própria Polícia Federal ou por instituição credenciada pela PF, que vai certificar os agentes com capacidades psicotécnicas para portar armas de fogo – ou seja, será necessário comprovação de idoneidade pelos agentes, apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais fornecidos pelas justiças Federal, Estadual, Militar e Eleitoral e não estar respondendo inquérito policial ou processo judicial.

Para chegar a esse momento, a prefeitura precisou recriar a estrutura da Secretaria de Segurança (feita por meio da reforma administrativa aprovada em abril de 2017), reativar seções como ouvidoria e corregedoria e instituir setores de ensino e de projetos. O regimento interno da Guarda também está sendo adequado para prever o “policiamento preventivo” entre as atribuições dos agentes.

A Matriz Curricular Nacional para as Guardas Municipais, criado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça, lista seis eixos de formação dos agentes. A Guarda Civil de Petrópolis já é preparada em cinco deles e completará toda a matriz por meio do convênio com a PF.

Ao todo, 350 atendimentos serão realizados, ente consultas, exames, procedimentos e orientações

O sábado vai ser dia de cuidar da saúde do homem no Centro de Saúde, na Rua Santos Dumont – Centro. As ações de conscientização do Dia Nacional do Homem, comemorado na próxima segunda-feira (15.07), começam com o mutirão de atendimentos neste dia 13 de julho. A unidade vai estar aberta das 8h às 17h para a realização das consultas agendadas e oferta de serviços em saúde. A Secretaria de Saúde programa uma série de ações que terão continuidade na próxima semana, a começar na segunda-feira (15.07), na Praça D. Pedro II. As atividades se estendem até o dia 19 de julho, envolvendo todas as unidades de saúde.

Neste sábado (13.07), estão programados 350 tipos de atendimentos no Centro de Saúde, entre consultas médicas, procedimentos, exames e orientações. Parte dos serviços são para pacientes agendados em consultas com nutricionista, dentista, fonoaudiologia e exames de eletrocardiograma. Alguns atendimentos serão oferecidos sem a necessidade de agendamento como o de enfermagem para o cuidado dos pés dos diabéticos, realização do teste rápido, aconselhamento, procedimentos e atividades coletivas com abordagens sobre nutrição, tabagismo, alcoolismo e dependência química.

O cuidado preventivo da saúde do homem vai ser tema dos trabalhos em todas as unidades de saúde na próxima semana. Todos os profissionais estarão engajados em atrair o homem para as unidades de saúde. O Dia D das ações será na segunda-feira, quando se comemora o Dia Nacional do Homem, 15 de julho.  

Nesse dia será montada uma tenda na Praça D. Pedro II onde os profissionais da Área Técnica da Saúde e enfermeiros da rede de atenção básica realizarão trabalho de conscientização com o público. Haverá palestras, teste rápido, aferição de pressão arterial, glicemia capilar, verificação de peso e altura e palestras. Os trabalhos se estendem até o dia 19 de junho com atendimentos direcionados às unidades de saúde.

De acordo com o levantamento da Área Técnica da Secretaria de Saúde, o índice de atendimento a homens, na faixa etária de 15 a 59 anos, é de 20% se comparado com as mulheres, que representam 80% dos pacientes nas unidades. Nos primeiros seis meses do ano foram realizadas 65.138 consultas nas unidades básicas, dessas 13.092 foram para homens.

Órgão nacional está atualizando portarias que tratam das regras de tombamento com apoio de diversas secretarias

Com objetivo de ratificar as áreas preservadas no município, a prefeitura e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) atuam em conjunto para atualização das portarias que tratam das regras de tombamento. O trabalho envolve as secretarias de Obras, de Meio Ambiente, de Desenvolvimento Econômico, de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), Instituto Municipal de Cultura e Esporte (IMCE) e TurisPetro, além da Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica, para que as normas em âmbito federal possam caminhar junto com as legislações municipais e até mesmo as práticas do Instituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural (Inepac). Um grupo de trabalho se reuniu nesta sexta-feira (12.07) para organizar um cronograma de trabalho.

A portaria que trata do tombamento em Petrópolis é de 1996, ou seja, está desatualizada após mais de 20 anos em vigência. O próprio escritório regional do Iphan na cidade diz que a atualização das regras é uma “preocupação antiga”. O prefeito Bernardo Rossi esteve em Brasília no início do ano solicitando que o órgão realizasse a atualização e também baixou uma instrução normativa conjunta entre as secretarias de Obras e de Meio Ambiente que reforça a necessidade de cumprir as determinações do Iphan durante os processos de licenciamentos. A partir disso, foi criado um grupo de trabalho para estudar o tema.

Representantes da prefeitura já estiveram em Brasília mostrando a importância de alinhar as portarias determinadas pelo Iphan e as legislações municipais, como o Plano Koeler, o Plano Diretor de Petrópolis, a Lei de Uso, Parcelamento e Ocupação do Solo. O pedido do governo para colocar a revisão dessas portarias em discussão foi acolhido e avançou com a formação desse grupo de trabalho, que vai receber as sugestões do município.

“A preocupação com a atualização dessa portaria é antiga e se acentuou nos últimos três anos. De fato, a ida da prefeitura em Brasília ajudou a dar os primeiros passos para essa atualização. Nosso entendimento é que temos que ouvir cada de envolvido com a cidade o valor daquele bem”, afirma a chefe do escritório do Iphan na Região Serra, Lívia Passos.

Chefe do escritório regional do Inepac em Petrópolis, Patrícia Carvalho Hugueney elogiou a iniciativa de atualizar as portarias e classificou como “momento histórico”. Para ela, a participação da sociedade será fundamental para reforçar a preservação dos bens tombados, uma vez que a população fará uma defesa ainda se compreender o valor histórico que ele possui.

“Eu estou muito feliz mesmo, este é um momento histórico para Petrópolis. A revisão das portarias é algo que já é conversado há bastante tempo. Nós sabemos que as leis federal, estadual e municipal não caminham no mesmo sentido, sendo que todas elas se preocupam com o mesmo local. Estou encantada com esse movimento e parabenizo o prefeito pela articulação, agradeço ao Iphan por estar prosperando também, sendo um órgão bastante ativo. O Inepac tem mantido uma atuação muito clara, transparente e direta, porque quanto mais clareza uma pessoa tiver da importância daquele bem, ela absorve melhor aquele valor e passa a defender”, disse Patrícia Carvalho Hugueney.

A etapa em Corrêas da campanha de recolhimento de lixo eletrônico da Secretaria de Meio Ambiente arrecadou cerca de 300 kg de material nesta sexta-feira (12.07). A população entregou os mais variados produtos, como monitores e peças de computadores, televisores, impressoras e ventiladores, que serão destinados para uma empresa de reciclagem. A iniciativa da prefeitura tem como objetivo evitar o descarte irregular de produtos eletroeletrônicos e conta com o apoio da Comdep, Recicla Ambiental e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

A campanha será realizada novamente na Praça de Corrêas no dia 1º de agosto. Iniciada no ano passado, a ação é realizada mensalmente na Praça Dom Pedro, no Centro, recolhendo mais de quatro toneladas de material. Com mais essa iniciativa com foco na preservação do meio ambiente, a prefeitura está cumprindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Além de Corrêas, também vamos fazer a ação em outros bairros até o final do ano.

O lixo eletrônico contém substâncias como chumbo, mercúrio, cádmio e berílio que, ao serem descartados incorretamente, poluem a natureza. De acordo com a Organização Nações Unidas (ONU), em 2017 foram gerados 44,7 milhões de toneladas desse tipo de resíduo em todo o mundo, sendo que até 2021 esse número deve crescer 17%. O município vem trabalhando para que a população tenha facilidade na hora de descarte esse tipo de material.

"Eu fiquei sabendo da campanha pela internet, e por ser perto de casa, aproveitei para descartar esses produtos que estavam ocupando espaço na minha casa", disse Anderson Carvalho, bombeiro civil que entregou três bolsas de produtos antigos.

A campanha é mais uma ação do projeto Inteligência Ambiental (IA) do setor de educação ambiental, criado pela Secretaria de Meio Ambiente em 2017 com o objetivo de conscientizar a população da importância da preservação ambiental.

Link será disponibilizado no site da prefeitura

Os representantes das entidades interessados em ocupar uma cadeira no Conselho Municipal de Educação – COMED – devem ficar atentos ao prazo: do dia 15 de julho até o dia 1º de agosto, a inscrição deverá ser feita no site da prefeitura. O link será disponibilizado a partir das 14h desta segunda-feira: www.petropolis.rj.gov.br/eleicoescomed.

A eleição dos representantes para a nova composição do COMED será feita pelo voto direto e aberto, pelos pares das entidades, com as seguintes representações: Representação de classe (2 membros); Instituições de Ensino Superior (2 membros); Representantes dos docentes (1 membro); Representantes dos alunos (um membro); Pais e/ou responsáveis (um membro); Organizações Sociais (um membro) e Instituições de educação do município (um membro).

Serão indicados para ocupar cadeiras os representantes dos segmentos: Poder Executivo Municipal (4 membros, titular e suplente); Secretaria de Educação (4 membros, sendo um supervisor educacional); Diretoria Regional Pedagógica Serrana I (um membro); Legislativo Municipal (um membro) e CMDCA – Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (um membro).

Vale salientar que concorrerão as vagas de discentes estudantes devidamente matriculados nas escolas públicas ou privadas da educação básica do município, acima de 18 anos.

O edital também ficará disponível no link da prefeitura. Todos os candidatos deverão apresentar documentação que comprove a legitimidade de sua representação, emitida pela instituição pela qual foram indicados. A entrega dos documentos deverá ser feita entre os dias 15 de julho e 1º de agosto, na Casa dos Conselho Augusto Ângelo Zanatta, das 9h às 18h – Avenida Koeler, nº 260.

Eleição no dia 13 de agosto

Entre os dias 2 e 6 de agosto será publicada no site da prefeitura a listagem dos habilitados a participarem da eleição que será realizada no dia 13 de agosto, na Casa dos Conselhos, às 14h. A posse dos conselheiros será após o término da assembleia.

A empresa violou seis artigos do Código de Defesa do Consumidor

Após registrar oito atendimentos de reclamações de uma rede de ensino de cursos profissionalizantes, no Centro, o Procon Petrópolis autuou a empresa por violar seis artigos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), entre eles o de propaganda enganosa.

O Procon identificou irregularidades da empresa, como induzir a contratação do serviço com a promessa de garantia de emprego ao final do curso. O consumidor era abordado na rua e induzido a participar de um programa de Jovem Aprendiz, o qual teria que fazer um curso, mas lhe garantia uma vaga de emprego. Porém, quando o cliente percebia que a vaga não estava garantida e se desinteressava pelo curso, era cobrada uma taxa para reincidir o contrato. O estabelecimento também praticava propaganda enganosa, na qual prometia cursos interativos e presenciais, aulas EAD e metodologia avançada que não eram realizadas.

A equipe do Procon também apurou com os consumidores lesados a deficiência do serviço prestado, como a falta de professores e a falta de garantia da abertura de turmas, além da empresa realizar obras no local durante as aulas, sem aviso prévio. Todas essas infrações violam os artigos do Código de Defesa do Consumidor, que tem como objetivo garantir os direitos e deveres do cliente.

Denúncias sobre irregularidades podem ser feita na unidade do Procon que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também têm como opção o WhatsApp Denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

As inscrições para a segunda edição da Copa Imperial de Mountain Bike abrem na próxima segunda-feira (15.07) no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). São 500 vagas gratuitas, sendo 300 para o percurso de 50 quilômetros e 200 para os 25 quilômetros. Além da disputa, o evento também vai arrecadar latas de leite em pó, que serão entregues a instituições filantrópicas.  A prova acontece em Secretário no dia 4 de agosto.

Os dois percursos passam por trilhas nas localidades de Secretário, Madrugada, Gambá, Sardual, Amil, Anápolis, Fagundes, retornando para o local da largada, na Praça de Secretário. Com a realização de mais uma prova, a prefeitura segue incentivando a prática do MTB no município, além de ser uma boa oportunidade para os amantes do esporte estarem próximos dos principais atletas do país.

Em março deste ano, Petrópolis recebeu uma etapa da Copa Internacional de Mountain Bike reunindo mais de 700 atletas no Vale do Cuiabá. Segundo os organizadores, mais de 3 mil pessoas estiveram no município somente em função do evento e 40% deles não conheciam a cidade.

O auditório “Philippe Guédon”, na Casa dos Conselhos Municipais Augusto Ângelo Zanatta, que fica ao lado da sede da prefeitura, na Avenida Koeler, completa quatro anos, no dia 15 de julho, com uma comemoração especial, às 18h, para os conselheiros, sociedade civil e poder público. O espaço é o local onde a sociedade pode exercer a reflexão e discutir questões que afetem a vida coletiva, construindo e moldando políticas públicas. O auditório possibilita que a sociedade exerça sua cidadania, assim como seus direitos. No espaço também acontecem palestras, oficinas, treinamentos, cursos, reuniões, apresentações, missa, formaturas, capacitações, seminários, grupos de debates e aplicação de prova de vestibular.

O auditório, que leva o nome de Philippe Guédon, representa todo trabalho do homenageado pelo espaço democrático. Philippe, é francês, hoje com 87 anos, é um ícone na luta pela participação popular na cidade. Foi vereador de 1989 a 1992 e secretário de Governo do Gratacós, além de ser o criador da primeira associação de moradores em Itaipava.

“Não saberia melhor corresponder à gentileza de que sou objeto, do que relatandoeste sonho. A opção será sempre nossa: por sermos dois, Administração e Povo, podemos escolher a queda de braço que, em verdade, aos dois anula; ou somar talentos, meios e vontades para o bem de Petrópolis.Como posso melhor usar da oportunidade do que estendendo as duas mãos? Esta sala, o auditório da Participação, poderia acolher grandes encontros de potencial além de nossas imaginações. O refrão não é “o campeão voltou, ” mas “a Primavera voltou”, relatou Philippe Guédon

Segundo a Coordenadora da Casa dos Conselhos e Comissões, Maria da Penha Rodrigues de Veras, a importância deste espaço está em poder proporcionar aos atores comprometidos com o controle social, um local seguro e estruturado para quepossam desenvolver seus trabalhos com tranquilidade.

“A existência da Casa dos Conselhos e do Auditório Philippe Guédon, é semdúvidas, a prova de que juntos sempre podemos mais. Trata-se de um espaçoque foi construído pelo Poder Executivo para atender uma reinvindicação daSociedade Civil que sempre lutou para ter um local onde pudessem discutirpolíticas públicas e diversas outras questões de interesse da população. Hojeos movimentos Sociais e qualquer outro seguimento que trabalha em prol deuma melhor qualidade de vida para o nosso município, sabe que pode contarcom a casa”, frisou a Coordenadora da Casa dos Conselhos e Comissões, Maria da Penha Rodrigues de Veras.

Até o início de julho deste ano, o local já sediou mais de 200 eventos. Em 2018, o espaço recebeu 312 reuniões e 3 conferências, fóruns e audiências públicas que tem como finalidade reunir governo e sociedade civil para debater e deliberar os rumos e as ações prioritárias nas políticas públicas dos próximos anos.A Casa dos Conselhos é composta por 29 Conselhos e uma média de 600 conselheiros.

Município conta com unidades terapêuticas que permitem o cuidado dos pacientes fora do ambiente hospitalar

A Secretaria de Saúde atua para a reestruturação do atendimento psiquiátrico no município. Com cerca de 150 pacientes internados em unidade hospitalar especializada, o objetivo é conseguir a ressocialização e a reintegração familiar dos assistidos pela rede. Para isso, as Residências Terapêuticas têm sido importante alternativa. Seguindo orientações do Ministério da Saúde para a implantação do serviço, 23 pacientes são acompanhados nas três unidades, duas femininas e uma masculina, que funcionam no município. O trabalho será intensificado com outras duas residências que serão implantadas até o fim do ano.

“Gosto muito mais de viver aqui”, “aqui é muito melhor”, “essa casa é muito boa, tenho meu próprio quarto” são algumas das declarações de pacientes de uma das unidades que funcionam como Residência Terapêutica feminina, na Rua Monsenhor Bacelar. No local, moram oito pessoas, que antes estavam internadas há mais de um ano em hospital psiquiátrico, muitas vezes sem contato com familiares e distantes de convívio social.

E é em um ambiente familiar que tem se registrado avanços no quadro clínico das pessoas que deixam de ser vistas unicamente como pacientes. Nas residências, passam a ser integrantes de um lar, seguem a rotina normal de uma casa, construindo novos laços de amizade que contribuem para a reintegração social. Nas residências há casos de pessoas que, por conta dos transtornos mentais, não interagiam, não conseguiam se expressar, nem mesmo falar. Com o acolhimento, voltam a ter autonomia, resgatando os traços da personalidade, muitas das vezes perdidos em anos de tratamento e convívio no ambiente hospitalar.

Cada residência pode acolher até 10 pacientes que são acompanhados por cuidadoras e técnicas de enfermagem que auxiliam na rotina e cuidados do dia a dia. Os pacientes recebem todo o acolhimento nas residências e seguem rotina de tratamento com os profissionais da rede de saúde. 

Além dos atendimentos garantidos pela rede de atenção básica, o cuidado especializado é garantido pelos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), como o Nise da Silveira, com sede na Rua Monte Caseiros. Na unidade recebem acompanhamento individual e participam de grupos com atividades terapêuticas como de artesanato, música, roda de conversa, entre outros.  O município conta ainda com outras quatro unidades terapêuticas como o Ambulatório Especializado em Saúde Mental, na Rua D. Pedro; o Ambulatório Escola, em Cascatinha; o Caps II – Sylvia Orthof, para o cuidado de crianças  e adolescentes; e a unidade de urgência no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, com os leitos de estabilização de 72 horas. 

Reintegração familiar faz parte do trabalho 

Muitos dos pacientes, por conta do despreparo da família, perdem o contato. O resgate dos laços com mães, pais, filhos, irmãos e demais relações pessoais de cada paciente também faz parte do trabalho dos profissionais que atuam nas residências terapêuticas.

“Muitas das vezes os pacientes foram deixados pela família no hospital e perderam totalmente o convívio familiar. Tentamos resgatar isso. Quando conseguimos que voltem para casa, é feito todo trabalho de preparo com os familiares”, destaca o diretor do Departamento de Saúde Mental, Oswaldo Alberto Filho, ressaltando que quando o resgate familiar não é possível, os pacientes permanecem definitivamente nas Residências Terapêuticas.

Também há situações em que se desconhece a história familiar do paciente, e nesses casos, o trabalho é ainda mais delicado. Como o da moradora L.P.S, de 70 anos, que chegou na Residência Terapêutica após ter sido achada perdida, pedindo carona pelas ruas. “A partir de relatos feitos por ela já a levamos para tentar achar a sua família em outras cidades, mas ainda não conseguimos”, destaca a técnica de enfermagem Edlaine de Souza Marinho.

A residência tem moradoras de todas as faixas etárias. A mais nova nessa unidade feminina tem 35 anos, que começou o tratamento há mais de 10 anos, a partir de transtornos causados por depressão pós-parto. A paciente guarda na memória as lembranças dos filhos, com os quais os profissionais da unidade tentam o resgate do convívio.  Outra moradora, P.F, de 38 anos, mantém contato com as filhas já adolescentes, que vivem com o pai, e espera um dia, poder viver perto delas. “Espero que quando elas crescerem possam cuidar de mim. Agora eu não tenho para onde ir. Vivo feliz aqui”, conta a moradora.

Os Jogos Estudantis Municipais (Jems) envolveram mais de 800 alunos em seis modalidades disputadas no Centro Esportivo da Fábrica do Saber, na Estrada da Saudade. Nesta sexta-feira (12.07), foram disputadas as partidas de futsal, esporte que encerrou a programação no local. Restam apenas os jogos de futebol de campo, que acontecem no mês de agosto no Sesc de Nogueira. Ao todo, a competição estudantil reúne 30 escolas da rede municipal em cerca de 100 horas de atividades esportivas variadas.

Também foram disputados o basquete, vôlei, handebol, tênis de mesa e xadrez. A programação completa, com tabelas e as datas de disputa de cada modalidade, está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). 

Mais uma vez, o transporte está garantido para os atletas que participam do Jems. Desde o início da atual gestão, a Secretaria de Educação disponibiliza um ônibus que busca os estudantes nas escolas e leva até o local em que acontecem as partidas.

Em 2018, foram 21 instituições de ensino que participaram da competição. Neste ano, são 30 escolas inscritas nos Jems. Dessa forma, mais alunos também estão presentes nas modalidades esportivas disputadas. Segundo Leandro Kronemberger, superintendente de Esportes e Lazer, a prefeitura quer melhorar os números para o ano que vem.

Iniciativa é da Secretaria de Educação

Professores que atuam nas salas de recursos nas escolas da rede municipal participaram, durante toda a semana, de um ciclo de palestras com temáticas que envolvem a inclusão. Nesta sexta-feira (12.07), último dia de evento, o tema ministrado foi “Libras na escola”. A programação, na Casa da Educação, contou com a participação de 50 profissionais. A iniciativa foi do Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação.

O tema foi ministrado por Nathália Quintella Suarez, pedagoga, pós-graduada em Libras e mestre em educação. “Educar não é fácil, mas nós conseguimos. A ludicidade também é importante nesse processo, principalmente com os alunos no sistema de inclusão. O diferente, no contexto histórico, sempre foi excluído e a escolarização deixada de lado e isso só começou a mudar após a década de 90, quando as pessoas começaram a perceber que os surdos são capazes de aprender e o modelo de integração começou a ser desenhado. Ainda temos muito o que avançar, mas a cada passo, estamos conseguindo dar o espaço necessário para que esses alunos conquistem suas realizações. Para a educação inclusiva dar certo é necessário muito estudo e amor”, disse.

A diretora do Departamento de Educação Especial, Bianca Paiva, destacou a participação dos professores nas atividades. “Momento muito importante para a rede e os professores que atuam nas salas marcaram presença nesses dias de troca e conhecimento. Acredito na formação como ferramenta potente para o fortalecimento da educação pública”, contou.

Aproximadamente 70 profissionais participaram dos encontros diários durante a Semana de Formação no Contexto Inclusivo. “A contribuição desses profissionais é realmente muito importante. Além de professores de Petrópolis, recebemos servidores de cidades vizinhas como Areal, Miguel Pereira e Três Rios, nessa troca de saberes”, contou Kelly Grandi, do Departamento de Educação Especial.

Em ação de rotina, também foram flagrados três homens autuados como usuários de drogas no Parque Ipiranga

A Guarda Civil prendeu na quinta-feira (11.07) um homem acusado de tráfico de drogas na Praça da Liberdade. Em uma ação de rotina com o canil, ele tentou fugir durante abordagem, mas foi impedido pelos agentes que estavam no serviço. Antes, três homens foram levados para a delegacia do Retiro e autuados como usuários – eles foram flagrados no Parque Ipiranga. Ações como essa são feitas frequentemente pelo canil, que também participa de operações de combate ao tráfico em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Civil.

Desde a inauguração do canil, em abril de 2017, os animais ajudaram a encontrar mais de 40 mil pinos cocaína e, apenas neste ano, mais 15 kg de maconha.

O homem preso tem 36 anos e foi pego com 10 pinos de cocaína e três trouxinhas de maconha, além de uma quantia em dinheiro. Ele já tinha passagens anteriores pela polícia por assalto e vai responder por tráfico. Houve tentativa dele de fuga e de se livrar da droga, mas acabou contido pelos agentes.

Também foram levados para a 105ª DP três homens encontrados com maconha. Todos foram autuados como usuários de drogas, prestaram depoimentos e foram liberados em seguida.

Só neste ano, o canil já participou de mais de 50 operações em locais como Araras, Gentio, Pedro do Rio, Vila Rica e na Rodoviária do Bingen, por exemplo. Também são feitas ações regulares no Centro, tanto durante o dia quanto em ações do choque de ordem, nas noites de fins de semana.

O canil da Guarda Civil possui 14 animais, sendo dois pastores holandeses para a detecção de drogas e armas.

Notícias por data

« Julho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo