Município conta com frota de 14 ambulâncias distribuídas pelas unidades de saúde

Nesta sexta-feira (24.05) foi incorporada mais uma ambulância à frota da Prefeitura. A unidade, direcionada à pediatria, ficará lotada no Pronto Socorro Leônidas Sampaio, no Alto da Serra e será usada para o transporte de pacientes para a realização de exames ou internações nas unidades hospitalares e rede de saúde do município. A ambulância foi adquirida por emenda parlamentar, com processo licitatório no valor de R$ 80 mil. Com mais essa unidade, o município passa a contar com 14 ambulâncias, das quais, cinco são do tipo avançado.

A nova viatura é equipada com aparelhos de oxigênio e aspirador e tem capacidade para o funcionamento de aparelhos como monitor cardíaco e respirador para os casos de maior necessidade. As ambulâncias ficam alocadas pelas unidades de saúde para atender as necessidades específicas.

Com essa nova viatura, o Pronto Socorro contará com duas ambulâncias, uma avançada e a nova, que é básica, mas oferece estrutura para equipagem para casos de maior complexidade. Com essa aquisição, o município supre uma demanda de viatura específica para crianças.

As 14 ambulâncias do município ficam distribuídas no Pronto Socorro Leônidas Sampaio, do Alto da Serra, com duas; uma viatura fica na unidade de saúde da Posse; uma em Pedro do Rio; uma no Hospital Alcides Carneiro; duas no HMNSE; três ambulâncias para as UPAs Centro e Cascatinha; e quatro para o atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

Prefeitura atua para a renovação da frota de ambulâncias

Nos últimos seis meses essa é a terceira aquisição de ambulâncias providenciada pelo governo municipal. Em novembro de 2018, no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp e o Pronto Socorro Leônidas Sampaio, do Alto da Serra receberam, cada unidade, uma nova viatura com suporte para fazer o transporte de pacientes de alta complexidade. Em março de 2019 foi a vez das UPAs Centro, Cascatinha e Hospital Alcides Carneiro, receberem novas ambulâncias. Nesta ocasião foram adquiridos quatro veículos avançados, sendo três para darem suporte às UPAs e uma ao HAC.

Ação inédita do Procon beneficia servidores públicos a voltar a ter poder de compra

Oportunidade para servidores que estão com o nome negativado ou com dívidas junto à Caixa Econômica Fedeal, a Campanha Quinta Dívida Servidor desenvolvida pela prefeitura, por meio do Procon vai oferecer descontos de até 90% em débitos com o banco. A iniciativa é válida para todos os 12 mil servidores da prefeitura, contanto os aposentados e pensionistas. Serão quatro postos de atendimento entre os dias 3 e 14 de junho, de 10 às 16h. Todas as negociações será homologado por fiscais do Procon.

“Esta é mais uma iniciativa em prol dos nossos servidores, para que eles tenham a oportunidade de quitar suas dívidas com desconto especiais. Isso além de recuperar o poder de compra, eleva a autoestima e beneficia as famílias dessas pessoas. Outro ponto importante é que devolve ao servidor a autonomia dos seus vencimentos, melhorando, inclusive, a economia da cidade”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Os servidores que estão inadimplentes com a Caixa, poderão negociar suas dívidas de forma personalizada, ou seja, de acordo com a situação do contrato e tipo de operação de crédito, como renovação dos contratos para o aumento de prazo, unificação de dividas diversificadas, dividas de cartões de crédito, cheque-especial, créditos consignados e descontos de até 90% sobre o valor da dívida com pagamento à vista, além de parcelamento da quantia negociada.

Os postos de atendimento foram divididos para o maior conforto dos servidores. Nos dias 3 e 4 de junho o atendimento acontece na Comdep, na Rua General Rondon 400;  5, 6 e 7, na Sede da Prefeitura, no prédio da Casa dos Conselhos, Avenida Koeler, 206. Já nos dias 10, 11 e 12, a equipe estará no Centro Administrativo, na Avenida Barão do Rio Branco 2.846; e, fechando a ação, nos dias 13 e 14 no Inpas, na Rua Alencar Lima, 35, 1º andar.

Segundo o gerente geral da Caixa, Petrônio Garcia, esta parceria irá beneficiar os servidores com as condições especiais para quitar suas dívidas oferecidas. “Vamos ajudar o servidor a reestruturar sua dívida de acordo com suas condições. Vamos analisar as melhores formas com prazos e juros mais baixos e com oportunidades de até 90% de desconto com pagamento à vista. Acreditamos que mais de 50% das dívidas sejam negociadas durante este período”, frisou o gerente geral.

“Esta é mais uma ação do Procon, firmando parcerias para melhorar as condições dos consumidores, neste caso uma oportunidade para os servidores públicos. Estaremos acompanhando todas as negociações junto à Caixa para que os clientes consigam a melhor a negociação possível. O objetivo é resgatar este consumidor e que ele possa voltar ao mercado com o nome limpo e com a vida financeira em dia”, finalizou o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Técnicas agrícolas, ações sustentáveis e de preservação do meio ambiente. Esses são alguns dos temas que podem melhorar a produção agrícola, um dos setores de destaque na economia petropolitana: segundo dados do Censo Agro 2018 – o setor movimenta na cidade aproximadamente R$ 40 milhões por ano. E, pensando em fomentar a agricultura, fornecendo conhecimentos específicos para as famílias e incentivando a escolaridade, a Secretaria de Educação e o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico estudam a programação de atividades específicas para estudantes da área rural. A ideia é que possam ser oferecidos para esses estudantes conteúdos que incentivem a criação de tecnologias que possam auxiliar a produção no campo, a elaboração de planos de negócios, o cooperativismo e técnicas agrícolas para diferentes produções.

A meta é fortalecer o ensino pedagógico dos alunos que acompanham as famílias na produção rural: atualmente, seis mil alunos estão matriculados nas 23 unidades escolares consideradas rurais na cidade.

Os estudos estão em andamento e a intenção é de formular uma política educacional que tenha continuidade.

Experiências em Nova Friburgo são inspiração

Como parte dos estudos acerca das comunidades escolares agrícolas, a secretaria de Educação realizou na última semana uma visita a duas escolas que mantém um atendimento diferenciado para estudantes da zona rural, em Nova Friburgo: são CEFFAS – Centros Familiares de Formação por Alternância – que utilizam a pedagogia da Alternância, sistema educativo surgido na França, em 1935 e que chegou no Brasil em 1968 – CEFFA Rei Alberto I e CEFFA CEA Rei Alberto I. A primeira é uma escola da rede municipal de Nova Friburgo que  atende 210 alunos no ensino fundamental e a segunda é uma escola da rede estadual que atende 150 alunos no ensino médio. As duas instituições contam com o auxilio administrativo e pedagógico do Ibelga – Instituto Bélgica.

Os CEFFAs funcionam em regime de alternância, ou seja, os alunos alternam períodos nas escolas e no meio sócio-profissional-familiar. “O trabalho é feito em conjunto e as famílias são participativas. Os alunos têm acesso a todas as matérias da grade curricular normalmente, ficam integralmente na escola e participam de atividades diferenciadas que abordam temas como formação familiar, zootecnia e técnicas de agricultura. É uma troca de saberes. Eles participam ativamente da rotina escolar, mas, também, aprendem técnicas que auxiliam as suas famílias”, explicou a diretora da CEFFA Rei Alberto I, Claudilene da Silva Scheles.

A escola, que foi criada há 25 anos, mudou a realidade da comunidade. “Observamos um campo mais desenvolvido, com o uso da tecnologia a favor da natureza e das famílias, diminuição do uso de agrotóxico, aumento na legalização dos agricultores porque na escola eles aprendem não só a respeitar o campo e como podem aumentar a sua produção, mas também que a área rural é muito rica e o trabalho tem o seu valor e deve ter continuidade”, explicou Nilson dos Santos, do Instituto Ibelga.

Morador do Independência zera conta de luz no ecoponto do Quitandinha

O ecoponto de coleta seletiva no Quitandinha completou um mês neste sábado e já apresenta resultados expressivos. Desde a inauguração, no dia 25 de abril, foram levadas três toneladas de recicláveis, gerando R$ 1.371,89 de descontos na conta de luz. Mesmo com pouco tempo de funcionamento, o ecoponto já beneficia diretamente 156 pessoas cadastradas no programa só no Quitandinha, pessoas como o Sérgio Luiz Martins Silva, que conseguiu zerar a conta de luz apenas levando materiais recicláveis para lá.

Sérgio, 54 anos, mora no Cremerie e levou 115,92 kg de materiais como papel e papelão em sete oportunidades nesse período. É que não há limite de quantidade de vezes ou de material a ser levado para ecoponto. É possível levar o material até mesmo mais de uma vez no mesmo dia, como ele mesmo chegou a fazer neste mês.

Com isso, Sérgio conseguiu um desconto de R$ 23,72. O valor parece pequeno, mas faz uma enorme diferença para ele, que está desempregado.

“Ter o ecoponto é legal porque a vida está difícil. O pouco que uma pessoa trouxer já colabora e ajuda com o desconto da conta de luz. Acho que é muito importante, para mim foi muito bom, porque já tinha muito material em casa e não sabia para onde vender, é um sacrifício para alguém ir buscar”, conta ele.

“É material que vai para o lixo, mas que a gente pega e recicla e ainda ajuda pessoas como eu, que ganho muito pouco. Isso faz muita diferença para mim”,continua.

Sérgio soube do ecoponto do Quitandinha ainda na fase de instalação do contêiner onde os materiais são pesados e o cálculo do desconto é feito. Depois da inauguração, ele foi até o local para se informar e fez o cadastro com uma conta de luz - é que pela fatura é possível descobrir o número do cliente, única informação necessária para ganhar o cartão do programa e começar a participar. Sempre que levar os materiais recicláveis para o ecoponto, é só levar o cartão junto. Os descontos são registrados nele e aparecem na próxima conta de luz que o morador receber.

Na casa dele, quase não são usados eletrodomésticos. O que mais consome energia são o chuveiro e a geladeira. Ele até tem uma televisão, mas não liga muito; a cafeteira ele encontrou no lixo e consertou, e também usa pouco; o ventilador, então, fica encostado – é que para quem viveu até adolescência em Duque de Caxias, onde nasceu, o calor de Petrópolis não é tão forte a ponto de precisar desse refresco.Ainda assim, ele quer reduzir ainda mais o consumo de energia: ele quer ligar no fogão a lenha, a água que usa para tomar banho, e ainda deseja trocar a geladeira por uma mais moderna e que consome menos.

Apesar de não ter conseguido avançar com os estudos quando criança, Sérgio aprendeu com a experiência de vida a importância de preservar o meio ambiente. Ele diz com orgulho que “garrafa pet, papel e papelão eu pego porque assim eu estou colaborando com o planeta” e sabe o porquê disso.

“Evita de ir garrafa pet ou papelque entope o ralo. As pessoas não têm muito consciência, jogam lixo em qualquer lugar. Eu, por exemplo, evito. Quando estou na rua, carrego uma sacolinha plástica para poder colocar o lixo e levo de para casa, eu coloco no local adequado, não jogo em qualquer lugar. E as pessoas precisam ter essa consciência”, ressalta.

Cidade tem outros dois ecopontos e já planeja mais um

O ecoponto do Quitandinha é um dos três que são mantidos em parceria pela prefeitura com a Enel Distribuição Rio. O trabalho feito por lá se repete na Mosela e no Parque Municipal de Itaipava. O objetivo é expandir o programa com mais um local para receber os materiais recicláveis, no Bingen.

No caso do Quitandinha, o Ecoponto contribuiu para que moradores de diversas comunidades próximas possam participar do programa, como Dr. Thouzet, Independência, São Sebastião, Siméria, Castelânea, Amazonas, entre outros.

A concessionária de energia fornece os equipamentos para a pesagem e cálculo do desconto e a Comdep mantém funcionários para recepcionar os materiais recicláveis. Papel, papelão, embalagens plásticas, garrafas pet e latinhas de alumínio são os materiais que geram descontos na conta de luz. Outros materiais também podem ser levados, mas entram como doação para Comdep.

O ecoponto da Mosela fica no Centro de Educação Ambiental (Rua Mosela, sem número – em frente à Cruz Vermelha) e funciona de segunda a sexta de 8h às 16h; o de Itaipava fica no Parque Municipal (Estrada União e Indústria, 10.000), diariamente de 8h às 17h; e o Quitandinha na praça em frente à Comdep (Rua General Rondon, sem número), de segunda a sexta, de 8h às 17h.

A primeira caminhada ecológica guiada oferecida pela Secretaria de Meio Ambiente acontece no próximo domingo (26.05) no Alto da Ventania, no Caxambu. O ponto de encontro dos participantes é na Praça Dom Pedro, às 8h30. Um ônibus vai levar os 35 inscritos até o início da trilha, que fica no ponto final da linha Santa Isabel. O percurso de subida é de aproximadamente quatro quilômetros, com um desnível de 500 metros e inclinação bem leve. O atrativo principal do passeio é a contemplação das paisagens da Serra do Mar, passando pelos picos do Cobiçado, Vândalos, Diabo, Tridente, até chegar no topo, em aproximadamente uma hora e meia. Cada pessoa deve levar comidas leves, como frutas e barras de cereais, água, boné e protetor solar. A previsão é de sol, com nevoeiro ao amanhecer.

Além do Alto da Ventania, o projeto vai percorrer outras quatro trilhas, sempre no último domingo de cada mês, entre maio e setembro. O objetivo é sensibilizar os petropolitanos sobre a importância de preservar a natureza. Desta forma, as caminhadas são uma oportunidade para a população conhecer e cuidar desses locais. 

As caminhadas ecológicas são muito usadas como atividade de educação ambiental em diversas cidades do país. A ideia é aproveitar as belezas naturais de Petrópolis e reforçar a importância da preservação ambiental. A Secretaria de Meio Ambiente estuda a possibilidade de oferecer mais um passeio até o Alto da Ventania, devido à grande procura dos petropolitanos nesta semana.

 O projeto também será realizado no Castelinho (30 de junho), Pedra do Cortiço (28 de julho), Caminho do Ouro (25 de agosto) e Pedra do Retiro (29 de setembro). As caminhadas ecológicas guiadas contam com o apoio da empresa Transalvini, Cruz Vermelha, Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

“A gente vai contar com o apoio de órgãos importantes, que também farão palestras para os participantes da caminhada. Precisamos trabalhar a educação ambiental no âmbito da comunidade, como já fazemos com as crianças dentro do Defesa Civil nas Escolas˜, destacou Anderson Campos, coordenador de educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente.

Local por onde passam 24 linhas de ônibus e 750 viagens todos os dias, o Terminal de Corrêas está recebendo manutenção viária pelo programa Mais Asfalto. Nesta sexta-feira (24.05), o local recebeu aplicação de 12 toneladas de asfalto, um trabalho que terá sequência no início da próxima semana.

A melhoria das condições do trecho beneficia pelo menos 12 mil passageiros que usam o Terminal diariamente em direção a 14 localidades entre Itaipava, Centro, Estrada da Saudade, Carangola, Itamarati, Araras, Nogueira e Corrêas. As duas pistas possuem cerca de 300 metros de extensão.

Em quase cinco meses, o trabalho do programa Mais Asfalto alcançou 164 ruas de 42 bairros em todos os distritos do município. Além do Terminal Corrêas, o serviço também ocorreu em mais um trecho da Rua Emídio Tavares, região conhecida como Rio da Cidade, que liga o Vale do Carangola ao km 66 da BR-040; e na Rua Gustavo Kronemberger, que fica na Cel. Veiga.

Artistas e produções culturais que mais se destacaram em Petrópolis no ano de 2018 serão homenageados com o Prêmio Guerra Peixe, que este ano acontece no dia 10 de junho, no Castelo de Itaipava, às 19h30. Chegando à sua 10ª edição, ele é considerado uma das principais premiações do setor artístico-cultural do interior do estado. O Prêmio Maestro Guerra Peixe é organizado pela prefeitura, através do Instituto Municipal de Cultura Esportes (IMCE

São 11 categorias, dez delas com quatro indicados e um vencedor, a única exceção é o Notório Reconhecimento que avalia o conjunto da obra realizado ao longo dos anos, e este único já leva a estatueta em bronze “Bandolim e Arte”, obra do artista visual Sérgio Cestari. Em 2019 o notório contemplado é o ator, músico e locutor Reinaldo Gonzaga. Os demais premiados só serão conhecidos no dia da festa. A lista dos indicados para essa edição comemorativa foi divulgada em janeiro deste ano.

A comissão julgadora que apurou o resultado durante todo o ano de 2018 foi formada pela artista plástica Elisabeth Ferraz; a bailarina, professora e coreografa Isabela Barenco; a jornalista, pesquisadora digital e professora Monica Winter; o jornalista e pesquisador musical Nelson Kuster; o artista plástico e animador cultural Paulo Campinho; o técnico em audiovisual e produtor cultural Rogério Avelino; o músico, compositor e ator Thiago Oliveira; o ator, artista plástico e cenógrafo Arthur Varella e o escritor, músico e professor Marcelo Fernandes.          

“O prêmio foi criado em 9 de junho de 2009 e será comemorado a exatos 10 anos (e um dia) depois – são as sincronias do destino”, destaca Marco Aurêh, idealizador e coordenador da premiação.

Conheça os indicados:

Música Popular: Álcool 70; Alma Reggae; Dois no Samba; O Velho Blues.

Música Erudita: Coral Municipal de Petrópolis; Coral das Meninas e dos Meninos Canarinhos de Petrópolis (Réquiem de Mozart); Orquestra de Câmara de Petrópolis (ASMB); Teatro Gregoriano Estrada Real.

Teatro: Cia de Teatro da UMEP (O Reino Enfeitiçado); Flávia Miranda (figurinos de O reino Adormecido); Teatro Circense Andança (O Chororô do Rio); Trupe Inventada (O Grande Conscerto).

Dança: Ballet Heloísa Schanuel (The Fairy Doll); Cia Corpoiesis (À flor da pele); Marcio Rodrigues (atuação 2018); Studio DNA (Mamma Mia).

Artes Visuais: Carolina Ponte e Pedro Varela (Diálogos); Josiana Oliveiras (Arvorecer); Novos Olhares (Coletiva); Projeto Marcelo Lago e Grupo Açúcar (Diálogos).

Literatura: André Tavares (Todos os Pais do Mundo); Felipe Barenco (Dois, cinco, meia); José Afonso Vaz (Os Chinelos de Vó Mariquinha); Sylvio Adalberto (Sentir é Terno).

Comunicação: Arte e Cultura (TV Fase); Jornal de Itaipava; Um Programa & Tal (RPT).

Audiovisual: Carol Martins (Flores para quem está viva); Gustavo Pizzi (Benzinho); Milena Cafer e Mariana Diegues (Sexismo Insistente).

Produção Cultural: Deguste; FEESPE; Solstício do Som; Renata Garcia. Categoria Especial: Concertos de Órgão da Catedral São Pedro de Alcântara; Museu da Cerveja; SESC; Televisual (30 anos).

Notório Reconhecimento: Reinaldo Gonzaga.

As interessadas em participar das aulas de prevenção e enfrentamento a violência contra mulher, já podem fazer as inscrições, na sede no Centro de Referência da Juventude (CRJ), na Rua Santo Antônio, 248 – Alto da Serra. São 60 vagas disponíveis e as aulas acontecem toda sexta-feira de 15h às 16h. Para inscrição, basta levar identidade, CPF, comprovante de residência e 1 quilo de alimento não perecível. As aulas com técnicas de artes marciais são coordenadas pela criadora do projeto do governo do estado, “Empoderadas”, a campeã mundial de Jiu-Jitsu, Érica Paes.

As aulas são exclusivamente para mulheres de todas as idades, ministradas também por mulheres. Durante a aula, elas poderão aprender técnicas de defesa pessoal que podem ser usadas de forma preventiva a alguma agressão. O objetivo é que a vítima tenha a ferramenta e técnica para sair de uma abordagem com segurança, prevenindo uma violência.

Outros cursos oferecidos pelo CRJ

O CRJ está com inscrições abertas também para designer de sobrancelhas com 30 vagas, aulas de judô com 60 vagas e aulas de danças urbanas com 80 vagas. Os interessados devem levar identidade, CPF, comprovante de residência e 1 quilo de alimento não perecível.

Seguindo o objetivo do Centro, de profissionalizar e dar uma oportunidade aos jovens do município, a entrar no mercado de trabalho, na próxima semana acontece a formatura de mais uma turma do curso de máquinas pesadas e retroescavadeira, uma parceria do CRJ com a Maq Operações.

A Serenata Imperial terá uma edição especial este mês para comemorar os 22 anos do projeto, que encanta petropolitanos e turistas. Na próxima quinta-feira (30.05), o grupo e convidados apresentarão um repertório variado – com salsa, bolero e samba -, a partir de 20h, no Palácio de Cristal. Criado para manter a tradição das serestas na cidade, o projeto, que tem entrada gratuita, conta com o apoio da prefeitura através do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE) e da Turispetro.

“Será uma edição especial, com música para todos os gostos. Já temos grupos até de fora confirmados, como de Duque de Caxias e do Rio. O projeto completa 22 anos no dia 27 de maio e vamos comemorar a data na próxima quinta-feira”, explica o coordenador do projeto, Odi Flávio Simas.

Nesta edição especial, comemorativa, o projeto vai contar com a participação de um grupo de seresteiros de Matias Barbosa, em Minas Gerais, e ainda a cantora Cristiane Zappa. No repertório estão “A noite do meu bem”, de Dolores Duran; “A volta do Boêmio”, de Adelino Moreira; “Ave Maria no morro”, de Herivelto Martins; “Rosa de Maio”, de Custódio Mesquita/Evaldo Ruy; “As rosas não falam”, de Cartola, entre outros clássicos do cancioneiro popular.

O projeto começou em maio de 1997. No início, os seresteiros não tinham local fixo, e chegaram a fazer apresentações em prédios históricos da cidade, como a Catedral São Pedro de Alcântara, Museu Imperial, Palácio Rio Negro, Câmara Municipal, entre outros. Em 1998 eles iniciaram as atividades no Palácio de Cristal. Hoje, o grupo já contabiliza apresentações também em outras cidades, como Nova Friburgo, Juiz de Fora, Rio de Janeiro, São Paulo, entre outras.

O objetivo do grupo é fomentar música de qualidade para o público e resgatar grandes nomes da MPB, levando alegria e “cantando o amor das mais lindas canções”, como dizem os integrantes do projeto. Logo ao chegar no Palácio, o público é recebido com um livreto com todas as canções que serão apresentadas para que as pessoas acompanhem e cantem junto com os músicos.

Prêmio contempla seis categorias

Iniciativa do Ministério da Educação (MEC) com apoio da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e a representação da Unesco no Brasil, o prêmio Professores do Brasil está com inscrições abertas até o dia 31 de maio. O objetivo da premiação é o de valorizar o trabalho dos educadores de escolas públicas da educação básica, que desenvolvem projetos para a melhorar os processos de ensino e aprendizagem. As inscrições devem ser feitas através do link: premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br

Pelo regulamento podem candidatar-se ao prêmio professores da educação básica, no exercício da atividade docente em estabelecimentos de ensino dos sistemas públicos de ensino federal, estaduais/distrital e municipais e, ainda, das instituições educacionais comunitárias, filantrópicas e confessionais, conveniadas aos sistemas públicos de ensino.

No ato da inscrição, o professor deve enviar um relato de prática pedagógica aplicada com os alunos em sala de aula. Somente os relatos dos anos letivos de 2018 ou 2019 com resultados comprovados até o final do período de inscrições serão selecionados.

O Prêmio contempla seis categorias: Educação infantil: creche; Educação infantil: pré-escola; Ensino fundamental – anos iniciais (ciclo de alfabetização): 1º, 2º e 3º anos; Ensino fundamental – anos iniciais: 4º e 5º anos; Ensino fundamental – anos finais: 6º a 9º anos; e Ensino médio.

Além de concorrer às premiações por categoria, existem as premiações extras das temáticas especiais. São cinco: Esporte como Estratégia de Aprendizagem; Uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) no processo de inovação educacional; Educação Empreendedora; Criação e produção de linguagens de mídia por professores e estudantes no Ensino Fundamental e Médio e Aprendizagem Criativa.

O conteúdo enviado por meio do relato de prática pedagógica passa por três etapas de avaliação: estadual, regional e nacional. Na estadual, 486 professores serão premiados. Já na regional, há um vencedor por categoria em cada região, isto é, são 30 vencedores. A última avaliação é a nacional, onde são contemplados seis vencedores, um por categoria.

Na etapa estadual os vencedores receberão certificados e medalhas. Na etapa regional, os vencedores receberão 5 mil reais e medalhas. E na etapa nacional, serão contemplados com 8 mil reais, além de troféu e viagem em missão de estudos oferecidas pela Capes/MEC, juntamente aos coordenadores pedagógicos das escolas nas quais as práticas vencedoras foram realizadas. O resultado final será divulgado dia 28 de novembro.

A equipe do Procon passou por quase 600 lojas em ruas do Centro durante uma operação para verificar a disponibilização do Código de Defesa do Consumidor, livro de reclamações e cartaz com os contatos do Procon. Dos locais visitados, 103 lojas serão notificadas pela ausência do livro, 143 lojas estavam sem o CDC e foram contemplados com um exemplar e a maioria delas, 425, estavam sem cartaz do Procon e receberam uma cópia da equipe para afixar em local visível.

Nesta primeira fase, as equipes já estiveram nas Ruas do Imperador, Paulo Barbosa, 16 de Março, Teresa, Irmãos D’Angelo, entre outras. Nas próximas fases da operação, as equipes visitarão o polo de modas do Bingen, e os distritos de Cascatinha, Itaipava, Pedro do Rio e Posse. 

A primeira rodada do handebol e a terceira de futsal agitam o Campeonato Universitário Petropolitano (CUP) no fim de semana. Os jogos acontecem no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) e reúnem cerca de 250 atletas. Participam as equipes que representam a Universidade Católica de Petrópolis (UCP), Universidade Estácio de Sá, Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP), FASE e o CEFET. Desde 2017, o governo municipal dá suporte ao torneio através da Superintendência de Esportes e Lazer, que busca o fomento da prática esportiva entre os jovens.

O futsal começa no domingo (26.05) às 10h, com a partida entre o time 2 da Estácio e a equipe 3 da mesma instituição. A primeira partida do handebol é às 13h40 entre a UCP e a Estácio no feminino. Após os jogos neste fim de semana, o CUP volta a ser realizado nos dias 9 e de 16 de junho e as finais acontecem no dia 30 do mesmo mês. Ao todo, mais de mil alunos participam da competição esportiva entre as universidades.

Além do apoio ao campeonato universitário, o governo municipal investe no fortalecimento dos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (Jeups). Neste ano os jogos bateram o recorde de escolas participantes: 50. O maior número era um empata de 2002 e de 2018, quando participaram 44 instituições. O número de alunos também será o maior, com a participação de mais de três mil alunos. 

A principal novidade da edição é uma parceria entre a prefeitura e o Banco de Sangue Santa Teresa, que busca incentivar os colégios a doarem sangue no período em que ocorrem as disputas. Quem conseguir o maior número de pessoas vai ganhar a pontuação equivalente a uma modalidade esportiva.

Stands com produtos na Marina da Glória, no Rio de Janeiro

Geleias, pimentas e mel. Esses são alguns dos produtos genuinamente petropolitanos que estão em exposição na 8ª edição do Green Rio 2019, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. A programação segue até este sábado (25.05), com rodada de negócios, palestras e oficinas com o foco em sustentabilidade, orgânicos e alimentação saudável.

Criado em 2012, o Green Rio vem se firmando como a plataforma de negócios. O público que visita o evento, além de conhecer produtores comprometidos com alimentação saudável e desenvolvimento sustentável, tem acesso a Conferência Green Rio com palestrantes do Brasil e de outros países.

Quatro stands com produtos de Petrópolis estão no evento, com a venda de compotas doces, geleias, atum solido, mel orgânico e pimentas. No stand da Escola do Senar também há produtos orgânicos de Petrópolis.

Luiz Henrique Fonseca, do Armazém Sustentável, no Brejal, é um dos expositores. “Fizemos questão de participar do evento e estamos destacando nossas conservas de geleias orgânicas, atum, proveniente da pesca sustentável e mel orgânico, resultado de uma parceria com uma empresa do Paraná. A experiência é muito positiva, ótima oportunidade de fazer contatos e mostrar a qualidade dos produtos do Brejal, da nossa cidade”, contou.

O Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico destaca que o fortalecimento da produção agrícola é um ponto essencial para o desenvolvimento econômico das cidades e a participação em feiras específicas faz parte desse processo.

Os primeiros dias do evento contou com paineis sobre agricultura sustentável, Investimentos em bioeconomia e discussão sobre o cenário da agricultura no Estado do Rio de Janeiro, além de palestras sobre fomento para desenvolvimento e Inovação, Fórum de energias renováveis, empreendedorismo tecnológico em sustentabilidade e rodada de negócios. Já no sábado (25.05), o evento apresentará discussões sobre saúde, gastronomia e gestão de resíduos; pratica de compostagem de resíduos da merenda escolar; Moda, sustentabilidade e formadores de opinião; qualificação do café no Estado do Rio de Janeiro e construções sustentáveis.

A programação completa pode ser conferida no site: www.greenrio.com.br

Parceria com a Motomundi visa conscientizar os motociclistas na hora do evento

A simulação da morte de um motociclista no simulado realizado na última quinta-feira (23.05) pelas forças de socorro aponta para um dado preocupante: os danos causados a uma pessoa em cima de uma mota são superiores a outros tipos de vítimas de acidentes de trânsito. E, para tentar conscientizar esse público, a CPTrans e a Motomundi realizam na próxima terça-feira (28.05) o evento “Parada Positiva”, voltada justamente aos motociclistas. A iniciativa acontece a partir das 14h na Washington Luiz, na altura da UPA Centro, e vai contar com um check-up da motocicleta, distribuição de brinde, além de conscientização à categoria.

Durante a ação, os motociclistas irão passar por tendas montadas que terão serviços distintos disponibilizados: a primeira irá contar com uma espécie de cadastramento. Logo depois haverá espécie de inspeção da motocicleta, onde a equipe irá indicar que tipo de manutenção o veículo precisa. Além disso, haverá um carro com motocicletas atrás para mostrar ao motociclista quais os pontos cegos que um automóvel tem e que podem causar acidentes. Também haverá uma equipe da Motomundi vai oferecer brindes e cupons valendo a troca de óleo para os 100 primeiros participantes da ação.

Segundo a CPTrans, no anuário sobre acidentes, entre 2007 a cidade contava com 11.998 motocicletas e, 10 anos depois, esse número mais que dobrou chegando a 24.583 – um acréscimo de 105% na frota. Número que vem crescendo e por isso é tão importante a conscientização.

Petrópolis conta, hoje, com uma frota superior a 26 mil motocicletas – dados do Detran até abril de 2019. Informações do anuário estatístico de acidentes de trânsito elaborado pela CPTrans, referente a 2017, aponta que das 1.589 vítimas de acidentes de trânsito registrados naquele ano, 49%, ou seja, 779, eram motociclistas.

“Acreditamos que a melhora no relacionamento entre o motociclista e o motorista trata consequências positivas para a diminuição dos acidentes de trânsito. É essa consciência que queremos despertar”, explica o empresário Ricardo Lyra Leal Ferreira, da Motomundi.

Notícias por data

« Maio 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP