Material de apoio visa o combate de casos e alerta sobre a importância da denúncia

O lançamento da Cartilha de Prevenção e Combate à Pedofilia e Abuso Sexual marcou o início das ações do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que tem data de conscientização neste sábado (18.05). O material vai ser mais um dos instrumentos utilizados pelo Núcleo de Atendimento Psicológico Especializado Infantojuvenil (Nape-IJ) para o alerta e prevenção de casos de abusos contra crianças e adolescentes. A apresentação do material educativo foi realizada nesta sexta-feira (17.05), em evento na Casa dos Conselhos - Avenida Koeler, com a participação de profissionais das áreas de Saúde, Educação e Assistência Social.

Elaborada pelos profissionais da Secretaria de Assistência Social, em conjunto com a Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, a cartilha busca explicar sobre o que se configura um caso de pedofilia, de abuso sexual, alerta sobre os direitos e leis voltadas para o cuidado das vítimas, quais órgãos a pessoa deve recorrer para registrar uma suspeita de prática abusiva e sobre o cuidado necessário ao efetuar uma denúncia.

Além do lançamento da cartilha, as ações de conscientização desse ano incluem ainda panfletagem pela cidade. Agentes da Secretaria de Assistência Social percorrerão neste sábado (18.05) os terminais de transporte coletivo do município com material de alerta e orientação para a população.

A estrutura montada em Petrópolis para o atendimento e cuidado do menor com suspeita de abuso foi fator destacado durante o lançamento da cartilha. O trabalho intersetorial desenvolvido na cidade, pelos profissionais da Assistência Social, Saúde e Educação foi algo enfatizado como sendo de extrema relevância no combate aos casos de violência e abuso contra as crianças e adolescentes.

Através do Nape-IJ é feito um trabalho especializado para a análise de cada denúncia. As crianças e adolescentes encaminhadas pelo Conselho Tutelar passam por acompanhamento qualificado. Com equipe formada por psicólogas, o setor criado pela Secretaria de Assistência Social, faz estudo de todo o contexto social das supostas vítimas de abusos.

A escola é uma das parceiras para o trabalho desenvolvido pelo Nape-IJ. A partir do recebimento das denúncias, a equipe atua em contato com supostas vítimas e suas famílias para analisar a veracidade da denúncia. O acompanhamento das crianças é feito em todo o seu contexto social. Junto às escolas, a equipe consegue ter mais um campo de avaliação do comportamento das crianças que supostamente tenham passado por alguma situação de abuso. “Fazemos uma escuta qualificada com a suposta vítima, família e escola para estudar o contexto e entender onde a suposta violação pode ter ocorrido. O Nape-IJ indica os casos onde há indício de abusos, que são encaminhados para serem investigados”, destaca a coordenadora do órgão, a psicóloga Isabela Wildberger. Após a análise de cada caso, havendo indícios, as psicólogas no Nape-IJ apresentam relatório para a investigação do Ministério Público.

Criado há dois anos, o Nape-IJ já realizou cerca de 2 mil atendimentos

Criado em 2017, o Núcleo de Atendimento Psicológico Especializado Infantojuvenil (Nape-IJ) já recebeu 400 casos de suspeita de violência sexual em crianças e adolescentes. Desse montante, 33% resultou em indicações de indícios de ocorrência de abuso. As profissionais da entidade fazem o acompanhamento das crianças e famílias na sede da unidade, que fica na Rua D. Pedro -199 ou no Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) próximos às residências das vítimas. O Nape-IJ também conta com os Centros de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) e os ambulatórios de saúde mental para o atendimento das famílias.

“Muita das vezes não se identifica o indício de que tenha ocorrido algum tipo de violência, mas observamos outras violações que precisam ser tratadas, então encaminhamos para a rede de apoio na busca de melhoria de qualidade de vida para a criança e família”, destaca a coordenadora.

Todo o trabalho do Nape-IJ oferece suporte a Promotoria de Justiça da Infância e Juventude que realiza a investigação dos casos, tendo como uma das bases, os relatórios enviados pelas psicólogas. O promotor Vicente Mauro Júnior destaca a importância do órgão e da estrutura desenvolvida em Petrópolis para o combate da violência contra as crianças e adolescentes.  “Petrópolis conta com legislação, que estabeleceu o fluxograma de atendimentos dos casos, que é anterior a legislação federal”, destaca. Em Petrópolis foi criada a Lei que estabelece o atendimento a crianças vítimas de violência em 2015, antecedendo ao decreto federal instituído em 2018.

Ainda há vagas para alunos da rede municipal

A música foi o recurso utilizado pela professora Nathália Pujol na primeira aula de alemão para alunos da rede municipal, realizada nesta sexta-feira (17.05) na Casa da Educação Visconde de Mauá. Vinte estudantes participaram do encontro e a boa notícia é: ainda há vagas para as aulas. Podem se inscrever alunos da rede municipal entre 7 e 17 anos.

A ação é resultado de uma parceria com Marcos Carneiro, integrante de um grupo que incentiva a cultura alemã.  Duas professoras serão responsáveis pelas aulas: Nathália Pujol e Andreza Militão.

“Foi muito legal esse primeiro encontro. Nossa intenção é a de ensinar o alemão da forma mais fácil possível, usando recursos lúdicos, como a música. Nessa primeira aula eles aprenderam o som correto das letras do alfabeto. Eles aprendem rápido e tenho certeza que gostarão das aulas”, disse Nathália.

As inscrições podem ser feitas na secretaria da casa, localizada à Avenida Barão do Rio Branco, nº3, de segunda a sexta, de 9h às 18h. As aulas serão realizadas nas sextas-feiras, na parte da manhã e à tarde.

“Estamos de braços abertos para receber esses alunos nas aulas de alemão. Já é comprovado que o ensino de novas línguas tem reflexo positivo na questão pedagógica dos alunos e vale salientar que as aulas serão desenvolvidas de maneira lúdica, com linguagem do cotidiano, realizando vivências nos diversos espaços da Casa não só nas salas de aula”, explica a diretora da Casa da Educação, Maria Fernanda Secco.

Para a inscrição é necessário levar declaração escolar e cópias da certidão de nascimento, comprovante de residência, RG e CPF do responsável.

Casa da Educação é referência em cursos e oficinas gratuitas

Alemão é mais um curso ofertado para os alunos da rede municipal. Na Casa já são atendidos estudantes nos cursos de: ballet (4 a 16 anos), desenho (8 a 17 anos), capoeira (4 a 12 anos), fotografia (5º ao 9º ano), inglês (5º ao 9º ano), judô (7 a 14 anos), musicalização infantil (4 a 5 anos), prática de conjunto (8 a 18 anos), teatro (6º ao 9º ano), violino (8 a 17 anos) e violão (8 a 17 anos).

Além desses, há cursos e oficinas que são realizadas através de parcerias e que aceitam alunos de outras redes: Companhia Musical Maestro Guerra Peixe - violino (4 a 17 anos), Canto Coral (7 a 17 anos) e flauta (7 a 17 anos); Orquestra Jovem de Violões Raphael Rabello - violão (8 a 18 anos, desde que passem pelo teste de nível) e Coral dos Anjos - pessoas de todas as idades.

Conhecer e preservar. Com essa meta, a Secretaria de Meio Ambiente criou um calendário de caminhadas ecológicas guiadas para a população. O projeto é gratuito e serão percorridas cinco trilhas, sempre no último domingo de cada mês, entre maio e setembro. A primeira atividade acontece no Alto da Ventania, no Caxambu, no dia 26 de maio.

Cada passeio conta com 35 vagas, que devem ser preenchidas pelo telefone: 2233-8132. Para a primeira caminhada, no Caxambu, o ponto de encontro dos participantes é na Praça Dom Pedro, às 9h. Um ônibus vai levar os inscritos até o início da trilha, que fica no ponto final da linha Santa Isabel. O percurso é de aproximadamente quatro quilômetros, com um desnível de 500 metros e inclinação bem leve. Outro objetivo é incentivar quem está começando a praticar a atividade, e por isso, a pasta escolheu percursos menos intensos.

A trilha do Alto da Ventania dura em média uma hora e meia para ser completada. O principal atrativo do passeio é a contemplação das paisagens espetaculares da Serra do Mar, passando por diversos picos como o Cobiçado, os Vândalos, o Diabo, o Tridente, até chegar no topo do Alto da Ventania. Os participantes devem levar comidas leves, como frutas e barras de cereais, água, boné e protetor solar.

A iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente é vista com bons olhos por quem já realiza a atividade há bastante tempo. Responsável pelo grupo Trilhas na Serra, o petropolitano Fabiano Rodrigues explica que a caminhada ecológica ajuda a preservar o meio ambiente e deve ser estimulada entre as crianças e os adolescentes. “Os jovens podem mudar a realidade e precisam ser incentivados a participar. São atividades assim que demonstram a importância de preservarmos a natureza”, disse.

Como é o caso do designer gráfico Guilherme Caiaffa, de 26 anos. Mesmo acostumado a fazer trilhas, ele sabe das dificuldades encontradas por quem está começando. “Nos locais que já acostumei, costumo fazer o percurso sem problemas. Mas uma iniciativa como essa é importante, incentiva também a gente a conhecer outras trilhas˜, comentou.

Além do Alto da Ventania, a Secretaria de Meio Ambiente promove as caminhadas ecológicas no Castelinho (30 de junho), Pedra do Cortiço (28 de julho), Caminho do Ouro (25 de agosto) e Pedra do Retiro (29 de setembro). A pasta também quer envolver outros órgãos ambientais, que possam agregar outras atividades de educação ambiental, como palestras e a entrega de cartilhas.

“Dessa maneira, a caminhada será ainda mais proveitosa. Precisamos trabalhar a educação ambiental no âmbito da comunidade, como já fazemos com as crianças dentro do Defesa Civil nas Escolas˜, destacou Anderson Campos, coordenador de educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente.

Belezas naturais e trilhas trazem turistas para Petrópolis

Com mais de 200 trilhas, Petrópolis recebe grande fluxo de pessoas, maio e setembro, que vêm em busca exclusivamente desse contato com as montanhas e as belezas naturais do município. Com a criação do calendário de caminhadas ecológicas guiadas, a Secretaria de Meio Ambiente busca quemais turistas visitem a cidade neste período.

Aulas gratuitas para alunos do 6º ano do ensino fundamental até 3º ano do ensino médio

Equilíbrio, saúde física, concentração e autoconfiança são apenas alguns dos benefícios do judô para os praticantes de qualquer faixa etária. Nos mais jovens, a modalidade também incentiva o respeito ao próximo e foi pensando em estimular os alunos a praticar o esporte que o Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio passou a oferecer, na última semana, aulas de judô. Mais de vinte alunos já estão inscritos nos encontros que são gratuitos e ocorrem em uma das salas da escola que foi completamente reformada para receber a novidade.

As aulas, que começaram nessa semana, ocorrem sempre às quartas-feiras. “Estamos incentivando a pratica esportiva entre os alunos e preparamos um espaço especialmente para as aulas. O  responsável pelas aulas é professor do Liceu e os alunos ficaram muito animados com a novidade. Sabemos o quanto a atividade pode ser benéfica para esses alunos, principalmente porque é oferecida no ambiente escolar, com total segurança”, contou a diretora do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, Marcia Chiote.

O professor responsável pelas aulas de judô, Marcus Vinicius Vogel, salientou que a atividade, desde a sua criação, estimula valores. “Não auxilia só a parte física, mas também exalta o respeito pelos companheiros, pelo professor e a cooperação nas aulas. Os alunos aprendem a usar a força do adversário a seu favor, são ensinamentos para a vida”.

Na escola já são oferecidas outras atividades como karatê, basquete, futsal, volêi, Guarda das Bandeiras, Banda Marcial e Dança Alemã.

Com o objetivo de fomentar o turismo internacional no munícipio e estreitar a comunicação entre os países, o vice-cônsul dos Estados Unidos, Corey Skelton, junto com a equipe de voluntários Citizen Liaison Volunteers, se reuniram nesta sexta-feira (17.05) com a equipe do governo municipal, além da presença do casal americano Cecília e Melvin Chaplin, que residem na cidade. A reunião aconteceu na sede da prefeitura.

Durante o encontro, o grupo dos voluntários ressaltou que a finalidade da instituição é fazer a comunicação entre o consulado e as cidades do interior do Rio de Janeiro para que os americanos visitantes, em caso de emergência, contem com o auxílio das autoridades locais. O vice-cônsul também visitou unidades de ensino para falar sobre vistos de estudantes para intercâmbio, além de conhecer as estruturas do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop); as instalações das unidades de saúde do município e pontos turísticos.

A partir de junho, os cidadãos dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão não precisarão mais do visto de entrada no Brasil.  O decreto presidencial referendado pelos Ministérios do Turismo, das Relações Exteriores e da Justiça e Segurança Pública, foi publicado no dia 18 de março em edição extra do Diário Oficial da União. Estima-se que o turismo de americanos no Brasil cresça 54%.

“Ficamos muito felizes e impressionados com a recepção que recebemos na cidade. Vamos levar essa experiência para o consulado no Rio de Janeiro”, contou o vice-cônsul Corey Skelton.

Segundo dados dos Centros de Informação Turística de Petrópolis (CITs), em 2018 os americanos estiveram no ranking dos estrangeiros que mais visitaram a cidade. Atrás deles estão Espanha, Alemanha e Colômbia.

Todo o trabalho que é realizado pela equipe do Procon Petrópolis se tornou referência para órgãos de outras cidades do estado do Rio de Janeiro, e até mesmo de outros lugares do país. Nesta quinta-feira o Procon recebeu a visita da nova gestora do órgão em Magé – RJ, Renata Meirelles. Durante o encontro, ela conheceu a sede da instituição e acompanhou como funciona todo o sistema operacional, assim como todos os canais, ações e operações que o Procon realiza.

Enquanto a coordenadora do Procon Magé esteve na sede do órgão em Petrópolis, ela conheceu detalhes do trabalho realizado no local. Segundo a gestora, o Procon Petrópolis já executa muitas ações que ela quer implementar em Magé, inclusive as ações sociais em prol das pessoas carentes. Outra ação que também será aderida é a ampliação dos canais de contato como facebook e whatsapp que agilizam o atendimento ao consumidor.

“Comecei a pesquisar lugares onde havia Procons municipalizados com programas diferenciados. Foi aí que achei Petrópolis e o site já me impressionou pela quantidade de atividades que encontrei. O que me impressionou é que o órgão é muito ativo, próximo das pessoas e com pensamentos muito parecidos com o que buscamos”, destacou a coordenadora do Procon Magé, Renata Meirelles. O órgão na Baixada Fluminense possui dois núcleos de suporte ao consumidor e já praticamente dobrou o número de atendimentos no mês.

O Procon Petrópolis atua no município com a finalidade de garantir todos os direitos do consumidor. Realiza operações de fiscalização nos estabelecimentos, ações de conscientização, pesquisas de preços, linhas de contato direto com as empresas, o que agiliza o atendimento, além de dicas para o consumidor e vistorias em épocas festivas, como Natal, Páscoa, Dia das Mães, entre outras. No início deste ano, o órgão realizou o Feirão Limpa Nome, em parceria com 19 empresas, onde 892 pessoas negociaram suas dívidas e puderam voltar a consumir sem problemas. O Procon também atua nas escolas com palestras e ações sociais, com a realização de campanhas de arrecadações em prol de crianças carentes e até nas causas de animais abandonados.

Nesta sexta (17.05), o trabalho ocorreu nos distritos da Posse e de Pedro do Rio

O programa Mais Asfalto já atendeu 155 ruas com manutenção viária em 2019. O serviço já passou por 39 bairros de todos os distritos em cinco meses e meio. Nesse período, a prefeitura promoveu 186 ações do serviço. Nesta sexta-feira (17.05), o trabalho ocorreu nos distritos da Posse e de Pedro do Rio.

O trabalho de manutenção viária tem como foco a melhoria de ruas que servem como itinerário das linhas de transporte público da cidade. O serviço já passou tanto por ruas com movimento intenso, como é o caso de ruas como Washington Luiz (Centro), Cardoso Fontes (Castelânea), Padre Feijó (Alto da Serra), entre outras, como locais com menor fluxo de veículos.

Nesta sexta-feira, o trabalho ocorreu na Rua Santo Antônio, na Posse, destino do ônibus 717, que faz 25 viagens por dia. Outro local atendido foi a Estrada do Paiolinho, em Pedro do Rio. Foram usadas cerca de 35 toneladas de asfalto para a manutenção desses locais.

Além desses distritos, o Mais Asfalto já esteve em ruas do Alemão, Alto da Serra, Araras, Bairro Esperança, Bataillard, Bela Vista, Bingen, Carangola, Castelânea, Castelo São Manoel, Castrioto, Caxambu, Centro, Chácara Flora, Corrêas, Duarte da Silveira, Duques, Estrada da Saudade, Independência, Itaipava, Madame Machado, Meio da Serra, Morin, Mosela, Nogueira, Quarteirão Brasileiro, Quitandinha, Retiro, Roseiral, Samambaia, São Sebastião, Santa Mônica, Sargento Boening, Secretário,Siméria, Taquara, Valparaíso e Vila Felipe.

Técnicos da Secretaria de Meio Ambiente estarão nas escolas da rede municipal de ensino realizando ações de educação ambiental na próxima semana. Na segunda-feira (20.05), dentro do programa Defesa Civil nas Escolas, técnicos da pasta realizam uma palestra sobre preservação ambiental na Escola Germano Valente, no Centro. No dia 24, será a vez dos estudantes da Escola Municipal Dr. Paula Buarque, no Vale do Cuiabá, participarem de uma visita de campo no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso). O desenvolvimento das tarefas faz parte do programa Inteligência Ambiental, criado pela pasta em 2017 com o objetivo de envolver os jovens no cuidado com a natureza.

Nesta semana, a palestra técnica ocorreu na Escola Municipalizada Hercilia H. Moret. Cerca de 50 estudantes participaram da atividade. Com dois mil alunos da rede municipal de ensino envolvidos neste trabalho no ano passado – com a previsão de dobrar esse número – a Secretaria de Meio Ambiente segue investindo na educação para preservar as áreas verdes do município.

O objetivo da prefeitura é envolver os jovens nas mais diversas questões de educação ambiental, com trabalhos práticos e elaboração de cartazes e a participação em palestras. Além das ações nas escolas, a campanha permanente de recolhimento de lixo eletrônico da Secretaria de Meio Ambiente acontece no próximo dia 31 de maio na Praça Dom Pedro. Com cerca de cinco toneladas de produtos recebidos nas etapas realizadas até o momento, o trabalho será realizado também nos distritos da cidade.

A campanha é mais uma ação do projeto Inteligência Ambiental do setor de educação ambiental, criado pela pasta 2017 com o objetivo de conscientizar a população da importância da preservação ambiental. Também são realizados trabalhos de orientação nos bairros e nas escolas, dentro do Defesa Civil nas Escolas – que engloba também o Meio Ambiente.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias interditou três imóveis na manhã de hoje (17.05). Dois na Rua Visconde de Itaboraí, no Valparaíso, onde um deslizamento de terra próximo às residências descalçou a servidão de acesso, deixando em risco a passagem dos moradores. O outro fica na Rua Rio de Janeiro, no bairro Quitandinha, atingido por uma barreira. Ninguém ficou ferido. As famílias foram orientadas a permanecer na casa de parentes e os casos estão sendo acompanhados pela Secretaria de Assistência Social.

A presença de um grande e forte sistema de alta pressão atmosférica de origem polar na costa do Sul e do Sudeste do Brasil vem causando as chuvas fortes fora de época. Ontem, a forte chuva que atingiu as regiões do Quitandinha e Centro, elevando o nível dos Rio Quitandinha e Palatinato, provocou alagamentos de vias em diferentes pontos da cidade. O Rio Quitandinha transbordou na altura da Rua Coronel Veiga e na Rua do Imperador. As ruas Prefeito Yedo Fiúza, no Independência, Visconde de Souza Franco e Alencar Lima, no Centro também ficaram alagadas. 

Segundo Giovanni Dolif, coordenador geral de operações de modelagem do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a instabilidade ganhou força nos últimos dias causou a chuva foi volumosa. “É uma combinação de fatores, mas o principal motivo é o avanço de um sistema de alta pressão que está se deslocando lentamente, acelerando os ventos na costa brasileira. A tendência é no final de semana o tempo melhorar aos poucos, mas ainda com chance de chuva”, disse.

Equipes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias e da CPTrans permaneceram nas ruas orientando o trânsito em apoio aos motoristas. A Comdep esteve com 60 funcionários mobilizados em diferentes pontos desde a General Rondon até o Centro Histórico. No Quitandinha (Cel. Veiga, Ponte Fones, Olavo Bilac), foi feita a limpeza em cabeceiras de pontes e raspagem de lama, além da lavagem. No Centro só houve necessidade de lavagem. Foram utilizados dois caminhões-pipas, cada um com capacidade de 8 mil litros de água.

O maior índice pluviométrico está registrado no bairro Dr. Thouzet, com 77 milímetros de chuva nas últimas 24h. No São Sebastião, no mesmo período, o acumulado foi de 74 milímetros. Neste momento, a Defesa Civil está em estado de vigilância, por causa da pequena quantidade de chuva na última hora. No entanto, devido a instabilidade do tempo, todo o contingente de 55 agentes permanece de prontidão para atender aos chamados dos moradores.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos. Os institutos de pesquisa indicam que o tempo deve melhorar a partir da noite de hoje e a chuva diminuir.

A entrega dos kits do Circuito Mulheres acontece neste sábado (18.05) na Rua Alfredo Pachá, 166, no Centro, das 10h às 14h. As atletas de fora da cidade podem buscar no domingo, dia da prova, de 7h às 8h. São 300 pessoas inscritas para um percurso de seis quilômetros, com largada no mesmo local da retirada dos kits. É obrigatório o uso do número de peito e do chip de cronometragem durante a realização de toda a corrida, sendo passíveis de desclassificação as participantes que não cumprirem este aviso. O evento conta com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da CPTrans.

Para retirar o kit de participação a atleta deverá apresentar documento de identificação e a respectiva confirmação de inscrição. A entrega para terceiros poderá ser feita mediante apresentação de autorização específica para este fim e cópia de documento de identificação do inscrito. O objetivo do circuito feminino é incentivar a presença das mulheres nascorridas de rua realizadas no município.

A premiação com troféu será para as cinco primeiras colocadas no geral e nas três melhores corredoras por categoria. A prática da corrida de rua ajuda na melhora da resistência física, circulação sanguínea, fortalece o sistema imunológico e ajuda a emagrecer, além do aspecto social.

“Quando pensamos nos benefícios para as mulheres, vale destacar o aumento do metabolismo, mais lento se comparado ao dos homens”, disse o responsável pela prova, Alexandre Jerônimo.

Além desta prova, outras 26 corridas de rua serão realizadas no município ao longo deste ano. O calendário esportivo completo, com todos os eventos previstos para o município neste ano, está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Trabalho ocorre em ruas que ficaram alagadas no Quitandinha e no Centro

Um efetivo de 100 funcionários da Comdep está mobilizado fazendo a limpeza da cidade após a chuva de quinta-feira (16.05). Ainda à noite, foram colocadas equipes para fazer a remoção de lama e lavagem desde o Quitandinha até o Centro Histórico. Nesta sexta-feira (17.05), os funcionários dão continuidade à limpeza. Nos dois dias de trabalho, foram usados 120 mil litros de água para limpeza dos locais.

No Quitandinha, o trabalho contou com limpeza de cabeceira de pontes, raspagem da lama e lavagem desde às 18h de quinta em ruas como Cel. Veiga, Ponte Fones e Olavo Bilac. No Centro, foi feita lavagem até 2h de ruas que ficaram alagadas. O trabalho contou com 60 pessoas e dois caminhões-pipa.

Já nesta sexta-feira, o trabalho de lavagem teve com o apoio da Águas do Imperador, o que permitiu que fosse colocado em ação mais um caminhão-pipa. Seis equipes se dividiram em diferentes pontos da Cel. Veiga para raspagem e retirada de lama. Outra turma atuou no trecho entre a Ponte Fones e General Rondon.

No Centro, além da varrição, a Comdep também fez a remoção de mato e resíduos que ficaram presos nas tampas de bueiros, para que os canais de drenagem da água de chuva não ficassem obstruídos.

A chuva da tarde desta quinta-feira atingiu principalmente esses dois bairros, elevando o nível dos Rio Quitandinha e Palatinato, o que causou os alagamentos. Os institutos de pesquisas meteorológicas indicam que a chuva deve diminuir nesta sexta.

Programa é uma iniciativa da UNICEF e UNDIME

Evento ocorreu na Casa da Educação Visconde de Mauá

As secretarias de Educação, Assistência Social e Saúde já estão registrando resultados positivos graças ao programa Busca Ativa Escolar, iniciativa da UNICEF e UNDIME que tem como objetivo promover a inclusão social e a erradicação da evasão escolar: 300 crianças e jovens que tinham deixado de frequentar escolas voltaram para a rede municipal de Educação neste ano. O dado foi um dos destaques do Seminário Busca Ativa Escolar ocorrido nesta sexta-feira (17.05), na Casa da Educação Visconde de Mauá.

O encontro contou com apresentação especial da Orquestra Cidadania do Espaço Educativo São Charbel e participação dos comitês gestores dos seis municípios do Estado do Rio que fazem parte do Polo 3 do Programa Busca Ativa Escolar: Itaboraí, Belford Roxo, Teresópolis, Petrópolis, Rio das Ostras e São João de Meriti.

O seminário foi ministrado por Julia Ventura, Roberta Costa e Bianca Cambiagi, integrantes do Cidade Escola Aprendiz, responsável pela assessoria do programa em 25 municípios do Estado do Rio de Janeiro. “O encontro serviu para os municípios apresentarem os seus resultados, mostrando como estão trabalhando e quais conquistas já registradas. O Busca Ativa incentiva uma ação intersetorial nas prefeituras nessa meta de evitar a erradicação e a intenção é de que o programa se torne uma política pública permanente. Vale salientar que, tanto o Plano Nacional de Educação quanto os Planos Municipais de Educação já orientam os municípios a manterem um controle dessas questões e é por isso que o Busca Ativaé uma ferramenta que auxilia muito municípios”, explicou Júlia Ventura que é a coordenadora do projeto no Estado do Rio de Janeiro.

O Programa auxilia os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão.

“O alerta é dado quando é notado um possível caso de evasão escolar. Quando o aluno começa a faltar, prontamente os agentes envolvidos no processo já buscam informações sobre o caso e começam a investigar as causas do problema e de que forma as secretarias podem ajudar as famílias”, explica Ana Paula Valle, responsável pelo Departamento de Inspeção Escolar da Secretaria de Educação e gestora do Comitê Petrópolis.

Ainda segundo Ana Paula, o trabalho ainda está sendo fortalecido. “Nossa maior dificuldade ainda é encontrar as crianças que nunca frequentaram as escolas, mas, com muita dedicação e força de vontade os agentes envolvidos no processo estão conseguindo os dados. Nosso próximo passo será solicitar ajuda as ONGs e associações de moradores nessa busca. A intersetoriedade tem sido fundamental para o sucesso do programa”, avaliou.

Vale salientar que todo o processo do Busca Ativa Escolar pode ser feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em qualquer dispositivo, como computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) e smartphones. No Busca Ativa Escolar, cada secretaria ou grupo têm um papel específico, que vai desde a identificação de uma criança ou adolescente fora da escola até a tomada das providências necessárias para a matrícula e a permanência do aluno ou aluna na escola. Os diretores alimentam os dados dos alunos e realizam o monitoramento de frequência regularmente. Decorrido um ano e não tendo sido constatado problema com a criança ou o adolescente (re)matriculado, o caso recebe o estado Concluído. Caso seja verificada a evasão, o caso recebe o estado Fora da escola.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Maio 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo