O feriadão prolongado superou, mais uma vez, as expectativas em Petrópolis. Com a Cidade Imperial lotada de visitantes, hotéis, pousadas e hostels registraram uma média de 91,9% de ocupação, entre a Sexta-Feira Santa (19.04) e o domingo de Páscoa (21). No Centro Histórico e arredores, a taxa foi ainda maior, chegando a 97,8% dos leitos ocupados. Muitos turistas também resolveram estender a estadia por conta do feriado estadual de São Jorge, o que fez com que a cidade continuasse movimentada até esta terça-feira (23). Contando todo o período de folga, de 19 a 23 de abril, a taxa de ocupação chegou a 72,4% em toda a cidade.

Atrativos turísticos estiveram lotados, com destaque para o Palácio de Cristal, que recebeu a primeira edição do Festival do Café de Petrópolis, de sexta-feira a domingo, e movimentou o espaço com a venda de diversos tipos da bebida, gastronomia, oficinas e programação cultural. “Foi muito bom. Na sexta e no sábado o comentário era de que parecia uma Bauernfest”, explica Luiz Villela, um dos organizadores do evento. Comércio e restaurantes em todo município, como a Feirinha de Itaipava, shoppings, além dos pólos gastronômicos, também comemoraram os bons resultados do feriadão.

Um dos termômetros para o movimento de turistas no município é o Museu Casa de Santos Dumont. No período, o atrativo recebeu 3.740 pessoas. O dia mais movimentado foi o sábado (20), com 1.364 visitantes.

Foi realizada nesta quarta-feira (24.04) a abertura da 3° Semana Municipal do Jovem Empreendedor, no Palácio Quitandinha. A abertura contou com palestra do especialista em gestão estratégica de grandes empresas, Paulo Siqueira, que discorreu sobre as maneiras que o empreendedorismo pode se tornar agente de transformação na sociedade e no indivíduo. O evento, realizado pela Prefeitura por meio da Coordenadoria da Juventude, contou com a participação de mais de 250 pessoas, entre autoridades locais, empresários e jovens de escolas municipais.

Com a temática, “Repense & Reinvente & Seja Humano & Mude o Mundo!”, o palestrante Paulo Siqueira, abordou o impacto das mudanças globais em nossas vidas. Falou da importância do desenvolvimento de competências cada vez mais humanas no empreendedorismo, os chamados soft-skills, como criatividade, capacidade de resolver problemas complexos, inteligência emocional, empatia e propósito.

“Empreender é aflorar cada vez mais essas competências para desenvolver soluções que impactem cada vez mais pessoas de forma positiva, utilizando a tecnologia como meio para fazê-lo. Ser empreendedor é desenvolver este mindset, que pode ser aplicado por você sendo sócio de uma empresa, funcionário de uma empresa, mas principalmente no seu modo de vida”, pontua o palestrante.

A Semana do Jovem Empreendedor foi criada em 2017 com o objetivo de mostrar ao jovem o que é empreendedorismo e a importância disso em sua vida. Em 2018, a semana se tornou um evento permanente no calendário da cidade, acontecendo na última semana de abril.

A Semana ainda terá mais palestras, um Pitch ensinado ao jovem a desenvolver o seu modelo de negócio, e a 2° Feira municipal do Jovem empreendedor que premiará os três melhores empreendimentos, com o valor de R$800, R$600 e R$500, a partir do primeiro colocado. Além da premiação em dinheiro, o primeiro colocado ainda receberá a mentoria empresarial pela Abemem, e assessoria em gestão de projeto pela empresa IPMA-D, e o segundo colocado também contará com uma mentoria empresarial que será fornecida pela empresa INNASA RIO.

Nesta edição, durante toda a semana, estará disponibilizado o programa de Microcrédito, que visa conceder financiamento, qualificar e dar assistência a empreendedores e profissionais autônomos, com a finalidade exclusiva de ampliar os negócios na cidade.

Confira a programação da Semana do Jovem Empreendedor:

Quinta-feira (25/04) às 18h

- Universidade Estácio de Sá (Rua Bingen, 50 – Bingen)

Case de sucesso da 1º Feira do Jovem Empreendedor: Marcos Copari

Mesa redonda: Start - Início ao empreendedorismo, com Amanda Eloi (Fundadora e Coordenadora Geral do CEU - Ciclo Empreendedor Universitário) e as empresas Junior das universidades, UFF, Estácio e a Incubadora do LNCC. 

Sexta – Feira (26/04) às 10h

- Cefet (Rua do Imperador, 971 – Centro)

Case de sucesso da 1º Feira do Jovem Empreendedor: Rochele Almeida

Palestra: A importância de elaborar um Pitch Empreendedor, como Paulo César Andrade

Pitch na prática- Primeiros passos para montar um negócio na prática, com Roberta Dalvo

Sábado (27/04) - Encerramento

Auditório da Casa dos Conselhos (Avenida Koeler, 260 – Centro)

09h às 12h

1° Palestra: O caminho que dá certo, com a Ganhadora da 1° Feira do Jovem Empreendedor, Isabella Carvalho - Bella’s Confeitaria

2° Palestra: posicionamento nas redes sociais, com Isabel Ferraro, Especialista em Planejamento estratégico, Comunicação Corporativa e Mídia Sociais

13h às 15h

2°Feira Municipal do Jovem empreendedor - Apresentação de projetos e empresas de jovens do município.

O recadastramento dos beneficiários do Aluguel Social, concedido pelo Governo do Estado foi prorrogado até o dia 30 de abril. Programada para ocorrer entre os dias 1 e 16 de abril, a atualização cadastral das 716 pessoas que recebem o auxílio, não alcançou a totalidade dos beneficiários. Até o momento, 611 cadastrados compareceram a Secretaria de Assistência Social, que ampliou o prazo de recadastramento para que as 105 pessoas restantes ainda possam regularizar seus dados. Os que não comparecem com a documentação necessária, correm o risco de perder o benefício.

A atualização dos dados é feita por agentes da Secretaria de Assistência Social, que fica no Centro Administrativo da Prefeitura, na Estrada União e Indústria, 2846. Os atendimentos ocorrem das 9h às 16h.

Para realizar o recadastramento devem ser apresentados os documentos originais e cópias, do titular do benefício, cônjuge e dos dependentes que residem no imóvel. Serão necessários Identidade, CPF, NIS, certidões de nascimento ou casamento, carteira de trabalho, contracheque ou comprovante de renda, laudo de interdição do imóvel, comprovante de residência ou contrato de locação do imóvel, com firma reconhecida, em nome do titular ou do companheiro.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, repassa o valor de R$ 500 para pessoas vítimas de desastres com as chuvas. Pessoas que perderam ou tiveram suas casas totalmente interditadas, recebem o auxílio para o pagamento do aluguel. O recadastramento é feito anualmente para que haja o controle e a regularização do benefício.

Os que não comparecerem até o dia 30 de abril, não terão a documentação enviada para análise do Governo do Estado e terão o benefício suspenso. A interrupção do repasse é o primeiro alerta de corte do benefício feito pelo Governo do Estado, que após 30 dias da não atualização dos dados, corta em definitivo o recurso.

Apenas os titulares do benefício podem efetuar o recadastramento. Todos os dados apresentados passarão por avaliação, que atestará a necessidade de continuidade de repasse do recurso.

Ainda dá tempo para quem quiser se inscrever na Corrida do Trabalhador: estão disponíveis 40 vagas para inscrições feitas através de doações de sangue para o Banco de Sangue do Hospital Santa. Para a prova, foram oferecidas mil vagas gratuitas para o público - 150 vagas para quem doa sangue para o Banco do Hospital Santa Teresa; 750 vagas on-line e 100 vagas presenciais. Na segunda-feira (22.04), as inscrições pelo site da prefeitura foram esgotadas em menos de quatro horas, e não foi diferente com as inscrições presenciais, que também acabaram no início da manhã desta quarta (24). O evento é uma realização da Prefeitura de Petrópolis, por meio da Superintendência de Esportes, em parceria com o Sesc Rio.

A Corrida do Trabalhador está marcada para o dia 1º de maio às 7h30 na sede da prefeitura de Petrópolis, na Avenida Koeler, 260, Centro. O percurso acontece todo pelo centro da cidade com um total de 5,3 Km. Os cinco primeiros colocados serão premiados com troféus, e todos que participarem receberão medalhas.

Inscrições Campanha Doação de Sangue

Podem doar todas as pessoas entre 18 e 60 anos, em bom estado de saúde e que pesem mais de 50 quilos. Jovens de 16 a 17 anos também podem doar acompanhados dos responsáveis. Não é necessário fazer jejum, mas é importante não ingerir alimentos gordurosos três horas antes da doação. Também não se deve consumir bebidas alcoólicas 12 horas antes. As únicas restrições são a diabéticos e pessoas que fizeram tatuagem ou colocaram piercing há menos de um ano. Pessoas que fizeram algum procedimento, como endoscopia só podem doar após seis meses da realização da intervenção. O banco de sangue funciona todos os dias, de 7h às 18h, na Rua Paulino Afonso, 477 – Bingen – Ao lado do HST.

O banco de sangue atende as duas UPAs da cidade, o CTO, o Hospital Unimed e o próprio Hospital Santa Teresa, que é referência em atendimento de feridos de acidentes de trânsito.

Retirada dos Kits

A entrega dos Kits será feita nos dias 29 de abril de 9h às 21h e 30 de abril de 7h às 16h, na sede da Superintendência de Esportes e Lazer. Para retirar o Kit, o corredor precisa levar uma lata de leite em pó. O kit da prova contém a numeração, chip de cronometragem, mochila saco e garrafa. Os kits que não forem retirados dentro o prazo divulgado, serão disponibilizados para novas inscrições no dia 30, de 16h às 18h. No local terá um ponto de doação de par tênis novos ou usados (em bom estado), que serão distribuídos para projetos sociais da cidade.

Percurso

A largada da prova é na sede da Prefeitura na Avenida Koeler, circulando a Praça da Liberdade, subindo a Rua Monsenhor Bacelar, segue pela Rua Washigton Luiz, Rua do Imperador, passa pela Rua Alberto Torres, sai na Avenida Ipiranga retornando à Avenida Koeler finalizando a corrida na sede da prefeitura.  A prova terá dois pontos de hidratação no meio do percurso, além de atividades paralelas no local de largada e chegada da corrida.

O programa Mais Asfalto promoveu o serviço de manutenção viária em ruas do Independência, nesta quarta-feira (24.04). A Estrada da Independência e as ruas Pedro Américo e Ângelo João Brand foram atendidas. O trabalho foi acompanhado pelo prefeito Bernardo Rossi e melhora as condições de passagem de 121 viagens de cinco linhas de ônibus.

O serviço ainda ocorreu em ruas de Castelo São Manoel, Nogueira, Quitandinha, Bingen, Alto da Serra e Morin, alcançando 1.185 viagens diárias de 55 linhas de ônibus.

Outro local atendido foi a Rua Uruguai, no Quitandinha, onde passam 24 viagens das linhas 405 e 425.

No Castelo São Manoel, a Rua Henrique de Souza, que serve de itinerário para 41 viagens da linha 609, também foi atendida.

A localidade Promenade foi mais uma que recebeu o serviço, que melhora a passagem de 19 viagens da linha 608.

Já próximo ao pórtico e a rodoviária do Bingen, a ação dá melhores condições para 20 linhas e 548 viagens.

Na Rua Teresa e na Padre Feijó, Alto da Serra, 475 viagens de 28 linhas de ônibus foram beneficiadas com a manutenção viária.

A Rua Pedro Ivo, no Morin, caminho das linhas 431, 462 e 464 e 78 viagens diárias, foi mais uma local onde o trabalho foi realizado.

O Mais Asfalto já passou 33 bairros desde janeiro.

Priorizando os pontos onde há maior volume de tráfego no horário de pico, a CPTrans retomou, nesta quarta-feira (24.04), os testes de trânsito nas ruas centrais da cidade, com foco em pontos de escoamento como a 13 de Maio e Montecaseros. Entre 16h30 e 19h30, agentes de trânsito estão orientando motoristas e fazendo o bloqueio de meio de pista com gradis. Na Rua 13 de Maio, a implementação das barreiras no meio da pista e consequente proibição de conversão à esquerda tem tornando o trânsito em direção aos distritos e Bingen mais tranquilo.

As intervenções ocorrem ao mesmo tempo em diversos pontos. Na Montecaseros, a presença de agentes em frente à Praça Oswaldo Cruz e na descida da Paulino Afonso tem impedido a realização de irregularidades na via, garantindo, assim, maior fluidez dos veículos. Não muito longe dali, no cruzamento das ruas Francisco Manuel com a Paulino Afonso, mais precisamente na Avenida Piabanha, outro agente puxa o fluxo de veículos para impedir retenções e manobras que atravancam o trânsito.

As mudanças acontecem em caráter experimental. O objetivo é garantir aumento da velocidade média dos ônibus, diminuindo o tempo de viagem para o trabalhador chegar na sua casa para descansar.

Outro ponto que tem recebido atenção é próximo ao Palácio de Cristal, também na Avenida Piabanha. Local que conta com cruzamento para a Alfredo Pachá de veículos que seguem dos distritos, por exemplo, o ordenamento nessa área também tem trazido bons resultados para o trânsito da cidade. Já no início da Barão, logo no cruzamento, um outro agente é disponibilizado para garantir a fluidez de veículos da Rua Padre Siqueira e 13 de Maio.

A 13 de Maio é um dos pontos que mais apresentou resultado positivo. A implementação de gradis, impedindo o cruzamento à esquerda, gera melhor fluidez e isso é importante porque esse é um dos principais pontos de escoamento da cidade.

O objetivo das intervenções é dar maior fluidez ao trânsito, aumentando a constância com que os veículos trafegam, chegando mais rápido aos seus destinos. São mudanças pontuais, que, juntas, deverão beneficiar os itinerários de 170 linhas de ônibus em diversos sentidos. As mudanças acontecem de segunda a sexta-feira, exceto feriados, entre 16h30 e 19h30.

O trabalho desenvolvido pela Guarda Civil de Petrópolis e a estrutura administrativa e da sede da corporação estão sendo usados como referência pela Guarda de Vassouras. Criada há pouco mais de três anos, a instituição do município do Centro-Sul fluminense quer expandir a atuação e buscou, por aqui, o conhecimento necessário para crescer. O superintendente de Ordem Pública da cidade, Ronivaldo Santana, e três agentes fizeram uma visita à sede e ao Centro Integrado de Operações de Petrópolis acompanhados do comandante da Guarda de Petrópolis.

Na visita, a delegação de Vassouras conheceu os trabalhos dos setores de ensino, projetos, comunicação, ouvidoria e corregedoria. Eles também tiveram uma apresentação do serviço do Grupamento de Ações com Cães, quando puderam conhecer a estrutura com baias, área de treinamento e base administrativa, e acompanhar uma demonstração de detecção. A intenção foi entender o que é feito no canil e poder implantar o mesmo tipo de serviço por lá.

“Hoje nós temos 16 agentes para atender uma cidade de 36 mil habitantes. Nosso objetivo é aumenta o efetivo para 60 homens e implantar também um canil no futuro. O que a gente conseguiu tirar daqui são as leis e projetos desenvolvidos aqui dentro e que cada área dentro da Guarda é cuidada por um agente capacitado para essa função, graduado. Queremos manter esse diálogo para crescer a nossa Guarda”, disse o superintendente de Ordem Pública de Vassouras.

Com esse número de agentes, a Guarda de Vassouras cuida do trânsito e fazem esquemas de segurança em eventos. Os agentes ainda realizam um trabalho de atendimento a crianças na escola ou junto ao Conselho Tutelar de lá, algo próximo do que é feito em Petrópolis na Ronda Escolar.

A Ronda Escolar foi um dos serviços que foi recuperado em Petrópolis. Em 2016, foram feitas menos de 450 visitas a escolas. Em 2017, esse número cresceu para mais de 1,2 mil. E ano passado foram 2 mil visitas.

O comandante ainda mostrou o Centro Integrado de Operações de Petrópolis, que conta com 56 câmeras espalhadas em 46 locais da cidade. As imagens são compartilhadas entre as forças de segurança do município (Guarda, Polícia Militar e delegacias) e ainda servem para a CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros.

A Prefeitura de Petrópolis foi premiada nesta quarta-feira (24.04) pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), como “Melhor Instituição Parceira 2018”, na categoria Melhor Programa de Estágios. Em 10 anos, o município contratou mais de 3 mil estagiários em parceria com o CIEE. Este ano, o processo seletivo para novos estagiários contou com 195 vagas entre Ensino Médio e Superior.

A premiação que aconteceu no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FASE), faz parte do I Seminário em Comemoração ao Dia Internacional do Jovem Trabalhador, onde 580 aprendizes participaram de cinco palestras, com assuntos sobre o mercado de trabalho, comportamento emocional, empregabilidade entre outros.

“O programa de estágio do município tem 33 anos e eu sou suspeito para falar, pois fui estagiário e hoje sou diretor do setor de Recursos Humanos. O estágio foi um divisor de águas para mim, foi onde descobri minha profissão e escolhi minha carreira. É uma grande alegria ser diretor do departamento onde fui estagiário”, contou o diretor do RH da prefeitura, Adriano Fonseca, que destacou que a gestão sempre se preocupou com a inserção do jovem no mercado de trabalho. “O município realiza anualmente o processo seletivo para estagiários com uma prova de qualificação. É um estágio democrático, onde recebe todos os estudantes dando oportunidade para todos”, frisou o diretor.

“O CIEE disponibiliza uma oportunidade de mercado para o jovem. O sucesso é possível para todos. Ninguém pode se dizer incapaz diante de tantas possibilidades, basta querer e o CIEE está aqui para auxiliar esses jovens”, pontuou o superintendente do CIEE Rio, Paulo Pimenta.

A Educação para o Trânsito é o curso de formação para professores da rede municipal de ensino oferecido pela CPTrans. O objetivo é que os profissionais do primeiro segmento (1º ao 5º ano do ensino fundamental) e educadores da rede municipal de ensino atuem como multiplicadores. A ação faz parte das iniciativas do Maio Amarelo e as inscrições podem ser feitas até o dia 2 de maio pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. – Departamento de Projetos da Secretaria de Educação.
Uma equipe do Detran vai participar do workshop. “A ideia é a de falar sobre a história do trânsito e a importância da segurança. Os professores receberão material pedagógico que poderá ser usado com as crianças posteriormente nas salas de aula”, contou Marcia Pereira, responsável pelo Departamento de Educação para o Trânsito da CPTrans.

A formação ocorrerá no dia 8 de maio, em dois momentos: das 10h às 12h para o primeiro grupo e das 14h às 16h para o segundo grupo. Serão disponibilizadas 90 vagas por horário. Os encontros ocorrerão na UCP – Rua Benjamin Constant, nº 213.

A educação mantém um calendário de formação para os servidores com o objetivo de promover a troca de informações e conhecimento. Os encontros são variados e ocorrem mensalmente, com segmentos diferenciados para garantir a formação para todos.

A prefeitura está lançando edital para empresas interessadas na exploração de 12 barracas e um “restaurante” que farão parte de uma das principais festas do município: a 30ª Bauernfest. A permissão de uso das barracas que ficarão na Rua Alfredo Pachá e na Praça da Liberdade será feita por meio de licitação do tipo maior lance por item. Este ano, a Festa do Colono Alemão, que acontece no Palácio de Cristal e arredores, será entre os dias 14 e 30 de junho, com exceção do dia 20 - feriado de Corpus Christ. Serão 6 dias a mais do que no ano passado.

A licitação terá lance mínimo estimado em R$10.767,00 para barracas na Rua Alfredo Pachá; e R$5.384,00 para barracas na Praça da Liberdade. O pregão presencial acontece no dia 10 de maio, às 10h, no Centro Administrativo da prefeitura. O edital completo estará disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) a partir desta quinta-feira (25.04).Já as barracas que ficam nos jardins do Palácio de Cristal são indicadas pelo Clube 29 de Junho.

Vale lembrar que, no ano passado, o município sancionou a lei que regulamenta a autorização do espaço que fica no entorno do Palácio (intramuros), para que receba apenas empresas petropolitanas, que tenham produtos típicos culturais alemães, mantendo assim a tradição e as raízes germânicas. A lei também garante a participação de produtores de cerveja artesanal na festa.

Para evitar que a festa perca suas características, os produtos comercializados nas barracas deverão seguir a listagem fornecida pelo Clube 29 de Junho. Entre os produtos estão o “kalbsbratwurst”, salsichão branco; “bockwurst”, salsichão alemão; “wurst”, linguiça; “erbsensuppe”, sopa de ervilhas; “goulashaus filet”, goulash de filé; “klosse”, bolinhos salgados; “kartoffelsalat”, salada de batatas; ”wurstelundgrukohe”, salsichão com chucrute; entre diversos outros.

Este ano, a festa foi expandida para 16 dias e terá três fins de semana. O evento movimenta a economia - a Bauernfeté considerada a  2ª maior festa da cultura germânica do país. No ano passado, mais de 350 mil pessoas passaram pelo Palácio de Cristal durante os 10 dias da Festa do Colono Alemão. Foram mais de 200 atrações, espalhadas por seis palcos oficiais da 29ª Bauernfest. A prefeitura estima que mais de R$ 43 milhões foram injetados na economia do município. Ápice da alta temporada, no período, a cidade também recebeu em torno de 880 veículos de turismo e comemorou a alta taxa de ocupação nos hotéis e pousadas, que ultrapassou os 96% nos dois fins de semana da festa. Alguns chegaram a 100% de ocupação. Em restaurantes e lojas, alguns comerciantes calculam até 40% de aumento no movimento se comparado a outras semanas comuns.

As leis e diretrizes que norteiam o trabalho que é realizado nas escolas e Centros de Educação Infantil do município foram abordadas durante uma formação realizada nessa quarta-feira (24.04) pela Secretaria de Educação para os gestores desses espaços. A formação ocorreu na UCP.

Na ocasião, os responsáveis pelos departamentos Jurídico, Financeiro e PGDREM (Programa de Gestão Descentralizada de Recursos da Educação Municipal) tiraram as dúvidas dos gestores.

O responsável pela Assessoria Jurídica da Secretaria de Educação, Fídias Alves, falou sobre as leis específicas que têm reflexo no trabalho realizado na rede: LBDEN (Lei de Diretrizes e Bases da Educao), ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), BNCC, (Base Nacional Comum Curricular), CNE (Conselho Nacional de Educação), Regimento escolar e Referencial disciplinar.

“Todas as diretrizes são fundamentais para o bom funcionamento da rede, com destaque para o Regimento Escolar que mostra os direitos e deveres dos profissionais. O setor jurídico está à disposição para auxiliar os gestores. A formação é importante porque é um momento em que os diretores conseguem expor suas experiências, necessidades e preocupações e a Secretaria fica encarregada de propor soluções e mostrar os estudos em andamento”, afirmou Fídias Alves.

Outro ponto destacado durante o encontro foi a Lei do PGDREM e o preenchimento de formulários sobre a merenda. “As orientações são necessárias para que os prazos e os trâmites necessários, principalmente com relação a prestação de contas seja cumprido, o que auxilia o trabalho da Secretaria de Educação e mostra o comprometimento dos gestores”, afirmou Simone Malheiros, responsável pelo Departamento de Educação Infantil da Secretaria de Educação.

“Foi um momento importante de troca de conhecimento e de experiências entre os gestores e a Secretaria de Educação. Vale a pena participar de encontros como esse”, disse a diretora do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, Marcia Chiote.

Além das questões administrativas, as formações também terão como foco a aprendizagem dos alunos. “Será uma forma de compartilhar aprendizagens, iniciativas e dificuldades, tudo preparado pensando na qualidade do ensino”, garante Glória Maria Barrros Vargas, responsável pelo Departamento de Ensino Fundamental.

PlanMob contém o plano de ações para curto, médio e longo prazo

Município é o único da Região Serrana a entregar o plano após sete adiamentos nos últimos sete anos

Com mais de 180 projetos que contemplam os cinco distritos do município, o Plano de Mobilidade Urbana, estabelecido por decreto em Petrópolis, apresenta soluções variadas para o alto número de veículos que circulam nas vias – um para cada dois habitantes. Único da Região Serrana a entregar o documento, uma exigência do governo federal para o recebimento de recursos da União, a cidade também passa a fazer parte do pequeno grupo (6%) de municípios que contam com o PlanMob. O documento traz grande levantamento e contempla um plano de ações para curto, médio e longo prazo, levantando em consideração os dados do município, seus indicativos e todo o processo de produção que teve 26 reuniões do Conselho de Trânsito e Transportes, cinco audiências e uma consulta pública.

O plano de ação do PlanMob contempla 25 obras de infraestrutura viária; 7 voltada à segurança viária; 12 em fiscalização; 33 para sistema de transporte público de passageiros; 10 no transporte de cargas; 8 adequações e/implementação de legislações, entre outras propostas. Entre os projetos a curto prazo, o chamado ‘Zona 30’ é um dos previstos para ser efetivado nos próximos meses. Ele consiste na mudança da velocidade no Centro Histórico para 30 Km/h, contemplando toda a área tombada, as escolas, clínicas médicas e, claro, o número de pedestres que utilizam o centro - considerando que 192.013 pessoas, ou 62,8% da população vive nesta área. A redução da velocidade média dá à população mais segurança.

Como a maior parte das cidades brasileiras, Petrópolis também tem enfrentado os desafios da alta taxa de urbanização. A densidade populacional, concentrada em pequenas regiões provoca dificuldades na mobilidade das pessoas. Superar esse problema contribuindo com soluções de curto, médio e longo prazo tem sido um desafio para a atual gestão, focando os objetivos em construir soluções que se transformem em um grande legado para transformação da cidade.

Os projetos

As formas de transporte alternativos aos automóveis tem grande prioridade dentro do Plano. São sete só voltado ao transporte ativo, como as bicicletas, por exemplo. O PlanMob contempla, logo após a implementação da Zona 30, uma ciclorrota na região central da cidade. Trata-se da indicação dos melhores caminhos para se trafegar com bike nas ruas da cidade – que tem cerca de 10 mil usuários de bicicletas como meio de transporte regular. A sinalização atua tanto para indicar aos ciclistas quais as melhores ruas para se utilizar, quanto para torná-las mais seguras, diminuindo a velocidade dos automóveis e estimulando o compartilhamento de vias.

O PlanMob contempla não apenas ações de grande impacto com obras de infraestrutura, mas corrige antigos problemas como a falta de compartilhamento de vias e contempla a acessibilidade universal, o desenvolvimento sustentável, a eficiência e a efetividade na prestação dos serviços de transporte público, a gestão democrática, a segurança no deslocamento das pessoas e a equidade no uso das vias. Existem medidas menos complexas que podem ser tomadas e que trarão excelentes resultados para a cidade.

Paulo Barbosa

Um dos projetos que também estão no cronograma de curto prazo é a requalificação da Paulo Barbosa, via onde houve quatro atropelamentos em 2018, todos com morte. A configuração viária prevista tem como um dos principais objetivos a democratização do espaço com o alargamentos e melhorias de calçadas, acessibilidade e segurança viária. Um levantamento realizado pela CPTrans para a o Plano, demonstra que aproximadamente 2 mil veículos passam pela rua em horários de pico e são cerca de 8 mil pedestres que caminham na região em um período de seis horas.

Alto da Serra

Uma nova configuração viária está sendo planejada para o Alto do Serra. Entre os projetos de curto prazo, a otimização do transporte na área é uma das que irão gerar reflexos positivos em diversos outros pontos da cidade. Na região, será criado um ponto de transferência, onde as linhas bairro x Centro farão a integração com a linha troncal. Na prática, significa dizer que serão 27 linhas de ônibus impactadas com viagens mais rápidas e com menos ônibus presos em engarrafamentos. Pelo PlanMob, o local vai ganhar, ainda, faixa exclusiva para ônibus táxi e vans escolares, novos abrigos, além da reconfiguração viária.

União e Indústria

Com as obras da União e Indústria, que terá o edital publicado no próximo dia 30, o município terá papel fundamental fazendo os apontamentos para os ajustes de geometria da via, durante sua execução.  Em todo o seu trecho, o Plano de Mobilidade já prevê intervenções no Carangola (redução do canteiro central, alargamento de um trecho da via, criação de faixa de acúmulo), Corrêas (revitalização a adaptação do trecho próximo à ponte), Nogueira (adequação e melhorias nos acessos do bairro, especialmente nos retornos utilizados), e Itaipava (adequação da área com foco no transporte público).

Para os distritos, aliás, o Plano traz ainda outros projetos. Em Itaipava, por exemplo, dentro dos projetos de curto, médio e longo prazo estão alargamento da ponte do Trevo de Bonsucesso, melhoria no acesso da ponte do Arranha Céu, nova alça de acesso no sentido Juiz de Fora para o Catobira, readequação do trecho da ponte que dá acesso ao Manga Larga e Estrada das Arcas, revitalização da calçada, ampliação da via, revitalização do Terminal Itaipava e adequação da Agante Moço, sendo utilizada como um dos acessos principais no distrito.

“O Plano engloba os próximos 10 anos, mas ele deverá ser revisto a cada dois anos. No próprio plano de ação já contemplamos algumas configurações que precisarão ser mexidas, como o crescimento da União e Indústria, a área de Corrêas, por exemplo. O PlanMob prevê o crescimento no número de empreendimento e, consequentemente, deverão ser adequados à nova realidade”, explica o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira, que encabeçou a confecção do plano.

Configura alguns dos principais projetos a:

Curto prazo

- Adequação dos modais intermunicipais a nova características de Região Metropolitana.

- Implementação de ciclorrotas na zona central da cidade.

- Fornecimento de adesivos diferenciados para portadores de deficiência auditiva e deficiência física para colocação em veículos.

- Regulamentar horários e locais específicos para o transporte de carga nas áreas mais movimentadas do município.

- Regulamentar o serviço de veículos a frete.

Médio prazo

- Instalação de novos modelos de abrigos de ônibus, que contarão com mais informações aos usuários e, em alguns casos, com espaços uteis que podem servir para comércio, controle operacional, entre outros.

- Buscar parcerias para sistema de bicicletas compartilhadas, com ou sem estações.

- Execução de medidas mitigadoras no entorno de empreendimento já estabelecido ou em fase final de construção ao longo da União e Indústria e áreas de entorno.

- Garantir transparência do sistema de transporte, apresentando com periodicidade inferior a anual, mas ainda a ser estipulada por portaria própria, as receitas, custos, demandas e ofertas do sistema de transporte público.

- Participar ativamente na nova concessão da BR-040, tendo como diretrizes garantir a segurança dos usuários de forma sistemática na rodovia; estabelecer melhorias viárias para a região compensando a falta de resultados da última concessão; garantir divisão justa do ISS, visto que o primeiro trecho de Caxias não paga pedágio; solicitar que a base de operações e sede física da empresa seja instalada nos limites de Petrópolis, maior detentor do trecho da rodovia; Repensar a localização das praças de pedágio que estrangulam a cidade e impedem o crescimento econômico em áreas como o varejo; Caso ainda pertinente e garantir que as obras considerem os acessos da cidade, como Duarte da Silveira.

Longo prazo

- Duplicação da General Rondon.

- Execução da rotatória das Duas Pontes.

- Instalação de pontos de carga para veículos elétricos – atualmente, Petrópolis tem 21 veículos estritamente elétricos e a tendência é aumentar ao longo dos anos.

- Criação de ciclovias como a da Orla da Piabanha ao longo da Barão do Rio Branco.

- Estabelecer política tarifária específica que considere avaliar tarifas com preços diferentes entre si, especialmente considerando soluções de cunho operacional, como valores diferenciados em horários diferenciados. É necessário que estes estudos sejam desenvolvidos e seus impactos analisados antes de reagir à proposta.

As ações de Defesa Civil nas Escolas estão cada vez mais presentes na rede municipal de ensino. A novidade é o subprograma “Escolas Resilientes” que irá capacitar os servidores da educação nos temas: Primeiros Socorros, Treinamento de evacuação das escolas em caso de riscos de incêndio e orientação de manuseio de extintores de incêndio. A formação que está prevista para começar no mês de maio, é uma parceria da Defesa Civil e Ações Voluntárias com a Secretária de Educação, Cruz Vermelha e Bombeiro Civil.

Serão dois meses de capacitação, onde a equipe da Defesa Civil junto com os técnicos parceiros, irão ministrar aulas teóricas e práticas, duas vezes por semana, com representantes de cada unidade escolar da rede. O objetivo é capacitar um profissional de cada escola, e que a mesma capacite outros profissionais da unidade, assim multiplicando a qualificação.

No ano passado – primeiro ano da política pública - foram realizadas 170 atividades dentro do Defesa Civil nas Escolas, com a participação de 103 colégios da rede, oito particulares e um estadual. Em 2019, programa foi ampliado para as escolas da rede pública e privada que contam com educação infantil. Outra novidade é a inclusão do bem-estar animal como tema de discussão em sala de aula. O objetivo é que esse número seja ampliado ainda neste semestre, em que serão abordadas as ameaças de inverno: incêndios florestais e estiagem.

Oportunidade para alunos da rede municipal de Educação

Pais e responsáveis por alunos matriculados no segundo segmento do ensino fundamental – 6º ao 8º ano - nas escolas da rede municipal de Educação ainda podem fazer a inscrição dos estudantes para as aulas de informática que são oferecidas gratuitamente na Casa da Educação, no contraturno escolar.

A Casa da Educação tem uma sala equipa para receber os alunos. As aulas de informática ocorrem nas segundas-feiras - 14h às 15h30 (6º e 7º ano) / 15h30 às 17h (8º e 9º ano) / 17h às 18h30 (8º e 9º ano). Nas quartas as aulas ocorrem das 14h às 15h30 (6º e 7º ano) e às quintas-feiras tem aula das 8h às 9h30 (6º e 7º anos) e das 9h30 às 11h (6º e 7º ano).

Os interessados podem fazer a inscrição na secretaria da Casa da Educação – de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Nas aulas os alunos têm a oportunidade aprender as técnicas da informática básica, pacote office, além de programas específicos e internet.

“A Casa da Educação está de portas abertas para receber novos alunos e também os pais que quiserem conhecer a sala de informática. As aulas são dinâmicas, preparadas especialmente para essa faixa etária”, explica a diretora da Casa da Educação, Maria Fernanda Secco.

A Casa da Educação fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 03. A secretaria da Casa funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Para fazer a inscrição é necessário levar declaração escolar e cópias da certidão de nascimento, comprovante de residência, RG e CPF do responsável.

No mês do Dia Mundial do Livro – dia 23 de abril – Petrópolis tem muito o que comemorar por abrigar a terceira maior biblioteca do estado, a Biblioteca Municipal Central Gabriela Mistral. Mas não apenas por seu grande acervo, que conta com mais de 150 mil volumes - inclusive obras especiais e raras, mas também pela sua diversidade. Só este mês, passaram a fazer parte do acervo 35 novos livros falados, voltados para o público deficiente visual. Mas o local também conta, no total, com cerca de 900 livros considerados “acessíveis”, como obras em braile, em libras e livros para baixa visão.

Criada em 1871, a biblioteca municipal fica no prédio do Centro de Cultura Raul de Leoni e é administrada pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes. A maior parte do seu acervo está disponível para a população e, dos seus 150 mil volumes, 95 mil livros já estão catalogados no site bibliotecamunicipal.petropolis.rj.gov.br, inclusive os “acessíveis”. A Biblioteca ainda mantém quatro salas de leitura – em Nogueira, Pedro do Rio, Posse e Itaipava – garantindo a quem mora nos distritos o acesso à leitura de lazer e de pesquisa.

Além de deficientes visuais, os livros falados também podem ser disponibilizados para todos os cadastrados na biblioteca. Entre as novas aquisições, estão sucessos da literatura – infantil, adulto, poesias, etc, como “Estrela da Tarde”, de Manuel Bandeira; “Memórias de um cabo de vassoura”, de Orígenes Lessa, “Grey”, de El James, entre diversos outros. Para deficientes auditivos, também estão disponíveis livros em formato de DVD, com tradução em libras.

“Mesmo com a internet, a biblioteca não desapareceu. O mercado do livro ainda está firme e forte. Ainda não tivemos nenhum substituto à altura dos livros. E as novas tecnologias servem para tornar a informação mais acessível, como os livros falados. Toda biblioteca precisa ter. Não é todo deficiente visual que consegue ler em braile, por exemplo, então esse tipo de material é muito importante”, explica a gerente da biblioteca, Maria Luísa Rocha Melo.

Acervo raro e histórico

Além do número de volumes, a Biblioteca Municipal Gabriela Mistral se destaca também pelo grande acervo de livros raros, e sua importância é reconhecida internacionalmente. Na unidade estão, por exemplo, fotografias, livros pessoais e obras do austríaco Stefan Zweig, - volumes doados pessoalmente pelo escritor - e até mesmo os atestados de óbito dele e de sua mulher, todos originais. Ela também conta com acervo doado pelo autor Alceu Amoroso Lima. Alguns livros trazem dedicatórias ao filósofo, algumas de escritores, atualmente, famosos, como Darcy Ribeiro.

Além disso, na sala Petrópolis pode ser encontrada valiosa coleção de jornais produzidos no Município, desde o primeiro (O Parahyba, de 1857) até os dos dias de hoje.

“A importância da nossa biblioteca municipal é imensurável e atraí frequentemente pesquisadores do mundo inteiro. É um bem da população. Queremos que cada vez mais as pessoas utilizem a biblioteca, o espaço. É um ponto de encontro, um local para troca de informações, debates”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Marcelo Florencio.

A biblioteca fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro Histórico. Para pegar um livro basta comparecer ao local com um comprovante de residência atualizado, identidade e CPF. No caso de menores de idade, os responsáveis precisam preencher um formulário. Ela funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h.

Monitoramento de dados visa melhorar a posição de Petrópolis no IPM

O acompanhamento da Declan feito por técnicos da Secretaria de Fazenda para correção de informações por parte das empresas na Declan vem contribuindo para o aumento na arrecadação do município nos últimos anos. Base para calcular o índice de participação dos municípios (IPM) no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do Estado do Rio de Janeiro, a DECLAN-IPM 2019, ano base 2018, também será acompanhada de perto pela Secretaria de Fazenda, que faz um alerta às empresas para que desde já comecem a verificar junto aos contadores, as informações a serem passadas ao estado. A declaração é fundamental para estabelecer a posição da cidade no IPM e deve ser feita pela internet, no site da Secretaria de Estado de Fazenda e Planejamento do Rio de Janeiro.

O trabalho realizado no ano passado resultou na notificação de 1.673 contribuintes para retificação dos dados apresentados na Declan. Na ocasião a Secretaria de Fazenda identificou 230 declarações que apresentaram grande redução de valor, além de outras 84 declarações entregues zeradas. O levantamento também identificou 44 contribuintes que entregaram a declaração em 2016 e deixaram de fazê-lo em 2017, e ainda 1.315 outros que deixaram de apresentar a declaração tanto em 2016 quanto em 2017.

O acompanhamento de dados vem contribuindo de forma efetiva para o aumento na arrecadação registrado nos últimos anos. Em 2018 o IPM foi de 2,877% - superior aos anos anteriores. Em 2017 o IPM foi de 2,342%, em 2016 – 1,904% e em 2015 – 1,810%. Com isso, no ano passado, Petrópolis recebeu R$ 254,5 milhões – R$ 64 milhões a mais do que em 2017, quando a arrecadação foi de R$ 190,2 milhões. A arrecadação é ainda R$ 104 milhões maior que em 2016, quando os repasses foram de R$ 150,5 milhões.

A Secretaria de Fazenda orienta aos contribuintes que procurem seus contadores para verificar se estão enquadrados nos critérios estabelecidos pela Secretaria de Estado de Fazenda e destaca a importância do preenchimento correto da DECLAN – IPM para definição dos repasses de recursos estaduais destinados à realização de obras e serviços de Petrópolis, já que a definição do montante de ICMS transferido ao município tem como base as informações dos contribuintes.

Quanto maior for o volume de recursos provenientes do ICMS, mais a prefeitura terá condições de ampliar o investimento em obras e serviços públicos que são importantes no dia a dia das pessoas”, destaca a secretária que aponta um envolvimento dos contabilistas de Petrópolis com as questões de prazos e a importância dos temas. “Excelentes profissionais, muito atentos e participativos.

A empresa deve informar toda a movimentação efetuada durante o exercício de 2018, ou seja, tudo que foi comprado e vendido. O prazo e as regras para a entrega serão estipulados por Portaria da Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro. Estão obrigados a efetuar a entrega da declaração, todos os contribuintes que estiverem no Cadastro de Contribuintes do ICMS (CAD-ICMS) nos regimes tributários Normal, Estimativa ou em outros, exceto aqueles que optaram pelo regime tributário do Simples Nacional, inscritos até 31 de dezembro do ano-base no segmento de inscrição obrigatória do CAD-ICMS.

Incluem-se ainda na relação de contribuintes obrigados à apresentação da DECLAN-IPM a pessoa física inscrita no CAD-ICMS, com atividades de produção agrícola, pecuária ou extrativa vegetal ou mineral, pesqueira, de criação animal de qualquer espécie; e, ainda, de leiloeiro público.

Os contribuintes que tiveram suas atividades paralisadas em parte ou durante todo o ano-base no CAD-ICMS também estão obrigados a apresentar a declaração, mesmo que não tenham efetuado operações de circulação de mercadorias e/ou prestação de serviços (com incidência do ICMS).

Já o contribuinte que, durante todo o ano-base, esteve enquadrado no Simples Nacional não está sujeito à entrega de DECLAN-IPM à SEFAZ/RJ, estando sujeito apenas à apresentação das declarações devidas por esse regime à Receita Federal.

54 unidades básicas de saúde desenvolvem o programa na rede atendendo a 19 mil mulheres por ano

O planejamento familiar é um dos focos do trabalho do Programa da Saúde da Mulher que atendeu em 2018 mais de 19 mil mulheres, de diferentes faixas etárias do município. Nos primeiros três meses do ano, cerca de 5 mil mulheres passaram por algum tipo de acompanhamento nas unidades básicas da rede pública de saúde. A Secretaria de Saúde desenvolve com toda a rede um trabalho de acompanhamento para a promoção de saúde da mulher e consequentemente, do companheiro.

Com foco em promover a consciência para a formação familiar, os profissionais de saúde realizam palestras e rodas de conversas com as usuárias. O intuito é apresentar os diferentes procedimentos contraceptivos e contribuir para uma escolha consciente por um dos métodos possíveis. Em 2019, cerca de 300 mulheres já foram acompanhadas na realização dos procedimentos que mais se adequavam às suas vidas.

O programa orienta as mulheres e parceiros sobre os métodos a serem adotados, que podem ser o mecânico (DIU - pequena haste inserida no útero que pode prevenir gravidez por um período de até 10 anos); hormonal (anticoncepcional) e de barreira (camisinha feminina e masculina). Os profissionais prestam orientações sobre riscos e benefícios de cada uma das opções. Em 2019, foram realizadas 97 laqueaduras e 190 colocações de DIU.

O Programa da Saúde da Mulher é desenvolvido nas 54 unidades de saúde do município e o tema planejamento familiar é abordado em todos os atendimentos. O assunto é discutido nos atendimentos individuais e em grupos de educação e saúde. Para as grávidas, as orientações são dadas durante toda a gestação, no sentido de possibilitar que a mulher defina qual método contraceptivo será adotado após o nascimento do bebê. “A depender da idade e da quantidade de filhos, a mulher vai se adequar a um dos métodos existentes. Durante o acompanhamento elas recebem todas as informações necessárias para evitar uma gravidez não planejada”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck.

O homem também é alvo do trabalho realizado no programa de saúde da mulher. As equipes convidam os parceiros a participarem das reuniões para terem conhecimento e participarem da escolha do método contraceptivo para a mulher e dos existentes para os homens. “Os homens também fazem parte desse processo, além de também serem orientados sobre os cuidados que eles próprios devem ter”, destaca a coordenadora do programa da mulher, Ana Paula Bessa Santos.

Além do pré-natal e planejamento familiar, o programa oferece esclarecimentos sobre diversas questões relacionadas à saúde da mulher. Os profissionais orientam sobre o câncer do colo do útero, de mama e fazem o encaminhamento dos casos para a rede de atendimento especializada do município. O programa presta todo o suporte necessário e a mulheres acompanhadas são alertadas sobre os cuidados que devem ter durante o climatério e pós-menopausa, que ocorrem entre os 40 e 65 anos de idade.

Ambulatório do Hospital Alcides Carneiro é um dos pontos de apoio do programa

Somente no ambulatório do HAC foram realizados 530 atendimentos em 2018. As mulheres passam por todo o acompanhamento com enfermeiro, psicólogo e profissional médico. Na unidade são realizados três encontros até a escolha do método a ser adotado. Os atendimentos ocorrem uma vez por semana, para cerca de 8 pacientes.

Projeção de PIB maior em 2019 representa R$ 140 milhões a mais na economia da cidade

Maior economia da Região Serrana e 8ª no Estado, Petrópolis tem na indústria 23,36% do trabalho formal, de carteira assinada.  A perspectiva é o estado  avançar em 1,1% o Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 pelo segundo ano consecutivo.  Na economia da cidade representa R$ 140 milhões a mais no ano. O índice é uma projeção da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan) e dá mais estabilidade aos mais de  15,7 mil empregos em 1.118 indústrias – de micro a grande portes na cidade.

Um dos setores mais expressivos na produção industrial é o de metal-mecânica. São 5 mil empregados em quase 150 empresas de todos os portes, sendo as maiores GE-Celma e Alfa Laval (Aalborgh).  As grandes empresas, como estas, têm foco no mercado internacional, porém as de pequeno e médio portes, vendem para o mercado interno.

“Temos uma recuperação lenta, porque depende do mercado interno, mas é uma recuperação”, analisa o assessor do Sindicato das Indústrias Metal-Mecânica de Petrópolis, Camilo Garrido.  Ele aponta a dependência de uma ascensão mais expressiva a muitos fatores na economia e política nacional, porém acredita em recuperação este ano, com projeção de mais otimismo em 2020.

No setor gráfico, onde estão 800 pessoas empregadas em 42 empresas de pequeno e médio portes, também há otimismo, mas com projeções diferentes para dois segmentos. O mercado editorial espera crescimento do mercado interno para evoluir; já o de embalagens e produtos gráficos promocionais já está sentindo um crescimento – desde fevereiro – de 10%.

Valter Zanacolli, presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas de Petrópolis e vice-presidente da Representação Regional da Firjan,  afirma que há  expectativa  de  reaquecimento do setor no segundo semestre, principalmente no mercado promocional. “Temos empresas que prestam serviços de qualidade em todos os setores, tanto o gráfico editorial, o de embalagens e promocional que realizam serviços para outros estados. São serviços de excelência e que podem e devem ser usados principalmente pelos petropolitanos”, analisa Valter Zanacoli, que também é  assessor jurídico da Editora Vozes.

O poder público municipal cumpre a sua missão com a busca de dotar a cidade de mais infraestrutura. A prefeitura conseguiu garantir a recuperação de 25 quilômetros da estrada União e Indústria e está lutando pela conclusão da nova pista de subida da serra. São obras essenciais para a cidade e para a economia. Estradas ruins encarem fretes, demoram entregas e prejudicam todos os setores econômicos. A meta é ter estradas boas e seguras.

Área industrial é responsável por 23,36% dos empregos de carteira assinada na cidade

O empresariado no estado do Rio ainda precisa driblar a crise interna, além da recessão nacional. “O setor industrial na cidade é muito representativo, tem mão de obra especializada e salários mais altos. É importante para a economia da cidade e a Prefeitura vem fazendo a sua parte para estimular o setor”, aponta o prefeito Bernardo Rossi listando novas licenças para empresas como a Carl Zeiss e apoio na expansão da Fábrica de Telas São Jorge, que abriu mais uma linha de produção na Posse.

O setor metal mecânico é um dos mais expressivos e produz  materiais especializados para setores como o hospitalar, segurança, manutenção e até para empresas que usam produtos de solda. “Temos empresas bem tradicionais, como a Matheis Borg que produz ferraduras e uma referência mundial. A expectativa é de um segundo semestre melhor”, afirma Camilo Garrido, assessor do Sindicato das Indústrias de Metal-mecânica.

Microempreendedores, indústria cervejeira e tecnologia: setores em alta

A mudança de perfil econômico da cidade com 21 mil microempreendedores individuais é realidade e vem acompanhada de crescimento de setores como a tecnologia e a produção de cerveja.

São 480 empresas e dois mil postos de trabalho na tecnologia, um faturamento de R$ 355 milhões por ano. Com projeção de crescimento, a Prefeitura lançou o projeto da Lei da Inovação, para dar mais competitividade ao setor.  

Já na produção de cerveja, as empresas de micro e pequeno portes investiram R$ 10 milhões em suas produções nos últimos anos. São 15 cervejarias artesanais e mais três empresas em larga escala: Imperial, Bohemia e Grupo Petrópolis, setor que emprega perto de 500 pessoas. Para o segmento, a Prefeitura colocou em vigor em outubro de 2017 a Lei de Incentivo às Microcervejarias e Brewpubs (bares que produzem e vendem a própria cerveja). A legislação estabelece maior simplificação de licenças ambientais e agilidade na instalação dos novos negócios, além de disponibilizar áreas públicas para a comercialização das cervejas, como a Deguste, e estabelecer certificação e reconhecimento pelo poder público.

Os interessados em participar da Corrida do Trabalhador poderão fazer as inscrições on-line a partir de segunda-feira (22.04), pelo site da prefeitura www.petropolis.rj.gov.br. O percurso acontece todo pelo centro da cidade com um total de 5,3 Km. A largada está marcada para o dia 1º de maio às 7h30 na sede da prefeitura de Petrópolis, na Avenida Koeler, 260, Centro. Os cinco primeiros colocados serão premiados com troféus, e todos que participarem receberão medalhas. O evento é uma realização da Superintendência de Esportes, em parceria com o Sesc Rio.

A Corrida do Trabalhador está disponibilizando mil vagas gratuitas para o público. São 150 vagas para quem fizer a doação de sangue no Banco do Hospital Santa Teresa; 750 vagas online e 100 vagas que poderão ser feitas presencialmente, a partir do dia 24 de abril de 10h às 18h, na sede Superintendência de Esportes e Lazer, localizada no Centro de Cultura Raul de Leoni - Praça Visconde de Mauá, 305, Centro. As inscrições são individuais.

A entrega dos Kits será feita nos dias 29 de abril de 9h às 21h e 30 de abril de 7h às 16h, na sede da Superintendência de Esportes e Lazer. Para retirar o Kit, o corredor precisa levar uma lata de leite em pó. O kit da prova contém a numeração, chip de cronometragem, mochila saco e garrafa. Os kits que não forem retirados dentro o prazo divulgado, serão disponibilizados para novas inscrições no dia 30, de 16h às 18h. No local terá um ponto de doação de par tênis novos ou usados (em bom estado), que serão distribuídos para projetos sociais da cidade.

A largada da prova é na sede da Prefeitura na Avenida Koeler, circulando a Praça da Liberdade, subindo a Rua Monsenhor Bacelar, segue pela Rua Washigton Luiz, Rua do Imperador, passa pela Rua Alberto Torres, sai na Avenida Ipiranga retornando à Avenida Koeler finalizando a corrida na sede da prefeitura.  A prova terá dois pontos de hidratação no meio do percurso, além de atividades paralelas no local de largada e chegada da corrida.

Os cinco primeiros colocados nas categorias feminino e masculino serão premiados com troféus, todos os participantes receberão medalhas.

Evento, que reúne 44 expositores, continua até o domingo de Páscoa (21.04), com entrada gratuita

O Palácio de Cristal abriu espaço para 44 expositores que fazem parte do primeiro Festival do Café de Petrópolis, o que fez com que um dos principais atrativos da cidade ficasse lotado durante todo o dia, no feriado desta sexta-feira (19.02), abertura do evento. Reunindo os mais diversos tipos dessa iguaria consumida no mundo inteiro, além de gastronomia, cervejas artesanais, chocolates e muita música boa, o festival continua até o domingo de Páscoa (21.04), com entrada gratuita. Com uma ocupação hoteleira ultrapassando os 80% em toda cidade, boa parte dos turistas têm aproveitado a passagem por Petrópolis para conhecer o evento. Tanto no sábado, quanto no domingo, o público ainda poderá contar com oficinas gratuitas.

O café é a estrela da festa e é oferecido das mais diversas formas: expresso, cappuccino, com menta, em creme, ou mesmo puro para quem prefere os clássicos. Mas como só a cafeína não sustenta ninguém, opções de comida para todos os gostos também podem ser encontradas para agradar o estômago. Tem comida alemã, pizza, pastel, pão com linguiça, quiche, e diversas outras delícias. E pra completar, a sobremesa também ganhou espaço: são waffles, chocolates, sorvetes, bolos, o que preferir para fazer a combinação perfeita com o cafezinho.

O dia de céu azul completou o cenário perfeito no Palácio de Cristal e muita gente aproveitou para passar o dia pelos jardins do atrativo. Entre eles estava o casal Henrique Huber, que é jornalista, e a bióloga Mônica Wermelinger. “Ficamos sabendo do evento pela internet e viemos do Rio de Janeiro para conhecer”, disse Mônica. “Vamos voltar hoje mesmo, mas vale muito a pena esse bate e volta para conhecer o evento. Sou fanático por café e minha família tem um a história com ele porque minha mãe colheu café. E ela vai fazendo café e contando as histórias. Então adorei o tema do evento”, completa Henrique.

Quem também aproveitou e aprovou o festival foi a família da química Silvia de Andrade, que também saiu do Rio de Janeiro e subiu a serra para aproveitar as diversas opções de café e gastronomia e ainda conhecer um dos principais pontos turísticos da cidade imperial. “Estamos achando muito legal, bem diferente. Viemos em seis pessoas. Além dos cafés, provamos algumas coisas bem diferentes, como uma cerveja artesanal com pimenta”, disse.

Programação continua no fim de semana e contará com oficinas

Neste sábado, os amantes do café ainda poderão acompanhar três oficinas: Métodos de Preparo, com BaristaLui- TecknoCoffee, às 11h; Café Especial & Tradicional - Abordagem Comparativa e Degustativa, com Adriana Valinhas, às 14h; e palestra sobre processos da torra do café, com Pedro Foster, às 17h30. No dia, ainda haverá a apresentação da orquestra Camerata, às 16h. E domingo, acontece a oficina de Drinks com Cafés, com Chris Dória - Casa do Barista, às 15h40.

O Festival do Café de Petrópolis conta com o apoio da prefeitura através da Turispetro e do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE).

Fonte oficial de informações sobre as contas públicas, o Portal Transparência da prefeitura de Petrópolis terá disponíveis informações mais detalhadas sobre cinco assuntos considerados importantes para os petropolitanos. Para isso a prefeitura realiza até o dia 30 uma pesquisa que irá identificar os temas sobre os quais os moradores da cidade querem ter dados mais detalhados. O cidadão poderá por exemplo apontar que quer ver mais informações sobre a folha de pagamento de servidores; obras que estão sendo realizadas pela prefeitura na cidade; vagas para escolas e creches e investimentos na área de saúde, entre outros temas. A iniciativa faz parte das ações em prol da modernização para dar maior transparência na administração das contas públicas. 

Petrópolis é o 6º município mais bem colocado entre os 92 municípios do Estado no ranking de transparência, e o 1º na Região Serrana, de acordo com a Controladoria Geral da União (CGU). Essa liderança no ranking é resultado da disponibilização de informações detalhadas sobre as contas públicas no Portal Transparência.

A pesquisa está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Para participar basta clicar no banner “Portal Transparência” – o que você gostaria de ver no Portal Transparência. O interessado é direcionado então para a página da pesquisa, onde informa seus dados e aponta, entre 10 opções listadas, o que mais lhe interessa ver no portal transparência.      

“O trabalho para mantermos a posição que Petrópolis ocupa hoje na região e melhorar no ranking do Estado é permanente. Mas, o governo Bernardo Rossi quer ir além, ouvindo a população e sabendo o que o cidadão petropolitano considera importante, ou seja, ouvindo as pessoas para sabermos que assuntos elas querem que a prefeitura disponibilize”, completa o controlador Geral do município, Fábio Alves.

Entre os assuntos listados na pesquisa estão também a relação de empresas que recebem incentivos fiscais; a consulta de que imóveis pertencem ao município; quais as ações da prefeitura na área de assistência social, prevenção a ocorrências desastres naturais ou sobre bem-estar animal.

“Vamos disponibilizar informações além daquelas legalmente exigidas e para isso é importante que a população nos diga o que quer ver no Portal Transparência”, afirma.  Os cinco assuntos mais votados passarão a ser disponibilizados no portal. “A intenção é despertarmos o interesse das pessoas e trazermos a população para participar, para que haja também um controle social sobre as ações da prefeitura”, explica o controlador Geral do Município, Fábio Alves Ferreira.

A intenção é que as informações sejam implementadas no Portal Transparência do município no segundo semestre deste ano.

Pacientes do sanatório participam de atividade de lazer, que ajudam a mudar da rotina hospitalar

Um dia de lazer, com churrasco e música é o que o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) de Corrêas vai promover na próxima quarta-feira (24.04) em parceria do Sanatório Oswaldo Cruz (SOC). Os pacientes da unidade hospitalar vão ter um dia diferente com um churrasco especial, ao som de muita música da banda Reabilitasamba formada pelos próprios pacientes. O evento será voltado para o pacientes do SOC e para alguns usuários do CRAS e está sendo organizado com o apoio dos comerciantes e parceiros do bairro.

A atividade faz parte de uma série de ações realizadas com os pacientes, com o intuito de mudar um pouco a rotina da vida hospitalar e proporcionar melhoria na qualidade de vida aos internos. A unidade atua com casos clínicos que exigem internações de longa duração, alguns estão há mais de 5 anos internados. São pacientes psiquiátricos, dependentes químicos, oncológicos, com paralisias, entre outros, que muitas das vezes têm pouca convivência com familiares.

O trabalho realizado pelo CRAS Corrêas é complementar às ações realizadas na unidade hospitalar. Entre as atividades oferecidas, está a caminhada. A cada 15 dias os agentes do CRAS Corrêas levam os cerca de 15 idosos, com idades entre 60 e 80, para passear pelo bairro. É um momento que eles têm a oportunidade de sair do ambiente hospitalar e viver novos momentos. Além de lazer, a iniciativa estimula os pacientes a participarem de outras atividades e se relacionam mais.  “Essas ações são de grande importância para a autoestima desses pacientes. O CRAS atua sempre com o resgate social e para esses pacientes, pequenas ações são de grande valor”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

O SOC desenvolve diversas outras ações que visam o resgate da cidadania dos pacientes como um todo. O grupo musical Reabilitasamba é um exemplo. O trabalho teve início a partir do trabalho de musicoterapia. “Os próprios pacientes se interessaram e pediram instrumentos para formar a banda. O lazer é essencial para a saúde deles. O fazer artístico promove a saúde mental dos pacientes”, destaca a psicóloga, Daniela Mendes, que no sanatório promove atividades recreativas com os pacientes de faixas etárias que variam de 30 a 80 anos.

Além das caminhadas do CRAS e da música, os pacientes participam de aulas de artesanato, de sessões de filmes com pipoca, bingo e caraoquê. “Ações como essa contribuem para que o paciente saia da rotina hospitalar”, destaca a psicóloga.

Unidades do CRAS desenvolvem ações para públicos diversos e de todas as idades

Atualmente os CRASs têm cerca de mil famílias na rede de atendimento que são inseridas ao BPC, ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que dá acesso a benefícios como o Bolsa Família. Além da inclusão em programas, o CRAS desenvolve ações para crianças, adolescentes, adultos e usuários da terceira idade. Regularmente são oferecidas oficinas de dança, capoeira, crochê e artesanato. O CRAS também organiza um coral com os usuários interessados.

Escola Municipal Maria Campos envolveu 300 alunos nos trabalhos realizados para o programa

“Preste atenção e fique consciente, tratamento de esgoto é muito importante, para a preservação do meio ambiente”, o rap de conscientização, criado por alunos da Escola Municipal Maria Campos, foi uma das atividades entregues pela instituição para o Defesa Civil nas Escolas. A escola abordou os temas Defesa Civil e Educação Ambiental com todos os 300 alunos do primeiro segmento do ensino fundamental. Além da música, os jovens elaboraram cartazes e fizeram a adaptação de uma canção sobre o perigo das queimadas, além disso, criaram as “latas mágicas” que ensinam como fazer o descarte correto de lixo. Ainda neste semestre, a instituição pretende abordar com outras turmas a temática da estiagem – outra ameaça típica do inverno. 

A proposta de criar um rap como ferramenta de prevenção e de conscientização foi da professora Jorma Rodrigues Marques, do 4º ano A. O objetivo era desenvolver uma atividade que as crianças pudessem compartilhar com os familiares, disseminando a informação aprendida em sala de aula. A turma dela também desenvolveu cartazes sobre saneamento básico e descarte correto de lixo, e com a ajuda do 4º ano B, o assunto virou música.

"O meu filho uma vez desenvolveu um trabalho com música na escola dele, então pensei que podia aplicar o mesmo aqui na escola. Os alunos adoraram a ideia e conseguimos desenvolver essa atividade em conjunto. Além de abordar a questão da educação ambiental, também falamos de Defesa Civil e de como é importante conscientizar as pessoas que estão ao nosso redor", disse Jorma.

Isabele Barbosa Laje, de 9 anos, não só aprendeu a descartar o lixo de forma correta, como também já avisou em casa o que não pode ser feito. “Já avisei a minha mãe que não podemos jogar o lixo em qualquer lugar. Precisamos cuidar da natureza para o bem da nossa saúde e dos animais. Preservar o meio ambiente é uma obrigação nossa, gostei muito de desenvolver a atividade junto com a minha turma", contou.

Izadora Soares do Nascimento, de 10 anos, aproveitou o que aprendeu em sala de aula e também mandou o seu recado: “O lixo demora muito para se decompor, então não podemos jogar na natureza. Precisamos preservar o meio ambiente, não desperdiçar água, além de cuidar das árvores e dos animais. Salvar o mundo também é um papel nosso”, afirmou.

Pioneiro no país e premiado nacionalmente, o Defesa Civil nas Escolas insere os assuntos no ambiente escolar, oferecendo a oportunidade de crianças e adolescentes desenvolverem a cultura de prevenção aos desastres de origem natural e de percepção de riscos. No ano passado – primeiro ano da política pública – foram realizadas 170 atividades, com a participação de 103 colégios da rede, oito particulares e um estadual.

Em março, representantes de 18 cidades que fazem parte do Conselho Gestor de Defesa Civil das Regiões Norte e Noroeste do Estado (Cogesdec) estiveram em Petrópolis conhecendo o programa, que foi apresentado no mesmo mês no Encontro Regional de Defesa Civil Serrana, em Teresópolis, para outros 20 municípios. Nesta segunda-feira (15.04), técnicos da prefeitura de Areal estarão na cidade aprendendo na prática como é o funcionamento do Defesa Civil nas Escolas.

Parceria garante isenção na emissão de segunda via de documentos

A parceria entre a prefeitura e a Fundação Leão XIII que permite a isenção do pagamento na retirada da segunda via já garantiu 150 atendimentos nos três primeiros meses do ano. Os formulários são disponibilizados pelo Departamento de Trabalho e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico que funciona no Centro Administrativo Frei Antônio Moser. A isenção é destinada para quem recebe até dois salários mínimos. Em janeiro foram registrados 50 atendimentos, em fevereiro foram 64 e em março, 35.

Vinculada à SEASDH – Secretaria de Estado de Ação Social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro – a Fundação Leão XIII atua estrategicamente no enfrentamento da pobreza e risco social, coordenando e executando programas e projetos sociais, em consonância com a Política de Assistência Social.

Para pedido de isenção da segunda via da carteira de identidade é necessário levar a certidão original de casamento ou nascimento. Para a isenção da segunda via de certidão de nascimento, casamento ou óbito pede-se xerox ou documento com dados da certidão.

Já para a habilitação para casamento civil os interessados devem levar as certidões de nascimento ou de casamento. Caso sejam divorciados, é necessário a atualização dos documentos referente aos últimos seis meses antes do casamento; Identidade; CPF e comprovante de residência.

Para a segunda via de certificado militar pede-se identidade e para pedidos de isenção de multas para os que não votaram na eleição também é necessária a apresentação da Identidade.

O Centro Administrativo Frei Antônio Moser fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Abril 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30          

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo