A 30ª Expo Agropecuária que acontece entre os dias 1ª e 5 de maio, será custeada pela iniciativa privada e a empresa para organizar e realizar o evento foi definida nesta segunda-feira (25.03) após um pregão presencial.  A MRC Entretenimentos Promoções e Eventos vai pagar o valor de R$ 63 mil para a Prefeitura, lance oferecido para organizar e executar a festa. A empresa será responsável pelo planejamento, produção e realização do evento, além do custeio dos shows, estrutura, montagem e segurança. À Prefeitura caberão as despesas com apresentação gospel do dia 1º de Maio, conforme definido em lei, e ainda um show em comemoração ao Dia do Trabalhador, com artista custeado pelo poder público.

A prefeitura fiscalizará toda a execução do contrato de acordo com os critérios definidos para que a festa seja realizada.

O edital prevê que a empresa contrate quatro shows, das 10 atrações sugeridas tais como: Jorge e Mateus, Zé Neto e Cristiano, Gustavo Lima, Simone e Simária, Felipe Araújo, Alok, Ivete Sangalo, Leo Santana, Suel e Thiaguinho.

A empresa MRC Entretenimentos também será responsável por todas as despesas como equipe de segurança, estrutura, bilheteria, hospedagens, transporte e alimentação dos artistas, cachês, shows, espaço de comercialização, áreas do produtor rural, exposição de animais, circulação de pessoas entre outros.

Em 2018, a estimativa é de que o evento tenha movimentado mais de R$ 3 milhões na economia da cidade e gerado cerca de 700 empregos diretos, com os shows, praças de alimentação, parque de diversões, feiras de produtores rurais, feira de frutas exóticas do Mercado Municipal de São Paulo e artesanato.

Estrutura vai ser usada pela rede pública municipal

A população atendida pelo SUS vai passar a contar com uma nova estrutura em odontologia, uma parceria entre a Prefeitura e Faculdade de Medicina/Fase.  O novo prédio está com obra em estágio de conclusão no Ambulatório Escola, em Cascatinha. O investimento da Faculdade de Medicina/Fase é de R$ 15 milhões.

 A expansão da capacidade de atendimentos de odontologia é um dos principais ganhos para os usuários da rede pública de saúde, que passarão a contar com 52 consultórios da especialidade, uma das maiores estruturas da região. O novo centro odontológico oferecerá desde suporte para a realização de tratamentos básicos de rotina a procedimentos mais avançados.  Hoje, Petrópolis, na rede pública faz cerca de 10 mil atendimentos por ano.

Os atendimentos especializados, como os de odontologia, vão entrar na rede de regulação do município, que vai passar a contar com um suporte avançado para a área. A estimativa é de que o novo centro odontológico da Fase seja inaugurado ainda em maio.

“O que mais quero é que o usuário seja atendido com dignidade e segurança, além de oferecer para o aluno uma estrutura adequada para o estudo. Se o aluno aprende em uma estrutura como esta, ele passa essa experiência adiante”, destaca a diretora geral da Fase, Maria Isabel Sá Earp Chaves.

O município já conta com dois Centros de Especialidade Odontológica (CEOs), um no Centro e outro em Corrêas. A nova estrutura da Fase tende a somar ao que já é oferecido pela rede.

O novo prédio do Ambulatório Escola aumenta o suporte para a área odontológica e para as demais especialidades médicas oferecidas na unidade. Com quatro andares, a estrutura conta ainda com 18 consultórios para atendimento dos pacientes da Clinica Médica, Enfermagem, Nutrição, Psicologia e outras, como os curativos. A unidade contará com suporte para a realização de procedimentos cirúrgicos e com uma sala de urgência, para os primeiros socorros em caso de intercorrências durante os atendimentos.

O prédio foi projetado para oferecer melhores acomodações aos pacientes, desde a recepção aos consultórios, e da mesma forma, adequação para os alunos. No mesmo local, os alunos poderão receber aulas teóricas e práticas. A estrutura foi pensada para oferecer dinamismo para o aprendizado. No local, os alunos contam com 8 salas especificamente de aulas teórica e todos os consultórios foram pensados de forma que o professor possa ter condições de acompanhar cada atendimento. Cerca de 150 alunos circularão pela unidade em diferentes turnos do dia.

Segunda, 25 Março 2019 19:05

Obra no Atílio Marotti segue avançando

Estrutura já tem sete metros do muro pronto e seis tirantes instalados

A obra de reconstrução da Rua Atílio Marotti continua avançando e já tem sete metros do muro pronto e seis tirantes (estruturas que farão a contenção do trecho) instalado. Esse trabalho representa cerca de um terço total da construção.

O muro terá 20 metros de extensão por cinco metros de altura. A contenção será feita por 22 tirantes. Antes disso, foi feita toda preparação da área com instalação de estacamento para reforçar a fundação e colocação da estrutura de ferragem. Cinco funcionários da MacPort Estrutura, empresa responsável pela obra, atuam no local.

A obra ainda inclui a reconstrução da rede de águas pluviais. Toda área onde está sendo construído o muro de contenção está cercada com tapumes.

O presidente da Associação de Moradores do Atílio Marotti, José Ubiratan, comemora o avanço da construção.

“As coisas estão melhorando agora, estamos acompanhando de perto para que essa obra possa ficar pronta. O trabalho está indo muito bem”, afirmou.

Equipe Panthers venceu no masculino e feminino o percurso de 7,5 quilômetros

Cerca de 300 corredores participaram da Corrida do Shopping Center Pedro II, realizada neste domingo (24.03), abrindo o calendário de provas que contam pontos para o ranking municipal. A largada aconteceu às 8h na entrada do Shopping, para um percurso de 7,5 quilômetros com trechos de subida forte, como nas ruas Paulo Barbosa, Santos Dumont e Visconde do Bom Retiro. Após descerem na Marechal Deodoro, os participantes encararam as ruas do Imperador, Imperatriz e 13 de Maio, além da Avenida Tiradentes, antes de retornarem até o ponto de partida. Entre os homens, a vitória ficou com Douglas Henrique, da Panthers. A mesma equipe venceu no feminino, com a atleta Rayssa Rosa. O resultado está disponível no https://www.browsports.com.br.

Após o encerramento do evento, os atletas inscritos contaram com um café da manhã completo, com isotônico, suco, frutas, bolos, biscoitos e até sorvete.

Além desta prova, contam pontos para o ranking municipal neste ano: Corrida Contra a Fome (7 de abril); Corrida do Trabalhador (1º de maio); Corrida Petrópolis-Itaipava (26 de maio); Love Run (9 de junho); Fire Run (7 de julho); XC Run (20 de julho); Corrida Master (20 de outubro); Petrópolis Night Run (26 de outubro) e WTR Serra do Mar (23 de novembro). Os atletas estão empolgados e atentos ao calendário.

“Não é um objetivo meu, mas me permito sonhar estar entre os premiados. Posso aliar a saúde e a qualidade de vida aos resultados”, disse Gian Carlos Alves, da Jotaefe, que perdeu mais de 20 quilos praticando a corrida de rua. “O ranking municipal é um incentivo importante, além de unificar as provas da cidade”, explicou Filipe Bernardes, professor de educação física e treinador da FB Assessoria.

O calendário esportivo completo, com todos os eventos previstos para Petrópolis neste ano, está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Segunda Caminhadown de Petrópolis

No mesmo dia, foi realizada a segunda Caminhadown de Petrópolis. O evento aconteceu em homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Síndrome de Down, comemorado no último dia 21 de março.  O objetivo dos organizadores é mostrar que a inclusão da pessoa com deficiência se faz com a participação de toda a comunidade. A saída da caminhada aconteceu às 9h, na Praça da Liberdade, seguindo em direção ao Palácio de Cristal. O evento reuniu mais de 800 pessoas na luta pela causa.

Na chegada foram oferecidas atividades relacionadas ao desenvolvimento de crianças e adolescentes com deficiência, acompanhadas por professores, fonoaudiólogos e psicoterapeutas. Segundo Fernando Jandaia, organizador do evento, a quantidade de participantes superou as expectativas e o objetivo é que mais pessoas estejam na caminhada no ano que vem.

“Precisamos trazer esse assunto para o debate. A inclusão hoje é uma realidade, sabemos a importância disso no desenvolvimento das pessoas com deficiência. Ficamos felizes e emocionados com a quantidade de participantes”, contou Fernando.

Grupos de apoio e de resgate também estão mobilizados para a ação que acontece na quarta (27.03)

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias realiza nesta quarta-feira (27.03) mais uma campanha de doação de sangue – a quinta etapa realizada pela atual gestão. O objetivo é abastecer os estoques do Banco Sangue do Santa Teresa, que atende as duas UPAs da cidade, o CTO, o Hospital Unimed e o próprio Hospital Santa Teresa, que é referência em atendimento de feridos de acidentes de trânsito. Órgãos de apoio e grupos de resgate que fazem parte do Plano Verão municipal, como os grupos de Bombeiros Civis e a Rede de Operações de Emergência de Radioamadores (Roer), também estão mobilizados para a ação.

Segundo a proposta da Defesa Civil, os funcionários estão convidados a participar e levar amigos e parentes durante todo o dia. Além disso, a campanha de doação de sangue está aberta para toda a população, que também pode participar. O banco tem recebido em média entre 35 e 50 doadores por dia e o ideal seriam 70 pessoas voluntárias.

Um único doador pode ajudar até quatro pessoas com a bolsa de sangue. Isso porque o material colhido é separado e podem ser usadas plaquetas, hemácias, plasma e criopreciptado – cada um com uma função diferente. Como o tempo de armazenagem também varia (por exemplo, as plaquetas, usadas para coagulação, podem ser armazenadas por apenas cinco dias), é necessário que as doações sejam frequentes para atender toda a demanda.

“Por mais que exista uma média, existem dias em que o fluxo é maior, ou seja, precisamos de mais doadores. Através da campanha e da divulgação, acreditamos que mais pessoas possam se sensibilizar para mantermos os estoques cheios”, explica o captador de doações do banco de sangue, Vinicius Paulo Neves Pereira.

 Podem doar todas as pessoas entre 18 e 60 anos, em bom estado de saúde e que pesem mais de 50 quilos. Jovens de 16 a 17 anos também podem doar acompanhados dos responsáveis. Não é necessário fazer jejum, mas é importante não ingerir alimentos gordurosos três horas antes da doação. Também não se deve consumir bebidas alcoólicas 12 horas antes.

As únicas restrições são a diabéticos e pessoas que fizeram tatuagem ou colocaram piercing há menos de um ano. Pessoas que fizeram algum procedimento, como endoscopia só podem doar após seis meses da realização da intervenção. O banco de sangue funciona todos os dias, de 7h às 18h, na Rua Paulino Afonso, 477 – Bingen – Ao lado do HST.

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo – Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 17 vagas disponíveis nessa semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura pelo site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2233-8113.

Vale destacar que o balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Confira as oportunidades:

Chapeiro - 4 vagas - ambos os sexos - Ensino fundamental e experiência

Consultor de vendas - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino médio e experiência em consultoria de telefonia móvel, fixo e avançado

Copeiro - 3 vagas - ambos os sexos - Ensino fundamental e experiência

Motoboy - 1 vaga - sexo masculino - Ensino fundamental e experiência

Operador de caixa - 3 vagas - ambos os sexos - Ensino fundamental e experiência

Operador de Empilhadeira - 2 vagas - sexo masculino - Ensino fundamental, curso da área e experiência

Vendedor - 2 vagas - sexo masculino - Ensino médio completo, experiência em prospecção e abertura de novos clientes e experiência em áreas relacionadas a construção civil.

Além dessas, foi cadastrada uma vaga para portador de necessidades especiais. A oportunidade é para técnico em enfermagem, para ambos os sexos. Para concorrer é necessário ter ensino médio completo, curso técnico em enfermagem e registro atualizado no Conselho Regional da categoria, além de laudo médico atualizado.

Assunto foi apresentado em audiência pública na Casa dos Conselhos

Instrumento que estabelece os parâmetros para a elaboração do orçamento do município, o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) será enviado à Câmara de Vereadores antes do fim do mês de abril. O documento, que está sendo elaborado pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica e aponta para uma estimativa de receita de R$ 1,1 bilhão em 2020, foi apresentado em audiência pública na Casa dos Conselhos na noite de sexta-feira (25.03).

A Lei de Diretrizes estima metas e riscos fiscais e estabelece os parâmetros para a montagem do orçamento do município. Aponta uma estimativa de receita, que pode, no entanto, variar até o fechamento da Lei Orçamentária Anual, cujo projeto será enviado ao legislativo no segundo semestre. A LOA determina a projeção de arrecadação assim como quanto o município deverá aplicar em Saúde, Educação, Habitação, Obras, Infraestrutura, Assistência Social e todos os demais serviços públicos.

Para a elaboração de LDO são utilizados dados e indicadores de instituições financeiras respeitadas, além de informações do banco de dados da própria Coordenadoria. A projeção para 2020, com base no cenário que temos agora, indica que a prefeitura precisará manter a política adotada desde o início do governo, de controle rigoroso dos gastos. Vale lembrar que o PIB aponta sinais de recuperação, mas ainda com pouca expressividade, assim como a taxa de desemprego, não só em Petrópolis, mas em um cenário econômico nacional.

A análise do cenário econômico sobre o ano de 2019 e projeção para 2020 – que ajudam a balizar a elaboração do orçamento do município -  aponta ainda que a inflação deverá ficar em um patamar de 3% a 4% ao ano e ainda para uma queda na taxa de juros, o que pode refletir em um reaquecimento da economia. 

23 alunos da rede municipal de Educação tiveram textos selecionados

Iniciativa é do Gabinete da Cidadania

Empoderamento e respeito são alguns dos assuntos abordados nos textos elaborados por alunos da rede municipal de Educação para o 1º Concurso de Poesias e Crônicas em comemoração ao Mês da Mulher 2019, criado pelo gabinete da Cidadania. Ao todo, 23 textos foram selecionados e os alunos receberão medalhas e certificados em uma solenidade que será realizada às 10h, na terça-feira (26.03), na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta.

Participaram do concurso alunos matriculados no 4º e o 5º ano do ensino fundamenta das escolas: Paroquial Nossa Senhora de Fátima, São João Batista, São José do Caetitu, Educandário Terra Santa, Dr. Rubens de Castro Bomtempo, Abelardo de Lamare, Germano Valente, Amélia Antunes Rabello, Avelino de Carvalho, Clemente Fernandes, Governador Marcello Alencar e Comunidade São Jorge.

Estrada do Independência, na área de treinamentos autoescolas, recebeu melhorias nesta segunda (25.03)

Serviço aconteceu ainda no Carangola, Morin, Estrada da Saudade, Valparaíso e Centro

O programa Mais Asfalto promoveu a manutenção viária em ruas de seis bairros nesta segunda-feira (25.03). Um dos locais atendidos foi a Estrada do Independência, local que serve para treinamento de autoescolas e provas para novos motoristas. Ainda receberam melhorias ruas de Carangola, Morin, Estrada da Saudade, Valparaíso e Centro.

O trabalho tem como um dos focos promover melhorias em ruas que servem de itinerário para o transporte público no município. O serviço nesta segunda beneficia 582 viagens diárias de 36 linhas de ônibus.

Nesta segunda-feira, a manutenção viária foi feita na rua Waldemar Vieira Afonso, no Carangola, por onde passam 38 viagens da linha 519. A Rua Marciano Magalhães, Morin, serve de itinerário para seis linhas, que somam 125 viagens por dia. Na Estrada da Saudade, 10 linhas de ônibus fazem 187 viagens por dia, enquanto a linha 560 passa 12 vezes pelo local aos domingos. As ruas Ernesto Paixão, Rockfeller e Fabrício de Mattos, todas no Valparaíso, recebem 40 viagens das linhas 205 e 210. Já a Carlos Gomes, Centro, é caminho de 16 linhas e 180 viagens.

Um dos locais que também recebeu o serviço nesta segunda foi a Estrada da Independência. Ela é utilizada para o treinamento de 12 autoescolas com registro ativo junto ao Detran-RJ. As provas também acontecem no mesmo espaço. Por lá, foram utilizadas 12 toneladas de asfalto.

A programação do serviço de manutenção viária desta semana inclui ruas de Carangola, Bairro Esperança (Provisória), Nogueira, Siméria, Moinho Preto, Bela Vista, Corrêas e Castelânea.

"Turismo histórico: a Petrópolis que não se vê"

“Petrópolis, que beleza! Que lugar encantador! Já, assim, dizia a nobreza, na corte do imperador”. A trova, de Gilson Faustino Maia é apenas uma amostra das criações que hoje embelezam o monumento que fica na Praça dos Trovadores, na Praça Dom Pedro. A praça, foi um dos locais visitados nessa segunda-feira (25.03) por 33 alunos da EM Geraldo Ventura Dias, através do projeto "Turismo histórico: a Petrópolis que não se vê", iniciativa da Casa da Educação Visconde de Mauá. A ação, que tem como objetivo fazer uma aula passeio com alunos da rede municipal, ainda está aceitando inscrições para o cronograma de visitas 2019.

Podem participar alunos matriculados do 5º ao 9º ano do ensino fundamental. As inscrições podem ser feitas pelas direções das escolas através do telefone: 2246- 8659.

“A ideia é levar os alunos nos pontos turísticos, falar sobre a história desses locais e tirar as dúvidas dos jovens. Muitos alunos conhecem os pontos, mas, não tem ideia do porquê eles foram criados, o que eles homenageiam e qual a importância para a história da cidade”, afirma Norton Ribeiro, professor de história, responsável pelo projeto.

Durante a visita na Praça dos Trovadores, os alunos tiveram a oportunidade de conversar sobre a riqueza literária das trovas com integrantes da União Brasileira de Trovadores. “A praça é uma homenagem aos trovadores da cidade. A trova é uma composição de quatro versos, muito interessante de se estudar. A ideia é que os alunos possam se apropriar desse conhecimento e criar as suas trovas, chamando atenção para o conhecimento literário”, disse a presidente da UBT, Catarina Santos.

A professora de ciências, Jane Lima Brasil, falou sobre a animação dos alunos. “Eles adoram essas atividades fora do ambiente escolar. O projeto é uma aula pratica riquíssima em conhecimento e o que percebo, é que muitos estudantes não conhecem a história por trás de tantos monumentos e prédios. Valorizar o conhecimento é uma meta da educação e essa iniciativa é muito interessante”, contou.

Kethellyn Kauany, de 12 anos, aluna do 6º ano, aprovou o passeio diferente. “Achei tudo muito bonito. Não conhecia a Praça dos Trovadores e, como gosto muito de ler e já pensei em escrever poemas, estou animada para estudar sobre as trovas para arriscar escrever. Sempre me falaram que a história de Petrópolis é muito rica, mas, não tinha prestado atenção em tantos detalhes, por isso valeu a pena participar dessa aula passeio”, contou.

Além da Praça dos Trovadores, o roteiro do projeto há pontos como a antiga estação ferroviária do centro (terminal), o Hotel Max Meyer e sua história (atual prédio das lojas americanas), local da primeira exibição de cinema de Petrópolis (atual edifício Profissional), Fábrica São Pedro de Alcântara e a Igreja Luterana.

“Conversamos sobre a data de criação dos monumentos, falamos sobre as características físicas dos prédios, falando também sobre o que funciona hoje em dia nesses locais”, explica Norton Ribeiro.

“Levar os alunos da rede municipal ao passeio elaborado pela Casa da Educação Visconde de Mauá vai além de visitar pontos turísticos, mas, mergulhar na história da cidade guardada em cada praça, monumento, casarão e se apropriar de detalhes e curiosidades que muitas vezes os livros não divulgam”, afirma a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

Cristine de jesus, de 11 anos, também aprovou a iniciativa. “Descobri coisas novas sobre a minha cidade. O mais legal é que vou poder conversar sobre isso com os meus amigos”.

O desenho dos cinco finalistas do concurso cultural para a escolha do mascote do Procon Petrópolis já está disponível no www.facebook.com.br/proconpetropolis. A votação vai até às 23h59 da próxima quarta-feira (27.03) e o vencedor será anunciado na sexta-feira (29.05), em evento na escola do escolhido. A mascote, então, passará por tratamento gráfico e será utilizado nas campanhas do órgão de defesa do consumidor.

Os cinco finalistas foram definidos por votação de uma comissão com participantes da equipe do Procon e das escolas. São eles: Erica Rosa, da Américo Fernandes; Gabriela Alves, da Hildebrando de Carvalho; Pérola Vitória e Karolaine Coelho, da Odette Fonseca; e Rafael Vieira da Rosalina Nicolay. O responsável pelo desenho escolhido irá ser contemplado com premiação surpresa.

A intensificação das ações em prol do consumidor começou no ano passado, quando mais de 80 horas de atividades foram realizadas ao longo do mês. Depois, foi sancionada a Lei 7.647 instituindo o Mês Municipal do Consumidor e Consumo Consciente, o Março Verde. A legislação prevê que o Procon, independente da administração vigente, realize atividades voltada à educação de consumo, ações itinerantes, palestras e fiscalizações. No cronograma 2019, o órgão planeja, ainda, lançamento de novidades para o consumidor.

Além das ações do Mês do Consumidor, o Procon segue fazendo os atendimentos, normalmente, na sede, que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também tem como opção o WhatsApp denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

O ensaio fotográfico valoriza a beleza negra

“Ver o meu corpo ali, representando várias mulheres, não somente como beleza, mas também no aspecto social, foi uma sensação única. Mostrar que independentemente da idade e das questões impostas pela sociedade, temos que valorizar nossas imperfeições. Essa será uma das nossas formas de empoderamento”, destacou a jornalista e modelo da mostra, Elaine Vieira. Ainda dá tempo para quem quer visitar a mostra “Luz Negra”, que conta com 30 fotografias, está em exposição na Galeria Van Dijk, no Centro de Cultura Raul de Leoni, com entrada gratuita. A classificação é de 16 anos e está disponível até o próximo dia 30 de março.

A mostra abriu as comemorações do mês da mulher no espaço, com fotos de nu artístico, feitas pela fotógrafa do Rio de Janeiro Paula Eliane. O material foi produzido há um ano, com o objetivo de expressar o empoderamento feminino, valorizando a beleza negra.  Toda a mostra, é com foto em preto em branco e com jogos de luz explorada pela fotógrafa.

Segundo Elaine, a exposição teve uma repercussão que a deixou muito surpresa. “Não esperava que a exposição teria essa repercussão. Engraçado foi ver as pessoas me parando e falando sobre as fotos. Até ficava um pouco sem graça, mas amei. Realmente passou o recado certo para as pessoas”, contou. A jornalista também destacou que a mostra atingiu a todos os públicos. “Não somente o público feminino, mas o masculino, viu as fotos como arte, realmente como uma forma de mostrar que nós mulheres somos livres e que devemos ser respeitadas”, disse.

A Galeria Van Dijk, fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro Histórico. A visitação pode ser feita de segunda-feira a sábado, de 10h às 17h.

Petrópolis se tornou referência para outros municípios

Petrópolis se tornou referência para o município de Belford Roxo com o trabalho desenvolvido pela Coordenadoria de Juventude. Nesta segunda-feira (25.03), os projetos da Coordenadoria foram apresentados para o secretário do município metropolitano, Lorivaldo. Dentre os projetos existentes, o Secretário visa implementar em seu município, a “Semana do Jovem Empreendedor”, e as ações que a coordenadoria realiza, nas comunidades, escolas e universidades, levando cultura esporte e lazer a toda juventude.

“Quando começamos a fazer contatos, conhecer os parceiros que poderiam ajudar a juventude de Belford Roxo, o trabalho que é realizado em Petrópolis foi muito destacado. Hoje viemos conhecer o trabalho, fazer uma parceria e levar um pouco das ações, como a Caravana do ID jovem, Semana Jovem Empreendedor, o Conselho Municipal de Juventude, além dos modelos de ações que são realizadas nas comunidades do município para a prefeitura de Belford Roxo”, relata Lorivaldo, Secretário Especial de Juventude.

O Secretário de Belford Roxo, que assumiu há dois meses a juventude da sua cidade, veio até Petrópolis para conhecer os projetos, ações e políticas públicas da Coordenadoria de Juventude, e implementar o modelo de gestão em seu município. A Secretária de Juventude de Belford Roxo é composta por uma equipe de 25 pessoas, que atende a aproximadamente 85 mil jovens do município.

Responsáveis pela abertura mantém contato e são capacitados pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias

Os pontos de apoio são uma das ferramentas mais importantes para evitar perdas de vidas relacionadas às chuvas no município. Mas para que o sistema funcione, são necessários voluntários que se coloquem à disposição para abrirem os locais nos momentos mais críticos. Em Petrópolis, são 45 pessoas que emprestam seu tempo em um ato de amor, compaixão e de solidariedade, contribuindo com a segurança de cada morador do bairro onde vivem. Todos foram capacitados e mantém contato direto com os agentes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias, que possui 15 abrigos temporários nas comunidades contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme.

Mas cada um dos responsáveis pelos pontos de apoio tem suas rotinas, sonhos e desejos. Apesar disso, emprestam um pouco do seu tempo, comprovando que a empatia pode ajudar a mudar a rotina de toda uma comunidade. Casada há 26 anos e mãe de dois filhos, a dona de casa e zeladora na E. M. Theodoro Machado no Vale do Cuiabá, Cristina Rosário de Oliveira, é um exemplo de voluntária que busca o desenvolvimento da localidade em que vive. Coordenadora do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec) da região, ela consegue contribuir de alguma forma com seu bairro em meio ao seu dia a dia.

“Tenho minha família, cuido de casa, faço de tudo um pouquinho na escola, mas nem por isso deixo de aprender e lutar pela comunidade. Mantenho contato permanente com a Defesa Civil, já que se for necessário, vou abrir o ponto de apoio daqui”, disse Cristina, que acorda todos os dias cedo para ir para a escola, volta para a casa para cuidar da família e se reúne semanalmente com os outros participantes do Nudec.

Os voluntários da Defesa Civil não doam apenas tempo e generosidade, como também colocam em prática a vontade de colaborar nos momentos de sofrimento e dor. Solidariedade, responsabilidade e compaixão são virtudes que contribuem também no desenvolvimento dos bairros que vivem, como explica o diretor-adjunto da E.M. Vereador José Fernandes, Jeferson Lins. Ele é um dos responsáveis pelo ponto de apoio do Morro dos Ferroviários e sabe a importância do suporte em momentos críticos.

“Eu tinha apenas seis anos, mas lembro de tudo que aconteceu na chuva de 1988. Eu morava no Valparaíso e precisei ir para casa de parentes. Meu pai demorou muito para chegar em casa naquele dia, já que voltava do trabalho pela Rua Coronel Veiga. Ficamos muito preocupados na época. Hoje sei da importância de ser voluntário, de ajudar próximo, por isso ajudo a Defesa Civil da melhor maneira possível. Sei que esse apoio pode ajudar nos momentos mais complicados”, contou Jeferson.

O trabalho de abertura dos pontos de apoio conta também com o apoio de grupos de Bombeiros Civis, que também são acionados caso seja necessário. Os locais são disponibilizados para os moradores no momento em que as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme tocam. O acionamento dos equipamentos é feito pela diretoria técnica da Defesa Civil, que conta com profissionais que acompanham o acumulado de chuva no solo.

Os agentes acompanham o acumulado de água no solo em seis períodos: 15 minutos, uma hora, quatro, 24, 96 horas e 30 dias. Para as sirenes serem acionadas, os índices de chuva precisam atingir níveis críticos. O sistema de alerta usa três sinais sonoros. O primeiro é uma mensagem preventiva. Com a chuva forte, o segundo sinal é de mobilização para que os moradores procurem locais seguros. Quando a chuva melhora e não há mais risco para os moradores, soa a terceira sirene para desmobilização.

"Caso a sirene seja acionada, os moradores devem seguir para o ponto de apoio do bairro. São 15 cadastrados pela prefeitura. Cada local de abrigo oferecido conta com três pessoas voluntárias que podem fazer a acionamento caso seja necessário. Caso a necessidade seja extrema, a população também pode procurar por uma escola ou Igreja", explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

Em Petrópolis, são 20 conjuntos de sirenes: Gentio, Vale do Cuiabá, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Para que todas as ferramentas estivessem funcionando no verão, foi realizada a manutenção frequente dos equipamentos e a prefeitura promoveu no ano passado 16 testes de acionamento das sirenes, sendo 10 diurnos e seis noturnos – novidade da atual gestão.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto, a prefeitura segue investindo em ações antecipadas e organizadas, que minimizam o risco de ocorrências, além da retomada de programas habitacionais. Com 920 unidades concluídas até julho, a gestão Bernardo Rossi registra o marco de ter desenvolvido a maior produção habitacional popular já realizada na cidade.


Sistemas on-line permitem o município dar agilidade em marcação de consultas e exames médicos, facilitar matrículas em escolas e desburocratizar abertura de empresas

Tecnologia também é aliada na fiscalização tributária de grandes devedores e ainda no combate à criminalidade no município

Abrir uma empresa, pedir um conserto de iluminação pública, saber, em tempo real, onde está o ônibus que pretende usar. Todas estas ações já são possíveis com o uso da tecnologia no serviço público. E a meta da prefeitura é oferecer, cada vez mais, acesso do cidadão de forma on-line: mais rápida, claro, mas também eficiente. Segurança, Fazenda, Desenvolvimento Econômico e Educação são algumas das áreas em que o município investiu em tecnologia em dois anos.

Além de novos recursos foi preciso colocar em funcionamento o que não era usado ou estava subutilizado. É o caso da Central de Regulação da Saúde que já existia, mas não operava de forma adequada. Hoje, com a informatização de mais setores e investimento no sistema, ela realmente opera. São mais de 3,4 mil agendamentos por mês via Central de Regulação. E com a Central em funcionamento foi possível reduzir espera por exames e consultas.

O sistema monitora informações sobre leitos e internações para encaminhamento de pacientes em fila de espera, agendamento de cirurgias, transferências e internações tanto nos hospitais do SUS quanto nas unidades credenciadas para o atendimento público no município. Através desse sistema, é possível agendar exames que não constam na tabela SUS e até consultas com especialistas em outras cidades.

“Esse sistema organiza os serviços da rede pública de Saúde, ou seja, a partir dele, a gente consegue dar maior dinamismo para que os pacientes sejam direcionados para consultas, para exames, para internações, tudo seguindo a ordem do paciente na fila de procura por esses atendimentos e também de acordo com os critérios de classificação de risco dele”, explica a secretária de Saúde, Fabíola Heck.

Com essas informações, foi possível organizar diversos mutirões nos últimos dois anos para reduzir a fila de espera por alguns procedimentos –cirurgias pediátricas, urológicas, vasculares, mamárias, exames de endoscopia foram zeradas, assim como a fila de espera para exames da ressonância.

Centro de Inteligência Fiscal otimizou a Fazenda e aumentou arrecadação

A Secretaria de Fazenda possui uma série de sistemas que formam o Centro de Inteligência Fiscal que permite o cruzamento de dados junto a órgãos estaduais e federais (como a Receita Federal) para acompanhamento mais eficiente dos grandes contribuintes e ajuda a apertar o cerco a bancos, cartórios e instituições financeiras.

A informatização ajuda a aumentar a arrecadação do município ainda de outra forma: com a formalização de empresas. O serviço hoje é muito mais rápido e desburocratizado com o “Alvará On-line”. A concessão do alvará, que pode ser impresso, pelo solicitante em casa. Se antes esse procedimento era “manual” e demorava pelo menos 15 dias, agora é possível obter o alvará, em alguns casos, em até 48 horas.

O empresário acessa o Alvará Online pela internet, o próprio site da prefeitura tem o link direto para lá, em poucos passos ele obtém o acesso a informações como CNPJ, Inscrição Estadual, alvará de localização, o protocolo do alvará de funcionamento, do licenciamento no Corpo de Bombeiros, da licença sanitária e da licença ambiental. Tudo de forma simples e rápida, o que torna Petrópolis ainda mais atraente para o mercado, gerando emprego e renda.

Centro Integrado de Operações de Petrópolis

Outro investimento da prefeitura em modernidade tecnológica é o Centro Integrado de Operações de Petrópolis, uma central de monitoramento que reúne as forças de segurança do município (Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias) para o combate ao crime na cidade. As 56 câmeras instaladas na cidade permitem o monitoramento em tempo real, 24 horas por dia, de 46 locais diferentes. Em entradas da cidade, os equipamentos permitem monitorar a entrada de carros roubados ou utilizados em crimes.

As câmeras foram fundamentais na prisão quadrilhas responsáveis por assaltos a residências em Itaipava e Pedro do Rio, a um estabelecimento comercial no Retiro, a postos de gasolinas na cidade e também para recuperar um veículo roubado na Cel. Veiga. Também ajudou a descobrir três falsas comunicações de crimes (casos de estelionatos). O caso mais recente foi a contribuição para prender uma quadrilha por “saidinha de banco”. A tecnologia tem se mostrado, a cada dia, um aliado ainda mais importante para segurança da cidade.

Serviços na palma da mão

Hoje, com um celular, o petropolitano consegue, de forma rápida e eficaz, ter acesso ou informações sobre diversos serviços públicos.

O app “SUS Petrópolis” oferece dados sobre localização e horário de funcionamento de todas as 82 unidades da rede de saúde, serviços de emergência como Samu e Bombeiros, vacinas, farmácia e instruções para realizar uma consulta.

Pelo “Vá de Ônibus”, disponibilizado pela CPTrans e pelo Setranspetro, o petropolitano consegue a localização dos ônibus na cidade em tempo real.

Moradores ainda podem usar o “Petrópolis IP” para solicitar serviços de manutenção de iluminação pública e acompanhar o atendimento dos pedidos. O app está disponível para aparelhos com sistema operacional Android.

A Defesa Civil já está desenvolvendo o aplicativo “Alerta Petrópolis”, que vai enviar alertas à população sobre chuvas. E o Procon também trabalha para oferece uma ferramenta permitindo o registro de reclamações de consumidores direto pelo celular.

Monitoramento para evitar evasão escolar

A Secretaria de Educação ainda atuará em conjunto com Saúde e Assistência Social em um sistema integrado que tem como ponto de partida o trabalho para evitar a evasão escolar. Porém, o programa Busca Ativa vai permitir, ainda, ter informações sobre as condições saúde e se a família participa ou precisa de algum benefício social. O ponto de partida são as informações sobre faltas dos alunos, o que vai permitir uma busca dos motivos dessas crianças e adolescentes estarem fora da escola ou em risco de evasão – e assim, poder atuar de forma efetiva para que esse estudante possa permanecer na escola. O programa foi desenvolvido pelo Unicef e técnicos das três pastas já passaram por capacitação para utilizarem o sistema.

A Secretaria de Educação, que já concentra dados de alunos, escolas, profissionais e da própria organização interna no “e-Cidade” – sistema que abriga informações das 182 escolas do município e dos quase 42 mil alunos – também vai informatizar o sistema de matriculas. Um rápido cruzamento de dados vai permitir a matrícula no mesmo instante.

O e-Cidade concentra todas as informações da rede pública. Os próprios diretores das escolas alimentam esse sistema com todo tipo de informação possível dados dos alunos, das turmas, quadro de horários, atividades extracurriculares, notas, fichas de acompanhamento pedagógicos, histórico escolar, entre muitas outras. Dessa forma, a Secretaria possui dados sobre a quantidade de alunos por unidade escolar, desempenho deles e das turmas, frequência nas aulas, a lotação de cada servidor e os horários dos professores, entre outros.

Ainda há vagas para as aulas gratuitas

Disciplina, equilíbrio, socialização e mobilidade. Esses são alguns dos benefícios proporcionados pela capoeira aos alunos da rede municipal que participam das aulas gratuitas ofertadas pela Casa da Educação Visconde de Mauá em parceria com o Instituto Municipal de Cultura e Esportes. Aproximadamente 800 crianças e adolescentes participam das aulas, mas, ainda há vagas para serem preenchidas. Podem participar alunos da rede municipal a partir dos 4 anos de idade. As inscrições podem ser feitas na secretaria da Casa da Educação Visconde de Mauá, que funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. A Casa fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 03.

As aulas de capoeira são ministradas pelo professor Evandro Souza, mais conhecido como “Fumacinha”. “A capoeira agrega conhecimento. Além da interação, melhora a coordenação motora e o equilíbrio. Também trabalhamos a parte pedagógica com letras, números e músicas. É uma aula completa. Eles aprendem brincando, o que é ótimo para a saúde. Os pais sempre relatam que os filhos ficaram menos ansiosos, mais atentos e disciplinados”, conta Fumacinha.

O professor revela ainda que o ensino fortalece a socialização entre as crianças e fortalece a cultura afro-brasileira. “Eles se ajudam o tempo todo, se preocupam um com o outro. Muitos perderam a timidez e conseguem se expressar melhor. O ensino da capoeira também mostra a importância do esporte no Brasil e da cultura afro-brasileira”, completa Fumacinha.

Além dos alunos atendidos nas escolas e na Casa da Educação, alunos especiais também participam das aulas de capoeira. “São aproximadamente 150 alunos que possuem particularidades especiais, mas que não são empecilho para a pratica da capoeira. Eles gostam muito das aulas e para mim é uma satisfação poder compartilhar os ensinamentos da capoeira com eles”, disse o professor.

Bernardo Borré tem 10 anos e é aluno da EM Salvador Kling. Ele participa das aulas de capoeira há pouco mais de um ano e já consegue identificar o que o esporte proporcionou de mudança na sua rotina. “Eu fiquei mais confiante. Hoje eu sei que consigo fazer alguns exercícios específicos como a ponte que o professor ensinou e isso é muito legal. Adoro as aulas, o professor e todo dia aprendo uma coisa nova”.

O pai de Bernardo, André Borré, aprova a iniciativa. “Acho muito importante a prefeitura proporcionar o acesso gratuito a esse tipo de esporte. Conseguimos acompanhar as aulas e notar a alegria das crianças. Isso é sensacional”.

Luan dos Santos, de 9 anos, também matriculado na EM Salvador Kling adora participar dos encontros que às vezes ocorrem no gramado da Praça Visconde de Mauá. “Quando o tempo está bom o professor leva a gente para fazer as atividades na grama o que é diferente e divertido. Adoro as aulas do professor Fumacinha, ele é nosso amigo”.

Patricia Voigt é mãe do Davi, de 4 anos. Caçulinha da turma, o menino adora os movimentos. “Ele está gostando muito. Acho importante começar a praticar o esporte e conhecer a história da capoeira desde cedo”, disse Patricia.

A secretária de Educação, Marcia Palma, salienta os reflexos positivos das atividades extracurriculares. “As crianças são espertas, interessadas e aprendem muito rápido e a participação em atividades diferenciadas podem auxiliar no desenvolvimento pedagógico. O trabalho é feito com muito carinho pelo professor”, afirmou.

A diretora da Casa da Educação Visconde de Mauá, Catarina Maul confirma que os alunos amam a capoeira.

“É importantíssimo estarmos colocando nossos alunos em contato com um esporte totalmente brasileiro, patrimônio nacional, exercendo nosso papel educador de valorização da cultura de nossa terra. Do canto ao jogo, os alunos amam essa oportunidade”, diz Catarina.

Vale salientar que em 26 de novembro de 2014, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura), declarou a roda de capoeira como sendo um patrimônio imaterial da humanidade. De acordo com a organização, a capoeira representa a luta e resistência dos negros brasileiros contra a escravidão durante os períodos colonial e imperial da história do Brasil.

Inscrições para a 8ª conferência já estão abertas. Evento acontece no dia 27

Potencializar a participação social na discussão de assuntos referentes ao planejamento da cidade com a utilização de ferramentas modernas de comunicação - como a internet–democratizando a participação da sociedade e aumentar o alcance das discussões sobre o assunto são pontos que serão apresentados pelo arquiteto e urbanista Vicente de Paula Loureiro na palestra da 8ª Conferência Municipal da Cidade– 2019, que acontece dia 27, na sala Arthur Sá Earp, da FMP/Fase, na Av. Barão do Rio Branco, 1.003 – Centro. A abertura está marcada para as 19h.

“É fundamental valorizarmos a participação da sociedade dentro do planejamento da cidade, aliando aspectos comportamentais de população à construção concreta da cidade. E hoje as ferramentas para disseminação de ideia mudaram e é importante para o planejamento da cidade que estes instrumentos sejam utilizados. É esta discussão que vamos levantar”, aponta o arquiteto e urbanista, Vicente Loureiro.

O palestrante destaca que o capital humano e social, com foco no interesse público, é fundamental na construção de uma cidade. “Mais do que a participação sob o aspecto partidário, é necessário que haja uma participação cidadã de fato na discussão dos assuntos referentes ao planejamento e a construção da cidade. Petrópolis tem características muito peculiares, que devem ser valorizadas”, afirma.

A conferência é organizada pelo governo municipal, por meio da Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica (CPGE) e pelo Conselho Municipal da Cidade – Comcidade. Interessados em participar do evento podem fazer a inscrição preenchendo desde já um formulário disponível no site da prefeitura ( www.petropolis.rj.gov.br ). Na página principal, basta clicar em “8ª conferência da Cidade-2019” e preencher o formulário com dados pessoais. As inscrições também podem ser feitas no dia do evento a partir das 18h no auditório da Faculdade Arthur Sá Éarp .

Na Conferência serão eleitos os representantes da sociedade civil que irão integrar o Conselho da Cidade (Comcidade), que este ano será presidido pela sociedade civil. Um dos objetivos do Conselho da Cidade é viabilizar o debate em torno das políticas urbanas. Ele é composto por diversos segmentos da sociedade – ONGs, movimentos populares, entidades profissionais, acadêmicas e sindicais desde que já participem de outro Conselho Municipal, além de representantes do poder público, permitindo, desta forma, a participação da sociedade civil no processo de tomada de decisões. O Comcidade tem 29 cadeiras destinadas à sociedade civil – uma para cada Conselho. Cada um deles pode indicar até três representantes. Esta participação é muito importante uma vez que este ano o Comcidade será presidido pela sociedade civil

Vicente de Paula Loureiro é arquiteto e urbanista, formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Silva e Souza (1977) e Pós-graduado em Gerente de Cidades pela FAAP (Fundação Álvares Penteado de São Paulo), em 2002.

Exerceu, durante 8 anos, cargos de Secretário ou Subsecretario de Estado do Rio de Janeiro e, durante 14 anos, cargos de Secretário Municipal de Nova Iguaçu, Petrópolis, Barra Mansa e Paracambi.Entre suas principais realizações estão os Planos Diretores de Desenvolvimento Urbano de Nova Iguaçu e Volta Redonda; o Plano Diretor de Iluminação Pública do Rio de Janeiro; o Plano Estratégico da Cidade de Nova Iguaçu; o Projeto de Readequação do Plano Ferroviário da Cidade de Barra Mansa; e Projeto de Implantação e Extensão da Via Light.

Os cães da Guarda Civil participaram de uma operação em conjunto com a Polícia Militar em Vila Rica, que terminou com a apreensão de 404 pinos de cocaína. Dois animais foram mobilizados para o serviço, junto com quatro agente da Guarda e ainda os policiais do DPO de Itaipava.

O canil possui 14 animais, sendo dois pastores holandeses para a detecção de drogas e armas. Nesta sexta, eles foram acionados para apoio em ações em Três Rios e para apurar denúncias de tráfico de drogas em Pedro do Rio e Vila Rica.

“O canil da Guarda tem sido acionado para ações de combate ao tráfico de drogas. Esse nosso trabalho já está sendo reconhecido e requisitado para contribuir com outros municípios, o que mostra com resultado efetivo que o canil vem alcançando”, afirma o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

“Uma dessas ações em que atuamos aconteceu em conjunto com os policiais do DPO de Itaipava, que terminou com essa grande apreensão. Já são quase dois anos desde a inauguração do canil e conseguimos encontrar, nesse período, mais de 30 mil pinos de cocaína”, contou o coordenador técnico do canil, Leandro Lopes.

Na operação em Vila Rica, os policiais receberam denúncias sobre tráfico e, durante a apuração, um homem jogou fora uma bolsa e fugiu. Os cães encontraram, nessa bolsa, 404 pinos de cocaína. As drogas foram apreendidas e levadas para 106ª DP. O acusado não foi encontrado.

“Esse trabalho conjunto é constante com o objetivo de garantir a segurança da população. Mais uma vez pudemos contribuir com o trabalho das forças de segurança, somando à ação da força policial com o suporte de trabalho dos cães, que tem um resultado excelente”, avalia o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni. 

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Março 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo