As obras do novo Centro Obstétrico do Hospital Alcides Carneiro e da unidade de Serviço de Urgência e Emergência de Itaipava (SUEI), - a UPA de Itaipava, estão a todo vapor. Consideradas as maiores conquistas da área da saúde do município dos últimos anos, as unidades receberam na manhã nesta segunda-feira (04.11) a visita do prefeito e do juiz Alexandre Teixeira, da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Comarca de Petrópolis. Eles percorreram as novas estruturas que prometem mais qualidade e conforto no atendimento à população.  

No novo Centro Obstétrico do Hospital Alcides Carneiro, as salas de parto humanizado já estão em fase de acabamento. O complexo de atendimento às gestantes estará totalmente adaptado para receber as pacientes durante o pré-parto, parto e pós-parto, contando com leitos de acolhimento e observação, integrando ainda o centro cirúrgico para os partos de cesariana e outras cirurgias ginecológicas. A unidade também passa por ampliação dos leitos de UTI Infantil e Neonatal.

O investimento no Hospital Alcides Carneiro é de cerca de R$ 20 milhões e contempla também a ampliação de leitos de UTI Adulto. Além dos investimentos na estrutura física do espaço, com a criação de novas salas, o hospital também receberá novos equipamentos de atendimento médico. 

A estrutura da obra foi elogiada pelo juiz Alexandre Teixeira. “Esta obra é de extrema importância para o nosso município. O que mais me impressionou foi verificar a qualidade da obra e a estrutura humanizada para atender as pacientes. Todas as salas serão climatizadas com ar condicionado e vão proporcionar mais privacidade”, ressaltou.

Mensalmente são realizados cerca de 300 partos e atendidos 1.600 pacientes na unidade. Em 2018 foram realizados 3.118 partos.

UPA de Itaipava

O prefeito e o juiz Alexandre Teixeira também vistoriaram as obras para a instalação do Serviço de Urgência e Emergência de Itaipava. As intervenções estão em fase de adaptação para a instalação de equipamentos. A nova unidade de saúde, que irá atender os moradores do 3º ao 5º distrito de Petrópolis, contará com estrutura de uma UPA, e vai beneficiar cerca de 90 mil pessoas.

Iniciativa do Instituto Caminhos da Roça com parceiros como Prefeitura e Senai

Oportunidade de capacitação e fomento a cultura para a população de Secretário. Esses são alguns dos objetivos do Instituto Caminho da Roça, que comemorou o início de dois projetos importantes para a comunidade nessa segunda-feira (04.11): aulas gratuitas de violão, com apoio da prefeitura e também das aulas de costura, através de uma parceria com o Senai. O prefeito fez questão de visitar o Instituto e parabenizar a equipe pelo trabalho que vem sendo feito pela comunidade.

As aulas de costura seguirão até janeiro e é resultado de uma parceria com o Senai que disponibilizou uma unidade móvel, climatizada, com máquinas de costura para aulas de fabricação de bolsas. “A prefeitura nos auxiliou e conseguimos a energia para a unidade móvel. Já temos 20 mulheres inscritas no curso que vai ajuda-las a aprender esse novo oficio. É a realização de um sonho para todos do Instituto Caminhos da Roça porque queremos fomentar o desenvolvimento local e a capacitação é um dos caminhos”, afirmou Janice Caetano, presidente do Instituto Caminhos da Roça.

Também nessa segunda-feira tiveram início as aulas de violão no Instituto, em parceria com a Secretaria de Educação: 42 crianças – alunos de escolas públicas terão oportunidade de aprender a tocar um instrumento.

“Queremos, futuramente, fundar um coral. Estamos só começando e felizes porque tudo está se tornando realidade mais rápido do que imaginávamos. Agradeço o apoio e parceria desses parceiros”, completou Janice.

O Instituto também mantém outra parceria com a PMP: o CID Caminhos da Roça, que foi inaugurado em julho e oferece cursos de informática para a população. As máquinas foram cedidas pelo Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com o Instituto, devido a procura, as turmas para os cursos de violão e costura estão completas, mas, há uma lista de espera. Os interessados devem procurar informações na sede do próprio Instituto, de quarta a sábado das 10h às 16h – Praça da Feira, nº 11 – ou ainda, pelas redes sociais: Instagram e Facebook.

As obras para adequação da estação de transbordo de lixo, que fica no km 79 da BR-040 (Duarte da Silveira), estão avançando. O local recebe todo resíduo domiciliar coletado na cidade, que é transferido para carretas que fazem o transporte para o aterro de Três Rios. A previsão é de que a transferência seja feita de forma correta entre o fim deste mês e início de dezembro, quando serão finalizadas as últimas intervenções no espaço. Nesta segunda-feira (04.11), a Secretaria de Meio Ambiente, a Comdep e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) vistoriaram o espaço e verificaram o progresso do trabalho no local.

Dessa forma, o município dará solução para uma situação que se arrasta há 20 anos e estará cumprindo integralmente o Termo de Ajustamento de Conduta mantido junto ao MPF, ICMBio e APA Petrópolis. As obras são realizadas pela PDCA, empresa que faz o transporte do lixo para aterro de Três Rios e administra a estação de transbordo.

A concretagem do piso onde ficarão as carretas (em uma parte inferior), um muro de contenção e a concretagem do piso que será utilizado pelos caminhões de coleta de lixo (no andar superior) já foram totalmente finalizados. A área também está sendo reflorestada e vai receber cerca de 1,5 mil mudas de espécies nativas – quase metade delas já plantadas.

A pavimentação de uma rampa de acesso e a instalação de uma cobertura com painéis solares na área de operação são dois dos próximos passos do trabalho. Esse espaço também terá uma tela que vai impedir que o lixo acabe sendo espalhado pelo vento.

“Com isso, a gente já pode começar a operar tudo de forma adequada, jogando o lixo direto dos caminhões para as carretas. Depois disso, o último passo será finalizar as duas pistas de desaceleração para entrada na estação e aceleração para volta para a pista”, explica o diretor da PDCA, Jefferson Barreiros.

“O progresso dessa obra mostra a união no município e o esforço da prefeitura, do Inea e da empresa em acabar com esse passivo ambiental de 20 anos. O caminho é exatamente esse, reunir todos os envolvidos para trazer a solução que as cidades precisam”, acredita o superintendente Regional do Piabanha (SUPPIB-INEA), Edmardo Campbell.

Atualmente, o município recolhe cerca de 310 toneladas de lixo diariamente. São 1.633 ruas ou localidades que são atendidas com coleta de segunda a sábado ou com intervalos de 48 horas pela Força Ambiental. Todo lixo é levado para o transbordo e rapidamente colocada em carretas para o transporte para Três Rios.

Todo processo de adequação do transbordo de lixo é acompanhado de perto pelo Ministério Público Federal, pelo ICMBio e pela APA Petrópolis. Além dessas obras, outros pontos determinados pelo TAC que já foram providenciados foram a limpeza da área de entorno do transbordo, instalação de tapume para que o lixo não seja arrastado para a pista, a diminuição da área utilizada no terreno.

A montagem da iluminação do Natal Imperial segue em ritmo acelerado para deixar tudo pronto antes da abertura da festa, no dia 14 de novembro. Daqui a 10 dias, Petrópolis se transforma em um cenário mágico e as luzes são papel essencial para fazer com o público entre no clima da festa. A cidade também já começa a receber as árvores de Natal que vão enfeitar os espaços públicos, como na Praça da Liberdade, que terá uma grande árvore medindo cerca de 30 metros de altura.

Neste ano, o Natal terá 40% a mais de iluminação em relação ao ano anterior. Até agora, o trabalho de montagem das lâmpadas já foi concluído em locais como a Avenida Koeller, Roberto da Silveira, Praça D. Pedro, Praça da Liberdade, Catedral São Pedro de Alcântara, pórticos do Quitandinha e doBingen, entre outros pontos. Nos bairros, a decoração vai estar próximo aos centros comerciais, como no da Mosela, Corrêas, Nogueira.

Além da Praça da Liberdade, outros pontos como a Praça da Inconfidência, Bonsucesso, Palácio de Cristal, entre outros, também recebem árvores de Natal. Estão sendo instalados ainda enfeites em postes da cidade. Eos principais palcos da festa receberão uma decoração especial, que começará a ser montada no fim desta semana.

Trabalho vem sendo realizado nas escolas, comunidades e conta com o apoio de órgãos ambientais

Cercada 70% por Mata Atlântica, Petrópolis é destaque quando o assunto é reflorestamento: em dez meses, a Secretaria de Meio Ambiente plantou 8.480 mudas de árvores. Entre os benefícios dessa ação estão a preservação de cursos de água, conservação da biodiversidade - com o restauro do habitat de várias espécies de flora e fauna - conscientização e a mudança de comportamento, quando a iniciativa envolve crianças e adolescentes. Até o fim do ano, a meta da prefeitura é ultrapassar a marca de dez mil novas árvores plantadas.

Grande parte deste trabalho envolve os alunos da rede municipal. Em parceria com o projeto Água, são 3.400 mudas plantadas com a participação dos estudantes. O objetivo deste trabalho é envolver os jovens das mais diversas faixas etárias e que são multiplicadores de conhecimento. São assuntos que refletem no dia a dia de cada um deles.

O Meio Ambiente também já fez a doação de mudas para associações de moradores que fazem o reflorestamento de áreas afetadas por queimadas, por exemplo. São 560 árvores plantadas com esse objetivo. "Já fizemos a entrega no Madame Machado, Morin e Carangola, e acompanhamos o desenvolvimento dessas mudas", garante o responsável pelo setor de educação ambiental da pasta, Anderson Campos.

Também foram feitas doações para escolas particulares, além da distribuição na Praça Dom Pedro na programação do Dia da Árvore e na Semana do Meio Ambiente. A pasta irá fazer mais duas ações de reflorestamento ainda esse ano: uma no Vale do Cuiabá e outra em Itaipava.

Segunda, 04 Novembro 2019 18:08

Petrópolis é Capital Estadual do Canto Coral

Petrópolis é, oficialmente, a Capital Estadual do Canto Coral. O projeto foi apresentado pelo prefeito Bernardo Rossi ainda como deputado estadual e a lei entrou em vigor no dia 31 de outubro, depois de sancionada pelo governador Wilson Witzel. O setor é uma das principais vocações da Cidade Imperial tanto por sua história - temos o mais antigo coro de meninos em atividade no Brasil, os Canarinhos, por exemplo – quanto pela estimativa de mais de mil vozes atuantes hoje.

Além dos Canarinhos de Petrópolis, a cidade abriga nomes igualmente de destaque no cenário internacional do canto coral: Meninas dos Canarinhos de Petrópolis, Coral da Universidade Católica de Petrópolis, Coral de Petrópolis, Jovens Princesas de Petrópolis, entre outros.

“É ótimo esse reconhecimento. Petrópolis sempre teve um talento para o canto coral, visto o coral dos Canarinhos, que está há 77 anos em atividade. É notório esse reconhecimento”, frisa o maestro Marco Aurélio Lischt.

A lei também resgata parte importante da história da cidade. A Sociedade Coral Concórdia, fundada em 1863, é a mais antiga agremiação do país e fundou o primeiro coro que fazia apresentações para Dom Pedro II e a corte e que se manteve em atividade até 1936.

Vale lembrar que os corais estarão entre os destaques da programação do Natal Imperial, que começa no dia 14 de novembro e vai até 12 de janeiro.

Objetivo é o de incentivar o conhecimento sobre a história de Petrópolis

Conhecida pela sua história e cultura, Petrópolis é uma cidade inspiradora para atividades diferenciadas na rede municipal de Educação. Projetos diferentes são realizados nas escolas e Centros de Educação Infantil e envolvem toda a comunidade escolar. Um dos exemplos é o projeto que promove passeios culturais realizado pela EM Alto Independência. O objetivo é ensinar na pratica a história e particularidades dos pontos turísticos. Até o final do ano, os 420 alunos da unidade escolar terão participado da ação.

“Essa proposta começou com o 5º ano fundamental, mas, o resultado foi tão positivo, que resolvemos envolver as outras turmas nesse projeto. Até o final do ano, mais dezenove turmas terão participado dos passeios e terão a oportunidade não só de conhecer o ponto turístico, mas, também, seu espaço e importância cultural para a cidade”, explica o diretor da EM Alto Independência, Carlos Magno.

Os alunos já conheceram lugares como Museu Imperial, Casa de Santos Dumont, Câmara Municipal e LNCC – Laboratório Nacional de Computação Científica.

“Encaramos não só como passeio, mas, como aula porque coloca em pratica toda a questão de cultura, preservação do patrimônio, fortalecimento dessa identidade da criança com história petropolitana. Eles estudam o patrimônio cultural e acabam vivenciando tudo o que aprenderam em sala de aula”, completa Carlos.

Atividades diferenciadas tem reflexo positivo no desenvolvimento pedagógico dos alunos.

Para quem quiser participar, as cartinhas já estão disponíveis na sede do Procon

Este ano, o Procon Solidário irá mudar o Natal de 410 crianças das Escolas Municipais Ana Mohammad, no Sargento Boening, e Dr. Rubens de Castro Bomtempo, no Vila Felipe. Os alunos já escreveram suas cartinhas para o Papai Noel, que irá visitá-los durante uma grande festa nas escolas no mês de dezembro. A ação solidária, que está em sua terceira edição, praticamente dobrou o número de estudantes contemplados em relação ao primeiro ano.

Para quem quiser participar, as cartinhas já estão disponíveis na sede do Procon, na Rua Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores. Empresários e sociedade civil podem apadrinhar as crianças, que têm de 4 a 15 anos. No ano passado, 330 crianças foram apadrinhadas e tiveram um Natal um pouco mais feliz, já que muitas por vezes não ganham nenhum presente.

Segundo a diretora da EM Ana Mohammad, Adriana Van Winkel Neves Moura, será um dia especial, pois a comunidade é muito carente. “Em muitos casos, será a primeira vez em que eles ganharão o mesmo presente que pediram na cartinha ao Papai Noel”, contou. Já a diretora da EM Dr. Rubens Castro Bomtempo, Gisele Wilbert, os alunos estão na expectativa para chegada do “Bom Velhinho”. “As crianças escreveram as cartinhas aqui na escola, contaram um pouco da sua história de vida e estão bem ansiosos para a chegada do Papai Noel”, frisou a diretora.

Competição reuniu cerca de 200 jovens no Caxambu neste fim de semana

Cinco partidas e 19 gols movimentaram as finais do futsal da CUP Intermunicipal no último sábado (02.11) no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), no bairro Caxambu. Pela manhã, na semifinal masculina, a UCP fez 5 a 1 na FMP e a Unifeso Direito venceu por 3 a 0 a Fase. Já no feminino, a Unifeso Medicina ganhou por 1 a 0 da Estácio. No mesmo dia, após o horário de almoço, foram realizadas as finais. Entre as meninas, a campeã foi a UCP, que fez 3 a 0 na Unifeso Medicina. Nos homens, o título ficou com a Unifeso Direito, que venceu nos pênaltis após o empate em 3 a 3.

Neste semestre, a competição universitária, criada em Petrópolis, abriu espaço para atléticas de outros municípios, como Teresópolis, Vassouras, Nova Friburgo e Cantagalo. Foram cerca de 200 atletas envolvidos no futsal. No ano que vem, a competição intermunicipal será ampliada para outras quatro modalidades. Desde o início da atual gestão, o governo municipal apoia as competições universitárias através da Superintendência de Esportes e Lazer.

As modalidades do ano que vem serão o basquete, handebol, vôlei e futebol society. A ideia é envolver até mil alunos, somando todas as cidades e atléticas participantes. “Será uma boa oportunidade para os atletas da cidade competirem com estudantes de outros municípios. Esse tipo de torneio também incentiva os jovens a praticarem alguma atividade física, proporcionando mais saúde e bem-estar”, disse Leandro.

Resultados:

Semifinal:

UCP 5X1 FMP (Masculino)

UNIFESO DIREITO 3XO FASE (Masculino)

UNIFESO MEDICINA  1X0 ESTÁCIO (Feminino)

**UCP já estava classificada para a final no feminino;

Final:

UCP 3X0 UNIFESO MEDICINA TERESOPOLIS (Feminino)

UCP 3 (4) X (5) 3 UNIFESO DIREITO TERESOPOLIS (Masculino)

Esta é a primeira etapa do trabalho que visa alinhar as normas de proteção valores culturais e históricos do município

Pontos sugeridos serão amplamente debatidos com a sociedade civil

A prefeitura concluiu a primeira etapa do trabalho para rerratificação das portarias do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O município entregou para análise do órgão as sugestões para reforçar os valores culturais protegidos em Petrópolis e um mapa que traz a sobreposição das legislações - nas esferas federal, estadual e municipal - de proteção do patrimônio histórico. O objetivo do trabalho é alinhar as normas de proteção, para trazer uma harmonia jurídica e permitir o aprimoramento dos mecanismos de fiscalização das áreas tombadas no município.

Esse processo de atualização das portarias começou em fevereiro quando o prefeito esteve com a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, em Brasília e mostrou a importância de lançar olhos para as normas que tratam de tombamentos na cidade. Durante seis meses, técnicos das secretarias municipais de Obras, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Serviços, Segurança e Ordem Pública, Instituto Municipal de Cultura e Esporte, TurisPetro e Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica, se debruçaram sobre o tema e o resultado deste trabalho foi entregue em mãos ao superintendente do órgão no Rio, Manoel Vieira Gomes Junior.

A portaria 213, editada pelo Iphan em 1996, estabelece 12 conjuntos arquitetônicos protegidos por tombamento em Petrópolis. Ela foi atualizada pela portaria 455 há dois anos e está passando por uma nova revisão agora. Após essa primeira etapa com participação direta do município, o órgão vai abrir diálogo com a sociedade civil, até dezembro, para debater questões a serem enfrentadas e alternativas de soluções. A última etapa é a formulação do plano de ação, com diretrizes, critérios e parâmetros de ações necessárias para a preservação de áreas protegidas. Este trabalho deve ser concluído até março do ano que vem.

“Esse processo todo mostra um amadurecimento do município em entender que deve caminhar ao lado do Iphan. Fico muito feliz de ver que há essa preocupação de compreender o papel que o órgão tem e fazer esse casamento. Isso só é possível com a conscientização não só da prefeitura, mas também da sociedade, sobre a importância dos bens culturais e a consciência de que a Cidade Imperial guarda uma grande riqueza. Quero parabenizar, em nome da presidente Kátia Bogéa, pelo esforço feito até aqui e vamos dar divulgação a isso. A prefeitura pode contar com o Iphan. Vamos continuar esse processo para que a gente possa começar o ano de 2020 com a portaria nova”, destaca o superintendente do Iphan no Rio, Manoel Vieira Gomes Junior.

Sugestões do município: rios, mobilidade urbana e uso do solo

Uma das sugestões que o município apresenta para o Iphan é para que sejam considerados os valores culturais previstos no Plano Koeler, editado em 1843 e que constitui o primeiro desenho urbano da cidade. Essa é uma forma de valorizar os rios como elemento estruturante e qualificador da paisagem, sobretudo no Centro Histórico.

Ainda sobre rios, outra proposta é que sejam utilizadas as faixas marginais de proteção delimitadas pelo Inea ou as Áreas de Proteção Permanente (APP) do Código Florestal para questões referentes a licenciamentos.

O município também recomendou que sejam agregados parâmetros estabelecidos tanto pelo Política Nacional de Mobilidade Urbana quanto pelo Plano de Mobilidade Urbana, este último elaborado pelo município. Com isso, a intenção é olhar também para a questão acessibilidade e da própria mobilidade urbana.

Mais uma observação feita é para que a portaria reconheça a competência do município em tutelar o uso e parcelamento do solo, já que ela se choca com as legislações municipais que tratam de questões como afastamento, índice de aproveitamento, taxa de ocupação, entre outros.

Proximidade com o Iphan

Em junho desse ano, as secretarias de Obras e de Meio Ambiente elaboraram uma instrução normativa para reforçar os dispositivos de proteção do patrimônio histórico, ao estabelecer que alvarás para qualquer construção, reforma ou demolição só sejam expedidos após autorização dos órgãos de proteção de patrimônio histórico – o Iphan e o Instituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural (Inepac).

Ações do governo vêm trazendo resultados positivos para a imagem da cidade

Planejamento, desburocratização, modernização de sistemas e investimentos em áreas importantes para favorecer o desenvolvimento da cidade, gerando empregos, renda e melhorando a qualidade de vida das pessoas, este tem sido o objetivo do governo Bernardo Rossi. E os resultados positivos dos trabalhos se confirmam, com a cidade tendo destaque no cenário nacional em diferentes segmentos.

Em 2 anos e 10 meses, os trabalhos da atual gestão levaram Petrópolis a receber o título de cidade mais segura entre os 92 municípios do Estado. E pela primeira vez na história Petrópolis aparece entre os 100 melhores municípios do Brasil para fazer negócios, ocupando a 5ª posição no Estado. A cidade ainda lidera o ranking de transparência da Controladoria Geral da União (CGU) na Região Serrana e é a 6ª entre os municípios do Rio. Neste período, Petrópolis conquistou também classificação “A” no mapa do Turismo Nacional e está entre as melhores cidades do Brasil para negociação de imóveis.

Educação, Saúde e melhorias na infraestrutura da cidade são prioridades da atual gestão. “Estamos investindo na criação de mais vagas em creches – serão 2 mil até o fim do ano que vem. Também ampliamos de quatro para 15 o número de escolas com funcionamento em tempo integral”, cita. Na saúde, além de obras de grande porte, como a reforma do Hospital Alcides Carneiro - o maior investimento na história do HAC, R$ 20 milhões - e a instalação e uma unidade de urgência e emergência nos distritos (UPA Itaipava), o município está investindo também na criação de um Centro Municipal de Ortopedia, no Hospital Nelson de Sá Earp.

A prefeitura destaca que ainda este ano, 766 famílias receberão uma casa nova, no condomínio Vicenzo Rivetti.

Turismo pedagógico aumentou com projeto do governo do estado. O Museu Casa de Santos Dumont, por exemplo, cresceu em 79,9% o número de estudantes que visitam a Encantada

Quem passa pelo Centro Histórico tem observado um aumento no número de veículos de turismo próximos aos museus e aos principais atrativos de Petrópolis. Depois que o governo do estado lançou, no mês passado, um projeto de incentivo ao turismo pedagógico nas escolas públicas, a Cidade Imperial tem recebido dezenas de ônibus por dia vindos com estudantes de todas as idades. Reflexo disso, o Museu Casa de Santos Dumont, por exemplo, recebeu em outubro 9.569 alunos de 232 escolas. O número é 79,9% maior do que o que mês anterior, quando o número de estudantes foi de 5.319.

Em toda a rede estadual de ensino, são 700 mil crianças e adolescentes, em 1.222 escolas. Em outubro, o governo estadual liberou verba para o aluguel de três ônibus de turismo por unidade - por mês até dezembro - para que elas realizassem visitas à museus, monumentos históricos, atrativos turísticos, entre outros destinos à escolha das direções dos colégios.

Categoria A no Mapa do Turismo Nacional, do Ministério do Turismo, Petrópolis tem hoje 26 instituições museológicas, incluindo importantes atrativos, como o Museu Imperial, um dos mais visitados do Brasil – antiga residência de verão do imperador D. Pedro II.

O Colégio Estadual Paulo Assis Ribeiro, de Niterói, está entre as escolas que já planejam trazer estudantes para visitar a cidade. A diretora, Elisabeth da Fonseca, explica que a turma deve vir ainda este mês. “A gente já teve essa tradição de levar os estudantes para Petrópolis, mas agora, com a verba, conseguimos retomar o projeto. São estudantes do ensino médio, de 16 a 18 anos. É uma festa para eles e Petrópolis é muito interessante”, disse.

Tatiane Cordeiro, professora do 5º anos da Escola João e Maria, de Campos, esteve nesta sexta-feira (1º.11) visitando a cidade com a turma e frisou os benefícios para o aprendizado dos estudantes. “Escolhemos vir para Petrópolis por conta do trabalho que a gente faz com a disciplina de história, onde a gente trabalha toda questão do Império, Proclamação da República e todo esse trabalho diferenciado”, explica.

Baixa temporada para o setor, na última quinta-feira (31.10), a CPTrans registrou, por volta de 15h, 38 ônibus de turismo só no Centro Histórico. Por isso, a companhia montou um planejamento especial e vai isolar as vagas em frente ao Museu Imperial durante todo o mês de novembro para receber os veículos de turismo.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Novembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo