A prefeitura removeu 78,7 mil toneladas de entulho em toda cidade em 2018. A quantidade de restos de obras, lixo verde, móveis e eletrodomésticos velhos recolhidos nos últimos três meses do ano foi quase o dobro em comparação com a média dos outros meses por causa do descarte irregular, que aumenta nesta época do ano. O trabalho intenso para promover a limpeza do município é dividido em duas frentes de trabalho e é executado pela Comdep e pela Secretaria de Serviços.

Entre janeiro e setembro, foram coletadas 5,6 mil toneladas de entulho por mês. Já em outubro, novembro e dezembro, esse número passou cerca de 10 mil toneladas.

O Código de Posturas proíbe o despejo de entulho em ruas e calçadas e determina que o caminho correto é levar os resíduos volumosos para o aterro de Pedro do Rio. Quem for flagrado cometendo a irregularidade é intimado a fazer a remoção imediata e pode ser multado em R$ 800. A população pode apresentar denúncia da irregularidade tanto pelo telefone da Comdep (2292-9500) quanto junto à Fiscalização de Posturas (2246-9042).

Quem tem dificuldade de fazer o descarte correto tem a alternativa oferecida pela Comdep que é o Disque Entulho, que faz o recolhimento gratuito em casa e leva para o aterro de Pedro do Rio, como determina o Código de Posturas. Dessa forma, a pessoa consegue fazer a retirada do entulho de casa e contribui com a limpeza da cidade.

Para isso, basta ligar para o telefone 2243-7822 e agendar o recolhimento de até 20 sacos até 25 kg. O serviço já ultrapassou a marca de 5 mil coletas realizadas e possui rotas fixas todos os dias, mas também atende outros locais de acordo com a disponibilidade das equipes.

A Comdep faz o serviço com funcionários e maquinário próprios. Já a SSOP coordena o trabalho feito pela Força Ambiental. Juntas, são sete turmas de serviço, cada uma com uma máquina (retroescavadeira ou pá carregadeira) e um ou dois caminhões e cerca de 30 funcionários no total.

Nesta quarta, por exemplo, o trabalho ocorreu em locais como Morin, Rua Itália (Vila Militar), Vila São José (Bingen), Alto da Derrubada (Fazenda Inglesa), Ladeira Rocha Miranda (Quarteirão Ingelheim) e Bairro da Glória.

O ano de 2019 começou com mudanças no funcionamento de alguns pontos turísticos da cidade. Tem museu com horário estendido para atender o período de férias escolares, como o Museu de Cera, atrativos passando a abrir também às segundas-feiras, como o Trono de Fátima e a Cervejaria Bohemia, além do Palácio de Cristal, que está funcionando até mais tarde por conta do Natal Imperial - que vai até o dia 20 de janeiro. Já o Palácio Quitandinha está fechado para visitas até o próximo dia 15 por conta da desmontagem do Natal Sesc RJ e Senac RJ.

Outros atrativos da cidade funcionam normalmente e estão de portas abertas para receber turistas e moradores, entre eles o Museu Imperial, o Museu Casa de Santos Dumont, o Museu Casa do Colono, entre diversos outros.

Entre as mudanças que permanecerão durante todo o ano, está a Cervejaria Bohemia, que passa a abrir às segundas-feiras com funcionamento do Tour pela fábrica, bar e stand. O tour poderá ser realizado de 10h às 16h e o bar e o stand de 12h às 18h. Também passa a abrir às segundas o Trono de Fátima, de 9h às 15h, sendo que no restante da semana o atrativo fecha às 18h.

Já apenas no mês de janeiro, o Museu de Cera também abrirá às segundas, de 10h às 17h. E o Palácio de Cristal funciona de domingo a quinta-feira das 9h às 22h e sexta-feira e sábado de 9h a meia noite, até o dia 20 de janeiro, quando termina o Natal Imperial. O local está recebendo o “Doce Natal”, com decoração especial, gastronomia e barracas de artesanato. Após o dia 20, o atrativo volta a abrir das 9h às 18h no domingo, segunda e terça-feira e das 9h às 21h de quarta-feira a sábado.

Uma boa notícia para quem deseja aprender informática gratuitamente: a prefeitura reativou nessa semana o CID localizado na Igreja Metodista, no Quitandinha. No local estão sendo oferecidas aulas gratuitas de informática e pacote office. Os interessados podem fazer as inscrições no próprio CID que fica na Rua General Rondon, nº 1377 – todas as quintas e sextas-feiras das 14h às 18h ou através do WhatsApp (24) 988262661.

Vinte alunos já estão matriculados. As aulas das crianças e adolescentes até os 14 anos ocorre as terças e quintas, às 18h. Já os adultos tem aulas nas quartas-feiras.

O CID localizado na Igreja Metodista é o primeiro a ser reativado nesse ano de 2019. Ano passado, outros 14 ofereceram cursos gratuitos para a população.

São 300 alunos beneficiados com as aulas gratuitas. Mais de 150 máquinas foram recuperadas e estão nos CIDs. Informática básica e pacote office são alguns dos cursos disponibilizados. Para 2019 o Departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia quer aumentar o número de alunos atendidos para mais de 500 alunos.

Quem tiver interesse em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente pode fazer a inscrição diretamente nos CIDs. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085. Confira os endereços dos CIDs em funcionamento:

Rua Nossa Senhora da Aparecida, Centro.

Rua Manoel Torres, nº 395, Manoel Torres – CEI A Sementeira

Rua Visconde de Souza Franco, 474 - Casa da Cidadania

Rua Quissamã, n° 1737 – 3ª Igreja Batista

Avenida Leopoldina, nº 590 – Nogueira

Estrada da União e Indústria, nº 18060 - Itaipava

Rua Capitão José Leal, s/n (Antiga Estação), Pedro do Rio – Centro Cultural

Rua Monsenhor Bacelar, nº 590, Centro. – Terra Santa

Rua Souza Filho n° 590, Centro

Estrada União e Indústria s/ nº. Posse, CEU Posse

Rua General Rondon, nº 1377

Rua Nossa Senhora da Aparecida (Comunidade Oswaldo Cruz)

Rua Paulino Afonso, nº44 (Vila São Jose);

Rua Bingen, n° 520 (CERT);

Liceu Municipal Carlos Chagas (Antigo Matadouro)

O ambulatório do Hospital Alcides Carneiro tem atuado para a conscientização da necessidade do teste da orelhinha nos bebês. Par isso, intensificou o atendimento para a realização do primeiro exame em recém-nascidos e consultas de audiometria. Todos os dias a unidade funciona com horários disponíveis, a partir das 13h, para atender pacientes agendados e demandas espontâneas. O reforço visa garantir a realização do procedimento em bebês e dar celeridade aos pacientes de fonoaudiologia, para os exames de audiometria. O ambulatório reduziu em 100% a fila de espera por diagnósticos.

Mensalmente cerca de 300 exames são realizados em recém-nascidos e cerca de 150 pacientes são atendidos para a avaliação audiométrica. A área fonoaudióloga do ambulatório atua integralmente para suprir a demanda para diagnósticos em crianças e em adultos.

Nos atendimentos, a equipe alerta para a importância da obtenção precoce dos diagnósticos, fator imprescindível para o desenvolvimento dos bebês e recuperação dos pacientes de maior idade. Os bebês avaliados na maternidade, são automaticamente direcionados para o acompanhamento quando identificada qualquer alteração no primeiro teste da orelhinha.

A pedagoga Dayana de Souza, teve seu segundo filho, o Pedro, na última segunda-feira (06.01) e no dia seguinte pela manhã, o bebê já tinha sido examinado. “Ficamos sempre preocupadas se está tudo bem com o bebê e com ele está tudo certo”, conta a mãe que foi orientada a retornar com o filho aos seis meses, para uma segunda avaliação. A fonoaudióloga Marcela Pfeiffer reforça a necessidade de atenção dos pais para realizar o acompanhamento dos bebês regularmente. De acordo com a profissional, 70% dos estímulos da criança é feito através da audição.

“O exame avalia se há algum grau de surdez nos bebês. A audição é imprescindível para o desenvolvimento. Atualmente existem equipamentos e terapias para o tratamento”, destaca a fonoaudióloga, reforçando que o quanto mais cedo se diagnostica alguma alteração ou falta de audição, maior a chance de recuperação e menor a defasagem no desenvolvimento da criança.

Existem diversos tratamentos e procedimentos para que a criança se torne um ouvinte. Um dos métodos destacado pela profissional é o implante coclear, que associado à terapia, possibilita a recuperação da audição. “Mas esse procedimento tem que ser feito cedo, pois o implante feito aos 3 meses de vida tem resultados totalmente diferentes do que quando feito aos 3 anos de idade. Com três ano já influencia na recuperação da audição, impacta a fala, a interação social, o aprendizado, o desenvolvimento. Por isso a necessidade de não deixar de fazer esse acompanhamento”, salienta. Os atendimentos para a realização de audiometria são feitos para os pacientes a partir de cinco anos de idade.

A exemplo do que foi feito nos dois anos anteriores, a Secretaria de Fazenda está montando um núcleo especial para atendimento aos contribuintes que precisarem retirar a segunda via de boletos para pagamento do Imposto Predial Territorial e Urbano - IPTU 2019. O espaço irá funcionar em uma sala no térreo do Centro de Cultura Raul de Leoni, com entrada em frente à praça Visconde de Mauá (Praça da Águia).  O atendimento ao público começa na quarta-feira (16.01) –  antes do primeiro vencimento da cota única, que permite um desconto de 9% no valor do imposto de quem efetuar o pagamento em parcela única até o dia 21 de janeiro. O segundo vencimento da cota única é em 20 de fevereiro e o terceiro vencimento em 20 de março.

A arrecadação de IPTU ajuda a prefeitura custear serviços em áreas importantes como saúde, com medicamento nas unidades; educação, melhorando a qualidade da merenda dos alunos e infraestrutura, com pavimentação de ruas, melhorias na sinalização e limpeza urbana.

O preparo da Central de atendimento acontece paralelo ao trabalho de distribuição dos 93.143 carnês enviados pela Secretaria de Fazenda e entregues pelos correios. Em Petrópolis 116.051 imóveis são cadastrados pela Secretaria de Fazenda, sendo 22.908 terrenos.

Para facilitar o acesso, além da estrutura de atendimento presencial, o contribuinte tem ainda a opção de retirar o boleto para pagamento pela internet, basta que o interessado acesse o site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e clique no banner “IPTU 2019”. Ali, informando o número de inscrição do imóvel o contribuinte consegue gerar o boleto para impressão.

 

Estão abertas as inscrições para novos alunos na escolinha oficial de basquete do Flamengo, que retorna as atividades no dia 6 de fevereiro. As aulas atendem crianças e adolescentes, de oito até 18 anos, no Centro Esportivo da Escola Municipal Fábrica do Saber. O núcleo atende mais de 100 jovens com carga horária de 12 horas semanais, além de outras atividades, como palestras com profissionais e a oportunidade de assistir jogos do time profissional do rubro-negro. Até o fim do mês de janeiro, as inscrições podem ser realizadas na sede da Superintendência de Esportes e Lazer, que fica na Praça Visconde de Mauá, no Centro, ou através do telefone: (24) 2233-1218.

O Rubro-negro enxerga em Petrópolis uma possibilidade de encontrar novos talentos para o basquete. O time faz o acompanhamento do desenvolvimento e da evolução dos meninos, além de disponibilizarem o suporte necessário para os treinamentos, como uniforme, bolas e o lanche dos alunos. Pode ser a oportunidade para um jovem da cidade se tornar atleta profissional da modalidade.

Além do treinamento, os inscritos podem contar com palestras dos jogadores profissionais do Flamengo, membros da comissão técnica, além de assistirem jogos do rubro-negro no Novo Basquete Brasil (NBB). Uma experiência única e que pode transformar a vida dos jovens praticantes da modalidade.

Inaugurada  em 2017, o núcleo do Flamengo em Petrópolis funciona em parceria da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer, com o time carioca e a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. O objetivo é que os jovens da cidade pratiquem alguma modalidade esportiva, prevenindo doenças, garantindo mais saúde e qualidade de vida.

Além da escolinha, a governo municipal também mantém em aberto as inscrições para as atividades do programa Agita Petrópolis. As atividades acontecem em 13 bairros da cidade, atendendo regularmente cerca de duas mil pessoas com aulas de ginástica, alongamento, dança, e modalidades esportivas coletivas.

Com o objetivo de reforçar o trabalho de prevenção realizado nas comunidades e nas escolas, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias vai entregar cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural nos terminais rodoviários urbanos. Além disso, os agentes fixam os cartazes do programa SOS Chuvas – criado pela prefeitura para reduzir o número de construções irregulares – no comércio próximo da região próxima. O primeiro dia de atividades será na segunda-feira, dia 14, no Centro, e segue até quarta nos terminais do Itamarati (15.01) e Corrêas (16.01). A atividade faz parte das ações organizadas e pactuadas do Plano Verão municipal. No último verão, os índices de chuva cresceram 120% e a quantidade de ocorrências registradas quase 50%.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, a conscientização e o empoderamento dos moradores é uma atividade importante na prevenção aos desastres de origem natural. A atuação dos agentes nas comunidades é prevista nos planos de contingência da cidade - organizados e atualizados anualmente pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias.

Neles constam matrizes de atividades e responsabilidades assumidas pelas instituições de resposta de acordo com as ameaças de cada estação. Segundo o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, o objetivo do trabalho é desenvolver a cultura da prevenção na cidade, orientando os moradores.

A ação é integrada também ao programa SOS Chuvas, que conta com estagiários voluntários cadastrados. São estudantes de arquitetura e engenharia das universidades Estádio de Sá e UCP que se colocaram à disposição da prefeitura para trabalhar nas áreas de Defesa Civil, Obras e Meio Ambiente.

O projeto é uma oportunidade para os alunos executarem na prática aquilo que aprendem dentro de sala de aula. Além disso, existe a troca de experiências com os profissionais da prefeitura que trabalham em uma das secretarias que participa do projeto.

Os pais ou responsáveis que desejam inscrever os filhos na fila por uma vaga de espera nos Centros de Educação Infantil devem ficar atentos: a Secretaria de Educação vai disponibilizar a partir dessa quinta-feira (10.01) três telefones para agendamento do atendimento – que começará na segunda-feira (14.01).

O agendamento será feito com a intenção de proporcionar um atendimento sem espera. Os interessados deverão ligar para os números 2246-8667, 2246-8653 e 2247-7458, das 9h às 18h. Os agendamentos para os cadastros serão marcados até o dia 31 de janeiro.

No dia em que a visita estiver agendada, os pais deverão levar para o cadastro no Departamento de Matriculas os documentos originais: certidão de nascimento da criança; comprovante de residência com CEP; laudo da criança e/ ou dos pais (em caso de deficiência), declaração escolar para os alunos que já são atendidos na rede; RG dos responsáveis; comprovante de renda atualizado dos moradores da casa. Em caso de autonomia, fazer uma declaração de próprio punho com valor da renda mensal, datada e assinada e comprovante de programas de transferência de renda (cartão Bolsa Família com extrato bancário).

O Departamento de Matriculas da Secretaria de Educação funciona no prédio Frei Memória – Avenida da Imperatriz, nº 193.

Com 768 produtores rurais – identificados pelo Censo Agro 2018 – Petrópolis tem na produção rural uma vertente econômica importante para o município e o potencial do setor foi um dos assuntos abordados pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico durante uma reunião com o secretário Estadual de Abastecimento, Pecuária, Pesca e Agricultura, Eduardo Lopes, o diretor-presidente da Emater-Rio - o professor Sérgio Lemberck e o presidente da Fiperj (Fundação Instituto de Pesca), Vicenildo Medeiros. O encontro ocorreu na sede da Emater, em Niterói.

Na ocasião, o presidente da Emater garantiu a retomada do convênio da empresa pública com o município, o que vai garantir a assistência técnica de especialistas, para dar assistência aos produtores rurais de Petrópolis. Outra ação será o apoio para o desenvolvimento do turismo rural, para alavancar uma renda extra para os produtores.

Representantes do município tiveram a  primeira aproximação com essa nova direção da Emater para mostrar o cenário agrícola da cidade.  A Emater tem o interesse de realizar outras ações em Petrópolis para fomentar o setor através de pesquisas e incentivo à agricultura com foco na sustentabilidade.

Outro ponto abordado no encontro por Vicenildo Medeiros, da Fiperj, foi a possibilidade de liberação dos especialistas da fundação para a capacitação técnica para desenvolvimento do pescado pelo pequeno produtor. No caso de Petrópolis, para a criação de tilápia e truta. Uma próxima reunião será agendada para discutir a estrutura necessária para a pratica da ação.

 A agricultura está trabalhando para garantir as certificações necessárias para a venda de produtos petropolitanos em feiras fora da cidade.A cidade tem uma mão de obra especializada que produz alimentos de boa qualidade e que podem elevar o nome da agricultura para eventos em outros municípios.

O Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz começou 2019 em novo endereço: o atendimento da Câmara Pública junto com a sede do programa, foi realocado na Av. Koeler, 73, Centro, onde também funciona o Centro de Referência Escolar em Inclusão (Crei).

O grande sucesso do programa é o trabalho na Câmara Pública, que é um braço do projeto, que atende as pessoas que são encaminhadas pelos parceiros, como Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), comunidade e pessoas que procuram o serviço de forma espontânea. A Câmara recebe casos para serem mediados como brigas domésticas, família, vizinho entre outros. A ação consiste em ouvir os dois lados e buscar de forma pacificadora uma solução satisfatória para ambos. As mediações podem durar mais de três meses para serem concluídas.

“O local muito contribuirá para que o Petrópolis da Paz atue de forma cada vez mais efetiva, implantando a cultura da paz”, frisou coordenadora do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz, Elsie-Elen Carvalho.

O programa possui três projetos: Mediação Escolar, Comunitária e Justiça Restaurativa. A base do trabalho começa nas unidades de ensino, onde a equipe assiste e capacite os alunos e professores, de forma social e emocional. Os conflitos existentes são mediados e orientados pelos voluntários do programa, o que beneficia a organização da escola, onde os próprios alunos, através das ferramentas apresentadas pelo projeto, saberão resolver as questões. No ano passado o programa formou mais de 100 alunos de três escolas da rede municipal.

O programa tem parceria com a Secretaria de Saúde e Gabinete da Cidadania, além do Tribunal de Justiça, Delegacias de Petrópolis, Conselho Estadual e Municipal de Segurança Pública, Procon, Conselho Tutelar e Universidades.

Programa Petrópolis da Paz oferece curso on-line

O programa Petrópolis da Paz também oferece o curso online de Introdução à Mediação – primeiro do estado do Rio de Janeiro, com duração de 24 horas.

O cadastro pode ser feito através do site do programa Petrópolis da Paz (http://www.pmp.intranet/petropolisdapaz/). A plataforma foi desenvolvida em parceria com a Pauta Online. O objetivo do curso é divulgar e informar a população sobre o projeto de mediação de conflitos, baseado na Lei Federal nº 13.140.

Os projetos educativos, a aproximação com a comunidade, parcerias com a Secretaria Municipal de Educação e a Associação de Guias de Turismo de Petrópolis, campanhas de sensibilização e, além, é claro, do aumento no número de turistas circulando pela cidade são alguns dos motivos pelos quais o movimento no Museu Casa do Colono vem aumentando a cada ano. Se comparado a 2016, o atrativo registrou 32,7% a mais de visitantes em 2018. Já em relação ao ano anterior, 2017, foram 21,4% de aumento. Dedicado à preservação da cultura germânica na cidade, representando a maneira simples vivida pelos primeiros colonos alemães por aqui, a antiga casa do imigrante germânico Johann Gottlieb Kaiser – hoje um dos mais importantes atrativos do município - foi construída em 1847.

A herança deixada por esses colonos germânicos ainda é presença marcante na vida dos petropolitanos, que pode ser percebida nos nossos sobrenomes, nomes de ruas, bairros, na culinária, na arquitetura, nas manifestações culturais.

Em 2018, 19.640 pessoas passaram pelo ponto turístico, sendo 12.912 de visitação escolar. Os meses mais movimentados ficaram entre junho e novembro, mas, por conta do Natal Imperial, também houve aumento no mês de dezembro, que passou de 372 visitas para 581 se comparado ao ano anterior. O mês de maior movimento foi outubro, com a visita de 2.965 pessoas. Em 2017, 16.178 visitantes passaram pela casa e em 2016 o número foi de 14.799.

“Ao manter programas estruturantes, relacionados à missão institucional de preservação, pesquisa, educação e comunicação do patrimônio cultural museológico, apoiado por projetos continuados (como o Projeto Educativo, Campanha de Sensibilização/Divulgação, Passaporte Cultural, Eventos Culturais e outros), o Museu Casa do Colono se fortalece como instituição à serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, na democratização do acesso e promoção à cultura, e principalmente, na preservação e divulgação da história do município”, avalia a museóloga Ana Carolina Vieira.

Visitar o Museu Casa do Colono vai além de um simples passeio por um ponto turístico. Lá, o visitante é recebido com uma verdadeira aula de história. No local, estão mobiliário, utensílios de uso doméstico e de trabalho, reproduções fotográficas, quadros e objetos de uso pessoal que chegaram até o museu através de doações feitas pelos descendentes de colonos germânicos, além do apoio do Clube 29 de Junho, o Instituto Histórico de Petrópolis e o Museu Imperial com empréstimo de acervos. Entre as atividades oferecidas no atrativo está o projeto de contação de história “Minha Cidade tem História para Contar”, com a historiadora Vânia Nicolau, que leva o público a uma viagem no tempo de forma lúdica e interativa.

O Museu Casa do Colono fica na Rua Cristóvão Colombo, 1.034, na Castelânea. A visitação funciona de terça a domingo, das 8h30 às 16h, com entrada gratuita. Mais informações no telefone: (24) 2247-3715, ou e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O Departamento de Trabalho e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico continuará atendendo em 2019 as pessoas que desejam retirar a Carteira de Trabalho. No ano passado 5459 documentos foram emitidos – sendo 3870 no Centro Administrativo Frei Antonio Moser e 1589 em Itaipava, no Centro de Cidadania Desembargador Jorge Loretti.

O número de emissões em 2018 superou o registro feito em 2017 quando foram emitidos pelo Detra 2780 documentos. O aumento – 2679 carteiras a mais em 2018 – pode ser justificado pelo período em que apenas o Detra realizou a emissão do documento na cidade.

Vale lembrar que o pedido pode ser feito sem necessidade de agendamento prévio. O documento é importante e necessário principalmente para aqueles que buscam uma oportunidade no mercado de trabalho. Há a possibilidade de fazer o pedido no próprio Detra, no Centro Administrativo da prefeitura e em Itaipava.

Para fazer a primeira via a da Carteira de Trabalho são necessários os documentos: CPF (original); Identidade (original); certidão de nascimento / casamento e comprovante de residência. Para quem vai fazer a segunda via são necessários o CPF e identidade (original); certidão de nascimento / casamento; comprovante de residência (com CEP correto); número e série da CTPS anterior (encontrado em rescisões de contrato, extrato de FGTS, folha de seguro desemprego).

Além de solicitar o documento, os interessados podem aproveitar a oportunidade para tirar as dúvidas com relação ao Balcão de Empregos da prefeitura, que também é administrado pelo Detra. O Balcão cruza as informações dos currículos segundo os critérios das vagas das empresas e os direciona para que as empresas possam convocar para o processo seletivo. É um serviço gratuito que auxilia quem está em busca de uma recolocação no mercado de trabalho.

A solicitação do documento pode ser feita na sede do Detra, que funciona no Centro Administrativo da PMP – Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846 -e no Centro de Cidadania Desembargador Jorge Loretti, que fica na Estrada União Indústria, nº 11.860, sala 05, em Itaipava.

O atendimento nos dois locais ocorre entre 8h e 15h e não há a necessidade de agendamento. O Detra recolhe as informações e repassa para o Ministério do Trabalho que é o órgão que faz a expedição do documento.

Operação realizada nesta terça-feira (08.01) pelo Procon Petrópolis flagrou 17.206Kg de alimentos e 11 litros de leite impróprios para o consumo sendo vendidos em um supermercado do Bingen. A maioria dos produtos estava com a data da validade vencida ou, sequer, apresentava identificação sobre o período de vencimento. O estabelecimento foi atuado pela irregularidade, além de ter tido os produtos descartados pela equipe do órgão de defesa do consumidor.

O Procon também determinou a remarcação de 150Kg de carnes que haviam sido fracionadas pelo supermercado. Ocorre que quando grandes cortes – que têm validade de 30 dias – são retirados da embalagem original, o período de vencimento muda para cinco dias. No caso encontrado, as carnes haviam sido cortadas ainda na terça-feira e, por isso, foi estabelecido a nova marcação com a validade de cinco dias.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC), o qual baseia às ações do órgão, considera impróprios produtos com prazos de validade vencidos, deteriorados, alterados, adulterados, avariados, falsificados, corrompidos, fraudados, nocivos à vida ou à saúde, perigosos ou, ainda, aqueles em desacordo com as normas regulamentares de fabricação, distribuição ou apresentação.

Entre os produtos descartados por conta da validade estão bisnagas de fabricação própria e os 11 litros de leites – sendo eles sem lactose e desnatados. No caso de produtos sem a marcação da data de validade havia embalagem com coração de alcatra, além de cogumelos e azeitonas de variados tipos sem etiqueta de validade.

Denúncias sobre irregularidades podem ser feita na unidade do Procon que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também têm como opção o WhatsApp Denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP