Cão da Guarda faz detecção de drogas em operação conjunta com Polícia Civil

O canil da Guarda Civil participou de mais uma operação de Choque de Ordem nos distritos, em conjunto com a Polícia Civil, para combater o tráfico de drogas na cidade. Durante a “Operação Prevente”, deflagrada por policiais da 106ª DP (Itaipava) para cumprir mandados de prisão e investigar bares que servem de pontos de venda de entorpecentes em bairros, a cadela Scolt, da Guarda Civil, encontrou pinos de cocaína na localidade de Madame Machado. Um homem foi detido e o material foi apreendido e levado para a delegacia. A ação foi executada na noite de sexta-feira (18.01).

A operação verificou 17 bares, de acordo com a Polícia Civil. Durante ação, um homem foi preso em Águas Lindas por furto qualificado – ele tinha um pedido de prisão preventiva. Os agentes da 106ª DP e da Guarda Civil ainda estiveram na região do Malta, em Araras, Estrada do Gentil e em Pedro do Rio.  

“Logo que entramos no bar, percebemos uma mudança de comportamento da cadela, o que indicou a presença de drogas. Foi feita uma varredura no local que encontrou pinos de cocaína embaixo do balcão principal do estabelecimento. Sem a ajuda da cadela, seria impossível encontrar”, contou o coordenador técnico do canil da Guarda, Leandro Lopes, que estava na operação.

 “O canil tem dois cães para fazer a detecção de drogas e estão sempre disponíveis para o trabalho tanto com a Polícia Civil quanto com a Polícia Militar. O canil tem quase dois anos de inaugurado e, nesse período, foram apreendidos cerca de 30 mil pinos de cocaína e seis quilos de maconha, o que mostra a importância da atuação deles no combate ao tráfico em Petrópolis”, afirma o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

Evento ocorre na quarta (30.01), quinta (31) e sexta-feira (01.02), de 10 às 16h

Quem está com o nome negativado ou com dívidas para pagar terá a oportunidade de negociar seus débitos com condições especiais no primeiro Feirão Limpa Nome promovido pela prefeitura, por meio do Procon Petrópolis. A ação ocorre na quarta (30.01), quinta (31) e sexta-feira (01.02), de 10h às 16h, na sede da prefeitura – Avenida Koeler, 260, Centro. Já são 15 empresas confirmadas que prometem ofertas exclusivas e pagamento de forma facilitada das dívidas fazendo com que o nome do consumidor saia do cadastro negativo.

Em Petrópolis, 12,25% da população está com dívidas e/ou nome no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), ou seja, até 31 de dezembro, o município tinha 36.762 pessoas endividadas ou com restrições no nome. Em todo o país, 62,6 milhões de brasileiros estão com o CPF negativados por conta de dívidas, segundo o Indicador de Inadimplência da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Com base nesses dados o Procon reuniu empresas que também se destacam quando o assunto é reclamação do consumidor e isso se deve a avaliação de perfil do petropolitano. As equipes observam que a grande maioria das pessoas querem regularizar suas dívidas. O que não querem é cobranças erradas e prestação de serviço deficiente. Por isso foram reunidas grandes empresas para que, de forma facilitada, ofereçam condições de pagamento aos seus clientes.

Até agora já estão confirmadas para realizar a negociação as empresas Itaú, Bradesco, Santander, Caixa, Oi, Vivo, Tim, Claro, Enel, Águas do Imperador, Casas Bahia, Ponto Frio, Sky, Net e TechCable. Outras empresas também foram convidadas e o Procon aguarda confirmação de participação no dia do evento.

Todos os acordos serão homologados pela equipe do Procon, que servirá de testemunha e assinará o acordo firmado entre a empresa e o consumidor. Também haverá a participação da OAB Petrópolis, que dará o suporte nas tratativas dos acordos entre empresas e consumidor.

A negociação

O usuário deve levar um documento de identidade com foto, CPF, comprovante de residência e os boletos das dívidas. Ao chegar na sede da Prefeitura, ele será direcionado à Casa dos Conselhos, onde as empresas estarão dispostas em estandes. O consumidor irá receber uma senha – de acordo com a empresa para a qual quer a negociação – e aguardará sua vez para ser chamado. Após a negociação o usuário terá o acordo assinado pelo Procon. Caso ele queira negociar com mais uma empresa, ele poderá fazer após o primeiro acordo ser firmado solicitando uma nova senha.

A intenção é que todos sejam atendidos o mais rápido possível, mas as senhas serão disponibilizadas uma por vez. Por se tratar de equipes distintas para a realização do atendimento, pode ocorrer de alguém que tenha chegado depois seja atendimento primeiro, por exemplo. Isso vai depender da demanda de cada empresa.

“Se não fosse a Lei de Incentivo, a fábrica não estaria instalada neste local. A lei proporcionou a simplificação do processo de licenciamento, flexibilização do local, além da desburocratização da ação. Conseguimos todos os licenciamentos municipais em apenas 4 meses, com a antiga legislação a papelada demoraria mais de um ano”, destacou o proprietário da microcervejaria Dr. Duranz, Ricardo Branco, que instalou e legalizou seu empreendimento há 3 meses.  A lei foi elaborada pela Prefeitura em parceria com os empresários do setor, sancionada em outubro de 2017, e já está apresentando resultados para o município. Na ocasião, também foi sancionada a Lei da Licença Ambiental Simplificada e a lei que modifica a Lupos (Leio de Uso Parcelamento e Ocupação do Solo), com relação à classificação das microcervejarias diante da classe das indústrias.

Petrópolis possui 15 microcervejarias, sendo 9 instaladas em pleno funcionamento e 6 marcas “ciganas” – pequenos cervejeiros que alugam equipamento para produção. Os produtores associados são Brewpoint, ODIN, Tortuga, Real, Guapa, Imperatriz, Corte, Descubra, DrDuranz, Colonus, Vila de Secretario, Fazenda Inglesa, Buda, Madame Machado e Cazzera.

Em 2018, o setor investiu diretamente R$ 10 milhões no município e produziu 1 milhão de litros de cervejas artesanais, além de gerar mais de 150 vagas de empregos indiretos e 50 diretos. Os números fortalecem o título que o município recebeu de Capital Estadual da Cerveja, concedido pelo governo do Estado.

A intenção é de que a classificação diferenciada favoreça os brewpubs, bares que produzem a própria cerveja e as microcervejarias artesanais. O município está conseguindo reduzir o tempo dos processos, para que a instalação das microcervejarias sejam efetuadas de forma mais ágeis, incentivando os empresários a produzir em nossa cidade.

Segundo o presidente da associação e proprietário da microcervejaria Brewpoint, José Renato Romão, antes da lei de incentivo, o processo demorava em torno de 20 meses e eram solicitados 45 diferentes documentos, hoje em no máximo seis meses está tudo legalizado.

“O interesse de cervejeiros pela associação praticamente triplicou depois da lei do incentivo, e dobrou o número de microcervejarias instaladas na cidade. A agilidade da implantação das microcervejarias é um atrativo para quem busca investir no município. Nossa expectativa é que em 2019, o setor tenha um crescimento de mais de 20%”, pontuou o presidente da associação, José Renato Romão.

A microcervejaria de Ricardo Branco, tem 5 tanques e produz 7 mil litros de cerveja por mês, além de participar de eventos locais como a Feira Deguste e Petrópolis Beer Festival. O local já possui todas liberações para realizar degustação e visita guiada, que de acordo com o proprietário, é um projeto já para este ano. Ainda segundo o produtor, a expectativa para 2019 é que a fábrica tenha 9 tanques e produza 14 mil litros de cerveja por mês. A fábrica também loca os equipamentos para 3 empresas “ciganas”, assim movimentando ainda mais o setor cervejeiro.

“Nosso objetivo é produzir para o consumidor local e arredores. Hoje atendemos região serrana e uma parte do Rio, mas não queremos perder nossa característica de produtor artesanal. Hoje estamos bem localizado onde queríamos, com visibilidade na via principal de acesso ao Rio de Janeiro”, finalizou Ricardo Branco.

Operação mobilizou Polícia Militar, CPTrans e Fiscalização de Posturas

A Guarda Civil, com o apoio da Polícia Militar, CPTrans e Fiscalização de Posturas, realizou mais uma edição do choque de ordem em ruas do Centro Histórico entre a noite de sexta-feira (18.01) e a madrugada deste sábado (19.01). Quatro veículos foram notificados e oito foram advertidos por estacionamento irregular. Foram 15 agentes atuando na Praça da Liberdade e entorno. A operação teve início às 17h e se estendeu até 01h30. Ao todo foram emitidas 47 notificações.

A Rua Nelson de Sá Earp, foi gradeada, mantendo a fluidez do trânsito e evitando o estacionamento de veículos sobre calçadas. Três inícios de brigas foram registrados na Praça, mas agentes da Guarda agiram imediatamente, cessando as agressões. Na Rua 13 de Maio, um adolescente foi conduzido à Delegacia por ter arremessado uma garrafa contra um dos agentes públicos.

A intenção do choque de ordem é permitir que o divertimento de algumas pessoas não seja transtorno para moradores próximos ou de quem não está naquele local buscando um momento de lazer.

Esta foi a segunda edição do choque de ordem realizada este ano. Em 2018, foram cinco edições com 173 ocorrências registradas em vias do centro e também dos bairros – número que considera todos os pontos por onde o choque de ordem passou.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo