Com o número de atendimentos que variam entre 300 e 400 por dia, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Centro e Cascatinha ganharam o suporte de um médico de transferência e reduziram o tempo de espera por atendimento.  Esse profissional atua nos casos em que os pacientes precisam de acompanhamento no transporte para a realização de exames. O reforço visa não desfalcar as equipes que atuam nas consultas médicas e, assim, agilizam o atendimento. As unidades vêm registrando aumento de 20% na demanda, por conta da migração dos pacientes da rede privada e pela absorção dos atendimentos de clínica médica, do Hospital Alcides Carneiro (HAC), que passa por reformas. 

Atualmente, as UPAs funcionam com 4 médicos clínicos, 3 pediatras, 1 médico que atua no encaminhamento dos pacientes internados, um cirurgião para pequenos procedimentos e avaliações cirúrgicas, quatro enfermeiros plantonistas e 10 técnicos de enfermagem. As unidades ainda contam com exames de Raio X e laboratório de análises clínicas, durante o dia e à noite.

A evolução no atendimento tornou Petrópolis uma referência no atendimento. Diariamente pessoas de outras cidades buscam o atendimento na cidade.

De acordo com o diretor geral das UPAs, José Victor Caldeira, a necessidade da inclusão de mais um médico para realizar a transferência dos pacientes se fez necessária pelo fato de que, antes dessa medida, as equipes médicas eram desfalcadas para que a remoção de um paciente grave fosse realizada. “Com esse médico de transferência, as equipes não são desfalcadas e os atendimentos seguem na normalidade. O intuito é agilizar o atendimento”, explica.

Recentemente, as UPAs também receberam suporte de mobiliário, para melhor acomodar os pacientes e atender a maior demanda. “Todas as melhorias que estão sendo implementadas nas UPAs visam dar mais suporte à maior demanda, resultado da migração de pacientes dos planos de saúde privados para a rede pública e da vinda de pessoas de outros municípios, que buscam atendimento nas nossas unidades”, destaca o diretor geral das UPAs, José Victor Caldeira, reforçando que, para 2019, será implantado um programa de educação continuada para o aprimoramento dos profissionais.

Todo o fortalecimento na estrutura e a equipe contribuíram para os mais de 180 mil atendimentos registrados em 2018. Além da clínica médica, passaram pelas UPAs pacientes para as áreas de pediatria, odontológica e assistência social. As unidades de saúde são habilitadas para manter pacientes internados nas áreas de urgência e emergência no período de 4 a 7 dias. Foram realizados 33 mil exames de Raio X e 220 mil procedimentos de laboratório de análises clínicas. Para o transporte de pacientes, as UPAs funcionam com três ambulâncias de Terapia Intensiva (UTIs) móveis. “Atualmente as UPAs dão significativo reforço para a rede pública de saúde no município. São unidades resolutivas, o paciente entra e sabe que o seu problema será resolvido”, destaca Caldeira.

A Central de Interpretação de Libras do município, que funciona no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Centro, prevê ampliar os serviços que presta suporte a pessoas com deficiência auditiva.  O projeto que conta atendimento presencial ou virtual será expandido para toda a rede pública. A ideia é oferecer capacitação básica para os profissionais dos setores públicos. A previsão é de que a partir de março o programa comece a ser expandido.

O objetivo é preparar os funcionários dos setores públicos para melhor atender as pessoas com deficiência auditiva.

Atualmente a Central de Libras conta com uma profissional que presta todo o suporte para as pessoas que buscam o projeto. Cerca de 80 pessoas são atendidas pela Central mensalmente. Através do serviço, as pessoas com deficiência auditiva são acompanhadas em consultas médicas e realização de exames, dentro e fora da cidade, audiências jurídicas, solicitação de emissão de documentos, cadastramento em programas sociais do governo, entre outros diversos serviços que for da necessidade do usuário.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Denise Quintella, a ideia é expandir o programa para os demais setores do governo. “A proposta é capacitar os demais setores públicos para melhor atender as pessoas com deficiência auditiva. Queremos que os profissionais sejam qualificados para oferecer atendimento adequado”, destaca Denise.

Há três anos atuando no programa, a psicóloga e intérprete de libras, Gisele Gimenez Detro Carneiro, conta que maior parte dos atendimentos são feitos presencialmente, na sede da Central. “Ainda há muito desconhecimento do serviço que é prestado. A capacitação dos profissionais da rede pública em muito contribui para esse trabalho”, destaca a intérprete de libras, que ressalta ainda a importância do programa.  “Ele auxilia a inclusão do surdo na sociedade. Sem a central a dificuldade de acesso aos serviços é bem maior”.

Além de receber atendimento na sede da Central, as pessoas que precisarem do suporte da intérprete de libras podem solicitar que ela vá até o local de necessidade. O contato também pode ser feito pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . A Central de Libras fica na Rua Dr. Sá Earp, nº 39. O telefone para contato é o (24) 2249-4280.

Proprietários de táxis devem ficar atentos: a CPTrans – Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes divulgou o calendário de vistoria anual relativa ao ano de 2018. As vistorias começam no dia 7 de janeiro e serão feitas seguindo um calendário programado pela CPTrans. Os prazos foram estabelecidos de acordo com o último número da placa dos veículos. A previsão é de 537 veículos sejam vistoriados entre 7 de janeiro até 24 de maio. A vistoria está prevista na Lei Municipal n° 6.019/03 e no artigo 39 e seus parágrafos do Decreto Municipal n° 648/03.

“É importante que os motoristas prestem atenção aos prazos estabelecidos. Para a efetivação da vistoria será exigida a presença do permissionário. Na falta deste só será admitido o representante legal, judicial ou convencional, com os documentos exigidos”, explica Jairo Cunha, diretor-presidente da CPTrans.

A vistoria vai ocorrer na sede da CPTrans - Rua Alberto Torres nº 115, Centro - no período das 8h30 às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, excluídos feriados e pontos facultativos.

Na data, os motoristas deverão apresentar a cópia legível dos documentos: CRLV 2018 (de acordo com calendário de licenciamento anual do Detran) ou 2019; Inspeção GNV 2018;  Aferição taxímetro 2018;  ISS 2018 pago: permissionários e auxiliares  - nos casos de isenção, o mesmo deve apresentar xerox do cartão que comprove; Certidão Negativa do Registro de Distribuição Criminal atualizada do permissionário e auxiliares;  CNH com a indicação que “exerce atividade remunerada” do permissionário e auxiliares;  Comprovante de residência do permissionário e auxiliares;  Cartão de Permissão (alvará) 2018 (original); e pagamento da Taxa de Vistoria;

Vale salientar que, durante o processo de vistoria, a CPTrans poderá, caso entenda necessário, solicitar documentos complementares, para a aprovação da vistoria. É fundamental que toda documentação seja apresentada, pois a falta de qualquer um dos documentos implicará na não realização do processo de renovação da autorização. Para certificação da vistoria também é necessário estar quite com todos os encargos provenientes de multas aplicadas, excetuando-se os casos com recursos interpelados em conformidade com o art. 21º, §6º da Lei Municipal nº 6.019/2003.

Confira o calendário:

Fim de placa- número 1 – período de vistoria: de 07/01/2019 até 18/01/2019

Fim de placa – número 2 – período de vistoria: de 21/01/2019 até 01/02/2019

Fim de placa – número 3 – período de vistoria: 04/03/2019 até 15/02/2019

Fim de placa – número 4 – período de vistoria: 18/02/2019 até 01/03/2019

Fim de placa – número 5 – período de vistoria: 04/03/019 até 15/03/2019

Fim de placa – número 6 – período de vistoria: 18/03/2019 até 29/03/2019

Fim de placa – número 7 – período de vistoria: 01/04/2019 até 12/04/2019

Fim de placa – número 8 – período de vistoria: 15/04/2019 até 26/04/2019

Fim de placa – número 9 – período de vistoria: 29/04/2019 até 10/05/2019

Fim de placa – número 0 – período de vistoria: 13/05/2019 até 24/05/2019

Durante todo o mês de dezembro a Comdep coletou mais de 9 mil toneladas de lixo – resíduos urbanos e entulhos. De coleta seletiva -  materiais recicláveis como papelão, garrafas pet, plástico, vidro entre outros, foram mais de 44,7 toneladas. Os trabalhos foram intensificados durante os feriados com o aumento de caminhões de repasse nos pontos de maior fluxo. O volume de lixo no município aumentou aproximadamente meia tonelada em relação ao mesmo período do ano passado. Em dezembro de 2017, foram coletadas mais de 8 mil toneladas.

De janeiro a novembro do ano passado, somente de entulho a Comdep coletou 61,5 mil toneladas. O trabalho é realizado por sete equipes de serviço da SSOP e da Comdep no Centro da cidade, bairros e nos distritos. Cada equipe conta com uma máquina (retroescavadeira ou pá carregadeira) e um ou dois caminhões. São cerca de 30 funcionários executando o serviço.

Para quem tem dificuldades em descartar esses tipos de materiais, a Comdep oferece o serviço gratuito Disque- Entulho. O trabalho foi reativado em 2017 e já atendeu mais de 5.096 pedidos. Para agendar, basta ligar para o telefone 2243-7822, de segunda a sexta, entre 8h30 e 17h. O Disque Entulho conta com rotas fixas, mas pode atender outros locais de acordo com a demanda do serviço. A coleta é de até 20 sacos com peso de 25 quilos cada.

Vale lembrar que o Código de Posturas proíbe o descarte de entulho nas ruas e calçadas.  A irregularidade gera multa de R$ 800,00.

Começaram nesta quarta-feira (02.01) e vão até o dia 17 de fevereiro as inscrições para o processo seletivo para a contratação de estagiários na Prefeitura. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site da prefeitura www.petropolis.rj.gov.br. São 195 vagas, sendo 14 disponibilizadas para pessoas com deficiência. A prova está marcada para o dia 24 de fevereiro de 2019. O local e hora da prova estarão disponíveis no cartão de confirmação, que é gerado após a inscrição para o processo seletivo.

O processo foi divido em dois grupos: nível superior são 106 vagas para os cursos Administração de Empresas, Administração  Hospitalar,  Arquitetura  e  Urbanismo,  Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Farmácia, Fisioterapia,  Fonoaudiologia,  Informática,  Jornalismo  (Comunicação Social), Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Publicidade  e  Propaganda,  Serviço  Social,  Tecnólogo  Gestão  de  Recursos  Humanos,  Tecnólogo  Gestão  de  Turismo, Tecnólogo Gestão Pública, Veterinária. Serão 7 vagas para pessoas com deficiência nas áreas de Administração de Empresas, Direito, Informática e Psicologia.

Já no grupo 2, são 75 vagas para Ensino Médio, Ensino Médio Técnico e Pós Médio Técnico: Ensino Médio, Técnico em Administração, Técnico em Informática, Técnico em Radiologia. Para pessoas com deficiência serão 7 vagas no Ensino Médio.

A prova objetiva terá 30 questões, sendo 10 de língua portuguesa; 5 de matemática; 5 de informática; 5 de ética e comportamento no trabalho e 5 questões de história e geografia de Petrópolis. Para aprovação, o candidato deverá fazer 50 pontos. Os candidatos devem chegar no local da prova 1 hora antes, com documento original de identidade (foto), caneta esferográfica com tinta cor azul ou preta e material transparente.

O candidato que passar pelo processo terá auxilio transporte, bolsa auxilio e contrato de um ano, podendo ser prorrogado. Mais informações sobre conteúdo e sugestões bibliográficas podem ser consultadas no Diário Oficial de 18 de dezembro, disponível no site da prefeitura.

Informações:

Inscrições: 02/01 a 17/02/19

Disponibilidade do Cartão de Confirmação: 21/02 a 24/02

Prova objetiva: 24/02/2019

Divulgação do gabarito: 25/02/2019

Resultado Final: 18/03/2019

João Lucas Meireles de Carvalho deu boas vindas ao ano de 2019 com seu primeiro choro às 3h40, da madrugada da primeira terça-feira (01.01) do ano, na maternidade do Hospital Alcides Carneiro (HAC). Ele foi o primeiro dos oito bebês que nasceram na maternidade no primeiro dia do ano. Com 38 semanas e um dia, 3.590 kg, o bebê nasceu de parto normal mudando a programação dos festejos de Ano Novo da família, que esperava o nascimento para a partir do dia dois.    

O primeiro bebê do ano, é o segundo filho da dona de casa Aline Fonseca Meireles, 31 anos, que mora no bairro do Caxambu. Internada desde segunda-feira (31.12.18), Aline conta que começou a ter as contrações por volta das 21h da véspera do Ano Novo e às 22h já estava no hospital para aguardar a chegada do seu bebê. João Lucas nasceu cinco horas depois de a mãe ter sido internada

“Ele nasceu com o mesmo tempo de gestação do meu primeiro filho. Esse foi o nosso maior presente do ano”, diz a mãe que conta com orgulho os detalhes do nascimento do primeiro bebê do ano no hospital.

Aline conta que a segunda gestação, assim como a primeira, foi totalmente planejada, ela só não esperava que fosse ser mãe do primeiro bebê do ano no HAC.

“Estávamos em casa e de repente a bolsa estourou e corremos para o hospital”, conta a mãe, que mesmo não sendo de primeira viagem, está ansiosa em ver como será a rotina com duas crianças em casa. O primeiro filho, o Bernardo, tem quatro anos de idade.

Entre os bebês da maternidade, João Lucas já fazia sucesso nas primeiras horas de nascido. E a combinação do nome escolhido pela mãe, em muito se relaciona com a popularidade do bebê. João, um dos nomes judeus mais populares no mundo, possui versão em diversas línguas e Lucas, de origem grega, representa a cidade da luz. Mas apesar de toda história por trás do nome, a mãe conta que a escolha foi casual, há quatro anos. “Estava no final da gravidez do meu primeiro filho quando assistindo televisão, vi uma novela em que um personagem tinha esse nome, que guardei para o meu segundo filho, pois para o primeiro já estava decidida”, conta.

No primeiro dia com o filho nos braços, Aline conta as horas para voltar para a casa e levar o mais novo integrante da família. “Se tudo der certo, vou ter alta amanhã (quarta-feira, 03.01)”, conta Aline, que estava no hospital com a avó de João Lucas e o marido.

Enquanto aguardam a liberação para voltar para casa, o pai da criança já se informava sobre as documentações para o registro do primeiro bebê da maternidade, que poderá ser feito no cartório do próprio hospital. “Amanhã, antes de irmos embora, já vou trazer os documentos para registrar meu filho”, conta o pai Alexsandro Rodrigues de Carvalho, 37 anos.

O número de nascimentos no primeiro dia do ano acompanha a média de partos realizados por dia em 2018. No ano passado a maternidade do HAC registrou 3.138 partos, cerca de 260 ao mês. Para 2019, a expectativa é de que esse número aumente, tendo em vista os avanços previstos. A maternidade passa por reforma para a ampliação da emergência, da unidade pós-cirúrgica, casa de partos e reestruturação de vários setores. A obra está sendo feita por meio de um convênio da prefeitura com a Faculdade Arthur Sá Earp (FMP/Fase), que mantém programas de residência médica no Hospital de Ensino Alcides Carneiro.

O hospital, também já está cadastrado e habilitado pelo Ministério da Saúde para a implantação do projeto Rede Cegonha, para construção da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP). O projeto vai oferecer estrutura complementar à maternidade.

Turistas aproveitaram para passar a virada na Cidade Imperial

A taxa média de ocupação durante os dias 29 de dezembro e 1º de janeiro nos hotéis e pousadas de Petrópolis foi de 82,24%. Muitos turistas ficaram animados com a programação do Natal Imperial – que seguirá até o dia 20 de janeiro – e resolveram dar uma esticada na visita. Foi o caso de Cristiane Rodrigues Moreira. Ela veio de São Paulo, com o marido e o filho, para visitar parentes. Passou o Natal e a virada em Petrópolis. “Fiz questão de visitar as pessoas queridas e aproveitei também para visitar os pontos turísticos e a programação do Natal Imperial. A cidade ficou muito bonita e valeu muito a pena ficar aqui. Fiquei realmente muito feliz”, contou Cristiane.

A taxa média de ocupação no 1º distrito foi de 79,55%. Já a taxa média de ocupação do 2º ao 5º distrito - Corrêas, Nogueira, Itaipava, Araras, Pedro do Rio e Posse foi de 84,93 %.

O registro positivo de ocupação mostra o quanto a cidade foi procurada por turistas graças a programação especial do Natal Imperial com muitos shows e espaços decorados especialmente para a data. A ocupação média no ano novo mostra a mudança no cenário: a cidade está sendo cada vez mais procurada por visitantes em dezembro.

“Petrópolis tem conseguido atrair cada vez mais visitantes e em períodos que antes não eram considerados fortes para a cidade. A programação diversificada do Natal e os próprios estabelecimentos hoteleiros, que se prepararam para receber os turistas com ceias especiais, mostram isso. E é claro que a movimentação tem reflexo positivo em outras cadeias econômicas como o comércio e a gastronomia”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Vale salientar que a expectativa é que em janeiro a ocupação continue alta. “É um período de férias escolares e os hoteis e pousadas mantém programas diferenciados para esse público de janeiro. A programação do Natal Imperial seguirá até dia 20 de janeiro com muitas atrações para petropolitanos e visitantes”, completa o prefeito Bernardo Rossi.

A programação do Natal Imperial pode ser conferida no site: https://www.natalimperialpetropolis.com.br

A empresa Oi liderou o ranking de reclamações no Procon Petrópolis em 2018. No ano em que o órgão de defesa do consumidor bateu recorde no atendimento - mais de 26 mil, os setores de telefonia, serviços e bancários aparecem como os principais alvos de reclamação dos consumidores petropoltinanos. A distância entre as primeiras colocadas, porém, surpreende: enquanto a líder segue com 1.175 reclamações, a Enel, segundo no ranking tem 529. Uma diferença de 45% entre as primeiras colocadas.

As queixas ligadas ao setor de telefonia são diversas: vão desde cobranças irregulares, a falhas na prestação do serviço. Os recorrentes problemas, no entanto, levaram o Procon a investigação preventiva que culminou na assinatura de Termos de Ajuste de Conduta. Como resultado, o Procon vai abrigar, em 2019, "Soluções Oi", o primeiro fora de uma Capital. A Claro também se comprometeu a disponibilizar um funcionário para atendimento em sua loja física e a TechCable já prepara, junto ao Procon, um método para garantir que os clientes tenham o devido atendimento.

O Procon atinge a taxa de resolução superior a 90%, ou seja, a pessoa que vai ao órgão consegue, de fato, ter sua demanda resolvida. É um aumento grande em relação a 2017 e maior ainda se comparada a 2016, quando a taxa de resolutividade era de apenas 45% em um universo de 3.200 atendimentos realizados.

Dentre as mudanças implementadas pelo Procon, a criação de um canal para denúncias via WhatsApp vem chamando atenção e hoje já é responsável por 35% dos atendimentos registrados no Procon. Há, ainda, uma página do Facebook e o formulário de contato no site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Além disso, uma unidade de atendimento no Procon, no distrito de Itaipava, no Centro da Cidadania - uma antiga demanda de moradores dos distritos, atende a população. O Procon também realiza ações itinerantes -  Posse, Vale do Carangola, Alto da Serra, Quissamã e até o Centro, já receberam a ação.

A expectativa para 2019 é implementação do Procon Móvel. Trata-se de uma unidade totalmente equipada com todos os recursos que temos na sede do Procon. Uma novidade que irá fazer os recursos do órgão chegarem a ainda mais pessoas. Além disso, o Procon está trabalhando na criação de um aplicativo para o Procon. Com ele será possível não só fazer denúncias, mas protocolar atendimentos e acompanhar cada detalhe do caso.

Cantora será atração na Vila Imperial – Praça da Liberdade

Filha de Gilberto Gil e afilhada da cantora Gal Costa, 13 anos de carreira, quatro CDs e dois DVd. Essa é Preta Gil, cantora que será atração do fim de semana durante a programação do Natal Imperial. O show especial da cantora acontecerá no sábado, às 20h, na Vila Imperial – Praça da Liberdade, com entrada franca.

Preta Gil é carioca. Além dos CDs e DVDs gravados, Preta Gil faz sucesso com os shows “Baile da Preta” e “Bloco da Preta”, que rodam simultaneamente pelo país. Além da música, Preta Gil se destacou em sete novelas, quatro programas de TV e um filme.

“A programação continuará até o dia 20 de janeiro com shows, além do túnel de luz e as atrações da Vila Imperial e Doce Natal, na Praça da Liberdade e Palácio de Cristal. Petropolitanos ainda terão a chance de prestigiar shows do Pique Novo, Lucas Israel e da cantora Anna Hannickel nos próximos fins de semana. Atrações para todos os públicos no Natal Imperial”, afirmou o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo.

Também no sábado (05.01), às 20h tem show do Mariana Trio no Doce Natal – Palácio de Cristal. A entrada também será franca. Já no domingo (06.01) tem às 19h apresentação especial do espetáculo Encanta Noel, na Praça da Liberdade e às 18h, no Palácio de Cristal, Folia dos três bois. Ambos com entrada franca.

Além das apresentações, continuam as sessões especiais do Túnel de Luz na Rua Dezesseis de Março, todos os dias, até o dia 20 de janeiro: às 20h / 20h30 / 21h / 21h30 / 21h45.

A programação completa do Natal Imperial pode ser conferida no site: www.natalimperialpetropolis.com.br

O Censo Agro 2018 identificou 768 produtores rurais em Petrópolis, uma cadeia produtiva importante para a cidade: desde o fornecimento de produtos de qualidade para a merenda escolar até no atendimento da população nas feiras semanais no Hortomercado Municipal. E, para estimular o crescimento desse setor, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico solicitou a implantação de um polo de ensino do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural que fornecerá cursos técnicos para agricultores da cidade. Além disso, busca certificações que possam garantir a venda dos produtos petropolitanos em feiras fora da cidade.

O processo para a implantação de um polo do Senar está em andamento. A verba proveniente de uma emenda com recursos do Ministério da Agricultura deverá ser liberada este ano e um espaço no Hortomercado será separado justamente para a instalação do polo.. Além da instalação do polo do Senar, o poder público vai reformar o Hortomercado Municipal: revitalizar a parte elétrica e melhorar a pintura são algumas das melhorias previstas.

A agricultura também incentivou os produtores rurais para que eles possam participar das licitações do poder público. “O nosso objetivo é oferecer apoio aos 768 produtores rurais. Destes, 104 já fornecem para a merenda escolar e o objetivo é aumentar esse número”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini. Até outubro do ano passado, foram comprados 772 quilos de legumes, frutas e hortaliças para a merenda escolar para as 184 unidades da rede municipal.

Outro processo que está em andamento é o de compra de maquinário para o fomento da produção agrícola. Um recurso proveniente do Ministério da Agricultura vai facilitar a compra de máquinas como Arado Reversível 3 Discos, Roçadeira de Arrasto SP2 e Conjunto de Lamina Dianteira para trator.

“Essas máquinas serão importantes para o auxílio dos produtores rurais no que diz respeito à manutenção dos espaços e escoamento das produções”, explica o diretor do Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Maurício Soares.

Venda de produtos petropolitanos em outras cidades

Para facilitar a venda de produtos de Petrópolis em feiras fora do Estado também está em fase de aprovação a Lei do SIM. “O selo permitirá que produtos feitos em Petrópolis como queijos possam ser vendidos em outras feiras, aumentando, assim, a renda desse setor produtivo”, conta José Maurício.

Outra frente também foi aberta para garantir que famílias que trabalham com produtos artesanais de origem animal, como mel, por exemplo, possam vender seus produtos até mesmo fora do estado, através do Selo Arte – criado através da Lei 13.680/18. Essa preocupação não é à toa: o Censo Agro 2018 identificou em Petrópolis a existência de 11 estabelecimentos produtores de mel e outros 23 que vendem queijos e requeijão. A certificação do Selo Arte prevê uma fiscalização estadual dos produtos. O Departamento de Agricultura está atuando nos estudos sobre o Selo Arte realizados pela Câmara Setorial de Agronegócios da Alerj.

Para 2019 o Departamento de Agricultura estuda, ainda, a criação de um entreposto agrícola, para escoamento da produção e a consolidação de um Banco de Alimentos, com um trabalho intenso para evitar o desperdício, principalmente após as feiras.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo