O secretário de Estado de Cidades, Juarez Fialho, conheceu o conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti nesta quarta-feira (16.01) e afirmou que o trabalho veloz nas obras do Minha Casa Minha Vida é um modelo “que a gente tem que replicar” em todo Estado. Depois de ficar paralisadas por mais de três anos, as obras foram retomadas e ganharam ritmo em 2017. Em dois anos, a construção de 776 unidades passou de menos de 5% para 97,5%. Por isso, durante reunião, ele afirmou que quer o município contribua para levar “o trabalho sério” feito por aqui para outras cidades do Rio de Janeiro.

Em Petrópolis, o governo do Estado tem três terrenos para construções moradias populares pelo programa Minha Casa Minha Vida: Mosela, Benfica e Vale do Cuiabá. O subsecretário de Estado de Habitação, Fábio Quintino, informou que já está trabalhando para que as obras possam começar o mais breve possível. O município está fazendo o cadastramento das famílias para informar a demanda por moradias. Até o momento, mais de 600 famílias já fizeram o cadastro. Além desses três terrenos do Estado, o município ainda tem o Caetitu, que comporta 720 unidades. Petrópolis tem projetos para a construção de 1.028 imóveis já pré-aprovados pela Caixa.

No Vicenzo Rivetti, o terreno estava coberto de mato no início da atual gestão. A empresa AB Construtora assumiu as obras, que se tornou umas das mais rápidas do Minha Casa Minha Vida em todo país em 2017. Hoje, o município está fazendo o arruamento do lado do conjunto para permitir a construção de uma creche e de uma UBS para atender os futuros moradores.

“Eu vi as fotos disso aqui quando começou a obra e é impressionante a velocidade com que foi feito. Isso mostra que o trabalho foi sério e é esse tipo de empreendimento que a gente tem que replicar. E em parceria com o novo governo do Estado, trazendo credibilidade, a gente pode fazer parcerias utilizando terrenos obtidos pelo município, terrenos do Estado que sejam do Iterj, para fazer novos empreendimentos como esse, replicar essa ideia e encarar de frente o déficit habitacional daqui, que é significativo”, falou o secretário de Estado de Cidades. O município tem um déficit de 12 mil moradias, de acordo com o Plano Município de Redução de Riscos (PMRR).

Durante a reunião, Juarez Fialho pediu que a Secretaria de Obras, Habitação e Regularização Fundiária do município ajude a reunir o corpo técnico da área de habitação das cidades da região Serrana para impulsionar projetos de construção de moradias.

“Foi uma grata surpresa ver que Petrópolis é uma cidade com gente muito preparada e disposta a trabalhar. Conversamos sobre diversas parcerias na área de habitação. O governo do Estado tem como prioridade a habitação aqui na região Serrana, em Petrópolis também. As primeiras parcerias vão sair na área de habitação”, afirmou Juarez Fialho.

Ter o apoio total do secretário das Cidades e do subsecretário de Habitação,  fortalece o município em todos os projetos,  tanto na área habitacional quando de pavimentação, reforma de quadras, diversos outros projetos.

Quarta, 16 Janeiro 2019 18:56

Município tem contas aprovadas pelo TCE

Por unanimidade, os  conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) aprovaram, na sessão plenária desta quarta-feira (16.01), a prestação das contas do município de 2017.  Todas as metas previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal foram cumpridas.

O objetivo do município é manter a transparência, trabalhando contra as dificuldades econômicas deixadas pelo antigo governo.

O TCE assinala cumprimento da legislação com gastos na Educação, Saúde e ainda com gastos de pessoal. Petrópolis, de acordo com estudo divulgado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro está  em primeiro lugar entre os municípios mais comprometidos em cumprir a LRF, considerando aqueles de grande porte –  com orçamento superior a R$ 500 milhões.

O cumprimento da LRF é resultado de uma política de austeridade adotada pelo município – com redução de 278 cargos em comissão – e que desde o primeiro dia de governo determinou o controle rigoroso das contas e redução de despesas.

Uma das ressalvas feitas pelo TCE é sobre o déficit atuarial do Inpas. O município caminha nesta solução com a segregação de massas.O déficit anual do Inpas gira em torno de R$ 20 milhões.

O Tribunal também ressalva mais acesso à informação no Portal da Transparência, o que vai ao encontro do que a gestão tem como meta. Petrópolis aparece em primeiro lugar entre as cidades da Região Serrana no quesito transparência, de acordo com estudo da  Controladoria Geral da União (CGU) e quer galgar mais posições a cada ano.

Com infraestrutura de seis guichês e equipe preparada para atender com agilidade os contribuintes a Secretaria de Fazenda iniciou na manhã desta quarta-feira (16.01) os trabalhos na Central de Atendimento ao contribuinte montada no Centro de Cultura Raul de Leoni para retirada do boleto para pagamento do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU). Primeira a ser atendida no espaço, Elizabeth Fernandes Santana saiu satisfeita com a atenção que recebeu.

“O pessoal aqui é muito bom. Vim para retirar o boleto do IPTU deste ano e fui muito bem recebida. A moça que me atendeu foi muito delicada e atenciosa. Consegui resolver tudo bem rápido também, o que é importante”, conta a contribuinte que foi a primeira de 368 pessoas atendidas pela equipe da Secretaria de Fazenda no primeiro dia de funcionamento da Central.

A abertura da Central de Atendimento aconteceu cinco dias antes do primeiro vencimento da cota única, que garante desconto de 9% para aqueles que quitarem o imposto até o dia 21.

“Optei por vir aqui retirar o boleto, pois quero fazer o pagamento antes do primeiro vencimento da cota única, aproveitando o desconto de 9%. Sou muito organizada com as minhas contas e sempre prefiro fazer logo o pagamento, assim além de economizar, não preciso mais me preocupar com isso durante o ano”, explica a contribuinte Marlene Alice Muller. 

O segundo vencimento da cota única é em 20 de fevereiro e o terceiro vencimento em 20 de março. 

O contribuinte que opta pela cota única, além de economizar, ajuda a prefeitura a melhorar a qualidade dos serviços. O IPTU é a segunda maior fonte de arrecadação do município, lembrando que os recursos arrecadados com o imposto são investidos em saúde, educação, infraestrutura, limpeza urbana e manutenção viária.  

O espaço, montado em uma área central da cidade funciona de segunda a sexta, das 9h às 17h e tem o objetivo de agilizar o atendimento que é feito com sistema de senhas – com prioridade para idosos, gestantes e pessoas com deficiência. “O atendimento foi bem rapidinho. Os atendentes nos tratam muito bem, fui super bem atendido”, conta o morador do Jardim Salvador, Sebastião Resende, de 73 anos.  

Moradora do Itamarati, Maria José Oliveira Magalhães fez a retirada do boleto e aproveitou a oportunidade para atualizar o endereço para entrega do carnê. “Conseguimos legalizar o imóvel recentemente e pela primeira vez estou fazendo a retirada do boleto para pagamento do IPTU. Durante o atendimento, que foi muito bom, eles já pegaram meus dados para que no ano que vem o carnê chegue a minha casa”, conta, elogiando a agilidade do atendimento. “Cheguei aqui antes de abrir, as 8h40, pensando que poderia demorar, mas o atendimento foi muito rápido. Abriram as 9h. São 9h20 e eu já estou saindo daqui com o boleto para fazer o pagamento. Fui muito bem atendida, foi ótimo mesmo”, declara.    

O boleto também está disponível via internet. Basta que o interessado  acesse o site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Na página principal o contribuinte deve clicar no banner “IPTU 2019”.  Em seguida, para fazer a emissão do boleto, basta que o interessado informe o número de inscrição do imóvel. No mesmo link o contribuinte pode emitir também o boleto para pagamento do IPTU 2018.

Acontece nesta quinta-feira (17.01), a partir das 10h, o primeiro leilão de veículos apreendidos de 2019. Serão 163 carros e motos disponíveis para lances. A concorrência também ocorre na modalidade on-line, pelo site www.alexandroleiloeiro.com.br – onde os lances já podem ser feitos. Entre os veículos estão Audi A5, C4 Pallas, Celta, Corsa, Gol, Vectra, além de motocicletas como CG 150, XTZ 125, CBX 200, Fazer YS 250, entre outros modelos.

Também serão leiloados veículos irrecuperáveis, ou seja, destinado apenas à prensa. Esses lotes tiveram laudos periciais apontando impossibilidade de recuperação e apenas pessoa jurídica que comprove capacidade técnica para retirada, descontaminação e esmagamento poderá fazer o arremate.

O proprietário de um dos veículos ainda pode impedir que seu carro ou moto vá à concorrência. Para isso, é necessário que o dono quite os débitos existentes e regularize a situação do automóvel. Os veículos estão acautelados na Avenida Zoello Sola 1119, área B, Triângulo.

Os proprietários desses veículos foram notificados, conforme determina o artigo 328 do Código de Trânsito Brasileiro, mas não procederam com a retira dos veículos no prazo regular e, por isso, os veículos irão para concorrência pública. O edital e outras informações estão disponíveis no site da CPTrans no www.petropolis.rj.gov.br/cptrans, clicando no botão Leilão de Veículos.

A aula inaugural do Agita Petrópolis no Pedras Brancas contou com a presença de 20 jovens do bairro nesta quarta-feira (16.01). O núcleo vai funcionar sempre as quartas, às 15h, e aos sábados, às 16h, na quadra comunitária do bairro - recém reformada pela prefeitura. A ideia é atender até 60 crianças e adolescentes com turmas de futsal nas categorias sub-12 e 15. Os interessados em participar devem comparecer no dia e local em que a atividade é oferecida e fazer o cadastro. Criado nesta gestão para democratizar o acesso ao esporte nas comunidades, o programa atende regularmente a mais de 1.200 pessoas em 13 locais da cidade.

O objetiv do Agita Petrópolis  é fomentar o esporte nos bairros da cidade. A atividade física promove mais saúde e bem-estar, com um papel fundamental na prevenção e no tratamento da saúde. A ideia é aumentar a oferta especialmente entre os jovens, com o objetivo de incentivar a prática esportiva.

A atividade começou com um treinamento técnico, trabalhando o domínio de bola, passes e lançamentos. Na sequência, os alunos aprenderam como se posicionar em quadra. João Nascimento, responsável pelo projeto no Pedras Brancas, conta que utiliza o espaço desde criança e ressalta a importância da quadra para o bairro. "A reforma trouxe uma nova perspectiva para as crianças. O esporte é uma ferramenta contra a violência. Todos do bairro estão convidados a participar com a gente", disse.

Além do núcleo no Pedras Brancas, o Agita Petrópolis também será oferecido na comunidade do Contorno. A primeira aula acontece no dia 9 de fevereiro, às 10h, na quadra comunitária do bairro.

Com cerca de 1.200 alunos atendidos regularmente em 13 bairros, o Agita Petrópolis também oferece aulas de ginástica, alongamento ou dança no Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra, são turmas de futsal feminino e infantil e no Siméria de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei são oferecidos.

Além disso, o governo municipal mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais.  Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

Mais de cinco mil cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural foram entregues pelos agentes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias nos terminais rodoviários urbanos nesta semana. A iniciativa teve como objetivo reforçar o trabalho de orientação dos moradores que vivem em áreas de risco. No último verão, os índices de chuva cresceram na cidade 120% e a prefeitura vem realizando uma série de ações nas comunidades, destacando que a população deve ficar atenta no período das chuvas fortes. Além da entrega do material educativo, as equipes também fixaram cartazes do programa SOS Chuvas – criado pela prefeitura para reduzir o número de construções irregulares – no comércio do entorno dos terminais.

Nesta quarta-feira (16.01) os agentes distribuíram as cartilhas no terminal de Corrêas, encerrando o calendário de atividades. O material entregue orienta os moradores na preparação de um kit de emergência, com alimentos, remédios e material de higiene, que deve estar em um local de fácil acesso, caso seja necessário sair de casa. Dicas de como regularizar a sua construção também fazem parte do conteúdo. 

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, a prefeitura investe na conscientização e no empoderamento dos moradores, atividades importantes na prevenção aos desastres de origem natural.  A atuação dos agentes nos bairros é prevista nos planos de contingência da cidade - organizados e atualizados anualmente pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias.

Cartilhas distribuídas nas comunidades que contam com as sirenes

Em dezembro do ano passado, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias distribuiu cerca de 15 mil cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural nas comunidades que contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. Ao todo, são 12 locais: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

O último fim de semana do Natal Imperial – que será encerrado neste domingo (20.01), vai contar com atrações para todos os gostos nos principais palcos da festa. Na programação estão nomes como o Grupo Magia, Renato Esttrada & Família, Duo Gabi e Dani, Lucas Israel, Concreto Humano, Anna Hannickel e Hometown Blues. As apresentações, que são gratuitas, acontecem na Praça da Liberdade, a Vila Imperial, e no Palácio de Cristal, que está transformado no Doce Natal. A partir de segunda-feira (21), toda iluminação e decoração da festa começa a ser desmontada.

Os shows começam já na sexta-feira (18), com o Grupo Magia animando o público na Praça da Liberdade, às 19h, e Renato Esttrada e Família no Palácio de Cristal, às 20h. No dia seguinte, tem shows do Duo Gabi e Dani, às 17h, e Lucas Israel às 20h, no Doce Natal. Encerrando a festa, no domingo (20), tem Concreto Humano, às 16h, e Anna Hannickel, às 19h, na Vila Imperial, e Hometown Blues, às 18h, no Palácio.

Todos os dias, também continuam sendo realizados os espetáculos do Túnel de Luz da Rua 16 de Março – às 20h, 20h30, 21h, 21h30 e 21h45, e do Show do Acendimento, na Praça D. Pedro, às 19h. O polo de modas ainda vai contar com a apresentação do cantor petropolitano Gabriel Silva, no sábado (19.01), às 18h30.

O show do grupo de pagode Pique Novo, que aconteceria neste sábado (19.01), na Praça da Liberdade, será transferido para uma nova data e local, ainda a serem confirmados. A decisão foi tomada pela prefeitura e acordada com o grupo como forma de minimizar os impactos do evento no local, ainda que a desordem registrada nos últimos fins de semana na Nelson de Sá Earp, não tenha sido gerada pelos shows que ocorreram na praça.

Na semana passada, o principal show programado encerrou às 21h e os relatos de moradores sobre desordem são após este horário.  A Prefeitura está solicitando às autoridades policiais, como a PM e o Juizado da Infância e Adolescência que aumentem o efetivo na área para coibir excessos não só neste como em demais fins de semana.  A CPTrans e Guarda Civil também atuaram com mais rigor, assim como a Fiscalização de Posturas.

Todo o restante da programação do Natal Imperial está mantido. Haverá apresentação do Grupo Magia na sexta-feira (18), que teve o horário antecipado para às 19h. E encerrando a festa, no domingo (20), tem a banda Concreto Humano, às 16h, e a cantora Anna Hannickel, às 19h. Todas as atrações do Palácio de Cristal também estão mantidas.

Além do trabalho de desobstrução de bueiros em toda cidade, outro trabalho para permitir o correto escoamento de águas de chuva é a manutenção das redes pluviais. O serviço consiste, basicamente, na troca de manilhas quebradas. Nesta quarta-feira, por exemplo, o trabalho ocorreu na Rua João Martins Freire, na região do Malta, em Araras. Nessa primeira metade de janeiro, 19 locais tiveram manutenção de rede.

Em geral, os problemas de quebra de manilhas ocorrem por causa da chuva intensa, do aumento da população e da corrosão das manilhas por reagentes químicos presentes na água. Os moradores percebem a situação quando ocorre um buraco na rua.

A rede precisa estar em pleno funcionamento para que a água siga o caminho normal dela. Se o morador constatar algum problema desse, ele deve entrar em contato com a Secretaria de Obras.

Na Rua João Martins Freire, o serviço teve a troca de duas manilhas de 40 cm de diâmetro. Três funcionários atuaram no local.

Neste mês, o trabalho já ocorreu em nas ruas Oswero Vilaça e Albino Siqueira (Alto da Serra), Machado Fagundes e Luiz Pelegrini (Estrada da Saudade), Frederico Bull (Valparaíso), Marechal Hermes (Quarteirão Ingelheim), Humberto Rovigatti (Samambaia), Presidente Sodré (Siméria), Florindo Duarte (São Sebastião), Jacob Justen (Bingen), Candido Portinari e Brigadeiro Godinho (Mosela), Fernandes Vieira (Retiro), Dra. Ana Beatriz (Quissamã), Joaquim Starck (Vila Militar), Pedro Ivo (Morin), Decio Nicolay (Quitandinha), Bartolomeu de Gusmão (Centro) e Duques.

Normalmente, o serviço é feito em um ou dois dias. Em caso de necessidade, como ao constatar um buraco na rua, a população pode pedir o serviço para a equipe de manutenção viária pelos telefones: 2246-8620 / 2246-8621 (Centro e arredores); 2246-8701 / 2246-8625 (Distritos); ou 2246-8702 (Posse).

Nesta sexta-feira (18.01) será retomada a programação do Baile da Terceira Idade, promovido pela Secretaria de Assistência Social do município. O primeiro baile do ano será realizado no Restaurante Popular, no Centro, que, entre às 17h e 19h, dá lugar à dança de salão. Com música ao vivo, o final da tarde é animado com um repertório bastante eclético. A entrada é gratuita e o baile é aberto a todo o público.

Os bailes são realizados uma vez ao mês no Restaurante Popular, toda terceira sexta-feira e, no Centro de Cidadania, em Itaipava, toda última sexta-feira, que neste mês será no próximo dia 25 de janeiro, das 14h às 17h.

Apesar de ter sido pensado para o público da terceira idade, o baile que já se tornou tradição, conta com frequentadores de idades variadas. A música ao vivo e dançante é um dos atrativos. A banda, que faz apresentação voluntária, tem um repertório que passeia por vários ritmos, passando pelo bolero, xote, forró, samba, pagode, entre outros sucessos dos anos 70, 80 e outros.

Ao todo, cerca de 160 pessoas frequentam mensalmente os dois bailes. No Restaurante Popular, o baile começa depois do lanche da tarde, que é servido entre 15h30 e 16h30. Quem estiver no lanche, já pode ficar para o evento ou pode chegar somente na hora do baile. No Centro de Cidadania, em Itaipava, os frequentadores contam com lanche gratuito durante o baile.

A conselheira do Conselho do Idoso, Cristiane Provenzano de Paula, acompanha frequentemente a atividade e destaca os benefícios da ação para o público da terceira idade. “Essas ações contribuem muito para a melhora da qualidade de vida e a mobilidade dos idosos, que têm a oportunidade de sair da rotina e ter uma atividade de lazer. Os bailes contribuem para a sociabilidade, é um estímulo para a vida deles”, destaca Cristiane.

Um dos músicos da banda, Willian Feliciano, destaca que observa o quanto o evento alegra a vida das pessoas. “O baile é um momento de recreação para aquelas pessoas. Vejo pessoas que chegam com dificuldade para andar, às vezes até de muleta, mas hora do baile, deixam a muleta de lado e vão par o meio do salão dançar”, conta o músico, que é coordenador do Núcleo de Integração Social e nas horas vagas se dedica a essa atividade.

Restaurante Popular

O Restaurante Popular oferece diariamente café da manhã, almoço e lanche da tarde. No Centro da cidade, os usuários têm acesso ao café da manhã e lanche da tarde pelo valor de R$ 0,50 cada e almoço a R$ 1.

O Procon Petrópolis está notificando a operadora Claro por conta do problema de sinal constatado pelos clientes nesta terça-feira (15.01). De acordo com os relatos, as falhas começaram no fim da manhã e o sinal foi totalmente interrompido à tarde. Denúncias dão conta que o restabelecimento só feito à noite, ainda assim apresentando oscilações. O órgão de defesa do consumidor também autuou a empresa, nesta terça, por não disponibilizar autenticação eletrônica para comprovar o tempo de espera pelos clientes.

As reclamações sobre o problema de sinal começaram a chegar ao órgão ainda nesta terça, se intensificando na quarta. Relatos dão conta, ainda, de instabilidade no sinal nos dias 12 e 09 de janeiro. A irregularidade também prejudica o comércio, uma vez que máquinas de cartão de crédito e débito que utilizam chip da operadora ficaram fora do ar ao longo do dia.

Ainda nesta terça-feira (15), uma operação de rotina programada pelo Procon autuou a Claro, que fica na altura do Obelisco, no Centro Histórico. O motivo é o tempo de espera, que não pode ser superior a 15 minutos e o cliente tem que receber uma senha para atendimento ao entrar e, quando for atendido, autenticação eletrônica para que possa provar o tempo que ficou esperando. No estabelecimento em questão, o tempo de espera estava sendo marcado a mão.

Quem quiser tirar alguma dúvida ou denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

Destaque do Natal Imperial, o Túnel de Luz da Rua 16 de Março está em sua última semana de espetáculos. Quem ainda não conferiu ou para os que querem ver novamente, as apresentações acontecem diariamente – até o próximo domingo (20.01), às 20h, 20h30, 21h, 21h30 e 21h45. Maior e mais moderno, este ano o atrativo continuou deixando o público encantado com a sincronia de suas milhares de micro lâmpadas com uma trilha sonora especial, o que ajudou a movimentar o polo modas e aquecer a economia. Esta é a última semana também do show do acendimento, na Praça D. Pedro.

Neste ano, o Túnel conta com 120 metros de comprimento, com luzes que acendem e apagam de acordo com a música. Com milhares de pessoas conferindo os espetáculos, o comércio comemorou mais um ano de rua cheia.

A parceria com os empresários da rua também proporcionou que, além dos espetáculos do Túnel, o público tivesse atrações culturais ao longo da programação do Natal Imperial, como apresentações musicais e teatrais. Neste sábado (19.01), quem se apresenta é o cantor Gabriel Silva, às 18h30. Para os comerciantes, o retorno tem sido positivo.

“Fiquei surpresa de ver como a rua ainda tem ficado cheia por causa do Túnel. No último sábado ficou lotado. Os empresários estão muito satisfeitos. Aqui eu tive um crescimento de 7% em relação ao ano passado. Em um ano ruim para o país, nosso resultado foi muito bom”, explicou a empresária Alvanei Abi Daud, da Mr. Hugo, representante do grupo de empresários da rua.

Junto com o fim do Natal Imperial termina também o show do acendimento. Esta é a última semana das apresentações teatrais que revivem D.Pedro II e sua filha, a Princesa Isabel, conversando sobre os preparativos do Natal até que são tomados pela emoção do verdadeiro sentido da festa:o nascimento do menino Jesus e a luz que ele representa para o mundo. O espetáculo anuncia o acender das luzes na cidade. A atração acontece diariamente, às 19h30, na Praça D. Pedro.

A Comdep iniciou a limpeza da Rua Coronel Veiga ainda na noite de terça-feira (15.01), com a retirada de mato e lixo que ficaram agarrados em cabeceiras de pontes. O trabalho envolveu 20 funcionários e teve a remoção de cerca de 12 toneladas de material. Na manhã desta quarta (16.01), está sendo feita raspagem de lama entre a Ponte Fones e a Rua Olavo Bilac e lavagem da via desde as Duas Pontes. Seis pessoas estão mobilizadas neste trabalho, que utiliza dois caminhões-pipa de 8 mil litros cada.

Por causa da pancada de chuva da tarde de ontem (15.01), a Rua Coronel Veiga ficou interditada - entre a Ponte Fones e a Comunidade do Gulf – por cerca de uma hora e meia. Apesar do grande acumulado em pouco tempo – o maior índice pluviométrico foi registrado na Vila Felipe, com 58 milímetros – não houve ocorrências graves registradas na Defesa Civil. Nenhuma das 20 sirenes instaladas em 12 localidades precisou ser acionada - todas estão funcionando perfeitamente.

A previsão do tempo para hoje indica sol pela manhã, com aumento de nuvens à tarde, com possibilidade de pancadas de chuva no final da tarde e à noite. Por causa da previsão, todos os 55 agentes da Defesa Civil permanecem de plantão para realizarem os atendimentos.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo